Cidade de Maceió

Top PDF Cidade de Maceió:

Prevalência de fatores de risco cardiovascular em crianças e adolescentes da rede de ensino da cidade de Maceió.

Prevalência de fatores de risco cardiovascular em crianças e adolescentes da rede de ensino da cidade de Maceió.

O objetivo do presente trabalho foi estabelecer a prevalência de hipertensão arterial sistêmica, “risco de sobrepeso”, sobrepeso, sedentarismo e tabagismo em crianças e adolescentes da cidade de Maceió utilizando-se parâmetros vigentes na definição das variá- veis em questão, de forma que o mesmo possa ser reproduzido em outras cidades do estado de Alagoas e de outros estados, construindo-se dessa forma um perfil (estadual e/ou nacional) quan- to às variáveis em foco. Os dados obtidos com o nosso estudo reforçam a necessidade da obtenção de informações individualiza- das nas diferentes cidades brasileiras, em função da grande hete- rogeneidade apresentada pelo Brasil nos mais diversos aspectos (econômicos, geográficos, étnicos, comportamentais, etc), que determinam, por sua vez, modificações incontestáveis no perfil de saúde dos grupos populacionais.
Mostrar mais

6 Ler mais

Prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes da cidade de Maceió.

Prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes da cidade de Maceió.

na população de 7 a 11 anos foi de 6,6% e na de 12 a 17 anos foi de 3,3%. Estes resultados são próximos àqueles encontrados nos Estados Unidos entre 1976 e 1980, antes, portanto, das elevadas proporções ora observadas, o que pode sugerir que as crianças e adolescentes da cidade de Maceió apresentam ainda uma baixa prevalência de obesidade. Como o IMC no percentil igual ou acima de 95 tem sido aceito como um bom índice de excesso de adiposidade mesmo em crianças e adolescentes 18-21 ,

5 Ler mais

Percepção de pais de escolares da 1ª série do ensino fundamental a respeito da campanha "Olho no Olho" 2000, na cidade de Maceió - Alagoas.

Percepção de pais de escolares da 1ª série do ensino fundamental a respeito da campanha "Olho no Olho" 2000, na cidade de Maceió - Alagoas.

Foi realizado um estudo descritivo, em uma população de 1.996 crianças das escolas públicas da rede estadual, encami- nhadas para consulta após triagem realizada pelos professo- res, na Campanha “Olho no Olho” em 2000, na cidade de Maceió. Aplicou-se questionário a 263 (13,17%) pais de crian- ças, escolhidos por sorteio para obtenção de amostra aleató- ria. As entrevistas foram realizadas no período de agosto a outubro de 2001, portanto, entre 8 e 10 meses após a data mar- cada para a consulta médica.

5 Ler mais

Análise do impacto da morfologia urbana na demanda estimada de energia das edificações: um estudo de caso na cidade de Maceió, AL.

Análise do impacto da morfologia urbana na demanda estimada de energia das edificações: um estudo de caso na cidade de Maceió, AL.

ste estudo apresenta um método simplificado de análise e mapeamento morfológico do tecido urbano para auxiliar no estudo da climatologia e do impacto da forma urbana na demanda de energia das edificações. Diferentes parâmetros foram empregados na análise da geometria urbana, a fim realizar uma cartografia de áreas morfologicamente homogêneas, cada uma apresentando uma influência diferente na demanda energética das edificações. Numa primeira etapa, os parâmetros morfológicos urbanos foram automatizados e calculados em um sistema de informação geográfica, para diferentes resoluções espaciais. Os resultados morfológicos obtidos para uma aplicação na cidade de Maceió, AL, foram analisados por meio da Análise de Componentes Principais (ACP), a partir da qual foi possível identificar a significância dos parâmetros para o contexto urbano considerado. A análise de agrupamento (Clustering Analysis) permitiu que as diferentes configurações tipológicas fossem agregadas, classificadas e, na sequência, submetidas às simulações computacionais para estimativa da demanda de energia das edificações. Seis indicadores morfológicos foram conservados e cinco classes tipológicas representativas do tecido urbano de Maceió foram destacadas. Observou-se um impacto importante na demanda de energia de três parâmetros morfológicos principais: a densidade total construída, a verticalidade, a compacidade e o prospecto médio.
Mostrar mais

21 Ler mais

Características clínicas e microbiológicas dos episódios de bacteremias e candidemias em um hospital terciário de grande porte na cidade de Maceió-Alagoas

Características clínicas e microbiológicas dos episódios de bacteremias e candidemias em um hospital terciário de grande porte na cidade de Maceió-Alagoas

corrente sanguínea (ICS), a má evolução clínica e a manutenção da elevada mortalidade persistem nos pacientes com esta síndrome. O uso de terapêutica empírica de largo espectro, em virtude do desconhecimento da evolução e das características clínicas e microbiológicas dessas infecções em nossos hospitais agravam o surgimento da resistência microbiana e aumentam os custos relacionados sem, na maioria das vezes, diminuírem as taxas de morbidade e mortalidade dos pacientes acometidos pela doença. Objetivos: Observar a evolução clínica, os fatores predisponentes e a mortalidade atribuída em pacientes com hemoculturas positivas, durante 30 dias, em um hospital terciário, na cidade de Maceió. Metodologia: Foram incluídos no estudo 143 pacientes, admitidos no hospital sede da pesquisa, no período de outubro de 2005 a dezembro de 2006, que apresentaram pelo menos uma hemocultura positiva. Todas as variáveis foram aferidas sistematicamente no protocolo do estudo, até o trigésimo dia de evolução. Para se verificar a associação entre as variáveis qualitativas foi utilizado o teste de Qui-quadrado (SIEGEL). O nível de significância foi de 5%. O pacote estatístico utilizado foi o SPSS 15.0 for Windows. Resultados: Até o trigésimo dia de acompanhamento, 30,1% dos pacientes apresentaram apenas bacteremia e 69,9% evoluíram para sepse. Destes, 20,3% desenvolveram sepse grave e 10,5% evoluíram para choque séptico. A Taxa global de mortalidade no Hospital, durante o período da pesquisa foi de 3,7%, enquanto a mortalidade atribuída a esta patologia foi de 37,8%. Entre os pacientes que apresentaram quadro de bacteremia, sem repercussão clínica, sepse, sepse grave e choque séptico, estas taxas foram respectivamente 9,3%, 50%, 65,5% e 84,6% no trigésimo dia, após o diagnóstico. Os focos prevalentes nesta amostra foram secundários
Mostrar mais

119 Ler mais

A Resposta da Escola na Prevenção da Obesidade no Estado de Alagoas: Estudo centrado em escolas do ensino médio da cidade de Maceió

A Resposta da Escola na Prevenção da Obesidade no Estado de Alagoas: Estudo centrado em escolas do ensino médio da cidade de Maceió

A obesidade e o sedentarismo são duas grandes ameaças à saúde pública no século XXI (OMS, 2004). A escola é uma instituição destinada a formar e educar a pessoa humana, através de um processo de ensino e aprendizagem, procurando o melhor desenvolvimento da vida dos educandos. Desta forma a questão norteadora deste estudo foi a de verificar como o sistema educativo, em particular a educação básica, tratam o tema da obesidade. Para isso, buscou-se investigar se e como a temática da obesidade é abordada na disciplina de Educação Física escolar, no ensino médio das escolas públicas na dependência administrativa federal e estadual na cidade de Maceió no Estado de Alagoas. Neste ambiente, do mesmo modo procuramos compreender as leis criadas pelo sistema legislativo, os documentos do poder executivo, além de analisar os documentos a nível local, no sentido de perceber a importância que é dada à questão da saúde e em particular à obesidade. Como estratégia metodológica para a recolha dos dados foi utilizada a entrevista semiestruturada, sendo elaborados dois guiões de entrevista: um para professores de Educação Física e outro para alunos do 3º ano do ensino médio. Foram realizadas trinta e uma entrevistas com professores, e com os alunos as entrevistas foram em grupo ou “focus group”, com o objetivo de discutir o tema, sendo trinta e uma turmas, totalizando setecentos e cinquenta e quatro alunos participantes nas discussões. O “corpus” deste trabalho foi formado pelos documentos oficiais, ou seja, a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, a Lei de Diretrizes de Bases da Educação Nacional, os Parâmetros Curriculares Nacionais e o Documento Norteador para a Intervenção Pedagógica da Educação Física nas escolas da rede estadual de ensino de Alagoas, bem
Mostrar mais

386 Ler mais

Perfil de ácidos graxos, composição centesimal e valor calórico de moluscos crus e cozidos com leite de coco da cidade de Maceió-Al.

Perfil de ácidos graxos, composição centesimal e valor calórico de moluscos crus e cozidos com leite de coco da cidade de Maceió-Al.

Este estudo teve como objetivo caracterizar o perfil de ácidos graxos, a composição centesimal e o valor calórico de moluscos crus e cozidos da cidade de Maceió. Analisaram-se três espécies: sururu (Mytella falcata), maçunim (Anomalocardia brasiliana) e unha de velho (Tagelus plebeus), nas formas cruas e cozidas (ao molho de coco). Os moluscos in natura apresentaram elevados teores de umidade e proteínas. Os maiores teores de lipídeos e cinzas foram encontrados no sururu e maçunim, respectivamente. O sururu apresentou maior valor calórico. Em base seca, detectou-se que a cocção provocou redução significativa nos teores de proteínas e aumento significativo nos teores de lipídeos e cinzas em todos os moluscos. O maior valor calórico foi detectado em unha de velho cozida. No perfil de ácidos graxos de todas as amostras cruas, os ácidos graxos poliinsaturados predominantes foram o docosaexaenóico e eicosapentaenóico. Também, foram encontrados os ácidos linoléico, linolênico e araquidônico. Após o cozimento, os teores dos ácidos graxos saturados láurico e mirístico aumentaram significativamente e o esteárico apresentou redução significativa em relação aos valores “in natura” em todas as espécies. O ácido linoléico sofreu redução significativa em unha de velho e maçunim. Os poliinsaturados linolênico, araquidônico, eicosapentanóico e docosaexaenóico apresentaram redução em todos os moluscos.
Mostrar mais

9 Ler mais

Situação atual da filariose bancroftiana na cidade de Maceió, estado de Alagoas, Brasil.

Situação atual da filariose bancroftiana na cidade de Maceió, estado de Alagoas, Brasil.

Foram visitadas 43 escolas em 23 diferentes regiões da cidade de Maceió (Figura 1), sendo examinados 10.450 estudantes. Desses, 69 (0,66%) apresentavam microfilaremia por W. bancrofti, sendo 36 do sexo masculino e 33 do sexo feminino, com idade variando entre 13 e 45 anos. Aproximadamente 80% dos parasita- dos detectados entre os escolares estavam concentrados em duas regiões vizinhas, Feitosa e Jacintinho, com prevalências de 5,25% e 1,24%, respectivamente (Tabela 1, Figura 1). Nas outras áreas da cidade onde se detectou a parasitose, os escolares microfilarêmicos eram moradores de ruas divisórias de Feitosa ou Jacintinho, ou já haviam passado parte de suas vidas em um desses dois locais. Considerando que a bancroftose tem distribuição focal em Maceió e que os mosquitos vetores são en- contrados em toda a cidade, as migrações dentro do município podem facilitar a expansão da parasitose. Com exceção de um escolar, encontrado na região do Prado, que já havia morado em Recife, todos os outros estudan- tes parasitados eram comprovadamente autócto- nes. Os indivíduos microfilarêmicos pela W. bancrofti encontrados têm baixo nível sócio- econômico, e a maioria jamais se ausentou da cidade.
Mostrar mais

8 Ler mais

A inclusão de universitários com deficiência em cursos de Educação Física na cidade de Maceió/AL.

A inclusão de universitários com deficiência em cursos de Educação Física na cidade de Maceió/AL.

Em Maceió/AL, o crescimento no número de matrículas de universitários/ as com deficiência a frequentar a educação superior também é uma realidade que está em consonância com o que ocorre no país. No entanto, os resultados desse processo de inclusão não são satisfatórios se pensarmos em uma educa- ção que atenda efetivamente a todos/as os/as universitários/as. Esta realidade foi verificada por outras pesquisas realizadas na cidade de Maceió/AL que constataram ser a inclusão de universitários/as com deficiência em Maceió/ AL ainda algo muito recente, sendo prejudicada pela falta de acessibilidade, barreiras atitudinais, ausência de formação e precarização da atividade docente, assim como, insuficiência de recursos que possibilitem a permanência desse/a universitário/a com qualidade no sistema educacional (CALHEIROS; FUMES, 2011; SANTOS, 2011).
Mostrar mais

18 Ler mais

EXERGAMES E SAÚDE MENTAL: UMA PESQUISA-INTERVENÇÃO EM UM CAPS DA CIDADE DE MACEIÓ

EXERGAMES E SAÚDE MENTAL: UMA PESQUISA-INTERVENÇÃO EM UM CAPS DA CIDADE DE MACEIÓ

A presente dissertação opera com oficinas de jogos digitais que requerem movimento do corpo humano para interação com o jogo – exergames – no âmbito da saúde mental. Dessa forma, temos como objetivo geral cartografar os processos de interação estabelecidos por pessoas adultas em sofrimento psíquico com os exergames, a partir da realização das oficinas terapêuticas em CAPS da cidade de Maceió. Já como objetivos específicos, temos: identificar de que forma as oficinas potencializaram as relações entre os oficinandos durante as oficinas e verificar como se dá o acoplamento sujeito-máquina na interação dos oficinandos com os exergames. Para tanto, este estudo se caracteriza como uma pesquisa qualitativa com a abordagem da pesquisa- intervenção, apoiando-se no método da cartografia. Os dados foram analisados e discutidos a partir de dois marcadores: “conectar-se com o outro” e “acoplamento”. As oficinas com os exergames se mostraram como uma potente ferramenta para pôr em prática atividades engajadoras, pois, quando realizadas em grupo, evidenciaram a questão da construção coletiva de saberes, bem como a seu compartilhamento, potencializando as relações e proporcionando novas experiências às pessoas em sofrimento psíquico.
Mostrar mais

13 Ler mais

Repositório UFAL: A influência do sombreamento e da absortância da envoltória no desempenho termoenergético de edifícios residenciais na cidade de Maceió-AL.

Repositório UFAL: A influência do sombreamento e da absortância da envoltória no desempenho termoenergético de edifícios residenciais na cidade de Maceió-AL.

Uma edificação construída de acordo com as características climáticas de onde está inserida é condição importante para a obtenção do conforto térmico e economia energética. Todavia, observa-se que no âmbito da produção habitacional brasileira há a predominância de modelos arquitetônicos padronizados em todo o país, sem distinção quanto às diversidades climáticas locais, produzindo-se muitas vezes ambientes com ausência de conforto térmico. Fatores como a disposição do arranjo construtivo, a dimensão e exposição solar das aberturas envidraçadas e as propriedades dos materiais construtivos que compõem a envoltória são pontos definidores para um melhor desempenho termoenergético de um edifício. Sendo assim, o presente trabalho avaliou a influência do sombreamento e da absortância da envoltória no desempenho térmico e consumo energético em edifícios residenciais multifamiliares localizados em Maceió – AL, tendo como objeto de estudo um modelo que representa a tipologia típica de edifício vertical desenvolvido pelo Programa de Arrendamento Residencial – PAR. A metodologia fundamentou-se em análises paramétricas visando à comparação entre o modelo de referência e alguns parâmetros propostos (dispositivo de proteção solar, o entorno e a absortância das paredes externas), através de simulações computacionais utilizando o programa EnergyPlus 4.0 (Energyplus, 2009). Para o alcance dos objetivos propostos foi variado um parâmetro por vez, preservando-se as demais características do modelo de referência. Os resultados obtidos indicaram que a utilização de protetor solar e o aproveitamento da morfologia do arranjo construtivo contribuíram para um melhor desempenho termoenergético do edifício. A consideração da predominância da cor clara na textura das paredes externas também foi um aspecto considerado positivo para a obtenção de resultados térmicos favoráveis e que se recomenda que seja mantida nos programas habitacionais para a cidade de Maceió, pois também implicou redução no consumo energético.
Mostrar mais

237 Ler mais

A HIPERCORREÇÃO NA FALA DE PASTORES DA CIDADE DE MACEIÓ-AL

A HIPERCORREÇÃO NA FALA DE PASTORES DA CIDADE DE MACEIÓ-AL

A comunidade de prática escolhida para fazer parte desta pesquisa foi a Convenção Batista Alagoana, localizada no bairro do Farol em Maceió/AL. Justificamos essa escolha por ser um local seguro, de fácil acesso e por nos possibilitar um ambiente favorável para o desenvolvimento da pesquisa aqui descrita, além disso, o fator primordial foi a necessidade de fazer um estudo com uma comunidade de prática evangélica atuante, com um grupo de Pastores em um número favorável para uma pesquisa sociolinguística e com localização fixa. As informações referentes ao lócus da pesquisa foram coletadas no sítio da Convenção Batista, assim como, em sua maioria, foram obtidas por meio da observação participante, das entrevistas sociolinguísticas e por meio de comunicação pessoal com o secretário executivo da referida instituição e alguns membros que se disponibilizaram em nos fornecer informações sobre aspectos relacionados à fundação desta instituição e ao convívio cotidiano neste ambiente.
Mostrar mais

164 Ler mais

O POÇO DE LUZ COMO ESTRATÉGIA DE ILUMINAÇÃO NATURAL NA CIDADE DE MACEIÓ-AL Lívia de Oliveira Martins

O POÇO DE LUZ COMO ESTRATÉGIA DE ILUMINAÇÃO NATURAL NA CIDADE DE MACEIÓ-AL Lívia de Oliveira Martins

A iluminação natural corretamente empregada proporciona qualidade à edificação. Deve estar presente em todo ambiente, mesmo que indiretamente, por complementar as necessidades psico-fisiológicas do homem. O poço de luz é um dispositivo de projeto que pode contribuir dentro de certas proporções com a iluminação interna de uma construção. Seu emprego requer um desenho minucioso conforme os princípios físicos da luz e diferente para cada localidade em estudo. O presente trabalho tem como objetivo contribuir para a melhoria do uso da iluminação natural no projeto de arquitetura através da compreensão dos parâmetros e variáveis que influenciam no desempenho de um poço de luz em um edifício residencial no contexto de Maceió-AL. A avaliação busca quantificar a redução da iluminação natural, em função da profundidade do poço de luz, que chega ao banheiro de cada pavimento; avaliar a distribuição das iluminâncias no plano de trabalho proporcionada por um tamanho diferente de janela, uma seção invertida do poço de luz e também comparando ao mesmo ambiente sem o poço; analisar a influência da refletância das superfícies internas do poço e do banheiro na iluminância global média do ponto em estudo; verificar a contribuição do céu e a do sol, nos céus mais freqüentes em Maceió, na obtenção das iluminâncias num mesmo ponto dado para todos os meses do ano e avaliar a influência do azimute em função da sazonalidade com o objetivo de indicar a orientação mais adequada para a obtenção da iluminação através do poço de luz. Foram realizadas simulações que, apontam a eficiência do sistema de iluminação apenas para o nono andar da geometria existente. Ao aumentar a largura da janela, podem-se alcançar mínimos valores de iluminância até o sexto andar, de acordo com processamento no programa Troplux 3.12. Constata-se também a diferenciação da iluminância interna em função da orientação da janela e a variação significativa da contribuição da luz do céu e do sol, para os tipos de céu comuns em Maceió. Enfim, para a janela existente, a eficiência do dispositivo foi apenas para o andar mais alto com uma distância vertical de 1,5m e horizontal de 2m até o ponto estudado. Com a janela grande, de área 2,5 vezes maior, a luz penetrou três pavimentos até o sexto andar a uma distancia vertical de 10,4m e horizontal de 2m, apresentando valores esperadamente mais altos. A orientação sul obteve maiores iluminâncias para a opção da janela existente, até quando se variou a especularidade das superfícies do poço. Em seguida, a orientação norte também apresentou bons resultados, posteriormente a leste e por último a oeste.
Mostrar mais

133 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

O antigo ‘farol de Maceió’, o primeiro de Alagoas, foi construído em 1856 no morro do Jacutinga, atual bairro do Farol, e lá permaneceu por quase cem anos. A fatídica tromba d’água ocorrida em maio de 1949 ocasionou a “perda” do antigo farol e por conseqüência a construção do atual farol da cidade em 1951 no bairro do Jacintinho; contudo, admitimos que, apesar da ausência física, permaneceram a relação de apropriação simbólica e a experiência urbana que o antigo farol manteve com Maceió e o bairro que nomeou. Visando contribuir para o entendimento da história da cidade de Maceió e do seu espaço urbano, esta dissertação desenvolve um estudo sobre a participação do ‘farol de Maceió’ na formação e construção das memórias do bairro do Farol, e como se deu sua apropriação simbólica e espacial no local onde foi construído, e sua decorrente relação histórica com Maceió. A partir da análise de documentos escritos e iconográficos, pesquisados nos arquivos públicos da cidade, e depoimentos de antigos moradores do bairro do Farol, esta dissertação defende que o ‘farol de Maceió’ transcendeu a sua natureza náutica e marcou permanentemente a memória, o espaço e a história de Maceió. Em suma, para além do guia dos navegantes, o ‘farol de Maceió’ foi monumento da cidade e símbolo de um bairro, resultado da apropriação dos habitantes e dos processos sociais de construção do urbano.
Mostrar mais

141 Ler mais

Resultados de um programa de triagem auditiva neonatal em Maceió.

Resultados de um programa de triagem auditiva neonatal em Maceió.

No período de setembro de 2003 a dezembro de 2006, foram realizadas TAN em 2002 recém-nascidos (RN) em um hospital da rede particular da cidade de Maceió. Destes, 1626 cumpriam os critérios de inclusão, sendo 791 (48,6%) RN do sexo feminino e 835 (51,4%) do sexo masculino (Figura 1). Dentre os RN do sexo masculino 718 (44,2%) passaram na TAN; 13 (0,8%) falharam na orelha es- querda; 8 (0,5%) na orelha direita e 40 (2,5%) falharam nas duas orelhas. No sexo feminino 698 (42,9%) RN passaram; 7 (0,4%) falharam na orelha esquerda; 9 (0,6%) falharam na orelha direita e 16 (1,0%) falharam nas duas orelhas, como pode ser visualizado na Figura 2. Não foi observadauma diferença significativa entre as incidências relacionadas aos gêneros masculino e feminino (p= 0,3436).
Mostrar mais

6 Ler mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Danilo Luiz Marques

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Danilo Luiz Marques

Este trabalho tem por objetivo estudar as experiências de vida de africanas livres e escravas em Maceió durante o período de 1849 a 1888, evidenciando a luta por sobrevivência e resistência dessas mulheres que viveram a conjuntura dos últimos momentos da escravidão no Brasil. Deste modo, apresentamos como se configurava a cidade de Maceió na época em que se consolidava como novo polo demográfico-econômico da região alagoana. Com isto, adentramos no quotidiano da cidade com o intuito de vislumbrar a sociabilidade negra e a presença de mulheres na vida social. Através de uma leitura a contrapelo dos documentos analisados, buscamos os fragmentos das vidas das escravas e africanas livres - adentrando na batalha diária destas mulheres em busca de suas sobrevivências e na luta contra a escravidão. A região alagoana foi palco de constante movimentação de navios negreiros vindos diretamente do continente africano ou de outras províncias, como Bahia e Pernambuco. A maioria dos africanos desembarcados eram levados à Maceió para prestar serviços domésticos, trabalhar em obras públicas ou realizar vendas pelas ruas como escravos de ganho. As mulheres negras realizavam várias tarefas, pois o mundo do trabalho feminino era amplo e envolvia muitos ofícios como: lavar, engomar, cozinhar e vender quitutes, marcando o quotidiano da cidade de Maceió. Procuramos compreender quais eram as práticas exercidas pelas africanas livres e escravas para se emanciparem ou alforriarem, tendo assim uma parcela importante para a eclosão do fim do regime escravista no Brasil.
Mostrar mais

145 Ler mais

A educação especial em maceió/alagoas e a implementação da política do atendimento educacional especializado.

A educação especial em maceió/alagoas e a implementação da política do atendimento educacional especializado.

Ainda considerando o ano de 2009, os dados do PIB demonstraram que Maceió foi a cidade responsável por 48,34% da geração de riquezas produzidas no estado, com um valor de 10,264 bilhões de reais (ALAGOAS, 2012). Esta grande convergência da economia de Alagoas para a cidade de Maceió se dá devido ao fato de este município ser a capital do estado e concentrar as principais oportunidades de geração de renda. Em termos econômicos, Maceió se destaca pelas atividades de cunho industrial, comercial, educacional, de saúde e turismo. Contudo, esta concentração populacional trouxe consigo uma série de problemas sociais, como a favelização (LINS, 2010), o crescimento do mercado informal e as atividades irregulares – atividades autônomas de sobrevivência, tais como: catador de material reciclável, vendedor ambulante, pedinte, limpador de para-brisas, guardador de carro, entre outras (CARVALHO, 2008).
Mostrar mais

16 Ler mais

Open Avaliação da eficiência energética em escolas públicas municipais e estaduais de Maceió  Alagoas

Open Avaliação da eficiência energética em escolas públicas municipais e estaduais de Maceió Alagoas

Esta dissertação tem como objetivo avaliar a eficiência energética em escolas públicas municipais e estaduais de Maceió, capital alagoana. Realizou-se por meio da verificação dos seguintes elementos: iluminação interna, cor das paredes, altura da área (plano de trabalho) de leitura dos alunos, altura e localização das lâmpadas e ventiladores, bem como a potência elétrica de cada equipamento. A pesquisa foi realizada em 10 escolas municipais e 10 escolas estaduais da cidade de Maceió, envolvendo mais de 200 ambientes − salas de aulas, diretoria, cozinha, banheiro e área de lazer. Destacando as cargas das principais de consumo nas escolas têm como base a iluminação, ventiladores, refrigeradores, condicionadores de ar e freezers. Em primeira observação, verificou-se que não há eficiência, visto que os administradores, funcionários e professores não são capacitados para fomentar a eficiência energética e têm uma mentalidade de que no setor público não precisa ter consciência do consumo responsável de energia elétrica. Concluindo que existe uma ampla possibilidade de serem adotados alguns métodos, no sentido de reduzir o consumo de energia elétrica nas escolas pesquisadas − capacitando todos os atores envolvidos com a área de educação fundamental; substituindo equipamentos antigos, por outros com certificação de eficiência energética; estimulando o aproveitamento da iluminação natural; e bem como adequando a estrutura física para um melhor nível de eficiência energética. Com esse perfil de consumo, torna-se possível a introdução da eficiência energética no âmbito escolar, atingindo êxito no racionamento de energia elétrica e a aplicação de um programa de eficiência energética, visando a redução da demanda elétrica e o consumo dos recursos naturais e, consequentemente, diminuindo os gastos públicos
Mostrar mais

132 Ler mais

Rev. Soc. Bras. Med. Trop.  vol.32 número4

Rev. Soc. Bras. Med. Trop. vol.32 número4

Com objetivo de estudar a situação atual da filariose bancroftiana em Alagoas, Brasil, foi realizado um inquérito hemoscópico nas áreas urbanas das três diferentes regiões fisiográficas do estado, no período de 1992 a 1995. Foi utilizado como método de diagnóstico a gota espessa com sangue colhido por punção digital após às 22:00h. Dos 101 municípios existentes no estado foram pesquisados 10, sendo a bancroftose detectada somente em Maceió, capital de Alagoas. Em um estudo seccional, realizado entre escolares noturnos dos 33 bairros existentes na cidade, foram examinados 10.857 estudantes (36,7% da população de escolares noturnos), sendo detectados 73 (0,7%) microfilarêmicos. Destes parasitados, 84% estavam concentrados em apenas três bairros centrais e contíguos, com prevalências variando de 1,2% a 5,3%, mostrando uma distribuição focal da parasitose na capital alagoana. Inquéritos complementares mostraram que a população geral de quatro bairros estudados em Maceió apresentavam prevalências de microfilarêmicos semelhantes às verificadas nas amostras de escolares destes bairros. No bairro mais endêmico de Maceió (Feitosa), a prevalência de microfilarêmicos em famílias de parasitados (29,2%) foi significativamente maior que as verificadas entre os vizinhos destas (5,5%) ou entre escolares (5,3%) e população geral do bairro (5,4%). Tanto a prevalência de microfilarêmicos como a densidade média de microfilárias (mf) foram significativamente maiores em indivíduos do sexo masculino. Entre os examinados não nascidos em Maceió, o tempo de residência na área endêmica foi significativamente maior entre microfilarêmicos que entre amicrofilarêmicos. As mf de W. bancrofti na cidade de Maceió se apresentam no sangue periférico do hospedeiro humano sob a forma periódica noturna, independente do sexo e da densidade, com o pico de microfilaremia periférica ocorrendo à 0:51h. Analisando a sensibilidade de diferentes técnicas para o diagnóstico parasitológico da
Mostrar mais

2 Ler mais

Geoquímica do bromo em halitas da subbacia evaporítica de Maceió

Geoquímica do bromo em halitas da subbacia evaporítica de Maceió

Chemical analysis performed on samples of basal halites of Paripueira phase, obtained from cored strata of Maceió evaporitic sub–basin – Sergipe/Alagoas Basin, show variability in bromide contents, of about 69 ppm. These values are compatible with primary halites cristalized from brines of sea water, corroborating, for the first time, the marine origin of these deposits.

10 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados