condutividade elétrica do solo

Top PDF condutividade elétrica do solo:

Distribuição espacial da condutividade elétrica do solo medida por indução eletromagnética e da produtividade de cana-de-açúcar.

Distribuição espacial da condutividade elétrica do solo medida por indução eletromagnética e da produtividade de cana-de-açúcar.

A agricultura atual requer a inserção de novas tecnologias que permitam a identificação dos padrões de solo e planta, possibilitando a determinação da sua variabilidade espacial. O objetivo deste trabalho foi determinar a relação espacial entre a produtividade da cana-de-açúcar, da condutividade elétrica do solo medida por indução eletromagnética e da textura do solo. A área experimental está localizada em Goiana (Pernambuco, Brasil) (Latitude 07°34’25”S, Longitude 34°55’39”W). O experimento foi conduzido em uma área de 6,5 ha. A produtividade da cana-de-açúcar e a condutividade elétrica aparente do solo (CE a ) foram medidas em 90 pontos de amostragem distribuídos aleatoriamente na área de estudo. Os mapas de condutividade elétrica do solo (CE a -V e CE a -H) apresentaram comportamento semelhante ao da produtividade de cana-de-açúcar. A correlação linear apresentou valores de 0,74 (produtividade x CE a -H) e 0,85 (produtividade x CE a -V). A condutividade elétrica medida por indução eletromagnética apresentou-se como uma ferramenta importante para a previsão da produtividade da cana-de-açúcar. Os atributos texturais (argila, silte e areia) apresentaram elevada variabilidade espacial.
Mostrar mais

9 Ler mais

Estudos sobre a mensuração da condutividade elétrica do solo.

Estudos sobre a mensuração da condutividade elétrica do solo.

Um segundo experimento foi conduzido em uma área próxima ao primeiro, visando a explorar com mais ênfase o sistema referência e buscar o maior entendimento do comportamento da CE no solo, especialmente fazendo variar o teor de umidade e a granulometria do solo. Para a coleta dos dados, foram delimitadas seis áreas, de 30 m 2 cada uma (3 m por 10 m), e delimitadas no local de tal forma que apresentassem grande variação textural entre elas, e as mensurações de condutividade elétrica e a umidade do solo foram efetuadas em três datas distintas (4-10; 10-11 e 7-12-2006), visando a obter condições distintas de umidade do solo.
Mostrar mais

12 Ler mais

Sonda de TDR para estimativa da umidade e condutividade elétrica do solo, com uso de multiplexadores.

Sonda de TDR para estimativa da umidade e condutividade elétrica do solo, com uso de multiplexadores.

da dinâmica dos nutrientes no solo, uma vez que requer determinado tempo para entrada da solução na cápsula, tempo este que varia conforme os teores de água em volta da cápsula porosa, a condutância da cápsula e a diferença entre o potencial de água do solo e dentro da cápsula, após aplicação da sucção. A utilização da TDR enseja a medição simultânea da umidade volumétrica e condutividade elétrica (CE) do solo em um sistema de coleta não destrutivo, com repetibilidade (Wraith & Das, 1998).

6 Ler mais

Mensuração da condutividade elétrica do solo por indução e sua correlação com fatores de produção.

Mensuração da condutividade elétrica do solo por indução e sua correlação com fatores de produção.

RESUMO: A condutividade elétrica (CE) do solo, obtida por contato ou por indução eletromagnética, tem sido utilizada como uma variável que se correlaciona com características do solo. Investigaram-se as relações existentes entre a CE medida com um sensor de indução eletromagnética, a granulometria do solo, umidade e fatores da fertilidade, a topografia do terreno e a produtividade de milho e soja, em uma lavoura de 19 ha, conduzida sob semeadura direta, entre 2000 e 2002. A produtividade das culturas foi obtida com monitor comercial, e a CE e os demais parâmetros foram obtidos por amostragem em grade regular. Os dados foram espacializados para a produção dos mapas que serviram para a análise de correlações entre os fatores. O sensor de condutividade elétrica mostrou-se limitado para a leitura na ausência de um coletor de dados, dificultando a coleta de dados com maior freqüência e densidade, além de exigir freqüentes calibrações. A CE apresentou forte dependência espacial, porém com correlação inversa entre as duas profundidades monitoradas. Os teores de argila e umidade do solo tiveram correlações positivas, porém abaixo do esperado, somente para as leituras superficiais de CE.
Mostrar mais

7 Ler mais

Relação entre potássio na solução do solo, umidade e condutividade elétrica aparente do solo.

Relação entre potássio na solução do solo, umidade e condutividade elétrica aparente do solo.

O monitoramento de íons no solo constitui-se em um pon- to chave no manejo da fertirrigação. Dessa forma, a implemen- tação de um sistema automatizado capaz de monitorar, de forma contínua, a distribuição de água e de íons em áreas agrícolas, faz-se necessária para o correto manejo da fertirri- gação nos solos cultivados. Uma alternativa viável para tal fim, é a técnica da Reflectometria no Domínio do Tempo (TDR) que, além de possibilitar, com o uso de uma única sonda, a determinação simultânea da umidade (θ) e da condutividade elétrica aparente do solo (CEa), em tempo real e de forma automatizada, rápida e com o mínimo distúrbio da estrutura do solo viabiliza, de forma indireta, o conhecimento da con- dutividade elétrica da solução do solo (CEw) e da concentra- ção de nutrientes nesta solução (Dalton et al., 1984; Wraith & Das, 1998; Mmolawa & Or, 2000; Muñoz-Carpena et al. 2001; Noborio, 2001).
Mostrar mais

10 Ler mais

Definição de unidades de gerenciamento do solo por meio da sua condutividade elétrica...

Definição de unidades de gerenciamento do solo por meio da sua condutividade elétrica...

Como afirmaram Myers et al. (2000), “A resolução espacial da informação possível de ser obtida com a agricultura de precisão exige métodos rápidos e precisos para mapear a produtividade potencial de uma área. Informações sobre a área devem ser coletadas, com alta resolução, com restrições de tempo para coletar os dados e custo de aquisição dos mesmos, sendo que essa informação coletada deve se relacionar, de alguma forma, com a fisiologia da planta, permitindo retorno previsível do capital e trabalho investido no gerenciamento localizado das culturas proposto pela agricultura de precisão”. Por esses motivos a condutividade elétrica tem recentemente atraído a atenção por ser, segundo alguns autores, como McBride (1990) e Jaynes (1995), um método rápido e custo-efetivo de indicar a produtividade do solo.
Mostrar mais

142 Ler mais

pH E CONDUTIVIDADE ELÉTRICA EM SOLUÇÃO DO SOLO, EM Ã?REAS DE PINUS E CERRADO NA CHAPADA, EM UBERLÂNDIA (MG)

pH E CONDUTIVIDADE ELÉTRICA EM SOLUÇÃO DO SOLO, EM Ã?REAS DE PINUS E CERRADO NA CHAPADA, EM UBERLÂNDIA (MG)

Já a condutividade elétrica (Ec) é usada para medir a quantidade de sais presente em solução do solo. Quanto maior a quantidade de sais presente na solução, maior será o valor de Ec obtido. TOMÉ Jr (1997) afirma que o excesso de sais na zona radicular, independentemente dos íons presentes, prejudica a germinação, desenvolvimento e produtividade das plantas. Isso porque uma maior concentração da solução exige da planta um maior dispêndio de energia para conseguir absorver água (efeito osmótico) prejudicando seus processos metabólicos essenciais. Porém, deve ficar claro que cada espécie vegetal possui um nível de tolerância
Mostrar mais

11 Ler mais

GERAÇÃO E CORRELAÇÃO DE ZONAS DE MANEJO USANDO SENSOR SPAD E CONDUTIVIDADE ELÉTRICA APARENTE DO SOLO PARA A CAFEICULTURA IRRIGADA NA ZONA DA MATA MINEIRAEduardo Vicente do Prado; Tlio de Almeida Machado; Fabiana M. T. Prado

GERAÇÃO E CORRELAÇÃO DE ZONAS DE MANEJO USANDO SENSOR SPAD E CONDUTIVIDADE ELÉTRICA APARENTE DO SOLO PARA A CAFEICULTURA IRRIGADA NA ZONA DA MATA MINEIRAEduardo Vicente do Prado; Tlio de Almeida Machado; Fabiana M. T. Prado

Para o mapeamento da CEA utilizou-se um medidor portátil ERM-02 de fabricação da Landviser a 0,20 m de profundidade. Para a determinação da condutividade elétrica aparente do solo utilizou-se o método da resistividade elétrica. A condutividade elétrica foi obtida introduzindo na superfície do solo quatro eletrodos igualmente espaçados. Nos eletrodos externos foi aplicada uma corrente elétrica e a diferença de potencial foi medida nos eletrodos internos, conforme apresentado na Figura 2. Essa configuração é denominada Matriz de Wenner (Corwin & Hedrickx, 2002; Corwin & Lesh, 2003).
Mostrar mais

7 Ler mais

Condutividade elétrica aparente do solo como ferramenta para agricultura de precisão em uma área sob Cerrado

Condutividade elétrica aparente do solo como ferramenta para agricultura de precisão em uma área sob Cerrado

Rhoades et al. (1989) sugeriram que a CEa deve ser avaliada quando o solo estiver com um conteúdo de água próximo ao de sua capacidade de campo, nessa situação o valor da CEa mais se aproxima da condutividade elétrica do extrato de saturação do solo (CEes). Os autores afirmam que nessa condição o conteúdo de água do solo apresenta-se mais homogêneo, ou seja, com uma menor variabilidade na área em estudo. Entretanto, é difícil saber se no momento da amostragem o teor de água do solo está suficientemente próximo da capacidade de campo. Outro problema é que o plantio de soja e milho inicia-se logo que haja teor de água no solo suficiente para a germinação das sementes. Isso acontece principalmente em regiões cujo período chuvoso permite duas safras anuais, sendo necessário iniciar o plantio o mais rápido possível. Após o plantio, equipamentos de medição da CEa com alta capacidade operacional, tal como o ‘Veris 3100’, tem seu acesso restrito devido ao amassamento de plantas. Com a cultura implantada, a CEa pode ser medida com aparelhos portáteis que necessita apenas de um operador andando no campo, porém esses aparelhos apresentam menor rendimento operacional.
Mostrar mais

89 Ler mais

Condutividade elétrica aparente do solo como ferramenta à silvicultura de precisão

Condutividade elétrica aparente do solo como ferramenta à silvicultura de precisão

O conceito de silvicultura de precisão, fundamentado na eficiência operacional, aplica-se a todas as etapas do ciclo de produção de uma floresta, desde o preparo do solo até a colheita das árvores. Compreender a variabilidade espacial de uma característica intrínseca à produção resume o princípio proposto por esse novo modelo de gestão florestal. A variabilidade da fertilidade do solo tem recebido atenção especial por parte de produtores e pesquisadores, pelos efeitos diretos que impõe sobre a produtividade. Porém, identificar precisamente essa variabilidade é uma tarefa dispendiosa, uma vez que grande quantidade de amostras de solo seria necessária a fim de garantir uma boa representação da área. Métodos geofísicos têm sido utilizados na agricultura para esse fim, como, por exemplo, a determinação da condutividade elétrica aparente do solo (CE a ). Essa característica é relacionada a
Mostrar mais

100 Ler mais

Variabilidade espaço-temporal da condutividade elétrica aparente do solo obtida por sensor portátil de contato direto

Variabilidade espaço-temporal da condutividade elétrica aparente do solo obtida por sensor portátil de contato direto

Portanto, conforme afirmado por Lück et al. (2009) e também verificado por Fulton et al. (2011), Gholizadeh et al. (2011) e Sun et al. (2012), o mapeamento da condutividade elétrica é um modo eficiente de investigação do comportamento e da variabilidade espacial e temporal dos atributos do solo. Ela permite identificar áreas com características semelhantes e delimitar unidades para o manejo diferenciado. Quando se adota esse tipo de manejo há uma racionalização no uso dos insumos, pois eles são aplicados na quantidade necessária para cada região, o que gera uma redução dos custos envolvidos no processo produtivo e também minimiza os impactos causados ao meio ambiente.
Mostrar mais

86 Ler mais

Extratores de cápsulas porosas para o monitoramento da condutividade elétrica e do teor de potássio na solução de um solo.

Extratores de cápsulas porosas para o monitoramento da condutividade elétrica e do teor de potássio na solução de um solo.

Durante a última extração da solução foram retiradas amostras de solo, nos locais onde encontravam- se instalados os extratores, com a finalidade de comparar os valores obtidos com os extratores de cápsula com o método padrão, ou seja, o da pasta saturada. Utilizando 250 gramas dessas amostras de solo seco ao ar e peneirado em peneiras de 2 mm, prepararam-se pastas saturadas, as quais foram colocadas em repouso por um período de 24 horas de acordo com a metodologia proposta por Richards (1954). Em seguida, retirou-se por meio de sucção a valores próximos a 100 kPa os extratos saturados, nos quais foram medidas a condutividade elétrica e a concentração de potássio. A umidade de saturação determinada nessa ocasião por gravimetria resultou em um valor de 40,1%.
Mostrar mais

5 Ler mais

Condutividade elétrica, reação do solo e acidez potencial em solos adubados com composto de lixo.

Condutividade elétrica, reação do solo e acidez potencial em solos adubados com composto de lixo.

Concomitantemente ao aumento do pH do solo, em decorrência da aplicação de composto de lixo, também tem sido relatado o aumento da salinidade (Hortenstine & Rothwell, 1972; Melo et al., 1997; Oliveira, 2000), a qual pode ser facilmente avaliada pela determinação da condutividade elétrica (CE). Por essa razão, o aumento da salinidade, atribuído à aplicação de altas doses de composto (Melo et al., 1997; Oliveira, 2000) ou de adubos minerais (Raij, 1991), notadamente com cloreto de potássio e uréia, diminui o potencial osmótico da água no solo, resultando em potencial total da água na solução do solo mais negativo que o potencial total da água nas células da raiz. Como conseqüência, a planta perde água para o solo e sofre danos fisiológicos que podem levá-la à morte. De acordo com Maas (1985), as culturas de feijão, cana-de-açúcar e milho são muito sensíveis à salinidade (CE limite em extrato de saturação inferior a 2 dS m -1 ) e a de arroz sensível
Mostrar mais

14 Ler mais

Condutividade elétrica aparente do solo em dois tipos de solo

Condutividade elétrica aparente do solo em dois tipos de solo

RESUMO - O mapeamento da condutividade elétrica aparente do solo (CE a ) tornou-se importante para caracterizar a variabilidade do solo em sistemas de agricultura de precisão. A CE a pode ser usada para definir os pontos de amostragem para mapeamento de atributos químicos e físicos do solo? O objetivo deste trabalho foi avaliar as relações entre CE a e atributos do solo em duas áreas com texturas de solo diferentes. Em cada área, 50 pontos de amostragem foram escolhidos considerando uma linha de caminhamento que apresentou alta variabilidade de CE a , obtida através de um mapeamento preliminar do atributo. Em cada ponto de amostragem a CE a foi mensurada nas profundidades de 0-20, 0-40 e 0-60 cm do solo, recolhendo-se também amostras de solo para determinação dos atributos físicos e químicos em laboratório. Os dados de CE a mensurados em diferentes profundidades do solo foram muito similares. Observou-se um grande número de correlações significativas entre CE a e os atributos do solo. Na área de solo arenoso, não houve correlação entre CE a e matéria orgânica ou entre CE a e teor de argila e de areia. Entretanto, uma correlação positiva significativa foi observada para o fósforo remanescente. Na área de solo argiloso, a CE a teve correlação positiva significativa com o teor de argila e correlação negativa significativa com o teor de areia. Os resultados sugerem que o mapeamento da CE a não substitui a amostragem tradicional do solo, porém, pode ser utilizada como informação para delimitar regiões que apresentam atributos de solo semelhantes em uma área.
Mostrar mais

10 Ler mais

Estimativa da condutividade elétrica da solução do solo a partir do teor de água e da condutividade elétrica aparente do solo .

Estimativa da condutividade elétrica da solução do solo a partir do teor de água e da condutividade elétrica aparente do solo .

RESUMO: O crescente uso da técnica de fertirrigação não tem sido acompanhado com pesquisas para disponibilizar informações capazes de proporcionar o correto manejo dessa técnica. A reflectometria no domínio do tempo (TDR) possibilita o monitoramento simultâneo e contínuo do teor de água (θ) e da condutividade elétrica aparente do solo (CEa). A literatura apresenta diversos modelos que relacionam θ e CEa com a condutividade elétrica da solução do solo (CEw), com vistas à predição da CEw a partir de dados de θ e CEa obtidos por meio da técnica da TDR. Porém, muitas pesquisas demonstram a necessidade de avaliação e calibração desses modelos para solos de diferentes classes texturais. Neste trabalho, foram avaliados seis modelos com o objetivo de conhecer a capacidade dos mesmos em relacionar θ, CEa e CEw. Experimentos de laboratório foram feitos, com solo de classes texturais franca e franco-arenosa, aplicando-se soluções com cinco condutividades elétricas combinadas com cinco teores de água no solo, resultando em 25 colunas de solo. Os modelos demonstraram capacidade para relacionar θ, CEa e CEw.
Mostrar mais

14 Ler mais

Determinação da condutividade do solo para agricultura: uma metodologia utilizando propagação de ondas AM

Determinação da condutividade do solo para agricultura: uma metodologia utilizando propagação de ondas AM

De acordo com Santos (2006), em sua dissertação sobre um sensor de determinação da umidade do solo para manejo da irrigação, a informação da condutividade elétrica fornece a salinidade do solo, levando em conta que já se possua um histórico de medições. Ele defende a irrigação monitorada e setorizada, que pode trazer uma economia de água de até 80%. Os fatores determinantes na condutividade elétrica do solo são a salinidade e a umidade do mesmo, duas características imprescindíveis no manejo da agricultura. Em sua dissertação Danillo (2013) cita métodos de medição da condutividade por meio de RF (rádio frequência). Um deles é o TDR (Reflectometria no domínio do tempo), onde são utilizadas hastes enfiadas no solo, são equipamentos caros, muito limitados em solos de alta salinidade e com pequena área de abrangência, ele funciona emitindo um sinal de alta frequência por uma sonda introduzida no solo e medida depois de certa distância, o formato de como essa onda é medida diz o tempo de viagem dela, que é relacionado com a condutividade elétrica. Também temos o FDR (Reflectometria no domínio da frequência) que funciona com o mesmo princípio só que no domínio da frequência, também cita sensores sem fio para monitoramento em tempo integral, que mandam dados no mesmo instante que são coletados.
Mostrar mais

71 Ler mais

Avaliação de modelos para estimar a condutividade elétrica e a concentração de potássio na solução do solo usando Reflectometria no Domínio do Tempo (TDR)

Avaliação de modelos para estimar a condutividade elétrica e a concentração de potássio na solução do solo usando Reflectometria no Domínio do Tempo (TDR)

Por sua vez, a concentração iônica e a salinidade da solução do solo são normalmente monitoradas a partir de amostras de solo ou de solução do solo (RHOADES & OSTER, 1986). No primeiro caso, tem-se o inconveniente de destruir a estrutura do solo, além da limitação no tempo e no espaço, em razão dos resultados representarem uma condição iônica e, ou, salinidade do solo, referente apenas ao momento e ao volume de solo em que foi realizada; e no segundo caso, não é possível conhecer o estado iônico e, ou, a salinidade da solução do solo em tempo real, além de só ser possível em regiões do solo com teores de água associados a potenciais superiores àqueles aplicados nos extratores. Nota-se, portanto, a necessidade de implementação de um método capaz de monitorar de forma contínua a distribuição de água e íons em campos agrícolas para facilitar o manejo da fertirrigação nos solos cultivados.
Mostrar mais

115 Ler mais

Variabilidade espacial do teor de água e sua influência na condutividade elétrica...

Variabilidade espacial do teor de água e sua influência na condutividade elétrica...

Fritz et al. (1998) descreveram um equipamento por indução eletromagnética que mede a condutividade elétrica do solo até uma profundidade de 0,12 m na configuração vertical e a uma profundidade até de 0,30 m na configuração horizontal. Um entrave do método é que o equipamento não pode sofrer interferência de metais, por isso o cuidado com o manuseio, no que diz respeito a vestimentas do operador, deve ser atentado e quando tracionado, o veículo onde é fixado também não pode conter nenhum metal. É um método de amostragem rápida para a coleta de informações sobre o solo e a distribuição espacial de algumas de suas propriedades (Domsch & Giebel, 2001). Com o advento do Sistema de Posicionamento Global (GPS – “Global Position System”), o equipamento que mede a CE pode ser equipado com um receptor de GPS permitindo a geração de mapas de CE (Doerge, 2004).
Mostrar mais

63 Ler mais

Interação entre salinidade e biofertilizante bovino na cultura do feijão-de-corda.

Interação entre salinidade e biofertilizante bovino na cultura do feijão-de-corda.

Objetivou-se avaliar a interação entre salinidade e o uso de biofertilizante bovino sobre a condutividade elétrica do solo, crescimento inicial, trocas gasosas e teores de elementos minerais no feijão-de-corda. O experimento foi conduzido em ambiente protegido do Departamento de Ciências dos Solos - U FC. A semeadura foi feita em vasos, utilizando-se, como substrato, um Argissolo Vermelho Amarelo. O experimento obedeceu a um delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 5 x 2, referente a cinco níveis de sais da água de irrigação e dois de biofertilizante bovino. O aumento dos níveis salinos da água de irrigação inibiu o crescimento inicial das plantas, sendo menos afetado no solo com o biofertilizante. O aumento da salinidade da água aliado à aplicação do biofertilizante, resultou no aumento da salinidade do solo. O aumento do teor salino da água de irrigação provocou redução nas trocas gasosas, mas em menor proporção nas plantas desenvolvidas nos tratamentos com o biofertilizante. A extração dos elementos essenciais e de sódio obedeceu a seguinte ordem: Ca > K > Na > P. A aplicação de biofertilizante bovino foi eficiente ao aumentar os teores de P na planta e de aumentar os totais extraídos de K, P e Ca, independente no nível de salinidade aplicado. Entretanto, os efeitos benéficos da aplicação de biofertilizante bovino sobre o crescimento, trocas gasosas e extração de nutrientes, são menos expressivos nos maiores níveis de salinidade da água de irrigação.
Mostrar mais

7 Ler mais

Mapeamento da condutividade elétrica e relação com a argila de Latossolo sob plantio direto.

Mapeamento da condutividade elétrica e relação com a argila de Latossolo sob plantio direto.

Resumo – O objetivo deste trabalho foi mapear e avaliar a variabilidade espacial da condutividade elétrica do solo (CE), obtida por meio de sensor de contato de campo, num Latossolo Vermelho distroférrico, sob plantio direto de grãos, e relacionar a CE com os teores de argila medidos pelo método do densímetro, em amostras georreferenciadas de solo. As amostras foram coletadas numa área de 13 ha, por meio de uma grade de 40x40 m e de grades de 20x20 m, 10x10 m e 5x5 m. A continuidade espacial da CE e do teor de argila foi modelada com o uso de semivariogramas. A CE variou de 1,9 a 13,7 mS m -1 , com valor médio de 5,2 mS m -1 e coeficiente de variação
Mostrar mais

9 Ler mais

Show all 10000 documents...