Dimensão social

Top PDF Dimensão social:

Qualidade de vida de pacientes em diálise peritoneal e seu impacto na dimensão social

Qualidade de vida de pacientes em diálise peritoneal e seu impacto na dimensão social

Percebe-se que, para os entrevistados, a doença se consti- tui como uma privação de liberdade devido à obrigatoriedade de realizar o tratamento nos horários corretos e, portanto, acabam por ter que abrir mão de outras atividades. A diálise torna-se o único motivo pelo qual ainda estão vivos e a nova rotina de vida gira em torno disso, restringindo suas atividades à realização dos procedimentos técnicos, cuidados com o cateter e o uso de medicamentos. Consequentemente, surgem as implicações na dimensão social, com perdas nas esferas pessoal, social e econômica, a exemplo, da impossibilidade continuar ativo no seu emprego 14 .
Show more

8 Read more

Competências e dimensão social da profissão de guarda prisional

Competências e dimensão social da profissão de guarda prisional

O presente estudo visou caracterizar a profissão de Guarda Prisional ou o Corpo da Guarda Prisional, analisando as suas vivências e histórias de vida profissionais, observando a profissão quanto às competências, ao perfil do profissional e dimensão social da profissão sob o ponto de vista dos próprios profissionais.

13 Read more

O complexo econômico-industrial da saúde e a dimensão social e econômica do desenvolvimento.

O complexo econômico-industrial da saúde e a dimensão social e econômica do desenvolvimento.

Ao institucionalizar a saúde como direito da popu- lação e assegurar o dever do Estado em provê-la, a Constituição de 1988 afi rmou o papel desse campo como elemento estruturante do Estado de Bem-Estar. Dessa forma, a saúde foi consolidada como parte inerente da dimensão social do desenvolvimento. Além dessa dimensão, a saúde articula um sistema produtivo de forma interdependente, denominado Complexo Econômico-Industrial da Saúde (CEIS). Neste artigo, as terminologias “Complexo Produtivo da Saúde”, “Complexo da Saúde”, “Complexo Produtivo” e “Complexo” serão utilizadas indiscri- minadamente para designar “Complexo Econômico- Industrial da Saúde” ou seu acrônimo “CEIS”. O CEIS envolve subsistemas de base industrial (química, biotecnológica, mecânica, eletrônica e de materiais) e de serviços. Em conjunto, essas atividades consti- tuem uma das áreas de maior dinamismo econômico e responderam por 9% do produto interno bruto brasileiro em 2009, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. a
Show more

9 Read more

A dimensão social da integração mercosulina: uma análise sobre o Projeto Mercosul Social

A dimensão social da integração mercosulina: uma análise sobre o Projeto Mercosul Social

Dessa forma, percebe-se que, contrário ao fundamento inicial do bloco de instituir apenas a integração econômica para a liberalização do comércio entre os países membros, verificasse uma abertura da agenda para o desenvolvimento da proteção dos direitos fundamentais da sociedade mercosulina significando o avanço da integração regional. O bloco atua levando em conta as decisões dos cidadãos, que iniciam uma jornada de conscientização da importância dessa integração para melhorar as suas condições sociais e culturais, atuando com os Estados Membros para facilitar o acesso das demandas locais aos respectivos governos e, assim, acrescentar o Mercosul Social e Participativo como modelo de política pública a ser usada tanto no âmbito interno quanto regional (CABRAL, et. al. 2013).
Show more

27 Read more

A dimensão social e simbólica da rua

A dimensão social e simbólica da rua

Apesar do boom da construção modernista do século passado e do poder da inovação tecnológica, as funções e a imagem da rua em tecidos consolidados foram, em geral, apenas modificadas; o potencial do seu carácter estruturante do tecido urbano corresponde, segundo alguns autores, a uma percentagem de cerca de 60%, em média, do total de espaço público urbano, e representa, naturalmente, a maior quantidade de espaço urbano (coletivo) diretamente controlado pelo poder local (Jacobs 2010, 159-169; Karuppannan and Sivam 2011, 849-870). Por outro lado, a rua enquanto lugar de encontro casual, as- peto este essencial para o contacto humano, constitui também uma importan- te e peculiar qualidade da mesma, e que também não foi alterada ao longo do tempo. Em Portugal, onde não existe a tradição de praça urbana, coube à rua o papel de lugar de encontro social e de troca de bens. Hoje, essa função cen- tral e agregadora de outrora está dissipada pelas transformações culturais, económicas e demográficas, dando tantas vezes lugar à desertificação urbana, ao aumento dos surtos de criminalidade, entre outros, fenómenos estes que traduzem os custos da alienação do homem da cidade.
Show more

22 Read more

A DIMENSÃO SOCIAL DA  E O PRINCÍPIO DA SOLIDARIEDADE COMO DE FUNDAMENTAL  Rafaeli Ianegitz

A DIMENSÃO SOCIAL DA E O PRINCÍPIO DA SOLIDARIEDADE COMO DE FUNDAMENTAL Rafaeli Ianegitz

A adoção do marco jurídico-constitucional socioambiental resulta, como se verá ao longo do presente estudo, da convergência necessária da tutela dos direitos sociais e dos direitos ambientais num mesmo projeto jurídico-político para o desenvolvimento humano em padrões sustentáveis inclusive na perspectiva da noção ampliada e integrada dos direitos econômicos, sociais, culturais e ambientais (DESCA). O enfrentamento dos problemas ambientais e a opção por um desenvolvimento sustentável passam necessariamente pela correção do quadro alarmante de desigualdade social e da falta de acesso, por parte expressiva da população brasileira e mundial, aos seus direitos sociais básicos, o que, é importante destacar, também é causa de aumento – em determinado sentido – da degradação ambiental. Em vista de tais reflexões, é possível destacar o surgimento de um constitucionalismo socioambiental (ou ecológico, como preferem alguns) – ou, pelo menos, da necessidade de se construir tal noção -, avançando em relação ao modelo do e um constitucionalismo social, designadamente para corrigir o quadro de desigualdade e degradação humana em termos de acesso às condições mínimas de bem-estar. (FENSTERSEIFER; SARLET, 2012, p. 95)
Show more

23 Read more

A migração para o Ciberespaço: a Dimensão Social dos Mundos Virtuais

A migração para o Ciberespaço: a Dimensão Social dos Mundos Virtuais

«A esfera pública pode ser descrita como uma rede adequada para a comunicação de conteúdos, tomadas de posição e opiniões; nela os fluxos comunicacionais são filtrados e sintetizados, a ponto de se condensarem em opiniões públicas enfeixadas em temas específicos» (Habermas: 1997: 92 ap. Maia, 2001). A definição mais contemporânea de esfera pública de Habermas centra-se na ideia desta se constituir como «uma estrutura comunicacional do agir orientado pelo entendimento, a qual tem a ver com o espaço social gerando no agir comunicativo, não com as funções, nem com o conteúdos da comunicação cotidiana» ( I d , Ibid ap. Maia, Ibid ). A redefinição do conceito de esfera pública para a sua adequação ao contexto da web tem de ser equacionada à luz dos vectores de mudança de paradigma comunicativo, da metáfora do conceito de território e do processo contemporâneo de virtualização. Por outro lado, é imprescindível relacionar a noção de esfera pública com a construção do “Eu” online – a identidade na rede.
Show more

20 Read more

Uma prática de pesquisa participante: análise da dimensão social, política e pedagógica

Uma prática de pesquisa participante: análise da dimensão social, política e pedagógica

os universos simbólicos e toda a legitimação são produtos humanos, cuja existência tem por base a vida dos indivíduos concretos e não possui status empírico à parte dessas vidas” (BERGER ; LUCKMANN, 1974, p. 172). Em outras palavras, por mais científica que a pesquisa se proclame, ela participa do processo de construção de universos simbólicos referidos à existência concreta de indivíduos e de grupos. A reclamação, muitas vezes ouvida e repetida, de que a pesquisa acadêmica está separada do mundo de vida concreto, deve-se ao fato de esta não levar em conta os universos simbólicos habitados por aqueles que, supostamente, deveriam ser “atingidos” pela pesquisa. A decisão do CEFURIA em solicitar nossa contribuição se deu exatamente pela proposta de pesquisa participativa coerente com o que acima já afirmamos: uma prática coletiva, onde o processo e os resultados da pesquisa são geradores de conhecimentos capazes de empoderar os sujeitos da pesquisa, proporcionando aprendizados e sentidos novos também para o pesquisador. A pesquisa assim conduzida se constitui numa prática social coletiva. Por mais que o pesquisador necessite de momentos de solidão, o seu trabalho de produção de conhecimento é uma atividade coletiva, de diálogo com interlocutores próximos e distantes, visíveis e invisíveis. Paulo Freire (1995), em À sombra dessa mangueira, refletiu bem essa tensão entre estar só e estar com. “Enquanto adverbialmente só é que percebo a substantividade de estar com” (FREIRE, 1995, p. 17). O lado perverso dessa solidão é o isolamento egoísta, de quem se basta a si mesmo e reduz o outro a uma sombra de si mesmo. A pesquisa, nesse caso, é mais propriamente uma prática (social) a-social ou anti-social, na medida em que não contribui para a reconstrução do tecido social.
Show more

17 Read more

A dimensão social da responsabilidade pessoal.

A dimensão social da responsabilidade pessoal.

O CONCEITO DE RESPONSABILIDADE Ao se considerar o termo responsabilidade, especificamente na Psicologia Social, observa-se que os estudos a respeito centram-se em dois enfoques diferenciados, a saber: responsabilidade social e responsabilidade pessoal. A primeira significa “atuar sem buscar benefícios para si ou para as pessoas do seu grupo de pertença, independente das conseqüências que isso possa ter” (Gouveia & Alves, 1993, p. 50). Este tipo de responsabilidade implica necessariamente uma interação com outros, seja esta real ou imaginária. Neste contexto, como têm revelado alguns estudos (O’Neill & Eisner, 1981; Sigelmann & Fernandes, 1984), as pessoas buscam se ajustar às normas estabelecidas por seus grupos de pertença, procurando a aprovação dos membros destes, ao mesmo tempo em que buscam manter uma imagem positiva diante de si e de outras pessoas, as quais poderiam ser definidas como avaliadoras potenciais de seu comportamento.
Show more

9 Read more

Ciênc. saúde coletiva  vol.15 número6

Ciênc. saúde coletiva vol.15 número6

Por fim, o texto de Délia Catullo, de forma arguta como convém a uma psicanalista, dá ên- fase às implicações da subjetividade nos maus- tratos, abusos e violências contra os idosos. Medo de nossa própria velhice, concorrência de espa- ços na família e na sociedade? Tanto a dimensão subjetiva quanto a dimensão social da violência são interdependentes. E como diz a autora: a ve- lhice é a última fase vital antes da morte, e os velhos lembram aos jovens que eles também vão morrer. Numa cultura em que a morte deve ser negada e excluída, quem está mais perto dela deve ser deixado de fora, marginalizado, pois nos lem- bra nossa própria finitude.
Show more

4 Read more

A influência da pertença grupal no tratamento de informação social: a pertença ideológica na avaliação e processamento de informação sobre o 25 de Abril

A influência da pertença grupal no tratamento de informação social: a pertença ideológica na avaliação e processamento de informação sobre o 25 de Abril

Apesar da dimensão social ter vindo a ganhar terreno (Levine e Resnick, 1993), continuam-se a considerar como suporte conceptual desta abordagem as teorias gerais sobre as estruturas do conhecimento, baseadas nas propostas de Rumelhart (1984) e Minsky (1975, cit. por Brewer e Nakamura, 1984). Em consequência, a relação entre o social e o cognitivo encontra a sua expressão máxima no estudo dos vários níveis de processamento da informação, nos quais a memória desempenha um papel fundamental. O desenvolvimento de várias perspectivas centradas no estudo das estruturas cognitivas de conhecimento, quer ao nível da sua natureza, quer ao nível da sua actuação nos processos de organização do mundo social, torna-se assim o cerne da Cognição Social, contribuindo para uma releitura dos diferentes quadros teóricos desenvolvidos pelos pioneiros desta abordagem.
Show more

177 Read more

Estud. av.  vol.10 número26

Estud. av. vol.10 número26

Talvez o que mais se destaque, para nós, na figura de Florestan Fernandes e no legado que ele nos deixa é a sua preocupação com a questão social, com a dimensão social do conhecimento e [r]

2 Read more

DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA: DIMENSÕES E TENDÊNCIAS, TENDÊNCIAS NO ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA

DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA: DIMENSÕES E TENDÊNCIAS, TENDÊNCIAS NO ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA

Todos esses recursos são formas de atrair o público leigo e tornar o conhecimento científico abrangente. Essa é uma das formas de promover a chamada popularização da ciência ao criar uma rede de integração com o mundo atual e o mundo da ciência e dos cientistas, destacando esse processo complexo como construção humana capaz de interferir na vida das pessoas, seja para a melhoria da qualidade de vida, ou, trazendo prejuízos à vida no planeta. Nessa perspectiva os textos referentes à dimensão da DC são apresentados a partir da concepção de ciência transmitida, destacando os conceitos científicos estruturados ao longo da História da ciência. Considerando a sua dimensão social e ética dentro DC. Como diz Capozoli (2002, p.131)”o universo da divulgação científica é tão amplo quanto o Cosmo, em última instância, sua razão de ser”.
Show more

16 Read more

Sustentabilidade Complexa: o discurso de sustentabilidade sob a perspectiva do Pensamento Complexo de Edgar Morin

Sustentabilidade Complexa: o discurso de sustentabilidade sob a perspectiva do Pensamento Complexo de Edgar Morin

A segunda dimensão é a social, a qual preocupa-se com a sociedade como todo, e em como a sociedade é afetada pelos diferentes problemas sociais gerados pela atividade capitalista (pobreza, violência, etc.) (LASSU, 2019). Essa dimensão tem por objetivo garantir que todas as pessoas tenham condições iguais de acesso a bens e serviços de qualidade, necessários para uma vida digna (MENDES, 2009). Além disso, busca meios para a redução progressiva dos problemas sociais gerados pela lógica capitalista, que devem ser tratados como indissociáveis e analisados de maneira multidimensional (MORIN, 2013), garantindo melhorias na qualidade de vida das pessoas e a redução das disparidades entre a riqueza e a miséria, bem como o nivelamento de padrão de renda, acesso à educação, alimentação e moradia (GARCIA, 2016). A dimensão social busca satisfazer as necessidades humanas básicas em harmonia com o desenvolvimento da sociedade e do meio ambiente (BELCHIOR; VIANA, 2017).
Show more

20 Read more

Participação popular e assistência social: contraditória dimensão de um especial direito.

Participação popular e assistência social: contraditória dimensão de um especial direito.

A suposição de que o amortecimento do conflito social no Brasil decorre do êxito da área social do governo Lula precisa ser melhor investigada, agora com a massificação das medidas de transferência de renda no país. No entanto, para além de análises simplistas que condenam a ampliação de programas como o Bolsa Família, em virtude da sua possível influência nos resultados eleitorais, é preciso atentar para o que realmente importa: a ausência de um de- senho político radicalmente democrático e universal a estruturar as medidas de proteção social no Brasil. Cabe referenciar que, em termos de alocação or- çamentária, não é desprezível a destinação de recur- sos paras as ações de transferência de renda so- cioassistenciais como o Bolsa Família. Pela primeira vez, famílias miseráveis encontram alguma medida de proteção social que seja não contributiva. Mas ressal- ta-se que os limites são muitos: os valores das presta- ções são muito pequenos, os recursos concorrem com as políticas sociais já desfinanciadas, como saúde e educação, o orçamento não rompe com a lógica re- gressiva, os critérios de acesso são altamente rigoro- sos e excludentes, a gestão terceirizada aos municípi- os é equívoca, e a sua implementação não se faz acom- panhada ainda de um forte aparato técnico, dedicado a fomentar a emancipação política, educacional e cul- tural para os pais, as crianças e os jovens.
Show more

10 Read more

A dimensão política do trabalho do assistente social.

A dimensão política do trabalho do assistente social.

O ponto de partida é, portanto, de que há uma profunda relação entre as trans‑ formações, em andamento, no regime de acumulação na ordem capitalista, espe‑ cialmente as mudanças que caracterizam a esfera da produção e o mundo do traba‑ lho, associadas à nova hegemonia liberal‑inanceira, e as transformações que ocorrem nas políticas sociais com o advento, por um lado, da ruptura trabalho/ proteção social e, por outro, com a recomposição das políticas sociais que se tornam cada vez mais focalizadas e condicionadas e trazem a lógica do workfare ou da contrapartida por parte dos que recebem algum benefício (Yazbek, pronunciamen‑ to no XIII Enpess, 2012).
Show more

17 Read more

CRISE DO CAPITALISMO AGRÁRIO E SOLUÇÃO CATÓLICA, NO PARANÁ

CRISE DO CAPITALISMO AGRÁRIO E SOLUÇÃO CATÓLICA, NO PARANÁ

Assim, a preocupação de reconstituir “ ambientes cristãos”, em fun- ção dos católicos, vivendo num mundo em vias de secularização, é responsá- vel pelo desenvolvimento do ensino católico. Na medida em que a instrução se generalizava e era assumida pelos Estados, a partir de uma orientação secularizada, o clero católico, com apoio explícito da Santa Sé, passa a consti- tuir toda uma rede de estabelecimentos de ensino, como parte de suas ativida- des pastorais. Tal rede de estabelecimentos de ensino, paralela ou antagônica ao ensino oficial, incluía já no final do século XIX, universidades na Bélgica (1834), na Irlanda (1851), na França (1875) e nos Estados Unidos (1887). Tal modelo pastoral é transplantado para todos os países com presença católica, como forma de garantir a hegemonia social, isto é, a direção intelectual e moral dos católicos.
Show more

10 Read more

Representação social do ensinar: a dimensão pedagógica do habitus professoral

Representação social do ensinar: a dimensão pedagógica do habitus professoral

Ainda na referida sala, após nossa apresentação, explicitávamos o motivo de estarmos ali, os objetivos de nossa pesquisa e indagávamos acerca do consentimento dos professores em serem observados e fotografados durante a ministração de suas aulas. Apresentávamos o termo de consentimento livre e esclarecido (ANEXO E), o qual detalhava nossa ação e os direitos de quem se dispusesse a participar da pesquisa. Quase invariavelmente, num primeiro momento, surgia certa resistência e uns transferiam para os outros a responsabilidade. Depois de certo tempo de conversação, alguns se voluntariavam, mas pediam um tempo para organizar a sala a ser observada. Ficava, então evidente, o “efeito de estrutura”, através do esforço para demonstrar certa ordem e não causar “má impressão” a um agente externo, uma pesquisadora da universidade. Nesse tempo, observávamos a elas e a nós mesmas, procurando controlar os elementos do contexto dos quais, é evidente, tínhamos consciência, visando criar as condições “possíveis” para a interação. Só a “reflexividade reflexa”, como diz Bourdieu, baseada num “trabalho”, num “olho” sociológico (ou auto-avaliativo, acrescentamos nós), “permite perceber e controlar no campo, na própria condução da entrevista, os efeitos da estrutura social na qual ela se realiza.” (ibid.).
Show more

197 Read more

Os discursos e a dimensão simbólica: uma forma de abordagem à Psicologia Social.

Os discursos e a dimensão simbólica: uma forma de abordagem à Psicologia Social.

A apreciação não invalida a presença de uma estrutura social na qual forças materiais econômicas e políticas definem uma realidade estrutural e a possibilidade de certos gêneros discursivos. Mas im- porta enfatizar que, ainda que as práticas lingüísticas não sejam tão poderosas como as práticas econômicas e políticas, são efetivas em reforçar e legitimar as práticas materiais, assim como as relações de dominação que permitem essas práticas (Larrain, 1979; Fairclough, 1992). Levar em conta a estrutura social e as relações de poder, que devem ser “legitimadas” (ideologizadas), afasta-nos dessa visão in- dividualista dos fenômenos sociais complexos, que pressupõe centrar- se nos comportamentos dos sujeitos em termos de motivações, atitu- des e patologias individuais. Permite-nos, portanto, colocar no qua- dro mais amplo da estrutura social que contextualiza os processos psicossociais e dá sentido aos mesmos.
Show more

21 Read more

O Brasil e a dimensão econômico-social do governo Lula: resultados e perspectivas.

O Brasil e a dimensão econômico-social do governo Lula: resultados e perspectivas.

Esta tensão entre as agendas social, externa e de recuperação do desenvolvimento, de um lado, e o enfoque ortodoxo sobre a inflação, de outro, que des- tina os superávits fiscais e comerciais para financiar os juros e serviços do endividamento, constitui uma importante dimensão do governo Lula. Entretanto, cum- pre ressaltar a contradição entre esta gestão que limi- ta o crescimento econômico e o ambiente internacio- nal que o estimula. Isto está na base das medíocres taxas de crescimento exibidas pelo Brasil em relação ao desempenho da economia mundial, sobretudo des- de 1994, quando o diferencial de crescimento amplia- se ou, mais recentemente, em relação à própria Amé- rica Latina. Longe de ser adequada às tendências mais dinâmicas do capitalismo mundial, estas políticas aten- dem, sobretudo, às determinações internas de poder controladas pela grande burguesia e as elites locais.
Show more

9 Read more

Show all 10000 documents...