Serviço de Referência de Informação

Top PDF Serviço de Referência de Informação:

O SERVIÇO DE REFERÊNCIA E INFORMAÇÃO DIGITAL

O SERVIÇO DE REFERÊNCIA E INFORMAÇÃO DIGITAL

Serão abordados neste trabalho, os serviços avançados, que atualmente são descritos por vários termos, como: serviço de referência virtual, serviço de referência digital, referência virtual, referência digital, serviços de informação na internet, referência em tempo real, serviço de referência on-line. Nesta pesquisa utiliza-se o termo Serviço de Referência e Informação Digital, com a sigla SRID, para enfocar as abordagens citadas, por observar que ainda não há uma conformidade na literatura analisada e nem diferenciações de uma nomenclatura para outra. A utilização dos diversos termos como sinônimos também é adotada pela International Federation of Library Association and Institutions - IFLA 1 (2004) em suas “Recomendações para o Serviço de Referência Digital” 2 , que assim como a Virtual Reference Canadá (VRC), expressam que todos os termos citados são utilizados para descrever serviços de referência que utilizam a tecnologia digital. Observa-se como problema a identificação de como o Serviço de Referência e Informação Digital vem sendo utilizado em unidades de informação, com destaque para as bibliotecas digitais, ressaltando em inúmeras dúvidas quanto à efetiva utilização do SRID, no que tange ao conhecimento de características, tipos e planejamento de serviços, problemas estes que se agravam pelo escasso número de publicações sobre o tema no Brasil. Procurou-se com a pesquisa contribuir para o embasamento teórico sobre o Serviço de Referência e Informação Digital, apontando características de um serviço que pode ser disponibilizado por bibliotecas digitais, e contextualizando mais uma mudança acarretada pela rede Internet.
Mostrar mais

8 Ler mais

Biblionline, João Pessoa, v. 12, n. 2, p. 68 – 83, 2016 MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO EM ARQUIVOS: A NECESSIDADE DE CONSOLIDAÇÃO DA PRÁTICA DO SERVIÇO DE REFERÊNCIA

Biblionline, João Pessoa, v. 12, n. 2, p. 68 – 83, 2016 MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO EM ARQUIVOS: A NECESSIDADE DE CONSOLIDAÇÃO DA PRÁTICA DO SERVIÇO DE REFERÊNCIA

A disseminação da informação tornou-se uma das maiores preocupações das Ciências da Informação na contemporaneidade, sendo viabilizada por meio do processo de mediação. Esse processo é fruto das novas necessidades demandadas pelas atuais organizações, as quais estão inseridas no paradigma do acesso informacional, tendo o usuário da informação especial atenção. Sendo assim, este artigo analisa as práticas de mediação da informação realizadas em um arquivo privado, investigando se tais práticas garantem a concretização de um serviço de referência centrado nas reais necessidades dos usuários. Com esta proposta, o estudo contextualiza o processo de mediação da informação, apresenta o serviço de referência em unidades de informação e expõe as práticas de mediação ocorridas em um arquivo privado. Metodologicamente, foram utilizadas revisão de literatura e pesquisa aplicada por meio de entrevista a um arquivista. Os resultados confirmam que o arquivo analisado, embora realize a mediação, esse processo não é realizado de forma intensa, não concretizando, conforme descrito pela literatura, a prática do serviço de referência na unidade arquivística.
Mostrar mais

16 Ler mais

Princípios e reflexões sobre o serviço de referência e informação (continua) :: Brapci ::

Princípios e reflexões sobre o serviço de referência e informação (continua) :: Brapci ::

dias, ir até a comunidade mostrando que a informação existe para sua satisfação.. Neusa Dias de Macedo Princípios e Reflexões sobre o Serviço de Referência e Informação. b) estantes espe[r]

16 Ler mais

MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO EM SERVIÇO DE REFERÊNCIA VIRTUAL: APLICAÇÃO DA MATRIZ SWOT

MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO EM SERVIÇO DE REFERÊNCIA VIRTUAL: APLICAÇÃO DA MATRIZ SWOT

A flexibilidade da comunicação, a redução de custos e a possibilidade de troca instantânea de grandes quantidades de informação são características da internet que podem ser exploradas em prol do oferecimento de serviços de referência virtual (SRVs). Pereira e Brenha (2011) definiram o serviço de referência virtual como tudo o que se faz tradicionalmente, há séculos, no atendimento ao usuário da biblioteca universitária, com a agregação de valores das tecnologias que foram surgindo diante da Biblioteconomia moderna. Para Arellano (2001), os SRVs representam uma parte ativa na evolução dos serviços das bibliotecas universitárias na internet.
Mostrar mais

16 Ler mais

Em busca de diretrizes básicas para o serviço de referência e informação para bibliotecas brasileiras :: Brapci ::

Em busca de diretrizes básicas para o serviço de referência e informação para bibliotecas brasileiras :: Brapci ::

Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação 17(3/4)fi1-70, jul./dez.. não só para ir ao encontro das necessidades imediatas do usuário como para antecipar suas demandas. — Pr[r]

10 Ler mais

O "STATUS QUO" DO SERVIÇO DE REFERÊNCIA EM BIBLIOTECAS BRASILEIRAS

O "STATUS QUO" DO SERVIÇO DE REFERÊNCIA EM BIBLIOTECAS BRASILEIRAS

a existência de uma política de seu desenvolvimento, verificou-se que há uma separação entre a prática e a teoria. A situação precária da maioria desses serviços nas bibliotecas pesquisadas deve-se à ausência de processos de avaliação que proporcionem parâmetros para um melhor atendimento às necessidades de informação dos usuários.

6 Ler mais

A web 2.0 no serviço de referência: análise do uso nas bibliotecas das universidades federais do nordeste brasileiro

A web 2.0 no serviço de referência: análise do uso nas bibliotecas das universidades federais do nordeste brasileiro

O questionário empregado foi estruturado em duas partes: a primeira com perguntas relativas à caracterização do informante e, a segunda, relacionada à caracterização do uso da Web 2.0 no Serviço de Referência. Na caracterização do informante, solicitou-se informação sobre sexo; faixa etária; ano de conclusão de curso de graduação; existência de formação acadêmica em nível de pós-graduação; tempo de trabalho no Serviço de Referência; ocorrência de formação relacionada com redes sociais; e indicação de ferramentas da Web 2.0 utilizadas. Já a segunda parte do questionário, referente à caracterização do uso da Web 2.0 no Serviço de Referência, solicitou-se informação sobre a utilização de recursos da Web 2.0 no Serviço de Referência; tipos de informações disponibilizados na Web 2.0 para o usuário; recursos da Web 2.0 utilizados no Serviço de Referência; recurso da Web 2.0 mais utilizado no Serviço de Referência, sua frequência de uso e as ações de referência em que é utilizado; tempo para atender às solicitações dos usuários através dos recursos da Web 2.0; existência de link no site institucional da biblioteca para os perfis da mesma na Web 2.0; percepção de impacto dos recursos da Web 2.0 na melhoria da qualidade do Serviço de Referência.
Mostrar mais

23 Ler mais

O PAPEL DA QUALIDADE E DO MARKETING NO SERVIÇO DE REFERÊNCIA

O PAPEL DA QUALIDADE E DO MARKETING NO SERVIÇO DE REFERÊNCIA

O bibliotecário de referência é o responsável pelo atendimento e localização das informações solicitadas pelos usuários. É por meio deste profissional que as questões dos usuários são atendidas, ou seja, ele é o abre-alas da unidade de informação. O serviço de referência é o setor incumbido de prestar assistência aos usuários que buscam por informações. Além disso, a referência é conhecida como o setor encarregado de guiar o leitor quanto ao uso dos serviços da biblioteca. (PLACER apud MUDGE, 1951). O serviço de referência ainda realiza tarefas denominadas de relações humanas, tais como: recepção, exposições e publicidade.
Mostrar mais

10 Ler mais

O "Status Quo" do serviço de referência em bibliotecas brasileiras

O "Status Quo" do serviço de referência em bibliotecas brasileiras

Se a transmissão da informação tem um papel definitivo na evolução do progresso social, a biblioteca é um elemento fundamental desse progresso, já que realiza três das atividades básicas que impulsionam esse desenvolvimento, tais como: a conservação, promoção e difusão da informação, das tradições populares e dos valores culturais. Razão porque não basta a uma

6 Ler mais

Das diretrizes para bibliotecas à "Declaração de princípios da biblioteca pública brasileira": comunicação :: Brapci ::

Das diretrizes para bibliotecas à "Declaração de princípios da biblioteca pública brasileira": comunicação :: Brapci ::

- Em busca de diretrizes básicas para o Serviço de Referência e Informação para Bibliotecas Brasileiras, por Neusa Dias de Macedo, ibid., p. SEMINÁRIO.. NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSIT[r]

6 Ler mais

: Brapci ::

: Brapci ::

Os temas dessa edição são: sociedade da informação, desenvolvimento sustentável, políticas.. públicas, serviço de referência e coaching.[r]

1 Ler mais

construindo múltiplas interfaces :: Brapci ::

construindo múltiplas interfaces :: Brapci ::

Resumo: Analisa e discute o serviço de referência em bibliotecas universitárias, considerando os reflexos que a utilização da tecnologia de informação proporciona a esse tipo de serviço, sem desconsiderar os métodos tradicionais propostos pela entrevista de referência. Para alcançar aquilo que está sendo proposto, recorreu-se a um levantamento bibliográfico sobre o assunto, bem como ao processo de observação do trabalho que é realizado pelos bibliotecários em uma biblioteca universitária, tendo a Biblioteca Central da Universidade Federal do Espírito Santo como espaço de investigação. Por meio deste estudo foi possível confirmar, a priori , que, embora a referência presencial ainda prevaleça, esforços já vêm sendo empenhados na consolidação de espaços híbridos, atendendo a plenitude das necessidades demandadas.
Mostrar mais

21 Ler mais

: Brapci ::

: Brapci ::

O prefácio deste livro que começa com uma indicação sobre a profissão do bibliotecário como uma profissão que deve ser mais visível e acessível, o autor reúne opiniões de vários profissionais, cujos comentários são ali organizados. A explicação para a falta de visibilidade e acesso à profissão deve-se ao facto de ser rotineira na sua ocupação, nas suas funções e nos instrumentos de trabalho. As opiniões aqui registadas realçam que, fazer uma pesquisa num índice impresso é o mesmo que num índice online, que o futuro do bibliotecário depende do conhecimento tecnológico essencial às suas competências no conhecimento geral que possui e que cada vez se especializa mais nos novos modelos profissionais, e o papel do bibliotecário como fornecedor de informação e de serviços. A especialização das disciplinas alarga-se a um leque de serviços, tais como o planeamento do marketing, da formação, do apoio à investigação, do serviço editorial, para além da catalogação e indexação dos conteúdos em formatos normalizados ou serviços de referência normalizados do mesmo modo, em OCLC. Hoje em dia, a informação virtual é uma realidade na maioria das bibliotecas, tanto nas generalistas como nas especializadas. O desenvolvimento tecnológico faz da Internet um mediador entre o utilizador e o serviço de referência, tornando mais fácil o acesso aos recursos de informação não só como gestores de informação como também enquadrados nos novos modelos de negócio e financeiros, nos quais o utilizador é o cliente. No caso do bibliotecário académico, este torna-se mais do que
Mostrar mais

7 Ler mais

Ci. Inf.  vol.38 número2

Ci. Inf. vol.38 número2

um fi ltro de informação e de um monitoramento para que haja economia de tempo. Se o usuário estiver preparado para navegar e tiver habilidade para pesquisar nos sites de busca com objetividade, ele pode encontrar a informação que precisa. Nessa fase entram o professor e o bibliotecário como mediadores da informação e gerenciadores do processo de aprendizagem ou busca por informação. Por mediador da informação compreende-se a pessoa que é a facilitadora e motivadora, que estimula a pesquisa como um processo interativo. A produção do conhecimento pode ser facilitada pela crescente disponibilização de publicações científi cas na Internet. Com a Iniciativa dos Arquivos Abertos e de Acesso Livre 6 , o pesquisador encontra muitas
Mostrar mais

16 Ler mais

Legitimidade e representatividade em conselhos gestores : uma análise do Conselho Municipal de Cultura do Rio de Janeiro de 2007 a 2015

Legitimidade e representatividade em conselhos gestores : uma análise do Conselho Municipal de Cultura do Rio de Janeiro de 2007 a 2015

No início da gestão, ao assumir a pasta da Secretaria das Culturas, em setembro de 2001, a estrutura organizacional da Secretaria estava dividida em: Departamento Geral de Ação Cultural, Departamento Geral de Patrimônio Cultural e Departamento Geral de Documentação e Informação. Esses três departamentos eram ligados ao secretário, assim como o Arquivo Geral da Cidade, o Conselho de Patrimônio Cultural, o Centro de Comunicação e Editoração, a Fundação Planetário, a RioArte e a RioFilme (CARVALHO, 2013, p. 15). No período de 2003 a 2006 a Secretaria de Culturas iniciou um processo de desmantelamento de alguns organismos à medida que assumia mais responsabilidades diretas, o fim da RioArte foi resultado desse processo. Em 2003, os dez teatros até então vinculados ao RioArte tiveram a sua gestão diretamente transferida para o gabinete de Macieira, sendo que a gestão dos teatros era uma das principais funções da instituição. A situação fez com que o então presidente da RioArte, Fábio Ferreira, entregasse o cargo alegando que “uma decisão desse porte não poderia de forma alguma ser tomada sem que o órgão gestor [a RioArte] fosse escutado", afirmou Ferreira em entrevista para o jornal Folha de São Paulo 18 .
Mostrar mais

99 Ler mais

ARNALDO FERNANDES CORRÊA ESTUDO DE CASO: O PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DA DIRETORIA DE PESSOAL NA REGIONAL DE ENSINO DE UBÁMG

ARNALDO FERNANDES CORRÊA ESTUDO DE CASO: O PROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DA DIRETORIA DE PESSOAL NA REGIONAL DE ENSINO DE UBÁMG

A figura 12 idealiza as vinculações existentes entre o Órgão Central, as 47 (quarenta e sete) SREs espalhadas pelos 853 (oitocentos e cinquenta e três) municípios mineiros e as 73 (setenta e três) Escolas Estaduais jurisdicionadas à SRE/Ubá. A partir desse esboço, é possível observar a necessidade destes organismos públicos em melhor se articularem, com o intuito de atingir o objetivo fim da SEE, que é promover o adequado ensino- aprendizagem do aluno inserido no interior dessas unidades educacionais. Isso acontecerá a partir da construção de práticas pedagógicas efetivas vinculadas não somente à construção do conhecimento discente, mas também à satisfação plena das necessidades básicas que os profissionais do ensino, docentes e pessoal administrativo almejam, que é a sua valorização pessoal e profissional, também conjugadas à oferta de uma prestação de serviço qualificada para o público educacional mineiro.
Mostrar mais

167 Ler mais

Manual de Contagem de Hidratos de Carbono na Diabetes Mellitus para profissionais de saúde – Normas de Orientação Clínica

Manual de Contagem de Hidratos de Carbono na Diabetes Mellitus para profissionais de saúde – Normas de Orientação Clínica

Nas situações em que existe uma rotina (diária ou semanal), como na escola ou no trabalho, é muitas vezes necessário proceder ao ajuste do plano alimentar, de acordo com o horário definido e tendo em conta a flexibilidade existente para fazer as refeições e a monitorização das glicemias. Da mesma forma, em situações pontuais como, por exemplo, em eventos festivos, idas a restaurantes, ou dias de doença, deverão ser fornecidas orientações nutricionais que se adequem e permitam o melhor controlo possível. Muitas vezes, fora de casa, é necessário recorrer a outras estratégias para contabilizar HC, nem sempre sendo possível utilizar a balança. Desta forma, a utilização das medidas caseiras indicadas nas tabelas de porções, a consulta de guias visuais e a leitura da informação nutricional de rótulos poderá ser a alternativa nestas situações.
Mostrar mais

44 Ler mais

Alkali-activation of tungsten mining waste mud blended with waste glass: reactivity, performance and innovative applications

Alkali-activation of tungsten mining waste mud blended with waste glass: reactivity, performance and innovative applications

This study evaluated the results to produce alkali-activated binders (AAB) by blending tungsten mine waste mud (TMW) and fine waste glass (WG) activated with a composition [r]

9 Ler mais

Neoliberalismus, Bildungsreform, Halbbildung (Neoliberalism, Educational Reform, Semiformation)

Neoliberalismus, Bildungsreform, Halbbildung (Neoliberalism, Educational Reform, Semiformation)

Wenn Kompetenz gerade darin aufgeht, sich frei zu machen vom problematisierenden Vernunftgebrauch, von aller individualisierenden Zuwendung und Zueignung, wenn sie [r]

13 Ler mais

Show all 10000 documents...