Teste de campo aberto

Top PDF Teste de campo aberto:

Estudo comportamental farmacológico, bioquímico e hormonal em subgrupos de ratos selecionados pelo comportamento de empinar no teste do campo aberto

Estudo comportamental farmacológico, bioquímico e hormonal em subgrupos de ratos selecionados pelo comportamento de empinar no teste do campo aberto

diferentes sítios desse receptor). Foi também avaliada a possibilidade de uma diferença entre os subgrupos na neurotransmissão excitatória glutamatérgica hipocampal (pela ligação da MK 801, uma droga antagonista do receptor NMDA). Além disso, os subgrupos foram observados em outros teste comportamentais, com o intuito de verificar se o comportamento de empinar se mantém inalterado nesses outros modelos e se estaria relacionado com a ‘ansiedade’ e ‘depressão’. Ratos com diferentes idades e nascidos em diferentes meses e anos foram observados no Campo Aberto com o intuito de verificar se o empinar é influenciado pela idade e por mudanças sazonais. Também foi realizada uma análise hormonal para verificar se há diferença entre esses subgrupos quanto a ativação dos eixos hipófise-adrenal (HPA) e hipófise-gonadas (HPG), ambos envolvidos na resposta ao estresse. Os resultados comportamentais obtidos indicam que o comportamento de empinar se mantém inalterado com a idade e que o padrão comportamental é o mesmo nos diferentes testes. Além disso, foi possível verificar que esses subgrupos selecionados pelo comportamento de empinar não diferem na ‘ansiedade’ medida pelo Campo Aberto, Labirinto em Cruz Elevado e Labirnto em T Elevado e nem na ‘depressão’ verificada no teste da Natação Forçada. Quanto à excitabilidade neuronal, foi determinada uma diferença entre os subgrupos na afinidade e densidade do sítio alostérico benzodiazepínico do receptor GABA A (o subgrupo baixo empinar apresenta maior
Mostrar mais

206 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GENÉTICA EVOLUTIVA E BIOLOGIA MOLECULAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GENÉTICA EVOLUTIVA E BIOLOGIA MOLECULAR

O processo de avaliação do campo aberto geralmente envolve o confronto forçado do animal, ao ambiente novo a partir do qual o escape é impedido por paredes circundantes (WALSH; CUMMINS, 1976). O animal é colocado no centro ou próximo às paredes do aparelho e vários itens comportamentais são registrados por um período que pode variar de dois a 20 minutos, sendo que o período mais utilizado é o de cinco minutos (PRUT; BELZUNG, 2003). No passado, o estudo do comportamento utilizando o teste de campo aberto era feito por observação direta do animal submetido ao teste, ou seja, o pesquisador avaliava o animal enquanto o teste acontecia. Atualmente utilizam-se câmeras filmadoras para gravação dos testes e análise posterior dos vídeos. Uma forma talvez mais precisa de análise é a utilização de programas de computadores que analisam os movimentos e comportamentos etológicos dos animais de forma automática (DRAI; GOLANI, 2001). A grande vantagem é a economia de tempo e a precisão dos resultados, entretanto, o empecilho principal é o alto custo desses programas.
Mostrar mais

88 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CAMPUS DE SOBRAL FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA SALMA SUELLEN DE MELO INGELSRUD

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CAMPUS DE SOBRAL FACULDADE DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA SALMA SUELLEN DE MELO INGELSRUD

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) está entre os transtornos psiquiátricos mais comuns da infância e adolescência, com taxa de prevalência entre 3,5% a 5,6% da população jovem, e é definido como um padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade-impulsividade, com sintomas evidentes antes dos 12 anos de idade. O Dimesilato de Lisdexanfetamina (LDX) é um novo psicoestimulante utilizado para o tratamento do TDAH com resultados promissores, mas são necessários estudos que verifiquem seus efeitos a longo prazo. Desta forma, o presente estudo se propôs a investigar o efeito do tratamento com LDX no neurodesenvolvimento e sua repercussão na fase adulta, avaliando alterações nos parâmetros comportamentais e neuroquímicos. Foram utilizados ratos Wistar machos, com 21 dias de nascidos, submetidos ao Teste de Campo Aberto e divididos em dois grupos: o grupo experimental, tratado com LDX nas doses de 2mg/kg e 5mg/kg, e o grupo controle, que recebeu solução salina. A droga foi administrada por gavagem ao longo de 10 dias e no ultimo dia de tratamento foi realizado teste comportamental. Decorridos 30 dias após o período de tratamento, sem nenhum procedimento experimental, os animais foram novamente avaliados no Teste de Campo Aberto, sacrificados e dissecados, extraindo suas áreas cerebrais para a realização de testes neuroquímicos, nos quais foram mensurados os níveis de estresse oxidativo por meio da determinação da concentração de nitrito/nitrato, produção de substâncias ácidas reativas ao Ácido Tiobarbitúrico (TBARS) e através da análise dos níveis de Glutationa Reduzida (GSH). Os resultados dos estudos comportamentais e neuroquímicos apontam o aumento da atividade comportamental, elevação da concentração de nitrito/nitrato e da peroxidação lipídica e decréscimos nos níveis de GSH em ratos tratados com 5 mg/kg de LDX em períodos posteriores ao consumo da droga, com alterações na concentração da dopamina e estresse oxidativo persistentes na fase adulta do animal, sugerindo que tratamentos farmacológicos realizados durante a infância e a adolescência podem interferir no neurodesenvolvimento e causar repercussões na idade adulta de seus usuários.
Mostrar mais

75 Ler mais

FABÍOLA DE CARVALHO CHAVES DE SIQUEIRA MENDES INFLUÊNCIA DA ATIVIDADE MASTIGATÓRIA E DO AMBIENTE SOBRE O APRENDIZADO ESPACIAL E O PADRÃO DA ATIVIDADE EXPLORATÓRIA EM MODELO MURINO SENIL

FABÍOLA DE CARVALHO CHAVES DE SIQUEIRA MENDES INFLUÊNCIA DA ATIVIDADE MASTIGATÓRIA E DO AMBIENTE SOBRE O APRENDIZADO ESPACIAL E O PADRÃO DA ATIVIDADE EXPLORATÓRIA EM MODELO MURINO SENIL

Quadro 1 – Número de animais utilizados nos ensaios comportamentais..................... 44 Quadro 2 – Índice de contrate para o tempo nas zonas do campo aberto....................... 47 Quadro 3 – Índice de contrate para a distância percorrida nas zonas do campo aberto.. 48 Quadro 4 – Média da taxa de aprendizado (%) no 4º dia de teste e erro-padrão para os grupos experimentais (HD, HD/SD e HD/SD/HD) na idade de 6 e 18 meses, nos dois ambientes (empobrecido e enriquecido)................................................................. 53 Quadro 5 – Média da distância total percorrida (cm) no 4º dia de teste e erro-padrão para os grupos experimentais (HD, HD/SD e HD/SD/HD) na idade de 6 e 18 meses, nos dois ambientes (empobrecido ou enriquecido)........................................................ 55 Quadro 6 – Média da distância total percorrida no quadrante oposto à plataforma (cm) no 4º dia de teste e erro-padrão para os grupos experimentais (HD, HD/SD e HD/SD/HD) na idade de 6 e 18 meses, nos dois ambientes (empobrecido ou enriquecido)................................................................................................................... 55 Quadro 7 – Média da velocidade de nado (cm/s) no 4º dia de teste e erro-padrão para os grupos experimentais (HD, HD/SD e HD/SD/HD) na idade de 6 meses, nos dois ambientes (empobrecido ou enriquecido)...................................................................... 56 Quadro 8 – Representação dos valores obtidos após a ANOVA-three way no pós- teste de Tukey (q) e p-valor (p) significativos para o índice de tempo preferencial na zona periférica do campo aberto para os diversos grupos experimentais em diferentes regimes de dieta (HD, HD/SD e HD/SD/HD), idade (6M e 18M) e ambiente (AP e AE)....................................................................................................... 85 Quadro 9 – Representação dos valores obtidos após a ANOVA-three way no pós- teste de Tukey (q) e p-valor (p) significativos para o índice de distância percorrida preferencialmente na zona periférica do campo aberto para os diversos grupos experimentais em diferentes regimes de dieta (HD, HD/SD e HD/SD/HD), idade (6M e 18M) e ambiente (AP e AE)................................................. 86 Quadro 10 – Representação da média e respectivos valores de erro-padrão da distância total percorrida em metros, minuto a minuto, durante os 5 minutos de teste de campo aberto para os diversos grupos experimentais alojados em ambiente empobrecido, nas idades de 6 e 18 meses e em diferentes regimes de dieta (HD, HD/SD ou HD/SD/HD)................................................................................................. 87
Mostrar mais

105 Ler mais

Investigação dos efeitos neurofarmacológicos de Stemodia maritima (linn): alterações  e avaliação do estresse oxidativo

Investigação dos efeitos neurofarmacológicos de Stemodia maritima (linn): alterações e avaliação do estresse oxidativo

Neste trabalho, no teste de Nado Forçado, Sm (10 e 20, respectivamente) diminuiu o tempo de imobilidade significativamente em relação ao grupo veículo, assemelhando-se a Imipramina (IMP), um antidepressivo utilizado como controle positivo. O mesmo resultado pode ser visto no teste de Suspensão da Cauda, indicando uma possível atividade antidepressiva para Sm. Embora a relação entre a imobilidade observada em modelos animais de depressão e a depressão em humanos permaneça controversa, há uma grande variedade de compostos que apresentam potenciais antidepressivos reduzindo o tempo de imobilidade nesses modelos. No entanto, alguns estudos descrevem que outros compostos podem alterar o tempo de imobilidade dos animais nesses testes (CRYAN; VALENTINO; LUCKI, 2005; DHIR; KULKARNI, 2007). Drogas psicoestimulantes, como derivados anfetamínicos, cocaína e cafeína, por exemplo, podem diminuir esse parâmetro por meio de um aumento da atividade locomotora, levando a resultados falso-positivos (CRYAN; VALENTINO; LUCKI, 2005). Descartando essa possibilidade, nos animais que foram submetidos ao teste de campo aberto, não foi observada qualquer alteração na locomoção espontânea dos mesmos. Portanto, sugere-se que a redução da imobilidade não advém de uma estimulação motora, e sim de uma ação específica do tipo antidepressiva do Sm.
Mostrar mais

82 Ler mais

Avaliação da atividade antidepressiva do óleo essencial de Cananga odorata (ylang-ylang) em camundongos, por via oral

Avaliação da atividade antidepressiva do óleo essencial de Cananga odorata (ylang-ylang) em camundongos, por via oral

O Teste do Campo Aberto é um dos testes mais simples para avaliar alterações comportamentais e motoras, e é baseado no comportamento espontâneo de roedores (PRUT & BELZUNG, 2003; KLIETHERMES, 2005). O teste consiste em uma arena circular construída em acrílico branco com 50 cm de diâmetro e paredes com 40 cm de altura. O piso da arena é dividido por três linhas concêntricas e linhas radiais em 19 segmentos de área semelhante. O animal foi colocado no centro da arena e seu comportamento foi registrado na forma de vídeo por 5 minutos, podendo se movimentar livremente. A análise posterior dos vídeos se deu para registrar o número de quadrantes percorridos, e o número de rearings (animal apoiado apenas nas patas posteriores). O número de quadrantes percorridos é um indicador de ambulação espontânea, e o número de rearings indica comportamento exploratório (WALSH & CUMMINS, 1976). A arena foi limpa com solução de etanol 10% entre o teste com cada animal.
Mostrar mais

29 Ler mais

Repositório Institucional da UFPA: Avaliação neurocomportamental da exposição crônica ao Mercúrio inorgânico na memória social e memória emocional de ratos wistar machos adultos

Repositório Institucional da UFPA: Avaliação neurocomportamental da exposição crônica ao Mercúrio inorgânico na memória social e memória emocional de ratos wistar machos adultos

Para este teste, utilizou-se uma arena que faz referência à desenvolvida por Calvin Hall em 1934, o qual avaliava a quantidade de defecação e urina do animal como índice de emocionalidade. De forma geral, a metodologia do campo aberto consiste em mensurar os comportamentos apresentados por um animal colocado em espaço aberto, o qual represente um ambiente novo e do qual não seja capaz de fugir. Trata-se de um modelo que permite avaliar medidas de exploração (locomoção, levantamento e farejamento) e medidas aversivas (defecação, micção e congelamento) relacionados a atividades motoras e características referentes à exploração e medo (WALSH e CUMMINS, 1976).
Mostrar mais

59 Ler mais

EFEITOS NEUROCOMPORTAMENTAIS E BIOQUÍMICOS DO EXTRATO AQUOSO E DOS METABÓLITOS SECUNDÁRIOS DA Moringa oleifera EM CAMUNDONGOS

EFEITOS NEUROCOMPORTAMENTAIS E BIOQUÍMICOS DO EXTRATO AQUOSO E DOS METABÓLITOS SECUNDÁRIOS DA Moringa oleifera EM CAMUNDONGOS

Depressão, ansiedade e epilepsia são doenças que tem acometido uma parte da população e se tornado uma preocupação, pois diminui a qualidade de vida das pessoas com esses transtornos. Existem diversos tratamentos farmacológicos para tratar esses distúrbios, no entanto alguns não respondem ao tratamento. Extratos e metabólitos de plantas tem sido pesquisado como uma alternativa ao tratamento de diversas patologias, dessa forma a Moringa oleifera (M.oleifera) tem sido estudada por possuir componentes que possam auxiliar no tratamento dessa doenças. Dessa forma, o estudo teve como objetivo avaliar os efeitos comportamentais e bioquímicos do extrato aquoso (EAMO) e dos metabólitos secundários (METMO) das sementes da M. oleifera em modelos clássicos de depressão, ansiedade e convulsão em camundongos e o estresse oxidativo no hipocampo (HC), corpo estriado (CE) e córtex pré-frontal (CPF). O EAMO foi administrado na forma aguda nas doses de 50, 150 e 450 mg/Kg (v.o.) e realizados os testes do campo aberto, labirinto em cruz elevado (LCE) e nado forçado (NF). No pré-tratamento agudo com EAMO houve redução da atividade locomotora espontânea dos animais, não apresentou efeito ansiolítico no teste de LCE e apresentou possível efeito depressor no teste NF. A partir desses resultados foi avaliado o efeito do METMO nas doses de 25, 50 e 100 mg/Kg (v.o) em pré-tratamento agudo e subcrônico (14 dias) no teste convulsão induzido por pilocarpina. No agudo houve aumento da latência de convulsão na dose de 50 mg/Kg e aumento nas três doses no subcrônico. Na latência de morte houve um aumento nas doses de 50 e 100 mg/Kg no pré- tratamento agudo e aumento nas três doses no subcrônico. Ao avaliar estresse oxidativo, houve redução da peroxidação lipídica (MDA) nos tratamentos agudos do EAMO no CE (150 mg/Kg) e nas três doses no CPF e do METMO no HC na dose de 50 mg/Kg e nas três doses no CE, no subcrônico reduziu nas três doses no HC, CE e CPF. Na dosagem nitrito/nitrato, não houve alteração do EAMO e do METMO houve redução no HC nas três doses, no CE (25 e 50 mg/Kg) CPF (50 mg/Kg), no subcrônico houve redução nas três doses no HC, CE e CPF. Na dosagem de glutationa (GSH) não houve alteração no agudo do EAMO e do METMO houve redução no subcrônico do HC (50 e 100 mg/Kg), no CE (25 e 100 mg/Kg) e nas três doses no CPF. Dessa forma, o presente estudo demonstrou um possível efeito neuroprotetor no modelo de convulsão induzida por pilocarpina que pode estar relacionado ao mecanismo de ação antioxidante desses compostos
Mostrar mais

72 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA

Este trabalho tem por objetivo avaliar a diferença angular do posicionamento dos implantes dentários entre a cirurgia virtual guiada e a convencional a campo aberto, visando à constatação da técnica cirúrgica mais fácil, de maior precisão e com menor morbidade para o paciente. Foram selecionados 04 pacientes do sexo feminino, leucodermas, entre 45 e 55 anos, com ausência contralateral de dentes, onde cada lado foi operado por meio de uma técnica. Posteriormente, foi feita a comparação das imagens tomográficas do planejamento e da posição real dos implantes, por meio do software Dental Slice. De acordo com o teste estatístico, foi possível verificar que o valor de desvio angular é estatisticamente menor (p<0,05) na cirurgia virtual guiada. Os resultados obtidos demonstraram maior precisão e previsibilidade na técnica virtual guiada, quando comparada a técnica convencional.
Mostrar mais

28 Ler mais

Efeito neuroprotetor do pré por estresse de contensão sobre a lesão induzida por breve mudança subcrítica isquêmica : papel dos receptores A1 da adenosina

Efeito neuroprotetor do pré por estresse de contensão sobre a lesão induzida por breve mudança subcrítica isquêmica : papel dos receptores A1 da adenosina

O estresse de contensão também foi responsável por normalizar o comportamento de rearing no grupo isquemiado que havia decrescido pela indução da isquemia. Klenerová et al. (2007), relataram que o estresse de imobilização por 1 hora em ratos Sprague-Dawley não altera a quantidade de rearing, fato este também encontrado por nós, onde o estresse na ausência de isquemia, não alterou a atividade locomotora. Já Yan et al. (2007), trabalhando com modelo 4-VO e realizando o teste de open field 72h após a isquemia demonstrou um aumento considerável (aproximadamente 5x) no número de rearings quando comparado o grupo isquemiado e o grupo falso-operado, no nosso caso observamos um aumento significativo em relação ao grupo isquemiado, capaz de normalizar a função locomotora dos ratos. Além disso, não é possível saber se o teste do campo aberto foi realizado no claro ou escuro, o que altera, como já explanado anteriormente, o comportamento dos animais no trabalho de Yan. Desse modo, o pré-condicionamento por estresse de contensão mostrou-se eficaz ao anular a inibição da atividade locomotora induzida pela isquemia.
Mostrar mais

99 Ler mais

Desempenho de cultivares de couve-chinesa sob telados e campo aberto

Desempenho de cultivares de couve-chinesa sob telados e campo aberto

A colheita foi realizada por repetições quando as plantas apresentavam tamanho uniforme nos dias 29 e 31/08/2010. Primeiro avaliou-se o pendoamento (P) contando o total de plantas pendoadas por parcelas, em seguida as plantas foram colhidas e levadas para o laboratório, onde foram lavadas e deixadas sobre a bancada para a retirada do excesso de água. Após essa etapa, foram pesadas em balança digital para a obtenção do peso de massa fresca em gramas (PMF), em seguida foi medido o diâmetro de plantas (DP) com o auxilio de um paquímetro, após essa etapa foram contadas o número de folhas de cada planta para a obtenção do número total de folhas (NTF). Os dados foram transformados, sendo o PMF, DP e NTF transformados em √x+0.50 e o P transformado em ângulo de expressão (Arc sen √x+0,5/100), sendo submetidos a análise de variância (teste F) e as médias comparadas pelo teste Tukey (p<0,05), utilizando o software Estat (Kronk & Banzato, 1995).
Mostrar mais

7 Ler mais

Desempenho de genótipos de alface-crespa em diferentes ambientes de cultivo, no município de Igarapava - SP

Desempenho de genótipos de alface-crespa em diferentes ambientes de cultivo, no município de Igarapava - SP

RESUMO - A alface (Lactuca sativa L.) vem sendo cultivada por longos períodos desde a antiguidade. É considerada a mais importante hortaliça folhosa. É consumida na dieta brasileira, principalmente na forma de saladas cruas, devido a suas boas propriedades organolépticas. O presente trabalho objetivou avaliar o desempenho agronômico de oito linhagens e duas cultivares comerciais do Programa de Melhoramento Genético de Alface da UNESP – FCAV. As linhagens Jab 1, Jab 2, Jab 3, Jab 4, Jab 5, Jab 6, Jab 7 e Jab 8, e as cultivares de alface- crespa Vanda e Vera foram avaliadas no município de Igarapava-SP, no período outono-inverno, em três sistemas de cultivo: Campo aberto, casa de vegetação tipo guarda-chuva e sombreado. Foram instalados três experimentos (ambientes de cultivo), em delineamento de blocos casualizados, com dez tratamentos (linhagens e cultivares) e quatro repetições. Foram avaliadas as características: diâmetro do caule, comprimento do caule, massa fresca total, número de folhas comerciais, massa das folhas comerciais e volume. Os resultados foram submetidos à análise conjunta, e as médias, comparadas pelo teste de Scott e Knott, ao nível de 5% de probabilidade. Não foram detectadas interações significativas para todas as características avaliadas. Os genótipos Jab 5 e Jab 6 destacaram-se por apresentarem os maiores volumes de planta, sendo superiores às demais linhagens e às cultivares comerciais Vera e Vanda. Os ambientes campo aberto e casa de vegetação tipo guarda-chuva foram mais adequados para todas as características avaliadas, exceto para o diâmetro do caule, que não apresentou diferença significativa entre os ambientes.
Mostrar mais

34 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA CURSO DE AGRONOMIA LIDIANE DOS SANTOS OLIMPIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOTECNIA CURSO DE AGRONOMIA LIDIANE DOS SANTOS OLIMPIO

O Coentro (Coriandrum sativum) é uma hortaliça cultivada e consumida em alguns países. De forma geral, suas folhas são utilizadas como condimento na culinária ou para fim medicinal. No Brasil, o coentro é cultivado por pequenos agricultores familiares das regiões Norte e Nordeste. É produzido de forma rústica, ou seja, sem o uso de tecnologias que possam contribuir para a melhoria da sua produtividade e qualidade (SEBRAE, 2016), principalmente em condições climáticas que apresentam elevada precipitação, momento em que sua produção no campo é prejudicada e o preço para o consumidor final é elevado.
Mostrar mais

33 Ler mais

Gerd Sparovek (org.) Rodrigo Fernando Maule Durval Dourado Neto Patrícia Guidão Cruz Ruggiero Alberto Giaroli Oliveira Pereira Barreto

Gerd Sparovek (org.) Rodrigo Fernando Maule Durval Dourado Neto Patrícia Guidão Cruz Ruggiero Alberto Giaroli Oliveira Pereira Barreto

nal dos formulários foi impressa em papel e utilizada em dois pólos de treinamento, organizados em São Luís (14 e 15 de outubro de 2003) e Recife (16 e 17 de outubro de 2003). Nestes pólos foi feita uma exposição teórica do CF-CPR, a explicação sobre os métodos adotados e os objetivos a serem alcançados. A parte principal da atividade de treinamento concentrou-se no estudo dos formulários e na sua aplicação simulada entre os participantes. Um manual para o entrevistador também foi distribuído às equipes de campo. Neste, as questões foram complementadas com descrições e expli- cações, bem como as diferentes opções de resposta foram apresentadas. Os procedi- mentos da entrevista (conduta, maneira de formular as perguntas, roteiro de viagem) foram esclarecidos, bem como os métodos para digitação e envio eletrônico dos dados para o servidor. O período de entrevistas nos projetos iniciou em 20 de outubro de 2003 e foi finalizado em 24 de janeiro de 2004, sendo que 94% das entrevistas foram feitas em outubro e novembro de 2003 (Tabela 1). Uma equipe de 37 entrevistadores, apoiada por oito digitadores e organizadores foi responsável pelas entrevistas sob coordenação geral da Assocene.
Mostrar mais

142 Ler mais

Observação de aves e atividades lúdicas no ensino de ciências e Educação Ambiental no Pantanal (MS)

Observação de aves e atividades lúdicas no ensino de ciências e Educação Ambiental no Pantanal (MS)

Outro aspecto importante na observação das aves é ouvir e identificar os sons da natureza, incluindo os das aves. Assim, durante as vivências em campo, os alunos eram estimulados a ouvir e memorizar os sons emitidos pelas aves, as mais comuns do dia-a-dia. Para as aves, as manifestações sonoras são tão importantes quanto os aspectos morfológicos. A vocalização comunica parceiros para a reprodução, afirmam a territorialidade, bem como adverte sobre a presença de potencial predador no local, dentre outros aspectos (SICK, 1997). Para o humano, além das cores que provocam fascínio pelas aves, os sons por elas produzidos resgatam o ser à sua essência existencial, proporcionando satisfação e bem estar por estabelecer a conexão e a interação com a natureza. Mendonça e Neiman (2003) pontuam que o ambiente natural não deve ser abordado como a simples soma de elementos que compõem determinado espaço físico, chamado mata, floresta ou campo, mas essa interação deve estimular a compreensão da complexidade do mundo natural e os diferentes comportamentos e arranjos estruturais resultantes que, por sua vez, devem refletir na construção da sociedade e seus princípios éticos.
Mostrar mais

17 Ler mais

: Brapci ::

: Brapci ::

O presente trabalho apresenta os resultados de estudo que objetivou analisar os critérios de qualidade em revistas científicas de acesso aberto no campo da Educação da Região Sul do Brasil. Apresenta aporte teórico sobre comunicação científica, qualidade em periódicos científicos online. Os caminhos metodológicos seguidos compreendem duas etapas: a) busca dos periódicos online de acesso aberto em Educação da Região Sul no site do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia; b) análise dos periódicos segundo os critérios de qualidade sugeridos pela Scientific Electronic Library Online Brasil. Entre os resultados observou-se que todas as revistas contemplam grande parte dos critérios analisados, ficando o Digital Object Identifier com maior discrepância, já que quinze dos vinte e quatro periódicos abrangem esse quesito.
Mostrar mais

16 Ler mais

Referência Técnica para Atuação de Psicólogas(os) em Programas de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto [2012] - CREPOP CREPOP

Referência Técnica para Atuação de Psicólogas(os) em Programas de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto [2012] - CREPOP CREPOP

1. O desconhecimento da legislação na área. O levantamento promovido pelo Conselho Federal de Psicologia mostra que 47,2% das(os) psicólogas(os) pesquisados que trabalham no sistema socioeducativo, em programas de execução no meio aberto, são formados há no máximo 02 anos; em PSC, 62,3% contam com 02 anos de trabalho nos programas. Aliados à escassez ou mesmo à inexistência de formação específica nos cursos de graduação em Psicologia, esses dados permitem compreender o desconhecimento de documentos normativos da área (ECA, normativas internacionais, SINASE), dos quais emanam as principais diretivas que organizam o trabalho das equipes e dos próprios psicólogos. Esse desconhecimento tem graves repercussões. A mais óbvia é que a prática profissional tende a desconsiderar a especificidade dos dilemas do campo: adolescentes autores de ato infracional são sujeitos cujo ato infracional revela seu percurso existencial, sua história e as circunstâncias sociais passadas e presentes; o percurso, a história e a circunstância é que se constituirão, na prática, como elementos que organizam a aproximação do adolescente e os questionamentos, tensionamentos e problematizações que caracterizam a intervenção psicológica. Outra consequência do desconhecimento, decorrente da anterior, é uma prática aleatória, casuística e sem parâmetros definidos; assim, ora o psicólogo ignora as normativas específicas da área e as garantias processuais conquistadas com o advento do ECA, ora ignora que a condição de autor de ato infracional não destitui o adolescente da condição básica de sujeito de direitos, a despeito das restrições impostas pela medida socioeducativa. Essas considerações trazem implicações de extrema relevância para o campo ético e permitem compreender porque o Código de Ética – apontado por 50,2% dos profissionais como documento que norteia a prática profissional – é referência necessária, mas não suficiente, para o exercício profissional. Permitem também indagar o fato de que apenas 13,8% destes psicólogos afirmem enfrentar dilemas éticos no trabalho.
Mostrar mais

80 Ler mais

Características acústicas e articulatórias das vogais postônicas na variedade do português brasiliense

Características acústicas e articulatórias das vogais postônicas na variedade do português brasiliense

Esta pesquisa surge de uma pergunta muito comum para quem mora em Brasília: Brasília tem sotaque? Pergunta esta que nos motivou a iniciar um estudo sobre o português candango. Entramos, então, em um campo ainda nebuloso, e também instigante: o estudo das vogais. As vogais são sons complexos e de difícil caracterização, e assim, várias questões mais abrangentes surgem: Qual é a real diferença entre consoantes e vogais? Qual é a forma mais adequada de descrevê-las, usando a fonética acústica ou a articulatória? Afinal, quais são as vogais do português do Brasil? Quais fonemas constituem os quadros vocálicos postônicos? Tendo essas perguntas como motivadoras, o presente estudo foi estruturado, tendo por objetivo caracterizar as vogais em uma variedade do português do Brasil, a saber, a variedade de Brasília. Outra motivação para analisar as vogais está no fato de ser um campo vasto para a pesquisa fonética e também porque como aponta Cristófaro Silva (1999, p. 14): “Na verdade conhecemos ainda pouco do sistema vocálico do português brasileiro. Precisamos de descrições esclarecedoras que sejam bem delineadas metodologicamente”. Então, pode- se dizer que conhecemos ainda menos o sistema vocálico da variedade de Brasília.
Mostrar mais

151 Ler mais

Alterações na resposta acomodativa em jovens com o uso de lentes de contacto multifocais

Alterações na resposta acomodativa em jovens com o uso de lentes de contacto multifocais

Exames a realizar: Será realizada uma avaliação da Acuidade Visual, em condições de alto e baixo contraste, determinação do erro refrativo e avaliação da superfície ocular. Após a colocação das LC, será medida a resposta a acomodativa através de um Sistema de Badal adaptado num autorrefratómetro de campo aberto. Será também avaliada a qualidade ótica com as lentes de contacto através da técnica de aberrometria. Todas estas avaliações acima referidas não são invasivas e não detêm qualquer risco, sendo realizadas no CEORLab (Clinical & Experimental Optometry Research Lab), localizado no departamento de física da Universidade do Minho.
Mostrar mais

118 Ler mais

Rev. adm. empres.  vol.10 número2

Rev. adm. empres. vol.10 número2

em ciências da sociedade: a corrente positivista, a dialética e o idea- lismo, e, como a questão de método está, como sempre estêve em aberto no campo humanísti[r]

4 Ler mais

Show all 10000 documents...