Top PDF Duas novas espécies da flora amazônica.

Duas novas espécies da flora amazônica

Duas novas espécies da flora amazônica

A, raminho fértil; B, botão floral; C, flor com duas pétalas retiradas; D, pétala; E, flor aberta; F, gineceu e disco; G, estame; H, fruto (D.. (Desenho de Felipe França Morais)..[r]

6 Ler mais

Espécies novas da flora amazônica (Ebenaceae)

Espécies novas da flora amazônica (Ebenaceae)

Fruto: (imaturo) arredondado, levemente depresso. 4cm de diâmetro, pericarpo ienhoso, ruguloso, cálice persistente, rígido. A ausência de flores não permite o estabe- [r]

9 Ler mais

Duas espécies novas de Paratrigona da Região Amazônica (Hymenoptera, Apidae).

Duas espécies novas de Paratrigona da Região Amazônica (Hymenoptera, Apidae).

Olho mais longo que duas vezes suas largura máxima (120:55), a interor- bital máxima quase tão grande como o comprimento do olho e as 6rbitas mais convergentes embaixo (95:118:87); o clí[r]

6 Ler mais

DESCRIÇÃO DE DUAS ESPÉCIES NOVAS DE ElmohardyiaRAFAEL (DIPTERA, PEPUNCULIDAE) DA REGIÃO AMAZÔNICA.

DESCRIÇÃO DE DUAS ESPÉCIES NOVAS DE ElmohardyiaRAFAEL (DIPTERA, PEPUNCULIDAE) DA REGIÃO AMAZÔNICA.

(Holótipo macho, INPA). Condições do holótipo: perna posterior esquerda perdida; posterior direita colada na etiqueta. Asa direita montada em microlâmina. Terminália em vidrinho com [r]

6 Ler mais

Descrição de duas novas espécies de Sciaenidae (Perciformes) de água doce da Bacia Amazônica.

Descrição de duas novas espécies de Sciaenidae (Perciformes) de água doce da Bacia Amazônica.

difere das demais espécies do gênero por apresentar: ânus distante da nadadeira anal, estando a distância ânus-anal contida de 2,4 a 3,5 vezes no comprimento da cabeça; nadadeira peito[r]

15 Ler mais

Duas novas espécies de Leandra Raddi (Melastomataceae) para o Estado de São Paulo, Brasil.

Duas novas espécies de Leandra Raddi (Melastomataceae) para o Estado de São Paulo, Brasil.

RESUMO – (Duas novas espécies de Leandra Raddi (Melastomataceae) para o Estado de São Paulo, Brasil). São descritas e ilustradas duas novas espécies de Leandra para a flora do Estado de São Paulo - L. truncata Baumgratz & D’El Rei Souza e L. mattosii Baumgratz & D’El Rei Souza, pertencentes à seção Oxymeris (DC.) Cogn. Para estas, comentam-se, também, as diferenças morfológicas em relação às espécies mais afins.

6 Ler mais

Descrição de três espécies novas de Porphyrochroa Melander (Diptera, Empididae) da Bacia Amazônica, Brasil.

Descrição de três espécies novas de Porphyrochroa Melander (Diptera, Empididae) da Bacia Amazônica, Brasil.

Abdômen castanho-escuro, brilhante, com reflexo metálico verde em diferentes ângulos de incidência de luz. Esternitos castanhos, brilhantes. Tergitos 6, 7 e 8 subretangulares (Fig. 7). Esternito 8 dividido longitudinalmente em duas placas estreitas amplamente separadas (Fig. 8). Cerco alongado em vista lateral, com depressão no centro (Fig. 1) e com a base mais larga que o ápice (Fig. 5). Hipândrio muito reduzido (Figs. 1 e 3). Apódema ejaculador grande, atingindo o nível do sexto segmento abdominal quando dissecado (Fig. 1); em vista anterior como na figura 4. Epândrio retangular com curta projeção ântero-ventral e região mais escura anteriormente (Fig. 2). Esclerito subepandrial com as larguras da base e do ápice proporcionais (Fig. 6).
Mostrar mais

6 Ler mais

Duas novas espécies de Alstroemeria L. (Alstroemeriaceae) para o Brasil.

Duas novas espécies de Alstroemeria L. (Alstroemeriaceae) para o Brasil.

O gênero Alstroemeria L. abrange cerca de 90 espécies restritas à América do Sul. No Brasil o gênero é representado por 38 espécies de distribuição peri-amazônica, concentrada basicamente na porção leste do País. A maioria das espécies tem distribuição relativamente restrita (Assis 2001).

4 Ler mais

Sinopse do gênero Acalypha L. (Euphorbiaceae) no Estado de São Paulo, Brasil

Sinopse do gênero Acalypha L. (Euphorbiaceae) no Estado de São Paulo, Brasil

Foram encontradas 14 espécies de Acalypha para São Paulo, as quais ocorrem nos diversos tipos de vegetação ocorrentes no Estado. Das 14 espécies reconhecidas neste trabalho, 10 já constavam no checklist das Spermatophyta do Estado de São Paulo (Wanderley et al. 2011). No entanto, das 13 espécies citadas para São Paulo na Lista de Espécies da Flora do Brasil (Cardiel 2015), duas não foram reconhecidas nesse trabalho (Acalypha martiana Müll.Arg. e Acalypha urostachya Baill. pois coleções identificadas com estes nomes eram, na realidade, A. gracilis Spreng.) e duas novas ocorrências foram indicadas para o estado, A. herzogiana Pax & K. Hoffm. e Acalypha velamea Baill.
Mostrar mais

13 Ler mais

Duas espécies novas de Plebeia Schwarz do Brasil (Hymenoptera, Apidae, Meliponinae).

Duas espécies novas de Plebeia Schwarz do Brasil (Hymenoptera, Apidae, Meliponinae).

de 2 dp); nos mesepisternos a pontuação como no mesoscuto. Nos flancos do propódeo um pouco menos marcados. T1-2 lisos e brilhantes, na margem de T2 com micropontos e essa área micropontuada aumentando nos seguintes tergos, tendo nos intervalos entre os pontos finíssimas rugas transversais. Cabeça mais larga que longa (1,38:1,18); comprimento e largura do olho 94:36 com a interorbital máxima quase como o comprimento do olho (88:93:68); a distância clípeo-ocelar quase duas vezes o comprimento do clípeo (71:36); escapo um pouco mais longo que 3,6 vezes o seu diâmetro (24:7), o flagelo e pedicelo juntos quase quatro vezes esse comprimento e o diâmetro do segundo flagelômero 9 vezes, os pelinhos do escapo com um comprimento cerca da metade do diâmetro do mesmo escapo. A distância interalveolar pouco mais de dois diâmetros do ocelo médio, a ocelorbital 1,5 vezes (28:18:∅12); a carena preoccipital praticamente nula. Escutelo quase semicircular, ligeiramente mais curto que a metade da sua largura (58:28). Área basal do propódeo microrrugosa, as rúgulas nítidas (100x) um pouco onduladas, no meio um pouco arqueadas para trás, as centrais mais fortes dando ao conjunto um aspecto áspero. Tíbias posteriores um pouco mais longas que duas vezes a sua largura máxima (94:40), o basitarso um pouco mais longo que duas vezes a sua largura (54:24), com o bordo posterior pouco arqueado e o distal ligeiramente côncavo, com o vértice do canto posterior arredondado. O T1 liso e brilhante, T2 com alguns pontinhos pilígeros, mais evidentes aos lados, nos dois seguintes a parte basal lisa e brilhante a apical quase de igual largura com micropontos pilígeros, mais numerosos nos seguintes.
Mostrar mais

4 Ler mais

Duas novas espécies de Ptychoderes Schoenherr (Coleoptera, Anthribidae, Anthribinae, Ptychoderini).

Duas novas espécies de Ptychoderes Schoenherr (Coleoptera, Anthribidae, Anthribinae, Ptychoderini).

Macho. Revestimento: faixa clara dorsal formada por escamas esbranquiçadas, decumbentes e densas, intercaladas com escamas castanho-claras, semidecumbentes e mais densas no rostro e nas interestrias elitrais 1, 2 e 4. Pigídio com predomínio de escamas castanhas. Revestimento ventral, inclusive pernas, com densas escamas branco-amareladas, decumbentes, mais esparsas no pro- e mesosterno; lados do prosterno, abaixo da carena lateral, com faixa contínua de escamas castanho-escuras, pouco mais estreita entre a sutura pleural e a margem posterior do protórax; faixa glabra do mesosterno estreita. Mesepimeros, episternos e lados do metasterno com pontos setígeros grossos e densos, ornados com escama castanho-clara a amarelo-pálido; lados dos ventritos, com estes pontos rasos e esparsos. Meso- e metafêmures, na face externa, com duas manchas de escamas castanho-escuras.
Mostrar mais

4 Ler mais

Sobre o gênero Diaspidistis (Hemiptera, Diaspididae), com a descrição de duas espécies novas.

Sobre o gênero Diaspidistis (Hemiptera, Diaspididae), com a descrição de duas espécies novas.

RESUMO. O gênero Diaspidistis Hempel, 1900 foi estudado. Foram redescritas Diaspidistis multilobis Hempel, 1900 e D. squamosa Hempel, 1937. Novas combinações são propostas: D. gomescostai (Lepage & Giannotti, 1946), D. memorabilis (Ferris, 1941), D. multipunctata (Lepage & Giannotti, 1946) e D. petasata (Ferris, 1942). São descritas e ilustradas duas espécies novas: Diaspidistis fonsecai sp. nov. e Diaspidistis tucumanensis sp. nov. Uma chave para identificação das espécies é apresentada baseada em fêmeas adultas.

8 Ler mais

Descrição de duas espécies novas de Cerathybos Bezzi (Diptera, Empididae, Hybotinae).

Descrição de duas espécies novas de Cerathybos Bezzi (Diptera, Empididae, Hybotinae).

2,4 vezes mais longo que largo, 2,5 vezes mais longo que o escapo e pedicelo combinados; arista tão longa quanto o flagelo (Fig. 9); par ocelar paralelo; cscutelo preto, concolor com[r]

6 Ler mais

Duas espécies novas de Anthidium Fabricius (Hymenoptera, Megachilidae) da América do Sul.

Duas espécies novas de Anthidium Fabricius (Hymenoptera, Megachilidae) da América do Sul.

Holótipo macho. Comprimento aproximado 10,78 mm; largura da cabeça 4,36 mm; comprimento do olho 3,19 mm; as asas incompletas. Tegumento predominante preto com as seguintes áreas amarelas na cabeça: parte externa das mandíbulas; o clípeo, exceto a mácula basal preta bilobada e a margem finamente preta; áreas paroculares inferiores e máculas alongadas no vértice, atrás dos olhos. As antenas castanho- enegrecidas, com uma tonalidade mais pálida na face ventral e o escapo amarelo ventralmente. Mesosoma preto, menos as duas estrias pequenas látero-basais e duas estrias na metade distal dos flancos do mesoscuto, faixa apical no escutelo e mácula ovalada nas axilas, amarelas. Tégulas com mácula amarela no terço anterior; asas tingidas de castanho. Pernas pretas com nódoa amarela minúscula discal nos fêmures anteriores e medianos e estria larga, também amarela, na face externa de todas as tíbias e basitarsos, demais tarsômeros ferrugíneo-escuros. Tergos pretos com as máculas amarelas assim distribuídas: quatro manchas de contorno irregular nos dois basais, as duas sub-medianas minúsculas no primeiro tergo; o terceiro com faixas laterais separadas por pequena área mediana preta, as faixas com recorte anterior profundamente bissinuoso; quarto e quinto tergos com faixa contínua, mais estreita medialmente e bissinuosa a cada lado; quase todo o sexto tergo amarelo, porém com a margem preta um pouco alargada no meio e terminando antes dos espinhos laterais; tergo distal preto. Esternos castanho-enegrecidos, o distal castanho.
Mostrar mais

4 Ler mais

Sistemática e distribuição do complexo de espécies Cynolebias minimus (Cyprinodontiformes, Rivulidae), com a descrição de duas espécies novas.

Sistemática e distribuição do complexo de espécies Cynolebias minimus (Cyprinodontiformes, Rivulidae), com a descrição de duas espécies novas.

diâmetro do olho (diam. p.-dor.) - distância entre a ponta do focinho e a parte posterior da base do último raio da nadadeira pélvica; altura do pedúnculo (alt. ped.) - menor [r]

14 Ler mais

Duas novas espécies de Mauesia (Cerambycidae, Lamiinae, Mauesini) e chave para identificação das espécies do gênero.

Duas novas espécies de Mauesia (Cerambycidae, Lamiinae, Mauesini) e chave para identificação das espécies do gênero.

cornos, longos e curvos, próximos à borda inferior; pronoto com duas faixas longitudinais laterais pretas que não alcançam a margem anterior. (Figs. 9-12). Brasil (Amazonas) ........ .................................. M. bicornis Julio, 2003 Escapo acastanhado com mancha amarelada

5 Ler mais

Duas espécies novas do gênero Trichocerapis Cockerell, 1904 (Hymenoptera, Apoidea).

Duas espécies novas do gênero Trichocerapis Cockerell, 1904 (Hymenoptera, Apoidea).

2 Departemento de Zoologia - UFPR.. Pilosidade: a) branca na cabeça com pelos castanhos mesclados nas genas, inteiramente castanha na metade dorsal da cabeça incluindo parte da fronte e [r]

6 Ler mais

Show all 10000 documents...