RELEVO E HIDROGRAFIARELEVO E HIDROGRAFIA

No documento Geografia Do Estado Do Rio de Janeiro (páginas 33-41)

RELEVO E HIDROGRAFIA

RELEVO  RELEVO 

O embasamento cristalino do Brasil constitui a estrutura fundamental do relevo do estado do O embasamento cristalino do Brasil constitui a estrutura fundamental do relevo do estado do Rio de Janeiro. Suas rochas, gnaisses e granitos, os mais antigos do território nacional, sofreram Rio de Janeiro. Suas rochas, gnaisses e granitos, os mais antigos do território nacional, sofreram alterações tectônicas, particularmente as falhas terciárias, origem dos alinhamentos de serra que alterações tectônicas, particularmente as falhas terciárias, origem dos alinhamentos de serra que acompanham a linha do litoral. O estado possui relevo bastante variado, com grandes desníveis e acompanham a linha do litoral. O estado possui relevo bastante variado, com grandes desníveis e elevações pronunciadas.

elevações pronunciadas.

Cerca de metade do território encontra-se abaixo de 200m de altitude, 32% entre 200 e

Cerca de metade do território encontra-se abaixo de 200m de altitude, 32% entre 200 e 600m,600m, 11% entre 600 e 900m, 6% entre 900 e 1.500m e 1% acima de 1.500m. Três unidades compõem o 11% entre 600 e 900m, 6% entre 900 e 1.500m e 1% acima de 1.500m. Três unidades compõem o quadro morfológico: a baixada fluminense, o planalto ou serra

quadro morfológico: a baixada fluminense, o planalto ou serra fluminense e os maciços litorâneos.fluminense e os maciços litorâneos.

1.1 Baixada fluminense 1.1 Baixada fluminense

A

A Baixada FluminenseBaixada Fluminense acompanha todo oacompanha todo o litorallitoral e ocupa cerca de metade dae ocupa cerca de metade da superfíciesuperfície dodo Estado. Apresenta largura variável, bastante estreita entre as baías da

Estado. Apresenta largura variável, bastante estreita entre as baías da Ilha GrandeIlha Grande e e dede SepetibaSepetiba,, alargando-se progressivamente no sentido leste, até o

alargando-se progressivamente no sentido leste, até o rio Macacurio Macacu. Nesse trecho, no. Nesse trecho, no municípiomunicípio dada ca

capitpital, al, ergergueuem-sm-se e os os mamaciçciços os dada TijucaTijuca e e dada Pedra Pedra BranBrancaca, , quque e atatiningegem m alaltititutudedes s um um popoucucoo superiores a 1.000 metros. Da

superiores a 1.000 metros. Da baía da Guanabarabaía da Guanabara atéaté Cabo FrioCabo Frio, a, a baixadabaixada volta a estreitar-se umavolta a estreitar-se uma sucessão de pequenas elevações, de 200 a 500 metros de altura, os chamados

sucessão de pequenas elevações, de 200 a 500 metros de altura, os chamados maciçosmaciços litorâneoslitorâneos flumi

fluminensnenses. A es. A partir departir de Cabo FrioCabo Frio, alarga-se novamente, alcançando suas extensões máximas no, alarga-se novamente, alcançando suas extensões máximas no delta do

delta do rio Paraíba do Sulrio Paraíba do Sul.. As baixadas litorân

As baixadas litorâneas são eas são planaplanas, apenas entalhads, apenas entalhadas pelos as pelos rios, e rios, e mais para o mais para o interiinterior or dãodão lugar a morros argilosos, onde as rochas

lugar a morros argilosos, onde as rochas do cristalino se acham profundamente decompostas.do cristalino se acham profundamente decompostas. A

A baixbaixada estende-ada estende-se ao se ao longo do longo do territterritório e ório e descrdescreve um eve um arco de arco de nordenordeste para ste para sudosudoeste.este. Muito estreita em sua porção ocidental, alarga-se consideravelmente na parte oriental. Observa-se Muito estreita em sua porção ocidental, alarga-se consideravelmente na parte oriental. Observa-se na baixada uma complexa morfologia: morros e colinas talhadas

na baixada uma complexa morfologia: morros e colinas talhadas em rochas cristalinas; praias; areaisem rochas cristalinas; praias; areais formados pela justaposição de cordões litorâneos; campos de dunas; amplas várzeas ou planícies formados pela justaposição de cordões litorâneos; campos de dunas; amplas várzeas ou planícies de inundação,

de inundação, desenvolvidasdesenvolvidas ao longo dos baixos cursos dos rios, e um grande delta, formado peloao longo dos baixos cursos dos rios, e um grande delta, formado pelo rio Paraíba do Sul em sua foz. Numerosas lagoas ocorrem ao longo do litoral fluminense, que rio Paraíba do Sul em sua foz. Numerosas lagoas ocorrem ao longo do litoral fluminense, que registra ainda três grandes recortes: a baía de Guanabara, a baía de Sepetiba e a baía da Ilha registra ainda três grandes recortes: a baía de Guanabara, a baía de Sepetiba e a baía da Ilha Grande. Entre as duas últimas, está situada a ilha Grande e, fechando parcialmente a baía de Grande. Entre as duas últimas, está situada a ilha Grande e, fechando parcialmente a baía de Sepetiba, pelo sul, a restinga

Sepetiba, pelo sul, a restinga de Marambaia.de Marambaia.

Fig. 25. Restinga da Marambaia Fig. 25. Restinga da Marambaia

1.2 Planalto ou Serra fluminense 1.2 Planalto ou Serra fluminense

O

O PlanaltoPlanalto ouou Serra FluminenseSerra Fluminense ocupa o interior do estado, por isso está localizado entreocupa o interior do estado, por isso está localizado entre aa Baixada FluminenseBaixada Fluminense, ao sul e o vale do, ao sul e o vale do rio Paraíba do Sulrio Paraíba do Sul. A elevação da. A elevação da Serra do Mar Serra do Mar , ao norte, ao norte da baixada, forma o seu rebordo. A Serra do Mar recebe diversas denominações locais:

da baixada, forma o seu rebordo. A Serra do Mar recebe diversas denominações locais: serra dosserra dos Órgãos

Órgãos, com o, com o Pico Maior de FriburgoPico Maior de Friburgo (2.316 metros), a(2.316 metros), a Pedra do SinoPedra do Sino (2.263 metros) e(2.263 metros) e Pedra-Pedra- Açu

Açu (2.232 metros), das(2.232 metros), das ArarasAraras, , dada EstrelaEstrela e e dodo Rio PretoRio Preto. . AA serra da Mantiqueiraserra da Mantiqueira cobre o noroestecobre o noroeste do Estado, ao norte do vale

do Estado, ao norte do vale dodo rio Paraíba do Sulrio Paraíba do Sul, onde é paralela à, onde é paralela à Serra do Mar Serra do Mar . O ponto mais alto. O ponto mais alto do Rio de Janeiro,

do Rio de Janeiro, pico das Agulhas Negraspico das Agulhas Negras(2.787 metros) localiza-se no(2.787 metros) localiza-se no maciço de Itatiaiamaciço de Itatiaia, que se, que se ergue da

ergue da serra da Mantiqueiraserra da Mantiqueira. Para o interior, o. Para o interior, o planaltoplanalto vai diminuindo de altitude, até chegar aovai diminuindo de altitude, até chegar ao vale do

vale do rio Paraíba do Sulrio Paraíba do Sul, onde a média cai para 250 metros. A nordeste observa-se uma série, onde a média cai para 250 metros. A nordeste observa-se uma série de

de colinascolinas de baixas altitudes, conhecidas como "de baixas altitudes, conhecidas como "mar de morrosmar de morros".".

O planalto ocupa a maior parte do território e seu rebordo oriental é formado pela Serra do O planalto ocupa a maior parte do território e seu rebordo oriental é formado pela Serra do Mar, que atravessa o estado do Rio de Janeiro acompanhando o seu litoral. Inicia-se ao norte do Mar, que atravessa o estado do Rio de Janeiro acompanhando o seu litoral. Inicia-se ao norte do estado de Santa Catarina e se estende por mais de 1.000km até o norte do estado do Rio de estado de Santa Catarina e se estende por mais de 1.000km até o norte do estado do Rio de Janeiro. Ao longo desse percurso, recebe diferentes denominações, como Serra da Bocaina, ao sul Janeiro. Ao longo desse percurso, recebe diferentes denominações, como Serra da Bocaina, ao sul do estado, Serra da Estrela e serra dos Órgãos, ao fundo da baía de Guanabara. Na Serra dos do estado, Serra da Estrela e serra dos Órgãos, ao fundo da baía de Guanabara. Na Serra dos Órgãos, as elevações chegam a mais de 1.000m. O planalto decai suavemente para o interior até o Órgãos, as elevações chegam a mais de 1.000m. O planalto decai suavemente para o interior até o vale do rio Paraíba do Sul. Para além desse vale e seguindo aproximadamente a divisa com Minas vale do rio Paraíba do Sul. Para além desse vale e seguindo aproximadamente a divisa com Minas Gerais, encontra-se a Serra da Mantiqueira,

Gerais, encontra-se a Serra da Mantiqueira, que apresenta as maiores altitudes do estado.que apresenta as maiores altitudes do estado.

Seu rebordo montanhoso, genericamente chamado serra do Mar e localmente serra dos Órgãos, da Seu rebordo montanhoso, genericamente chamado serra do Mar e localmente serra dos Órgãos, da Es

Estrtrelela a etetc.c., , dodomminina a a a babaixixadada, a, a a papartrtir ir do do nonortrte, e, cocom m seseu u papareredãdão o esescacarprpadado. o. ElEleveva-a-sese freqüentemente a mais de mil metros de altitude, em particular no trecho

freqüentemente a mais de mil metros de altitude, em particular no trecho conhecidoconhecido como serra doscomo serra dos Órgãos, onde a pedra do Sino atinge 2.263m. A superfície do planalto inclina-se suavemente para o Órgãos, onde a pedra do Sino atinge 2.263m. A superfície do planalto inclina-se suavemente para o iintntererioior, r, em em ddirireeçção ão aao o vvalale e ddo o ririo o PaPararaíbíba a do do SuSul. l. PaPara ra aalélém m dedesssse e vvalale, e, e e sseeguguinindodo aproximadamente a divisa com Minas Gerais, encontra-se a serra da Mantiqueira, e é nessa região aproximadamente a divisa com Minas Gerais, encontra-se a serra da Mantiqueira, e é nessa região que se encontram as maiores altitudes do estado, que atingem o ponto mais elevado no pico das que se encontram as maiores altitudes do estado, que atingem o ponto mais elevado no pico das Agulhas Negras, com 2.787m.

Agulhas Negras, com 2.787m.

A planície de inundação ou várzea do rio Paraíba do Sul proporciona os únicos tratos de A planície de inundação ou várzea do rio Paraíba do Sul proporciona os únicos tratos de terreno plano de extensão razoável nessa área de relevo recortado. Além do rio Paraíba do Sul, terreno plano de extensão razoável nessa área de relevo recortado. Além do rio Paraíba do Sul,  junto ao limite com o estado de Minas Gerais, num rumo grosseiramente paralelo à linha divisória,  junto ao limite com o estado de Minas Gerais, num rumo grosseiramente paralelo à linha divisória, ergue-se outro paredão montanhoso semelhante à serra do Mar. É a serra da Mantiqueira, que ergue-se outro paredão montanhoso semelhante à serra do Mar. É a serra da Mantiqueira, que forma o rebordo do planalto mineiro.

forma o rebordo do planalto mineiro.

Fig. 26. Pico Dedo de Deus, Teresópolis Fig. 26. Pico Dedo de Deus, Teresópolis

1.3 Maciços litorâneos 1.3 Maciços litorâneos

Os maciços litorâneos erguem-se em meio à baixada e formam um alinhamento montanhoso Os maciços litorâneos erguem-se em meio à baixada e formam um alinhamento montanhoso com 200 a 500m de altura. As elevações prolongam-se desde Cabo Frio até a margem oriental da com 200 a 500m de altura. As elevações prolongam-se desde Cabo Frio até a margem oriental da baía de Guanabara, em rumo paralelo à costa. Do lado ocidental da baía, ganham maior altitude no baía de Guanabara, em rumo paralelo à costa. Do lado ocidental da baía, ganham maior altitude no município da capital, e formam os maciços de Jericinó (900m no pico do Guandu), da Pedra Branca município da capital, e formam os maciços de Jericinó (900m no pico do Guandu), da Pedra Branca (1.024m) e da Tijuca (1.021m).

(1.024m) e da Tijuca (1.021m).

Fig. 27. Morro Pão- de – açúcar, Rio de janeiro Fig. 27. Morro Pão- de – açúcar, Rio de janeiro

HIDROGRAFIA HIDROGRAFIA

A

A rederede de drenagem do estado do Rio de Janeiro é integrada por numerosos rios que corremde drenagem do estado do Rio de Janeiro é integrada por numerosos rios que correm diretamente para o mar. O principal é o Paraíba do Sul, que, procedente do estado de São Paulo diretamente para o mar. O principal é o Paraíba do Sul, que, procedente do estado de São Paulo atravessa o estado de oeste para leste,

atravessa o estado de oeste para leste, até lançar-se no Atlântico, próximo aos até lançar-se no Atlântico, próximo aos limites com o Espíritolimites com o Espírito Sa

Santonto, , recrecebeebendo ndo mumuitoitos s aflafluenuentes tes (Pa(Parairaibunbuna, a, PoPombamba, , PirPiraí, aí, PiaPiabanbanhaha, , DoiDois s RioRios). s). ParPara a eleele converge todo o sistema fluvial que nasce no alto da serra do Mar, ao passo que os rios que partem converge todo o sistema fluvial que nasce no alto da serra do Mar, ao passo que os rios que partem da escarpa atingem rapidamente o oceano. Todos os demais rios independentes têm dimensões da escarpa atingem rapidamente o oceano. Todos os demais rios independentes têm dimensões muito menores. Entre esses, destacam-se o Itabapoana, o Macaé, o São João e o Macacu. muito menores. Entre esses, destacam-se o Itabapoana, o Macaé, o São João e o Macacu. Numerosas lagoas ocorrem ao longo do litoral fluminense. Entre a baía de Guanabara e Cabo Frio Numerosas lagoas ocorrem ao longo do litoral fluminense. Entre a baía de Guanabara e Cabo Frio encontram-se lagoas resultantes do fechamento de antigas baías por cordões litorâneos (Maricá, da encontram-se lagoas resultantes do fechamento de antigas baías por cordões litorâneos (Maricá, da Barra, Guarapina, Saquarema e Araruama). Junto à Guanabara, e a oeste, encontram-se as lagoas Barra, Guarapina, Saquarema e Araruama). Junto à Guanabara, e a oeste, encontram-se as lagoas Rodrigo de Freitas, da Tijuca, de Jacarepaguá e de Marapendi; e, junto a Campos dos Goitacases, Rodrigo de Freitas, da Tijuca, de Jacarepaguá e de Marapendi; e, junto a Campos dos Goitacases, no norte do estado, ocorrem lagoas cuja formação se prende à morfologia do delta do Paraíba do no norte do estado, ocorrem lagoas cuja formação se prende à morfologia do delta do Paraíba do Sul (Feia, de Dentro, dos

Fig. 28. Mapa Físico do Estado do Rio de Janeiro Fig. 28. Mapa Físico do Estado do Rio de Janeiro

37 37

Fig. 24. Legenda do mapa físico do Rio de Janeiro Fig. 24. Legenda do mapa físico do Rio de Janeiro

Fig. 29. Mapa de relevo do Estado do Rio de Janeiro Fig. 29. Mapa de relevo do Estado do Rio de Janeiro

39 39

Fig. 30. Legenda do Mapa de relevo do Estado do Rio de Janeiro Fig. 30. Legenda do Mapa de relevo do Estado do Rio de Janeiro

No documento Geografia Do Estado Do Rio de Janeiro (páginas 33-41)