• Nenhum resultado encontrado

PROVA ESCRITA DE DESENVOLVIMENTO DE TEMAS CULTURAIS, SOCIAIS OU ECONÓMICOS Via Académica

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "PROVA ESCRITA DE DESENVOLVIMENTO DE TEMAS CULTURAIS, SOCIAIS OU ECONÓMICOS Via Académica"

Copied!
5
0
0

Texto

(1)

PROVA ESCRITA DE

DESENVOLVIMENTO DE TEMAS CULTURAIS, SOCIAIS OU ECONÓMICOS Via Académica

34.º CURSO DE FORMAÇÃO PARA OS TRIBUNAIS JUDICIAIS

AVISO DE ABERTURA: AVISO N.º 15620/2017, PUBLICADO NO DIÁRIO DA REPÚBLICA, 2.ª SÉRIE, N.º 249/2017, DE 29 DE

DEZEMBRO DE 2017

DATA: 03 DE MARÇO DE 2018

1.ª CHAMADA

HORA: 15H (DE ACORDO COM O DISPOSTO NO ART. 12.º DO

REGULAMENTO INTERNO DO CENTRO DE ESTUDOS

JUDICIÁRIOS, O TEMPO DE DURAÇÃO DA PROVA INICIA -SE DECORRIDOS 15 MINUTOS APÓS A HORA DESIGNADA)

(2)

PROVA ESCRITA DE

DESENVOLVIMENTO DE TEMAS CULTURAIS, SOCIAIS OU ECONÓMICOS

Via Académica – 1.ª Chamada – 03 de março de 2018 – 34º Curso

1 - A presente prova é composta por dois Grupos, ambos de resposta obrigatória. 2 - Os/As candidatos/as devem responder a cada Grupo, assinalando claramente a qual respondem.

3 - A resposta a cada Grupo não pode exceder as duas páginas (uma folha, frente e verso), pelo que, no final, o/a candidato/a só poderá entregar quatro páginas. 4 - Os/As candidatos/as só podem escrever nas linhas impressas nas folhas de prova, pelo que tudo o que escreverem nas margens laterais, superiores e inferiores não será considerado.

5 - O plágio – citações de texto que não da autoria do/a candidato/a sem clara delimitação por aspas e respetiva referência bibliográfica – conduzirá à anulação da prova.

6 - Cotações:

- Grupo I (10 valores)

- Grupo II (10 valores)

7 - Relativamente a cada resposta, a cotação a atribuir atenderá a cinco elementos, cada um dos quais pontuado com 2 (dois) valores:

- pertinência da resposta face à pergunta; - rigor na utilização de conceitos;

- qualidade da informação fornecida;

- criatividade na escolha da abordagem e/ou exemplos referidos; - estruturação e clareza da exposição.

8 - Os/As candidatos/as que na realização da prova não pretendam utilizar a grafia do “Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa” (aprovado pela Resolução da Assembleia da República n.º 26/91 e ratificado pelo Decreto do Presidente da República n.º 43/91, ambos de 23 de agosto), deverão declará-lo expressamente

(3)

no quadro “Observações” da folha de rosto que lhes será entregue, escrevendo “Considero que o Acordo Ortográfico aprovado pela Resolução da Assembleia da República n.º 26/91, não está em vigor com carácter de obrigatoriedade”, sendo a prova corrigida nesse pressuposto.

9 - Os erros ortográficos serão valorados negativamente: 0,25 por cada um, até um máximo de 3 valores, para o total da prova.

10 - A incorreção linguística (sintaxe e pontuação) do texto redigido pelo/a candidato/a será penalizada com uma redução da nota atribuída até um máximo de 3 valores, para o total da prova.

11 - As folhas em que a prova é redigida não podem conter qualquer elemento identificativo do/a candidato/a (a identificação constará apenas do destacável da folha de rosto), sob pena de anulação da prova.

(4)

(10 valores)

Segundo o Instituto Nacional de Estatística, no 3º trimestre de 2017 o desemprego jovem em Portugal cifrava-se em 24,2%, enquanto o valor para o total da população se situava em 8,5%. No mesmo período, 67,8% dos jovens trabalhadores por conta de outrem tinham um contrato a termo, sendo a percentagem para o total da população 22,5%. Os jovens são, portanto, particularmente afetados pela precariedade laboral.

GRUPO I

Com base nas leituras efetuadas, explique quais as causas do desemprego e da precariedade laboral entre os jovens, bem como os seus os impactos na sociedade portuguesa.

(5)

(10 valores)

“Sabe-se hoje que a criança pode ser maltratada em diferentes instituições e lugares, públicos ou privados. Mas é dentro de casa, em cenário familiar, que os maus tratos são mais frequentes e perigosos”. ALMEIDA, Ana Nunes; ANDRÉ, Isabel Margarida; ALMEIDA, Helena Nunes de – “Sombras e marcas: os maus tratos às crianças na família”, in: Análise Social, v. 34, n.º 150 (1999), p. 93

GRUPO II

Discuta, com base nas leituras que fez, as razões pelas quais o mau trato infantil só recentemente surge como “problema social”. E mostre, através de exemplos, como diferentes modalidades de abuso ou negligência contra as crianças na família se podem associar a certos grupos sociais.

Referências

Documentos relacionados

Postura para o trabalho 1- Trabalhar alternado, sentado e de pé 1- Trabalhar sentado, com pouca alternância, em cadeira em boas condições ergonômicas 2- Trabalhar de

Diante da necessidade de desenvolvimento de tecnologias que auxiliam na vida dos deficientes visuais, juntamente com a importância e benefícios que elas trazem

A melhor forma e mais viável é a prevenção desta patologia através do tratamento de doenças como diabetes e hipertensão arterial através do programa HiperDia

A RenAult ofeRece AcessÓRios oRiginAis pARA o seu novo sAndeRo, especiAlmente desenvolvidos pARA ofeReceR mAis estilo, confoRto e tecnologiA. Kit sport:

A Revolução é um movimento que veio da inspiração do povo brasileiro para atender às suas aspirações mais legítimas: erradicar uma situação e uni Governo

8- Bruno não percebeu (verbo perceber, no Pretérito Perfeito do Indicativo) o que ela queria (verbo querer, no Pretérito Imperfeito do Indicativo) dizer e, por isso, fez

[r]

[r]