Texto

(1)

Nome do Produto:

POLICLORETO DE ALUMINIO

Código Interno de Identificação do

Produto: 63-201

Nome da Empresa: Química Credie Ltda.

Endereço: Av. Torquatro Tapajós, 8137-Km08- Bairro Tarumã- Manaus/AM

Telefone: (92) 3182-2100

Telefone para emergência: 0800-118270 - Pró-química- ABIQUIM 193 - Bombeiros

Fax: (92) 3182-2108

E-mail: contato@quimicacredie.com.br

Perigos mais importantes:

Perigos específicos:

Classificação do produto:

Substância: Polímero de hidroxicloreto de aluminio. Nome Químico comum ou nome

genérico: Policloreto de alumínio.

Sinônimos: Policloreto de alumínio.

Composição: Polocloreto de alumínio 16,5 a 18%. Registro no Chemical Abstract

Service: CAS Nº 1327-41-9

Medidas de primeiros socorros: Inalação:

Contato com a pele:

Contato com os olhos:

4. MEDIDAS DE PRIMEIROS-SOCORROS:

Afastar a pessoa da área contaminada e colocá-la ao ar livre. Em caso de indisposição procurar auxílio médico.

Lavar com água corrente por 15 minutos. Procurar atendimento médico imediato.

Remover imediatamente roupas e calçados contaminados, de preferência sob uma ducha e lavar as partes atingidas com água corrente em abundância e sabão neutro.

2. IDENTIFICAÇÃO DE PERIGO:

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA:

3. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES:

Por contato pode provocar irritação e queimaduras leves. Possibilidade de lesão ocular. Conservar em local seco e ventilado, longe de alimentos e bebidas. Reage com metais em geral.

Evitar contato com o produto puro e com vapores em caso de fogo ou chamas.

(2)

Ingestão:

Notas para o médico:

Meios de extinção apropriados: Extintores adequados:

Incêndios circundantes:

Proteção dos bombeiros:

Pequenos vazamentos: Proteção individual: Controle de poeira: Grandes vazamentos: Métodos de limpeza: Disposição:

Precauções ao meio ambiente:

Prevenção da exposição do trabalhador:

Utilizar extintores adequados para combater cada tipo de incêndios circundantes.

No caso de incêndio utilizar equipamentos de proteção individual e equipamentos de proteção respiratória autônoma, não respirar a fumaça ou vapores.

Resfriamento com água nebulizada.

Evitar contato do produto com a pele, mucosas e olhos. Utilizar EPI's indicados no item 8.

5. MEDIDAS DE COMBATE A INCÊNDIO:

6. MEDIDAS DE CONTROLE PARA DERRAMAMENTO OU VAZAMENTO:

Enxaguar a boca imediatamente; o acidentado consciente pode ingerir água para efeito de diluição; não provocar vômito; procurar auxílio médico imediato.

Solução aquosa de policloreto de alumínio; causa irritação e queimaduras leves na pele e mucosas; pode causar lesões aos olhos; com base nas reações individuais do paciente, o julgamento do médico deve ser utilizado para controlar os sintomas e a condição clínica. Se o acidentado estiver inconsciente, com problemas respiratórios ou em convulsão, não provocar vômito nem dar água.

Pó químico, CO2 ou água pressurizada.

7. MANUSEIO E ARMAZENAMENTO:

Conter com material absorvente, como areia ou argila. Evitar contato com pele, mucosas e olhos.

Não aplicável.

O produto não pode ser despejado diretamente em lagos, lagoas, córregos, canais ou suprimentos públicos de água. O produto é tóxico para peixes.

Represar e recolher o produto em tambores ou tanques.

Aplicar material absorvente; transferir com pá o líquido restante e o material absorvente para tanques ou tambores.

Após absorvido por areia, cimento, argilas, etc., e apropriadamente acondicionado todo material deve ser encaminhado para aterro industrial. Se necessário, após a recuperação, lave a área atingida com água e se possível neutralizar com cal virgem.

(3)

Prevenção de incêndio e explosão:

Orientações para manuseio seguro:

Medidas técnicas:

Armazenamento:

Materiais seguros para embalagens: Medidas de Controle de engenharia: Equipamentos de Proteção Individual: Medidas de higiene do trabalhador:

Estado físico: Líquido

Cor: Solução âmbar de cor caramelo claro.

Odor: Inodoro ou com leve odor característico.

pH: < 1,2

Densidade: 1,33 - 1,40 g/cm3

a 25 ºC

Solubilidade: Completa em água.

Decomposição térmica: > 100 º C.

Estabilidade:

Instabilidade: Aquecimento forte, sob decomposição térmica (pirólise) libera vapores corrosivos (HCl).

Estável em temperatura ambiente, sob condições normais de manuseio e estocagem.

9. PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS:

10. ESTABILIDADE E REATIVIDADE:

Utilizar em locais limpos e ventilados.

Luvas, avental em PVC ou latex, botas de borracha e óculos de segurança.

Proteção respiratória: Necessário em caso de formação de vapores / aerosóis.

Em caso de emergência lavar as partes atingidas com água em abundância, se a roupa for contaminada, remover a mesma que deverá ser lavada antes da sua re-utilização. Não comer, beber ou guardar alimentos no local de trabalho. Após trabalho lavar as mãos com água e sabão.

8. CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO INDIVIDUAL:

Manusear de acordo com as normas de segurança estabelecidas; evitar contato do produto com materiais incompatíveis. Ver item 10 - Estabilidade e reatividade. Ter smpre equipamentos de emrgência (para incêndio, derramamento, etc) prontamente disponíveis.

Trabalhar em locais ventilados; trabalhos com solda e calor só com autorização prévia.

Manter o produto nos recipientes originais, fechados, longe da exposição direta do sol e de produtos incompatíveis.

Embalagens de polietileno, tanques de resina/fibra de vidro com liner de proteção; no caso de produto a granel utilizar caminhões apropriados para transporte.

Previnir danos aos tanques e tubulações, os quais devem ser próprios para transporte e armazenamento do produto ácido.

(4)

Reatividade e reações perigosas: Produtos perigosos da decomposição: Toxidade aguda: Dose letal: Impacto ambiental: Regulamentações nacionais e internacionais:

Queimaduras na pele e mucosas causando vermelhidãoe eczemas; aos olhos causa vermelhidão e possível lesão ocular; por ingestão causa indisposição e vômito.

Em caso de combustão ou forte aquecimento libera vapores ácidos e corrosivos de HCl. Não respirar a fumaça ou vapores. Reage com metais, devido a sua ação corrosiva; reage com produtos básicos em geral (carbonatos, soda, potassa, cal, sulfitos, etc. Reage inclusive com outros policloretos de alumínio, podendo gerar precipitados, alteração de estabilidade e eficiência.

Restos de produto: O material de absorção e absorvido deve ser encaminhado a aterro industrial, observando-se as legislações federais, estaduais ou municipais vigentes.

O produto não deve ser despejado diretamente em cursos d'água, lagos, lagoas, tanques, canais e estuários, ou absorvido pelo solo, em altas concentrações, devido a sua natureza corrosiva, pode causar danos a plantas e animais; em condições normais de trabalho e manuseio, observando-se as normas e procedimentos adequados, não são esperados problemas ecológicos.

13. CONSIDERAÇÕES SOBRE TRATAMENTO E DISPOSIÇÃO: 11. INFORMAÇÕES TOXICOLÓGICAS:

12. INFORMAÇÕES ECOTOXICOLÓGICAS:

DL50 agudo em ratos acessada por produtos análogos > 5.000 mg/Kg.

Produto: Por sua forma líquida e com características ácida o produto deve ser absorvido com areia, argila, cimento ou cinzas.

Embalagem usadas:Embalagens não devem ser reutilizadas. As embalagens podem ser descontaminadas com água e descartadas apropriadamente.

14. INFORMAÇÕES SOBRE TRANSPORTE:

Terrestre e marítimo: Número da ONU: 1760

Nome apropriado para embarque: Policloreto de Alumínio. Classe de risco: 8

Número de risco: 80

(5)

Regulamentações:

Corrosivo

• Pode causar queimaduras graves à pele • Pode causar danos permanentes à visão • Pode ser fatal se ingerido e/ou inalado

Informações complementares:

Informações sobre riscos e segurança conforme escritas no rótulo:

Recomenda-se a leitura desta FISPQ antes do manuseio do produto. O treinamento sobre o produto é de suma importância para o manuseio seguro do mesmo.

16. OUTRAS INFORMAÇÕES:

Os dados e informações transcritas neste documento, são fornecidosde boa fé e se baseiam no conhecimento científico disponível no momento e na literatura específica existente. Nenhuma garantia é dada sobre o resultado da aplicação destas informações, não eximindo os usuários do produto. Prevalece em primeiro lugar, os regulamentos legais existentes.

• NBR-7501 da ABNT, que normatiza a terminologia utilizada no transporte de produtos perigosos. • NBR-7502 da ABNT, que normatiza a classificação do transporte de produtos perigosos.

• NBR-7503 da ABNT, que normatiza a ficha de emergência para transporte de produtos perigosos - características e dimensões.

• NBR-9735 da ABNT, que normatiza o conjunto de equipamentos para emergências no transporte de produtos perigosos.

Para o transporte rodoviário do ácido clorídrico, aplicam-se as seguintes normas e legislações:

• Decreto Lei nº 96.044 de 18/05/1998, que trata da regulamentação do transporte de produtos perigosos.

• Resolução nº 420 de 12/02/2004, que trata de isntruções complementares ao regulamento do transporte terrestre de produtos perigosos.

• NBR-7500 da ABNT, que normatiza os símbolosde riscos e manuseio para o transporte e armazenagem de materiais.

Imagem

Referências

temas relacionados :