• Nenhum resultado encontrado

CURRICULUM VITAE RESUMIDO FERNANDO EMMANUEL BARATA

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "CURRICULUM VITAE RESUMIDO FERNANDO EMMANUEL BARATA"

Copied!
5
0
0

Texto

(1)

1 CURRICULUM VITAE RESUMIDO

FERNANDO EMMANUEL BARATA

TÍTULOS

• Engenheiro Civil, 1950 (Escola Nacional de Engenharia, posteriormente Escola de Engenharia da UFRJ, atualmente Escola Politécnica da UFRJ)

• Livre docente (Doutor em Ciências Físicas e Matemáticas) da Universidade do Brasil (atual UFRJ), 1963

• Professor Titular (Concurso Provas e Títulos) da Escola de Engenharia da UFRJ, 1987

• Professor Emérito da UFRJ, 1995

• Membro (Fundador) da Academia Nacional de Engenharia

• Membro Vitalício da Congregação da Escola de Engenharia da UFRJ

• Membro da Sociedade Internacional de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica

• Membro da Sociedade Internacional de Mecânica das Rochas

APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL

• Curso de Extensão em Mecânica dos Solos e Fundações, Universidade do Brasil, 1952 (1o Lugar, com Distinção)

• IPT, São Paulo, 1952

• Road Research Laboratory, Londres, 1954

• Viagens de estudo e estágios diversos no estrangeiro (Europa, EUA, Ásia) em 1954, 1965, 1969, 1971, 1977 e 1981

ATIVIDADES COMO ENGENHEIRO

• Engenheiro do DER e da Secretaria de Obras do Rio de Janeiro, de 1950 a 1985 • Engenheiro de Estacas Franki Ltda. (1952 a 1955)

• Engenheiro da Geotécnica S.A. (1958 a 1960)

• Engenheiro (sócio fundador) e Presidente da FUNDAMENTO S.A. (1960 a 1964)

ATIVIDADES DE CONSULTOR GEOTÉCNICO (AUTÔNOMO)

.

De diversas organizações, privadas e governamentais, há 45 anos, como sejam: SONDOTÉCNICA (1964-1973); ELECTRA S/A/ (1966-1983); MONTREAL ENG.; HIDROESB; PROJEST; ENGEVIX; COMPANHIA INTERNACIONAL DE ENGENHARIA, CONTERPA (BELÉM); SERETE (São Paulo); EPC (Belo Horizonte); AMZA; COMPANHIA VALE DO RIO DOCE CVRD; RFFSA; VALESUL; PETROBRÁS, CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT, CNO; CARIOCA ENGENHARIA; CONSTRUTORA PRESIDENTE; CALTEC ENG. LTDA; A.A.NORONHA S/A.; ETEP; DINA ENGENHARIA; LINDI (ECISA); RIO MASSA; SCHIPPER ENG.; CONSTRUTORA OAS; ANDRADE GUTIERREZ; CARVALHO HOSKEN, RAM ENG., TENGEL, CONCAL, CONSTR. RACIONAL, DOREX, CONASA..

(2)

2 ASSOCIACÕES TÉCNICAS E CULTURAIS

• Ex-Presidente (1988/1990) da Associação de Antigos Alunos da Politécnica, (A3P);

• Conselheiro Vitalício da A3P;

• Ex-Presidente da Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica, ABMS (1970/1972);

• Conselheiro Vitalício da ABMS;

• Conselheiro Diretor do Clube de Engenharia (eleito 1979/1982; 1982/1985; 1985/1988; 1988/1991; 1991/1994; 2001/2004 , Vitalício 2005)

• Membro da Sociedade Internacional de Mecânica dos Solos e Fundações e da da Sociedade Internacional de Mecânica das Rochas;

• Membro da Comissão "Memória da Engenharia Nacional”-COPPE/UFRJ; • Membro (Fundador) da Academia Nacional de Engenharia

• Sócio Emérito da ABMS (1996)

ATIVIDADE DOCENTE UNIVERSITÁRIA

• Professor da Escola Politécnica da UFRJ, desde 1956 (Aposentado 1994)

• Professor Titular (Regente de Mecânica dos Solos I e II, Obras de Terra I e II, Geomecânica e Fundações), desde 1987

• Chefe do Departamento de Construção Civil da Escola Politécnica da UFRJ (1984/1986);

• Professor Colaborador da COPPE/UFRJ;

• Examinador de Teses de Mestrado e Doutorado (COPPE/UFRJ e PUC-Rio) e de Concursos de Professores Titulares(UFRJ, USP, UFPE);

• Conferências e Palestras diversas, em Universidades, Institutos de Engenharia, etc., no Brasil e no exterior (EUA, 1965; Portugal, 1969);

ATIVIDADES DE PESQUISA

CNPq (1955-1956); IPR (1964-1965); DER-GB, Escola Politécnica da UFRJ, etc.

CONGRESSOS, REUNIÕES, ETC.

• Participação em diversos Congressos e Encontros Técnicos, na área de Mecânica dos Solos, Obras de Terra e Fundações, desde 1956, na qualidade de Relator e/ou Conferencista, etc., com diversos trabalhos apresentados no Brasil e no exterior.

• Organizador do IV Congresso Brasileiro de Mecânica dos Solos e Engenharia de Fundações, Rio, 1970.

• Coordenador Geral das comemorações do Centenário de "KARL TERZAGHI", ABMS, Rio, outubro de 1983.

(3)

3 PROJETO E CONSULTORIA (OBRAS PRINCIPAIS)

• Pavimentação Rodoviária - DER (1951 -1970)

- Diversas obras, Geotécnica S.A. (1958), (Rio - Belo Horizonte - Brasília),

• Barragens

-"Cláudio Leitão" (DNOS) -Ceará (com Escritório H.CANTANHEDE) –Projeto em 1956

- Segurança e Retenção de Óleo (REGAP/PETROBRÁS – B. Horizonte – c/ HIDROESB – 1964/65)

-"Taboão" e “Lucrécia" - Vale do Paraíba -Lorena, SP (1965) (com Hidrobrasileira)

-"Ponte - Barragem do Rio Cubatão" (Petrobrás) -São Paulo, 1970-1971 (com HIDROESB)

-"Água Preta" (CONTERPA -SANPA) - Belém, PA, 1970-1972 -"Itaúba” (ENGEVIX -ELETROSUL) –Rio Jacuí - RS, 1972 -1973

-“COMISA-BAYER” – Barragens de Rejeitos- Serra da Jacobina, BA – 1975 -“ Rio Verde” – Refinaria do Paraná (Petrobrás) – c/ MKI – 1975/76

- “SAMARCO” – Rejeito de Minério –Ponta de Ubú, E. Santo - MKI

-"Santa Joana", etc (ARACRUZ CELULOSE, HIDROPLAN E HIDROCONSULT) Espírito Santo, 1977

• Refinarias

- REDUC (Petrobrás) - Geotécnica S.A. - Duque de Caxias, RJ, 1958-1960 - Refinaria do Planalto (Petrobrás) – com SONDOTÉCNICA,

• Metrô

- Trecho TP-2, Metrô-Rio (Sondotécnica), 1969-1970

- Estudos das condições de fundações do Teatro Municipal, Metrô-Rio (Sondotécnica), 1969-1970

• Estradas de Ferro

- Aterro de"JAMBREIRO" (Pedra do Sino), Linha Centro EFCB, 1963

- Aterros da “PERA FERROVIÁRIA DE TUBARÃO", Espírito Santo (CVRD), 1973-1974

- Obra da FEPASA (SERETE) - Baixada Santista, SP, 1973 -1974 - Obras diversas da Estrada de Ferro Vitória - Minas (CVRD), 1974-1980 - Ramal (Centro) de Minério (RFFSA), 1977

- Estrada de Ferro Carajás (AMZA-CVRD), 1975-1978

- Ferrovia do Aço (RFFSA) - 2a Etapa - (Trecho com Noronha Eng.), 1987-1988

• Fundações de Linhas de Transmissão e Subestações

- Através de ELECTRA/SA, para FURNAS, CEMIG, CHESF, ELETROSUL, CESP, LIGHT-RIO E LIGHT-SÃO PAULO, ELETROPAULO, ESCELSA, CEMAT, COELBA, 1966-1983, incluindo-se o Sistema de Transmissão de Itaipu.

(4)

4 • Edifícios( grandes estruturas)

- Fundações de vários prédios de características diversas, incluindo-se prédio de 30 pavimentos (COLACE) - Rio, 1973, Edifício "Conde Pereira Carneiro" (sede do Jornal do Brasil) (CIA MORRISON-KNUDSEN) - Rio, 40 pavimentos, 1974

• Estabilidade de Taludes

- Escorregamento do Morro do Querosene, 1962 – Rio de Janeiro - Rio de Janeiro, grandes escorregamentos de 1966 -1967

- Escorregamentos na Estrada de Ferro Vitória-Minas (CVRD) -Minas, 1979 - Escorregamentos na BR-262 (EPC/DER-MG) -Minas, 1979

- Escorregamentos na Cidade de Petrópolis (Município de Petrópolis - com Noronha Eng., 1990

• Plataformas de Petróleo

- Projeto e Consultoria da construção dos aterros, vias de deslocamento, cais, etc. para "JAQUETA DE PAMPO", PETROBRÁS, em ARATU, BA (PLANENGE – CONSTRUTORA MENDES JÚNIOR), 1980-1981

- Consultoria para problemas de fundações das vias de deslocamento da "Jaqueta de CARAPEBA 1" (PETROBRÁS), em ARATU, BA Construtora NORBERTO ODEBRECHT, 1985

HONRARIAS PROFISSIONAIS E UNIVERSITÁRIAS

• Professor Homenageado, diversas vezes, na Escola Politécnica da UFRJ • Paraninfo da Escola Politécnica da UFRJ (1964, 1971,1978, 1980, 1982, 1985, 1989)

• Patrono dos Engenheiros Civis, Escola Politécnica da UFRJ – Turmas 1991, 1992, 1993 e 1994

• Medalha de Bons Serviços do DER-GB, 1966

• Prêmio de melhor trabalho escrito, brasileiro, em Mecânica dos Solos - ABMS, 1967

• PRÊMIO TERZAGHI, ABMS, 1974-1976

• Medalha do Centenário do Clube de Engenharia, 1980

• Placa comemorativa oferecida pela Comunidade Geotécnica – Engenheiros e Professores - (Passagem a Professor Titular) do Rio de Janeiro -Clube de Engenharia -Julho 1987.

• Prêmio "Mestre Emérito" (200 Anos do Ensino Regular de Engenharia no Brasil) CREA, UFRJ, IME, FEBRAE, 18 agosto de 1993

• Professor Emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro, maio de 1996-Medalha em 2006

• Sócio Emérito da Associaçâo Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica, ABMS, 1996

• Engenheiro Eminente de 1999, Associação dos Antigos Alunos da Politécnica, A3P, 1999

(5)

5 • Prêmio CREA-RJ –“construindo a Memório Tecnológica ( Medalha) ano 2005

• Prêmio José Machado – ABMS – Biênio 2003-2004

• Atribuição do nome “Laboratório Professor Fernando Emmanuel Barata” ao novo Laboratório de Mecânica dos Solos da Escola Politécnica da UFRJ, Dezembro de 2001

BIBLIOGRAFIA (TRABALHOS PUBLICADOS)

• Diversos trabalhos (mais de 100, de 1954 a 2005) em revistas, publicações técnicas, anais de congressos (no Brasil e no exterior), sobre Mecânica dos Solos, Obras de Terra, Fundações, Geotécnica Rodoviária, Problemas de Engenharia e Tecnologia, em geral (incluem-se 3 livros e 2 Teses de Concurso Universitário). • “Homenagem a K.Terzaghi nos seus 120 Anos “-Outubro 2003 – (Edit.Clube de Engenharia e ABMS e ABGE)

• Livro de Homenagem dos Ex-Alunos (Escola Politécnica UFRJ) – “f.e.barata – 80 anos” – Elaborado pela Comissão- 470 páginas – Editado em Dezembro 2004.

Atualizado em 22 de lulho de 2009

Referências

Documentos relacionados

A ColepCCL é das poucas empresas, no sector de produção de embalagens, que controla praticamente toda a cadeia de abastecimento do seu negócio. À excepção da

I. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO ESTÁGIO ... Horário de Funcionamento ... Perfil dos Utentes ... Espaço Exterior ... Espaço Interior ... Fontes de Informação ...

Em que pese ausência de perícia médica judicial, cabe frisar que o julgador não está adstrito apenas à prova técnica para formar a sua convicção, podendo

Embora a solução seja bastante interessante como parte de uma política pública relacionada ao gerenciamento de dados de saúde dos usuários do sistema, esse

We postu- lated that, although the insect parasite attack would affect the entire host tree, the impact by galling insects on the host-plant branch attacked by Psittacanthus sp..

Afinal de contas, tanto uma quanto a outra são ferramentas essenciais para a compreensão da realidade, além de ser o principal motivo da re- pulsa pela matemática, uma vez que é

Os princípios de gestão da qualidade, apontados pela ISO 9000 (NP EN ISO 9000:2005), são: (1) a focalização no cliente, uma vez que “as organizações

E para opinar sobre a relação entre linguagem e cognição, Silva (2004) nos traz uma importante contribuição sobre o fenômeno, assegurando que a linguagem é parte constitutiva