• Nenhum resultado encontrado

Universidade Federal do Rio de Janeiro

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "Universidade Federal do Rio de Janeiro"

Copied!
13
0
0

Texto

(1)

Universidade Federal do Rio de Janeiro

PROGRAMA EICOS

ESTUDOS INTERDISCIPLINARES EM PSICOSSOCIOLOGIA DE

COMUNIDADES E ECOLOGIA SOCIAL

CÁTEDRA UNESCO DE DESENVOLVIMENTO DURÁVEL

da

UFRJ

(2)

A FORMAÇÃO DE PARCERIAS É FUNDAMENTAL TANTO A

A FORMAÇÃO DE PARCERIAS É FUNDAMENTAL TANTO A

REALIZAÇÃO DE PESQUISAS QUANTO DURANTE A

REALIZAÇÃO DE PESQUISAS QUANTO DURANTE A

EXECUÇÃO DE PROJETOS QUE PRECONIZEM O

EXECUÇÃO DE PROJETOS QUE PRECONIZEM O

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL BRASILEIRO.

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL BRASILEIRO.

O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EICOS/UFRJ CRIADO

O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EICOS/UFRJ CRIADO

EM

EM

1989

1989

OBJETIVA AMPLIAR E INTENSIFICAR A INTERLOCUÇÃO

OBJETIVA AMPLIAR E INTENSIFICAR A INTERLOCUÇÃO

ENTRE O ESPAÇO ACADÊMICO, A POPULAÇÃO, A

ENTRE O ESPAÇO ACADÊMICO, A POPULAÇÃO, A

SOCIEDADE CIVIL E O SETOR PRIVADO.

SOCIEDADE CIVIL E O SETOR PRIVADO.

EM 1993 PELO CONJUNTO DE PESQUISAS E PROJETOS

EM 1993 PELO CONJUNTO DE PESQUISAS E PROJETOS

REALIZADOS A UNESCO CONCEDEU AO PROGRAMA

REALIZADOS A UNESCO CONCEDEU AO PROGRAMA

EICOS/UFRJ A CÁTEDRA UNESCO DE

EICOS/UFRJ A CÁTEDRA UNESCO DE

S

O

O

Á

DESENVOLVIMENTO DURÁVEL DA UFRJ

(3)

A CÁTEDRA UNESCO DE DESENVOLVIMENTO

A CÁTEDRA UNESCO DE DESENVOLVIMENTO

DURÁVEL DA UFRJ É ATUALMENTE UM CENTRO

DURÁVEL DA UFRJ É ATUALMENTE UM CENTRO

DE REFERENCIA PARA UMA REDE

DE REFERENCIA PARA UMA REDE

INTERNACIONAL DE PESQUISADORES.

INTERNACIONAL DE PESQUISADORES.

A PARCERIA ENTRE A UFRJ E A UNESCO, ATRAVÉS

A PARCERIA ENTRE A UFRJ E A UNESCO, ATRAVÉS

DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO,

DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO,

CONTRIBUIU PARA A QUALIFICAÇÃO DE

CONTRIBUIU PARA A QUALIFICAÇÃO DE

PESQUISADORES INTERESSADOS NOS TEMAS

PESQUISADORES INTERESSADOS NOS TEMAS

RELACIONADOS A PROTEÇÃO A

RELACIONADOS A PROTEÇÃO A

BIODIVERSIDADE, AO DESENVOLVIMENTO

BIODIVERSIDADE, AO DESENVOLVIMENTO

CULTURAL, SOCIAL E ECOLÓGICO.

CULTURAL, SOCIAL E ECOLÓGICO.

ATRAVÉS DA INTERDISCIPLINARIDADE, EM BUSCA

ATRAVÉS DA INTERDISCIPLINARIDADE, EM BUSCA

DE SOLUÇÕES CRIATIVAS PARA A

DE SOLUÇÕES CRIATIVAS PARA A

DESIGUALDADE SOCIAL

DESIGUALDADE SOCIAL

CÁTEDRA

(4)

REDE DE PESQUISADORES

REDE DE PESQUISADORES

•UniversidadUniversidad BolivarianaBolivariana,, Chile.

Chile.

•FundacionFundacion UNIDA & UNIDA & Flacam

Flacam Argentina. Argentina. •

•UniversidadUniversidad RACCAN, RACCAN, Nicaragua

Nicaragua.. •

•UniversidadUniversidad Central da Central da Venezuela, Venezuela.

Venezuela, Venezuela.

•UniversidadUniversidad de Antioquia, de Antioquia, Colombia

Colombia.. •HabanaHabanaUniversidadUniversidad, Cuba., Cuba. de de lala •

•Casa de Casa de laslas AmericasAmericas,, Habana

Habana, Cuba., Cuba. •

•UniversidadUniversidad SanctiSancti Spiriti

Spiriti, Cuba., Cuba.

•UniversidadUniversidad de de GironaGirona & & •

•UniversidadUniversidad AutónomaAutónoma de de Barcelona, Espanha.

Barcelona, Espanha.

•UniversitéUniversité HassanHassan II, II, Casablanca, Marrocos.

Casablanca, Marrocos.

•UniversitéUniversité de de LavalLaval, Québec,, Québec, Canada

Canada..

•UNESCO/UNITWINUNESCO/UNITWIN •

•Universidade das NaçõesUniversidade das Nações Unidas , AIU

Unidas , AIU

•EHESS &EHESS &UniversitéUniversité de de Paris V,

Paris V, SorbonneSorbonne •

•UniversitéUniversité BordeauxBordeaux 3, 3, França França Cátedra UNESCO de Desenvolvimento Durável da UFRJ

(5)

PROJETO SINUELO

PROJETO SINUELO

(1980-1988) (1980-1988) – CORUMBÁ REGIÃO DA – CORUMBÁ REGIÃO DA NHECOLANDIA E PAIAGUAS – NHECOLANDIA E PAIAGUAS – LEVANTAMENTO LEVANTAMENTO HISTÓRICO, HISTÓRICO, GEOGRÁFICO, SOCIAL GEOGRÁFICO, SOCIAL DA REGIÃO SUL DA REGIÃO SUL PANTANEIRA PANTANEIRA PANTANAL

(6)

PANTANAL

PESQUISA PARTICIPANTE ENVOLVENDO...

PESQUISA PARTICIPANTE ENVOLVENDO...

185

185 Trabalhadores/as Rurais Trabalhadores/as Rurais

44

44 LIDERANÇAS LOCAISLIDERANÇAS LOCAIS

155

155 PECUARISTASPECUARISTAS &

& 167

167 ASSOCIAÇÕES CIVIS, DENTRE AS QUAIS:ASSOCIAÇÕES CIVIS, DENTRE AS QUAIS:

•DE BAIRRO;DE BAIRRO; •

•COOPERATIVA, COOPERATIVA, DivulgaçãoDivulgação

•SINDICATOS,SINDICATOS, Transversal Transversal • •LAZER;LAZER; • •CULTURA;CULTURA; • •PROFISSIONAIS;PROFISSIONAIS; • •COMUNICAÇÃO,COMUNICAÇÃO, •

•MIGRANTES E IMIGRANTES,MIGRANTES E IMIGRANTES, •

•RELIGIOSASRELIGIOSAS •

(7)

REPERCUSSÃO

PROJETO ESCOLA E VÍDEO (NACIONAL E INTERNACIONAL) REVITALIZAÇÃO SOCIAL (MANIFESTAÇÃO EM CORUMBÁ) RETORNO (FEEDBACK NAS COMUNIDADES) PANTANAL

(8)

PROGRAMA DE DESPOLUIÇÃO DA BAÍA

PROGRAMA DE DESPOLUIÇÃO DA BAÍA

DE GUANABARA-RJ

DE GUANABARA-RJ

(1997-2000)

(1997-2000)

O PROJETO FINANCIADO POR ORGANISMOS INTERNACIONAIS

O PROJETO FINANCIADO POR ORGANISMOS INTERNACIONAIS

PREVILEGIAVA A PARTICIPAÇÃO DE CONSULTORES

PREVILEGIAVA A PARTICIPAÇÃO DE CONSULTORES

PROEMINENTES DE DIVERSAS DISCIPLINAS

PROEMINENTES DE DIVERSAS DISCIPLINAS

(9)

SUBPROJETO DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL

SUBPROJETO DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL

PARTICIPAÇÃO COMUNITÁRIA

PARTICIPAÇÃO COMUNITÁRIA

(SMS/ PC)

(SMS/ PC)

DAS POPULAÇÕES ATINGIDAS PELO

DAS POPULAÇÕES ATINGIDAS PELO

PROJETO DE DESPOLUIÇÃO DA BAÍA

PROJETO DE DESPOLUIÇÃO DA BAÍA

DA

DA

GUANABARA/SEMA/FEEMA/BID/FUJB

GUANABARA/SEMA/FEEMA/BID/FUJB

EM SETE MUNICÍPIOS

EM SETE MUNICÍPIOS

DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

(10)

COMUNIDADES ENVOLVIDAS NO PROJETO

COMUNIDADES ENVOLVIDAS NO PROJETO

BELFORD ROXO / DUQUE DE CAXIAS / NITERÓIBELFORD ROXO / DUQUE DE CAXIAS / NITERÓI NOVA IGUAÇU / RIO DE JANEIRO / SÃO GONÇALO

NOVA IGUAÇU / RIO DE JANEIRO / SÃO GONÇALO

SÃO JÕAO DE MERITI

SÃO JÕAO DE MERITI

LÍDERES COMUNITÁRIOS CADASTRADOS E CAPACITADOS

LÍDERES COMUNITÁRIOS CADASTRADOS E CAPACITADOS

(TOTAL = 1.151)

(TOTAL = 1.151)

528 HOMENS / 623 MULHERES

528 HOMENS / 623 MULHERES

ENTIDADES ENVOLVIDAS (TOTAL = 1.522)

ENTIDADES ENVOLVIDAS (TOTAL = 1.522)

Órgãos Governamentais (33) - Grupos informais (21) –

Órgãos Governamentais (33) - Grupos informais (21) –

ONG’s (73) - Igrejas (210) - Escolas (214) - Associações (808) - Outros (163)

ONG’s (73) - Igrejas (210) - Escolas (214) - Associações (808) - Outros (163)

(11)

„

„ MACIEL, T. M. F. B., (Org.) Caminhos para o desenvolvimento -MACIEL, T. M. F. B., (Org.) Caminhos para o desenvolvimento

-Séc

Séc XXI. Ed. Abaeté, São Paulo: Cátedra UNESCO de XXI. Ed. Abaeté, São Paulo: Cátedra UNESCO de

Desenvolvimento Durável da UFRJ/UNESCO/EICOS, 2006,

Desenvolvimento Durável da UFRJ/UNESCO/EICOS, 2006,

184p.

184p. „

„ MACIEL, T. M. F. B. Investigación Participativa, Globalización yMACIEL, T. M. F. B. Investigación Participativa, Globalización y

Desarrolo

Desarrolo Sostenible. Polis - Revista Académica de la Sostenible. Polis - Revista Académica de la Universi

Universidaddad BolivarianaBolivariana., v.2, n.5, p.147 - 156, Santiago de., v.2, n.5, p.147 - 156, Santiago de Chile: 2003.

Chile: 2003. „

„ MACIEL, T. M. F. B. Da Sustentabilidade à Sustentabilidade doMACIEL, T. M. F. B. Da Sustentabilidade à Sustentabilidade do

ser: por um desenvolvimento humano durável In: D’Ávila I. e

ser: por um desenvolvimento humano durável In: D’Ávila I. e

Pedro R. Tecendo o Desenvolvimento: Saberes, Gênero e

Pedro R. Tecendo o Desenvolvimento: Saberes, Gênero e

Ecologia Social. Rio de Janeiro: Ed.

Ecologia Social. Rio de Janeiro: Ed. MAUAD/BAPERA/UNESCO/MAUAD/BAPERA/UNESCO/ UFRJ, 2003, v.1, p. 49-63.

UFRJ, 2003, v.1, p. 49-63. „

„ MACIEL, T. M. F. B., Paradigmas e desafios da ecologia social:MACIEL, T. M. F. B., Paradigmas e desafios da ecologia social:

aplicações das teorias e das praticas de um projeto de

aplicações das teorias e das praticas de um projeto de

desenvolvimento local.

desenvolvimento local. InIn: Campos, R.& : Campos, R.& GuareschiGuareschi, P. (, P. (orgsorgs.) –.) – Paradigmas em Psicologia Social. A perspectiva

Paradigmas em Psicologia Social. A perspectiva

Latino-Americana.

(12)

„

„ MACIEL, T. M. F. B., Contribuições da Ecologia Humana para aMACIEL, T. M. F. B., Contribuições da Ecologia Humana para a

Psicologia Social Moderna: Perspectivas para uma Ecologia

Psicologia Social Moderna: Perspectivas para uma Ecologia

Social.

Social. In: In: ArquivosArquivos BrasileirosBrasileiros de de PsicologiaPsicologia. . EditoraEditora Imago Imago /

/CNPqCNPq. Vol. 50, n. 4, Rio de Janeiro: 1998.. Vol. 50, n. 4, Rio de Janeiro: 1998.

„

„ MACIEL, T. et MACIEL, T. et D’ÁVILAD’ÁVILA, I. – Pantanal: , I. – Pantanal: TrajetTrajet d’uned’une RechercheRecherche..

In:

In: PronovostPronovost, G. et al. , G. et al. ((orgsorgs.) - .) - TempsTemps LibreLibre etet ModernitéModernité.. Presses

Presses de L’ de L’UniversitéUniversité dudu Québec ( Québec (CanadaCanada) ) etet L’ L’HarmattanHarmattan,, Paris: 1993.

Paris: 1993. „

„ MACIEL, T. M. F. B., (org.) – O Ambiente Inteiro: AMACIEL, T. M. F. B., (org.) – O Ambiente Inteiro: A

Contribuição crítica da Universidade à questão ambiental. Rio

Contribuição crítica da Universidade à questão ambiental. Rio

de Janeiro, Ed. UFRJ, 1992.

de Janeiro, Ed. UFRJ, 1992. „

„ D’ÁVILA I. e MACIEL, T. – Projeto SINUELO, (Projet deD’ÁVILA I. e MACIEL, T. – Projeto SINUELO, (Projet de

Recherche Active pour l’Animation Culturelle Communautaire).

Recherche Active pour l’Animation Culturelle Communautaire).

Paris, UNESCO copyright, (

Paris, UNESCO copyright, (DivisionDivision dudu DéveloppementDéveloppement de de l'

(13)

www.eicos.psycho.ufrj.br/

www.eicos.psycho.ufrj.br/

E-mail:

Referências

Documentos relacionados

Assistimos a uma fase de saturação por parte dos meios multimédia, ao nível de conteúdos visuais (janelas pop up, vídeos, ícones, imagens interactivas, etc.) que aparecem

Neste capítulo foi apresentada a história e a importância da formação do padrão tecnológico da agricultura moderna, a influência do melhoramento na construção da

O projeto Guimarães mais Floresta é um projeto ambicioso de cariz transversal que pretende consciencializar para a temática da FLORESTA AUTÓCTONE e a importância da sua

p.114 p.115 [ 01 entradas Medidas Measures Medidas Dimensions L.50 [ 02 entradas Cor Colour Color Couleur L16 Cinzento lúcido L16 Soft grey L16 Gris lucido L16 Gris lucide

Esse elemento da [oferta turística], mais o empreendimento e a infra-estrutura turísticas, são suficientes para definir o espaço turístico de qualquer país (Boullón, 2002 p.

Os testes do protótipo foram realizados em etapas, inicialmente foi realizado o teste da comunicação do protótipo com o display LCD, depois foi realizado o

Produzindo uma arte que se alimenta essen - cial mente da tendência humana para o mal, em que muitos dos impulsos estéticos se convertem inevitavelmente em impulsos perversos, a arte

a classificação das unidades ambientais quanto aos seus níveis de potencial dos meios físico e antrópico ao escoamento superficial; e.. a carta de distância vertical da drenagem