Morfologia da Língua Inglesa

46  Download (0)

Full text

(1)

Unidade 4

Diana de Castro Atagiba

Morfologia da Língua Inglesa

Livro Didático Digital

(2)
(3)

Gerente Editorial

CRISTIANE SILVEIRA CESAR DE OLIVEIRA Projeto Gráfico

TIAGO DA ROCHA Autor

DIANA DE CASTRO ATAGIBA

(4)

A AUTORA

Diana de Castro Atagiba

Eu, Diana, sou graduada em Letras Vernáculas e suas Literaturas pela Universidade Católica do Salvador (2003), especialista em História, Cultura e Literatura Africana e Afro-brasileira pelas Instituições MEC/UNIAFRO/

CEAO/UFBA (2007), especialista em Competências Educacionais pela Faculdade de Tecnologia e Ciências (2010), estudante de pós-graduação do curso de Metodologia do Ensino da Língua Espanhola e da Língua Portuguesa; estudante do curso de tradução das Línguas Portuguesa e Espanhola pela Instituição Lenguas Vivas de Missiones, na Argentina e mestranda do 4º quadrimestre em Ciências da Educação pela Fundação Universitária Ibero-americana (FUNIBER) em Buenos Aires. Possuo diploma de Proficiência em Língua Espanhola avançado pelo exame CELU – Certificado de Español Lengua y Uso. Sou corretora de redações pelo CESPE/ UNB/CEBRASPE (2014-2020) e materiais didáticos pela Telesapiens e atualmente docente de Língua Portuguesa em PLE nos Institutos Casa do Brasil, Centro Universitário de Idiomas (CUI), ICLT Incompany e no Programa de Línguas da Universidade de San Martin em Buenos Aires, Argentina. Tenho uma experiência técnico-profissional na área de Linguística e Educação por mais de 15 anos. Passei por Instituições Públicas e Privadas como a Secretaria de Educação do Estado da Bahia, a Universidade Federal da Bahia. Sou apaixonada pelo que faço e adoro transmitir minha experiência profissional com entusiasmo àqueles que estão iniciando em suas profissões. Por isso fui convidada pela Editora Telesapiens a integrar seu elenco de autores independentes. Estou muito feliz e honrada em poder orientar a você nesta fase de muito estudo e trabalho. Conte comigo!

(5)

ICONOGRÁFICOS

Olá. Esses ícones irão aparecer em sua trilha de aprendizagem toda vez que:

INTRODUÇÃO:

para o início do desenvolvimento de uma nova compe- tência;

DEFINIÇÃO:

houver necessidade de se apresentar um novo conceito;

NOTA:

quando forem necessários obser- vações ou comple- mentações para o seu conhecimento;

IMPORTANTE:

as observações escritas tiveram que ser priorizadas para você;

EXPLICANDO MELHOR:

algo precisa ser melhor explicado ou detalhado;

VOCÊ SABIA?

curiosidades e indagações lúdicas sobre o tema em estudo, se forem necessárias;

SAIBA MAIS:

textos, referências bibliográficas e links para aprofundamen- to do seu conheci- mento;

REFLITA:

se houver a neces- sidade de chamar a atenção sobre algo a ser refletido ou dis- cutido sobre;

ACESSE:

se for preciso aces- sar um ou mais sites para fazer download, assistir vídeos, ler textos, ouvir podcast;

RESUMINDO:

quando for preciso se fazer um resumo acumulativo das últi- mas abordagens;

ATIVIDADES:

quando alguma atividade de au- toaprendizagem for aplicada;

TESTANDO:

quando o desen- volvimento de uma competência for concluído e questões forem explicadas;

(6)

SUMÁRIO

Verbos: Noções básicas da língua inglesa ... 10

Conceito ...10

Classificação do verbo... 12

As Formas Nominais – Nominal Forms ... 13

Os Tempos verbais ... 15

Presente Simples – Simple Present ... 15

Entender acerca da Estrutura verbal da língua inglesa ...20

Presente contínuo - Present Continuous or present progressive ... 21

Passado Simples – Simple Past ...22

Passado Contínuo – Past Continuous ...24

O Imperativo – The Imperative ...26

Entender acerca da Estrutura verbal da língua inglesa ...28

Futuro – Future ...28

Presente Perfeito – Present Perfect ... 31

Passado Perfeito - Past Perfect ...32

Presente Perfeito Contínuo – Present Perfect Continuous ...33

Futuro Perfeito – Perfect Future ...34

Aprender a respeito dos Advérbios e das Conjunções – Adverbs and Conjuctions ...36

Os Advérbios – The Adverbs ... 36

As Conjunções – The Conjuctions ... 40

Conceito ... 41

(7)

UNIDADE

04

(8)

INTRODUÇÃO

Estudar uma língua estrangeira é muito interessante, desperta o seu interesse para valores e aspectos culturais, históricos e linguísticos do idioma estudado. E estudando a língua inglesa, vamos conhecer as principais semelhanças e diferenças com a língua portuguesa em todos seus aspectos para nos sentirmos mais seguros e confiantes em falar, escrever e comunicar-se, além de nos tornarmos um excelente profissional.

Vamos estudar com dedicação, curiosidade e sem preconceitos, o terceiro idioma mais falado do mundo. Você verá que valerá a pena!

Acreditamos que conhecer com profundidade uma segunda língua nos faz sentir mais independentes e capazes de ultrapassar as fronteiras, limites que muitas vezes são impostos e nos deixam impossibilitados de realizar sonhos e metas, além de nos deixar mais seguro daquilo que nos predispusemos a nos dedicar como profissão. O estudo da gramática normativa possibilita o estudo das regras para o bom uso da língua, nos proporciona o conhecimento minucioso de normas nas disciplinas de Fonologia, Morfologia e Sintaxe que nos ajuda a entender certos fragmentos e o conjunto como todo, ampliando assim, o conhecimento e entendimento da linguagem.

O estudo da morfologia nos permite conhecer a linguagem para entendê-la com maior precisão e eficácia. E nesta unidade estudaremos as categorias gramaticais para conhecer, compreender, identificar e aplicar as regras da norma culta nos diversos contextos de comunicação da língua inglesa. Convido você para mergulhar nesse universo mágico e sublime da língua.

(9)

OBJETIVOS

Olá! Seja bem-vindo à Unidade 4. Temos como principal objetivo auxiliar você no desenvolvimento do conhecimento morfológico da Língua Inglesa:

1. Compreender os Verbos: Noções básicas da língua inglesa.

2. Entender acerca da Estrutura verbal da língua inglesa.

3. Entender acerca da Estrutura verbal da língua inglesa.

4. Aprender a respeito dos Advérbios e das Conjunções da língua inglesa.

Legal, não é mesmo? Com esse conjunto de informações você vai aprender muita coisa e pouco a pouco vai se tornar um profissional bem qualificado!

(10)

Verbos: Noções básicas da língua inglesa

INTRODUÇÃO:

Neste capítulo, você vai aprender acerca das noções básicas dos verbos da língua inglesa. Vai identificá-los no contexto e compreendê-los como são usados nas orações na língua inglesa. Todo este conhecimento adquirido servirá para identificar, reconhecer e refletir sobre os verbos nos diversos contextos verbal oral e escrito da língua e compará-los com os da língua portuguesa. E então?

Preparado(a) para entrar no mundo das palavras? Então vamos lá!

Figura 1: Conselho-escolar-quadro-negro-giz

Fonte: pixabay

Conceito

Segundo Terra (2018) verbo é a palavra variável em pessoa, número, tempo, modo e voz que exprime um processo, isto é, aquilo que se passa no tempo.

(11)

Exemplos:

The bicycle that I ride to school is quite old and needs some repairs.

The truck, which was a huge machine, could carry all their belongings.

Você observou que as palavras destacadas “ride”, “needs”, “was”,

“could” e “carry” no contexto de cada oração assumem a categoria gramatical verbal. Muito bem! Vamos estudar os tempos verbais em inglês.

Os verbos em inglês são reconhecidos como ordinary verb e auxiliary verb. São eles que compõem as frases verbais (Verb phrase). Veja a figura abaixo:

Figura 2: Ordinary and auxiliary verbs.

Fonte: A autora, adaptado de John Eastwood.

Os verbos ordinários (ordinary verbs) são aqueles representados pelos seguintes tempos verbais: Simple Present, Present Continuous or present progressive, Simple Future, future with Going to, Simple Past, Past Continuous, Present Perfect e Past Perfect.

E os verbos auxiliares (auxiliary verbs) ou verbos modais são aqueles que atribuem uma forma ou aspecto à ação do verbo principal. Exemplos:

(12)

Do you speak English?

Did you sleep late tomorrow?

Can you read Portuguese?

Percebeu os verbos destacados? Eles são auxiliares dos verbos principais que estão sublinhados. Iremos estudá-los em cada tempo verbal e os modais mais adiante.

Antes de estudar cada tempo verbal em inglês, vamos rever a classificação dos verbos na figura que segue:

Figura 3: Types of verbs.

Fonte: A autora, adaptado de John Eastwood.

Classificação do verbo

Os verbos da língua inglesa são basicamente divididos em dois grupos: regulares e irregulares. Veja cada um deles:

a. Regulares: em Português são os que mantém igual a raiz ou lexema em todas as conjugações. Já em inglês, são aqueles que possuem a terminação -ed no passado simples (Simple Past) e no particípio passado (Past Participle). Exemplos:

I invested in dollars.

He raised his hand so he could speak.

b. Irregulares: São aqueles que variam a sua raiz em algum tempo verbal. Mas em inglês, são aqueles que não possuem terminação -ed no passado simples (Simple Past) e no particípio passado (Past Participle). Exemplos:

(13)

He bought chocolates yesterday.

I went to Brazil last year.

As Formas Nominais – Nominal Forms

São verbos que exercem função de nomes (substantivos, adjetivos e advérbios) por isso não apresentam flexão de tempo e modo. Existem três formas verbais em inglês: Gerund, Infinitive e Participle. Vamos estudá-los!

a. Gerúndio - Gerund

O Gerúndio é expressado pela terminação -ing e assume a função de substantivo e complementa outros verbos em inglês. Exemplos:

I was afraid of losing you.

I’m watching TV.

Usos do gerúndio:

após preposição: I’m tired of watching TV.

após determinadas expressões: can’t stand (não suportar), can’t help (não poder evitar), be worth/be worthwhile (valer a pena), feel like (estar a fim de) e it’s no good (não é bom). Exemplo: It is worth saving plant species.

após certos verbos: to admit, to avoid, to deny, to enjoy, to finish, to keep, to mind, to quit, to suggest e outros. Exemplo: Avoid polluting the environment.

SAIBA MAIS:

Para você saber mais sobre o -ing segue o link para que possa aprender mais. https://bit.ly/2BCp4JO

(14)

b. Infinitivo - Infinitive

O Infinitivo é usado com “to”, na maioria dos casos, e tem a função de complementar a maioria dos verbos auxiliares, modais e stative verbs.

Usos do Infinitivo com “to”:

após substantivos, adjetivos e advérbios: We have much to learn.

após determinados verbos: to ask, to decide, to expect, to hope, to promise, to refuse, to try, to want e to wish. Exemplo: He decided to leave.

Usos do Infinitivo sem “to”:

após os verbos make e let: It makes me think twice.

após as palavras except/but: Do nothing but/except listen.

Após os verbos modais (will, would, shall, should, can, could, may, might, must): It may rain.

O infinitivo e o gerúndio podem ser o sujeito de uma oração, por exemplo: “To protect/Protecting nature is our responsibility.”

c. Particípio - Participle

O particípio é expressado pelas terminações -ed e -en e assume função de adjetivo e também como parte de estruturas verbais dos tempos com perfect: present perfect, past perfect e future perfect. Exemplos:

That city doesn’t have paved streets. (adjetivo)

I have never been to Paris.

O uso do particípio também ocorre com o Past Participle com os verbos modais (should, could e must) que estudaremos na próxima unidade.

Agora sim, estudaremos os tempos verbais.

(15)

Os Tempos verbais

Figura 4: Os tempos verbais.

Fonte: A autora, adaptado de John Eastwood.

Veja exemplos dos tempos verbais em inglês:

He likes to play the guitar. (Simple Present Tense)

I talked about it. (Simple Past)

We are working now. (Present Continuous)

Presente Simples – Simple Present

O verbo no ‘Simple Present’ descreve ações habituais, indica fatos reais e imutáveis, indica ações de sua preferência como hobbies, hábitos, acontecimentos diários ou algo que acontece com uma certa frequência.

(16)

Veja os exemplos:

I am a Portuguese teacher.

She loves Italian food.

They always wake up at 7 a.m.

Observe as formas desse tempo verbal:

Affirmative Form:

I/You/We/They + verbo principal sem to +complemento

Os verbos regulares para a maioria dos sujeitos (I, you, we, they) não mudam. Exemplos: They brush their teeth and wash their hands.

Já os verbos conjugados na terceira pessoa do singular (he, she ou it) ganham “s” ou “es” como terminação. Veja as regras:

1. Como regra geral acrescente -s:

He works five days a week.

She talks wth her mother.

2. Verbos terminados em “s”, “z”, “ch”, “sh”, “o” ou “x”: acrescente “es”:

He goes to cinema by bus.

She kisses her boyfriend.

Daniel fixes the car.

Juliana watches TV.

3. Verbos terminados em -y após uma consoante: tire o -y e acrescente -ies:

John spies on someone at school.

She tries to wake up early on Saturdays.

4. Verbos terminados em -y após uma vogal: acrescente -s:

He plays volleyball.

Marta worries when a student says that classes are boring.

(17)

É comum o uso de alguns advérbios e locuções adverbiais que denotam frequência, como: always, sometimes, usually, often, every day, entre outros.

O verbo have (ter, possuir) tem uma conjugação especial na terceira pessoa do singular (He, She, It):

Diana has a good job, but she isn’t happy.

Negative Form:

I/You/We/They + do not (don’t)+ verbo no infinitivo sem to + complemento

Exemplo: Jane don’t pass here every day.

He/She/It + does not (doesn’t)+ verbo no infinitivo sem to + complemento

Exemplo: Margareth doesn’t learn very quickly.

Interrogative Form:

Do + I/You/We/They + verbo no infinitivo sem to + complemento + ? Exemplo: Do you estudy English and Spanish?

Does + She/He/It + verbo no infinitivo sem to + complemento + ?

Exemplo: Does she know Europe?

O verbo irregular “to be” (ser/estar/ter) e tem a ideia de constatar um fato, um estado ou qualidade.

E pode funcionar como:

a. verbo principal – O verbo principal é o verbo que carrega toda a carga semântica de uma oração, dá o sentido completo da oração.

b. Verbo de ligação – um verbo de ligação é um verbo que não indica uma ação e sim uma ligação entre dois termos: o sujeito e suas características.

c. Verbo auxiliar – o verbo auxiliar tem a função de ajudar o verbo principal nas frases interrogativas ou negativas.

(18)

Exemplos:

Quadro 1: Affirmative Form Verb To be.

Affirmative form Verb To be Use

I am a brazillian.

He/She/It is in the clube.

You/We/They are teachers.

Para falar sobre: age, occupations, prices, the time, feelings and states, nationalities

and colours.

Fonte: Elaborado pela autora.

Quadro 2: Negative Form Verb To be.

Negative form Verb To be Use

I am not a brazillian.

He/She/It is not (isn’t) in the clube.

You/We/They are not (aren’t) teachers.

Para falar sobre: age, occupations, prices, the time, feelings and states, nationalities

and colours.

Fonte: Elaborado pela autora.

Quadro 3: Interrogative Form.

Interrogative form Verb To be Use

Am I a brazillian.

Is He/She/It in the clube.

Are You/We/They teachers.

Para falar sobre: age, occupations, prices, the time, feelings and states, nationalities

and colours.

Fonte: Elaborado pela autora.

Você pôde observar a importância do estudo dos verbos até aqui?

Compreendeu a estrutura e o uso de cada um deles? Muito bem! Então, finalizamos este capítulo com sucesso!

E estudaremos no próximo capítulo sobre os outros tempos verbais!

(19)

RESUMINDO:

E então? Você gostou deste estudo? Aprendeu tudo sobre os pronomes relativos? Agora, para temos certeza de que você aprendeu o tema de estudo deste capítulo, vamos resumir tudo o que vimos. Nesta unidade, você aprendeu sobre as noções básicas dos verbos como o conceito, a classificação dos verbos em regulares e irregulares, as formas nominais dos verbos (gerund, infinitive e participle), a divisão do tempo verbal em inglês, e iniciamos o estudo do Simple Present dos verbos regulares e irregulares (verbos “to be” e “have”). O que você achou desse capítulo?

Foi fácil compreender sobre os verbos em inglês? Espero que sim. Continuaremos nosso estudo no próximo capítulo.

Bom estudo!

(20)

Entender acerca da Estrutura verbal da língua inglesa

INTRODUÇÃO:

Neste capítulo teremos como principal objetivo conhecer e entender sobre os tempos verbais simples e composto da língua inglesa, com suas regras de uso. Este estudo permitirá ao estudante ampliar o vocabulário, identificar e aplicar o uso dos verbos da língua inglesa em diversos contextos de comunicação. Estejam bem atentos ao estudo dos elementos da língua inglesa! Bons estudos!

Figura 5: Infinitivo-verbo-palavra.

Fonte: pixabay

No capítulo anterior iniciamos o nosso estudo sobre os verbos, seu conceito, sua classificação quanto à estrutura e aos tempos verbais. Estudamos sobre o Simple Present e suas regras de uso. Agora estudaremos detalhadamente sobre os outros tempos verbais da língua inglesa.

Fiquem atentos aos detalhes!

(21)

Presente contínuo - Present Continuous or present progressive

O Presente Contínuo é utilizado para se referir a acontecimentos que estão em progresso ou acontecendo no exato momento da fala. É usado também para descrever ações que são repetidas constantemente e para ações planejadas que ocorrerão no futuro.

Exemplos:

My brother is just finishing breakfast at the moment.

My father is coming from New York next week.

My mother is always asking questions.

Observe as formas desse tempo verbal:

Affirmative Form:

sujeito + verbo be + verbo principal + ing + complemento

You are playing volleyball.

Negative Form:

sujeito + verbo be + not + verbo principal + ing + complemento

You are not (aren’t) playing volleyball.

Interrogative Form:

Verbo be + sujeito + verbo principal + ing + complemento

Are you playing volleyball?

Observe que os verbos no Present Continuou é usado com algumas expressões temporais como: at presente, at the moment, at the presente, at this moment, currently, for the time being, now, nowadays, presently, right now, always, constantly, continually, continuously, constantly, repeatedly e forever.

Observe alguns verbos com alterações ortográficas com o sufixo -ing:

(22)

Quadro 4: Verbs with suffixe -ing.

-e troca por -ing Monossílabos CVC, dobra a última consoante + ing

-ie troca por -ying

Dissílabos CVC, dobra a última consoante + ing to bake – baking

to create – creating to make – making

to ride – riding to take – taking

to cut – cutting to put – putting to run – running to sit – sitting

to swim – swimming

to die – dying to lie –

lying to tie –

tying

to admit – admitting to begin – beginning to control – controllig to forget – forgetting to permit - permitting Fonte: Elaborado pela autora.

Existem verbos terminados em -ic (to mimic, to panic, to picnic), e segundo à regra, deve acrescentar -k e em seguida -ing (mimicking, panicking, picnicking).

Mas devemos ter atenção à outros verbos que não sofrem alterações ortográficas como:

Quadro 5: Verbs with suffixe -ing.

Verbos terminados em -i e -y: Verbos terminados em -ing e -ee:

to ski – skiing to stay – staying to study – studying

to try – trying to destroy – destroying

to play - playing

to bring – bringing to sing – singing to agree – agreeing

to free - freeing

Fonte: Elaborado pela autora.

Não esqueça que além de formar o Present Participle, o sufixo -ing pode formar adjetivos (boring, interesting) e substantivos (reading, spelling).

Você compreendeu tudo sobre o Futuro simples e imediato da língua inglesa? Que ótimo! Agora, vamos estudar o tempo passado.

Passado Simples – Simple Past

O Passado Simples (Simple Past) é um tempo verbal utilizado para descrever uma ação ocorrida e encerrada no passado. Exemplos:

(23)

I studied Portuguese last week.

Yesterday I talked to Olivia.

Observe que os verbos no Simple Past são usados com algumas expressões temporais como: yesterday, the day before yesterday, last week/night, a month/year ago.

Os verbos regulares nunca mudam o radical e são constituídos da partícula -ED no final, porém há algumas exceções que deve seguir algumas regras:

Quadro 6: Regular verbs in the Simple Present.

1.Terminado em -e acrescente -d.

2.Terminado em consoante e -y, perde o -y e acrescente -ied.

3.Terminado em vogal e -y, acrescente -ed.

4.Terminado em CVC, dobra a última consoante

+ ed.

To move – moved

To use - used To cry – cried To carry - carried

To play – played To destroy -

destroyed

To permit – permitted To admit -admitted Fonte: Elaborado pela autora.

Os principais verbos que seguem a quarta regra são: to permit, to commit, to prefer, to refer, to confer, to regret, to control, to emit, to recur, to occur, to transmit e to omit.

Os verbos irregulares não são formados por -ed, apresentam formas distintas tanto para o Simple Past quanto para o Past Perfect, por isso precisam ser memorizados. Exemplos:

He drove to the north. (to drive)

I wrote a famous book. (to wrote)

SAIBA MAIS:

Para conhecer mais verbos regulares e irregulares no passado simples, estude a lista de verbos através do link:

https://bit.ly/37WVBGz.

(24)

Observe as estruturas das frases desse tempo verbal:

Quadro 7: Verbal Structure.

Affirmative Form Negative Form Interrogative Form Sujeito + verbo no

passado:

“They talked about the past.” (I)

“She left a message.” (II)

Sujeito + did + not (didn’t) + verbo no infinitivo sem to:

“They didn’t talk about the past.” (I)

“She didn’t leave a message.”(II)

Did + sujeito + verbo no infinitivo sem to: “Did

they talk about the past?” (I)

“Did she leave a message?” (II) Fonte: Elaborado pela autora.

Você percebeu que no exemplo (II) o verbo “leave” é irregular e assume a forma irregular “left” na estrutura afirmativa. Já nas formas negativas e interrogativas assume a forma “leave” acompanhado do verbo auxiliar “did” que representa a marca do passado em inglês.

Não esqueça que há a estrutura interrogativa-negativa cuja forma é:

Did+ not + verbo no infinitivo sem to + complemento + ? Exemplos:

Did they not receive my letter ?

Didn’t they receive my letter?

Passado Contínuo – Past Continuous

É um tempo no passado que em geral descreve uma ação que estava ocorrendo num certo período no passado. Exemplos:

He was smoking too much last year.

We were interviewing a scientist yesterday.

O Passado Contínuo também é usado para indicar uma ação que se repetia frequentemente no passado, sendo comum o uso dos advérbios de frequência (frequency adverbs). Exemplos:

We were always watching TV.

He was always chewing gums.

(25)

Outra forma de se usar o Passado Contínuos é quando descreve duas ações que estavam acontecendo simultaneamente no passado.

Exemplos:

He was washing the clothes while his wife was cooking dinner.

They were studying English while their mother was watching TV.

Observe que geralmente usa-se a conjunção while.

O Past Continuous se refere a uma ação que estava em andamento no passado, quando outra ação, expressa pelo Simple Past ocorreu.

Exemplos:

When they were traveling, I worked.

As I was studying a Portuguese text, my brother came the conclusion.

Podemos utilizar o Past Continuous nas formas:

Affirmative Form:

sujeito + was/were + verbo principal + ing + complemento

I was talking to you.

Negative Form:

sujeito + was/were + not + verbo principal + ing + complemento

I wasn’t talking to you.

Interrogative Form:

Was/Were + sujeito + verbo principal + ing + complemento + ?

Was I talking to you?

Observe que os verbos no Past Continuous são usados com algumas expressões temporais como: a day / week / month / year ago, at, in, last night / week / month / year, on, the day before yesterday, the other day, this afternoon / morning / evening, yesterday.

Alguns verbos do inglês não são utilizados em nenhum tempo contínuo, porque em função de representarem um estado não se adequam à ideia de ação em progresso. Chamamos estes verbos de Stative Verbs:

(26)

to believe, to belong, to consist, to contain, to dislike, to fit, to hate, to have to, to know, to like, to mean, to need, to prefer, to realice, to remember, to seem, to smell, to suppose, to taste, to think , to understand e to want.

O Past Continuous pode, ocasionalmente, ser usado para enfatizar um processo em andamento ou desenvolvimento no passado. Portanto, nestes casos, o uso do stative verb no contínuo é aceito. Exemplo:

I was liking my boyfriend.

O Imperativo – The Imperative

Na língua inglesa o imperativo apresenta apenas uma reflexão na forma afirmativa e outra na negativa. É feito com o verbo no infinitivo sem

“to”.

Exemplos:

Don’t smoke now.

Check your reading.

Observe as formas desse modo verbal:

Affirmative Imperative Verb in the infinitive

Negative Imperative Do not (don’t) + infinitive Practice with a partner.

Talk to the drive.

Read more.

Don’t practice with a partner.

Don’t talk to the drive.

Don’t read more.

O imperativo também tem outra forma de ser apresentada em inglês com o “Imperative with the verb let”. Veja como ocorre:

Affirmative Imperative Let+direct object + infinitive

Negative Imperative Do not (don’t) + let + direct object

+ infinitive Let me go now!

Let Marcus sleep.

Let her try!

Don’t let me go now!

Don’t let he sleep.

Don’t let her try!

(27)

Você conseguiu perceber a importância do estudo dos verbos em inglês? Para a aquisição de um novo idioma é essencial se debruçar nesse e nos demais estudos das demais categorias gramaticais.

RESUMINDO:

E então? Você gostou deste estudo? Aprendeu tudo sobre os pronomes indefinidos? Para termos certeza de que você aprendeu o tema de estudo desse capítulo, vamos resumir tudo o que vimos. Você aprendeu nesse capítulo a reconhecer os verbos e sua estrutura nos tempos Present Continuous, Simple Past, Past Continuous e o modo Imperative da língua inglesa. Espero que tenha aproveitado o estudo desse assunto e ampliado o seu conhecimento da língua inglesa! Nos próximos capítulos estudaremos sobre os outros tempos verbais. Excelente leitura!

(28)

Entender acerca da Estrutura verbal da língua inglesa

INTRODUÇÃO:

Neste capítulo teremos como principal objetivo aprender a estrutura dos verbos da língua inglesa, podendo reconhecê-las nos diversos contextos e permitindo uma melhor percepção e articulação da comunicação oral e escrita da língua, baseando-se nas regras da norma culta.

Fiquem bem atentos(as)! Aproveitem este estudo!

Figura 6: future-time-letters-scrabble.

Fonte: pixabay

O que você achou sobre o estudo sobre os verbos no Past Continuous? Espero que tenha compreendido. Agora, vamos estudar o Futuro.

Futuro – Future

Observe as sentenças que seguem e veja se consegue saber a diferença entre elas.

I’ll travel tomorrow. (I)

I’m going to travel tomorrow. (II)

(29)

As duas alternativas podem ser utilizadas, observe que a diferença entre elas é bem sutil e a sua correta utilização fará com que a comunicação fique mais precisa.

Na oração: I’ll travel tomorrow. (I)

Se utiliza a formação “will + infinitivo” quando a decisão é tomada no momento em que se fala. Nesse exemplo a decisão de viajar foi tomada neste exato momento, não houve nenhum planejamento. Essa formação acontece com frequência em conversas informais. Veja esse outro exemplo: I’ll call you next Monday. Já na oração: I’m going to travel tomorrow. (II) A formação “to be going to + infinitive” indica que a decisão de viajar já havia sido tomada previamente.

Observe as duas formas do Futuro detalhadamente em inglês.

a. Futuro Simples - Simple Future

É usado para expressar uma decisão tomada repentinamente como o exemplo citado acima e descreve ações que ocorrerão no futuro.

Exemplos:

It’s very hot here! I will open the windows.

I will buy a new house next year.

Observe as formas desse tempo verbal:

Affirmative Form:

sujeito + will + verbo no infinitivo sem to + complemento

We will study English next month.

Negative Form:

sujeito + will + not (won’t) + verbo no infinitivo sem to + complemento

We will not (won’t) study English next month.

Interrogative Form:

Will + sujeito + verbo no infinitivo sem to + complemento + ?

Will we study English next month?

(30)

Interrogative and negative Form:

Will + sujeito + not + verbo no infinitivo sem to + complemento + ?

Will we not study English next month? or

Won’t we study English next month?

Observe que o auxiliar “will” pode ser substituído pelo auxiliar

“shall” nas primeiras pessoas do singular e plural (I/We). Veja: I/We will/

shall have problems in the future. A forma contracta de “will” e “shall” é

‘ll; e a forma contracta negativa de “will” e “shall” são: will not é won’t e a de shall not é shan’t.

É importante também observar como se forma o futuro de there + to be (there will be): There will be many candidates next year.

b. Futuro Imediato – Immediate Future

É o tempo que descreve um futuro próximo, algo que planejamos fazer ou que está prestes a acontecer. Exemplo:

We are going to work next Saturday.

Observe as formas desse tempo verbal:

Affirmative Form:

sujeito + am/is/are + going to +verbo no infinitivo + complemento Negative Form:

sujeito + am/is/are + not + going to +verbo no infinitivo + complemento

The boy is not/isn’t going to travel next week.

Interrrogative Form:

Am/Is/Are + sujeito + going to +verbo no infinitivo + complemento + ?

Is the boy going to travel next week?

Observe que os verbos no Simple Future e no Immediate Future são usados com algumas expressões temporais como: tomorrow, next week, next month, next year, soon, in two months/weeks/years.

(31)

É importante saber também que There + to be no Immediate Future é There is/are going to be: “There is going to be a restaurant tonight.”

A forma “gonna” corresponde a “going to” no inglês informal:

“Nothing is gonna change my words.” E quando o verbo principal for to go, poderá ser omitido, como:”I’m going to (go) home.”

Presente Perfeito – Present Perfect

O Present Perfect é o tempo verbal que descreve uma ação iniciada no passado e que continua no presente, ou pelo menos, os efeitos do passado continuam sendo observados. Exemplos:

She has walked to square. (Ela tem andado pela praça.)

You have been to London this year. (Você tem estado em Londres neste ano.)

Observe que nos dois exemplos acima, as ações começaram no passado e dão continuidade.

A forma contracta do “have” é ‘ve e se usa com os pronomes (I,You,We, They), exemplo: I have/I’ve taken this bus. Já a forma contracta de “has” é ‘s e se usa com (He, She, It), como: She has/She’s ever read Hamlet.

Observe as formas desse tempo verbal:

Affirmative Form:

sujeito + have/has + verbo principal no particípio passado + complemento

She has visited zoo.

Negative Form:

sujeito + have/has + not + verbo principal no particípio passado + complemento

She has not/hasn’t visited zoo.

(32)

Interrogative Form:

Have/Has + sujeito + verbo principal no particípio passado + complemento + ?

Has she visited zoo?

Observe o exemplo da forma interrogativa-negativa no Present Perfect:

Has she not traveled to Paris?

Observe que os verbos no Present Perfect são usados com alguns advérbios como: always, never, ever, already, yet, just, lately, recently.

Passado Perfeito - Past Perfect

O Passado Perfeito (ou Past Perfect) é um tempo verbal que descreve uma ação passada anterior a outra ação também passada. Em suma, o Past Perfect é usado para falar de um estado que começou no passado e continua até certo tempo passado.

Exemplos:

We had already seen her.

She had written poems.

Observe que os verbos no Past Perfect são usados com algumas expressões temporais como: already (já), never, seldom (raramente), always. Observe as formas desse tempo verbal:

Affirmative Form:

sujeito + had + verbo principal no particípio passado + complemento

He had always drunk imported whisky.

They had taught us new ways to learn math.

Negative Form:

sujeito + had + not + verbo principal no particípio passado + complemento

(33)

She had not (She’d not/She hadn’t) brought her father with her.

Interrogative Form:

Had + sujeito + verbo principal no particípio passado + complemento + ?

Had they left home?

Presente Perfeito Contínuo – Present Perfect Continuous

O Present Perfect Continuous é o tempo que enfatiza a continuidade de uma ação iniciada no passado e que se prolonga até o presente.

Exemplos:

I have been doing my job.

He has been studying for two hours.

Observe as formas desse tempo verbal:

Affirmative Form:

sujeito + have/has + been +verbo + -ing

He has been teaching English lately.

Negative Form:

sujeito + have/has + not + been +verbo + -ing

He has not (hasn’t) teaching English lately.

Interrogative Form:

Have/Has + sujeito + been +verbo + -ing

Has he been teaching English lately?

Lembre-se que a forma interrogativa-negativa é: Has he not/

Hasn’t he been teaching English lately?

(34)

Futuro Perfeito – Perfect Future

O Perfect Futuro é usado para atividades que serão concluídas antes ou em um determinado momento no futuro. Ele é frequentemente iniciado com expressões temporais: by then, by that time, by midnight, by the end of the year, entre outras. Exemplos:

They will have sent the project by Monday.

On 10 Septiember this year we will have been married for five years.

When the mountaineers get back to the base, they’ll have been in the snowstorm for two days.

We’ll have reached the top before noon.

How long will he have worked here by the end of this year?

Observe as formas desse tempo verbal:

Affirmative Form:

sujeito +will + have + past participle + complemento

I will have worked. (I’ll have worked).

He will have written (he’ll have written).

Negative Form:

sujeito +will +not + have + past participle + complemento

They will not/won’t have returned.

He will not/won’t have done.

Interrogative Form:

Will + sujeito + have + past participle + complemento + ?

Will you have cleaned the house?

Will she have sent the order?

Negative Question Form:

Will + sujeito + not + have + past participle + complemento + ?

(35)

Will you not have cleaned the house?

Won’t you have sent the order?

Você conseguiu perceber a importância do estudo dos tempos compostos dos verbos em inglês? Para a aquisição de um novo idioma é essencial se debruçar nesse e nos demais estudos das demais categorias gramaticais.

RESUMINDO:

E então? Você gostou deste estudo? Aprendeu tudo sobre as interjeições? Agora, para temos certeza de que você aprendeu o tema de estudo deste capítulo, vamos resumir tudo o que vimos. Você aprendeu nesse capítulo sobre o tempo simples do Futuro e os tempos compostos do Present Perfect, Past Perfect, Present Perfect Continuous e Perfect Future, os conceitos, a formação das orações afirmativa, negativa, interrogativa e interrogativa-negativa e exemplos ampliando o vocabulário em inglês e pôde perceber a importância da categoria dos verbos para a comunicação verbal oral e escrito e compreender um pouco mais sobre as regras da norma culta para aplicar no dia a dia em diversos contextos de comunicação. Prepare- se para o estudo do último capítulo que será sobre os advérbios e as conjunções da língua inglesa. Bom estudo!

(36)

Aprender a respeito dos Advérbios e das Conjunções – Adverbs and Conjuctions

INTRODUÇÃO:

Estimado (a) aluno(a), nesta unidade abordaremos o estudo dos advérbios (adverbs) e das conjunções (conjunctions) da língua inglesa para que possa conhecer cada categoria gramatical de forma contextualizada, possibilitando o reconhecimento de cada uma e a aplicação em diversos contextos para uma efetiva comunicação verbal escrita e oral da língua. Espero que você goste e desfrute da leitura deste capítulo! Boa leitura!

Figura 7: Keywords-letters-scrabble-word.

Fonte: pixabay

Os Advérbios – The Adverbs

Segundo, TERRA (2018) o advérbio é a palavra que, fundamentalmente, modifica o verbo, exprimindo determinada circunstância (tempo, modo, intensidade, etc.). Observe o texto abaixo:

FIT FOR HUMANS, BUT NOT FOR PIGS!

This week there’s going to be a festival of British Food and Farming in Hyde Park in London. The festival hasn’t begun yet and farmers are

(37)

still bringing their animals. But a pig farmer has already run into a serious problem. Yesterday he arrived with his pigs from the Welsh Hills - hundreds of miles away. The pigs were very thirsty when they arrived immediately in Hyde Park and the farmer gave them some London water. ‘Then he got a big surprise because the pigs refused to drink the water. London water is fit for humans but not for pigs!

Alexander, L. G. Longman English gmmmar practice (Intermediate level), 1998, p.93.

Você sabe que as palavras destacadas são advérbios, não é? Bem, agora consegue classificá-los? Observe a explicação sobre os tipos de advérbios em inglês.

Em inglês há cinco tipos de advérbios: manner, place, time, frequency e intensifier. Vamos estudá-los detalhadamente.

a. Adverbs of maner - são os advérbios de modo que indicam a maneira em que uma ação ocorreu. Os advérbios são formados a partir de adjetivos, em que acrescenta-se o sufixo -ly: carefully, happily, heavily, perfectly, patiently, quickly, quietly e outros.

Exemplos:

She runs quickly.

He waited patiently for me.

Existem alguns advérbios de modo que são irregulares e não seguem a regra de receber o –ly, como: daily, fast, well, hard, late, long, wrong. Exemplos:

I can speak Portuguese well.

Mary drives fast.

Nem todos os adjetivos terminados em -ly são advérbios. Alguns adjetivos terminados em -ly continuam sendo adjetivos: elderly, friendly, lively, lonely, lovely, silly.

b. Adverbs of place – são os advérbios de lugar que indicam a localização onde uma ação ocorreu. São eles: anywhere,

(38)

downstairs, everywhere, here, nowhere, right, left, somewhere, there, upstairs, etc. Exemplos:

Here comes the subway!

I have nowhere to travel.

Lembrem-se que algumas preposições funcionam como advérbios de lugar: above, around, away, behind, below, down, in, on, out, over, up.

c. Adverbs of time – são os advérbios de tempo que indicam quando uma ação ocorreu, como: last week/month/year, next week/

month/ year, one/two/three.. times a week/month/year, today, tomorrow, yesterday. Exemplos

I go to fitness center five times a week.

She called me yesterday.

Os advérbios de tempo são escritos no final das sentenças.

d. Adverbs of frequency - são os advérbios de frequência que indicam qual a frequência que ocorre uma ação. Veja os advérbios de frequência na figura abaixo:

Figura 8: The adverbs of frequency.

Fonte: elaborado pela autora.

(39)

Exemplos:

She always cooks dinner.

He often stays home on Sundays.

Observe que os advérbios de frequência são escritos antes dos verbos.

a. Adverbs of degree - são os advérbios de intensidade que indicam qual a intensidade de uma ação. Esses advérbios servem para modificar verbos ou adjetivos: too, absolutely (absolutamente),almost (quase), completely (completamente), exceptionally (excepcionalmente), kind of (mais ou menos/

tipo/meio que), particularly (particularmente),quite (bastante), really (realmente), sort of (tipo), totally (totalmente), utterly (completamente), a lot/very (muito).

Exemplos:

He really don’t believe her.

The teacher talked a lot in class.

Alguns advérbios mantêm a mesma forma do adjetivo do qual são derivados como: far, low, well e fast. Porém, outros advérbios possuem duas formas com significados diferentes. Observe alguns: high (alto) – hghly (em alto grau), late (tarde) – lately (recentemente), near (próximo) – nearly (quase, por pouco).

Agora, vamos explicar o uso de alguns advérbios no Present Perfect:

Ever

Com o significado de “já” e” alguma vez”, geralmente é usado em perguntas, e posicionado entre o auxiliar have/has e o verbo principal.

Exemplo: Have you ever studied Italian?

Already

Com o significado de “já” e indica um fato consumado e sobre o qual se está falando. Exemplo: They have already watched this film.

(40)

Yet

Com o significa de “já”, indica surpresa ou expectativa e é usado em orações interrogativas. Exemplo: Have you drunk all your juice yet?

Yet

Com o significado de “ainda” é usado no final de orações negativas.

Exemplo: The subway hasn’t arrived yet.

Just

Tem o significado de “muito recentemente”, expressa uma ação que acabou de acontecer. Exemplo: He’s just lost the last train.

Com o significado “ainda” é empregado para descrever uma ação ou situação não concluída que ainda continua acontecendo no presente momento. Exemplos:

My grandmother is seventh and she still works every day.

Do you still live with your parents?

As Conjunções – The Conjuctions

Figura 9: Learn-word-screbble-letters-wooden.

Fonte: pixabay

(41)

Conceito

Segundo TERRA (2018), a conjunção é a palavra invariável que liga duas orações ou dois termos que exercem a mesma função sintática dentro de uma oração. Exemplos:

I like cooking and eating, but I don’t like washing dishes afterward.

I’d like pizza or a salad for lunch.

Na língua inglesa, as conjunções são classificadas em coordinating conjunctions, correlative conjunctions e subordinating conjunctions.

Observemos cada uma detalhadamente:

a. Conjunções coordenadas – Coordinating conjunctions

As coordenating conjunctions são usadas para ligar orações, grupos de palavras, ou apenas palavras em uma sentença. Veja as conjunções na figura abaixo:

Figura 10: The coordenating Conjunctions.

Fonte: Elaborado pela autora.

Exemplos:

Mary and Paul are friends, and they are always together.

They are engineers, but they work in different company.

Mary and Paul go to work by car or by bus.

I don’t go for the fresh air nor for the ducks; I just like soccer.

(42)

I always take a book to read, yet I never seem to turn a single page.

I’m dating one of the players, so I watch the soccer game each week.

She goes to the park every Sunday, for she loves to watch the ducks on the lake.

b. Conjunções correlativas – Correltive conjunctions

São as conjunções usadas em conjunto. Observe na figura abaixo as mais comuns em inglês:

Figura 11: The Correlative Conjunctions.

Fonte: Elaborado pela autora.

Exemplos:

Mary and Paul were both friends and workmates.

They go to work either by car or by bike.

She neither visited her mother nor her father.

She is not only pretty but also very intelligent.

She didn’t know whether you’d want milk or cream, so she grabbed both.

SAIBA MAIS:

Para você ampliar mais o seu conhecimento sobre as conjunções segue o link para acessar. https://bit.ly/388k6B3

(43)

c. As Conjunções subordinadas – The Subordinating Conjunctions A conjunção subordinada sempre introduz uma oração dependente, vinculando-a a outra independente.

Diferentemente das conjunções coordenadas, as conjunções subordinadas geralmente podem vir em primeiro lugar em uma frase. Isso ocorre devido à natureza do relacionamento entre a oração dependente e a independente.

Em inglês, há muitas conjunções subordinadas. Aqui estão os exemplos mais comuns: after, although, as, as if, as long as, as much as, as soon as, as though, because, before, by the time, even if, even though, if, in order that, in case, in the event that, lest , now that, once, only, only if, provided that, since, so, supposing, that, than, though, till, unless, until, when, whenever, where, whereas, wherever, whether or not, while.

Exemplos:

Because of her, he learned how to start his own business.

Everything will fall into place if you start at the beginning, until you try, you’ll never know.

I add a new entry to my gratitude journal when I wake in the morning, as I write this letter, I know I must say goodbye.

Life’s been so happy since I moved to France.

Observe o quadro com as conjunções subordinadas mais usadas em língua inglesa:

Time Cause+Effect Opposition Condition

After Before

When While Since Until

Because Since Now that

As In order that

So

Although Though Even though

Whereas While ---

If Unless

Only if Whether or not

Even if In case (that) Você conseguiu perceber a importância do estudo dos tempos compostos dos verbos em inglês? Para a aquisição de um novo idioma é

(44)

essencial se debruçar nesse e nos demais estudos das demais categorias gramaticais.

RESUMINDO:

E então? Você gostou deste estudo? Aprendeu tudo sobre as interjeições? Agora, para temos certeza de que você aprendeu o tema de estudo deste capítulo, vamos resumir tudo o que vimos. Você aprendeu nesse capítulo sobre os advérbios em relação ao conceito, à classificação e o uso deles em inglês. Aprendeu também sobre as conjunções, seu conceito e a classificação em inglês como: coordinating conjunctions, correlative conjunctions e subordinating conjunctions. Viu muitos exemplos e pôde compreender a importância dessas categorias gramaticais para a comunicação verbal oral e assim ampliando seu vocabulário em inglês. Espero que tenha aproveitado o estudo desta Unidade 4 e que tenha compreendido cada capítulo que foi elaborado especialmente para facilitar a sua aprendizagem. Até a próxima disciplina!

(45)

BIBLIOGRAFIA

AKMAJIAN, A., Demers, R. A., Farmer, A. K., & Harnish, R. M. (2010).

Linguistics: An introduction to language and communication (6th ed.).

Cambridge, MA: The MIT Press. Caglioti, C. (n.d.) Preparation for an American university program: Vocabulary workshop Southampton College of Long Island University. Retrieved from: http://www2.southampton.liu.

edu/academic/pau/course/webesl.htm.

AZAR, B. S. Understanding and Using English Grammar. Englewood Hills, NJ: Prentice Hall Regents, 1993.

BOOIJ, Geert. The grammar of words: an introduction to linguistic morphology. Oxford: Oxford University Press, 2005.

BYRD, P. and Benson, B. Applied English Grammar. Boston: Heinle

& Heinle, 1992.

COLLINS Cobuild. English Grammar. London, Collins Publishers and University of Birmingham, 1991.

DICTIONARY, Your. Types ...of Conjunctions. Disponível em:<https://

www.yourdictionary.com/index.php/pdf/articles/322.conjunctionschart4.

pdf> Acesso em: 26 de maio. 2020.

EASTWOOD, John. Oxford Practice Grammar. 2º ed. Oxford University Press, 1999.

EXPERTS, English. Entende

ndo o uso do ING - English Podcast #13. Disponível em: <https://bit.

ly/2BCp4JO> Acesso em: 26 de maio. 2020.

ÖZ, H.Morphology and implications for English language teaching.

In A. Saricoban (Ed.), Linguistics for English language teaching studies (pp.

83‐120). Ankara: Ani Publishing, 2014.

SWICK, Ed. Practice Makes Perfect: English Grammar for ESL Learners; McGraw-Hill.2005.

VINCE, Michael. Macmillan English Grammar in Context. Intermediate with Key – Macmillan, 2008.

(46)

Diana de Castro Atagiba

Figure

Updating...

References

Related subjects :