E APRENDE GRAMÁTICA GRAMÁTICA PRÁTICA DE PORTUGUÊS. Ensino Secundário 10.º 11.º 12.º

24  Download (59)

Full text

(1)

Oo

GRAMÁTICA

E APRENDE

GRAMÁTICA PRÁTICA DE PORTUGUÊS

(2)

3

Índice

PAGPPSEC © Porto Editora

Capítulo 1. O português: génese, variação e mudança

1. Etapas da formação e da evolução

do português 5

1.1. Do latim ao galego-português 5 1.2. Do português antigo ao português

contemporâneo 5

2. Etimologia 8

2.1. Étimo 8

2.2. Palavras divergentes e convergentes 8

3. Geografia do português no mundo 18 3.1. Português europeu e não europeu 18 3.2. Principais crioulos de base portuguesa 18

Capítulo 2. Fonética e fonologia

1. Processos fonológicos 22

1.1. Processos fonológicos de inserção 22 1.2. Processos fonológicos de supressão 1.3. Processos fonológicos de alteração 2222

Capítulo 3. Lexicologia

1. Léxico e vocabulário 30

1.1. Arcaísmo 30 1.2. Neologismo 30

2. Relações semânticas entre palavras 36 2.1. Relações de hierarquia 36

2.2. Relações de parte-todo 36 2.3. Relações de semelhança -oposição 37 2.4. Campo lexical e campo semântico 37

3. Processos irregulares de formação

de palavras 60

Capítulo 4. Morfologia

1. Flexão 64 1.1. Flexão nominal 64 1.2. Flexão adjetival 71 1.3. Flexão verbal 79

2. Processos morfológicos de formação

de palavras 87

2.1. Derivação 87 2.2. Composição 87

Capítulo 5. Classes de palavras

1. Nome 98 2. Adjetivo 98 3. Verbo 98 4. Advérbio 99 5. Interjeição 99 6. Determinante 106 7. Pronome 106 8. Quantificador 106 9. Conjunção 107 10. Preposição 107

Capítulo 6. Sintaxe

1. Constituintes da frase 113 2. Funções sintáticas 115 2.1. Sujeito 115 2.2. Predicado 115 2.3. Vocativo 115 2.4. Complemento direto 122 2.5. Complemento indireto 122 2.6. Complemento oblíquo 122 2.7. Complemento agente da passiva 122 2.8. Predicativo do sujeito 122

2.9. Predicativo do complemento direto 122 2.10. Modificador do verbo 130 2.11. Modificador do nome 130 2.12. Complemento do nome 130 2.13. Complemento do adjetivo 130 3. Frase simples 142 4. Frase complexa 142 4.1. Oração 142 4.2. Coordenação 144 4.3. Subordinação 148

Capítulo 7. Semântica

1. Valor temporal 161

1.1. Formas de expressão do tempo 161 1.2. Relações de ordem cronológica 161

2. Valor aspetual 168 2.1. Valor perfetivo 168 2.2. Valor imperfetivo 168 2.3. Situação genérica 168 2.4. Situação habitual 168 2.5. Situação iterativa 168 3. Valor modal 176 3.1. Modalidade epistémica 176 3.2. Modalidade deôntica 176 3.3. Modalidade apreciativa 176 >>>

(3)

4

PAGPPSEC © Porto Editora

Índice

Capítulo 8. Discurso, pragmática e linguística textual

1. Reprodução do discurso no discurso 183 1.1. Citação, discurso direto, discurso

indireto e discurso indireto livre 183 1.2. Verbos introdutores de relato

do discurso 184 2. Registos de língua 188 3. Atos de fala 190 4. Texto e textualidade 193 4.1. Coerência textual 193 4.2. Coesão textual 196 4.3. Organização de sequências textuais 205 4.4. Intertextualidade 209

5. Dêixis 213

Capítulo 9. Representação gráfica

1. Sinais de pontuação 220 2. Sinais auxiliares de escrita 221

(4)

130

Sintaxe · Funções sintáticas

6

PAGPPSEC © Porto Editora

2.10. Modificador do verbo

Função sintática não selecionada por nenhum elemento da frase, podendo ser

omitida.

Pode modificar o grupo verbal, quando transmite informações sobre o tempo, o

espaço ou o modo.

Ex.:

Terminámos o trabalho [muito cedo] / [na escola] / [rapidamente].

2.11. Modificador do nome

Modificador restritivo: função sintática que restringe/limita o sentido do nome

a que se refere, não podendo, na escrita, ser delimitada por vírgulas. Pode ser

omitido.

Ex.:

As flores [que te ofereci] foram compradas nesta florista.

Modificador apositivo: função sintática que adiciona informações em relação

ao nome a que se refere e que, na escrita, é delimitada por vírgulas. Pode ser

omitido.

Ex.:

O meu tio (, homem muito respeitado,] recebeu uma condecoração.

2.12. Complemento do nome

Função sintática selecionada por um nome e que completa o sentido do mesmo,

embora a sua colocação seja opcional. Em certas frases, a ausência deste

comple-mento cria a sensação de que algo está incompleto.

Ex.:

A visita [de estudo] não parece viável, neste momento.

Exemplos de nomes que selecionam complemento: nomes deverbais (visita, construção, oferta…); nomes de parentesco (pai, mãe, tio…); nomes que designam autoria ou tema (fotografia, pintura, filme, livro…); nomes descritivos de estados psicológicos (alegria, vontade, receio…); nomes que indicam conceitos e ideias (hipótese, possibilidade, beleza…); nomes que indicam relações de parte-todo ou posse (braço, página, roda…); nomes que indicam lugares seguidos de topónimos (ilha, serra, distrito…).

2.13. Complemento do adjetivo

Função sintática selecionada por um adjetivo e que completa o sentido do mesmo.

Ex.:

O Pedro está surpreendido [com as notas da filha].

Exemplos de adjetivos que selecionam complemento: aborrecido, atento, contente, desejoso, imune, incapaz, preocupado, receoso, surpreendido… Os adjetivos são seguidos de preposição simples ou contraída (a, de, com, por, dos, pelas…).

EB 10.º ano

EB 10.º ano

10.º ano

(5)

131

PAGPPSEC © Porto Editora

Sintaxe · Funções sintáticas

6

Identifica as funções sintáticas

desempenhadas pelos constituintes

destacados nos excertos apresentados.

1.

“Domingos José Correia Botelho de Mesquita e Meneses, fidalgo de linhagem, e um dos

mais antigos solarengos de Vila Real de Trás-os-Montes, era, em 1779, juiz de fora de

Cascais […]”

(Id., ibid.)

2.

“[…] pleito ridículo, mas estrondoso, movido pela recusa que o fidalgo portuense fizera de

sua filha ao filho de Sebastião José de Carvalho.”

(Id., ibid.)

3.

“Escassamente sei que D. Rita aborrecia a comarca […]”

(Id., ibid.)

4.

“Com ceroto e vinagre sou capaz de ir ressuscitar aquele alma do diabo que ali está a

escutar a cavalaria.”

(Id., ibid.)

5.

“D. Rita achou provável a suspeita do servo, e viu a evidência da loucura nas palavras do

filho.”

(Id., ibid.)

6.

“No momento, porém, de subir a escada que ligava o jardim à casa […]”

(Id., ibid.)

7.

“O arrieiro tinha lentamente avançado a meio caminho do patrão […]”

(Id., ibid.)

8.

“[…] case com um sapateiro, que é um digno genro de seu pai.”

(Id., ibid.)

9.

“Rita, a filha mais nova, estava um dia na janela do quarto de Simão […]”

(Id., ibid.)

10.

“Como ninguém lhe respondesse, sacudiu freneticamente a campainha, e berrou ao

mesmo tempo, aterrado pela hipótese de incêndio em casa.”

(Id., ibid.)

11.

“Às quatro horas e meia, ouviu Simão o tinido de liteiras […]”

(Id., ibid.)

67

Exemplo

·

“[…] confessou tacitamente que era

brutal e estúpido juiz.”

(Camilo Castelo Branco, Amor de Perdição (Memórias

duma família). Porto: Porto Editora, 2016)

Figure

Updating...

References

Related subjects :