• Nenhum resultado encontrado

Empreendedorismo e Inovação no Alto Minho

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "Empreendedorismo e Inovação no Alto Minho"

Copied!
28
0
0

Texto

(1)

Empreendedorismo e Inovação no Alto Minho

CIM Alto Minho, 4 de junho de 2019

O presente conteúdo é válido no contexto do presente evento como complemento à intervenção do representante do IAPMEI. Não é permitida a reprodução total ou parcial dos conteúdos, sem o prévio consentimento do IAPMEI

(2)

StartUP PORTUGAL +

A Estratégia Nacional para o Empreendedorismo - StartUP Portugal, visa

fomentar o espírito empreendedor e, sobretudo, apoiar quem já é

empreendedor, assegurando a longevidade das empresas criadas e

aumentando o seu impacto na criação de emprego e de valor económico.

Pensada a quatro anos, foca-se em três eixos de atuação:

+Ecossistema

+Financiamento

+Internacionalização

(3)

StartUP PORTUGAL + Medidas que prosseguem

StartUP Voucher

Programa Momentum

Vale Incubação

Missões de Internacionalização

Road2WebSummit

http://startupportugal.com

(4)

StartUP PORTUGAL + Novas Medidas

1.Startup Hub – Plataforma digital de mapeamento e matchmaking 2. Pitch Voucher

3. Formação para Empreendedores

4. InovGov – soluções inovadoras de startups para o setor público 5. Open Kitchen Labs

6. Energy Challenge 7. Inov Comércio

8. Fundos de Coinvestimento internacional 9. Linha ADN Start Up

10. KEEP- Key Employee Engagement Program

11. Instrumentos de dinamização e coinvestimento com incubadoras e aceleradoras 12. Capital + aceleração

13. Linhas de financiamento para projetos tecnológicos no Turismo 14. CALL MVP – Minimum Viable Products

15. METRO Accelerator for Hospitality powered by Techstars 16. Espaço empresa para startups – Fast track to land in Portugal 17. Tech Visa – Atração de talento para Portugal

18. Digital Hackathons nas áreas do Comércio, Turismo e Indústria

19. Abrir Centro de Inovação no Turismo com uma Digital Academy e uma Incubadora especializada no setor 20. Think Tank de apoio ao Mercado Único Digital para a Europa

(5)
(6)

Enquadramento

Ciclo empreendedor

Envolvente

2ª Oportunidade

2ª Oportunidade

(7)

Promover o desenvolvimento de projetos empresariais inovadores, que

se encontrem em fase de ideia, tendentes à criação de empresas mais

competitivas, através da disponibilização de um conjunto de ferramentas

técnicas e financeiras que visam a capacitação dos empreendedores e a

estruturação dos seus planos de negócio.

(8)

O StartUP Voucher tem uma duração total de 12 meses (que pode ser

prolongado por mais 6 meses para a criação da empresa), sendo constituído

por 3 Fases (4 meses/cada) de desenvolvimento do projeto empresarial e

criação da empresa, a saber:

 1ª fase - desenvolvimento da ideia, do conhecimento e /ou da aplicação de

resultados de I&D na produção de novos produtos e serviços

 2ª fase - desenvolvimento da tecnologia e do modelo de negócio

 3ª fase - desenvolvimento do plano de negócios e criação da empresa

A transição entre fases está sujeita a um processo de avaliação.

(9)

São elegíveis para o «StartUP Voucher» as candidaturas apresentadas por

promotores que se enquadrem nas seguintes condições:

 Terem entre 18 e 35 anos, inclusive

 Terem nacionalidade portuguesa ou residam em Portugal

 Não se encontrem a beneficiar de uma bolsa para os mesmos fins e não

possuam outra fonte de rendimento (de trabalho)

 Não possuam uma empresa já constituída

Benef

ici

ár

ios

(10)

O acesso ao StartUP Voucher deve, ainda, obedecer às seguintes

condições:

 Obrigatoriedade da apresentação da candidatura por equipas

 Com um mínimo de 2 e o máximo de 5 promotores

 Destes, pelo menos 1 é candidato à Bolsa (terá de reunir as respetivas

condições de acesso)

 Os restantes promotores (2 a 5) não têm de cumprir as CA dos

Beneficiários, mas têm de ser maiores de 18 anos

Ou

tros

Pro

mo

tores

Condições de Acesso

(11)

• Empreendedorismo qualificado

Contribui para a alteração do perfil produtivo da economia através:

 da criação de empresas dotadas por RH qualificados

 que desenvolvam atividades em setores com fortes dinâmicas de

crescimento e/ou

 setores com maior intensidade de tecnologia e conhecimento

 ou que valorizem a aplicação de resultados de I&D na produção de novos

bens e serviços.

Projetos

Os projetos candidatos deverão integrar-se no conceito de empreendedorismo

qualificado e criativo do POCI/RECI

(12)

Condições de Acesso

Projet

os

Empreendedorismo criativo - Inclui atividades das indústrias culturais e

criativas, que:

 fazem da utilização da criatividade, do conhecimento cultural e da

propriedade intelectual os recursos para produzir bens e serviços

transacionáveis e internacionalizáveis

 Ex: artes performativas e visuais, património cultural, artesanato, cinema,

rádio, tv, música, edição, sw educacional, de entretenimento ou outro,

serviços de informática, novos media, arquitetura, design, moda e

publicidade

(13)

Facultar um conjunto de ferramentas, técnicas e financeiras, que viabilizem a capacitação de projetos empresarias, que se encontrem em fase de ideia:

 Bolsa - valor mensal (€ 691,70) por beneficiário (1 ou 2) para desenvolvimento do projeto empresarial, em

exclusividade

 Mentoria - acesso a uma rede de mentores que forneçam orientação aos empreendedores  Acompanhamento do projeto - por parte de entidade acreditada

 Prémios de Avaliação Intermédia - atribuição de um prémio para criação de condições técnicas e

financeiras para o desenvolvimento do projeto (2ª Fase €1.500 e 3ª Fase €1.500)

 Prémio de Concretização - atribuição de um prémio de mérito de incentivo à constituição e ao

desenvolvimento da empresa (€2.000)

 Acesso a outros Apoios - disponibilização de outros instrumentos formativos e de facilitação ao

desenvolvimento do projeto

(14)
(15)

• É um programa de acolhimento de empreendedores estrangeiros, sem

residência permanente no Espaço Schengen, que pretendam

desenvolver um projeto de empreendedorismo e/ou inovação em

Portugal, com vista à concessão de visto de residência ou autorização

de residência, aplicável a :

a) Empreendedores que pretendam desenvolver o seu projeto

empreendedor e/ou inovador em Portugal, ainda que não

tenham constituído empresa;

b) Empreendedores que já detenham projetos empresariais nos

países de origem e que pretendam exercer a sua atividade em

Portugal.

(16)

Empreendedores – Processo de Candidatura

o A candidatura para os empreendedores decorre em duas etapas:

1. Demonstração de Interesse às Incubadoras – através de carta de motivação expondo o interesse em desenvolver um projeto empreendedor e/ou inovador em Portugal.

o Os empreendedores deverão aceder à nossa plataforma online e iniciar o processo preenchendo todos os campos de identificação e descrição do projeto e identificação dos empreendedores.

o Com vista a obter uma declaração de interesse pelo projeto e/ou empresa deve ser considerado:  O carácter inovador do projeto

 O potencial de crescimento

 A Escalabilidade do negócio no mercado

 As perspetivas de fixação em Portugal, findo o programa

2. Submissão de candidatura ao IAPMEI – após declaração de interesse favorável de pelo menos uma Incubadora, e só nesta fase, poderá o empreendedor submeter a sua candidatura para

(17)

StartUp Visa – Candidaturas Aprovadas

 Empreendedores:

Realizar contrato de incubação com a Incubadora escolhida, no prazo de 40 dias

Apresentar junto das entidades emissoras de visto a Declaração comprovativa da realização do Contrato de Incubação, emitida pelo IAPMEI, com vista ao pedido de visto/autorização de residência

Cumprir o plano de incubação a definir no âmbito do processo de incubação

Prestar informações e esclarecimentos solicitados pelo IAPMEI e pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e colaborar nas iniciativas de fiscalização

 Incubadoras:

Proceder ao registo do contrato de incubação dos projetos acolhidos (limite de 20) e prestar os definidos serviços de mentoria e assessoria Prestar as informações e esclarecimentos solicitados pelo IAPMEI e pelo Serviço de

Estrangeiros e Fronteiras (SEF), colaborando nas iniciativas de fiscalização

Registar na plataforma eletrónica, no prazo de 20 dias, o plano de incubação personalizado

Apresentar relatório de progresso trimestral das atividades desenvolvidas

(18)

As candidaturas iniciaram a 01 de janeiro de 2019

Tech Visa

O Tech Visa é uma medida StartUP Portugal + iniciada a 1 de janeiro de 2019, com vista

à certificação de empresas tecnológicas e inovadoras para efeitos de concessão de

visto ou de autorização de residência a nacionais de Estados fora da zona Schengen

que pretendam desenvolver uma atividade altamente qualificada em Portugal.

O IAPMEI, I. P., é a entidade responsável pelo processo de certificação das empresas e

pela execução do programa.

(19)

Tech Visa

A certificação TechVisa permite às empresas:

‒ Acesso mais simples ao recrutamento de trabalhadores altamente qualificados (> nível 5 ISCED) nacionais de Estados fora da zona Schengen

‒ Emissão de um Termo de Responsabilidade (suporte digital) em www.iapmei.pt que o trabalhador apresenta no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras / Serviços Consulares, com vista à instrução do pedido para obtenção de visto de residência ou de autorização de residência

Pretende-se assim reduzir o período de recrutamento de 4 meses para apenas algumas semanas.

‒ As empresas têm um limite máximo de 50% de trabalhadores contratados em simultâneo ao abrigo do TechVisa, podendo esse limite ser de 80% no caso de empresas que desenvolvam maioritariamente a sua atividade em territórios do interior (definidos na Portaria n.º 208/2017 de 13 de julho)

‒ As empresas têm de assegurar o pagamento de um vencimento anual mínimo, equivalente a 2,5 vezes o indexante de apoios sociais

(20)

Incentivos do Portugal 2020

Investimento em I&D,

(21)

I&D

Inovação &

Empreendedorismo

Qualificação e

internacionalização de

PME’s

Intensificar o esforço de I&D e de criação de conhecimento Promover as relações entre empresas e Instituições científicas

Incentivar o investimento em Inovação produtiva Promover empreendedorismo qualificado

Expandir atividades com forte carácter tecnológico ou potencial exportador

Promover a competitividade das PME’s

Promover o aumento da produtividade das PME’s

Desenvolver a presença efectiva das PME’s no mercado global

(22)

Incentivos PT2020 – Empreendedorismo qualificado e criativo

Tipologias

Investimento

Financiamento

Vale Incubação

Participação de startups durante

12 meses em programas de

incubação em incubadoras

qualificadas:

Serviços de incubação nas

áreas, consideradas relevantes

para a fase de criação e

arranque da empresa,

prestados por incubadoras

acreditadas

Co-financiamento de 75%, 40%

Região de Lisboa)

Incentivo máximo de 7.500€ (5.000€

na Região de Lisboa)

(23)

23

Vale Incubação - Serviços de Incubação

Gestão

– Apoio na definição/consolidação do modelo de negócios

– Acompanhamento na gestão operacional do negócio (incluindo gestão comercial, planeamento financeiro e controlo de gestão)

– Tutoria e capacitação na gestão

Marketing

– Apoio na estruturação da estratégia de comunicação/marketing, na divulgação da atividade, produtos e serviços e na estruturação/consolidação do processo de internacionalização

Legal

– Assessoria e apoio jurídico

Desenvolvimento de produtos e serviços

– Apoio à digitalização de processos de negócios e à proteção/valorização de direitos de propriedade intelectual

Financiamento

– Apoio a candidaturas a concursos de empreendedorismo e inovação e no contacto com investidores e entidades financeiras

(24)

24

Vale Incubação

Antes da candidatura a StartUP consulta 2

incubadoras e apresenta uma declaração de interesse

Até Termo de Aceitação, a Startup contratualiza o serviço com uma das incubadoras Incubadora e Startup elaboram plano de incubação, requisito para pagamento de incentivo No final do processo, a Startup apresenta um relatório elaborado em conjunto com a incubadora

(25)

Apoio a empreendedores e empresas

Da ideia à concretização do negócio

Dinamiza a promoção do

empreendedorismo de elevado potencial e a criação de empresas inovadoras, facilitando acesso a:

assistência técnica (informação,

intermediação, diagnóstico capacidade empreendedora, elaboração do plano de negócios, acesso a infraestruturas de

incubação) e

financiamento.

– Mecanismos de apoio financeiro com risco partilhado (Fundos de Capital de Risco e Fundos Business Angels)

– Linha de crédito ADN – Start Up

CAPITAL DE RISCO

15 Fundos PT 2020 no valor de 230 M€ (sites Iapmei – IFD)

FUNDOS BUSINESS

ANGELS

35 Fundos no valor de 30 M€

INCENTIVOS PT 2020

- COMPETE

Criação ou reforço de instrumentos financeiros de capitalização de empresas, em particular, nas fases de criação de empresas e de arranque (start-up, seed, early stage):

 Criação de empresas e fase de

arranque

 Reforço da capacitação empresarial

de PME para o desenvolvimento de novos produtos e serviços

Linha de Crédito

ADN – StartUp no valor de 10 M€

Investimento por microempresas na fase inicial do ciclo de vida

• Microempresas com <= 4 anos de existência.

• Garantia Mútua - após constituição da empresa com Cap Próprio >= 15% x Ativo

(26)

PORTUGAL 2020 – Região do Alto Minho

26

Investim ento Investim ento Incentivo aprovado Incentivo pago *

SI I&DT 37 14 907,8 20 10 020,5 4 168,3 1 642,2

SI Inovação 156 277 037,9 51 144 566,8 77 833,1 46 735,7

SI Qualificação 216 21 642,7 58 10 073,4 3 970,7 1 272,2

SIAC 2 3 059,9

Total 411 316 648,3 129 164 660,6 85 972,0 49 650,2

* Montante líquido (pagamentos - devoluções)

(valores em Milhares de Euros)

Im pacto na criação de PT's Im pacto nas Exportações SI I&DT 40 1 138,4 SI Inovação 716 172 088,8 SI Qualificação 173 30 589,6 SIAC Total 929 203 816,8 Sistem a

Candidaturas entradas Projetos aprovados

Sistem a

(27)

27

IAPMEI – Estrutura organizacional

www.iapmei.pt info@iapmei.pt

(28)

Obrigado

Referências

Documentos relacionados

Neste artigo busco pensar Américo de Castro como empresário concessionário de companhias ferro carril e em outras atividades relacionadas à construção civil e que de- pendiam

Com a investigação propusemo-nos conhecer o alcance real da tipologia dos conflitos, onde ocorrem com maior frequência, como é que os alunos resolvem esses conflitos, a

nesta nossa modesta obra O sonho e os sonhos analisa- mos o sono e sua importância para o corpo e sobretudo para a alma que, nas horas de repouso da matéria, liberta-se parcialmente

O objetivo do curso foi oportunizar aos participantes, um contato direto com as plantas nativas do Cerrado para identificação de espécies com potencial

3.3 o Município tem caminhão da coleta seletiva, sendo orientado a providenciar a contratação direta da associação para o recolhimento dos resíduos recicláveis,

Se você vai para o mundo da fantasia e não está consciente de que está lá, você está se alienando da realidade (fugindo da realidade), você não está no aqui e

Local de realização da avaliação: Centro de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação - EAPE , endereço : SGAS 907 - Brasília/DF. Estamos à disposição

Promovido pelo Sindifisco Nacio- nal em parceria com o Mosap (Mo- vimento Nacional de Aposentados e Pensionistas), o Encontro ocorreu no dia 20 de março, data em que também