Doze Tudo sobre o número 7 Vizente Besteirol Doze

Download (0)

Full text

(1)

"Doze"

"E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já se foram o primeiro céu e a primeira terra, e o mar já não existe. E vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, adereçada como uma noiva ataviada para o seu noivo. E ouvi uma grande voz, vinda do trono, que dizia:

Eis que o tabernáculo de Deus está com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles. Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.

E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve; porque estas palavras são fiéis e verdadeiras. Disse-me ainda: está cumprido: Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem tiver sede, de graça lhe darei a beber da fonte da água da vida. Aquele que vencer herdará estas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.

Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte.

E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das sete últimas pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a noiva, a esposa do Cordeiro. E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a santa cidade de Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, tendo a glória de Deus; e o seu brilho era semelhante a uma pedra preciosíssima, como se fosse jaspe cristalino; e tinha um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel.

Ao oriente havia três portas, ao norte três portas, ao sul três portas, e ao ocidente três portas. O muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles estavam os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro. E aquele que falava comigo tinha por medida uma cana de ouro, para medir a cidade, as suas portas e o seu muro.

A cidade era quadrangular; e o seu comprimento era igual à sua largura. E mediu a cidade com a cana e tinha ela doze mil estádios; e o seu cumprimento, largura e altura eram iguais. Também mediu o seu muro, e era de cento e quarenta e quatro côvados, segundo a medida de anjo.

O muro era construído de jaspe, e a cidade era de ouro puro, semelhante a vidro límpido. Os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda espécie de pedras preciosas. O primeiro fundamento era de jaspe; o segundo, de safira; o terceiro, de calcedônia; o quarto, de esmeralda; o quinto, de sardônica; o sexto, de sárdio; o sétimo, de crisólito; o oitavo, de berilo; o nono, de topázio; o décimo, de crisópraso; o undécimo, de jacinto; o duodécimo, de ametista.

(2)

seu santuário é o Senhor Deus Todo-Poderoso, e o Cordeiro. A cidade não necessita nem do sol, nem da lua, para que nela resplandeçam, porém a glória de Deus a tem alumiado, e o Cordeiro é a sua lâmpada.

As nações andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória. As suas portas não se fecharão de dia, e noite ali não haverá; e a ela trarão a glória e a honra das nações. E não entrará nela coisa alguma impura, nem o que pratica abominação ou mentira; mas somente os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.

E mostrou-me o rio da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da sua praça, e de ambos os lados do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a cura das nações.

Ali não haverá jamais maldição. Nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão, e verão a sua face; e nas suas frontes estará o seu nome. E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de luz de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os alumiará; e reinarão pelos séculos dos séculos." (Ap 21:1-27 e 22:1-5)

Foi na ordenação dos doze apóstolos que se deram os primeiros passos na organização da igreja, que depois da partida de Cristo devia levar avante Sua obra na Terra. A respeito desta ordenação, diz o relato: "E subiu ao monte, e chamou para Si os que Ele quis; e vieram a Ele. E nomeou doze para que estivessem com Ele e os mandasse a pregar." Mar. 3:13 e 14.

Como no Antigo Testamento os doze patriarcas ocupavam o lugar de representantes de Israel, assim os doze apóstolos representam a igreja evangélica.

Jacó teve doze filhos dos quais saíram as doze tribos de Israel (Ex 28:21). A principal foi a tribo de Judá – daí vem os judeus.

Doze é o número que fala da ciência e da totalidade perfeita; na economia de Deus é a perfeição na ciência, no conhecimento. Um dia tem doze horas, uma noite outras doze. O sol rege doze horas e a lua reflete o brilho do sol por mais doze horas. Quantos meses tem o ano? Doze. Quantos números há nos relógios? Doze.

 Israel tinha doze estandartes quando saiu do Egito (Nm 10:11-28).

 Josué separou doze pedras, e nelas escreveu os nomes das doze tribos (Js

4:1-10).

 Doze homens foram espiar a Terra Prometida.

(3)

 Salomão tinha doze chefes, chamados príncipes (I Rs 4:7).

 Os guerreiros eram organizados em doze pelotões. Para formar uma comunidade

legal em Israel, era necessário doze homens (dez homens além do oficiante e da autoridade rabínica).

 Doze São grupos homogêneos, compostos de doze discípulos ministrados por

um discipulador, que, por sua vez é discípulo de alguém na hierarquia das gerações, porque a visão da igreja em células é fazer de cada discípulo um líder.

 Doze foram os cestos recolhidos na multiplicação dos pães e dos peixes.  Doze anos permaneceu doente a mulher hemorrágica, até que encontrou a

Cristo.

 Também doze anos tinha a filha de Jairo quando foi ressuscitada por Jesus.

Quantas portas tem a Nova Jerusalém? Doze. Quantos tronos? Doze. Quantos anos tinha Jesus quando ascendeu a Jerusalém para fazer o "BarMitshvah" (Lc 2:42)? Doze. Quantos apóstolos foram ungidos? Doze (Mt 10:3 e At 6:2).

Doze foram os trabalhos de Hércules: O Leão da Neméia; A Hidra de Lerna; A Corça de Pés de Bronze; O Javali de Erimanto; As Cavalariças de Águias; As Aves do Lago Estinfale; O Touro de Creta; Os Cavalos de Diomedes; O Cinto de Hipolita; Os Bois de Gerião; O Pomo das Hespérides; Hércules e Cérbero.

Na pedagogia moderna diz-se que a melhor quantidade para formar uma classe, a fim de facilitar o aprendizado, é doze. Doze é o número da ciência pedagógica, doze é o número do governo perfeito, doze é o número do equilíbrio e da funcionalidade, doze é o número que fala da harmonia, do equilíbrio e dos resultados. No Didaquê o número doze significa administração e acompanhamento qualitativo.

Billy Graham, Ralph Neighbor, Laurence Kong, David Yong Cho, aprovam o modelo dos doze e o estimulam, pois essa é a linguagem para a virada do milênio. O modelo dos doze deve estar no peito. (Ex 28:15-21). Esse modelo dos doze nos devolve o

sacerdócio, nos dá uma equipe eficiente (Ex 28:3). Cada um dos doze é uma pedra preciosa de valor.

Figure

Updating...

References