LUIZ FERNANDO FEDEGER

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

LEILÕES nas páginas 04 e 05

Curitiba, 02 a 08 de Abril

COLORIDA

Ano XXVII • nº 1256 - A • R$ 3,00

CURITIBA: VEJA O QUE ABRE E FECHA NO

FERIADÃO EM CURITIBA.

PAG.06

FOZ DO IGUAÇU: ITAIPU PREPARADA PARA

TURISTAS NO FERIADÃO.

PÁG.07

BRASIL: EX- BBB CONTRATADA PARA FAZER

PROPAGANDA DO TRATAMENTO PRECOCE.

PÁG.04

PARE O MUNDO QUE EU QUERO DESCER.

PÁG.02

PRORROGADO O DECRETO

A afirmação do Secretário de Estado da Saúde, Beto Preto de que enfrentamos um aumento acelerado

de casos de Covid-19 e que com toda certeza não há ambiente livre da Covid-19. Mostra a realidade

de que não é mais possível rastrear qual é a origem da infecção, indicando que o vírus circula em todas

as regiões. O estado atingiu a marca de 840.728 casos confirmados e 16.600 mortos em decorrência

da doença. Atualmente, 100% dos municípios do Paraná têm casos confirmados e 98% registram óbitos

confirmados. Desta forma o governador Ratinho Jr. prorrogou por mais 15 dias as medidas restritivas

de enfrentamento da pandemia que vigoram desde o dia 10 de março e seguem até o dia 15 de abril.

Pág. 06

“NÃO HÁ AMBIENTE LIVRE DA COVID-19 NO PARANÁ”

GOV. RATINHO JR E BETO PRETO LUIZ FERNANDO FEDEGER *03/11/1942 + 29/03/2021

E S T A M O S

DE LUTO

Na segunda-feira (29) o jornal

IMPACTO PR., perdeu o fundador e

grande comandante de nossa equipe,

pai e principal nome do IMPACTO

PARANÁ. Vítima da Covid-19 nos

deixou às primeiras horas da tarde, o

LUIZ FERNANDO FEDEGER. Na próxima

edição detalhes da carreira, a história

e as homenagens recebidas.

Pág. 02

E S T A M O S

DE LUTO

LOCKDOWN NÃO SERÁ RENOVADO EM CURITIBA

O PREFEITO RAFAEL GRECA PODERÁ ANUNCIAR O RETORNO À BANDEIRA LARANJA.

PÁG. 08

GUARATUBA

BARREIRAS SANITÁRIAS E INTERDIÇÃO DA PRAIA NA PÁSCOA. PÁG. 05

PÁSCOA

A SEMANA SANTA AUMENTA A REFLEXÃO DO CORANAVÍRUS. PÁG. 06

(2)

2

Curitiba, 02 a 08 de Abril • edição 1256 - A www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br

Uma publicação da EDITORA KARINA LTDA

Fundado em 19 de maio de 1993 - CNPJ: 81.912.818/0001-82

Luiz Fernando FedegerJornalista Responsável (MT 4210411)

COLUNISTAS

Alceu Carlos Presner, Douglas Mayer, Ogier Buchi e Osires Nadal.

Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal.

REDAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO

Rua Nilo Peçanha 798 - CEP: 80520-000 Bairro Bom Retiro - Tel./Fax: 41.3338-0695

Impresso na PRESS ALTERNATIVA - ALMIRANTE TAMANDARÉ - PR Onde você encontra o Impacto PR

Curitiba: Bancas: Do Batel, Boca Maldita, Supermercado Super G e Panificadora Sensação, Jurandir (Praça Ouvidor Pardinho), Cotegipe (Mercado Municipal), Paulo

(Praça Espanha), Paulo (Praça do Japão), Valdir (Sesc da Esquina), Aniceto, Casimiro, Jorge, Jair, Celso, Alberto, Carlos, Anafer, Otavio, Bom Jesus, Sergio, Valdete, 7 de Abril, Laercio, Rogério, Alex, Almir (Campo Largo), A.S. Distribuidora (André de Barros, 330), Fazenda Rio Grande, Banca do Xoró • Panificadoras: Bom Jesus • Bares: do Stuart Araucária: Bancas: Banca da Aracy, Banca do Milton, Banca do Zebrão, Maria Flores, Zanella, Zanella - Supra • Panificadoras: Água na Boca (Centro), Água na Boca (Manoel Ribas), El Grano, Ki Pão, Marquezotti, NDC • Revistarias: Nova Mania • Café Duetto • Câmara Municipal • Casa de Carnes Vitória • Minimercado Jalú • Quitanda da Marina • Largo Frederico Faria de Oliveira - Centro São José dos Pinhais: Terminal Central de São José • Revistarias: Danúbio, Bagdá, Calçadão • Bancas: Banca da Matriz, Banca da Ema e Banca do Daniel Cascavel: Bancas: Banca do Edson, Banca do Fiori e Banca do Calçadão Toledo: Rádio União de Toledo Maringá: Banca do Robes Ponta Grossa: Bancas da Praça Foz do Iguaçu: Francisco Alencar • Londrina • Carambeí • Campo Largo • Jaguariaíva • Mandirituba • Colombo • Pontal do Paraná • Paranaguá

ASSINATURA ANUAL

- ENTRE EM CONTATO COM NOSSO DEPARTAMENTO COMERCIAL.

Filiado à Banca do Batel

Banca Largo Frederico F. de Oliveira

EDITORIAL

PLÁ

ESTAMOS DE LUTO

PARE O MUNDO QUE EU QUERO DESCER

De repente, nós com mais de 60 anos, quase 80 ou até um pouco mais se conseguimos chegar até lá, nos sentimos transformados na peste que exige do mundo que sejamos afastados, sob pena de contaminarmos o próximo com o Coronavírus.

Depois que descobriram que nós, os idosos, repre-sentamos o único grupo de risco, capaz de contaminar o resto do planeta, chegamos a conclusão de que é hora de buscarmos o isolamento por conta própria, antes que nos afastem de uma vez do convívio social por conveniência dos mais jovens.

Não sei a decisão é da ciência ou da política mundial, mas vejo na presente situação uma decisiva participação da imprensa que dá guarida a tese de que nós, os idosos, precisamos ficar cada vez mais distante das crianças e dos mais jovens, sob pena de contaminá-los.

Claro que nem todos se conformam com esta ima-gem que vai se espalhando à medida que o isolamento

social é discutido, com o isolamento vertical sendo considerado pelo próprio governo como a solução mais prática para a atualidade.

“Encostem eles em casa”, é o recado que vai se dis-seminando como se esta fosse a melhor solução para a atual crise do Coronavírus.

Sem chance de abraçar os netos porque podemos contaminá-los, vamos olhando de longe, dando thiau-zinho e abençoando-os à distância, já que uma aproxi-mação não é recomendável.

Como quer que os idosos se sintam na atualidade? Rejeitados por uma sociedade que vai buscando respostas mais fáceis para a situação que atravessamos, contraríamos no Brasil o que vem acontecendo em ou-tras partes do mundo onde os idosos, ainda, não foram

colocados no paredão do afastamento.

E não adianta usar ál-cool em gel nem qualquer

outro produto que nos imunize, porque fica a impres-são de que para os idosos isso não adianta e apenas o remédio do isolamento deve ser adotado, enquanto ainda dá tempo de salvar o mundo ignorante que uns e outros estão colocando em prática.

Diante deste quadro, os idosos vão tomando atitudes que, embora os mais jovens não concordem certamente, porque são eles que devem decidir sobre um futuro que parece não devemos ter, os coloquem em posição de resguardo, cada vez mais distante, usando apenas os meios de comunicação, hoje tão amplamente usados e coma facilidade de som e imagem que permite este afastamento e isolamento cada vez mais acentuado.

Deus em sua infinita bondade certamente saberá cobrar, com juros e correção monetária, este tipo de comportamento discriminatório que cada vez mais nos magoa, embora muitos disfarcem para não chorar diante de um mundo que vai colocando os idosos cada vez mais no isolamento.

Foi assim no tempo em que a lepra, então sem cura, afastava o mundo de seres humanos contaminados e para os quais não existiam recursos até que o próprio Cristo se aproximou dos mesmos, socorrendo-os em sua miséria.

Sem brincar com as crianças, e com aproximação de resguardo em relação aos mais jovens, e até com respeito aos demais que ainda não chegaram à idade idosa, considerada depois dos 60 anos, embora a ex-pectativa de vida tenha elevado este número, nos resta ver o mundo passar a distância.

Não sintam nesta mensagem qualquer desânimo que possa transmitir a mágoa de quem, pessoalmente, vem sentindo o distanciamento por estarmos enquadrados no grupo de risco capaz de contaminar os mais jovens.

Pelo que se vê e pelo que se ouve, apenas os idosos são os responsáveis pela desgraça que assola o mundo, como se Deus tivesse nos colocado não apenas como grupo de risco, mas necessário para que os mais jovens possam melhorar o mundo.

Pare o mundo que quero descer, letra de música de Silvio Brito, que ecoa nos meus ouvidos e deixa claro o desestímulo que venho sentindo, certamente com ou-tros idosos, embora existam é claro algumas exceções, para buscar apenas na fé e oração uma resposta capaz de aliviar o peso desta responsabilidade em carregar o carimbo do mundo como responsável pelo contágio do Coronavírus que dominou o mundo.

LUIZ FERNANDO FEDEGER

LUIZ FERNANDO FEDEGER

Perdemos na última segunda feira (29)

o grande comandante de nossa equipe,

pai e principal nome do IMPACTO

PARA-NÁ. Vítima da Covid-19 nos deixou às

pri-meiras horas da tarde o LUIZ FERNANDO

FEDEGER. Há semanas ele vinha tentando

se recuperar desta pandemia, internado

no Hospital Nossa Senhora das Graças,

mas infelizmente partiu para outro plano.

Luiz Fernando tem uma linda folha de

serviços na Imprensa do Paraná. Seu

tra-balho notável foi destaque por anos em

Ponta Grossa, na Rádio Clube

Ponta-gros-sense, onde foi líder por incontável tempo

com o programa Alvorada Informativa. Foi

também colunista do Diário dos Campos

com o espaço consagrado como Sigiloso.

Narrador esportivo dos mais brilhantes,

viveu os anos de ouro do Operário e

Guarani e também da Ponta-grossense.

Radicado em Curitiba desde 1983, seu

espírito empreendedor o levou a fundar

em 1993 e a manter até hoje o semanário

IMPACTO PARANÁ, de grande circulação

em todo o Estado.

Casado com Maria Eneida, deixa os

fi-lhos Luiz Marcelo, Andreia, Fabíola, Karina

e Alessandra.

Vai em paz querido chefe, pai e amigo

de todos os momentos. Que Deus o

rece-ba e ampare nesta nova vivenda.

Ficamos enlutados e inconformados

com sua ausência, mas os desígnios de

Deus são soberanos.

Na próxima edição do IMPACTO PR. ,

estaremos mostrando a trajetória,

men-sagens recebidas e a história de nosso

fundador em 1993, com todos os detalhes

deste guerreiro que inovou com o formato

tabloide de jornal impresso no Paraná ,

fazendo do IMPACTO um dos jornais

po-líticos mais lidos do Paraná.

(3)

3

Curitiba, 02 a 08 de Abril • edição 1256 - A www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br

Osmann de Oliveira

Advogado

JUSTIÇA

O JULGAMENTO DE JESUS CRISTO

“Bens sabeis que daqui a dois dias é

a Páscoa, e o Filho do Homem será

entregue para ser crucificado”

(Palavras de Jesus – em Mateus 26)

Visitei, em anos passados, a Suprema

Corte de Justiça de Israel e, através de

tradução correta e depois publicada em

livro de seu Ex-presidente, “Hain Conh)

que “nenhum julgamento serviu como

o de Jesus para uma negação tão

insis-tente, obstinada e acatada de que foi

um erro judicial ou de crime jurídico”,

sobre revisão constante que se intenta

a fim de saber-se das razões

procedi-mentais do Direito Romano e das Leis

Judaicas da época, pois, se de um lado

os anciãos e os escribas reuniam-se com

Pôncio Pilatos, Governador em Roma,

de outro, Anás O mandara prender e

en-viá-lo nesta condição à Caifás, segundo

as escrituras.

Todos se reservaram porque não

de-sejavam contaminar-se com a presença

do Nazareno e pretendiam “comer a

Páscoa” e mesmo Jesus predisse

segun-do está em Mateus, capitulo 26: “Bem

sabeis que daqui a dois dias é a Páscoa

e o Filho do Homem será entregue para

ser crucificado”. Depois Pilatos

pergun-tou aos juízes do que Jesus era acusado?

A resposta foi unânime: Se não fosse ele

um malfeitor, não O entregaríamos a ti.

Pilatos, covardemente, ordena “Tomai-O

vós e Julgai-O” segundo a Vossa Lei, ou

seja, a infamação de que se considerava

ofensa a César dizer a alguém que era

o Monarca.

Pilatos sem o que acrescentar

man-dou Jesus entrar no sinédrio e

pergun-tou-lhe: “És tu o Rei dos Judeus?” E o

Imputado respondeu-lhe com

humilda-de e coragem: “Dizes isto por ti mesmo”,

ou seja, por que Pilatos sentindo-se

suplantado indagou com cinismo: “sou

acaso Judeu?”... Em seguida entregou-o

aos julgadores: “Vós tendes o

costu-me de que vos liberte um na Páscoa”.

Quereis, então, que o vos liberte o “Rei

dos Judeus?” (era ironia) e a resposta

foi dada aos gritos: “não este homem,

mas Barrabás” e o erro era como o é,

igual a muitos desses que, na atualidade

são praticados por maus juízes - desses

que condenam no crime e no Cível -

pessoa que sabem ser inocentes, mas

obrigam-nos a carregar os espinhos do

inconformismo e a coroa da injustiça!

Quando, recentemente estive em

Jerusalém subi ao lugar chamado

Ca-veira que, em Hebreu, significa Gólgota

ou monte do suplício, aonde se

levan-tou a Cruz na qual Jesus foi despido

e rasgaram as suas vestes (espécie de

beca) e as dividiram como se fossem

passagens para sortilégios, segundo se

encontra descrito nos Salmos 22-18. E

ali me ajoelhei e roguei pelos que são

transformados de vitimas em réus,

as-sim como se o Fórum fosse uma espécie

de Cadafalso e novos Caifás

pudes-sem aconselhar que de Jesus - como

de todos os vencidos – pudessem ser

quebradas as pernas ou ossos segundo

o discípulo João. E isto só não foi feito

por que os carrascos já O encontraram

morto.

Depois José de ARIMATÉIA,

supe-rando o medo pediu a Pilatos que lhe

permitisse retirar o corpo de Jesus da

Cruz, e junto com NICODEMOS O

leva-ram ao sepulcro de onde ressuscitou e

foi para a Galiléia, local facultado que

poderia ser visto, e foi visto pedindo:

“ide fazei discípulos de todas as nações,

batizando-as em nome do Pai, do Filho

e do Espírito Santo” (Marcos 1-10,19).

Não será, por certo, demasia leiga,

acrescentar-se já, agora, as portas da

FESTA da Páscoa e antes mesmo que

sejam servidos pães sem fermento

como o Senhor falou a Moisés

“(Leví-tico 22-23)”. Acreditamos na bondade,

porque Jesus ao subir ao Céu disse que

a sua ressurreição era a vida, oremos,

então para que em lugar do sofrimento

imposto hoje pela Pandemia, que a Fé

nos conduza a Deus!

2022: UMA NOVA

CORRIDA POLÍTICA

8 MESES PARA O INÍCIO

DO ANO ELEITORAL.

16 MESES PARA O INÍCIO

DO PROCESSO ELEITORAL.

18 MESES PARA A ELEIÇÃO.

Mal terminamos uma campanha política, a contagem regressiva para os políticos da nova safra ou de uma reeleição já começam a ser definidos pelos partidos e também pelos novos candidatos que serão lançados nesta corda bamba da política nacional.

Quando olhamos para a última campanha rea-lizada em outubro de 2020, podemos afirmar que do lado do legislativo paranaense a renovação foi muito boa, observando que veteranos da tribuna ficaram de fora e já constavam como nome certo nas cadeiras da Câmara Municipal.

O formato eleitoreiro de fazer campanha den-tro da pandemia favoreceu candidatos digitais que tinham vários seguidores ou que se dedicavam a causas específicas dentro da sociedade, e já eram conhecidos por determinada parte da população.

Pelo andar da carruagem várias cartilhas políti-cas surgem a cada ano, mas certamente não existe apenas uma forma de fazer campanha. Existem muitos políticos profissionais e candidatos que apostam em aproveitar a onda para surfar e con-quistar votos, que vão se decidindo dependendo das ações no dia a dia ou ao longo do tempo de exposição dentro das redes sociais ou no trabalho de rádio ou TV, que o pretendente atua. Este caso da mídia de rádio tivemos vários exemplos na Câmara de Curitiba onde mais de três vereadores conquistaram a vaga devido à exposição.

Com certeza teremos pela frente ainda 18 meses e quais serão os novos nomes que conquis-tarão novos eleitores com a intenção de buscar uma vaga na Assembleia Legislativa do Paraná. A palavra renovação é dada como certa pois mui-tos deputados entraram para o cargo por uma diferença de votação na última eleição beirando a linha de corte. O ano de 2022 não vamos nos surpreender pois o fator recursos financeiros mais uma vez vai ser a grande fatia para se obter melhor visualização e também esquema de campanha de cada deputado.

A largada já está dada, pois sabemos que quem sai na frente bebe água limpa, não se esquecendo de que o tradicional amassar o barro nas bases continua ainda a fazer parte desta conquista de votos e de que a eleição somente se decide com os votos dentro da urna, na promessa ninguém leva nada.

(4)

4

Curitiba, 02 a 08 de Abril • edição 1256 - A www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br

Flávia Viana

Segundo a matéria publicada no site UOL

nesta semana afirma que mais de R$ 1,3

milhão dos cofres do governo federal foram

utilizados para pagar ações de marketing

com influenciadores sobre a covid-19. O

valor foi investido pelo Ministério da Saúde

e pela Secretaria de Comunicação (Secom)

e inclui R$ 85,9 mil destinados ao cachê de

19 "famosos" contratados para divulgar estas

campanhas em suas redes sociais.

Em janeiro deste ano, a Secom

contra-tou quatro influenciadores, que receberam

um montante de R$ 23 mil para falar sobre

"atendimento precoce". A verba saiu de um

investimento total de R$ 19,9 milhões da

campanha publicitária denominada

"Cuida-dos Precoces COVID-19".

A ex-BBB Flávia Viana recebeu, sozinha, R$

11,5 mil, segundo os documentos obtidos.

No roteiro da ação, obtido

pela Agência Pública

atra-vés de um pedido via Lei

de Acesso à Informação

(LAI), a Secom orientava a

ex-BBB Viana e os

influen-ciadores João Zoli (747 mil

seguidores), Jéssika

Tayna-ra (309 mil seguidores) e

Pam Puertas (151 mil

se-guidores) a fazer um post

no feed e seis stories

—to-dos no Instagram—

dizen-do para os seguidizen-dores que,

caso sentissem sintomas

da covid, era "importante

que você procure imediatamente um

mé-dico e solicite um atendimento precoce".

Viana, que fez o seu post em 14 de janeiro,

enquanto Manaus vivia o auge do colapso

na rede hospitalar, recebeu quase mil likes.

Pam Puertas e Jessika Taynara fizeram seus

posts nos dias 12 e 13 de janeiro,

respecti-vamente, e a reportagem não encontrou no

feed de João Zoli a postagem publicitária. A

Agência Pública entrou em contato com os

quatro influenciadores, porém não recebeu

resposta até o fechamento da reportagem

publicada pelo UOL nesta semana no site.

A pergunta que fica é que Bolsonaro

bateu tanto na mídia que recebeu verba

do PT ao assumir o governo, mas parece

que ele também está agindo da mesma

forma...

COLORIDA

REPÓRTER CHIPA

TRATAMENTO SEM EFICÁCIA:

GOVERNO FEDERAL PAGA EX- BBB PARA

CAMPANHA DO TRATAMENTO PRECOCE

COVID-19: GOVERNO PAGA INFLUENCIADORES PARA DEFENDER ATENDIMENTO PRECOCE

NOTA À IMPRENSA

CURITIBA, 29 DE MARÇO DE 2021.

Em resposta à publicação do Jornal Impacto Paraná realizada no dia 16 de dezembro de 2019, sob o título TEU PASSADO TE CONDENA! EX-PRESO EDUARDO BEKIN COMANDA AGÊN-CIA PARANÁ DE INVESTIMENTO”, que vincula o nome da empresa ALIAS TECNOLOGIA S.A. e do Sr. Fernando Weigert seu sócio dirigente, a figura do Sr. Eduardo Bekin, sustentando que haveria contra a empresa e seu sócio processo de investigação, inclusive, na esfera criminal em razão de contrato firmado no ano de 2010 no Estado do Pará, para desenvolvimento e manutenção do estacionamento rotativo, cumpre esclarecer que não são verdadeiras as afirmativas contidas na matéria, isso porque, a empresa Alias Tecnologia e seu sócio não possuem qualquer vinculação com a figura do Sr. Eduardo Bekin, o qual foi funcionário da empresa há mais de 12 anos, nunca tendo figurado no quadro de sócio ou dirigentes, tampouco, respondem processos relaciona-dos ao Estacionamento rotativo, na cidade de Belém/PA.As informações contidas na matéria, além de maliciosas e com a clara intenção de macular a imagem da empresa e seu sócio, demonstram apenas a ausência de responsa-bilidade do Jornal na construção da notícia.

A ALIAS TECNOLOGIA S.A. é uma empresa séria, que exerce suas atividades com zelo, obedecendo aos preceitos da ética profissional, da moral e das leis em vigor, de modo que sua assessoria jurídica tomará as medidas judiciais cabíveis frente aos fatos publicados.

Ao Jornal Impacto Paraná, que seguiu com a referida publicação, sem antes averiguar a vera-cidade das informações e com base em relatos transcritos de forma dúbia, dando credibilidade a uma notícia falsa, exaltando o seu conteúdo, tanto na chamada da reportagem quanto em seu texto, impõe-se a devida reparação aos envolvidos, cujo nome e honra foram abalados.

A empresa ALIAS e seu corpo diretivo, lamenta a divulgação à imprensa de matéria cujo conteúdo não condiz com a realidade dos fatos.

(5)

5

Curitiba, 02 a 08 de Abril • edição 1256 - A www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br

COLORIDA

COLORIDA

POR FORÇA DO DECRETO Nª 4230 DO GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ, DESDE O ÚLTIMO DIA 16/03/20 OS LEILÕES ESTÃO ON LINE NO SITE: www.favaretoleiloes.com.br

GUARATUBA

MUNICÍPIO VAI INTENSIFICAR BARREIRAS

E INTERDIÇÃO DA PRAIA NA PÁSCOA

Em reunião na segunda-feira (29) do Comitê Crise de Enfrentamento ao Covid-19 com a participação do presidente da Comissão Covid do Legislativo, vereador Fabiano Cecílio, foi decidido que as barreiras restritivas serão intensificadas essa semana e, principalmente, de quinta-feira (01) a domingo (04).

Somente no último final de semana, 548 veículos retornaram aos seus locais de origem. Furar a barreira pode gerar multa de até R$ 10 mil. É permitida a entrada apenas de moradores, pessoas que trabalham na cidade, cargas para estabelecimentos da cidade ou veículos de passagem para outros municípios (que são monitorados por câmeras nas duas saídas). Essa medida visa evitar a entrada de turistas e veranistas nesse momento em que a cidade está com altos índices de casos confirmados e óbitos.Também a praia e espaços públicos continuarão interditados a partir de sexta-feira.

O Município pedirá novamente o apoio do Estado solicitando mais equipes da Polícia Militar.

AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA DISCUSSÃO DO

PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE GUARATUBA

A Prefeitura Municipal de Guaratuba promoverá a 1ª Audiência Pública para discussão do Plano de

Mobilidade Urbana, que está em elaboração ao longo deste ano. Marcada para 15 de abril, às 19 horas, a Audiência será realizada de maneira virtual, através do canal no YouTube do ITTIUFPR, em razão da impos-sibilidade de eventos presenciais para cumprimento da recomendação sanitária que proíbe aglomerações de pessoas visando a evitar o espalhamento do novo coronavírus.

PUBLICAÇÃO LEGAL

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE LICENÇA INSTALAÇÃO

A EMPRESA FUEL AMBIENTAL LTDA,CNPJ 15.716.878/0001-03, TORNA PÚBLICO QUE IRÁ REQUERER AO IAT A LICENÇA DE INSTALAÇÃO PARA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE EFLUENTES, A SER IMPLANTADA NA RUA JOÃO VITORINO, 57, BAIRRO MAUÁ, COLOMBO/PARANÁ.

(6)

6

Curitiba, 02 a 08 de Abril • edição 1256 - A www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br

SEMANA SANTA AUMENTA REFLEXÃO POR

CAUSA DO ISOLAMENTO DO CORONAVÍRUS

Confinados por conta do Coronavírus,

com isolamento recomendado como

remé-dio maior para combater o mal que veio da

China, os cristãos de todo o mundo

encon-tram mais tempo para refletir sobre a Paixão

e Morte de Jesus Cristo, mas principalmente

sobre a sua Ressureição no domingo de

Páscoa.

Momentos de reflexão cristã durante este

tempo em que o ser humano de todos os

cantos do globo, volta pra si mesmo com a

preocupação da sobrevivência.

Muita gente que há tempos não sabia o

que era ler a Bíblia Sagrada voltou-se para

o “Livro dos Livros”, inteirando-se mais uma

vez do sofrimento do “Filho de Deus”,

socor-ro para os necessitados neste momento em

que, mais do que nunca, precisamos refletir

sobre o que está ocorrendo com o mundo

da atualidade.

Sem conseguir comparecer às igrejas e

templos em geral, por causa do

Coronaví-rus, cada um cumpre em casa o seu próprio

Calvário, esperando a qualquer momento

uma ressureição contra este terrível mal que

estamos enfrentando com isolamento total.

ABRE E FECHA

VEJA COMO FICA O FUNCIONAMENTO

DOS SERVIÇOS NO FERIADO DE PÁSCOA

Neste feriado de Páscoa, Curitiba está sob

bandeira vermelha de alerta máximo contra

a covid-19 e apenas os serviços essenciais

funcionam, para diminuir a circulação de

pessoas e frear a contaminação.

Durante o feriado, a maior parte dos

ser-viços municipais segue o cronograma que já

havia sido divulgado. Confira as alterações e

os serviços ininterruptos abaixo.

Fique em casa

Manter o isolamento social continua

sen-do a recomendação. Quem não puder evitar

a saída de casa, deve usar máscaras de forma

correta, ficar distante, no mínimo, 1,5 m de

outras pessoas e manter a higienização das

mãos. Parques permitem atividades físicas,

feitas de forma individual e mantendo

dis-tância de outros praticantes.

TELEPAZ - ACOLHIMENTO EMOCIONAL

O serviço de acolhimento emocional devido à pandemia funciona das 8h às 18h.

Telefone: 3350-8500

TRANSPORTE E URBS

Linhas de ônibus

Quinta (1/4) - operação atual de dias úteis (será igual a tabela de 31/03);

Sexta (2/4) - feriado operação tabela de domingo; Sábado (3/4) - operação atual de sábado(será igual a tabela de 27/03);

Domingo (4/4) - operação atual tabela de do-mingo.

MERCADO MUNICIPAL/

MERCADO CAJURU/ARMAZÉM DA FAMÍLIA

Quinta (1/4) – atendimento das 8h às 18h; Sexta (2/4) – atendimento das 8h às 13h; Sábado (3/4) – atendimento das 8h às 18h; Domingo (4/4) – fechado;

Segunda (5/4) – fechado. LIMPEZA PÚBLICA

Serviços não sofrem alteração na quinta-feira (1/4).

SERVIÇO FUNERÁRIO

Atendimento ininterrupto. População deve obser-var os protocolos de Curitiba contra o coronavírus relativos ao atendimento.

CASA DA MULHER

Casa da Mulher Brasileira funciona normalmente, com os protocolos de segurança.

ESTADUAL

GOVERNO ABRE 1.447 LEITOS EM MARÇO E

CHEGA A 4,7 MIL NA REDE CONTRA A COVID-19

O Paraná ativou um total de 1.447 novos leitos exclusivos para tratamento da Covid-19 somente no mês de março, período que registrou a maior alta de casos e óbitos em decorrência do coro-navírus desde o início da pandemia. Dos leitos, 493 são de UTI e 954 de enfermaria, todos desti-nados a adultos. O total de ativações no Estado em março é o equivalente a mais de 14 hospitais de campanha de 100 leitos cada.

Com a ampliação, o Paraná dispõe de um total de 4.712 leitos ativos: 1.794 de UTI adulto, 2.896 de enfermaria adulto, 22 de UTI pediátrica e 34 de enfermaria pediátrica. Na prática, são 47 hospitais de campanha. A diferença é que, quando os novos leitos são integrados a um hospital já existente, os pacientes dispõem de infraestrutura e equipe médica já consolidados no local, aumentando os cuidados com os pacientes.

GOV. RATINHO JR

“Um hospital de campanha, solução muito utilizada em algumas regiões do Brasil, tem em média 40 leitos de UTI e 60 de enferma-ria. Essa estrutura fica embaixo de uma lona, muito diferente dos nossos hospitais”, afirmou Ratinho Jr..

NÃO HÁ AMBIENTE LIVRE DA COVID-19, ALERTA SECRETÁRIO ESTADUAL DA SAÚDE

BETO PRETO

“Enfrentamos um aumento acelerado de ca-sos de Covid-19 em todo o País e, no Paraná, o cenário do mês de março não foi diferente. Hoje podemos afirmar com toda certeza que não há ambiente livre da Covid-19. A transmissão co-munitária está presente, o que significa dizer que não é mais possível rastrear qual é a origem da infecção, indicando que o vírus circula em todas as regiões”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Atualmente, 100% dos municípios do Paraná têm casos confirmados e 98% registram óbitos confirmados.

(7)

7

Curitiba, 02 a 08 de Abril • edição 1256 - A www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br

FOZ DO IGUAÇU

ITAIPU ESPERA 1.250 VISITANTES NO FERIADÃO DE PÁSCOA

Turistas no Mirante Central da usina. Foto: Kiko Sierich/PT

Cerca de 1.250 turistas são esperados para visitar os atrativos da usina de Itaipu nos três dias do Feria-dão de Páscoa – de sexta-feira (2) a domingo (4). O número leva em consideração o limite de capacidade de atendimento em 50% atendendo as orientações de decretos estaduais e municipais, para evitar a proliferação da pandemia da covid-19. Em 2020, O Complexo Turístico Itaipu, do Parque Tecnológico Itaipu, mantido pela margem brasileira da hidrelétrica,

recebeu o Certificado de Responsabilidade Sanitária e o Selo de Ambiente Protegido, assegurando aos visitantes que todos os protocolos de segurança sanitária são respeitados.

General Joaquim Silva e Luna

“O turista está cada vez mais exigente e vai optar por atrativos naturais, seguros e com múltiplas be-lezas. Todos os nossos colaboradores foram capaci-tados para atender nossos visitantes com segurança e mostrar todo o gigantismo da Itaipu, uma usina

de muita energia e de muitas emoções”, avalia o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

Os protocolos de saúde incluem a aferição da temperatura na entrada do Centro de Recepção de Visitantes, a obrigatoriedade do uso de máscaras durante toda a visita, o fornecimento de álcool 70% em vários locais do passeio, a utilização da parte superior dos ônibus, que é aberta, além de trabalhar com capacidade reduzida no transporte. Os guias turísticos também receberam treinamento especial. Para evitar filas, os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente no site www.turismoitaipu.com.br.

Os visitantes poderão desfrutar de três atrativos. O Itaipu Ecomuseu estará aberto das 10h às 17h. A Ciência na Esfera, localizada no Ecomuseu, tem sessões a cada 20 minutos com, no máximo, nove pessoas por grupo. Já o Itaipu Refúgio Biológico atenderá no máximo 15 visitantes por saída, nos se-guintes horários: 8h30, 9h30, 10h30, 13h30, 14h30 e 15h30. Finalmente, a Itaipu Panorâmica, carro-chefe do CTI, terá saídas de hora em hora, entre 9h e 16h, com capacidade máxima de 35 visitantes nos ônibus da empresa.

REMÉDIOS

ESTÁ NA HORA DE BAIXAR O PREÇO

Ninguém aguenta mais a exploração dos la-boratórios. Mesmo com uma pandemia mundial, aqui no Brasil a situação é vergonhosa. O povo não aguenta ficar sem trabalhar em função do ABRE e FECHA e está cada vez mais sofrendo no bolso o aumento dos remédios nas farmácias e também da alimentação nos supermercados.

Há uma campanha nacional para combater os abusos. Um projeto de lei está no Congresso Nacional. Comprar medicamentos não é opção, é necessidade, e a indústria farmacêutica se

aproveita da vulnerabilidade dos consumidores para cometer abusos e lucrar.

É preciso que as regras para determinar os preços dos remédios sejam mais transparentes e equilibradas, em sintonia com a realidade econômica e social do Brasil. Para lutar por isso, acaba de ser lançada no país a campanha #Re-médioAPreçoJusto! com um Projeto de Lei que já tramita no Senado e precisa da pressão da sociedade para ser aprovado. Ter acesso a tra-tamentos e vacinas faz parte do direito à saúde.

QUALQUER CIDADÃO PODE

PARTICIPAR DESSE PROCESSO

O mercado de medicamentos no Brasil é regulado, o que significa que os preços dos pro-dutos farmacêuticos não podem ultrapassar um limite fixado pela Cmed (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos). Esses valores-te-to são reajustados a cada ano pelo órgão a partir de uma fórmula que leva em conta aspectos do próprio mercado de medicamentos, e também fatores externos, como por exemplo o custo da energia e a variação cambial. Mas ultimamente a cada ida à farmácia o cidadão tem sentido no bolso o aumento do tratamento que necessita.

O projeto de lei Remédio a Preço Justo (PL 5591/2020), em análise no Senado, pode mudar essa situação. Se aprovado, ele dará mais flexibi-lidade à atual regulação e permitirá ajustes para baixo. Para saber mais sobre essa proposta e apoiar sua aprovação, acesse o site da campanha: www.remedioaprecojusto.org.br.

(8)

8

Curitiba, 02 a 08 de Abril • edição 1256 - A www.impactopr.com.br • impacto@impactopr.com.br

COLORIDA

COLORIDA

PARANÁ COMEÇA A IMUNIZAR TRABALHADORES

DA SEGURANÇA E ASSEGURA DOSES DE REFORÇO

Secretário da Saúde, Beto Preto, pede que as pessoas respeitem se isolem e evitem viagens no feriado da Páscoa.

O Paraná recebeu nesta quinta-feira (1º) o 11° lote de vacinas contra Co-vid-19 do Ministério da Saúde. São 492.200 doses da Coronavac, produzida pela Sinovac e Instituto Butantan, e 33.250 doses da Covishield, produzida pela Universidade de Oxford com AstraZeneca e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Com a nova remessa, o Estado ultrapassa o marco das 2 milhões de doses re-cebidas, totalizando 2.253.300 vacinas. As doses da Covidshield são destinadas ao reforço do grupo dos trabalhadores de saúde. Já a Coronavac é destinada a cinco grupos prioritários. Três deles receberão doses de reforço: trabalhadores de saúde (21.212 doses), pessoas de 75 a 79 anos (186.137 doses) e pessoas de 70 a 74 anos (253.550 doses). Assim, parte dos vacinados com doses da 8ª, 9ª e 10ª remessas têm sua imunização garantida. A outra parcela se destina à conti-nuação da vacinação de pessoas entre 65 e 69 anos e ao início da vacinação dos trabalhadores de segurança.

LOCKDOWN NÃO SERÁ RENOVADO EM CURITIBA

Na segunda-feira (5),o prefeito Rafael Greca poderá anunciar o retorno do município à bandeira laranja, que se denomina como risco médio para con-tárgio do Coronavírus . A diminuição de alguns números de casos na cidade será o motivo desta mudança que irá interromper já a partir de terça-feira

(06), as três semanas consecutivas de medidas restritivas que foram necessá-rias para a bandeira vermelha. Curitiba está praticamente com um lockdown foi decretado pela primeira vez no dia 13 de março com validade até o dia 21 e depois foi prorrogado duas vezes. Pelo último decreto municipal, nº 630, a medida vigora até às cinco horas da próxima segunda-feira (5) e não será renovada pelo prefeito Rafael Greca, conforme matérias veiculadas nesta semana em vários veículos de comuni-cação. O novo decreto passará a valer a partir de terça-feira (6).

MORRE EX-VEREADORA DONA LOURDES

Dona Lourdes

Na quinta-feira (1º), aos 93 anos de idade, faleceu a ex vereadora Dona Lourdes, que após ser in-ternada, no início da semana, em decorrência de um acidente vas-cular cerebral (AVC), não resistiu. Dona Lourdes foi a 7ª mulher a ocupar um cargo na Mesa Diretora da Câmara de Curitiba, quando, na 16ª legislatura, referente ao biênio 2015/2016, foi a quarta-secretária do Legislativo e esteve na casa de leis por 16 anos (2005 a 2020).

Imagem

Referências

temas relacionados :