Leandro - Trab Compensão Faltas

10 

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

Textos Media II

Textos Media II

Trabalho realizado por:

Trabalho realizado por: Leandro Emanuel Gomes Alves

Leandro Emanuel Gomes Alves

Turma:

Turma: 11º TR

 11º TR

Escola:

Escola: Escola Profissional Agrícola De

 Escola Profissional Agrícola De Desenvolvimento

Desenvolvimento

Rural de Vagos

Rural de Vagos

Módulo:

Módulo: 5

5 –

 – Textos dos Media II

 Textos dos Media II

Professora:

(2)

Leandro Alves 11ºTR 2

Introdução:

No seguinte trabalho vou apresentar os vários tipos de textos dos media.

Os textos dos media são uma f orma de comunicação que consiste na adoção de um conjunto de técnicas, atividades e meios com o objetivo de divulgar e promover um produto ou serviço, influenciando o recetor a comprar algo (fim comercial) ou agir de determinada forma.

Tipos de textos dos media II:

  Noticia   Reportagem   Entrevista   Publicidade  Banda Desenhada

Definição:

 Noticia

é a narração, oral ou escrita, objetiva e sem comentários pessoais de uma situação ou de um acontecimento verdadeiro e atual (duração de 24 horas), de interesse público.

 A noticia tem um tipo de estrutura adequada ao seu propósito.

(3)

  Título

 Subtítulo (nem sempre)

 Assinatura do jornalista (quase sempre)  Quem? O quê? Quando? Onde?

 Corpo da notícia – Como? e/ou Porquê?

Tipo de linguagem:

 Simples, clara, objetiva  Uso da norma padrão  Frases de tipo declarativo

 Predomínio do nome e do verbo  Discurso na 3.ª pessoa gramatical

(4)

Leandro Alves 11ºTR 4

 Reportagem

Uma reportagem tem por base uma notícia de grande impacto, em que se faz o relato pormenorizado e aprofundado de um acontecimento atual.

Implica a deslocação do repórter ao local do sucedido, para anotar o que vê, ouve e sente.

 Apresenta, normalmente, a descrição do ambiente, integrando falas das pessoas ligadas ao assunto.

Não raro, possui manifestações de subjetividade do jornalista, derivadas da sua interpretação dos factos, daí que seja sempre assinada.

Estrutura:

 Antetítulo (nem sempre)   Título

 Subtítulo (nem sempre)

 Lead - normalmente destacado  Assinatura (do repórter)

 Corpo da reportagem  –  normalmente, com suporte de imagens, como

complemento da informação

Tipos de linguagem:

 Objetiva, mas com traços de subjetividade;  Recurso à adjetivação;

 Predomínio do discurso de 3.ª pessoa, embora também haja marcas da 1.ª

pessoa gramatical;

 Presença da narração, mas também da descrição;

(5)
(6)

Leandro Alves 11ºTR 6

 Entrevista

 A finalidade de uma entrevista é fundamentalmente dar a conhecer alguém de um modo mais pessoal, fornecendo aspetos importantes da sua vida e personalidade, ou, então, mostrar o(s) seu(s) ponto(s) de vista sobre um determinado assunto.

1.ª Fase – Planificação

 Definição do tema da conversa;

 Obtenção de dados relativos ao tema, vida e obra da pessoa a entrevistar;

 Elaboração de um questionário – guião – claro, rigoroso, objetivo, preciso, pertinente,

ordenado, adequado (à personalidade, nível etário e sociocultural do entrevistado) e adaptado à situação (momento e local da entrevista).

2.ª Fase – Realização Fase da entrevista propriamente dita, durante a qual se devem

respeitar as normas a seguir quando se dialoga com alguém, tais como:

 Escutar com atenção;  Não interromper;  Respeitar opiniões…

 Durante esta fase, não é suposto que o entrevistador influencie o entrevistado nas

suas respostas, antes deve procurar arranjar alternativas de pergunta caso se verifique fuga ao tema.

3.ª Fase – Apresentação

 A partir dos registos efetuados (gravação áudio, vídeo; notas) o jornalista dá forma à entrevista para a divulgar, preocupando-se com a ordenação e a redação (no caso de se tratar da sua publicação escrita) dos dados recolhidos.

(7)

Estrutura:

 Título (entrevista impressa)

 Introdução (quase sempre): apresentação da(s) pessoa(s) entrevistada(s), do

lugar e do motivo da entrevista

 Pergunta/resposta (entrevistador/entrevistado)

 Conclusão (nem sempre): comentário do entrevistador sobre a personalidade

do(s) entrevistado(s) e/ou do seu trabalho

Linguagem:

 Frases do tipo interrogativo

 Discurso nas 1.ª e 2.ª pessoas gramaticais  Recorrência ao discurso direto e/ou indireto

 Uso da norma padrão (embora o registo de língua dependa dos intervenientes

(8)

Leandro Alves 11ºTR 8

 Publicidade

é uma forma de comunicação que consiste num conjunto de técnicas, atividades e meios utilizados para divulgação e promoção de um produto ou serviço, comercial ou não.

Finalidade  –  influenciar o recetor, levando-o a comprar algo ou a agir de determinada forma.

 Publicidade Comercial: Tem a função induzir o recetor a adquirir um produto

ou serviço.

 Publicidade não comercial: Procura modificar o comportamento do recetor, de modo

a que haja um benefício individual ou coletivo, sem qualquer fim lucrativo.

Princípios publicitários:

(9)

 Suscitar o Interesse  Criar o Desejo

 Facilitar a Memorização  Levar à Ação

(10)

Leandro Alves 11ºTR 10

 Banda Desenhada:

Trata-se de um texto com características narrativas, que associa a imagem à palavra.

Como tal, a banda desenhada apresenta uma história por meio de uma sucessão de desenhos/imagens, constituída por: introdução, desenvolvimento e conclusão.

Classificação da banda desenhada:

  Humorística – assenta numa parte da vida real, cuja intenção é provocar o riso;   Séria  –  cria heróis superdotados, envolvidos num mundo imaginário e

maravilhoso, onde tudo é possível.

Estrutura:

  Tira – uma ou várias vinhetas, dispostas horizontalmente   Prancha – conjunto da página, com várias vinhetas e tiras

  Cor – é muito importante na banda desenhada, uma vez que empresta maior

vivacidade e dinamismo aos acontecimentos

  Planos  –  são relevantes, pois conferem maior ou menor importância a

Imagem

Referências

temas relacionados :