Ser Puro, Consciência Absoluta e o Samadhi

Texto

(1)

Mahabhutani e Indrananda Mahabhutani e Indrananda Inspirados por Ramana Maharshi Inspirados por Ramana Maharshi

ENSINAMENTOS PARA A TRANSCENDÊNCIA ENSINAMENTOS PARA A TRANSCENDÊNCIA

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

1

1aa edição: Janeiro de 2013edição: Janeiro de 2013

Rio de Janeiro Rio de Janeiro

(2)

Editado por Sociedade BudistaHinduísta Renovadora

Editado por Sociedade BudistaHinduísta Renovadora

-SOBUHIR

SOBUHIR

l

l

aa

Edição: 2013

Edição: 2013

©

©

20132013

Mahabhutani e Indrananda

Mahabhutani e Indrananda

Mahabhutani

Mahabhutani e e IndranandaIndrananda Inspirados por Ramana Maharshi Inspirados por Ramana Maharshi

ENSINAMENTOS PARA A TRANSCENDÊNCIA ENSINAMENTOS PARA A TRANSCENDÊNCIA

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Ser Puro, Consciência

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Absoluta e o Samadhi

Ilustrações por INDRANANDA, inspirada por Vincent

Ilustrações por INDRANANDA, inspirada por Vincent

van Gogh, especialmente para esta obra.

van Gogh, especialmente para esta obra.

Ser Puro, Consciência Absoluta e o Samadhi de Ser Puro, Consciência Absoluta e o Samadhi de Mahabhutani e Indrananda

Mahabhutani e Indrananda é licenciado sob umaé licenciado sob uma Licença Creative Commons Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemD

(3)

C O N T E Ú D O

C O N T E Ú D O

INTRODUÇÃO:

04

INTRODUÇÃO:

04

Capítulo

1-Capítulo 1-

Ser PuroSer Puro

05

05

Capítulo 2

-Capítulo 2 -

Consciência AbsolutaConsciência Absoluta

10

10

Capítulo 3

-Capítulo 3 -

O SamadhiO Samadhi

14

14

Capítulo 4

-Capítulo 4 -

O TraO Trabalho do Mbalho do Mongeonge

18

18

Capítulo 5

-Capítulo 5 -

A Direção do MestreA Direção do Mestre

21

21

Capítulo 6

-Capítulo 6 -

Ser N ada é Tudo!Ser N ada é Tudo!

24

24

Capítulo 7

-Capítulo 7 -

Aceitar e ModificarAceitar e Modificar

28

28

Capítulo 8

-Capítulo 8 -

Amor IncondicionalAmor Incondicional

31

31

Capítulo 9

-Capítulo 9 -

A Nova EraA Nova Era

35

35

Capítulo 10

-Capítulo 10 -

Renovando as TradiçõesRenovando as Tradições

39

39

Capítulo 11

-Capítulo 11 -

Obtendo Recursos da NaturezaObtendo Recursos da Natureza

43

43

Capítulo 12

(4)

INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO

O Caminho, do início ao fim!

O Caminho, do início ao fim!

Engana-se quem pensa que a meta final, tão desejada,

Engana-se quem pensa que a meta final, tão desejada,

seja onde o peregrino deva fixar sua atenção. A meta não é

seja onde o peregrino deva fixar sua atenção. A meta não é

mais importante do que o Caminho que a ela conduz!

mais importante do que o Caminho que a ela conduz!

Na verdade, a meta pode ser imaginada, mas não

Na verdade, a meta pode ser imaginada, mas não

existe! Somente o Caminho é real, e nele se situa, sempre, a

existe! Somente o Caminho é real, e nele se situa, sempre, a

realidade de nossa vida!

realidade de nossa vida!

Aquele que quer tornar-se um Iluminado, um Mestre,

Aquele que quer tornar-se um Iluminado, um Mestre,

precisa conscientiza

precisa conscientiza

r-se da Realidade T

r-se da Realidade T

ranscendental, onde

ranscendental, onde

passado, presente e futuro unem-se num

passado, presente e futuro unem-se num

continuumcontinuum

que

que

ultrapassa as noções de tempo e de espaço!

ultrapassa as noções de tempo e de espaço!

V

V

iver o Caminho, com dedic

iver o Caminho, com dedic

ação, esperança

ação, esperança

e fé em

e fé em

si mesmo e nos Mestres é o que confere ao peregrino a

si mesmo e nos Mestres é o que confere ao peregrino a

qualidade essencial para a realização da Grande Obra!

qualidade essencial para a realização da Grande Obra!

Viver simplesmente, sabendo que no AQUI e

Viver simplesmente, sabendo que no AQUI e

AGORA

AGORA

está

está

a

a

única

única

Realidade,

Realidade,

completa

completa

e

e

definitiva,

definitiva,

merecedora de toda sua atenção e empenho.

merecedora de toda sua atenção e empenho.

Este livro traz comentários que ajudarão na

Este livro traz comentários que ajudarão na

conscientização do processo de libertação da ignorância

conscientização do processo de libertação da ignorância

que impede o reconhecimento da grandeza da vida, que se

que impede o reconhecimento da grandeza da vida, que se

insere no

insere no

mais

mais

amplo

amplo

conjunto

conjunto

da

da

Existência,

Existência,

que

que

abarca

abarca

inúmeras encarnações.

inúmeras encarnações.

Acreditar em si mesmo e nos Mestres de Sabedoria,

Acreditar em si mesmo e nos Mestres de Sabedoria,

buscando reconhecer-se como um Ser Divino. Este o

buscando reconhecer-se como um Ser Divino. Este o

objetivo máximo do ser Humano consciente!

objetivo máximo do ser Humano consciente!

Mahabhutani e Indrananda  Mahabhutani e Indrananda 

(5)

Capítulo 1

Capítulo 1

Ser Puro

Ser Puro

Após dissolvidos os invólucros que

Após dissolvidos os invólucros que

agasalham o Ser, mergulhamos em águas

agasalham o Ser, mergulhamos em águas

profundas, límpidas, transparentes, e

profundas, límpidas, transparentes, e

alcançamos o Ser mais Puro.

(6)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

6

6

1.1. Discípulo = Como fazer com que os invólucros

1.1. Discípulo = Como fazer com que os invólucros

sejam dissolvidos?

sejam dissolvidos?

Mestre = A Nova Doutrina mostra isso com clareza.

Mestre = A Nova Doutrina mostra isso com clareza.

O Caminho Óctuplo serve de guia par

O Caminho Óctuplo serve de guia par

a uma vida de acordo

a uma vida de acordo

com as necessidades do discípulo. Mas podemos resumir

com as necessidades do discípulo. Mas podemos resumir

o método, recomendando desapego, dedicação à obra

o método, recomendando desapego, dedicação à obra

espiritual, meditação e caridade como chaves para a

espiritual, meditação e caridade como chaves para a

libertação da escravidão da matéria.

libertação da escravidão da matéria.

1.2. Discípulo = Para vivenciarmos somente o Ser,é

1.2. Discípulo = Para vivenciarmos somente o Ser,é

necessário o isolamento?

necessário o isolamento?

Mestre

Mestre

=

=

Não!

Não!

É

É

um

um

equívoco

equívoco

pensar

pensar

que

que

um

um

discípulo somente pode obter bons resultados se

discípulo somente pode obter bons resultados se

embrenhar-se na mata, isolar-se no alto de uma montanha

embrenhar-se na mata, isolar-se no alto de uma montanha

ou trancar

ou trancar

-se num

-se num

recinto p

recinto p

rotetor!...

rotetor!...

Para onde

Para onde

for

for

, ele

, ele

levará em sua mente, em sua memória, as mazelas que o

levará em sua mente, em sua memória, as mazelas que o

perturbam, impedindo-lhe a meditação!...

perturbam, impedindo-lhe a meditação!...

Para meditar precisa, isto sim, trabalhar a mente,

Para meditar precisa, isto sim, trabalhar a mente,

livrando-a de pensamentos que o distanciam do objetivo

livrando-a de pensamentos que o distanciam do objetivo

maior

maior

.

.

Precisa esvaziar

Precisa esvaziar

a mente

a mente

de todos

de todos

os

os

pensamentos,

pensamentos,

para que os ensinamentos superiores possam adentrar no

para que os ensinamentos superiores possam adentrar no

Íntimo!

Íntimo!

Tendo conseguido isto, buscar um posicionamento

Tendo conseguido isto, buscar um posicionamento

de confiança e humildade, que o farão estabelecer contatos

de confiança e humildade, que o farão estabelecer contatos

eivados de bondade, compreensão e tolerância com seus

eivados de bondade, compreensão e tolerância com seus

semelhantes, não se perturbando com as mazelas existentes

semelhantes, não se perturbando com as mazelas existentes

nos ambientes que frequentar!

nos ambientes que frequentar!

1.3. Discípulo = Se existe, qual a relação entre

1.3. Discípulo = Se existe, qual a relação entre

Consciência Absoluta e Ser Puro?

(7)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

7

7

Mestre = É o Ser Puro que vive a Consciência

Mestre = É o Ser Puro que vive a Consciência

Absoluta. Não foi dito que, dissolvendo os invólucros,

Absoluta. Não foi dito que, dissolvendo os invólucros,

alcançamos o

alcançamos o

Ser Puro?

Ser Puro?

Pois

Pois

aquele que

aquele que

alcançou o

alcançou o

Ser

Ser

Puro, livre dos invólucros estioladores, este possui a

Puro, livre dos invólucros estioladores, este possui a

Consciência Pura, a plena consciência da Realidade Única,

Consciência Pura, a plena consciência da Realidade Única,

conhecida de todos os que se libertaram dos grilhões da

conhecida de todos os que se libertaram dos grilhões da

matéria.

matéria.

1.4. Discípulo = De que modo Conhecimento e

1.4. Discípulo = De que modo Conhecimento e

Sabedoria influenciam na

Sabedoria influenciam na

Consciência

Consciência

Absoluta?

Absoluta?

Mestre = Consideramos Conhecimento e Sabedoria

Mestre = Consideramos Conhecimento e Sabedoria

como partes ou degraus que conduzem à Consciência

como partes ou degraus que conduzem à Consciência

Absoluta. Nossas pesquisas levam-nos a obter cada vez

Absoluta. Nossas pesquisas levam-nos a obter cada vez

mais Conhecimentos que por sua vez redundam em

mais Conhecimentos que por sua vez redundam em

Sabedoria, se aplicados corretamente. Este é o processo

Sabedoria, se aplicados corretamente. Este é o processo

que fatalmente conduz à Consciência Absoluta ou seja à

que fatalmente conduz à Consciência Absoluta ou seja à

vivência plena

vivência plena

da Realidade T

da Realidade T

otal.

otal.

1.5. Discípulo = Quando pode o homem dizer que

1.5. Discípulo = Quando pode o homem dizer que

alcançou o Ser Puro?

alcançou o Ser Puro?

Mestre = Muito do que se diz, em se tratando de

Mestre = Muito do que se diz, em se tratando de

espiritualidade, não condiz com a realidade. Vejamos: O

espiritualidade, não condiz com a realidade. Vejamos: O

discípulo busca a Iluminação, quer ser Iniciado, pretende

discípulo busca a Iluminação, quer ser Iniciado, pretende

chegar ao

chegar ao

Ser

Ser

, tornar-se

, tornar-se

um Buddha...

um Buddha...

Pensa e

Pensa e

age como

age como

se tudo fosse um vir-a-ser! Todavia, assim como tudo é

se tudo fosse um vir-a-ser! Todavia, assim como tudo é

um, o tempo não existe! O que for, já é; não será! O

um, o tempo não existe! O que for, já é; não será! O

discípulo de hoje, já é o Mestre de amanhã, e este

discípulo de hoje, já é o Mestre de amanhã, e este

o Buddha

o Buddha

da Eternidade!

da Eternidade!

Sabemos que, para quem vive na multiplicidade, isto

Sabemos que, para quem vive na multiplicidade, isto

é difícil de vivencia

(8)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

8

8

está incompleta ao nível da ilusão material -- mostrando-se

está incompleta ao nível da ilusão material -- mostrando-se

inteiramente acabada para aqueles que tem “olhos de ver”!

inteiramente acabada para aqueles que tem “olhos de ver”!

1.6. Discípulo = Quando chegamos ao Ser Puro,

1.6. Discípulo = Quando chegamos ao Ser Puro,

significa que alcançamos a auto-iluminação?

significa que alcançamos a auto-iluminação?

Mestre = Fazer uma gradação de luz espiritual não

Mestre = Fazer uma gradação de luz espiritual não

atende à

atende à

realidade.

realidade.

A

A

Iluminação, quando

Iluminação, quando

se

se

processa, é

processa, é

sempre

sempre

total

total

e

e

definitiva!

definitiva!

Podemos

Podemos

notar

notar

diferenças nos

diferenças nos

estágios que antecedem à Iluminação, mas nunca após a

estágios que antecedem à Iluminação, mas nunca após a

sua

sua

ocorrência!

ocorrência!

É

É

um

um

processo

processo

total

total

e

e

definitivo!

definitivo!

Quem

Quem

chegou ao Ser Puro é certamente um Iluminado e um

chegou ao Ser Puro é certamente um Iluminado e um

Iluminador ao mesmo tempo.

Iluminador ao mesmo tempo.

1.7. Discípulo = Como podemos ver o Ser Puro em

1.7. Discípulo = Como podemos ver o Ser Puro em

relação a Deus?

relação a Deus?

Mestre = O conceito de Unidade, exposto por Hermes

Mestre = O conceito de Unidade, exposto por Hermes

T

T

rimegistos,

rimegistos,

e

e

entrevisto

entrevisto

na

na

recomendação

recomendação

“Homem,

“Homem,

conhece-te a ti mesmo, que saberás de Deus e do Mistério

conhece-te a ti mesmo, que saberás de Deus e do Mistério

da Unidade!” -- aponta para a verda

da Unidade!” -- aponta para a verda

de segundo a qual Deus

de segundo a qual Deus

e o Ser

e o Ser

são idênticos.

são idênticos.

Assim, o homem,

Assim, o homem,

em sua essência, é

em sua essência, é

Deus!

Deus!

CONSIDERAÇÕES FINAIS DO CAPÍTULO

CONSIDERAÇÕES FINAIS DO CAPÍTULO

V

V

iver aspirando

iver aspirando

tornar-se um Ini

tornar-se um Ini

ciado, um Ilumin

ciado, um Ilumin

ado,

ado,

alguém muito sábio ou poderoso, é simplesmente

alguém muito sábio ou poderoso, é simplesmente

desviar-se do real objetivo da trajetória no planeta!

se do real objetivo da trajetória no planeta!

Cada um de nós tem tarefas e missões a cumprir,

Cada um de nós tem tarefas e missões a cumprir,

mas não precisa ocupar-se com essas quimeras de vir a

mas não precisa ocupar-se com essas quimeras de vir a

tornar-se isso ou aquilo, para afinal apenas ostentar

tornar-se isso ou aquilo, para afinal apenas ostentar

galardões inúteis!

galardões inúteis!

As tarefas que

As tarefas que

se impõem

se impõem

estão expostas

estão expostas

claramente: é viver simplesmente, ganhar o próprio sustento.

(9)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

9

9

e o de seus dependentes, se houver; praticar o bem, admira

e o de seus dependentes, se houver; praticar o bem, admira

r

r

a natureza e a vida, sentindo que faz parte de tudo isso, e

a natureza e a vida, sentindo que faz parte de tudo isso, e

que a imortalidade não é algo dependente da matéria, mas o

que a imortalidade não é algo dependente da matéria, mas o

estado natural de todo ser humano!

estado natural de todo ser humano!

Sim, para nos considerarmos imortais temos que

Sim, para nos considerarmos imortais temos que

aceitar

aceitar

nossa

nossa

verdadeira

verdadeira

identidade.

identidade.

Somos

Somos

seres

seres

encarnados, sujeitos, momentaneamente, às vicissitudes da

encarnados, sujeitos, momentaneamente, às vicissitudes da

matéria, porém capazes de reconhecer que, embora

matéria, porém capazes de reconhecer que, embora

embotados pelos invólucros, podemos desde já assumir

embotados pelos invólucros, podemos desde já assumir

nossa verdadeira identidade, mergulhando decisivamente no

nossa verdadeira identidade, mergulhando decisivamente no

oceano esplendoroso do Ser!

(10)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

10

10

Capítulo 2

Capítulo 2

Consciência Absoluta

Consciência Absoluta

No cume da montanha, o Discípulo, no se

No cume da montanha, o Discípulo, no se

u estado

u estado

mais puro, visualiza e tem noção sobre o que o livro,

mais puro, visualiza e tem noção sobre o que o livro,

agora mostrado, com uma página grafada “Sabedoria” e

agora mostrado, com uma página grafada “Sabedoria” e

outra “Conheciment

outra “Conheciment

o”, quer dizer

o”, quer dizer

, quando essas palavras

, quando essas palavras

se fundem, formando o magno conceito

se fundem, formando o magno conceito

ConsciênciaConsciência

 Absoluta.

(11)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

11

11

2.1. Discípulo = De que modo Conhecimento e Sabedoria 2.1. Discípulo = De que modo Conhecimento e Sabedoria influenciam na

influenciam na Consciência Consciência Absoluta?Absoluta? Mestre =

Mestre = ConsideramConsideramos Conhecimento e Sabedoria como os Conhecimento e Sabedoria como partespartes ou degraus que conduzem à Consciência Absoluta. Nossas pesquisas ou degraus que conduzem à Consciência Absoluta. Nossas pesquisas levam-nos a obter, cada vez mais, conhecimentos, que por sua vez levam-nos a obter, cada vez mais, conhecimentos, que por sua vez redundam em Sabedoria, se aplicados corretamente. Este é o processo redundam em Sabedoria, se aplicados corretamente. Este é o processo que fatalmente conduz à Consciência Absoluta, ou seja, à vivência plena que fatalmente conduz à Consciência Absoluta, ou seja, à vivência plena da Realida

da Realidade Tde Total.otal.

2.2. Discípulo = Ao estarmos no Samadhi, já atingimos a 2.2. Discípulo = Ao estarmos no Samadhi, já atingimos a Consciência Absoluta?

Consciência Absoluta?

Mestre = Uma vez obtido o verdadeiro Samadhi, es

Mestre = Uma vez obtido o verdadeiro Samadhi, este que, emborate que, embora possa deixar o discípulo ainda entrev

possa deixar o discípulo ainda entrever planos dominados pela matéria --er planos dominados pela matéria --permanece para sempre, é-lhe

permanece para sempre, é-lhe facultado o ganho facultado o ganho maior, maior, a Consciênciaa Consciência Absoluta, que passa a fazer parte de sua vivência, abrindo-se-lhe por Absoluta, que passa a fazer parte de sua vivência, abrindo-se-lhe por inteiro as portas da percepção e

inteiro as portas da percepção e do entendimento total.do entendimento total.

2.3. Discípulo = Qual a ordem natural: Obter a Consciência 2.3. Discípulo = Qual a ordem natural: Obter a Consciência Absoluta, para chegar ao Ser Puro, ou

Absoluta, para chegar ao Ser Puro, ou o inverso?o inverso? Mestre = Sendo o Ser P

Mestre = Sendo o Ser Puro a Realidade Turo a Realidade Total, é preciso alcançotal, é preciso alcançarar a Consciência Abso

a Consciência Absoluta para que luta para que Ele seja conhecido ou Ele seja conhecido ou mais do que isso,mais do que isso, vivido. Pois a culminância

vivido. Pois a culminância do trabalho é fundir-se com o Sedo trabalho é fundir-se com o Ser, de modo ar, de modo a realizar-se o milagre da Unidade!

realizar-se o milagre da Unidade!

2.4. Discípulo = Qual a relação Consciê

2.4. Discípulo = Qual a relação Consciência ncia Absoluta/Eu Superior?Absoluta/Eu Superior? Mestre = Para se chegar a conhecer o Eu Superior, é preciso Mestre = Para se chegar a conhecer o Eu Superior, é preciso vencer as barreiras dos invólucros mantidos pelo Ego.

vencer as barreiras dos invólucros mantidos pelo Ego. Assim, identifiAssim, identificaçãocação com o corpo físico, egoísmo, distrações mentais, enganos da ciência com o corpo físico, egoísmo, distrações mentais, enganos da ciência materialista, vícios da personalidade, informações mal-orientadas, apego, materialista, vícios da personalidade, informações mal-orientadas, apego, ilusões, desejos, vaidade -- tudo isso tem que ser vencido.

ilusões, desejos, vaidade -- tudo isso tem que ser vencido. E então o

E então o SerSer, livre dos , livre dos invólucros e mazelas materiais, postadoinvólucros e mazelas materiais, postado em beatitude, revigora-se com a energia cósmica transmutadora, que o em beatitude, revigora-se com a energia cósmica transmutadora, que o faz alçar o v

faz alçar o voo libertador oo libertador ao Samadhi, onde ao Samadhi, onde será apenas... Consciênciaserá apenas... Consciência Absoluta.

Absoluta.

2.5. Discípulo =

2.5. Discípulo = Até que ponto a bagagem Até que ponto a bagagem que trazemos influenciaque trazemos influencia na obtenção da

(12)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

12

12

Mestre = Enganam-se os que pensam que a e

Mestre = Enganam-se os que pensam que a evolução dita pessoalvolução dita pessoal ou individual desenvolva-se apenas no decorrer de uma vida! Não! O ou individual desenvolva-se apenas no decorrer de uma vida! Não! O processo é longo, ocorrendo no

processo é longo, ocorrendo no transcurso de muitas encarnações, durantetranscurso de muitas encarnações, durante as quais o Conhecimento e os produtos das vivências se vão acumulando, as quais o Conhecimento e os produtos das vivências se vão acumulando, formando o que designamo

formando o que designamos por “bagagem”. s por “bagagem”. Assim, é claro que, quantoAssim, é claro que, quanto mais expressiva seja a bagagem, em determinado momento, maior a mais expressiva seja a bagagem, em determinado momento, maior a possibilidade de que ocorra aí a obtenção de um grau superior de possibilidade de que ocorra aí a obtenção de um grau superior de Consciência.

Consciência. 2.6.

2.6. Discípulo Discípulo = = Se, Se, para para acessar a acessar a Realidade, Realidade, devemos devemos esvaziaresvaziar a mente de todo pensamento, de tudo que sab

a mente de todo pensamento, de tudo que sabemos, não seria o caso deemos, não seria o caso de deixarmos para trás essa bagagem, a fim de receber novos ensinamentos? deixarmos para trás essa bagagem, a fim de receber novos ensinamentos? Mestre = Se analisarmos o que seja “bagagem” constataremos Mestre = Se analisarmos o que seja “bagagem” constataremos que se

que se trata de Conhecimento trata de Conhecimento Superior acumulado. Superior acumulado. Não o Não o conhecimentoconhecimento que temos de afastar, por ser fruto apenas do intelecto e do ego, mas que temos de afastar, por ser fruto apenas do intelecto e do ego, mas aquele que foi obtido em meditações e outras práticas!

aquele que foi obtido em meditações e outras práticas! Portanto, a essa bagage

Portanto, a essa bagagem vamos adicionar o que pudermos obterm vamos adicionar o que pudermos obter agora, pois este é o caminho para a a

agora, pois este é o caminho para a auto-realização!uto-realização! 2.7. Discípulo = Quando é que

2.7. Discípulo = Quando é que sabemos já estarmos prontos parasabemos já estarmos prontos para obter a

obter a Consciência AbsolutConsciência Absoluta?a?

Mestre = Não existe esse momento! Tudo acontece de modo tão Mestre = Não existe esse momento! Tudo acontece de modo tão natural e radical que é impossível determinar quando a transição se dá! natural e radical que é impossível determinar quando a transição se dá! Ao tratarmos de “Consciência” tenhamos em mente que estamos tentando Ao tratarmos de “Consciência” tenhamos em mente que estamos tentando analisar fenômenos que ocorrem em forma de

analisar fenômenos que ocorrem em forma de lampejos, que, como raioslampejos, que, como raios velozes e furtivos, tomaram conta de nossos horizontes, impondo-nos velozes e furtivos, tomaram conta de nossos horizontes, impondo-nos realidades nunca antes vislumbradas!

realidades nunca antes vislumbradas!

2.8. Discípulo = Como é a preparação para se chegar à 2.8. Discípulo = Como é a preparação para se chegar à Consciência Absoluta?

Consciência Absoluta? Mestre =

Mestre = A A preparação não é como as que em geral os instrutorespreparação não é como as que em geral os instrutores prescrevem, como por exemplo, ficar quieto, em silêncio e calmo, recitando prescrevem, como por exemplo, ficar quieto, em silêncio e calmo, recitando mantras ou fazendo rituais...

mantras ou fazendo rituais... Não! Não! A A preparação tem início num passadopreparação tem início num passado remoto,estendendo-se por múltiplas encarnações, até eclodir em remoto,estendendo-se por múltiplas encarnações, até eclodir em momentos muitas vezes i

momentos muitas vezes inusitados! nusitados! O discípulo poderá O discípulo poderá até estar fazendoaté estar fazendo compras no supermercado, quando de repente será tomado por algo que compras no supermercado, quando de repente será tomado por algo que

(13)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

13

13

o elevará aos

o elevará aos píncaros da píncaros da Montanha Espiritual! Montanha Espiritual! Recomenda-se, portanto,Recomenda-se, portanto, trabalhar

trabalhar, meditar, acreditar e , meditar, acreditar e viver simplesmente!viver simplesmente!

CONSIDERAÇÕES FINAIS DO CAPÍTULO

CONSIDERAÇÕES FINAIS DO CAPÍTULO

Na história da evolução humana encontramos exemplos marcantes Na história da evolução humana encontramos exemplos marcantes de esforços empreendidos por valorosos estudantes que exploram as de esforços empreendidos por valorosos estudantes que exploram as possibilidades de obtenção de conhecimentos e conseguiram alargar as possibilidades de obtenção de conhecimentos e conseguiram alargar as fronteiras do S

fronteiras do Saber.aber.

São benfeitores da Humanidade, que nos legaram jóias

São benfeitores da Humanidade, que nos legaram jóias preciosas,preciosas, úteis em nossos esforços de

úteis em nossos esforços de auto-superação.auto-superação.

Boa parte dessa herança trata da melhoria das condições de vida, Boa parte dessa herança trata da melhoria das condições de vida, partindo de premissas materiais, tão importantes para a nossa sobrevivência, partindo de premissas materiais, tão importantes para a nossa sobrevivência, o nosso bem estar e o desenvolvimento das nações.

o nosso bem estar e o desenvolvimento das nações.

Outra parte vai além: busca atingir os horizontes filosóficos e Outra parte vai além: busca atingir os horizontes filosóficos e espirituais, tentando realizar avanços significativos na obtenção, pelo espirituais, tentando realizar avanços significativos na obtenção, pelo homem, de graus mais elevados de Consciência, na busca da verdadeira homem, de graus mais elevados de Consciência, na busca da verdadeira Realidade.

Realidade. Sim!

Sim! A A busca de Vbusca de Verdadeierdadeira Realidadera Realidade, que se oculta nas ilusões, que se oculta nas ilusões da matéria, de “maya”, e

da matéria, de “maya”, e nos enganos intelectuais dos escravos do “métodonos enganos intelectuais dos escravos do “método científico”.

científico”.

Essa busca da Verdade é o ápice da ciência e dos anseios do Essa busca da Verdade é o ápice da ciência e dos anseios do Homem, que, acima das paixões mesquinhas, da vaidade, do apego às Homem, que, acima das paixões mesquinhas, da vaidade, do apego às glórias mundanas, dedica-se com afinco, perseverança e amor glórias mundanas, dedica-se com afinco, perseverança e amor incondicion

incondicional, à compreensão das al, à compreensão das mais altas manifestações do espírito --mais altas manifestações do espírito --que leva, certamente, à obtenç

(14)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

14

14

Capítulo 3

Capítulo 3

O Samadhi

O Samadhi

Sem

Sem

forma,

forma,

em

em

cor

cor

,

,

apenas

apenas

uma

uma

grande

grande

energia que irradia todo o SER...

(15)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

15

15

3.1. Discípulo

3.1. Discípulo = = O que O que é o é o Samadhi?Samadhi? Mestre = T

Mestre = Talvez fosse mais práticalvez fosse mais prático falar do queo falar do quenão é não é o Samadhi!o Samadhi!

Assim, evitaríamos desvios da mente, quando se

Assim, evitaríamos desvios da mente, quando se tenta explicar otenta explicar o indefinível!

indefinível!

Samadhi não é desmaio, distração, variação da mente, nem Samadhi não é desmaio, distração, variação da mente, nem concentração, reflexos, sonho ou devaneio!...

concentração, reflexos, sonho ou devaneio!... Samadhi é uma percepção apurada da

Samadhi é uma percepção apurada da Realidade, que permite aRealidade, que permite a consciência de vários níveis existenciais, que se juxtapõem consciência de vários níveis existenciais, que se juxtapõem harmoniosamente.

harmoniosamente.

3.2. Discípulo = Existem estágios no Samadhi? 3.2. Discípulo = Existem estágios no Samadhi?

Mestre = Em sua essência, o Samadhi não comporta divisões. Mestre = Em sua essência, o Samadhi não comporta divisões. T

Todavia, como o indivíduo geralmente varia odavia, como o indivíduo geralmente varia em sua capacidadede em sua capacidadede vencervencer os invólucros, que a matéria lhe impõe, estudios

os invólucros, que a matéria lhe impõe, estudiosos apontam para algunsos apontam para alguns degraus, tais como:

degraus, tais como: dhiana, pequeno ou grande Samadhidhiana, pequeno ou grande Samadhi. A grande. A grande

divisão é em relação à permanência no e

divisão é em relação à permanência no estado, que pode ser temporáriostado, que pode ser temporário ou permanente. Porém o que importa é a

ou permanente. Porém o que importa é a profundidprofundidade do êxtase, com osade do êxtase, com os maravilhosos resultados espirituais decorrentes.

maravilhosos resultados espirituais decorrentes.

3.3. Discípulo = Qual a relação Samadhi - corpo físico? 3.3. Discípulo = Qual a relação Samadhi - corpo físico? Mestre = Quando se observa

Mestre = Quando se observa um yogue em estado de Samadhi,um yogue em estado de Samadhi, pode-se achar que está “fora de si”, isto porque seu corpo físico pode pode-se achar que está “fora de si”, isto porque seu corpo físico pode mover-se de modo estranho, mais ou menos como oc

mover-se de modo estranho, mais ou menos como ocorre com alguémorre com alguém que bebeu demais, ou usou drogas! O Mestre Ramakrishna foi chamado que bebeu demais, ou usou drogas! O Mestre Ramakrishna foi chamado de louco! Isto porque ele se

de louco! Isto porque ele se entregava totalmenentregava totalmente à te à beatitude, desprezanbeatitude, desprezandodo a vida m

a vida material! aterial! Mas nem Mas nem sempre é assisempre é assim!... m!... Ramana Maharshi Ramana Maharshi viveu emviveu em Samadhi, sem prejuízo de suas atividades no plano material. E muitos Samadhi, sem prejuízo de suas atividades no plano material. E muitos yogues fizeram o mesmo... e o fazem!

yogues fizeram o mesmo... e o fazem!

3.4. Discípulo = Estar em Samadhi e e

3.4. Discípulo = Estar em Samadhi e estar emstar em devachamdevacham são asão a

mesma coisa? mesma coisa?

Mestre = Não! Para um desencarnado, estar em devacham é, Mestre = Não! Para um desencarnado, estar em devacham é, digamos, o usual. Já o Discípulo que está no mundo, vê grande diferença digamos, o usual. Já o Discípulo que está no mundo, vê grande diferença entre essas duas situações

entre essas duas situações. Estar em Samadhi é entrar num êxtase que. Estar em Samadhi é entrar num êxtase que aguça a capacidade perceptiva, em diferentes graus; já estar no devacham aguça a capacidade perceptiva, em diferentes graus; já estar no devacham é ter a

(16)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

16

16

onde poderá encontrar-se com seres que estão vivendo objetivos e onde poderá encontrar-se com seres que estão vivendo objetivos e cumprindo missões que se

cumprindo missões que se integram, em benefício do integram, em benefício do Grande TGrande Todo.odo.

3.5. Discípulo = Se estar em Samadhi é um estado de meditação 3.5. Discípulo = Se estar em Samadhi é um estado de meditação profunda, como pode um Mestre permanecer em Samadhi, enquanto profunda, como pode um Mestre permanecer em Samadhi, enquanto trabalha no mundo?

trabalha no mundo?

Mestre = Em resposta anterior, mencionei a vida de Ramana Mestre = Em resposta anterior, mencionei a vida de Ramana Maharshi, que decorreu em Samadhi, e ao mesmo tempo trabalhando!... Maharshi, que decorreu em Samadhi, e ao mesmo tempo trabalhando!... O Mestre pode estar em vários lugares e situações ao mesmo tempo! O Mestre pode estar em vários lugares e situações ao mesmo tempo! Afinal, sabemos que tempo e espaço são simples convenções!

Afinal, sabemos que tempo e espaço são simples convenções!

Quando alguém está em meditação profunda, pode realizar Quando alguém está em meditação profunda, pode realizar praticament

praticamente tudo, em e tudo, em diversos níveis de realidade!diversos níveis de realidade!

3.6. Discípulo = É preciso estar livre de todos os invólucros para 3.6. Discípulo = É preciso estar livre de todos os invólucros para chegar ao Samadhi?

chegar ao Samadhi?

Mestre = Sim! É por isso que é

Mestre = Sim! É por isso que é tão difícil alcançar esta beatitudtão difícil alcançar esta beatitude!e! Releva observar que esses

Releva observar que esses invólucros vão sendo vencidos à medida que oinvólucros vão sendo vencidos à medida que o Discípulo se ligue cada vez mais intensamente aos valores espirituais. Discípulo se ligue cada vez mais intensamente aos valores espirituais.

Assim, não deve preocupar-se em vencer

Assim, não deve preocupar-se em vencer os invólucros, mas simos invólucros, mas sim em viver os princípios da doutrina.

em viver os princípios da doutrina. Amor é

Amor é a Lei, Amor soa Lei, Amor sob Vb Vontade!ontade!

3.7. Discípulo = Alcançar o Samadhi é o mesmo que obter a 3.7. Discípulo = Alcançar o Samadhi é o mesmo que obter a auto-iluminação?

auto-iluminação?

Mestre = Sim! São maneiras diversas de expressar a mesma Mestre = Sim! São maneiras diversas de expressar a mesma situação!

situação!

Quando alguém alcança o Samadhi, abrem-se as portas da Quando alguém alcança o Samadhi, abrem-se as portas da Realidade Transcendental, e a Luz Maior ilumina o Discípulo, Realidade Transcendental, e a Luz Maior ilumina o Discípulo, possibilitando-lh

possibilitando-lhe a “imersão no e a “imersão no SER”!SER”!

CONSIDERAÇÕES FINAIS DO CAPÍTULO

CONSIDERAÇÕES FINAIS DO CAPÍTULO

V

Vencer as encer as dificuldades impostas pedificuldades impostas pelo mundo fenomenal é lo mundo fenomenal é umauma tarefa hercúlea, mas que se impõe àquele que

tarefa hercúlea, mas que se impõe àquele que quer livrar-se das limitaçõesquer livrar-se das limitações contidas nos invólucros, que se antepõem à sua plena realização. Esta contidas nos invólucros, que se antepõem à sua plena realização. Esta ocorre após a obtenção do

ocorre após a obtenção do estado de Samadhi, culminância do processoestado de Samadhi, culminância do processo de meditação.

(17)

Todo homem e toda mulher é capaz de chegar a esse estado. Todo homem e toda mulher é capaz de chegar a esse estado. Basta que primeiramente queira; segundo, que se lance obstinadamente Basta que primeiramente queira; segundo, que se lance obstinadamente ao trabalho espiritual, à prática dos ensinamentos mais elevados e dos ao trabalho espiritual, à prática dos ensinamentos mais elevados e dos métodos do yoga.

métodos do yoga.

Querer

Querer, ous, ousarar, sab, saber e er e calar calar -- esses são os verbos do Iniciado.-- esses são os verbos do Iniciado.

Querer 

Querer alcançar a transcendência,alcançar a transcendência,

Ousar 

Ousar empreender a luta para obtê-la,empreender a luta para obtê-la,

Saber 

Saber achar o Caminho adequado,achar o Caminho adequado,

Calar 

Calar sobre o que vier a conhecer, que esteja além dasobre o que vier a conhecer, que esteja além da

compreensão do profano. compreensão do profano.

Obtido o Samadhi, abertas estarão as portas dos Mistérios

Obtido o Samadhi, abertas estarão as portas dos Mistérios, e o, e o Caminho da União total com o SER!

Caminho da União total com o SER!

Ser

(18)

Capítulo 4

Capítulo 4

O Trabalho do Monge

O Trabalho do Monge

Peregrinar, cultivando e colhendo as mais

Peregrinar, cultivando e colhendo as mais

belas flores, para enfeitar o seu Altar.

belas flores, para enfeitar o seu Altar.

Ser

(19)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

19

19

4.1. Discípulo = Ouvimos que um monge tem obrigações, e que 4.1. Discípulo = Ouvimos que um monge tem obrigações, e que deve viver apartado do mundo. Até que ponto isso é real?

deve viver apartado do mundo. Até que ponto isso é real?

Mestre = Depende de fatores culturais a regra a ser seguida pelo Mestre = Depende de fatores culturais a regra a ser seguida pelo Monge. Essas regras tem-se mantido em várias latitudes, mas ocorrem Monge. Essas regras tem-se mantido em várias latitudes, mas ocorrem mudanças com o correr do tempo e da variação nos diversos locais. Hoje, mudanças com o correr do tempo e da variação nos diversos locais. Hoje, o mundo mostra-se pequeno, com o progresso das comunicações e o mundo mostra-se pequeno, com o progresso das comunicações e transportes, de modo que o Monge pode viver menos isolado e livre de transportes, de modo que o Monge pode viver menos isolado e livre de limitações que o afastavam do mundo, ao qual, em última análise, deve limitações que o afastavam do mundo, ao qual, em última análise, deve servir, iluminado pela V

servir, iluminado pela Verdadeira erdadeira Doutrina.Doutrina.

4.2. Discípulo = É o Monge um Bodhisatva? 4.2. Discípulo = É o Monge um Bodhisatva?

Mestre = O Monge trabalha para atingir a estatura de um Buddha. Mestre = O Monge trabalha para atingir a estatura de um Buddha. Somente quando chegar a esse patama

Somente quando chegar a esse patamar, será chamado a escolher entrer, será chamado a escolher entre fundir-se totalmente com o SER, ou continuar servindo ao progresso fundir-se totalmente com o SER, ou continuar servindo ao progresso espiritual da Humanidade. Enquanto não chega a esse nível, segue ajudando espiritual da Humanidade. Enquanto não chega a esse nível, segue ajudando a seus semelhantes e a

a seus semelhantes e a si próprio, no trabalho devocional.si próprio, no trabalho devocional. 4.3. Discípulo = O Monge pode ter família?

4.3. Discípulo = O Monge pode ter família?

Mestre = Aqui também entra o fator cultural. No pass

Mestre = Aqui também entra o fator cultural. No passado e tambémado e também hoje em alguns locais, isso é vedado. Mas existem yogues que tem família, hoje em alguns locais, isso é vedado. Mas existem yogues que tem família, cumprem com todos os deveres inerentes a

cumprem com todos os deveres inerentes a esta condição, sem prejuízoesta condição, sem prejuízo de seu relevante trabalho espiritual.

de seu relevante trabalho espiritual. 4.4. Discípulo =

4.4. Discípulo = Qual a diferençQual a diferença entre Monge a entre Monge e Ye Yogue?ogue? Mestre = Bem, pertencem a diferentes tradições.

Mestre = Bem, pertencem a diferentes tradições. O Monge é

O Monge é do Budismo. O Ydo Budismo. O Yogue é do ogue é do Hinduísmo. No passaHinduísmo. No passado,do, as diferenças eram marcantes e rigidamente observadas. Mas os tempos as diferenças eram marcantes e rigidamente observadas. Mas os tempos são outros, de libertação de correntes que

são outros, de libertação de correntes que aprisionam o pensamento e aaprisionam o pensamento e a razão! Sej

razão! Seja Monge ou Ya Monge ou Yogue, a situaçãogue, a situação do Peregrino é a mesma!o do Peregrino é a mesma!

Não deixemos, portanto, que armaduras conceituais e costumes Não deixemos, portanto, que armaduras conceituais e costumes ultrapassados atrapalhem o livre trânsito das ideias e concepções, ultrapassados atrapalhem o livre trânsito das ideias e concepções, obstruindo a V

obstruindo a Vontade e ontade e freiando o freiando o processo evolutivo da processo evolutivo da Humanidade!Humanidade! 4.5. Discípulo = É o Monge um estudante que só recebe 4.5. Discípulo = É o Monge um estudante que só recebe ensinamentos, ou ele também os repassa para outros?

ensinamentos, ou ele também os repassa para outros?

Mestre = No início, ele apenas recebe dos Mestres, mas logo Mestre = No início, ele apenas recebe dos Mestres, mas logo pode começar a repassar algo para outrem. Na verdade

(20)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

20

20

de um Monge, inteiramente dedicado à Obra, já constitui um precioso de um Monge, inteiramente dedicado à Obra, já constitui um precioso ensinamento.

ensinamento.

4.6. Discípulo = Cabe ao Monge recrutar discípulos, ou estes 4.6. Discípulo = Cabe ao Monge recrutar discípulos, ou estes devem vir espontaneamente?

devem vir espontaneamente?

Mestre = Diferentemente das religiões em geral, os Monges não Mestre = Diferentemente das religiões em geral, os Monges não devem influenciar diretamente para aumentar o número de estudantes. devem influenciar diretamente para aumentar o número de estudantes. Apenas os exemplos são suficientes para despertarem os peregrinos e Apenas os exemplos são suficientes para despertarem os peregrinos e trazê-los para o nosso convívio.

trazê-los para o nosso convívio.

4.7. Discípulo = Como deve o Monge comportar-se, em relação 4.7. Discípulo = Como deve o Monge comportar-se, em relação aos lazeres e distrações da socie

aos lazeres e distrações da sociedade, assim como aos graves problemasdade, assim como aos graves problemas sociais?

sociais?

Mestre = Pode participar de atividades recre

Mestre = Pode participar de atividades recreativas sadias, ou seja,ativas sadias, ou seja, que não atentem contra os princípios filosóficos da doutrina. Deve que não atentem contra os princípios filosóficos da doutrina. Deve alheiar-se de locais e

se de locais e pessoas que vivam praticando negatividades. Mas colaborarpessoas que vivam praticando negatividades. Mas colaborar com os bem-intencionados, que trabalham para minorar os males do com os bem-intencionados, que trabalham para minorar os males do mundo.

mundo.

CONSIDERAÇÕES FINAIS DO CAPÍTULO CONSIDERAÇÕES FINAIS DO CAPÍTULO

Já foi esclarecido que o Monge não tem forçosamente que Já foi esclarecido que o Monge não tem forçosamente que permanecer no mosteiro ou

permanecer no mosteiro ou ashramaashrama. Ele pode viver . Ele pode viver no mundo, inclusiveno mundo, inclusive

como chefe de famíia, praticando o bem

como chefe de famíia, praticando o bem e vivendo em fraternidade.e vivendo em fraternidade. O compromisso de um Monge é, na verdade, consigo mesmo. O compromisso de um Monge é, na verdade, consigo mesmo. Ele busca vencer as dificuldades imposta

Ele busca vencer as dificuldades impostas pelos invólucros das pelos invólucros da matéria, a fim de realizar-se plenamente como um Ser Eterno, incorruptível! matéria, a fim de realizar-se plenamente como um Ser Eterno, incorruptível! Na verdade, todos somos o SER, todos estamos unidos na Na verdade, todos somos o SER, todos estamos unidos na Realidade Total. Apenas passamos por experiências necessárias à Realidade Total. Apenas passamos por experiências necessárias à conscientização de nossa condição real.

conscientização de nossa condição real.

Monges ou não, estamos envolvidos na

Monges ou não, estamos envolvidos na grande aventura cósmica,grande aventura cósmica, como habitantes deste maravilhoso planeta!

(21)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

21

21

Capítulo 5

Capítulo 5

A Direção do Mestre

A Direção do Mestre

Caminhos floridos de Luz, grandes

Caminhos floridos de Luz, grandes

Ensinamentos que o Mestre direciona para o

Ensinamentos que o Mestre direciona para o

Infinito, e que nos levam à transcendência...

Infinito, e que nos levam à transcendência...

(22)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

22

22

5.1. Discípulo =

5.1. Discípulo = O Peregrino precisa, semO Peregrino precisa, sempre, da assistência depre, da assistência de um Mestre ou Guru?

um Mestre ou Guru?

Mestre = Quase sempre isso é necessário. Mas existem casos em Mestre = Quase sempre isso é necessário. Mas existem casos em que o Peregrino já chegou à fase final, em que pode prescindir de um que o Peregrino já chegou à fase final, em que pode prescindir de um orientador

orientador. Na verdade, . Na verdade, o mais importante Guru é o mais importante Guru é o próprio Ser!...o próprio Ser!... 5.2. Discípulo = Existe diferença entre o ensina

5.2. Discípulo = Existe diferença entre o ensinamento vindo atravésmento vindo através de livros, e ensina

de livros, e ensinamentos vindos do Alto?mentos vindos do Alto? Mestre = Sim! O

Mestre = Sim! O ensinamento recebido diretamente do ensinamento recebido diretamente do Alto retrataAlto retrata fielmente a Realidade, enquanto o obtido através de livros apresenta-se fielmente a Realidade, enquanto o obtido através de livros apresenta-se com a roupagem da linguagem, incapaz de expressar fielmente aquela com a roupagem da linguagem, incapaz de expressar fielmente aquela realidade.

realidade.

5.3 Discípulo = Pode-se ter mais de um Mestre, e seguir com 5.3 Discípulo = Pode-se ter mais de um Mestre, e seguir com ambos o mesmo Caminho?

ambos o mesmo Caminho?

Mestre = Sim! Embora cada Mestre apresente um modo único Mestre = Sim! Embora cada Mestre apresente um modo único de apreensão dos

de apreensão dos Ensinamentos, tudo se une num Ensinamentos, tudo se une num Caminho MaiorCaminho Maior, que, que conduz necessariamente ao mesmo objetivo final. Grandes Mestres conduz necessariamente ao mesmo objetivo final. Grandes Mestres trabalham sempre em harmonia total.

trabalham sempre em harmonia total.

5.4. Discípulo = Quais as consequências, quando um discípulo 5.4. Discípulo = Quais as consequências, quando um discípulo não atende às recomendações do Mestre?

não atende às recomendações do Mestre?

Mestre = Geralmente recai sobre o Discípulo o aspecto negativo Mestre = Geralmente recai sobre o Discípulo o aspecto negativo desse proceder. Quando o Mestre recomenda algo, este é

desse proceder. Quando o Mestre recomenda algo, este é o melhor modoo melhor modo de atuação, dadas as circ

de atuação, dadas as circunstâncias do momento e os objetivos da vidaunstâncias do momento e os objetivos da vida espiritual. Ele sofre, portanto, as consequência

espiritual. Ele sofre, portanto, as consequências. Não que isso seja ums. Não que isso seja um castigo imposto pelo Mestre! Agora, tudo pode ser reconduzido à castigo imposto pelo Mestre! Agora, tudo pode ser reconduzido à normalidade, tão logo o Discípulo se disponha a corrigir o êrro!

normalidade, tão logo o Discípulo se disponha a corrigir o êrro!

5.5. Discípulo = Quando o discípulo começa a receber 5.5. Discípulo = Quando o discípulo começa a receber ensinamentos do Mestre, ele tem prazos para isso, ou dura

ensinamentos do Mestre, ele tem prazos para isso, ou dura toda a vida?toda a vida? Mestre = Mestre e Discípulos podem estabelecer metas a serem Mestre = Mestre e Discípulos podem estabelecer metas a serem alcançadas em tempos determinados

alcançadas em tempos determinados, mas o ensinamento espiritual não é, mas o ensinamento espiritual não é como na escola profana

como na escola profana: Dura toda a vida, com um ou mais Mestres!: Dura toda a vida, com um ou mais Mestres! 5.6. Discípulo = Quando o discípulo atinge à auto-iniciação, e 5.6. Discípulo = Quando o discípulo atinge à auto-iniciação, e alcança o Samadhi, o Mestre o acompanha?

(23)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

23

23

Mestre = Sim! A união Mestre-Discípulo é eterna! Quando o Mestre = Sim! A união Mestre-Discípulo é eterna! Quando o Discípulo se realiza como mestre, passa a

Discípulo se realiza como mestre, passa a atuar ainda mais intensamenteatuar ainda mais intensamente com o seu Mestre!

com o seu Mestre!

5.7. Discípulo

5.7. Discípulo = = Que alterações Que alterações poderão ocorrer poderão ocorrer nas relaçõesnas relações Mestre-Discípulo, nesta Nova Era?

Mestre-Discípulo, nesta Nova Era?

Mestre = Os Mestres vão abolir uma série de coisas, certas Mestre = Os Mestres vão abolir uma série de coisas, certas “muletas” até então usadas como meios auxiliares! Uma delas é a realização “muletas” até então usadas como meios auxiliares! Uma delas é a realização de rituais e a concessão de

de rituais e a concessão de graus!graus!

O Discípulo terá que trabalhar mais independentemente, com maior O Discípulo terá que trabalhar mais independentemente, com maior responsabilidade, e dele será cobrada uma atitude mais séria e

responsabilidade, e dele será cobrada uma atitude mais séria e compatívelcompatível com a gravidade da

com a gravidade da situação da Humanidade situação da Humanidade no planeta Tno planeta Terra!erra! CONSIDERAÇÕES FINAIS DO CAPÍTULO CONSIDERAÇÕES FINAIS DO CAPÍTULO

Estando no início da Nova Era, devemos repensar todo trabalho Estando no início da Nova Era, devemos repensar todo trabalho até então desenvolvido, procurando dele escoimar coisas que se tornaram até então desenvolvido, procurando dele escoimar coisas que se tornaram obsoletas, tendo em vista os altos

obsoletas, tendo em vista os altos objetivos da Iniciação Esotérica! objetivos da Iniciação Esotérica! AA relação Mestre-Discípulo deixa de ter laivos de dependência, para relação Mestre-Discípulo deixa de ter laivos de dependência, para assumir responsab

assumir responsabilidades consentilidades consentâneas com o tempo atual! âneas com o tempo atual! Passado oPassado o ciclo assinalado no Calendário Maya, -- estamos sendo chamados a ciclo assinalado no Calendário Maya, -- estamos sendo chamados a assumirmos em definitivo a magna tarefa da Construção da Nova assumirmos em definitivo a magna tarefa da Construção da Nova Civilização!

Civilização!

Que isto se realize prontamente, aqui e agora! Que isto se realize prontamente, aqui e agora!

OM! OM!

(24)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

24

24

Capítulo 6

Capítulo 6

Ser Nada é Tudo!

Ser Nada é Tudo!

Ser Nada é

Ser Nada é

redimir a Essência

redimir a Essência

de Hadit, o Alpha

de Hadit, o Alpha

da Ressurreição.

(25)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

25

25

6.1. Discípulo = Desde cedo

6.1. Discípulo = Desde cedo somos ensinados a assumirmos váriossomos ensinados a assumirmos vários papéis na vida, aprendendo a viver em sociedade. Como é aceitar que “é papéis na vida, aprendendo a viver em sociedade. Como é aceitar que “é bom ser Nada?”

bom ser Nada?”

Mestre = O que você desc

Mestre = O que você descreve é o início, a etapa preliminar dareve é o início, a etapa preliminar da vida. Está correto o ensinamento que aponta pa

vida. Está correto o ensinamento que aponta para as atividades na vidara as atividades na vida social. Mas é preciso aprend

social. Mas é preciso aprender, em er, em determinado ponto, que a etapa finaldeterminado ponto, que a etapa final comporta uma radical

comporta uma radical mudança! Após “Ser Tmudança! Após “Ser Tudo” é preciso deudo” é preciso desfazer-sesfazer-se de tantos papéis, funções, obrigações, para resga

de tantos papéis, funções, obrigações, para resgatar a própria essênciatar a própria essência que, no decorrer

que, no decorrer dos processos, foi-se atomizando, dividindo, em prejuizodos processos, foi-se atomizando, dividindo, em prejuizo de sua

de sua integridadintegridade.e.

6.2. Discípulo = Ser Tudo tem a ver com a alvorada da Nova 6.2. Discípulo = Ser Tudo tem a ver com a alvorada da Nova Civilização?

Civilização?

Mestre = Tem sim, quando entendemos como a compreensão Mestre = Tem sim, quando entendemos como a compreensão dada grandeza do Ser

grandeza do Ser, , nossa verdadeira identidade, mostra que nossa verdadeira identidade, mostra que tudo que existetudo que existe está ou vem do Ser. O mais é Maya, Ilusão que reside na

está ou vem do Ser. O mais é Maya, Ilusão que reside na matéria e emmatéria e em seus subprodutos.

seus subprodutos. Portanto, é preciso Portanto, é preciso Ser Nada para redimir Ser Nada para redimir a própriaa própria essência

essência, e assim passar a ser, verdadeirament, e assim passar a ser, verdadeiramente, Tudo no e, Tudo no Ser!Ser! 6.3. Discípulo = Ligando-se à Essência

6.3. Discípulo = Ligando-se à Essência Cósmica que envolve oCósmica que envolve o Universo, é uma forma de atingir à purificação?

Universo, é uma forma de atingir à purificação? Mestre = Sim! pois essa

Mestre = Sim! pois essa essência constitui o cerne da Realidadeessência constitui o cerne da Realidade invisível e intocável, p

invisível e intocável, para quem não submergiara quem não submergiu no u no Oceano do SerOceano do Ser..

Pela meditação e a prática das austeridades, pode o Discípulo Pela meditação e a prática das austeridades, pode o Discípulo identificar-se com essa Essência, e assim tornar-se puro e imaculado, identificar-se com essa Essência, e assim tornar-se puro e imaculado, residindo na mora

residindo na morada do Ser.da do Ser.

6.4. Discípulo = Como se dá a Ressurreição, que ocorre após o 6.4. Discípulo = Como se dá a Ressurreição, que ocorre após o “Ser Nada”?

“Ser Nada”?

Mestre = Vimos que o “Ser Nada” é livrar-se dos Mestre = Vimos que o “Ser Nada” é livrar-se dos condicionamentos da matéria e dos seus

condicionamentos da matéria e dos seus subprodutos psíquicos. Não tem,subprodutos psíquicos. Não tem, necessariamente

necessariamente, que incluir a morte física, do corpo, mas dos invólucros, que incluir a morte física, do corpo, mas dos invólucros criados no decorrer dos

criados no decorrer dos anos... anos... Pois bem: Pois bem: Após esse rompimento Após esse rompimento dosdos grilhões materiais, o indivíduo que passou a Ser Nada, está no princípio grilhões materiais, o indivíduo que passou a Ser Nada, está no princípio da Ressurreição.

da Ressurreição. Está morto Está morto para o para o mundo, mundo, mas prontmas pronto para o para oo Renascimento numa outra e verdadeira realidade! Livre das ilusões e Renascimento numa outra e verdadeira realidade! Livre das ilusões e

(26)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

26

26

ingressando na vida eterna, na Imortalidade! ingressando na vida eterna, na Imortalidade!

6.5. Discípulo = Como situar o

6.5. Discípulo = Como situar o “Renascido” dentro do propósito“Renascido” dentro do propósito de se construir uma Nova Civilização?

de se construir uma Nova Civilização?

Mestre = Este Renascido, que reside na Realidade maior, tem Mestre = Este Renascido, que reside na Realidade maior, tem plena consciência de todos os planos existenciais. Não é um alienado da plena consciência de todos os planos existenciais. Não é um alienado da vida social e das necessidades humanas! Muito pelo contrário! Ele é um vida social e das necessidades humanas! Muito pelo contrário! Ele é um Mestre que pode orientar, inspirar e conduzir os outros para que trabalh Mestre que pode orientar, inspirar e conduzir os outros para que trabalhemem com ele na direção ace

com ele na direção acertada, tendo em vista os altos propósitos da Supremartada, tendo em vista os altos propósitos da Suprema Hierarquia Espiritual.

Hierarquia Espiritual.

6.6. Discípulo = Qual a relação entre Se

6.6. Discípulo = Qual a relação entre Ser Nada e o Samadhi?r Nada e o Samadhi? Mestre = Há

Mestre = Há uma estreita relação. Quando o indivíduo entra emuma estreita relação. Quando o indivíduo entra em Samadhi, ele abandona todos os invólucros que o aprisionam à matéria. Samadhi, ele abandona todos os invólucros que o aprisionam à matéria. De modo que, estando em Samadhi, ele está livre das amarras do mundo De modo que, estando em Samadhi, ele está livre das amarras do mundo profano. Deixa de ser todas essas “posições” ocupadas na sociedade, profano. Deixa de ser todas essas “posições” ocupadas na sociedade, para que, sendo “Nada” na

para que, sendo “Nada” na matéria, passe a ser “Tudo” na Realidade domatéria, passe a ser “Tudo” na Realidade do Ser.

Ser.

6.7. Discípulo = Por que, tendo aprendido tanto dos Gurus e 6.7. Discípulo = Por que, tendo aprendido tanto dos Gurus e estudado e praticado tanto das

estudado e praticado tanto das doutrinas, ainda nos sentimos muito aquémdoutrinas, ainda nos sentimos muito aquém da realização espiritual?

da realização espiritual?

Mestre = Isso ocorre porque o

Mestre = Isso ocorre porque o Caminho é mais do que longo! ÉCaminho é mais do que longo! É infinito! Não há início, meio e fim da Senda

infinito! Não há início, meio e fim da Senda evolutiva!... O Ser que habitaevolutiva!... O Ser que habita o seu corpo e ativa a sua mente, sabe muito bem disso, e por essa razão, o seu corpo e ativa a sua mente, sabe muito bem disso, e por essa razão, não deixa que você se acomode nas conquistas, mas continue caminhando, não deixa que você se acomode nas conquistas, mas continue caminhando, espargindo Luz pelas estradas da existência, onde tantos necessitam de espargindo Luz pelas estradas da existência, onde tantos necessitam de esclarecime

esclarecimentos e ntos e apoio!apoio!

CONSIDERAÇÕES FINAIS DO CAPÍTULO CONSIDERAÇÕES FINAIS DO CAPÍTULO

Ser ou Não-Ser, eis a questão -- disse Shakespeare, dando ao Ser ou Não-Ser, eis a questão -- disse Shakespeare, dando ao mundo um motivo para meditar!.

mundo um motivo para meditar!... .. TTemos que ser inúmeros personagens,emos que ser inúmeros personagens, buscando afanosamente preencher o grande vazio que nos ameaça buscando afanosamente preencher o grande vazio que nos ameaça devorar!...

devorar!...

O vazio existe porque é próprio da matéria e de seus O vazio existe porque é próprio da matéria e de seus subprodutos...

(27)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

27

27

lacunas que a vida nos apresenta. Obtemos, assim, uma satisfação lacunas que a vida nos apresenta. Obtemos, assim, uma satisfação transitória, e uma felicidade esvanescente

transitória, e uma felicidade esvanescente. E isso é o máximo que se pode. E isso é o máximo que se pode obter nessa vida material.

obter nessa vida material.

Mas quando o indivíduo desperta para

Mas quando o indivíduo desperta para o espiritual, quando começao espiritual, quando começa a dissipar as trevas da ignorância, vai, passo a passo, progredindo no a dissipar as trevas da ignorância, vai, passo a passo, progredindo no conhecimento de outros níveis de percepção, e finalmente alcança a perfeita conhecimento de outros níveis de percepção, e finalmente alcança a perfeita compreensão, penetrando na

(28)

Ser

Ser

Puro,

Puro,

Consciência

Consciência

Absoluta

Absoluta

e

e

o

o

Samadhi

Samadhi

pág.

pág.

28

28

Capítulo 7

Capítulo 7

Aceitar e Modificar

Aceitar e Modificar

Ao aceitar trilhar o Caminho que o levará

Ao aceitar trilhar o Caminho que o levará

a adquirir o auto-conhecimento, o Discípulo

a adquirir o auto-conhecimento, o Discípulo

saberá que isso exigirá dele alguns sacrifícios,

saberá que isso exigirá dele alguns sacrifícios,

modificações de vida, mas que trarão também

modificações de vida, mas que trarão também

a Grande Luz do Conhecimento.

Imagem

Referências

temas relacionados :