• Nenhum resultado encontrado

Caça à Minhoca a selecção natural em acção

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "Caça à Minhoca a selecção natural em acção"

Copied!
5
0
0

Texto

(1)

PÁGINA 1 DE 5 CIÊNCIAS BIOLOGIA GEOGRAFIA GUIA DO ALUNO

Caça à Minhoca a

selecção natural

em acção

Esta actividade é baseada em “I'm a worm, get me out of here”, experiência desenvolvida para o Welcome Trust como parte das iniciativas educativas Survival Rivals. Outras actividades e material de apoio, como vídeos e jogos, estão disponíveis em Inglês no site

www.survivalrivals.org

Não há nada de mais

saboroso que uma minhoca

bela e carnuda – isto é se

fores um pássaro.

Há coisas que as minhocas fazem muito bem, como por exemplo reciclar os nutrientes de folhas mortas, mas quando se trata de derrotar um pássaro que quer comê-la, não é tão habilidosa. A minhoca não tem carapaça, dentes ou garras e nem sequer tem nenhum sistema de aviso. Não se move, tão pouco, a uma velocidade suficiente que permita que saia a tempo da frente de um bico ameaçador. E de facto, quando está em cima da terra, a única defesa da minhoca reside na sua capacidade em se camuflar ou confundir com o ambiente. Como é que as minhocas adquiriram a cor que têm e qual é a evidência de que essa coloração foi causada pela selecção natural?

A teoria de Charles Darwin - designada teoria da Evolução por Selecção Natural - explica o modo como as espécies evoluem. De acordo com essa teoria :

• quando um ser vivo se reproduz, produz descendentes semelhantes a si próprio;

• essa semelhança é próxima, mas não perfeita, pelo que cada geração inclui indivíduos que diferem ligeiramente dos seus progenitores;

essa nova variação pode afectar a probabilidade de

Materiais

esparguete, noodles ou outro tipo de

massa (que não coza rapidamente); ou farinha com um ovo ou com um pouco de água para fazer a massa – o suficiente para fazer pelo menos 200 minhocas

corante alimentar verde, vermelho e

preto

luvas, para manusear as panelas quentes luvas plásticas, para não manchar as

mãos

estacas, para marcar a área de

alimentação dos pássaros no terreno

régua ou fita métrica tesouras

(2)

PÁGINA 2 DE 5

GUIA DO ALUNO

Caça à Minhoca a selecção natural

em acção

Actividade

Vais fazer umas minhocas falsas com esparguete, ou com a massa de farinha que fizeste, e corante alimentar. Irás “enganar” os pássaros e fazê-los pensar que as tuas minhocas são tão saborosas quanto as minhocas verdadeiras.

Fase 1.

Vais precisar de pelo menos 200

“minhocas”, metade castanhas e metade verdes.

Podes fazê-las de esparguete ou com a tua própria massa feita com farinha e água. Embora o esparguete possa ser uma opção rápida e fácil, tem o inconveniente de poder secar em 24 horas caso o clima seja quente, e pode também desintegrar-se entre 24 a 48 horas, se o clima for húmido. Se fizeres as minhocas com a tua própria massa, poderás testar diferentes consistências de massa, para ver qual é a melhor para o teu clima.

Vais precisar de dois grupos de esparguete ou massa caseira – um para as minhocas verdes e outro para as castanhas. A coloração castanha faz-se misturando duas partes de corante vermelho e uma parte de preto.

O corante concentrado pode manchar a pele por alguns dias, pelo que deverás utilizar luvas.

Opção 1: Utilizando esparguete comprado 1 Cozinha o esparguete seguindo as

instruções do pacote, mas adiciona o corante alimentar à água da cozedura. Precisas de 15 ml de corante para cada litro de água.

2 Quando o esparguete estiver cozido, escorre a água com cuidado e retira-o. Nota: se cozinhares demasiado o esparguete, ele poderá ficar mole e difícil de manusear sem partir; contudo se o cozinhares por pouco tempo, poderá não ficar suficientemente colorido.

3 Usa uma régua e uma tesoura para cortar o esparguete em comprimentos iguais (cada um com cerca de 50 mm) e guarda-os num saco de plástico fechado e rotulado, para que não seque

4 As “minhocas” podem ser guardadas no frigorífico, por alguns dias, ou congeladas, por mais tempo. Se as “minhocas” se unirem ficando coladas umas às outras, separa-as com um pouco de água.

(3)

PÁGINA 3 DE 5

GUIA DO ALUNO

Caça à Minhoca a selecção natural

em acção

Continuação

Opção 2: Com as tuas próprias minhocas 1 Podes fazer a tua própria massa: junta

um ovo à farinha continuamente até ficar homogéneo (100 g de farinha por ovo); enrola pequenas quantidades de massa com as mãos, dando-lhe o formato da minhoca.

2 Em alternativa: podes adicionar água à farinha para fazer a massa. Podes usar também um pouco de óleo.

3 Podes adicionar o corante junto com a água e o ovo (usa luvas para manusear a massa) ou podes diluí-lo num pouco de água e pintar a massa quando as “minhocas” estiverem prontas. Tenta fazer as minhocas todas do mesmo tamanho.

Fase 2.

Apresenta a presa ao predador

Agora que as tuas “minhocas” estão prontas, precisas de colocá-las ao ar livre e numa área determinada.

1 Vais precisar de uma área com uma dimensão aproximada de 50cm X 50cm. A área pode ser no solo, idealmente num local com pouco ou nenhuma vegetação, ou numa mesa para pássaros, se achares que outros animais podem, também, comer as “minhocas” que colocares no chão. Marca a área de forma clara, para que consigas encontrar as “minhocas” remanescentes. Uma estaca em cada canto deve chegar e não irá assustar os pássaros.

2 Se a área onde estão depositadas as “minhocas” não for a habitualmente usadas pelos pássaros na sua

alimentação , talvez seja preciso treiná-los a alimentarem-se nessa nova área. Para isso, coloca ração de pássaro, ou outro alimento apropriado na área, dois ou três dias antes do início da

actividade.

3 Coloca cerca de 50 “minhocas” de cada cor na área definida. Deixa passar 24

(4)

PÁGINA 4 DE 5

GUIA DO ALUNO

Caça à Minhoca a selecção natural

em acção

Continuação Fase 3.

Importante: lembra-te de lavar as mãos com cuidado depois de manusear qualquer coisa deixada pelos pássaros.

Observa os resultados

1 Após 24 horas, recolhe as minhocas remanescentes, colocando-as em recipientes ou sacos separados. 2 Conta as “minhocas” de cada cor que

sobraram. Subtrai o número de 50 e saberás quantas foram comidas. 3 Os pássaros comeram mais castanhas

ou verdes?

(5)

PÁGINA 5 DE 5

GUIA DO ALUNO

Caça à Minhoca a selecção natural

em acção

Pontos para discussão

1 De que cor são as “minhocas” que sobreviveram em maior número ?

2 Se essas “minhocas” fossem reais e se reproduzissem, que coloração

esperarias que fosse mais abundante nas minhocas da geração seguinte?

3 Como é que a tua observação suporta esta hipótese?

4 A visão dos pássaros é melhor que a nossa. Os pássaros conseguem observar a luz ultravioleta e nós não. A cor verde reflecte luz ultravioleta no solo, mas o castanho não o faz. Utiliza esta informação para formulares uma hipótese que explique porque é que esperaríamos sobrevivessem mais minhocas castanhas do que verdes.

5 Descreve, com as tuas próprias palavras, de que modo é que a tua investigação oferece evidências para suportar a teoria da Evolução por Selecção Natural.

Trabalho adicional

Tenta repetir a experiência utilizando fundos com cores diferentes – consegues encontrar alguma forma de camuflar as minhocas verdes?

Antes de começares, se tiveres acesso a luz ultravioleta, podes tentar observar as

minhocas e o fundo que escolheste levando-as para uma sala escura e testando se fluorescem quando expostas a esse tipo de luz.

A cor, o brilho, a forma, o tamanho, o cheiro e o sabor da presa podem influenciar a selecção por parte dos predadores, assim como outros factores como o movimento (ou a sua ausência) da presa. Para experimentar outros factores, adiciona sabores ou aromas às tuas “minhocas”, para investigar se esse factor também afecta a escolha de minhocas pelos pássaros.

Referências

Documentos relacionados

[r]

Principais mudanças na PNAB 2017  Estratégia Saúde da Família/Equipe de Atenção Básica  Agentes Comunitários de Saúde  Integração da AB e Vigilância 

A elevado padrão social.. Aforismo para a sabedoria da vida. O trecho destaca uma ideia remanescente de uma se mostra indissociavelmente ligada à.. A consagração

Não houve diferença (P>0,05) para o ganho de peso médio diário; peso de carcaça quente; peso médio da ninhada ao primeiro e segundo parto; peso médio individual

(UNESP)/NALingua-CNPq 1 , no Brasil; b) explicitaremos os conceitos teóricos mobilizados durante as análises dos dados de fala de crianças, tais como sujeito, língua, gêneros

Na sua qualidade de instituição responsável pela organização do processo de seleção, o Secretariado-Geral do Conselho garante que os dados pessoais são tratados nos termos do

Mário Jabur Filho, conforme dispõe a legislação vigente, comunica que estarão abertas as inscrições para seleção dos candidatos para preenchimento de vaga para Médico

Desde 2012, um grupo de docentes, investigadores e alunos da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (NOVA FCSH) têm vindo a desenvolver