• Nenhum resultado encontrado

Responsável pelo Programa de Aprimoramento Profissional na Fundap HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNVERSIDADE DE SÃO PAULO

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "Responsável pelo Programa de Aprimoramento Profissional na Fundap HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNVERSIDADE DE SÃO PAULO"

Copied!
21
0
0

Texto

(1)
(2)

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE – SES/SP Geraldo Alckmin

Governador do Estado de São Paulo Prof. Dr. David Everson Uip

Secretário de Estado da Saúde Haino Burmester

Coordenador de Recursos Humanos

FUNDAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO ADMINISTRATIVO - FUNDAP Wanderley Messias da Costa

Diretor

Cibele Cristina Moreira Sancha

Responsável pelo Programa de Aprimoramento Profissional na Fundap

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNVERSIDADE DE SÃO PAULO

Prof. Dr. José Otavio Auler Júnior Diretor do Conselho Deliberativo

Profa. Dra. Eloisa Silva Dutra de Oliveira Bonfá Diretor Clínico

Engº Antonio José Rodrigues Pereira Superintendente

Decio Mion

(3)

Prezado Aprimorando,

Parabéns por ter sido selecionado para cursar o Programa de Aprimoramento Profissional (PAP) da Escola de Educação Permanente (EEP) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), sob gestão da Secretaria de Estado da Saúde do Estado de São Paulo (SES – SP) e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo (Fundap).

A equipe da EEP incluiu neste Manual as informações mais importantes sobre o Sistema FMUSP/HC e um resumo das normas da SES – SP relativas ao PAP com o intuito de facilitar a sua integração como aprimorando da instituição.

Os supervisores do seu programa, a equipe da EEP e a Unidade de Educação Permanente (UEP) do seu Instituto/Hospital estarão sempre à disposição para esclarecê-lo sobre quaisquer dúvidas sobre o PAP.

É com grande satisfação que o recebemos em nossa casa. Dedique-se para aproveitar ao máximo esta etapa de aprimoramento profissional. Desejamos um período de estudos frutífero e uma convivência enriquecedora.

Seja Bem-Vindo!

Decio Mion Diretor da EEP

(4)

APRESENTAÇÃO

O Programa de Aprimoramento Profissional (PAP) é um Programa de Bolsas do Governo do Estado de São Paulo, instituído em 11 de setembro de 1979, pelo Decreto estadual nº 13.919 para profissionais de nível superior para atuar na área da Saúde.

Este Programa foi concebido como instrumento do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria do Estado da Saúde, para estimular a formação pós- graduada dos recursos humanos responsáveis pelo atendimento direto às necessidades de saúde da população de São Paulo.

A Fundação para o Desenvolvimento Administrativo (FUNDAP) administra este Programa, sendo responsável pelo controle de bolsas de estudo dos aprimorandos desde a sua criação.

Em 1983, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) foi credenciado para a realização do PAP e tem oferecido anualmente cerca de oitenta programas uni e multiprofissionais nas 18 áreas profissionais de saúde e afins.

Objetivos do PAP

 Capacitar o participante para uma atuação qualificada e diferenciada na área objeto do PAP, promovendo o aperfeiçoamento do desempenho profissional, através da oportunidade de acesso a novos conhecimentos teóricos e ênfase nas práticas específicas;

 Estimular no aprimorando o desenvolvimento de uma visão crítica e abrangente do Sistema Único de Saúde (SUS), orientando sua ação para a melhoria das condições da saúde da população usuária do SUS;

 Aprimorar o processo de formação dos participantes, considerando as diretrizes e princípios do SUS de modo a desenvolver uma compreensão ampla e integrada das diferentes ações e processos de trabalho da instituição participante do programa.

(5)

O HCFMUSP foi credenciado no ano de 1983 para a realização do PAP e tem oferecido setenta Programas uni e multiprofissionais em 17 áreas profissionais de saúde e afins a cada ano.

O início dos programas é previsto para março do ano subseqüente, e tem duração de um ou dois anos e carga horária de 40 horas semanais, divididas em atividades teóricas e práticas.

O HCFMUSP por meio da Escola de Educação Permanente e da Gerência de Programas de Nível Superior - Área Multiprofissional representa a Comissão Local do PAP. É ela que planeja, coordena e administra os programas, com o objetivo de institucionalizá-los como instrumento de desenvolvimento de profissionais para a área da saúde.

Histórico do HCFMUSP

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) é uma autarquia especial do Governo do Estado de São Paulo, vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (SES) para fins de coordenação administrativa e associada à Faculdade de Medicina da USP para fins de ensino, pesquisa e assistência à comunidade.

Compreende oito Institutos - Central (IC), do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP), de Ortopedia e Traumatologia (IOT), de Psiquiatria (IPq), do Coração (InCor), da Criança (ICr), de Radiologia (InRad), Instituto de Medicina Física e Reabilitação (IMRea); Laboratórios de Investigação Médica (LIM) e dois Hospitais Auxiliares - de Suzano (HAS) e de Cotoxó (HAC) que servem como campo de ensino para alunos FMUSP.

A Administração Superior do Sistema HCFMUSP é composta pelos seguintes órgãos: Conselho Deliberativo, Conselho Consultivo, Diretoria Clínica e Superintendência, estando localizada no Prédio da Administração (PA). O Sistema HCFMUSP conta com apoio das Fundações Zerbini (FZ) e Faculdade de Medicina (FFM).

(6)

3 FMUSP IOT ICHC InRad PAMB InCor IPq

Complexo HCFMUSP EEP – Escola de Educação Permanente

Institutos e anexos do Sistema HCFMUSP

INSTITUTO CENTRAL INSTUTO DO CORAÇÃO

(7)

LABORATÓRIOS DE INVESTIGAÇÃO MÉDICA

INSTITUTO DA CRIANÇA

HOSPITAL AUXILIAR DE COTOXÓ PRÉDIO DA ADMINISTRAÇÃO

(8)

IMREA

(9)

Escola de Educação Permanente – EEP

A EEP/HCFMUSP é instituição de ensino credenciada pelo Conselho Estadual de Educação da Secretaria Estadual de Educação do Estado de São Paulo de acordo com o Parecer CEE nº360/2010, publicado no Diário Oficial do Estado de 27 de agosto de 2010 e a Portaria CEE/GP nº233/2010, publicada em 22 de setembro de 2010 no Diário Oficial do Estado de São Paulo.

A EEP tem como: Missão

Formar e capacitar profissionais de saúde internos e externos ao Hospital das Clínicas da FMUSP, antecipando as necessidades do mercado, difundindo conteúdos de referência, com utilização de tecnologia e inovação, e contribuindo para a excelência na Saúde.

Visão

Ser a melhor instituição de educação na área da saúde, reconhecida mundialmente, inovando na formação e qualificação de pessoas.

Valores

(10)

REGRAS GERAIS DO PAP NO HCFMUSP

Bolsa de Estudo e Jornada de Estudo/Prática

As Bolsas de Estudo são administradas pela FUNDAP (Fundação para o Desenvolvimento Administrativo), em valores estipulados pelo Conselho Estadual de Formação Profissional na Área de Saúde da Secretaria do Estado da Saúde – CONFORPAS e pagos em 12 ou 24 parcelas mensais conforme a duração do programa.

As bolsas de aprimoramento, (Resolução FUNDAP nº. 05/02 – Artigo 1º) serão outorgadas somente aos alunos que não recebam remuneração laboral ou outros rendimentos, provenientes de relação empregatícia ou contratual com empresa pública ou privada, vinculadas ao SUS. Assim, todo aprimorando, no ato da matrícula, deverá tomar ciência e assinar a declaração de inexistência de vínculo empregatício com Instituições vinculadas ao SUS.

O valor da bolsa será creditado na conta bancária do bolsista no dia 10 do mês seguinte ao mês de vigência ou no primeiro dia útil subseqüente – exceto se os recursos financeiros não tiverem sido liberados pelo Governo do Estado de São Paulo.

A bolsa de estudo recebida pelo aprimorando é considerada rendimento tributável e, portanto, passível de retenção de imposto de renda na fonte, sempre que ultrapassar os limites de isenção estabelecidos na legislação vigente.

Caso o aprimorando necessite do Comprovante de Rendimentos Pagos e de Retenção de Imposto do ano anterior, para efeito de Declaração de Ajuste Anual, a solicitação deverá ser encaminhada pela Instituição à FUNDAP até 31de janeiro. Por determinação da SES, o aprimorando deverá cumprir jornada de 40 horas semanais, segundo a programação estabelecida pelo supervisor de cada Programa.

(11)

Cancelamento

Por determinação da FUNDAP, a chamada do candidato excedente poderá ser realizada até o último dia útil de abril. Até essa data, o aprimorando que solicitar CANCELAMENTO de matrícula poderá participar de um outro Programa de Aprimoramento. Após essa data, será configurado DESLIGAMENTO, ficando o aprimorando impossibilitado de prestar novo concurso para o PAP em qualquer Instituição Por credenciada pela SES.

Pontualidade

A parte prática do Programa deve ser realizada rigorosamente de acordo com a carga horária estabelecida pela SES.

Frequência

Registrar a frequência diariamente na folha de controle de frequência, de acordo as orientações de cada supervisor de seu instituto.

Atrasos

Justificar e compensar atrasos junto ao supervisor do programa.

Faltas

As faltas serão descontadas na importância equivalente a 1/30 do valor mensal da Bolsa.

Reposição de Faltas

A reposição de faltas deverá ocorrer durante ou após o término do programa, de acordo com a programação da área.

(12)

Férias

O aprimorando fará jus a 30 (trinta) dias de férias por ano, consecutivos ou não, por ano de atividade, sendo que o período deve ser acordado com seu supervisor. Os aprimorandos que ingressarem após um mês do início do programa perderá, para o primeiro ano de atividade, o direito ao período de férias e também a licença particular, caso tenham se passado 60 dias do início dos programas.

Licenças previstas

Licença de Gala e/ou Nojo (parente até 2º grau)

O aprimorando terá direito no máximo de 03 (três) dias consecutivos, a contar da data da ocorrência, devendo apresentar a fotocópia da certidão de casamento ou atestado de óbito no 1º dia útil do retorno.

Licença - Saúde ou para Tratar de Assuntos Particulares

O aprimorando impossibilitado de desempenhar suas atividades terá direito a, no máximo, 30 dias de afastamento anual por motivo justificado de saúde ou para tratar de assuntos particulares, desde que devidamente aprovado pela Instituição. No caso de licença-saúde, o bolsista deverá apresentar atestado médico, com a especificação do Código Internacional de Doenças (CID). O pagamento da bolsa será assegurado somente em caso de licença-saúde e será realizado durante a reposição dos períodos de licença-saúde e particular. O vínculo do bolsista com o programa será interrompido se o afastamento exceder o período máximo de 14 dias consecutivos para licença médica e 30 dias para licença particular.

Os aprimorandos que ingressarem após 60 dias do início do programa perderá o direito ao período de licença particular.

Licença – maternidade

A aprimoranda terá direito a 120 (cento e vinte) dias de afastamento. A reposição deverá ocorrer após o término do curso, de acordo com a programação da área. Serão assegurados:

- O pagamento da bolsa durante o período de licença e durante o período de reposição,

(13)

- Seguro de acidentes pessoais, durante a vigência do Termo de Outorga, - Certificado de Conclusão, se a bolsista for aprovada.

A esta licença poderá ser somada licença de saúde (até 30dias) ou qualquer outra licença requerida e aprovada, desde que a soma dos dias de afastamento não ultrapasse 150 (cento e cinquenta) dias. Caso ultrapasse este limite, o vínculo da bolsista será interrompido.

Licença Paternidade

O aprimorando terá direito a 05 (cinco) dias consecutivos, a partir da data do nascimento do filho, sem prejuízo do recebimento da bolsa. Deve apresentar certidão de nascimento no 1º dia útil de retorno ao curso.

OBS: É assegurada também a possibilidade de encaminhar situações excepcionais, por meio da Representação dos Aprimorandos, à Subcomissão de Aprimoramento, depois de esgotados os recursos disponíveis na Instituição.

A Fundap encaminhará à instituição o Termo de Outorga de reposição (em três vi-as) dos bolsistas que – estando em vias de terminar o programa – devem, no entanto, repor períodos de afastamento por licença (superiores a quatorze dias consecutivos), informando as datas de início e término da reposição.

O cadastramento dos bolsistas nesta situação será feito, pela Fundap, após o recebimento do Termo de Outorga assinado pelo bolsista e pela instituição.

Afastamento para Participação em Eventos

O aprimorando poderá participar de eventos técnico-científicos relacionados à área de interesse do curso, desde que autorizado pelo supervisor e que não atrapalhe o bom andamento do Programa inclusive a frequência nas Disciplinas do Núcleo Comum. O afastamento não pode ultrapassar 2% da carga horária total do programa.

(14)

Atendimento Médico

Todo aprimorando é assistido pelo Serviço de Assistência Médica e Social ao Servidor (SAMSS) do Complexo HCFMUSP, mediante a apresentação do crachá de

identificação da EEP.

Seguro de Acidentes Pessoais

Na vigência do programa, o bolsista estará coberto por Apólice Coletiva de Seguro de Acidentes Pessoais, que a FUNDAP mantém com a CAPEMISA SEGURADORA DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A (apólice coletiva nº 1018200514599).

São asseguradas: cobertura por morte acidental, invalidez permanente e de despesas médicas hospitalares decorrentes de acidentes. Na ocorrência de acidentes (dentro ou fora da Instituição) a FUNDAP e a seguradora deverão ser informadas no prazo de 05 (cinco) dias, para que sejam tomadas as devidas providências. A comunicação, por qualquer das partes, pode ser feita diretamente à Seguradora pelo telefone: 0800-7233030 ou www.capemisa.com.br.

Para o pagamento de indenização, a CAPEMISA exige documentos originais, com assinaturas reconhecidas em cartório, que comprovem a ocorrência do acidente, o atendimento médico e eventuais despesas.

Declarações

Quando necessárias, deverão ser requeridas à EEP por meio eletrônico para aprimoramento.eep@hc.fm.usp.br. A primeira declaração será entregue aos alunos no dia da recepção. A partir da segunda declaração haverá cobrança do valor praticado na época. Estas poderão ser retiradas 05 (cinco) dias úteis após a data da solicitação.

O aprimorando que não concluir o programa poderá requerer uma declaração, onde constará o período e a carga horária cursada. Caso seja necessária uma cópia das avaliações trimestrais, esta deve ser solicitada à EEP juntamente com a Declaração.

(15)

OBS: Somente a EEP poderá expedir declarações e/ou documentações oficiais relativas ao Programa de Aprimoramento.

Habilitação Profissional no Conselho Regional do Estado de São Paulo

O aprimorando deverá manter atualizado o seu registro no respectivo Conselho Regional do Estado de São Paulo. Caso não apresente documento atualizado de habilitação profissional, será automaticamente desligado do Programa de Aprimoramento Profissional.

Matrícula para Cursar o 2º Ano do Aprimoramento (PA-2)

O aprimorando que estiver inserido em programa de 2 (dois) anos e, for cursar o 2º ano, deverá efetivar sua matrícula, na data convocada pela EEP.

Desligamento

O aprimorando deverá comunicar seu desligamento imediatamente ao Supervisor e comparecer a EEP. Caso isso aconteça a partir de 01 de maio de 2014, será vedada ao aprimorando candidatar-se, no futuro, a nova bolsa em qualquer Instituição credenciada pela SES.

O desligamento se dará a pedido do bolsista ou pela Instituição: - A pedido do bolsista:

Por iniciativa do bolsista, que preencherá o formulário de desligamento. Esse cancelamento deverá, obrigatoriamente, constar da folha de frequência, enviada mensalmente à SES no último dia útil do mês.

- Pela Instituição:

A instituição poderá desligar o bolsista por motivos de: - Avaliações abaixo da média;

- Frequência insuficiente ou insatisfatória; - Indisciplina/Má conduta;

(16)

No caso de avaliações abaixo da média e frequência insatisfatória, a Instituição deverá ter registro das notas e faltas injustificadas com ciência do bolsista.

Para qualquer tipo de desligamento, a Instituição deverá portar documentos referentes a 2 (duas) advertências por escrito e assinado pelo bolsista e/ou testemunha, que comprovem que o aprimorando se recusou a assinar a referida documentação: e 1 (uma) suspensão documentada, e, não solucionando o conflito, deverá então fazer o desligamento.

Os casos extremos como faltas graves, que exijam a suspensão imediata do bolsista, deverão ser analisados individualmente pela Comissão Local de Aprimoramento, que dará o parecer final quanto ao desligamento do bolsista.

Avaliação

A avaliação do aprimorando é feita pelo supervisor de cada Programa através do acompanhamento nas apresentações de seminários, estudos de caso, trabalhos de campo e em salas de aula, provas escritas, além de outras formas de avaliação de conhecimentos específicos e habilidades técnicas da área, e comportamentais.

Certificado

A EEP fornecerá certificado ao aprimorando aprovado, mediante a devolução do crachá de identificação. Para ser considerado aprovado, deverá cumprir 85% de frequência, apresentar monografia de final de curso e obter média geral e por Disciplina, maior ou igual a 7,00 (sete).

Todos os Certificado serão ser enviado à FUNDAP para a homologação.

OBS. Não terá direito ao certificado o aprimorando que não entregar a monografia na data estipulada.

(17)

REPRESENTAÇÃO DOS APRIMORANDOS DO SISTEMA FMUSP/HC

Os representantes dos aprimorandos do HCFMUSP são eleitos de forma direta pelos seus pares, de acordo com o seguinte sistema de representação:

Representação dos Aprimorados Instituto/Unidade

Administrativa

Os aprimorados elegem os representantes do seu Instituto/Unidade Administrativa (titular e suplente), informando à UEP até 15/03/2016.

Complexo HCFMUSP

Os eleitos dos Institutos/Unidades Administrativas escolhem, dentre os seus pares, os representantes (titular e suplente) para representar o HCFMUSP, junto a Secretaria Estadual da Saúde, e devem comunicar à EEP até o dia 15/03/2016.

Secretaria Estadual da Saúde (SES)

A EEP homologa as escolhas e informa à SES, o nome do representante do HCFMUSP, que integrará a Comissão de Representantes dos Aprimorandos da Capital do Estado de São Paulo.

Atribuições dos Representantes

Na Unidade de Educação Permanente

 Promover e realizar reuniões com os representantes dos demais Programas.  Representar os aprimorandos do Instituto/Hospital na sua UEP.

 Informar aos aprimorandos do seu Instituto/Hospital as decisões tomadas pela UEP e/ou EEP.

No Sistema FMUSP/HC

 Participar das reuniões mensais (ordinárias) da EEP, levando sugestões e/ou reivindicações de caráter geral dos aprimorados, feitas através dos representantes dos Institutos/Hospitais.

(18)

 Informar aos representantes dos Institutos e/ou Hospitais as decisões tomadas pela EEP.

Na Secretaria do Estado da Saúde - (PAP/SES)

 Participar das reuniões de Representantes junto à SES e informar aos aprimorandos do Sistema HCFMUSP/HC as decisões dessas reuniões.

NÚCLEO COMUM

O Núcleo Comum é o momento de integração e convivência multiprofissional e transdisciplinar dos aprimorandos dos programas do HCFMUSP. É composto por duas disciplinas, Sistemas de Saúde e Políticas Públicas em Saúde; e Metodologias Científica e de Comunicação em Saúde.

O Núcleo Comum é pautado por metodologias ativas de aprendizagem, baseadas em atividades educacionais com visão crítica e proativa dos conceitos e processos em Saúde, como exposições dialogadas, debates, estudo e discussões de caso e trabalhos em equipe multidisciplinar com apoio de material escrito, vídeos e produtos de internet.

Os egressos do Núcleo Comum deverão ser capazes de desenvolver atuação em equipe multiprofissional nas ações e pesquisas em Saúde, compreendendo a lógica e a estrutura do SUS e os aspectos éticos e científicos envolvidos nessas atividades.

Ementas

A. Sistemas de Saúde e Políticas Públicas em Saúde:

Apresenta e discute a evolução dos conceitos em Saúde; o desenvolvimento da atenção à Saúde; o histórico e o desenvolvimento do SUS, sua organização, estrutura, princípios e diretrizes. Caracteriza e analisa criticamente o sistema de Saúde. Apresenta e discute os princípios de Ética em Saúde e os fundamentos dos aspectos jurídicos em Saúde: legislação e normas; judicialização; fiscalização e atuação de autoridades e agências reguladoras em Saúde. Apresenta e discute os conceitos

(19)

fundamentais de Gestão em Saúde; os programas de qualidade; as características do HCFMUSP e sua inserção no SUS. Apresenta e analisa criticamente as Políticas Públicas de Saúde; os Pactos pela Saúde. Educação em Saúde; Educação no processo de trabalho dos profissionais de Saúde. Apresenta e discute as tendências em Saúde: a inovação e incorporação tecnológica em Saúde; o campo de trabalho em Saúde, o profissional de Saúde e sua inserção no mercado; os desafios e oportunidades do setor.

B. Metodologias Científica e de Comunicação em Saúde:

Apresenta e aplica conceitos de Metodologia Científica ao trabalho de pesquisa. O trabalho científico e TCC: estrutura de uma pesquisa; tipos de dados. Métodos de pesquisa: metodologias de pesquisa em Saúde; pesquisa qualitativa e quantitativa; procedimentos de pesquisa. Pesquisa bibliográfica: métodos de pesquisa; bases de dados; ranking de publicações; organização de referências; citações em trabalhos científicos. Informática em Saúde: confiança e segurança de dados. Bioética e Biodireito: conceitos e fundamentos; normas e resoluções; comissões de Ética em Pesquisa; CAPPESQ; consentimento informado; comissões dos institutos do HCFMUSP e de seus departamentos. Apresentação de resultados: pesquisa qualitativa: utilização de textos e imagens; pesquisa quantitativa: uso de tabelas e gráficos. Comunicação Social: técnicas de comunicação; mídia e linguagem; Comunicação em pesquisa: publicações: tipos e formatos; estrutura de artigos científicos para congressos e revistas; estrutura de casos clínicos; formatação de pôsteres científicos: boas práticas.

Estrutura do Núcleo Comum

O Núcleo Comum 2016 tem duração de 10(dez) meses e suas atividades totalizam 72 horas-aula divididas em duas disciplinas: Sistemas de Saúde e Políticas Públicas em Saúde; e Metodologias Científica e de Comunicação em Saúde.

A primeira disciplina, Sistemas de Saúde e Políticas Públicas em Saúde (40 horas-aula), apresenta ao aluno os conceitos básicos dos sistemas e serviços de Saúde com ênfase no funcionamento do SUS – Sistema Único de Saúde. O aluno deverá interagir com profissionais de outras áreas a fim de compreender o papel das equipes multidisciplinares, suas demandas e necessidades.

(20)

Na segunda disciplina, Metodologias Científica e de Comunicação em Saúde (32 horas-aula), o aluno terá acesso a ferramentas e metodologias utilizadas nas pesquisas científicas, para análise de dados, elaboração de trabalhos científicos e na comunicação e apresentação de informações em Saúde.

Bibliografia das disciplinas

Será fornecida no primeiro dia de aula

Estratégias de avaliação dos alunos

A avaliação dos alunos será feita em cada disciplina por meio de pelo menos dois dos seguintes instrumentos: provas, trabalhos, exercícios, estudos de casos ou simulações, cada um com nota de zero a dez, admitidas frações de meio ponto e respeitados os seguintes parâmetros:

• A nota final será a média aritmética simples de duas ou mais avaliações parciais; • Para aprovação o aluno deve ter frequentado pelo menos 85% das atividades presenciais e obter média final igual ou superior a 7,0 (sete) em cada disciplina. O não cumprimento, por qualquer motivo, dos requisitos exigidos em cada uma das disciplinas implicará que a mesma deverá ser cursada totalmente no ano seguinte.

Biblioteca

Os participantes do PAP – HCFMUSP podem utilizar as Bibliotecas dos Institutos/Hospitais do HCFMUSP e outras Bibliotecas conveniadas da USP. Para maiores informações, consulte a Bibliotecária de seu Instituto/ Hospital ou acesse http://citrus.uspnet.usp.br/sibi/.

(21)

CRONOGRAMA DAS AULAS – NÚCLEO COMUM 2016

Disciplina: Metodologias Científica e de Comunicação em Saúde

Carga horária: 32 horas Horário: 13h00 às 17h00

Local: Escola de Educação Permanente – Rua Dr Ovídio Pires de Campos, 471

GRUPO 1 GRUPO 2 GRUPO 3 GRUPO 4 GRUPO 5 GRUPO 6 GRUPO 7

09/03/2016 14/03/2016 16/03/2016 21/03/2016 23/03/2016 28/03/2016 30/03/2016 04/04/2016 06/04/2016 11/04/2016 13/04/2016 18/04/2016 25/04/2016 27/04/2016 04/05/2016 09/05/2016 11/05/2016 16/05/2016 18/05/2016 23/05/2016 01/06/2016 06/06/2016 08/06/2016 13/06/2016 15/06/2016 20/06/2016 22/06/2016 27/06/2016 01/08/2016 03/08/2016 08/08/2016 10/08/2016 15/08/2016 17/08/2016 22/08/2016 29/08/2016 31/08/2016 12/09/2016 14/09/2016 19/09/2016 21/09/2016 26/09/2016 05/10/2016 10/10/2016 17/10/2016 19/10/2016 24/10/2016 26/10/2016 31/10/2016 07/11/2016 09/11/2016 21/11/2016 23/11/2016 28/11/2016 30/11/2016 05/12/2016

Disciplina: Sistemas de Saúde e Políticas Públicas em Saúde

Carga Horária: 40 horas - Aulas com todos os Aprimorandos Horário: 13h00 às 17h00

Local:

Instituto de Radiologia (InRad) – Travessa da Rua Dr Ovídio Pires de Campos, 75 – Cerqueira Cesar.

Teatro Faculdade de Medicina da USP – Avenida Doutor Arnaldo, 445- Cerqueira César. Datas Local 07/03/2016 InRad 12/04/2016 InRad 02/05/2016 CCR 30/05/2016 InRad 29/06/2016 Teatro FMUSP 24/08/2016 InRad 28/09/2016 InRad 03/10/2016 InRad 17/11/2016 InRad 07/12/2016 InRad

Referências

Documentos relacionados

Indenização: No seguro de RCTR - C, é, primariamente, o pagamento efetuado pela Seguradora diretamente ao terceiro prejudicado, proprietário dos bens ou mercadorias, das

ajuizou AÇÃO CAUTELAR contra GLACIR GOMES, também qualificado nos autos, relatando que realizou reunião na sede da Secretaria de Saúde em 30 janeiro de 2014, tendo convidado

A Escola de Educação Permanente (EEP) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) comunica que estarão abertas as inscrições

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - HCFMUSP, representado pela Escola de Educação Permanente – EEP no uso de suas atribuições,

Porém, em um mercado desregulado, elástico e extremamente competitivo, as empresas priorizam o aumento das frequências como ferramenta de competição, o que causa

Neste sentido, Vygotsky assegura que é por meio da brincadeira que a prática se concretiza de uma forma bem mais prazerosa, criando uma relação da criança com o meio

89 Tabela A.43 – Valores médios do algoritmo Coeficiente de Dice para cada orientação, utilizando G_POS e G_NEG extraídos do corpus e com N=10, quando usado o corpus ReLi.. 89

A Tabela 05 mostra a procedência dos novos coordenadores diocesanos/setor e os novos coordenadores estaduais, sendo 41 coordenadores diocesanos e 1 coordenador estadual. Os