• Nenhum resultado encontrado

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO"

Copied!
5
0
0

Texto

(1)

04/02/2014 Resenha D.O.U Seção 1 pag. 32

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO

E GESTÃO

GABINETE DA MINISTRA

PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 37, DE 3 DE FEVEREIRO DE 2014

OS MINISTROS DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO

E GESTÃO, DO MEIO AMBIENTE E DE MINAS E ENERGIA, no uso da atribuição que lhes confere o art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 12, § 2º, do Decreto nº 7.154, de 9 de abril de 2010, e na Portaria Interministerial MP/MMA nº 436, de 2 de dezembro de 2009, resolvem:

Art. 1º Os parâmetros para fixação do valor da cessão de uso onerosa da área afetada pelo empreendimento, a ser cobrado do concessionário, permissionário ou autorizado

responsável pela distribuição ou transmissão de energia elétrica em unidades de conservação federais de uso sustentável, são definidos de acordo com esta Portaria.

§ 1º A cessão de uso onerosa de que trata o caput deste artigo será feita pelo Ministério do Meio Ambiente, nos termos da Portaria Interministerial MP-MMA nº 436, de 2 de dezembro de 2009.

§ 2º Nos casos em que a área pertencer ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio, seja por aquisição própria ou por cessão do Ministério do Meio Ambiente, nos termos da Portaria Interministerial MP/MMA nº 436, de 2009, o ICMBio estará autorizado a firmar a cessão onerosa com o empreendedor, independentemente de cláusula expressa neste sentido nos atos anteriores de entrega.

Art. 2º Para efeitos desta Portaria serão consideradas as seguintes definições:

I - contrato de Cessão de Uso Onerosa: instrumento firmado entre a União ou Instituto Chico Mendes e o concessionário, permissionário ou autorizado de transmissão ou distribuição de energia elétrica para instituição das faixas de servidão administrativa em áreas já adquiridas pelo Poder Público Federal dentro de unidade de conservação federal de uso sustentável;

II - interessado: pessoa jurídica de direito público ou privado titular de concessão, permissão ou autorização de distribuição ou transmissão de energia elétrica; e

III - faixa de Servidão Administrativa: faixa de terra definida conforme os padrões estabelecidos pela Norma NBR-5422, da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT ou, nos casos de tensões superiores às previstas na norma brasileira, de acordo com as normas internacionalmente aceitas.

Art. 3º Para a delimitação das áreas objeto do contrato de cessão onerosa será considerada a faixa de servidão administrativa que terá em vista, entre outras características, o nível de tensão da linha, o número de circuitos, o tipo da construção e as distâncias de

(2)

segurança para a correta operação e manutenção das linhas, nos termos da NBR 5422. Art. 4º O valor da cessão de uso onerosa para as Linhas de Transmissão e Linhas de Distribuição será calculado pela Secretaria do Patrimônio da União - SPU, por intermédio da Superintendência do Patrimônio da União na Unidade da Federação - SPU/UF onde se localiza o empreendimento e recolhido pelo interessado por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU) emitida pela SPU/UF, em uma única parcela, de acordo com as seguintes fórmulas:

Vcuo = A x 0,2 x Vaf, para Linhas de Transmissão; Vcuo = A x 0,02 x Vaf, para Linhas de Distribuição; e Vcuo = A x 0,02 x Vaf, para Linhas de Transmissão e

Distribuição que sejam destinadas ao atendimento de beneficiários de programas sociais de universalização de acesso a energia elétrica reconhecidos pelo Ministério de Minas e Energia. Onde:

Vcuo - Valor da cessão de uso onerosa em reais;

A - Área da União afetada pelo empreendimento, em hectare, nos limites da Unidade de Conservação; e

Vaf - Valor da área da União afetada pelo empreendimento, em reais por hectare, obtido por meio da Planta de Valores Genéricos

(PVG) para as áreas urbanas, Planilha Referencial de Preços de Terras, elaborada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - INCRA, para as áreas rurais ou, na inexistência destas, quando urbanas, por meio da adoção da média dos valores dos trechos de logradouro dos municípios mais próximos de onde se localiza o empreendimento, quando rurais, por meio da adoção da média dos valores referenciais de preços de terra dos

municípios mais próximos de onde se localiza o empreendimento.

§ 1º Quando o empreendimento incidir sobre áreas urbanas e rurais, sequencialmente, o valor total da cessão será obtido pela soma dos respectivos trechos.

§ 2º Quando o empreendimento incidir sobre o território de mais de uma unidade da Federação, o cálculo do valor da cessão de uso onerosa - Vcuo será efetuado pelas respectivas Superintendências do Patrimônio da União.

§ 3º Os órgãos central, setorial e seccional do Sistema Federal de Planejamento e Orçamento adotarão as providências necessárias à inclusão da receita decorrente do disposto nesta Portaria no orçamento do ICMBio, respeitados os limites de movimentação e empenho fixados a cada exercício.

§ 4º Os imóveis objeto da cessão onerosa regulada pelo Decreto nº 7.154, de 9 de abril de 2010, que estiverem sob o domínio pleno do Instituto Chico Mendes também terão seus valores calculados pela Secretaria de Patrimônio da União.

Art. 5º O prazo para cálculo do Vcuo previsto no art. 4º será de 30 (trinta) dias contados da data de entrada da requisição na SPU/UF onde será implantado o empreendimento.

§1º O empreendedor deverá requerer ao Instituto Chico Mendes - ICMBio e celebrar o Contrato de Cessão de Uso Onerosa de áreas da União antes do efetivo início de obras na Unidade de Conservação Federal de Uso Sustentável.

§ 2º O Contrato de Cessão Onerosa de Áreas da União devera ser firmado pelo MMA, SPU ou ICMBio, conforme o caso, no prazo máximo de 30 dias a partir da manifestação da SPU/UF.

Art. 6º As dimensões da área objeto da cessão de uso onerosa, as condições de uso, seu valor e o respectivo prazo, que deverá ser o mesmo prazo previsto para a exploração dos serviços de distribuição ou de transmissão de energia elétrica, serão fixados no

respectivo contrato de cessão de uso.

Art. 7º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

MIRIAM BELCHIOR Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão IZABELLA TEIXEIRA Ministra de Estado do Meio Ambiente EDISON LOBÃO Ministro de Estado de Minas e Energia

(3)

Seção 3 pág. 132

INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO

DA BIODIVERSIDADE

EXTRATO DE TERMO ADITIVO Nº 6/2014 - UASG 443055

Número do Contrato: 8/2012. Nº Processo: 02152000041201230.

CONCORRÊNCIA SISPP Nº 2/2012. Contratante: INSTITUTO CHICO MENDES DE -CONSERVACAO DA BIODIVERSIDADE.

CNPJ Contratado: 54177886000172. Contratado : COZIL EQUIPAMENTOS

INDUSTRIAIS -LTDA. Objeto: O presente Termo Aditivo tem por objeto da prorrogação da vigencia do prazo do contrato por um periodo de 25/01/2014 a 26/03/2014 e prazo de execução da obra de 25/01/2014 a 26/03/2014. Fundamento Legal: Art. 57 item II da Lei 8.666/93. Vigência: 25/01/2014 a 26/03/2014. Data de Assinatura: 23/01/2014. (SICON - 03/02/2014) 443033-44207-2014NE800332

EXTRATO DE TERMO ADITIVO Nº 8/2014 - UASG 443055

Número do Contrato: 9/2012. Nº Processo: 02152000043201229.

TOMADA DE PREÇOS Nº 3/2012. Contratante: INSTITUTO CHICO MENDES DE -CONSERVACAO DA BIODIVERSIDADE. CNPJ Contratado: 03914508000193. Contratado : ADECON - MANUTENCAO PREDIAL LTDA -EPP. Objeto: O presente Termo Aditivo tem por objeto a prorrogação da vigência do prazo do Contrato original por um periodo de 24/01/2014 á 22/02/2014 e a prorrogação de execução da obra por um periodo de 22/11/2014 a 22/02/2014. Fundamento Legal: Art. 57 item II da Lei 8.666/93. Vigência: 22/01/2014 a 22/02/2014. Data de Assinatura: 17/01/2014.

(SICON - 03/02/2014) 443033-44207-2014NE800332

RETIFICAÇÕES

No Extrato de Termo Aditivo Nº 5/2013, publicado no D.O. de 05/12/2013 , Seção 3, Pág. 168. Onde se lê: Vigência: 25/11/2013 a 24/01/2014, leia-se: Vigência: 28/11/2013 a 26/01/2014 Onde se lê: Prorrogação do contrato original por um periodo de 25/11/2013. Leiase: Prorrogação da vigencia do contrato original por um periodo de 28/11/2013 a 26/01/2014 e prorrogação de execução de obra de 26/11/2013 a 24/01/2014.

(SICON - 03/02/2014) 443033-44207-2014NE800332

No Extrato de Termo Aditivo Nº 7/2013, publicado no D.O. de 24/12/2013 , Seção 3, Pág. 138. Onde se lê: Vigência: 25/12/2013 a 23/01/2014, leia-se: Vigência: 26/12/2013 a 23/01/2014 Onde se lê: Prorrogação de vigencia do prazo do contrato original de 25/12/2013 a 23/01/2014. Leia-se: Prorrogação de vigencia do prazo do contrato original de 25/12/2013 a 23/01/2014 eprazo de prorrogação de execução da obra de 24/12 a 22/01/2014.

(SICON - 03/02/2014) 443033-44207-2014NE800332

No Extrato de Termo Aditivo Nº 5/2013, publicado no D.O. de 05/12/2013, Seção 3, Pág. 168. Onde se lê: Vigência: 24/11/2013 a 24/12/2013, leia-se: Vigência: 26/11/2013 a 25/12/2013 Onde se lê: Prorrogação de vigência do prazo do contrato original a contar de 24/11/2013 a 24 /12/2013. Leia-se : Prorrogação de vigência do prazo do contrato original a contar de 26/11/2013 a 25/12/2013 e prorrogação do prazo de execução de 24/11/2013 a 24/12/2013.

(4)

UNIDADE AVANÇADA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS - ATIBAIA

EXTRATO DE TERMO ADITIVO Nº 6/2014 - UASG 443040

Número do Contrato: 00001/2010, subrogado pelaUASG: 443040 -UAAF/PIRASSUNUNGA/SP. Nº Processo: 02031000086200985.

PREGÃO SISPP Nº 11/2009. Contratante: INSTITUTO CHICO MENDES DE -CONSERVACAO DA BIODIVERSIDADE. CNPJ Contratado: 03805877000148.

Contratado : PROSEG SEGURANCA E VIGILANCIA LTDAObjeto: Termo aditivo que se celebra visando a prorrogação da relação contratual por mais um período de 12(doze) meses, nos termos da legislação em vigor. Unidade beneficiária: CEPTA/ SP. Fundamento Legal: Artigo 57, inciso II da Lei nº 8666/93 e alterações posteriores. Vigência: 05/01/2014 a 05/01/2015. Data de Assinatura: 05/01/2014.

(SICON - 03/02/2014) 443033-44207-2013NE800225

UNIDADE AVANÇADA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS - CABEDELO

EXTRATO DE TERMO ADITIVO Nº 7/2014 - UASG 443033

Número do Contrato: 00005/2012, subrogado pelaUASG: 443033

-COORDENAçAO GERAL DE FINANçAS/DF. Nº Processo: 02070002174201251. PREGÃO SISPP Nº 32/2011. Contratante: INSTITUTO CHICO MENDES DE -CONSERVACAO DA BIODIVERSIDADE.

CNPJ Contratado: 11866801000150. Contratado : SCOLTT SEGURANCA DE VALORES LTDA -Objeto: Terceiro Termo aditivo prorrogando a vigencia do contrato. Fundamento Legal: Art. 57, inciso II da Lei 8.666/93. Vigência: 01/02/2014 a 01/02/2015.

Valor Total: R$424.274,16. Data de Assinatura: 24/01/2014. (SICON - 03/02/2014) 443033-44207-2014NE800342

SECRETARIA DE RECURSOS HÍDRICOS

E AMBIENTE URBANO

EXTRATO DE EDITAL DE 3 DE FEVEREIRO DE 2014 PRORROGAÇÃO DO PRAZO DE CHAMAMENTO PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE LOGÍSTICA REVERSA

PROCESSO: 02000.002281/2013-93

ESPÉCIE: Prorrogação do prazo de apresentação de Proposta de Acordo Setorial para a Implantação do Sistema de Logística Reversa de Medicamentos.

OBJETO: Conforme aprovação do Comitê Orientador para a Implantação de Sistemas de Logística Reversa torna pública a prorrogação do prazo para apresentação de proposta de Acordo Setorial para a Implantação do Sistema de Logística Reversa para Medicamentos. INICIATIVA: Ministério do Meio Ambiente, por meio da Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano, como Secretaria Executiva do Comitê Orientador para a Implantação de Sistemas de Logística Reversa.

EDITAL: Sítio Eletrônico do Ministério do Meio Ambiente ( www. mma. gov. br) PROPOSTAS: A proposta de Acordo Setorial e os documentos necessários deverão ser encaminhados por correspondência para o Departamento de Ambiente Urbano da Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, SEPN

(5)

comite.orientador@mma.gov.br. PRAZO: 60(sessenta) dias a contar do prazo final inicialmente previsto no Edital 02/2013, ou seja, o prazo final para apresentação da proposta será 06/04/2014.

NEY MARANHÃO Secretário

Referências

Documentos relacionados

A presente revisão bibliográfica abordará polímeros molecularmente impressos, onde aprofundamos os processos de obtenção desses materiais através dos métodos de

O  contribuinte  A.  AZEVEDO  INDÚSTRIA  E  COMÉRCIO  DE  ÓLEOS 

No entanto, maiores lucros com publicidade e um crescimento no uso da plataforma em smartphones e tablets não serão suficientes para o mercado se a maior rede social do mundo

3.3 o Município tem caminhão da coleta seletiva, sendo orientado a providenciar a contratação direta da associação para o recolhimento dos resíduos recicláveis,

Os maiores coeficientes da razão área/perímetro são das edificações Kanimbambo (12,75) e Barão do Rio Branco (10,22) ou seja possuem uma maior área por unidade de

Unlike the Portuguese experience, the low knowledge of the Spanish market and the strategy of establishing stores in shopping malls, similarly to Portugal, did not contribute to

Os dados referentes aos sentimentos dos acadêmicos de enfermagem durante a realização do banho de leito, a preparação destes para a realização, a atribuição

Era de conhecimento de todos e as observações etnográficas dos viajantes, nas mais diversas regiões brasileiras, demonstraram largamente os cuidados e o apreço