• Nenhum resultado encontrado

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. PRODUTO OZÔNIO Página 1/5 FIS.SEDC Revisão 4 Data: 15/03/2010

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. PRODUTO OZÔNIO Página 1/5 FIS.SEDC Revisão 4 Data: 15/03/2010"

Copied!
5
0
0

Texto

(1)

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

Nome do produto Ozônio (O3)

Nome da Empresa AIR LIQUIDE BRASIL LTDA.

Endereço Av. das Nações Unidas 11.541 - cjs. 191 e 192 - Brooklin Novo - São Paulo - SP Telefone da empresa (XX) 11 5509 8300

Telefones para emergências Ver seção 16

Fax (XX) 11 5509 8490

2. IDENTIFICAÇÃO DE PERIGOS Perigos mais

importantes

Tóxico se inalado (pode causar dores de cabeça, irritação nos olhos, nariz, garganta e na pele, problemas respiratórios, acidez na boca e anorexia)

A exposição acima de 3ppm pode causar sintomas como: dificuldades respiratórias, tosse, choque, batimento cardíaco irregular, vertigem, alterações no campo visual, queda de pressão sangüínea, dores no peito e no corpo. A inalação de mais de 20 ppm por 1 hora ou 50 ppm por 30 minutos pode ser fatal.

A recuperação da intoxicação por ozônio é lenta. Geralmente 10-14 dias de hospitalização. Após a recuperação os sintomas ainda podem permanecer por 9 meses

Poderosa capacidade de corrosão e oxidação Gás não inflamável.

Pode acelerar fortemente a ignição e riscos de incêndio.

3. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

Substância Substância

Nome químico comum ou genérico

Ozônio

Sinônimo e/ou nome comercial Oxigênio triatômico

Nº CAS 10028-15-6

Ingredientes que contribuam para o perigo

Não contém outras substâncias que possam modificar a classificação do produto

4. MEDIDAS DE PRIMEIROS SOCORROS

Inalação Remova a(s) vítima(s) para local arejado imediatamente. O médico deve ser informado da exposição da vítima ao ozônio e deve receber uma cópia da fispq (vide seção 11 para informações toxicológicas)

Contato com a pele e com os olhos

Lave o local com bastante água e retire roupa e sapato contaminados. Procure um médico. Lave os olhos imediatamente com bastante água durante 15 minutos. Mantenha os olhos bem abertos. Não esfregue os olhos. Procure um médico.

Ingestão A ingestão não é considerada como uma via potencial de exposição

5. MEDIDAS DE COMBATE A INCÊNDIOS Meios de extinção

apropriados

Gás não inflamável. Utilize os meios de extinção apropriados para fogo circundante.

Perigos Específicos Oxidante. Pode acelerar fogo pré existente. Pode acelerar fogo/explosão em material combustível. Pode provocar explosão na presença de alceno, compostos aromáticos, bromo, gases combustíveis, éter dietílico, brometo de hidrogênio, iodeto de hidrogênio, compostos de isopropylidene e outros materiais oxidantes. Um cilindro sob pressão pode romper-se violentamente em um incêndio.

Métodos especiais Evacue a área. Não permaneça no local sem epi's adequados. Permaneça na direção contrária do vazamento. O Ozônio é mais pesado que o ar a temperatura e pressão ambiente; evite permanecer em locais baixos e ventile locais confinados antes de entrar.

(2)

As pessoas que estiverem auxiliando nos trabalhos de evacuação do local devem conhecer os perigos do vazamento de ozônio para a saúde e procedimentos corretos de combate a incêndio

Resfriar lateralmente com água os recipientes expostos às chamas, mesmo após a extinção do fogo, protegendo-se atrás de uma parede. Pare vazamentos se puder ser feito com segurança.

Proteção dos bombeiros

Equipamentos de respiração autônoma e roupas apropriadas para combate a incêndio

6. MEDIDAS DE CONTROLE PARA DERRAMAMENTO OU VAZAMENTO Precauções pessoais Evacuar a área.

Assegurar adequada ventilação de ar. Eliminar possíveis fontes de ignição.

Usar roupa e botas, luvas resistentes a ácidos e óculos de proteção (EPI nível B). Mantenha máscaras de respiração autônoma acessíveis, para casos de possíveis vazamentos.

Remova todo produto oxidante da área contaminada. Precauções ao meio

ambiente

Pare o vazamento, se isto puder ser feito sem risco. Se houver vazamentos em válvulas, tubos e outros equipamentos fornecidos pela Air Liquide, desligue o gerador de ozônio e contate a Air Liquide imediatamente.

Métodos de limpeza Ventilar a área para reduzir oxigênio (oxigênio não pode exceder a 23,5%)

7. MANUSEIO E ARMAZENAMENTO

Manuseio Esta substância é produzida e usada em sistema fechado e não deve ser manuseada Armazenamento Esta substância é produzida e usada em sistema fechado não sendo armazenada

Este produto é fornecido através de tubos a pressões que variam de 5 a 200 psig (35-1378 kPa). Mantenha a área em que este produto é armazenado e produzido distante de materiais combustíveis.

Isole este produto de materiais químicos incompatíveis (vide seção 10, Estabilidade e Reatividade). O ozônio decompõe-se em oxigênio a temperatura ambiente. A média de vida desta decomposição (à temperatura ambiente e pressão atmosférica padrão) é de 3 dias Alarmes, extintores de incêndio e detectores de vazamento devem ser instalados nos locais onde o ozônio é produzido.

A ventilação do local deve ser através de um sistema mecânico ou natural que garanta uma renovação completa do ar 3 vezes por hora, exceto em condições abaixo de 0ºC ou à beira mar. Esta ventilação deve servir de exaustão para a energia térmica produzida pelo sistema de força do ozonizador. A temperatura no local não pode exceder a 30°C (em alguns casos até 35°C).

Deve haver um sistema forçado de ventilação de extração de ar com um vazão/hora 10 vezes maior que o volume do local e que seja automaticamente acionado por um alarme quando.

A ventilação deve estar ligada ao conduíte dedicado de exaustão de gás

Use válvulas de segurança na tubulação de saída do gás para evitar risco de retorno.

Use regulador de redução de pressão ao conectar o gás de um tubo para um equipamento ou sistema de baixa pressão.

Produtos e materiais incompatíveis

Materiais inflamáveis e combustíveis (vide seção 10 para mais detalhes).

Metais reativos, como cobre, zinco, prata, ouro, platina, que podem acelerar a sua decomposição, não podem ser usados. A corrosão para o ferro é mais lenta. O uso do aço inoxidável, Teflon e PVC podem ser usados.

A vida útil de certos materiais, em contato com o ozônio pode ser altamente variável, em termos de umidade. Geralmente, a umidade deve-se ao 3º átomo de oxigênio do grupo. Assim, a boa manutenção dos equipamentos e materiais em contato com o ozônio é indispensável, por ser um produto altamente corrosivo

(3)

armazenamento temperatura de fornecimento

8. CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO INDIVIDUAL Medidas de controle de

engenharia e ventilação

Use ventilação de exaustão para a dispersão do gás no local de trabalho. Se necessário instale equipamento de monitoramento automático para detectar a presença de ozônio e nível de oxigênio. Limite de exposição ocupacional (conf. NR 15 - portaria 3214) 0,08 ppm (até 48 h / semana) Ventilação e Controles Técnicos

Ventilação por exaustão é recomendada, pois permite a dispersão desta mistura na própria fonte. Um sistema de ventilação do local resistente a corrosão é aconselhável.

Proteção para olhos/rosto

Óculos de proteção para evitar irritação. Proteção para a pele Luvas adequadas ao trabalho a ser realizado

Proteção respiratória Deve ficar disponível para emergências respirador com proteção facial e suprimento de ar

9. PROPRIEDADES FÍSICAS E QUÍMICAS Estado físico Cor Odor PH Peso Molecular Ponto de fulgor

Ponto de fusão (1.013 bar) Ponto de ebulição Temperatura crítica Densidade relativa, gás Densidade crítica Pressão crítica Pressão de Vapor a 20ºC Solubilidade na água (mg/l) Temperatura de auto-ignição Coeficiente de evaporação (Acetato de Butila = 1) Volume molar crítico Gravidade específica

Volume específico (1,013 bar e 21ºC

Capacidade de calor a pressão constante (1 bar e 25ºC) Gama de inflamabilidade Outros dados

Gasoso

Incolor azulado (dependendo da concentração)

Irritante (detectado em concentrações superiores a 0,01 ppm). Desagradável (odor sulfuroso) acima de 1-2 ppm

Não aplicável 48 Não aplicável -111,3 °C -112ºC -12,1 °C 1,66 540 kg/m3 55,73 bar 1,974 atm a 100ºC 14 mg/l ozônio em 2% ar Não Aplicável Alto 89 cm3/mol 2,14 kg/Nm3 0.519 m3/kg 0,195 kcal/kg.K) Oxidante

Gás ou vapor mais pesado que o ar

Pode acumular-se em espaços confinados, em especial ao nível ou abaixo do solo.

10. ESTABILIDADE E REATIVIDADE

Estabilidade Instável. Por isso é gerado no local de seu uso e para aplicação imediata.

Reações perigosas Ozônio reage com componentes orgânicos não saturados para produzir ozonídeos, que são instáveis e podem se decompor com violência explosiva. Decompõe-se em oxigênio biatômico a temperatura normal. Em altas temperaturas e na presença de certos catalisadores, como o hidrogênio, ferro, cobre e cromo, esta decomposição pode ser explosiva.

(4)

Materiais ou substâncias incompatíveis

Materiais oxidantes, hidrogênio, ferro, cobre, cromo.

Produtos de decomposição

Óxido nitroso, ácido nitroso, dióxido de nitrogênio, pentóxido de nitrogênio, óxido nítirico, ácido nítrico.

11. INFORMAÇÕES TOXICOLÓGICAS Informações toxicológicas -inalação

TCLo: 1860 ppb/75 min causaram lacrimejamento, redução da pulsação, queda da pressão sangüínea, tosse. 1ppm provocou tosse, dificuldades respiratórias, e outras alterações. NIOSH considera concentração de 5 ppm de ozônio "Imediatamente Perigosa a Vida e à Saúde".

12. INFORMAÇÕES ECOLÓGICAS Efeitos ambientais, comportamentos e impacto do produto

Não há informações quanto a efeitos prejudiciais ao meio ambiente.

13. CONSIDERAÇÕES SOBRE TRATAMENTO E DISPOSIÇÃO

Produto Vide seção 6

Embalagens usadas O descarte de produtos e embalagens deve ser feito sem que haja prejuízo à atmosfera e em conformidade com as leis municipais, estaduais e federais.

Em caso de dúvidas, contate o fornecedor.

14. INFORMAÇÕES SOBRE O TRANSPORTE Designação oficial para

transporte

Produto não transportado

Nr. ONU Não se aplica

Classe de risco Não se aplica Número de risco Não se aplica Outras informações relativas ao

transporte

Não se aplica

15. REGULAMENTAÇÕES

Lei N° 6.514, de 22 de dezembro de 1977 – Normas regulamentadoras (NR) aprovadas pela portaria N° 3.214, de 8 de junho de 1978.

O transporte de produtos perigosos no Brasil é regulamentado pelo Decreto Lei N.º 96.044 de 18/05/88 do Ministério dos Transportes e pela Resolução N.º 420 de 12/02/2004 da ANTT – Agencia Nacional de Transportes Terrestres.

16. OUTRAS INFORMAÇÕES

Assegurar que todas as regulamentações nacionais ou locais são respeitadas

Os riscos de asfixia são freqüentemente subestimados e devem ser realçados durante a formação dos operadores Antes de utilizar este produto para experiências ou novos processos, examinar atentamente a compatibilidade e segurança dos materiais utilizados

As informações dadas neste documento são consideradas exatas até ao momento da sua impressão

Embora tenham sido dispensados todos os cuidados na sua elaboração, nenhuma responsabilidade será aceita em caso de danos ou acidentes resultantes da sua utilização

(5)

ESCRITÓRIOS REGIONAIS CENTROS DE PRODUÇÃO

ESTADO CIDADE TELEFONE UNIDADE TELEFONE

Bahia Aratu (71) 3296 8250 Araucária (PR) (41) 3643 9755

Espírito Santo Vitória (27) 3338 3844 Belford Roxo (RJ) (21) 2662 2363 Goiás Aparecida de Goiânia (62) 4017 2726 Candeias (BA) (71) 3191 1991 Minas Gerais Contagem (31) 3119 9200 Cumbica (SP) (11) 2085 4000

Paraná Curitiba (41) 3386 8000 Fortal (MG) (35) 3537 1355

Pernambuco Recife (81) 3518 5800 Jundiaí (SP) (11) 4581 5211 Rio de Janeiro Rio de Janeiro (21) 2662 2363 Oxicap (SP) (11) 4549 9300 Rio Grande do Sul Canoas (51) 3462 4300 Macaé (RJ) (22) 2765 2872 São Paulo Campinas (19) 3781 3000 Paulínia (SP) (19) 3844 9010 São Paulo São Paulo (11) 2948 9800 S. José Campos (SP) (12) 3906 5000 São Paulo Sertãozinho (16) 3946 8310 Suzano (SP) (11) 4745 8763

Fim do documento

Referências

Documentos relacionados

Realizaremos esta investigação com os alunos pertencentes à turma do 9º ano de uma escola pública situada na cidade do Recife onde faremos uma intervenção para

a) uma constatação sobre como as pessoas administram os recursos hídricos. b) a habilidade das comunidades em lidar com problemas ambientais contemporâneos. d) uma previsão trágica

6 Trabalho elaborado por: Eliana Silva 22-06-2010 A internet veio facilitar muito a vida, pois quando quero ler o Correio da Manhã, é só escrever na barra de pesquisa do

 pertinentes sobre o fazer historiográfico e o fazer historiográfico, quase uma terapia para o historiador de , quase uma terapia para o historiador deslocado slocado que não entende

Estudos aplicados nessa área podem possibilitar uma ampliação da cultura controlada dessa palmeira, além de melhoramento nas características do óleo, ampliando a aplicação

Participou em dezenas de fes- tivais, workshops, estágios e master-classes por todo o país, tanto no âmbito da música erudita como do jazz, entre os quais o saxFest de aveiro,

[62] Isso se reflete na lei canônica da Igreja, que afirma: “Os fiéis cristãos são também obrigados a promover a justiça social e, atentos ao preceito do Senhor, para ajudar os

Assim, todos os exus da casa são apresentados como entidades “pouco elevadas” na hierarquia espiritual, bem como responsáveis pelo domínio da rua, em oposição