Avaliação da Capes

Top PDF Avaliação da Capes:

Respostas estratégicas da administração e contabilidade ao sistema de avaliação da capes.

Respostas estratégicas da administração e contabilidade ao sistema de avaliação da capes.

É v er dade qu e o Sist em a CAPES con t ém u m a lógica r acion al- u t ilit ar ist a de cu st o- b en ef ício q u e se con cr et iza p or m eio d a con cessão d e b olsas d e est u d o e r ecu r sos d e f om en t o p ar a a p ós- g r ad u ação st r ict o sen su , em est r eit a r elação com a av aliação, m as é t am b ém v er d ad eir o q u e esses r ecu r sos j á f or am m ais im p or - t an t es d o q u e o são at u alm en t e. No in ício d o f u n cion am en t o d o m od elo d e av alia- ção d a CAPES os r ecu r sos d e f om en t o e as b olsas d e est u d o d esem p en h ar am p ap el im p or t an t e n o p r ocesso d e in st it u cion alização d o sist em a. Hoj e eles ain d a são im p or t an t es, m as a d im en são n or m at iv a d o sist em a in st it u cion alizad o in t r o- d u ziu a n oção d e ob r ig at or ied ad e d a av aliação n o con t ex t o acad êm ico, com o com - p or t am en t o m or alm en t e g ov er n ad o, o q u e sig n if ica q u e v alor es e n or m as in t e- g r am p ap éis sociais q u e são ou d ev em ser in t er ior izad os p or aq u eles q u e at u am n a p ós- g r ad u ação st r ict o sen su . Com o d im en são p r escr it iv a d e ob r ig at or ied ad e n o con t ex t o acadêm ico, a av aliação da CAPES est im u la com por t am en t os m im ét icos en t r e os at or es qu e par t icipam do sist em a. Assim , é com u m v er if icar qu e pr of esso- r es e alu n os ad ot am , n a m ed id a d e su as p ossib ilid ad es, ações e p r oced im en t os d e su cesso em p r eg ad os n o con t ex t o d e ou t r os p r og r am as d e p ós- g r ad u ação st r ict o sen su n o p aís, q u e lh es ser v em d e r ef er ên cia.
Show more

19 Read more

Programa de Qualificação Institucional – PQI: Uma experiência de avaliação da CAPES

Programa de Qualificação Institucional – PQI: Uma experiência de avaliação da CAPES

The present study deals with the evaluation of the Program of Institutional Qualification – PIQ, created by CAPES in 2002. The PIQ is a program that objectives to promote the institutional development by means of the qualification of professors and, exceptionally, technicians, in the scope of research projects in scientific cooperation. Given the country’s need to accelerate its scientific and technological development, the strategic importance of investing on human resources formation is highlighted. A description-critical analysis of the creation, implementation and operation of the PIQ program, at CAPES and STIs (Superior Teaching Institutions) was undertaken. There were, also, interviews with actors involved in the program and the application of a questionnaire containing ten questions. Analysis of the collected information evidenciated problems on the Program management, lack of a follow-up and evaluation system, and the absence of operative manuals or previously defined criteria. The current situation of the program is thoroughly presented by region, area of knowledge and institution of origin. Beside the field research, there is an analysis of the evaluation carried through in february at august of 2006, by a commission of professors assigned by CAPES. Finally, besides suggestions and considerations, the author proposes a model of strategic management for the PIQ Program. Hopefully the search for information and the reflections achieved in this dissertation may contribute to the enhancement of programs management at CAPES, particularly on the PIQ program.
Show more

148 Read more

SCIENTIFIC EVALUATION: the view of the researcher

SCIENTIFIC EVALUATION: the view of the researcher

Eu diria que existem programas de pós-graduação no Brasil que têm um patamar de aprofundamento, de posicionamento crítico das questões de informação um pouco mais avançado, que abrem mais a lente, ampliam o campo do fenômeno da informação. Isto fica claro na avaliação da CAPES e nas dissertações e teses dos alunos, por exemplo. Por outro lado trabalhar dessa forma implica, às vezes, mau entendimento pelos pares e/ou consultores sobre o trabalho que está sendo desenvolvido. Surge a questão: isto é ou não é Ciência da Informação? Qual é o limite para um decisor, um avaliador do CNPq ou da CAPES resolver? O avaliador está também dentro de uma confusão temática, de uma demarcação de área, que ele entende de uma forma diversa dos pesquisadores (MARTELETO, 2001).
Show more

11 Read more

O produtivismo acadêmico e seus impactos na pós-graduação stricto sensu: uma ameaça à solidariedade entre pares?.

O produtivismo acadêmico e seus impactos na pós-graduação stricto sensu: uma ameaça à solidariedade entre pares?.

O novo modelo de avaliação trouxe consigo uma série de consequências conhecidas: (a) intensificação do trabalho docente (BIANCHETTI e MACHADO, 2009; GODOI e XAVIER, 2012); (b) publicações requentadas ou maquiadas (KUENZER e MORAES, 2005); (c) prejuízo da saúde física e mental dos pesquisadores (BIANCHETTI e MACHADO, 2009;); (d) orientação tática do Programa para os critérios e indicadores que têm maior peso na avaliação da Capes; (e) dificuldade em encontrar professores dispostos a assumir cargos administrativos, orientar alunos ou participar de comitês da universidade (NASCIMENTO, 2010); (f) plágio e autoplágio (TREIN e RODRIGUES, 2011); (g) ênfase na dimensão mercantil do conhecimento (TREIN e RODRIGUES, 2011); (h) (de)formação na produção da nova geração de pesquisadores (GODOI e XAVIER, 2012); (i) fetiche da citação (MATTOS, 2012); (j) desonestidade nas publicações (RODRIGUES, 2007); (k) criação de um clima de terror nas IES (MOREIRA, 2009); (l) má qualidade nas publicações (MATTOS, 2008; MOREIRA, 2009; ALCADIPANI, 2011); (m) aumento de coautoria (LEITE, KNIESS, RODRIGUES et al., 2011); (n) criação da lógica do empilhamento (GODOI e XAVIER, 2012); e (o) “McDonaldização” das atividades docentes (ALCADIPANI, 2011; SALO e HEIKKINEN, 2011). Em meio a essa nova cultura, é comum encontrar professores voltados a produzir mais e mais (FREITAS, 2011).
Show more

18 Read more

Fórum dos Coordenadores de Programas de Pós-Graduação em Educação: apontamentos históricos.

Fórum dos Coordenadores de Programas de Pós-Graduação em Educação: apontamentos históricos.

1) Reconhecimento unânime da importância da ava- liação da pós-graduação pelo sistema de acompanhamento e avaliação da CAPES; 2) reconhecimento unânime da im- portância da avaliação da pós-graduação por pares indica- dos pela comunidade científica da área; 3) importância de uma avaliação formadora e não punitiva e excludente; 4) insatisfação, na área, com o modelo de avaliação, os instru- mentos utilizados e sua aplicação no processo de avalia- ção, que levaram a resultados em que a área não se reco- nhece; 5) insatisfação na área, pela verificação de que, por vezes, se constata nas fichas de avaliação, a presença deter- minante da subjetividade dos avaliadores; 6) preocupação com as conseqüências da avaliação para os cursos descre- denciados; 7) necessidade de definição de concepções de programas de pós-graduação em educação (mestrado e dou- torado), de modo a atender às diferenças institucionais; 8) definição de critérios e formas para a escolha da próxima representação da área junto à CAPES, bem como critérios e formas para a escolha dos membros da comissão de ava- liação, de modo a garantir a efetiva participação dos pro- gramas nesse processo; 9) estudos sobre os mestrados inte- rinstitucionais, cursos novos e seus impactos na pós-gra- duação; 10) constituição de um programa de apoio e acom- panhamento aos cursos e programas em dificuldades; 11) definição do perfil institucional da área frente ao processo de avaliação; 12) estabelecer uma relação mais articulada entre o Fórum e a Comissão de Avaliação. (ANPEd, 1998, p. 165)
Show more

21 Read more

Quím. Nova  vol.30 número8

Quím. Nova vol.30 número8

Uma dessas ações é a realização periódica de encontros com os Coordenadores dos Programas de PG em Química (PPG-Q). Atendendo ao pedido dos Coordenadores essas reu- niões se transformaram em workshops realizados anualmen- te, dentro das atividades do Fórum de Pós-Graduação/SBQ criado em 2005. A discussão de temas relevantes para a PG sempre conta com a presença de representantes do comitê de avaliação da Capes e, quando possível, do comitê do CNPq. Nos dias 8 e 9/11/2007, foi realizado o VII Workshop de Pós-Graduação em Química, em São Paulo, reunindo repre- sentantes de cerca de 80% dos PPG-Q, juntamente com membros do comitê de Química na Capes e da Diretoria e Conselho da SBQ. O tema do workshop, “Novos Rumos da Pós-Graduação”, procurou discutir os problemas atuais e apontar soluções para se trabalhar as novas tendências para a área. Os temas abordados foram sugeridos pelos Coordena- dores e algumas das conclusões e sugestões são aqui apre- sentadas.
Show more

1 Read more

Ci. Inf.  vol.29 número3

Ci. Inf. vol.29 número3

de pós-graduação; disponibiliza a lista dos programas de pós-graduação e seus conceitos, organizada por áreas e regiões geográficas, resultante da avaliação da Capes, e informa sobre a obtenção de bolsas de Mestrado, de doutorado e de professor visitante. Divulga também informações sobre os programas de apoio ao desenvolvimento científico e tecnológico como o Padct III, Procad e Mestrado Interinstitucional ; 4) estudos e dados da pós-graduação (Boletim Estatístico e publicações da Agência); 5) programas de caráter permanente que promovem a pós-graduação através do financiamento de bolsas de estudos e das atividades acadêmicas; 6) acordos e iniciativas de cooperação com organismos internacionais e governos estrangeiros; 7) editais de programas para o atendimento de demandas com vistas à redução dos desequilíbrios e lacunas na pós-graduação brasileira e informes de interesse geral da comunidade acadêmica. O novo link .periódicos incorporado ao site é um portal (< http://www.periodicos.capes.gov.br> ) que tem como
Show more

4 Read more

PRODUÇÃO TÉCNICA NAS AGÊNCIAS DE FOMENTO À PESQUISA: estudo de caso

PRODUÇÃO TÉCNICA NAS AGÊNCIAS DE FOMENTO À PESQUISA: estudo de caso

RESUMO Este estudo tem por objetivo apresentar a Produção Técnica registrada por pesquisadores e docentes da UFMG nas áreas de Arquitetura e Urbanismo, Filosofia, Odontologia e Ciência da Computação no currículo Lattes e no sistema de avaliação da CAPES, no período de 2004 a 2012. A Produção Técnica é resultado de diversas atividades acadêmicas e profissionais, com geração de variados tipos de informação e com aplicações diversas. A realização de trabalhos técnicos requer a aplicação de conhecimentos e a realização de pesquisas. Sendo originária do saber, é plausível que a técnica seja reconhecida e valorizada. Neste estudo, entre outras observações, constatou-se que algumas áreas desenvolvem mais atividades técnicas que científicas e que há diferença de tratamento da Produção Técnica pelas agências de fomento CAPES e CNPq, ou seja, uma mesma atividade é classificada de forma distinta pelas agências. A classificação das atividades técnicas, nas agências de fomento, também apresenta problemas, pois alguns produtos técnicos não contam com categoria própria ou são classificados inadequadamente. Portanto, faz-se necessário melhorar os serviços de coleta, apresentação dos dados, identificação, classificação e, ainda, a possibilidade de comunicação e recuperação da Produção Técnica. Percebe-se, por meio deste estudo, que as instituições acadêmicas e as agências de fomento precisam atentar-se para desenvolver políticas, visando a uma padronização. Para maior disseminação, acesso e visualização da Produção Técnica, sugerem-se os Repositórios Institucionais. Palavras-chave: Produção técnica. Produção técnica – CAPES. Produção técnica
Show more

13 Read more

Participação discente nas publicações da pós-graduação: um estudo comparativo entre programas públicos e privados de administração.

Participação discente nas publicações da pós-graduação: um estudo comparativo entre programas públicos e privados de administração.

A população inicial para a pesquisa foi composta pelas publicações de todos os programas brasileiros de pós-graduação stricto sensu da área de avaliação da Capes denominada Administração, Ciências Contábeis e Turismo, entre 2000 e 2008. Havia um total de 96 programas nessa condição em 2008. Alguns foram excluídos desse total, de acordo com quatro critérios: a) programas cuja Área de Conhecimento informada pela Capes era Ciências Contábeis ou Turismo; b) programas que ofereciam mestrados profissionais; c) programas com menos de três anos de funcionamento, em 2008 (como boa parte da publicação discente é oriunda de trabalhos finais de curso, convencionou-se que o programa deveria ter completado, ao menos, o ciclo de formação da primeira turma ingressante, no caso dos mestrados. Isso ajudou a reduzir a possibilidade de serem tomados cursos cujos corpos discentes estivessem ai- nda em condições pouco propícias para publicação); e d) programas que não disponibilizavam dados referentes às suas publicações enquanto a pesquisa foi realizada. Restaram, após esta etapa, os 38 programas participantes do levantamento.
Show more

22 Read more

THE POST-GRADUATION AT INFORMATION SCIENCE FROM UFPB: interview with the Professor Francisca Arruda Ramalho

THE POST-GRADUATION AT INFORMATION SCIENCE FROM UFPB: interview with the Professor Francisca Arruda Ramalho

(Profa. Francisca Ramalho) Sempre advogamos que temos que ser cautelosos em nossos intentos. A criação de um Curso de Doutorado vinculado ao PPGCI da UFPB, na minha concepção, ainda depende de muitos fatores: a avaliação da CAPES, um projeto bem fundamentado, sua aprovação, seleção, entre outras questões. 2010 já é, praticamente, amanhã, portanto o tempo corre contra nós, nesse sentido. A experiência com a elaboração do projeto de mestrado é recente, demandou muitas ações e foi um aprendizado que exigiu muito de nós. Assim considerando, não me arrisco a fazer previsões favoráveis à abertura de um processo seletivo para o doutorado em 2010, é muito prematuro. Com isso não quero dizer que sou contra a abertura de um doutorado. Ao contrário. Prefiro dizer que uma avaliação positiva da CAPES para o mestrado, com o conceito 4, será nosso ponto de partida.
Show more

9 Read more

Quím. Nova  vol.25 número5

Quím. Nova vol.25 número5

Durante os debates foram levantadas diversas questões que preci- sam ser pensadas pela comunidade e também pelo comitê de avaliação da CAPES, especialmente no que diz respeito às bolsas disponíveis e ao futuro da PG em Química no país. Foi de entendimento geral que o processo de avaliação deve ser discutido previamente com a comuni- dade, divulgado com antecedência e acompanhado de relatório deta- lhado, informando quais os parâmetros utilizados para a classificação dos Programas nos seus diversos níveis. Na questão da classificação dos periódicos pelo sistema “Qualis”, os presentes sugeriram que as revistas Journal of the Brazilian Chemical Society e Química Nova deveriam ser classificadas como de nível Internacional A. Já a Quími- ca Nova na Escola deveria ser classificada como Nacional A. Adicio- nalmente, solicitou-se que qualquer critério de aferição de produtivi- dade deve incluir livros, capítulos de livros e patentes.
Show more

1 Read more

Considerações sobre o sistema CAPES de avaliação / Considerations for the CAPES evaluation system

Considerações sobre o sistema CAPES de avaliação / Considerations for the CAPES evaluation system

O questionário era composto por dezesseis perguntas, sendo quatro delas selecionadas para análise neste trabalho. As questões escolhidas versavam sobre a avaliação da CAPES e atividades docentes na pós-graduação. A primeira pergunta era sobre a avaliação da CAPES ser adequada ou não. A segunda discorria sobre o peso (em importância) dado pelos docentes aos programas de pós stricto sensu e à graduação, sendo seguida do questionamento de quais das duas lhe trazia mais prazer. A quarta indagação solicitava que os docentes dessem pesos para diferentes atividades de suas rotinas. Apesar das perguntas do questionário serem fechadas, houve docentes que solicitaram escrever sua opinião acerca do assunto ao lado de determinada resposta.
Show more

19 Read more

Universidade Federal de São Carlos Centro de Educação e Ciências Humanas Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade NIT – Núcleo de Informação Tecnológica

Universidade Federal de São Carlos Centro de Educação e Ciências Humanas Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade NIT – Núcleo de Informação Tecnológica

O crescimento da atividade científica e o desenvolvimento de novas tecnologias voltadas para a divulgação do conhecimento contribuíram para a geração de diversos indicadores, hoje em dia muito utilizados como instrumentos de avaliação da ciência. Atrelado a isso, o Brasil estabeleceu uma infraestrutura própria para avaliar a atividade científica do país e, mais especificamente, da Pós-Graduação, liderada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível Superior (Capes), que faz uso de indicadores no seu processo de avaliação, disponíveis para acesso público. Visando facilitar a compreensão dos indicadores científicos, o objetivo geral desta pesquisa foi elaborar e analisar um conjunto de indicadores científicos, com base na área da visualização de informação. Como método de pesquisa foi utilizado o estudo de caso e a unidade caso foram os nove PPG da área de Economia avaliados pelo Sistema de Avaliação da Capes no triênio de 2013. Os resultados alcançados foram dois conjuntos de indicadores: 1) caracterização da área de economia e; 2) dimensões do Sistema de Avaliação da Capes. Com base no referencial teórico e na discussão dos resultados alcançados, conclui-se que é viável fazer uso dos conceitos da área de visualização de informação para facilitar a compreensão das dinâmicas da ciência, em especial sobre a atuação dos Programas de Pós- Graduação, por intermédio da elaboração de indicadores a partir dos dados e informações disponibilizados pelo Sistema de Avaliação da Capes, auxiliando os tomadores de decisão a respeito da implementação de políticas públicas e na gestão dos PPG.
Show more

133 Read more

Cad. EBAPE.BR  vol.5 número especial

Cad. EBAPE.BR vol.5 número especial

Está em discussão um evento no âmbito do Enanpad e a Revista de Ensino de Administração. Propõe-se, no momento, a inclusão das atividades do PCDA na avaliação da Capes; ou seja, que a formação de professores e a preocupação com a pesquisa sobre ensino e aprendizagem, bem como atividades de difusão, sejam considerados nos quesitos e critérios de avaliação dos cursos de pós-graduação na área.

2 Read more

IV – QUADRO RESUMO DA SITUAÇÃO DO MUNICÍPIO – 2º COC DE 2017 63

IV – QUADRO RESUMO DA SITUAÇÃO DO MUNICÍPIO – 2º COC DE 2017 63

A avaliação, à luz da concepção aqui t rabalhada, t em a finalidade única de det ect ar o que o aluno precisa para escrever cada vez melhor (Para quê?) e isso deverá ocorrer através do det alhamento dos cont eúdos de Língua Port uguesa em crit érios de avaliação (Como). Isso significa compreender que cada cont eúdo dest a área do conheciment o t em muitos e diferent es níveis de complexidade, que precisarão ser t rabalhados at ravés de dist int as est rat égias e diferent es prát icas de ensino. É o crit ério (o cont eúdo em uso) que det erminará o como e a forma da elaboração didática que receberá o t rat ament o daquele cont eúdo em sala de aula.
Show more

68 Read more

The manufacturing docile bodies in the Brazilian post-graduation: scene in the academic productivism

The manufacturing docile bodies in the Brazilian post-graduation: scene in the academic productivism

Trata sobre o produtivismo banal que se apossou sobre mentes e corpos na pós-graduação brasileira. Para abordar o tema, recorreu-se às concepções teóricas de Michel Foucault que é um dos grandes intelectuais franceses que se dedicou aos estudos relacionados ao saber, ao poder e à ética, questionando os papéis desempenhados por diferentes instituições sociais na disciplinarização dos corpos daqueles que eram colocados nesses lugares por meio da imposição de padrões de conduta. O objetivo deste trabalho consiste em mostrar como cada uma das técnicas de disciplinarização dos corpos, trabalhadas na perspectiva foucaultiana, corrobora para o surgimento de distorções, inclusive éticas, no processo de construção e difusão de conhecimentos científicos. Para atingir a este objetivo desenvolveu-se uma pesquisa bibliográfica e exploratória, associando-se às técnicas de clausura, quadriculamento, controle do tempo, sanção normatizadora, exercício e exame às práticas acadêmico- científicas vivenciadas pelos docentes e discentes na pós-graduação brasileira. Os resultados revelaram, dentre outros aspectos, que ainda há um forte predomínio da avaliação punitiva em detrimento da formativa no momento da apreciação do desempenho dos corpos nos programas de pós- graduação. Por fim, encerra-se o artigo na esperança de contribuir para ampliar as discussões sobre o atual movimento de fabricação dos corpos dóceis na pós-graduação brasileira, colaborando para incitar os acadêmicos a pensarem novas rotas de fuga que tornem a pós-graduação mais criativa, inovadora e ética, permitindo aos corpos que nela operam viver a vida como uma verdadeira obra de arte, isto é, sem necessidade de praticarem imposturas intelectuais como forma de sobrevivência acadêmica. Palavras-chave: Relações de Poder; Domesticação dos Corpos; Produtivismo Acadêmico; Avaliação de Docentes
Show more

14 Read more

ASPECTOS COMPORTAMENTAIS DA REVISÃO DE ARTIGOS

ASPECTOS COMPORTAMENTAIS DA REVISÃO DE ARTIGOS

O processo de revisão de artigos científicos é algo complexo, que envolve um conjunto de elementos comportamentais e técnicos. No contexto brasileiro, o comportamento e a técnica de avaliação precisam ser debatidos e incorporados nos currículos dos programas de pós-graduação em Administração com a mesma atenção dada atualmente à produção de artigos científicos. A ânsia por “publicar” está tornando os cursos de mestrado e doutorado laboratórios de produção de artigos, em vez de formar mestres e doutores. Com isso, até o objetivo-fim de uma disciplina de pós-graduação tornou-se uma busca por textos de trabalho final que possam tornar-se um “artiguinho” (Bispo & Costa, 2016).
Show more

5 Read more

Rev. bras. farmacogn.  vol.19 número3

Rev. bras. farmacogn. vol.19 número3

e fortalecimento desses Programas. Melhorar nossa posição no Qualis da Capes na área da Farmácia é de fundamental importância para o crescimento da Revista. De nossa parte, precisamos estabelecer metas arrojadas de crescimento e trabalhar arduamente para atingi-las. Para isso, o Conselho Editorial decidiu que, a partir de janeiro de 2010, todos os manuscritos submetidos para publicação deverão estar na língua inglesa. Reairmando decisões anteriores, trabalhos que relatam atividades antimicrobianas e antioxidantes de extratos sem a devida identiicação dos constituintes promotores da ação não serão considerados. Ainda, as normas para publicação serão aprimoradas e a Revista contará com Editores de Seção, que colaborarão na avaliação das submissões nas áreas respectivas. Por outro lado, esperamos que, em breve, o nosso “fator h” no SCImago (http://www.scimagojr.com/), seja, de fato, observado e que nossa estratiicação seja reconsiderada pela Capes, a im de valorizar os periódicos da área que cumprem com sua função de divulgar de parte do que é produzido pela própria pós-graduação da ciência farmacêutica brasileira.
Show more

1 Read more

Aspectos gerenciais da política científica brasileira: um olhar sobre a produção científica do campo da sociologia face aos critérios de avaliação do CNPq e da CAPES :: Brapci ::

Aspectos gerenciais da política científica brasileira: um olhar sobre a produção científica do campo da sociologia face aos critérios de avaliação do CNPq e da CAPES :: Brapci ::

Os resultados não permitiram identificar uma relação direta entre os critérios objetivos do sistema de avaliação e a efetiva produção intelectual publicada no campo. Há indicações claras de que os dois grupos de sociólogos que alcançaram graus distintos de consagração acadêmica no seio do campo não estão seguindo os critérios de avaliação da produção científica formulados pelas duas principais agências de fomento à pesquisa do País. Talvez se pudesse pensar que essas regras estariam erradas. Porém, já que não se tem como questionar as regras a partir do estudo de um único caso, então se acredita, em princípio, que essas regras continuam válidas e representam o sistema de reputação da ciência.
Show more

26 Read more

Psicol. Esc. Educ.  vol.17 número2

Psicol. Esc. Educ. vol.17 número2

O processo de editoração de uma revista cientíica exige cuidado, dedicação e compromisso da equipe responsável. Assim, tanto as diiculdades como os méritos são partilhados coletivamente e, neste sentido, a conquista da avaliação no Qualis CAPES, em que nossa Revista passou para A2, precisa ser comemorada não só pela equipe editorial, mas também pelos autores que colaboram conosco, pelos pareceristas, além dos associados da ABRAPEE e nossos leitores.

1 Read more

Show all 10000 documents...