Construção civil - tecnologia

Top PDF Construção civil - tecnologia:

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL JORDANA HERBSTER FERRAZ SERRA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL JORDANA HERBSTER FERRAZ SERRA

Entretanto, apesar de o resultado do CAA ter se mostrado mais vantajoso, ainda é difícil propagar e/ou continuar sua utilização em edificações verticais em Fortaleza, pelo menos por enquanto, pois as concreteiras ainda não estão preparadas para o fornecimento de uma nova tecnologia em concreto. Com isso, conclui-se que é preciso uma conscientização no setor da construção civil, especificamente no ramo das concreteiras, para que sejam incentivadas a inovar para fazer produtos melhores para o mercado, pois assim é possível alcançar melhorias e diferenciar, ou até mesmo equiparar, a construção civil do Ceará à do restante do mundo.
Mostrar mais

106 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL FELIPE CORSO CÂMARA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL FELIPE CORSO CÂMARA

Além disso, as empresas de engenharia civil listadas na Bovespa foram classificadas, de acordo com o nível de governança corporativa, pelo método proposto por Silva e Leal (2005), atingindo o objetivo específico “classificar empresas de engenharia civil pelo nível de governança corporativa”. Já quanto ao objetivo específico “dimensionar a criação ou destruição de valor em uma empresa”, seu cumprimento se deu por meio da avaliação do P/L corrente das empresas listadas em bolsa do setor de engenharia civil, calculando, portanto, o preço da ação dividido pelo lucro por ação. Concluiu-se que empresas do setor de Engenharia Civil, listadas no segmento do Novo Mercado, apresentam níveis bons de governança, mas não necessariamente estão sendo superavaliadas pelos investidores, mas antes subavaliadas. Com isso, atingiu-se o objetivo específico “descobrir se há uma relação de causa e efeito entre os ambos os processos”. Pois, não foi possível estabelecer uma relação de causa e efeito entre essas duas variáveis nesse trabalho, utilizando a amostra definida nas seções 4 e 5.
Mostrar mais

125 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL MICHELLE VIEIRA XAVIER DE OLIVEIRA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL MICHELLE VIEIRA XAVIER DE OLIVEIRA

Assim, o presente trabalho apresentou um modelo de elementos finitos para a análise não linear física e geométrica de vigas mistas de aço e concreto com protensão exter[r]

84 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL VITOR CRUZ WERTON SALES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL VITOR CRUZ WERTON SALES

Assim, pelo fato da possibilidade de ocorrerem ônus ou bônus para o construtor ao final da construção, é necessário um maior nível de detalhamento dos projetos antes de firmado o contrato, para que os envolvidos no contrato possam avaliar os riscos assumidos, bem como a viabilidade técnica e econômica. Importante frisar, no entanto, que apesar da existência do preço pré-determinado, a responsabilidade pelo atingimento dessa meta não recai exclusivamente sobre o construtor, dependendo de esforços conjuntos entre o construtor e o contratante. Há que se destacar ainda que, diferentemente dos contratos de construção por empreitada (em que eventuais contingências estariam diluídas no preço de contrato e seriam de responosabilidade do construtor), o contrato de PMG não inclui contingências ou imprevistos. Por esse motivo, é comum que o contrato especifique uma margem de variação do contrato (denominada de “colchão”), dentro da qual a construtora não fica sujeita a quaisquer ônus do contrato. Essa margem, no entanto, deve ser utilizada apenas para cobrir contingências limitadas, devidas principalmente ao próprio caráter de imprevisibilidade da construção civil, não devendo cobrir desvios de custos da construção. Do mesmo modo, a ocorrência de quaisquer fatos alheios à construtora contratada e que impactem negativamente as metas estabelecidas devem ser adequadamente analisadas no intuito de não acarretar ônus indevido a quaisquer das partes do contrato. (MARTINS, 2012)
Mostrar mais

82 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL CAIO SANDER ANDRADE PORTELLA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL CAIO SANDER ANDRADE PORTELLA

Em 1991, pesquisadores da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Fundação Núcleo de Tecnologia Industrial do Ceará (NUTEC) realizaram medições de cloretos pelo método da vela úmida em duas estações situadas no litoral leste a 15 m do mar: uma na Praia do Futuro e a outra na praia de Sabiaguaba (contígua à primeira), obtendo, respectivamente, os teores de cloretos de 1832 mg/m².dia e de 3502 mg/m².dia, valores bastante elevados (ROMERO et al., 1991). Dessa forma, vê-se a necessidade da realização de estudos para a quantificação do teor de cloretos existentes na névoa salina marinha dessa região, a determinação do seu comportamento sazonal e, o mais importante, conhecer e avaliar o comportamento do concreto sob a ação desse ambiente agressivo.
Mostrar mais

113 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL FREDERICO AUGUSTO COELHO DA SILVA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL FREDERICO AUGUSTO COELHO DA SILVA

Na Era da Informação, o conhecimento passa a ser o ativo mais valioso para as organizações, representando uma mudança de paradigma da Era Industrial, quando os ativos materiais e de energia eram os principais. Para Silva e Novaes (2007), as empresas que lideram o mercado reconhecem a informação como o foco do negócio, aumentando a abrangência do processo de produção, antes restrito apenas à transformação de recursos físicos em produtos tangíveis, para converter conhecimento em ativos intangíveis. Especificamente no âmbito da indústria da construção, Amit & Schoemaker (1993); Grant (1996); Spender (1996); Teece (2000); Eisenhardt e Santos (2000), apud Pathirage; Amaratunga e Haigh (2005) assinalam que o conhecimento tácito se tornou mais relevante para sustentar o desempenho do negócio do que o capital físico tradicional, e é considerado como um fator crucial que afeta a capacidade de uma organização de permanecer competitiva. Pathirage, Amaratunga e Haigh (2005), apoiando- se na Teoria da Visão Baseada em Recursos – VBR – atribuem ao conhecimento as características de ser valioso, raro, imperfeitamente imitável e sem substituto estratégico, portanto, um ativo empresarial que confere alta vantagem competitiva e recurso-chave cuja implantação proporciona desempenho superior para organizações.
Mostrar mais

127 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL HILDA STEPHANNY SANTOS CASTILLO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL HILDA STEPHANNY SANTOS CASTILLO

O método do índice da vulnerabilidade, conhecido também como método italiano, está baseado na realização de pesquisa de campo para definir as características da estrutura que pod[r]

165 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL CARLOS ALBERTO BEZERRA ALEXANDRE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL CARLOS ALBERTO BEZERRA ALEXANDRE

Assim, a utilização das cartas no controle dos processos, pressupõe que esses sejam distribuídos normalmente, e para tanto, faz-se necessária a construção de histogramas com caráter preliminar de serem indicadores da distribuição de dados, atuando na identificação do valor central e da dispersão dos dados, podendo, portanto, indicar se uma distribuição aproxima-se de uma função normal (WERKEMA, 2006). Porém, segundo Mon- tgomery (2009), alguns autores declaram que a não-normalidade em uma amostra, não deve ser um fator de preocupação no que tange a pesquisa, uma vez que a normalidade média dos processos é garantida pelo Teorema do Limite Central, por mais assimétrica que seja sua distribuição.
Mostrar mais

64 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGNHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL LARISSA DE FREITAS GONÇALVES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGNHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL LARISSA DE FREITAS GONÇALVES

Nesta pesquisa, utilizaram-se como referência os cimentos CP III 40 e CP IV 32, pois são recomendados para construção de estrutura de concreto massa em virtude de apresentarem baixo calor de hidratação. E utilizou-se ainda os cimentos CP II F 32 e CP V para utilização no experimento, pois ambos são bastante utilizados na região, além de o cimento CP II F possuir uma menor porcentagem de adições, e o CP V por ser um cimento que gera uma alta resistência inicial. As três marcas de cimento, denominadas na pesquisa de A, B e C, foram escolhidas pela disponibilidade e por seu emprego frequente em obras da região. A Tabela 11 apresenta as características desses materiais, que foram obtidas nos boletins de qualidade fornecidos pelos fabricantes.
Mostrar mais

85 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL BERNARDO NOGUEIRA DE CODES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL BERNARDO NOGUEIRA DE CODES

Worzala et al. (1995) aplicaram a tecnologia de RNA à avaliação imobiliária, comparando o desempenho de dois modelos de Redes Neurais, ao se estimar o preço de venda das propriedades residenciais em comparação com um modelo tradicional de regressão múltipla. Os autores analisaram questões relativas à consistência dos resultados verificando, de maneira mais aprofundada, todo o processo oculto de processamento das Redes Neurais, também chamado de "caixa preta". Eles apontaram para uma tendência de melhores resultados a partir do uso de dados mais homogêneos. A seleção de variáveis menos significantes pode tornar a abordagem enganosa, tendo como consequência resultados potencialmente variáveis.
Mostrar mais

80 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

O concreto armado tem mostrado há mais de um século, ser um material de construção de bom desempenho e adequabilidade estrutural na resistência aos esforços oriundos de ações solicitantes (MENON, 2008). Apesar de suas boas características de desempenho, a falta de manutenção das estruturas juntamente com falhas de projeto ou execução têm gerado patologias que reduzem suas condições de projetos. Outro aspecto relevante, devido à flexibilidade no uso das edificações, é a necessidade de aumento da capacidade de carga de estruturas. A busca para solucionar essas questões fez surgir novas técnicas de recuperação e reforço estrutural que apresentassem eficiência, economia e durabilidade.
Mostrar mais

80 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL JULIANA CUNHA ALVES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL JULIANA CUNHA ALVES

O colapso progressivo de uma estrutura ocorre a partir da propagação de um dano localizado para uma parte maior da estrutura. Apesar de ser um evento com pequena taxa de ocorrência e p[r]

97 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL CURSO DE ENGENHARIA CIVIL JONES ARAÚJO BEZERRA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL CURSO DE ENGENHARIA CIVIL JONES ARAÚJO BEZERRA

Na obra do (CADF), Figura 19, a Tecnologia Bubbledeck foi adotada por conta de ter apresentado uma maior viabilidade econômica, produtividade e um impacto ambiental reduzido. Trata-se de uma obra de grande porte, cerca de 170 mil m² de área construída, necessitando a implantação de uma fábrica no próprio canteiro de obras, com produção de 1000m²/dia de painéis de laje Bubbledeck, onde foi usado 35% de concreto a menos e teve uma redução de escoramentos em 60% em relação ao projeto original evitando assim um corte de aproximadamente 2800 árvores por conta do uso de pré-lajes ao invés de assoalhos como escoramentos.
Mostrar mais

58 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL CLERESTON PINHEIRO DE MELO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL CLERESTON PINHEIRO DE MELO

No final do século XIX, no entanto, deu-se a descoberta de um novo material com propriedades semelhante aos materiais rochosos. Em 1824, o construtor inglês Joseph Aspdin queimou conjuntamente pedras calcárias e argila, dando origem a um pó fino, que, quando seco era tão duro quanto as pedras utilizadas nas construções. Essa mistura não era solúvel em água e foi patenteada por Joseph no mesmo ano, com o nome de Cimento Portland. A partir daí, o cimento Portland vem sendo amplamente utilizado na engenharia civil e deu origem a outros materiais, como o concreto.
Mostrar mais

82 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL

Segundo Sarhat e Sherwood (2011), as vigas de alvenaria são elementos estruturais que são utilizados para vencer vãos sobre aberturas em paredes como, por exemplo, portas e janelas. Essas vigas podem ser construídas com os mesmos blocos que são utilizados na construção de paredes e em outras situações pode se utilizar blocos canaletas em formato de seção transversal U. Segundo Ring et al (2012), a utilização de blocos canaleta na primeira fiada sobre a abertura tem o objetivo de criar um “vazio” continuo onde é possível posicionar a armadura longitudinal.
Mostrar mais

176 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL ENGENHARIA CIVIL THAYS GUERRA ARAÚJO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL ENGENHARIA CIVIL THAYS GUERRA ARAÚJO

Pensando nisso, a empresa Energia Pecém firmou uma parceria com a Universidade Federal do Ceará para encontrar alternativas viáveis a curto e longo prazo para o reuso das cinzas produzidas pelas UTE Pecém I e II, através do projeto “ASTEF-ENEVA - Utilização da Cinza de Carvão Mineral na Construção Civil, Pavimentação, e Aplicações Geotécnicas e Ambientais” que teve início em setembro de 2015 e duração de dois anos. As três principais linhas de pesquisa do projeto para o desenvolvimento de possíveis aplicações das cinzas são a área geotécnica e ambiental, a área da pavimentação e a área da construção civil, sendo esta última a área estudada para a realização deste trabalho.
Mostrar mais

59 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL

The increased use of composite structures in civil engineering works, in particular steel and concrete due to their considerable gain in their mechanical properties when the materials work together in relation to the common structures, contribute to a great contribution in the economy and in the construction practice. Focusing on the design of composite beams of steel and concrete, there is a particular form that distinguishes it from other types of beams, such as the partial interaction between components, where the relative sliding between steel and concrete elements occurs when connected by connectors of shear. A part of the partial interaction between materials, the other consideration is the correct dimensioning of the mixed bond in the supports of the element of the mixed beam. So it is necessary to study each element that constitutes it, hence the requirement for complex calculations. The strength of all components, rigidity and rotation will be the basic analyzes to perform. The performance-based project tends to do an analysis of the behavior of the real-form structure, which leads to a thorough and thorough work, hence the incorporation of the finite element method. The objective of this work is to develop, implement and verify numerical models based on the finite element method, considering not only the physical and geometric nonlinearity for the advanced analysis of composite beams, but also the effects of the partial interaction and the semi-continuity of the beam on the support elements nodes. The implementation of the model will be based on the model of Sousa jr. (2013). The results obtained after the analysis will allow to evaluate and to compare with traditional methods of analysis that use the calculation of efforts in elastic regime and its validation. Because of this, it is necessary to readjust the non-linear models that will be developed through comparisons with other numerical and experimental results that already exist in the literature. In this way, it will be possible to verify the accuracy and reliability of the proposed element model.
Mostrar mais

76 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL DIÊGO MATOS MENEZES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA ENGENHARIA CIVIL DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL DIÊGO MATOS MENEZES

A construção civil tem passado por grandes mudanças ao longo dos anos, tornando-se uma das indústrias mais amplamente solicitadas da atualidade. A demanda cada vez maior por estruturas que ofereçam conforto e beleza arquitetônica tem gerado a necessidade de elementos estruturais que possuam alto desempenho, atendendo às exigências impostas pelo mercado. Somada a isso, existe a urgência por produtividade, reduzindo o tempo e, por conseguinte, os custos, sem, no entanto, perder-se a qualidade do produto final. Dentro desse contexto, surgem as estruturas pré-moldadas, que visam suprir essas carências, trazendo uma forma de construir econômica, versátil, durável e viável do ponto de vista técnico.
Mostrar mais

69 Ler mais

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE CONSTRUÇÃO CIVIL PCC - 2435: Tecnologia da Construção de Edifícios I

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE CONSTRUÇÃO CIVIL PCC - 2435: Tecnologia da Construção de Edifícios I

O tipo de sondagem a ser utilizada é escolhido em função do vulto e das características da edificação que será implantada no terreno e das características deste. As sondagens comumente utilizadas na construção de edifícios são as Sondagens de Reconhecimento, que .podem ser feitas utilizando-se o Método de Percussão com Circulação de Água ou "Standard Penetration Test", sendo este o mais amplamente usado pois é um método rápido, econômico e aplicável à maioria dos solos (exceto pedregulho).

19 Ler mais

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CONSTRUÇÃO CIVIL

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CONSTRUÇÃO CIVIL

Nota-se, também, a importância desse tema para a realização de edifícios de grandes alturas em concreto pré-moldado, uma vez que apresentam elementos altos e muito esbeltos. Quando retirada a ligação monolítica pilar/viga aparecem grandes deslocamentos laterais devido ao vento. Para Elliott (2002) as paredes de preenchimento são uma excelente alternativa para as estruturas pré-fabricadas. Estas apresentam baixa capacidade de resistir a forças horizontais, no entanto, a capacidade da diagonal de resistir à compressão é surpreendentemente elevada. O principal inconveniente prático é a diferença de velocidade entre a construção da alvenaria de preenchimento e a execução da estrutura pré-fabricada. Nas situações onde há painéis pré-fabricados de concreto, a concepção estrutural é a mesma das paredes de alvenaria, onde a força horizontal é resistida por uma diagonal de compressão.
Mostrar mais

146 Ler mais

Show all 10000 documents...