Diodo Emissor de Luz - LED

Top PDF Diodo Emissor de Luz - LED:

DIODO EMISSOR DE LUZ (LED) NA PRODUÇÃO DE FRANGOS DE CORTE

DIODO EMISSOR DE LUZ (LED) NA PRODUÇÃO DE FRANGOS DE CORTE

Temperatura superficial e resposta comportamental dos frangos de corte sob duas fontes de luz diferentes RESUMO A luz é conhecida como uma importante variável do ambiente na regulação e controle do comportamento de frangos de corte e indiretamente afeta a troca de calor entre as aves e o ambiente. Este estudo teve como objetivo investigar a temperatura da superfície, e a resposta comportamental de frangos de corte criados em um ambiente com o diodo emissor de luz (LED). Os frangos foram criados dentro de galpões comerciais Dark House em dois tratamentos: fonte de luz fluorescente e LED. A temperatura de superfície e o comportamento das aves foram monitorados desde o primeiro dia de criação. Os aviários foram divididos em quatro quadrantes, e a gravação das variáveis foi monitorada no centro geométrico de cada quadrante. Resultados da temperatura da superfície foram mapeados, e a resposta comportamental foi organizada em normal e diferente do habitual, e testado para a interação com o uso de LED. Não houve efeito da fonte de luz em qualquer comportamento de frangos encontrada no presente estudo. A longa vida de duração e economia da fonte de luz LED pode ser a razão adequada para a sua utilização na produção de frangos de corte.
Mostrar mais

74 Ler mais

UTILIZAÇÃO DO DIODO EMISSOR DE LUZ (LED) NA PRODUÇÃO DE FRANGOS DE CORTE

UTILIZAÇÃO DO DIODO EMISSOR DE LUZ (LED) NA PRODUÇÃO DE FRANGOS DE CORTE

A utilização do Diodo Emissor de Luz (LED) na avicultura, vem surgindo como uma alternativa tecnológica muito eficiente e que vem trazendo muitos benefícios para a produção de frangos de corte. Torna-se fundamental o seu uso, pois o LED tem menor gasto com energia e elevada vida útil. O LED possui uma eficácia luminosa superior as demais, e emite raios ultravioletas que proporcionam um ambiente mais próximo do natural, onde as aves expressam melhor seu comportamento e posteriormente garante as aves um melhor desempenho diante de um ambiente fechado. Além disso, o LED possui uma variação de cores dentre elas o amarelo, azul, verde, vermelho, branco, laranjada, etc. Diante destas características atribuídas ao LED com relação a produção de frangos de corte, é necessário o estudo da utilização do LED e como ele contribui em cada fase de criação das aves, garantindo uma produção rentável e lucrativa.
Mostrar mais

17 Ler mais

Efeito do diodo emissor de luz (LED) de alta potência sobre a retina de ratos

Efeito do diodo emissor de luz (LED) de alta potência sobre a retina de ratos

Efeito do Diodo Emissor de Luz (Led) de Alta Potência Sobre a Retina de Ratos 15 Dentre esses aparelhos fotoativadores à base de LED, há uma grande variação quanto à forma de apresentação e, principalmente, com relação à potência da luz emitida, que é o resultado da multiplicação do tempo de irradiação versus a intensidade de luz (mW/cm 2 ). Para atingir um nível adequado de polimerização, já foi comprovado que a intensidade da luz, o seu comprimento onda e o tempo de exposição são fatores essenciais, evitando futuras falhas que ocasionariam propriedades físicas ineficientes (LEONARD et al., 2002). Com o intuito de otimizar o tempo clínico e manter o grau de conversão das resinas dentro dos padrões adequados, a indústria lançou novos aparelhos apresentando maior potência com tempos menores de fotoativação, são os LEDs de alta potência que permitem uma rápida polimerização e maior estabilidade na emissão de luz (YOON et al, 2002; STAUDT, KREJCI e MAVROPOULOS, 2006; RUEGGEBERG, 2011).
Mostrar mais

53 Ler mais

Efeito da terapia de fotobiomodulação por Diodo Emissor de Luz (LED) nas capacidades de força e resistência de atletas de ciclismo

Efeito da terapia de fotobiomodulação por Diodo Emissor de Luz (LED) nas capacidades de força e resistência de atletas de ciclismo

A fotobiomodulação é um mecanismo ergogênico efetivo, mas seu uso em termos de parâmetros, modelos de aplicação e comprimentos de onda é conflitante na literatura. Não há investigação dos potenciais efeitos cumulativos que ela possa gerar quando aplicados seqüencialmente sem a influência do treinamento, e qual é o melhor comprimento de onda para criar o melhor benefício para o desempenho. Objetivo: Analisar os efeitos agudos e crônicos da aplicação sequenciada da fotobiomodulação de diodo emissor de luz (LED) em diferentes comprimentos de onda nas capacidades de força e resistência à fadiga de atletas de ciclismo. Métodos: A amostra do estudo foi composta por 48 ciclistas do sexo masculino, distribuídos aleatoriamente em quatro grupos: Grupo LED Infravermelho (IR), Grupo LED Vermelho (RED), LED Infravermelho e Grupo Vermelho (IR / RED) e Grupo Sham. Os atletas foram submetidos à avaliação de desempenho por meio do teste incremental, VO2máx, análise de lactato sanguíneo, termografia infravermelha e avaliações isocinéticas. A aplicação da fotobiomodulação ocorreu em três dias consecutivos, o LED (180 J) foi aplicado no músculo quadríceps femoral bilateralmente, e após 24 horas da última aplicação, as reavaliações foram realizadas, seguidas de uma semana de fallow-up. Adotou-se um nível de significância de 5% e o tamanho do efeito calculado por Cohens'd. Resultados: Não houve diferenças significativas nas variáveis analisadas em nenhuma condição experimental (p> 0,05), porém um tamanho de efeito moderado pode ser observado para Pico de Torque a 60 ° / s MIE (0,67), Potência Média a 60 ° / s do MID (0,73) e MIE (0,65) e um grande tamanho de efeito no Pico de torque 60 ° / s do MID (0,98) no grupo IR / RED em comparação ao Sham 24 horas após a última aplicação, bem como um grande tamanho de efeito para o tempo total até a exaustão (1,98) e para o VO2max (6,96) e um tamanho de efeito moderado para iLAN (0,62) para o grupo IR / RED quando comparado ao Sham. Conclusão: A fotobiomodulação não associada ao treinamento não foi capaz de produzir um efeito cumulativo e aumentar a força e a resistência de ciclismo. No entanto, foram observados grandes e moderados efeitos na associação de dois comprimentos de onda – vermelho e infravermelho- sendo assim, tal associação parece apresentar melhores resultados quando comparado ao LED vermelho, e ao LED infravermelho, assim como ao Sham.
Mostrar mais

48 Ler mais

Avaliação da terapia fotodinâmica utilizando diodo emissor de luz (LED) na descontaminação de dentina bovina artificialmente cariado

Avaliação da terapia fotodinâmica utilizando diodo emissor de luz (LED) na descontaminação de dentina bovina artificialmente cariado

O objetivo deste trabalho foi avaliar a efetividade da terapia fotodinâmica na descontaminação de dentina bovina cariada artificialmente, utilizando o Photogem ® como agente fotossensibilizador e um diodo emissor de luz (LED) como fonte ativadora. Para este fim, foram obtidos, a partir de incisivos bovinos, espécimes em dentina que foram imersos em um meio de cultura estéril, acrescidos de Lactobacillus acidophilus 10 8 UFC e Streptococcus mutans 10 8 UFC. Em seguida, os espécimes foram submetidos a diferentes concentrações de fotossensibilizador : PA= 1mg/mL, PB= 2 mg/mL e PC= 3 mg/mL e diferentes doses de luz, 60s (D= 24 J/ cm 2 ) e 120s (D= 48 J/ cm 2 ) de aplicação. A análise estatística do resultado constituído pelo número das UFC por miligrama de dentina cariada, evidenciou que o uso do LED associado ao fotossensibilizador Photogem ® foi efetivo na redução bacteriana em dentina bovina cariada artificialmente, sendo o melhor efeito promovido pela aplicação do Photogem ® 2 mg/mL e 24 J/cm 2 de dose de luz (Fração de sobrevivência = 0,14). Quanto maior a concentração do fotossensibilizador, maior sua toxicidade na ausência de luz e maior sua interferência na observação do efeito da luz, quando aplicada.
Mostrar mais

109 Ler mais

Uso do microcontrolador ESP8266 para acionamento de diodo emissor de luz (LED), utilizando banco de dados do google (realtimebase database).

Uso do microcontrolador ESP8266 para acionamento de diodo emissor de luz (LED), utilizando banco de dados do google (realtimebase database).

Nesse trabalho foi realizado o envio de diferentes comandos para um diodo emissor de luz (LED), utilizando para isso o microcontrolador NodeMCU ESP8266 12-E e banco de dados do google (realtimebase database). A abordagem apresentou a ela- boração e funcionamento prático via interface mobile de um sistema para monitora- mento eletrônico e controle digital (liga/desliga) do dispositivo. Foi utilizado um diodo emissor de luz (LED), um microcontrolador NODEMCU-ESP8266 12-E, um resistor de 220 Ohms, conectores do tipo jumpers e uma bateria de 3 volts.
Mostrar mais

12 Ler mais

USO DO MICROCONTROLADOR ESP8266 PARA ACIONAMENTO DE DIODO EMISSOR DE LUZ (LED), UTILIZANDO BANCO DE DADOS DO GOOGLE (REALTIMEBASE DATABASE).

USO DO MICROCONTROLADOR ESP8266 PARA ACIONAMENTO DE DIODO EMISSOR DE LUZ (LED), UTILIZANDO BANCO DE DADOS DO GOOGLE (REALTIMEBASE DATABASE).

3. RESULTADOS Nesse trabalho foi realizado o envio de diferentes comandos para um diodo emissor de luz (LED), utilizando para isso o microcontrolador NodeMCU ESP8266 12-E e banco de dados do google (realtimebase database). A abordagem apresentou a ela- boração e funcionamento prático via interface mobile de um sistema para monitora- mento eletrônico e controle digital (liga/desliga) do dispositivo. Foi utilizado um diodo emissor de luz (LED), um microcontrolador NODEMCU-ESP8266 12-E, um resistor de 220 Ohms, conectores do tipo jumpers e uma bateria de 3 volts.
Mostrar mais

12 Ler mais

Luz intermitente de lâmpadas de diodo emissor de luz "LED‟ no controle do florescimento em crisântemo (Dendranthema grandiflorum T.)Intermittent light of light emitting diode "LED" lamps in the control of flowering in chrysanthemum (Dendranthema grandiflo

Luz intermitente de lâmpadas de diodo emissor de luz "LED‟ no controle do florescimento em crisântemo (Dendranthema grandiflorum T.)Intermittent light of light emitting diode "LED" lamps in the control of flowering in chrysanthemum (Dendranthema grandiflorum T.)

Recentemente, diodo emissor de luz (LED) foi introduzido no processo produtivo como iluminação suplementar, por ter inúmeras vantagens em comparação com os sistemas de iluminação tradicional: alta eficiência, longa durabilidade, flexibilidade de cores, redução do consumo de potência elétrica, circuitos eletrônicos mais simples e mais confiáveis, não geração de calor, dimensões reduzidas e baixo impacto ambiental (MASSA et al., 2008). As características de emissão específica de comprimento de onda, aliadas ao baixo consumo de energia elétrica, potencializam a utilização eficiente de LED no controle de florescimento de PDC, pois influenciam características qualitativas e quantitativas do crescimento e morfogênese de várias espécies de plantas (HEO et al., 2003; HORI et al., 2011; YANG et al., 2012; YAMADA et al., 2011) inclusive do crisântemo (OCHIAI et al., 2015). Desta forma, pesquisas para avaliar os efeitos de lâmpadas de led no controle de florescimento de plantas de dia longo e dia curto, principalmente na cultura do crisântemo, vêm sendo realizadas no Setor de Floricultura do Departamento de Fitotecnia da Universidade Federal de Viçosa. Entretanto, há necessidade de investigar o comportamento e desenvolvimento de plantas submetidas a diferentes intensidades e ciclos luminosos de lâmpadas de LED; observar a relação entre intensidade e ciclo de luz no controle do florescimento de crisântemo; determinar a menor intensidade e ciclo luminoso que efetivamente inibe o florescimento de crisântemo de vaso da variedade “Rage”. Permitindo assim, apontar parâmetros que auxilie no dimensionamento de um sistema de iluminação de LED que proporcione o controle eficiente do florescimento com ótima qualidade em plantas de crisântemo
Mostrar mais

71 Ler mais

Estudo da Influência da Exposição de Resinas Compostas sob Diferentes Tempos de Fotopolimerização por LED (Diodo Emissor de Luz)

Estudo da Influência da Exposição de Resinas Compostas sob Diferentes Tempos de Fotopolimerização por LED (Diodo Emissor de Luz)

Esta pesquisa científica tem por objetivo analisar características de algumas resinas compostas, materiais amplamente utilizados em clínicas e consultórios odontológicos para a restauração funcional e estética dos dentes. As resinas utilizadas foram Charisma, Durafill, Suprafill e Tetric Ceram, as quais pertencem ao grupo das mais usadas por profissionais da área odontológica. Examinou-se o comportamento das mesmas após a exposição a tempos diferentes à luz polimerizante emitida pelo “LED (Light Emitting Diode – Diodo Emissor de Luz)”, tecnologia que chegou recentemente ao Brasil e é ainda pouco conhecida. Sabe-se que estas resinas após polimerizadas continuam seu enrijecimento, mesmo após a retirada da luz devido à reação que por esta foi desencadeada. Como clinicamente é muito difícil fazer com que este tempo seja aguardado pelo paciente, buscou-se descobrir quais as implicações do uso de tempos de polimerização diferentes daqueles indicados pelos fabricantes. Foram avaliados os tempos de polimerização de 10s, 20s e 40s. Foi utilizado um banco de ensaios, onde um disco dinâmico revestido com porcelana desgasta um disco estático revestido com a resina, construído com o apoio da FAPESP. Com a aplicação dos equacionamentos matemáticos desenvolvidos para o sistema, foi possível determinar a resistência ao desgaste do material. A classificação das resinas mais resistentes ao desgaste foi diferente para cada tempo de polimerização e o melhor tempo pode variar de acordo com a resina.
Mostrar mais

8 Ler mais

Avaliação do diodo emissor de luz (LED) para iluminação de interiores

Avaliação do diodo emissor de luz (LED) para iluminação de interiores

O Departamento de Água e Luz de Los Angeles (LADWP) patrocinou recentemente um estudo do LRC para determinar se o uso de LEDs em vitrines de lojas atrairia o interesse dos consumidores e reduziria o consumo de energia, sem reduzir as vendas. Os pesquisadores do laboratório instalaram luminárias de LED em três lojas de uma rede de roupas populares em shopping de Los Angeles. Para o teste, as lâmpadas fluorescentes foram removidas e foi reduzido o número e a potência dos spots com lâmpadas halógenas. Foram criados painéis de LEDs coloridos ao redor e acima das mercadorias para criar pontos de interesse. Os pesquisadores testaram vários designs de iluminação em um período de oito semanas, e entrevistaram os fregueses a respeito das características da iluminação, como visibilidade e atração para o olhar. De acordo com a pesquisa do Lighting Research Center, 74% dos compradores acharam a nova iluminação atraente, 84% consideraram a iluminação com LEDs visualmente interessante e 91% dos entrevistados disseram que a troca dos spots por LEDs não prejudicou a visibilidades das roupas nos manequins.
Mostrar mais

96 Ler mais

Diodo emissor de luz (LED) λ 850nm no reparo do tendão do calcâneo, em ratos

Diodo emissor de luz (LED) λ 850nm no reparo do tendão do calcâneo, em ratos

devido ao seu escasso suprimento sanguíneo, podendo levar semanas ou meses para completar sua cicatrização. O LED (Light Emitting Diode) vem sendo uma alternativa em relação à luz laser na aceleração da cicatrização. Objetivo: Avaliar o efeito do LED λ 850nm na reparação do tendão calcâneo de ratos. Métodos: Trinta ratos machos Wistar tiveram seus tendões calcâneos parcialmente lesionados por um trauma direto e foram distribuídos aleatoriamente em 3 grupos: Grupos 1-simulação; 2- LED com densidade de energia 10J/cm 2 e 3- LED com densidade de energia de 20J/cm 2 . Foram tratados por 6 dias consecutivos e no 7° dia após lesão os tendões foram removidos e avaliados quanto ao alinhamento das fibras (birrefringência) e quantidade de colágeno tipos I e III (picrosirius). Resultados: Grupo 2 (10J/cm2) apresentou melhor alinhamento das fibras
Mostrar mais

124 Ler mais

AVALIAÇÃO DA MICRODUREZA SUPERFICIAL EM RESINAS COMPOSTAS FOTOPOLIMERIZADAS COM SISTEMAS DE LUZ HALÓGENA E DIODO EMISSOR DE LUZ (LED)

AVALIAÇÃO DA MICRODUREZA SUPERFICIAL EM RESINAS COMPOSTAS FOTOPOLIMERIZADAS COM SISTEMAS DE LUZ HALÓGENA E DIODO EMISSOR DE LUZ (LED)

Na avaliação da profundidade de polimerização, é necessário que a matriz utilizada na confecção dos corpos de prova exerça mínima influência sobre a intensidade de luz que atinge o compósito, e que este se polimerize na dependência exclusiva de suas propriedades. A cor e/ou transparência dessas matrizes não deveriam induzir a diferença nos resultados finais. Os estudos têm utilizado matrizes à base de diferentes materiais e cores como teflon branco, preto, opaco e translúcido; poliacetato de coloração clara; resina acrílica quimicamente ativada; matriz plástica e metálica de aço de alumínio. De acordo com a literatura, as matrizes não são padronizadas quanto ao material, forma, tamanho e cor. Assim, a comparação de resultados obtidos por diferentes pesquisas torna-se difícil, já que as diferentes matrizes experimentais utilizadas podem levar à deformação dos valores finais. Pereira, Porto e Mendes (2001) descreveram que matrizes que permitem a passagem de luz, como as de teflon de cor clara ou translúcida, geram corpos de prova com a extremidade da porção polimerizada na forma côncava, caracterizando maior polimerização nas extremidades em contato com as paredes do molde, em função da transmissão de luz que, nas matrizes pretas opacas e metálicas, a forma assumida é convexa, indicando maior polimerização no centro e ausência de passagem de luz pelas laterais. Quance et al. (2001) concordaram com a importância do tipo de matriz para os estudos in vitro.
Mostrar mais

71 Ler mais

Uso de lâmpadas de diodo emissor de luz ‘LED’ no controle do florescimento em plantas de Tango (Solidago canadensis L.) e Hipérico (Hypericum inodorum)

Uso de lâmpadas de diodo emissor de luz ‘LED’ no controle do florescimento em plantas de Tango (Solidago canadensis L.) e Hipérico (Hypericum inodorum)

Hypericum is a plant original of Europe, its cultivation began in Brazil in recent years. Belongs to the subfamily Hypericoideae and is characterized as an ever green shrub. Its flowers are yellow, but their ornamental use occurs in the fruiting stage. It is classified as a facultative long day plant. The main type of lamp used in commercial crops is incandescente bulbs. Another type of lamp is the LED (Light Emitting Diode), which features high durability and low energy consumption. This work was performed in order to evaluate the effect of artificial lighting with LED and incandescent bulbs targeting the flouring control in hypericum plants at different distances. The seedlings were placed in five distances in the horizontal projection of the lamps: 0 m; 0.5 m; 1.0 m; 1.5 m and 2.0 m. After the establishment of plants in the Field, they were prunned down to twenty centimeters high. Artificial lighting was provided from 22 pm to 02 am. Two types of lamps were used: LED 18 W, and incandescent 100 W. To avoid interference across treatments, isolatio with the use of black plastic was performed. Harvest occurred when all the flowers of the main stem had become ripe fruit (vibrant red color).The data were submitted to analysis of variance and regression analysis at 5% probability. The two types of lamps were effective in inducing flowering in all the evaluated distances. Hypericum plants lit by incandescent lamps yielded similar production to those illuminated with LED lamps. The lighting made with LED lamp provided more efficient control of flowering in closer distances. The more distant plants had higher vegetative growth. It is necessary for hypericum plants initially be exposed to short days for which the stems reach the length required for sale .
Mostrar mais

74 Ler mais

Reparação tecidual pulpar sob ação bioestimuladora do laser de baixa intensidade (LILT), e do diodo emissor de luz (LED): estudo em macacos prego

Reparação tecidual pulpar sob ação bioestimuladora do laser de baixa intensidade (LILT), e do diodo emissor de luz (LED): estudo em macacos prego

O estudo investigou os efeitos da radiação eletromagnética não ionizante emitidos pelos diodos LASER com comprimento de onda no espectro 688 m e 785 m, e diodo LED 635 ± 10 m, associados ao capeamento direto com hidróxido de cálcio em exposições pulpares mecânicas. Avaliou-se assim em dentes de macacos-prego a resposta pulpar baseado na morfologia das células pulpares, no processo inflamatório local, na formação da barreira mineralizada, e na organização do tecido pulpar nos diferentes grupos estudados. Discutiu-se também as diferentes fontes de emissão de radiação eletromagnética comparando os resultados obtidos de estimulação pulpar com os diodos LASER e LED, os quais apresentam energia coerente e não-coerente, respectivamente. Os resultado mostraram uma estimulação em todos os grupos irradiados com melhores resultados para o estímulo com LASER, quando comparado ao grupo tratado isoladamente com hidróxido de cálcio. Concluímos assim que a estimulação de energia eletromagnética LASER e LED associado ao capeamento pulpar direto com hidróxido de cálcio apresentou aceleração no processo de reparação tecidual. Porém, há necessidade de novos estudos com diferentes parâmetros de irradiação a fim de se obter protocolos cada vez mais eficientes para o estudo dos efeitos da luz sobre o processo de reparação pulpar.
Mostrar mais

114 Ler mais

Avaliação da eficiência do diodo emissor de luz (LED) emitindo em 460 nm associado à curcumina na fotossensibilização letal de Candida albicans e de Aggregatibacter actinomycetemcomitans: Estudo in vitro

Avaliação da eficiência do diodo emissor de luz (LED) emitindo em 460 nm associado à curcumina na fotossensibilização letal de Candida albicans e de Aggregatibacter actinomycetemcomitans: Estudo in vitro

A terapia fotodinâmica antimicrobiana consiste em uma promissora técnica a ser utilizada como coadjuvante no tratamento de infecções orais. O tratamento se baseia na administração tópica de um fotossensibilizador que se acumula nas células microbianas, e na presença de luz de comprimento de onda adequado e oxigênio, promove reações fotoquímicas produzindo espécies químicas que levam a sensibilização letal dos microrganismos. Atualmente, na maioria dos consultórios odontológicos existem aparelhos emissores de luz que podem ser de dois tipos; aqueles que utilizam como fonte de luz uma lâmpada halógena, e os que empregam diodos emissores de luz (LEDs) também como fonte de luz azul. Estes aparelhos são normalmente utilizados para fotopolimerização de resinas compostas ou acelerar o processo de clareamento dental, e também utilizado na terapia fotodinâmica na inativação de microrganismos, inclíndo vários presentes naturalmente na cavidade oral. A Curcumina, conhecida como Açafrão da índia (Curcuma longa L.) apesar de não ser uma planta nativa do Brasil é amplamente utilizada pelos brasileiros seja na medicina popular, como tempero ou como corante alimentício. A Curcumina, em concentrações específicas, quando irradiada por alguns comprimentos de onda, tem um grande efeito fototóxico em bactérias Gram positivas. Neste trabalho foi analisada a eficiência de um equipamento rotineiramente encontrado nos consultórios odontológicos, o LED azul ( ζ = 450 a 470 nm), associado um corante de origem natural, a Curcumina, por meio do estudo da susceptibilidade in vitro, a inibição fotodinâmica de isolados do fungo Candida albicans e da bactéria Aggregatibacter actinomycetemcomitans. Foram preparadas soluções aquosas de Curcumina com concentrações reduzidas, e verificada a ressonância entre o corante e a luz emitida pelo equipamento testado. Os resultados obtidos demonstraram que o LED azul associado à Curcumina nos parâmetros utilizados possuem eficiência fotodinâmica na inativação dos microrganismos analisados (redução de Log 10 6
Mostrar mais

93 Ler mais

Ensaios acelerados em sinaleiros LED (diodo emissor de luz) e incandescentes de painéis com alimentação 220Vac para análises de confiabilidade

Ensaios acelerados em sinaleiros LED (diodo emissor de luz) e incandescentes de painéis com alimentação 220Vac para análises de confiabilidade

Este trabalho consiste na aplicação de ensaios acelerados em sinaleiros de painéis de diâmetro 22mm, que possuem tecnologia LED e incandescente, alimentados diretamente em 220Vac, objetivando comparar a durabilidade e confiabilidade entre ambas, para tomadas de decisões estratégicas de manutenção, investimentos e suprimentos. Dados de falha coletadas foram tratados através de análises de dados de vida quantitativos, bem como determinação de parâmetros de energia de ativação (Ea) e confiabilidade com auxílio do Software ALTA ® . A grande durabilidade das lâmpadas LED e proximidade de valores de vida média indicada pelo fabricante das lâmpadas incandescentes foram comprovadas nos ensaios acelerados.
Mostrar mais

74 Ler mais

icrodureza de Tres Resinas Composta s Fotopolimerizadas por Luz Halogena ou Diodo Emissor de Luz

icrodureza de Tres Resinas Composta s Fotopolimerizadas por Luz Halogena ou Diodo Emissor de Luz

Para avaliar a microdureza de resinas compostas (RCs) fotopolimerizadas por luz halogen a ou diodo emissor de luz (LED) foram utilizadas tres RCs ; ALERT - ]eneric Pentron (alt a viscosi[r]

7 Ler mais

APLICAÇÃO DO DIODO EMISSOR DE LUZ PARA A PROLIFERAÇÃO DE CÂNDIDAS ALBICANS: ESTUDO IN VITRO

APLICAÇÃO DO DIODO EMISSOR DE LUZ PARA A PROLIFERAÇÃO DE CÂNDIDAS ALBICANS: ESTUDO IN VITRO

RESUMO: O objetivo foi analisar a influência do diodo emissor de luz (LED) caneta 660nm - 68mw, dose: 2 J/cm² em fungo Candida albicans. O estudo foi realizado in vitro em quatro dias, no primeiro: preparado o meio, no segundo: ativação do fungo, terceiro: irradiação do fungo e quarto: contagem com espectrofotômetro. Analisou-se que houve proliferação do fungo após a contagem. Palavras-Chave: Fungo; Candida albicans; Diodo.

5 Ler mais

Úlceras por pressão submetidas à fotobiomodulação com diodo emissor de luz

Úlceras por pressão submetidas à fotobiomodulação com diodo emissor de luz

Apesar dos avanços das técnicas para o tratamento de feridas, a úlcera por pressão ainda representa um problema em todos os ambientes de saúde. Este estudo tem como objetivo analisar os efeitos de um dispositivo de diodos emissores de luz no tratamento de úlceras por pressão. A metodologia é dividida em duas etapas: a primeira consiste no desenvolvimento do dispositivo e a segunda compreende os testes clínicos. O dispositivo construído é formado por um conjunto de 60 LEDs (30 vermelhos e 30 infravermelhos) dispostos em círculos. A aplicabilidade clínica do dispositivo foi testada na Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte. Trinta participantes com úlcera por pressão não infectada, na região sacral, com idade igual ou superior a 18 anos, de ambos os sexos, foram incluídos e randomizados para um dos dois grupos de tratamento. O grupo controle recebeu diariamente o tratamento convencional que consistiu na limpeza da úlcera com solução fisiológica, seguida pela adição de um curativo à base de hidrogel com alginato, por um período de 4 semanas. Além do tratamento convencional diário, o grupo experimental recebeu aplicações do dispositivo, três vezes por semana, totalizando 12 sessões. As úlceras por pressão foram avaliadas pela medição da área e da temperatura. Com base nos resultados, pode-se afirmar que a aplicação do dispositivo de LEDs (630 e 940 nm) com dose de 4 J/cm 2 promoveu uma maior taxa de cicatrização nas úlceras por pressão do grupo experimental em relação ao controle; a temperatura das úlceras por pressão manteve-se na faixa ideal para cicatrização em ambos os grupos no decorrer das sessões de tratamento; as úlceras por pressão tiveram um aumento de temperatura imediatamente após a aplicação do dispositivo de LEDs, mas não foi significativo. Pode-se concluir que o protocolo de fotobiomodulação com LED aplicado neste estudo otimizou a cicatrização das úlceras por pressão, sendo sugerido como terapia adjuvante no tratamento dessas feridas.
Mostrar mais

91 Ler mais

Terapia a Laser de baixa intensidade e diodo emissor de luz na viabilidade de retalho cutâneo randômico em ratos

Terapia a Laser de baixa intensidade e diodo emissor de luz na viabilidade de retalho cutâneo randômico em ratos

em feridas induzidas em ratos. Foi utilizado o modelo experimental de indução de ferida circular (punch com 15mm de diâmetro) no quadríceps de 120 ratos, distribuídos em 5 grupos: grupo controle; grupo laser (5J/cm 2 , 31 segundos por ponto); grupo laser (20J/cm 2 , 126 segundos por ponto); grupo LED (5J/cm 2 , 17 segundos por ponto) e grupo LED (20J/cm 2 , 56 segundos por ponto). Foi utilizado o laser diodo, com comprimento de onda de 660nm, potência de 40mW e área de secção transversal do feixe de 0,04cm 2 , o LED utilizado teve um comprimento de onda de 635nm, potência de 90mW e área de secção transversal do feixe de 0,085cm 2 . A irradiação foi realizada 6 horas após a realização da ferida, em 6 pontos nas margens e 1 ponto no centro da lesão, com a técnica pontual com contato. Foi analisada a angiogênese por meio de histomorfometria (Hematoxilina/ eosina) e a contração de feridas nos dias 3, 7, 14 e 21 após a lesão. Nos dias 3, 7 e 14, a proliferação de vasos sanguíneos dos grupos irradiados foi superior em comparação ao do grupo controle, com destaque para o grupo com radiação LED a 5J/cm 2 (p <0,05). No dia 21, os grupos irradiados com densidade de energia de 5J/cm 2 apresentaram valores estatísticos com maior eficiência na angiogênese quando comparados com o grupo laser a 20J/cm 2 . Tanto o LED como o laser com densidade de energia de 5J/cm 2 obtiveram resultados significantes no 21° dia. Segundo os autores, o laser e o LED vermelho demonstraram resultados expressivos na angiogênese de feridas, e a coerência da fonte de luz não mostrou ser fundamental para os resultados.
Mostrar mais

118 Ler mais

Show all 10000 documents...