Top PDF Avaliação de estratégias em educação ambiental para a gestão integrada de resíduos sólidos domiciliares em um bairro de Campina Grande-PB

Avaliação de estratégias em educação ambiental para a gestão integrada de resíduos sólidos domiciliares em um bairro de Campina Grande-PB

Avaliação de estratégias em educação ambiental para a gestão integrada de resíduos sólidos domiciliares em um bairro de Campina Grande-PB

custo para tratar os resíduos orgânicos, através da compostagem. A inserção e atuação contínua dos catadores de materiais recicláveis da ARENSA no ciclo da coleta seletiva implantada no bairro foi fruto de estratégias em educação ambiental desenvolvidas junto às famílias do bairro de Santa Rosa, Campina Grande- PB. A participação efetiva da população disponibilizando 294,5 kg resíduos separados e repassados aos catadores de materiais recicláveis e cerca de 1,326 kg de resíduos sólidos orgânicos para o SITRADERO mostra que é possível promover mudanças de comportamento quanto à proteção ao meio ambiente, desde que sejam aplicadas estratégias em educação ambiental que contemplem a realidade local, a criticidade, ludicidade e o principio da corresponsabilidade. A implantação do Sistema de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos Domiciliares no bairro de Santa Rosa converteu o resíduo descartado (matéria-prima secundária) em produto semelhante ao inicial ou outro, reciclando foi possível economizar energia, poupar recursos naturais e trazer de volta ao ciclo produtivo o que é jogado fora contribuindo para a mitigação de impactos negativos que constituem o cenário ambiental de Campina Grande-PB, especialmente no que se refere ao grande volume de resíduos sólidos encaminhados diariamente ao lixão.
Mostrar mais

80 Ler mais

Avaliação das estratégias aplicadas à gestão integrada de resíduos sólidos no bairro Malvinas, Campina Grande-PB

Avaliação das estratégias aplicadas à gestão integrada de resíduos sólidos no bairro Malvinas, Campina Grande-PB

PB surgiu em virtude da necessidade de promover um descarte ambientalmente adequado aos resíduos sólidos domiciliares e possibilitar a sensibilização, formação, mobilização e envolvimento de diferentes atores sociais a partir de estratégias em Educação Ambiental. O principal objetivo deste trabalho foi avaliar as estratégias de sensibilização e mobilização que favorecessem a sustentabilidade da gestão integrada de resíduos sólidos no bairro Malvinas, Campina GrandePB. O trabalho foi realizado no período de fevereiro de 2014 a janeiro de 2016, tendo por base, os princípios da pesquisa experimental e participante, dividido em cinco etapas: diagnóstico da coleta seletiva do bairro Malvinas, a partir da percepção dos moradores; caracterização gravimétrica de resíduos gerados no bairro; caracterização química, física e sanitária de resíduos sólidos orgânicos, de flores e de folhas; avaliação do sistema de tratamento de resíduos sólidos orgânicos domiciliares e identificação das alternativas voltadas para a gestão integrada de resíduos sólidos. Através do diagnóstico ambiental foi possível identificar que as estratégias desenvolvidas contribuíram para a minimização dos impactos negativos no bairro (52%) e nas residências (36%), promovendo a satisfação dos moradores, que sugeriram a continuação dos trabalhos (18%). As etapas relativas ao processo de sensibilização em Educação Ambiental promoveram a coleta média de 140,20 kg de resíduos, sendo que 64% consistiram de resíduos sólidos orgânicos, com alto teor contaminante (média de 3,26 ovos de helmintos/gST), justificando a necessidade do tratamento da parcela orgânica em sistema de compostagem descentralizado. O experimento consistiu de três tratamentos com três repetições, totalizando nove composteiras móveis, monitoradas diariamente, durante 120 dias. O sistema estudado permitiu o alcance dos objetivos da compostagem; estabilização e higienização de resíduos sólidos orgânicos, resultando em um composto com características viáveis à aplicação em hortas e jardins, requerendo, porém, o teste de fitotoxicidade. As estratégias em Educação Ambiental contribuíram para a sensibilização de diferentes atores sociais, promovendo a mobilização da sociedade, a partir dos princípios da corresponsabilidade e sustentabilidade, favorecendo a diminuição de impactos negativos sobre o meio ambiente e a sociedade.
Mostrar mais

101 Ler mais

Educação ambiental para gestão integrada de resíduos sólidos em uma escola do Ensino Fundamental I, Campina Grande-PB

Educação ambiental para gestão integrada de resíduos sólidos em uma escola do Ensino Fundamental I, Campina Grande-PB

Visando apontar alternativa de tratamento de resíduos sólidos orgânicos, Silva et al. (2010) avaliou a instalação do Sistema de Tratamento Descentralizado de Resíduos Sólidos Orgânicos Domiciliares para o bairro de Santa Rosa, em Campina Grande-PB, baseado nos princípios da compostagem e somado ao processo contínuo e participativo de Educação Ambiental. A tecnologia investigada permitiu a transformação de resíduos sólidos orgânicos domiciliares com significativo potencial de contaminação e poluição em compostos que podem ser utilizados para fins agrícolas (valores médios: teor de umidade: 24%; STV: 22%ST; pH: 8,0; ovos de helmintos: 0,0 ovos/gST; N: 1,7%ST; P: 0,2%ST:, K: 0,7%ST). Segundo Silva et al. (2010), o desenvolvimento de tecnologia de tratamento de resíduos sólidos orgânicos constituiu uma estratégia fundamental, todavia, não resolveu a problemática dos resíduos sólidos no bairro de Santa Rosa, requerendo a investigação de estratégias em Educação Ambiental que favorecessem a formação e mobilização de diferentes segmentos sociais estabelecidos no bairro de Santa Rosa, especialmente aqueles diretamente relacionados ao Meio Ambiente-Escola, contribuindo dessa forma, para a Gestão Integrada de Resíduos Sólidos na escola e no bairro.
Mostrar mais

72 Ler mais

Educação ambiental em uma escola pública municipal: estratégia para implantação da gestão integrada de resíduos sólidos em escola do bairro de Santa Rosa, Campina Grande-PB

Educação ambiental em uma escola pública municipal: estratégia para implantação da gestão integrada de resíduos sólidos em escola do bairro de Santa Rosa, Campina Grande-PB

O sistema capitalista aliado à percepção incorreta são fatores que contribuem para a crise ambiental. Em relação aos resíduos sólidos, a gestão dos resíduos sólidos constitui alternativa para solucionar os problemas referentes à destinação inadequada dos resíduos. A Educação Ambiental apresenta-se enquanto instrumento para implantação da Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, sendo esta ferramenta para sensibilização, mobilização e informação da sociedade. Este trabalho objetivou avaliar a realização de Educação Ambiental em uma escola Municipal de Campina Grande-PB, enquanto instrumento colaborativo para Gestão Integrada de Resíduos Sólidos na escola e no Bairro de Santa Rosa, Campina Grande-PB. A Escola pertence à rede pública municipal e situa-se no bairro de Santa Rosa, em Campina Grande-PB. O trabalho aconteceu de Setembro de 2010 a Novembro de 2011 com os educandos e educandas dos 4º e 5º anos e educadoras do Ensino Fundamental, tendo por base a pesquisa participante. Para sensibilização da comunidade escolar foram aplicadas as seguintes estratégias: questionários em forma de trilha, ciclo de oficinas, ciclo de palestras, construção do livro “Uma Boneca no Lixo”, teatro, visita de catadora de materiais recicláveis e distribuição de folheto informativo. Observamos que persiste entre educadoras, educandos e educandas a visão antropocêntrica de meio ambiente, decorrente da idéia de que o ser humano é o centro do universo, portanto, não faz parte do meio ambiente, podendo extrair os recursos naturais de forma ilimitada sem que isto venha a lhe causar problemas. Identificamos que não há significativa influência da percepção ambiental das educadoras sobre a percepção dos educandos e educandas. Houve confusão conceitual em relação à concepção de lixo e/ou resíduos sólidos para os dois grupos estudados. Verificamos que após a intervenção a temática ambiental passou a ser abordada com maior frequência em salas de aula, no entanto, esta ainda não é trabalhada de forma transversal e interdisciplinar, assim como, determina a Política Nacional de Educação Ambiental. As estratégias realizadas foram importantes para a sensibilização e motivação da comunidade escolar, impulsionando discussões sobre o cenário ambiental atual e para implantação da Gestão Integrada de Resíduos Sólidos na escola e no Bairro de Santa Rosa, no entanto, esta deve ser trabalhada de forma contínua e dinâmica, de modo que venha a contribuir para a formação de cidadãos críticos, ambientalmente comprometidos e sabedores de seus direitos e deveres perante a sociedade.
Mostrar mais

61 Ler mais

Sistema de tratamento aeróbio descentralizado de resíduos sólidos orgânicos no bairro Malvinas, Campina Grande – PB

Sistema de tratamento aeróbio descentralizado de resíduos sólidos orgânicos no bairro Malvinas, Campina Grande – PB

As populações alvo de coleta seletiva podem ser divididas em três grupos: cativo, representados pelos que participam efetivamente e destacam como principal motivação a melhoria da qualidade do meio ambiente; os que participam eventualmente, colocando como dificuldades a falta de incentivo, divulgação e orientação de como proceder e necessidade de deslocamentos a grandes distâncias para entregar o resíduo separado; e os que não participam, justificando a falta de oportunidade, de tempo e de incentivo, carência de orientação e a inexistência de infraestrutura (BRINGHENTI; GÜNTHER, 2011). Nesse âmbito, a sensibilização, a formação e a mobilização constituem estratégias essenciais à implantação da coleta seletiva na fonte geradora (SILVA, 2011), bem como, para a implantação de sistemas de tratamento de resíduos sólidos orgânicos (SILVA, 2009). É também fundamental o acompanhamento dos programas de coleta seletiva e ações continuada de Educação Ambiental (REZENDE, 2013), assim como, o desenvolvimento de tecnologias a partir da realidade e potencialidades locais que facilitem e incentivem a participação da população nos programas de gestão integrada dos resíduos sólidos, compreendendo o acondicionamento, a coleta, reciclagem dos resíduos recicláveis até o tratamento dos resíduos sólidos orgânicos por meio da compostagem em sistemas de tratamentos descentralizados, como mostram os trabalhos executados por Costa et al.,(2015); Ribeiro et al., (2015) e Silva et al., (2015) analisando o desenvolvimento da coleta seletiva e o trabalho de catadores e catadoras de materiais recicláveis formais e informais em Campina Grande-PB.
Mostrar mais

111 Ler mais

Análise de indicadores da gestão de resíduos sólidos urbanos na cidade de Campina Grande (PB) a partir da percepção dos atores sociais

Análise de indicadores da gestão de resíduos sólidos urbanos na cidade de Campina Grande (PB) a partir da percepção dos atores sociais

O presente estudo tem como objetivo fazer uma análise dos indicadores de sustentabilidade que auxiliarão a Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos na cidade de Campina Grande (PB), considerado as questões sociais, econômicas e ambientais. A pesquisa se caracteriza como descritiva de caráter exploratório e quantitativa. O trabalho foi realizado através de um levantamento bibliográfico, que serviu para fundamentar a questão em análise e, posteriormente, uma pesquisa de campo fez com que todo o levantamento descrevesse a realidade através da pesquisa realizada. A coleta de dados foi realizada com a aplicação de 100 (cem) questionários pessoais compostos de indicadores relacionados a questão do Resíduos Sólidos, tomando como base os estudos de GONÇALVES (2013) e POLAZ; TEIXEIRA (2009), os quais foram aplicados entre agentes de limpeza pública, estudantes, professores e a participação da sociedade em geral, permitindo assim, a análise dos referidos indicadores para diagnosticar e selecionar aqueles mais adequados para a perspectiva da Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos Sustentáveis indicados pelos atores sociais, que foram os responsáveis pelo índice de indicadores de sustentabilidade selecionados na pesquisa. Os resultados mostraram que os indicadores: coleta seletiva, educação nas escolas sobre os resíduos sólidos e seu manuseio e políticas para o meio ambiente são indicadores importantes para análise da gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos na cidade de Campina Grande (PB). Conclui-se que os indicadores permitiram uma análise quanto a realidade fática da problemática dos Resíduos Sólidos Urbanos, bem como um direcionamento para os gestores públicos, pesquisadores e para a sociedade quanto a uma adequada gestão dos resíduos sólidos no tocante as dimensões analisadas. Não revestindo-se essas políticas apenas de caráter peremptório, mas, que a atual Gestão de Resíduos Sólidos em Campina Grande ainda carece de um suporte maior no tocante a infraestrutura do local final para o depósito de tais resíduos, um incentivo maior as cooperativas de catadores de resíduos e, por fim, uma gestão integrada entre governo e sociedade, inicialmente através de uma educação ambiental e posteriormente, por uma incrementação estrutural do município, medidas estas que permitirão uma verdadeiro desenvolvimento sustentável da Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos.
Mostrar mais

146 Ler mais

Educação ambiental na formação dos lideres comunitários: um instrumento de inserção da temática ambiental na comunidade do Bairro das Malvinas em Campina Grande-PB

Educação ambiental na formação dos lideres comunitários: um instrumento de inserção da temática ambiental na comunidade do Bairro das Malvinas em Campina Grande-PB

O crescimento populacional e o desenvolvimento tecnológico e industrial vêm contribuindo para o agravamento da crise ambiental. Neste contexto, a Educação Ambiental apresenta-se como instrumento de mudança. O objetivo deste trabalho foi analisar as mudanças provocadas pelo processo de formação em Educação Ambiental realizado junto aos líderes comunitários da comunidade Jesus Libertador, situada no bairro das Malvinas, em Campina Grande-PB. A metodologia baseou-se nos princípios da pesquisa participante e do MEDICC (Modelo Dinâmico de Construção e Reconstrução do Conhecimento voltado para o meio ambiente). Este propicia o processo de sensibilização, simultaneamente à coleta dos dados. A formação ocorreu com 25 líderes comunitários através das seguintes estratégias: curso de Agentes Multiplicadores em Educação Ambiental, oficinas, visita à organização de catadores de materiais recicláveis, aula de campo, trilha ecológica, elaboração e aplicação de projetos na comunidade e encontro com outros grupos de Educação Ambiental. Dentre os resultados obtidos destacam-se: mudanças de percepção ambiental (100%); cuidado com os resíduos sólidos, selecionando-os na fonte geradora (100%); preocupação em organizar os catadores de materiais recicláveis que atuam no bairro (30%) contribuindo para a implantação do gerenciamento dos Resíduos Sólidos; inquietude em relação aos problemas do bairro (resíduos-37,5%; poluição-25%; conscientização-25% e trânsito-12,5%); maior entendimento do bioma Caatinga; compreensão da importância de políticas públicas voltadas para o meio ambiente (100%) e implantação da coleta seletiva na comunidade. Portanto, este trabalho propiciou mudanças significativas e vislumbra um novo cenário para o bairro das Malvinas, haja vista que os líderes comunitários expressam papel fundamental no processo de mobilização local.
Mostrar mais

49 Ler mais

Avaliação da interação entre a segurança do trabalho e a prática laboral dos profissionais da coleta de resíduos sólidos do município de Campina Grande – PB

Avaliação da interação entre a segurança do trabalho e a prática laboral dos profissionais da coleta de resíduos sólidos do município de Campina Grande – PB

O presente trabalho utilizou a técnica de pesquisa exploratória, com a utilização do método de estudo de caso, no qual foram desenvolvidas práticas sobre os temas segurança no trabalho e educação ambiental. Yin (1989) defende o método como sendo válido cientificamente, o que justifica a sua grande utilização nos estudos experimentais. Assim, entende-se que o estudo em questão se encaixa dentro das características e premissas que validem a sua realização. Um ponto fundamental foi a participação dos trabalhadores da coleta de lixo domiciliar do município pesquisado, por meio da aplicação de questionários a esses colaboradores para que fosse possível a elaboração futura de pequenos projetos de intervenção com o objetivo de conscientização dos mesmos quanto aos cuidados e correta forma de coletar e manipular os resíduos domiciliares.
Mostrar mais

28 Ler mais

Processo de elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos Urbanos do Municípío de Campina Grande - PB

Processo de elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos Urbanos do Municípío de Campina Grande - PB

Os planos de gestão integrada dos resíduos sólidos tratam de questões como coleta seletiva, reciclagem, inclusão social e participação da sociedade civil. Este estudo tem o objetivo de descrever o processo de elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos do Município de Campina GrandePB. Foi realizada uma pesquisa exploratória, bibliográfica e documental. A coleta dos dados primários ocorreu através de entrevista semiestruturada e os dados secundários através de documentos fornecidos no site da Prefeitura Municipal de Campina GrandePB, e-books, Artigos, Dissertações e Teses. O Plano Municipal de Gestão Integrada dos Resíduos Sólidos do Município de Campina GrandePB foi elaborado para durar 20 anos, tendo ações de curto, médio e longo prazo, e pretende diminuir nesse espaço de tempo a geração de resíduos. Tem como algumas de suas Diretrizes: Planejamento e Implantação de Programa de Coletas de Resíduos Diferenciados; Educação Ambiental Para o Consumo Sustentável; e Eliminação e Recuperação de Lixões. O Plano busca incorporar as sugestões feitas pela população, enfatizando a gestão participativa. Algumas ações já estão sendo mobilizadas pela Prefeitura, com foco no meio ambiente. Será possível verificar a inclusão dos catadores na coleta do lixo reciclável.
Mostrar mais

22 Ler mais

Análise da efetividade das estratégias do plano municipal de gestão integrada de resíduos sólidos de Campina Grande - PB

Análise da efetividade das estratégias do plano municipal de gestão integrada de resíduos sólidos de Campina Grande - PB

Vale salientar que, tão importante quanto acompanhar o manejo dos resíduos e tentar colaborar para com este processo, é avaliar o tipo e a situação da destinação “final” utilizada na região. O município em questão dispõe de um aterro sanitário que, por sua vez, possui células revestidas, que necessitam passar por avaliação periodicamente. Conforme Melo (2003) a quantificação dos recalques ocorridos nessas células é fundamental para avaliar se biodegradação está ocorrendo conforme o prenunciado, bem como a velocidade de degradação dos resíduos, além de possibilitar o prognóstico do aproveitamento do aterro em estudo após o encerramento de sua vida útil.
Mostrar mais

26 Ler mais

Educação ambiental para a gestão de resíduos sólidos comerciais, no Bairro de Santa Rosa, em Campina Grande - PB

Educação ambiental para a gestão de resíduos sólidos comerciais, no Bairro de Santa Rosa, em Campina Grande - PB

A caracterização gravimétrica estava prevista para ocorrer no espaço da SAB - Santa Rosa (Sociedade Amigos do Bairro), infelizmente não foi possível firmar parceria devido a problemas internos da gestão, tendo em vista que isso atrasaria o cronograma de coleta, a solução seria buscar novas parcerias com espaços próximos ao local de coleta, buscou-se dialogar com escolas próximas a Rua do Sol, muitas estavam em obras e não poderiam abrigar resíduos no seu espaço, porém depois de muita procura foi firmada parceria com a Escola Municipal Tiradentes mediante a promessa que os resíduos permaneceriam na escola apenas o tempo do término da coleta e sendo retirado por um carro fretado que levaria direto para Associação de Catadores de Materiais Recicláveis localizada no bairro do Catolé como mostra a Figura 3.
Mostrar mais

28 Ler mais

A dimensão ambiental no planejamento urbano: uma análise crítica das políticas de gestão de Resíduos Sólidos em Campina Grande   PB

A dimensão ambiental no planejamento urbano: uma análise crítica das políticas de gestão de Resíduos Sólidos em Campina Grande PB

Como a pesquisa foi organizada em dois momentos, utilizou-se, para a composição da descrição do Primeiro Movimento, a análise dos documentos. Dentre eles, as matérias jornalísticas publicadas no Jornal da Paraíba que fazem alusão à gestão de resíduos sólidos em Campina Grande-PB, no período compreendido entre os anos 1987 a 2011. Também foram utilizados documentos nos quais estão inseridas as diretrizes do planejamento urbano em Campina Grande (Plano Diretor, Código de Posturas); e as entrevistas semi-estruturadas realizadas com atores institucionais (diretor do departamento de limpeza urbana, diretora de planejamento urbano da cidade, diretor de segurança aeroportuária do aeroporto João Suassuna); e não institucionais (liderança comunitária, catador de material reciclável). Os atores entrevistados foram selecionados intencionalmente a partir de uma tipificação dos estratos envolvidos. Os atores institucionais foram selecionados pelo grau de envolvimento com as temáticas referentes ao planejamento urbano e a gestão de resíduos sólidos. Portanto, foram escolhidos diretores que ocupam, há algum tempo, a posição de agentes públicos, com o intuito de coletar dados e informações mais precisas sobre as ações na área de resíduos sólidos no ano de 1994, marco temporal do Primeiro Movimento. As entrevistas com atores não institucionais foram realizadas com uma líder comunitária residente no bairro do Mutirão que presenciou a instalação do lixão no terreno anexo à comunidade; outra entrevista foi realizada com uma catadora, membro de uma família, cuja ocupação é comercializar materiais recicláveis, e que vivenciou todo o processo de mudança de localização do lixão da cidade (Distrito para o Mutirão). No decorrer da mudança de localização do lixão no Segundo Movimento (Mutirão para Puxinanã), a referida entrevistada assume a posição de liderança dos catadores do Mutirão e passa a articular com a prefeitura estratégias de atender às reivindicações dos catadores agora desempregados com o fechamento do lixão do Mutirão.
Mostrar mais

227 Ler mais

A administração pública e a educação ambiental no Programa de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos: uma reflexão de uma experiência local.

A administração pública e a educação ambiental no Programa de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos: uma reflexão de uma experiência local.

A educação formal conta com princípios norteadores, elaborados no âmbito do Ministério da Educação, para o desenvolvimento da temática ambiental junto à comunidade escolar, como os temas transversais dos Parâme- tros Curriculares Nacionais (PCN), que apresentam como objetivo, desde a sua criação, “contribuir para a for- mação de cidadãos conscientes, aptos para decidirem e atuarem na realidade socioambiental de um modo com- prometido com a vida, com o bem-estar de cada um e da sociedade, local e global.” (BRASIL, 1997, p.29). A implantação de uma agenda ambiental em espaços definidos, quer seja na escola, nas repartições públicas, nas empresas ou nos bairros, contribui para a consolidação da Agenda 21, que pode se caracterizar como com- ponente de um plano de desenvolvimento sustentável de um município, exigindo uma prática de EA pautada pela participação comunitária.
Mostrar mais

15 Ler mais

Gestão e gerenciamento dos resíduos sólidos domiciliares no município de FortalezaCE.

Gestão e gerenciamento dos resíduos sólidos domiciliares no município de FortalezaCE.

Algumas formas significativas de agressão ao meio ambiente são a grande geração e a disposição inadequada dos resíduos sólidos, cujos efeitos negativos são percebidos com mais intensidade em longo prazo. A solução desse problema constitui-se em desafio para o poder público e para a sociedade, pois envolvem questões econômicas, sociais, ambientais e sobretudo, a conscientização da população de modo geral. Em face dessa questão, o presente estudo teve como objetivo avaliar o sistema de gestão e gerenciamento dos resíduos sólidos domiciliares do município de Fortaleza com base nas normas e legislações pertinentes. No levantamento realizado, verificou-se que inexiste um Plano de Gestão e Gerenciamento Integrado desses resíduos, embora isto seja uma exigência da legislação estadual. As responsabilidades sobre esses serviços ficam a cargo de algumas secretarias que em geral, não possuem comunicação entre si, além de não haver controle e acompanhamento sistematizado das ações que são desenvolvidas por uma empresa terceirizada. O município, por meio dos órgãos competentes, necessita acompanhar o conjunto de ações e procedimentos que configuram a realidade local, para assim definir os seus planos de ações e as iniciativas prioritárias, visando corrigir distorções, preservar os recursos naturais e atender as premissas do desenvolvimento local sustentável.
Mostrar mais

107 Ler mais

Qualificação de resíduos sólidos gerados em uma feira livre na cidade de Campina Grande – PB

Qualificação de resíduos sólidos gerados em uma feira livre na cidade de Campina Grande – PB

A implantação de um programa de coleta seletiva interna contribuirá efetivamente para uma melhor gestão dos resíduos gerados. Ao ser descartado junto aos demais resíduos, o material reciclável perde qualidade em função da contaminação oriunda de outros componentes dos resíduos (materiais orgânicos e inorgânicos), o que contribui para reduzir o seu potencial de recuperação (BRINGHENTI, 2004). Pode-se inicialmente, implantar o sistema de coleta seletiva incluindo apenas a divisão da fração seca e molhada. Os secos são compostos por materiais potencialmente recicláveis, enquanto os molhados correspondem à parte orgânica dos resíduos (sobras de alimentos, cascas de frutas, restos de poda, entre outros). Essa classificação é muito utilizada nos programas de coleta seletiva por ser facilmente compreendida pela população (SILVA e ANDREOLI, 2010). De acordo com a viabilidade, pode-se posteriormente estender o sistema a todos os materiais recicláveis.
Mostrar mais

42 Ler mais

Influência de cobertura no desempenho de sistema de tratamento de resíduos sólidos orgânicos domiciliares instalado em Campina Grande-PB: uma contribuição à sustentabilidade territorial

Influência de cobertura no desempenho de sistema de tratamento de resíduos sólidos orgânicos domiciliares instalado em Campina Grande-PB: uma contribuição à sustentabilidade territorial

Durante as coletas dos resíduos sólidos orgânicos foi possível observar que algumas famílias não dispunham os resíduos devidamente separados, apresentando embalagens plásticas, papéis, “piolas” de cigarros, resíduos de origem animal que não são apropriados para o processo de compostagem, e até seringas de insulina utilizadas por pessoas portadoras de diabetes melittus, que posteriormente foram identificadas e orientadas para o descarte correto desses materiais. No entanto, o percentual de moradores que não teve cuidado no manejo dos resíduos sólidos orgânicos foi mínimo (24%), considerando-se a realidade inicial constatada no Bairro de Santa Rosa (100% não realizavam o manejo correto) (SILVA et al., 2011), reafirmando a importância do processo de sensibilização, formação e mobilização social para o empoderamento e sustentabilidade da tecnologia de compostagem. No entanto, espera-se alcançar a diminuição do percentual ainda diagnosticado (24%).
Mostrar mais

69 Ler mais

Subsídios à política pública municipal para Educação Ambiental e gestão integrada de resíduos e rejeitos sólidos

Subsídios à política pública municipal para Educação Ambiental e gestão integrada de resíduos e rejeitos sólidos

Destinar rejeitos contaminados por óleo lubrificante, ou graxo, em locais impróprios, utilizar instalações prediais sem canaletas de segurança e caixas de separação, para água e óleo, são práticas em desconformidade com as normas técnicas (GOMES et al. 2008). Como não bastasse constituem atitudes a favor do argumento de que a defesa da ética ambiental não suporta a pressão pela lucratividade. Isso quer dizer que a proteção do meio ambiente nem sempre é compatível com o interesse econômico ou a vantagem pessoal. No caso dos frascos de óleo lubrificante, por exemplo, também se observa que catadores de recicláveis, revendedores ou prestadores de serviços recolhem e vendem esse resíduo oleoso para sucateiros que, por sua vez, revendem para indústrias de reciclagem. Sendo assim, não sendo utilizadas medidas de proteção e cuidados durante o manuseio, transporte e armazenamento estes materiais podem contaminar tantos locais quantos sejam utilizados durante o seu fluxo espacial entre a geração e o processamento.
Mostrar mais

17 Ler mais

Gestão dos resíduos sólidos urbanos domiciliares em São Paulo e Vancouver

Gestão dos resíduos sólidos urbanos domiciliares em São Paulo e Vancouver

c) Coleta de Recicláveis: recomenda-se que os recicláveis sejam colocados em sacos transparentes, para facilitar a identificação, diferente dos indiferenciados, que normalmente são colocados em sacos pretos. Devem estar sempre limpos e secos, pois quanto mais organizado o material entregue, mais eficiente será a triagem. Portanto, algumas considerações na hora de separar os recicláveis ajudam bastante no processo: os recipientes plásticos, como garrafas PETs, embalagens de shampoo e outros produtos, devem estar limpos e amassados, de forma a retirar o máximo de ar e reduzir o volume, facilitando no transporte; latas de alumínio também devem ser amassadas. Quanto menos volume o material reciclado apresentar, mais fácil será o transporte. Os materiais especiais podem ser entregues pelos cidadãos nos pontos de coleta, já que se trata de um tipo de resíduo que não é produzido de forma recorrente. Além disso, o volume impossibilita o transporte pelos caminhões convencionais. Cada material deve ter destino específico e a sua armazenagem deve ser realizada nos centros de entrega voluntária. Na cidade de São Paulo, os ecopontos assumem essa função, porém, em Vancouver, o cidadão pode entregar os materiais nas estações de transbordo e nos aterros sanitários que, conforme apresentado no capítulo 2, têm áreas específicas para o recebimento desses resíduos. Outra possibilidade é a entrega programada destes materiais pela população. Para isso, é necessário o uso de um caminhão que realize a coleta durante campanhas específicas e sazonais, auxiliando aqueles munícipes que não têm condições de levar os resíduos até os centros de entrega voluntária.
Mostrar mais

229 Ler mais

Gestão de resíduos sólidos: um estudo de caso no Partage Shopping Campina Grande

Gestão de resíduos sólidos: um estudo de caso no Partage Shopping Campina Grande

O “Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos”, como pode-se ver na pesquisa, não pode ser apenas um plano, precisa ser gerenciado a todo momento, pois se trata de uma operação dinâmica, que necessita de acompanhamentos para evitar que a operação fuja do planejado ou até mesmo seja executada de forma indevida, necessita ser fiscalizado, para garantir que todos envolvidos estejam de fato cumprindo o que foi estabelecido em contrato, necessita de revisão para verificar se os meios utilizados continuam sendo aplicados corretamente ou se estão adequado a continuidade do plano. Dito isto, o PGRS do Partage Shopping precisar ser reavaliado, para que possa ser mais técnico e fundamentado em normas que lhe dê a devida diretriz e respaldo, como também ser reavaliado a operacionalização, estruturação dos meios e criar ferramentas de controles, afim manter as ações de acordo com o plano.
Mostrar mais

20 Ler mais

A vida que vem dos resíduos sólidos: contribuições dos catadores de materiais recicláveis em Campina Grande-PB

A vida que vem dos resíduos sólidos: contribuições dos catadores de materiais recicláveis em Campina Grande-PB

A ARENSA (Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis da Comunidade Nossa Senhora Aparecida) criada oficialmente em agosto de 2010 vem contribuindo para que a gestão de resíduos sólidos aconteça no município de Campina GrandePB, propiciando a diminuição dos resíduos sólidos que são diariamente encaminhados para o aterro sanitário de Puxinanã-PB. .... A implantação da coleta seletiva nos bairros situados no entorno da sede da ARENSA, propiciassem o aumento de renda, melhoria das condições de trabalho, o reconhecimento e resgate da autoestima desse grupo de profissionais. A realização desse estudo foi possível observar que as condições de trabalho em que vivem os catadores e catadoras de materiais recicláveis da ARENSA ainda não são ideais para realização do bom desempenho de seu trabalho. Portanto, devido ao amplo processo de sensibilização e formação a que eles estão sendo constantemente submetidos foi possível a conquista de novas áreas (244 residências atendidas na área estudada; 7.006,4 kg de materiais arrecadados mensalmente), e, consequentemente, o aumento da renda mensal desses trabalhadores (de R$ 80,00 para R$ 235,31) (SOUSA, 2012, p.5).
Mostrar mais

51 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados