Top PDF Estudo da interceptação da água de chuva em cobertura florestal amazônica do tipo terra firme.

Estudo da interceptação da água de chuva em cobertura florestal amazônica do tipo terra firme

Estudo da interceptação da água de chuva em cobertura florestal amazônica do tipo terra firme

Em estudos semelhantes, conduzidos em floresta tropical situada na Malásia, observou- se que, em função da precipitação, as perdas por interceptação atingiam valores que podiam variar[r]

5 Ler mais

Relações hídricas em seringal no município de Piracicaba, SP.

Relações hídricas em seringal no município de Piracicaba, SP.

Dentro do talhão de 20m x 50m foram instalados equipamentos para o estudo da dinâmica da água no perfil de solo, da interceptação da chuva pela cultura e do escoamento superficial de águ[r]

7 Ler mais

Precipitação interna e interceptação da chuva em floresta de terra firme submetida à extração seletiva de madeira na Amazônia Central.

Precipitação interna e interceptação da chuva em floresta de terra firme submetida à extração seletiva de madeira na Amazônia Central.

A precipitação interna e a interceptação na parcela-controle e na extraída seletivamente em 1993 do bloco IV forneceram resultados muito similares para as duas etapas do estudo (Tabelas 1 e 5). No primeiro ano, nas coletas sistemáticas, geralmente semanais e contínuas, o valor de precipitação interna para a parcela controle foi 81,2 %, enquanto que no segundo ano, com coletas diárias em cinco diferentes épocas do ano, foi 81,1 %. Para a parcela extraída seletivamente, os valores foram de 86,9 % para a primeira etapa e 85,9%, para a segunda. Na segunda etapa a parcela manejada em 1987 forneceu o valor mais elevado de precipitação interna (89,5 %), e a sua parcela controle o valor mais baixo (72%). A parcela manejada de 1987 encontrava-se coberta por vegetação secundária e, mesmo assim, apresentou o valor mais elevado de precipitação interna do que a parcela manejada em 1993. Mais uma vez foi observada uma grande variabilidade dos dados de precipitação interna para a floresta de terra firme na Amazônia, devido à sua estrutura florestal. Também foi verificado que os cortes seletivos de árvores realizados em 1987 e 1993, que produziram diminuição no dossel florestal, ainda mantiveram a alteração no ciclo hidrológico devido à diminuição de parte da chuva que é interceptada pelo dossel, diminuindo a água evaporada por este compartimento florestal. Todas as regressões entre dos dados de chuva e os de precipitação interna durante as campanhas intensivas foram significativas ao nível de 5 % (Figura 5). Observa-se que durante as campanhas intensivas o coeficiente de determinação da parcela controle do bloco IV de 1993 (R 2 = 0,9503) foi mais elevado do
Mostrar mais

8 Ler mais

O RESGATE DA PROFISSIONALIZAÇÃO: UM ESTUDO DE CASO DO COLÉGIO ESTADUAL WALTER ORLANDINI

O RESGATE DA PROFISSIONALIZAÇÃO: UM ESTUDO DE CASO DO COLÉGIO ESTADUAL WALTER ORLANDINI

O estudo realizado aponta para uma escola que sofreu ruptura em sua proposta pedagógica, uma desestruturação administrativa/pedagógica que teve como reflexo a perda sistemática de alunos, devido a ausência de credibilidade da instituição perante à comunidade. No entanto, verificou-se que na atual gestão se reestruturou administrativa e pedagogicamente, recuperando o status de boa escola. As investigações apontam para nossa hipótese inicial, de que as ações gestoras que se efetivaram no âmbito da unidade escolar foi preponderante para reverter o quadro que havia se instalado. As definições claras das competências do conjunto de funcionários, incluindo a equipe técnica e pedagógica, o acompanhamento sistemático do trabalho e das ações desenvolvidas, a presença efetiva da equipe gestora no dia-a-dia atuando em todas as dimensões, possibilitou em cada um e no grupo como um todo, a responsabilidade e compromisso com a instituição e com a sua tarefa em particular de educar.
Mostrar mais

113 Ler mais

VIOLÊNCIA ESCOLAR: ESTUDO DE CASO DE UMA ESCOLA PÚBLICA ESTADUAL DA ZONA DA MATA MINEIRA

VIOLÊNCIA ESCOLAR: ESTUDO DE CASO DE UMA ESCOLA PÚBLICA ESTADUAL DA ZONA DA MATA MINEIRA

Não obstante à realidade mostrada pela tabela 4 envolvendo o Cyberbullying, os roubos/furtos (25,1%) e ameaças (20,9%) estão também em destaque como as ações de violência que mais ocorrem nas escolas e que, de alguma maneira, incomodam os estudantes. O relatório final da pesquisa não deixa claro quais são os outros tipos de violência sofridas pelos alunos dentro da escola e que aparece com 11% de resposta dos estudantes pesquisados. Porém, segundo os dados levantados por Abramovay et al. (2016), 70% dos jovens indicaram a ocorrência de algum tipo de violência na escola nos últimos 12 meses. Entre as 7 capitais analisadas, em Belém, 89% dos alunos relataram que nenhum caso de violência ocorreu na escola nesse mesmo período. Nas outras capitais pesquisadas, Belo Horizonte (80%), Fortaleza (75%), Maceió (85%) e Salvador (83%), os estudantes demonstraram que algum tipo de violência escolar ocorreu nos últimos 12 meses, de acordo com os dados da Tabela 5.
Mostrar mais

174 Ler mais

Resumen La construcción del camino para la conquista de la tierra: un espacio de transformación del Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra

Resumen La construcción del camino para la conquista de la tierra: un espacio de transformación del Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra

A consciência política não é somente desenvolvida através do trabalho de base, mas também à medida que vai mantendo viva a memória da luta. Nesse sentido, a mística trabalha com um calendário anual de luta com comemorações e reconhecimento das experiências bem sucedidas por outros companheiros que já trilham o caminho da conquista da terra e de manifestações de indignação contra a impunidade nos crimes contra o trabalhador rural. É o exemplo de Eldorado dos Carajás. O dia do massacre é lembrado todos os anos nacionalmente com manifestações e passeatas de protesto para denunciar a sociedade que trabalhadores morreram e continuam morrendo porque lutam para ter uma vida digna. Em Canindé do São Francisco, o resgate se dá com a comemoração do dia treze de março, uma data importante para a regional do sertão. Os trabalhadores mantêm viva a história da primeira ocupação, percorrendo o mesmo caminho que deu inicio à luta em 1996. A comemoração é um ato místico, porque valoriza a experiência histórica acumulada.
Mostrar mais

24 Ler mais

GESTÃO DA MUDANÇA, DA CULTURA E DO CLIMA ESCOLAR: ANÁLISE DAS AÇÕES DE UMA EQUIPE GESTORA EM PROL DA EFICÁCIA ESCOLAR

GESTÃO DA MUDANÇA, DA CULTURA E DO CLIMA ESCOLAR: ANÁLISE DAS AÇÕES DE UMA EQUIPE GESTORA EM PROL DA EFICÁCIA ESCOLAR

A escola aderiu à proposta da Secretaria de Estado de Educação que, em parceria com a Fundação Cecierj, criou o projeto Reforço Escolar 20 , visando priorizar ações qualitativas na Educação. O foco são as necessidades de letramento em Leitura e Escrita e de Letramento Matemático para alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio Regular. O reforço é uma ferramenta poderosa, tanto para a recuperação do desempenho do aluno quanto para o seu fortalecimento. Os professores que se inscrevem para o reforço recebem uma formação diferenciada, ministrada pela fundação parceira, de 16 horas semanais, sendo 8 horas presenciais, aos sábados, e 8 horas à distância. Os quatro tempos de aulas semanais de reforço, nas disciplinas de Português e Matemática, acontecem no contraturno, e são oferecidas aos alunos que necessitem desenvolver habilidades apontadas como críticas – aquelas esperadas para um determinado ano de escolaridade, e ainda não desenvolvidas por estes alunos. Para tanto, os professores utilizam material desenvolvido especificamente para o projeto, e totalmente de acordo com o currículo mínimo da rede estadual. Para os demais alunos do Ensino Fundamental, a escola oferece um outro tipo de reforço, por meio do Programa Mais Educação do governo federal, que também acontece no contraturno. A escola oferece também aulas de reforço e preparatórias para o ENEM e vestibulares com professores voluntários. Neste caso, o horário é definido pelo professor, que disponibiliza parte de seu tempo se dedicando a ministrar aulas, orientações e apoio aos alunos que se interessarem pela ajuda. Uma boa parte dos alunos da 3ª série do Ensino Médio frequenta essas aulas no 3º turno, horário em que a escola possui disponibilidade de salas de aulas e também de tempo por parte
Mostrar mais

97 Ler mais

PROJETO PROFESSOR DA FAMÍLIA: O ESTUDO DE SUA IMPLEMENTAÇÃO EM UMA ESCOLA DE SERRANOPOLIS DE MINAS (MG)

PROJETO PROFESSOR DA FAMÍLIA: O ESTUDO DE SUA IMPLEMENTAÇÃO EM UMA ESCOLA DE SERRANOPOLIS DE MINAS (MG)

foram adotadas iniciativas supostamente voltadas para a melhoria do ensino médio: transferiu-se a responsabilidade da oferta prioritária para os estados; modificou-se a sua estrutura e relação com a educação profissional; introduziu-se o currículo por competências e a avaliação em larga escala, passando a utilizá-la como forma de ingresso no ensino superior; adotou-se a política de fundos e experimentam-se novas propostas pedagógicas que buscam ultrapassar os limites tradicionais da organização curricular por disciplinas. Paralelamente, ajustou-se a oferta à faixa etária correspondente e retiraram-se do sistema regular os estudantes com defasagem idade/série. Mas essas medidas não foram suficientes para ampliação da cobertura e, tampouco, da melhoria da qualidade do ensino oferecido. (MELO; DUARTE, 2011, p. 239).
Mostrar mais

125 Ler mais

ESTUDO COMPARATIVO DA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA MINEIRO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR (SIMADE) POR DUAS ESCOLAS ESTADUAIS DA SRE CORONEL FABRICIANO

ESTUDO COMPARATIVO DA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA MINEIRO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR (SIMADE) POR DUAS ESCOLAS ESTADUAIS DA SRE CORONEL FABRICIANO

O presente trabalho, um estudo de caso com foco na gestão escolar, objetivou analisar e comparar a implementação e utilização do Sistema Mineiro de Administração Escolar (SIMADE) por duas escolas estaduais no âmbito da SRE Coronel Fabriciano e propor um Plano de Ação Educacional (PAE) visando a sensibilização dos gestores, capacitação dos usuários e eventuais aperfeiçoamentos no sistema. O SIMADE foi instituído pela Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEEMG) em 2008, em parceria com o Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação (CAEd), da Universidade Federal de Juiz de Fora. Trata-se de um sistema de gestão escolar estruturado em rede e alimentado pelas próprias unidades de ensino cotidianamente. Permite o armazenamento, a circulação e a produção de informações sobre cada unidade escolar estadual mineira. Para o alcance desse objetivo, foi descrito, inicialmente, o desenho do SIMADE e o contexto da pesquisa. Em seguida foi feita uma reflexão sobre o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) na gestão escolar por meio de contribuições teóricas de Chiavenato (2003), Hessel (2004), Kunsch (2003), Lacombe & Heilborn (2006), Maximiano (2000), Moran (2003), Porto (2006), Wels (2005), dentre outros. Para complementar a reflexão teórica e subsidiar tanto a problematização da pesquisa do caso de gestão, quanto à formulação do PAE, foi empreendido um estudo empírico nas duas escolas estaduais definidas para a pesquisa, por meio de entrevistas de roteiro semiestruturado com a equipe gestora, para diagnosticar por que as escolas em estudo apresentam diferentes níveis de desempenho em relação à freqüência e quantidade de informações alimentadas e atualizadas no SIMADE, considerando-se, presumivelmente, que ambas receberam a mesma capacitação e possuem o mesmo monitoramento por parte da SRE. A análise do caso, a partir dos dados coletados e da pesquisa bibliográfica atinente à temática, permitiu levantar algumas evidências do problema de utilização do SIMADE, como ruídos na comunicação interna e externa, e subsidiou um plano de ação com foco na gestão de secretarias escolares, em que se propõe uma capacitação diferenciada, com o uso da tecnologia de Educação à Distância e das redes sociais.
Mostrar mais

102 Ler mais

MÔNICA FIGUEIREDO DE MORAES A INFLUÊNCIA DA INFRAESTRUTURA NO DESEMPENHO ESCOLAR: ESTUDO DE CASO DE TRÊS COLÉGIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

MÔNICA FIGUEIREDO DE MORAES A INFLUÊNCIA DA INFRAESTRUTURA NO DESEMPENHO ESCOLAR: ESTUDO DE CASO DE TRÊS COLÉGIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Diante destas tendências na busca de qualidade das ações e reconhecendo a diversidade nas características percebidas nas unidades escolares em estudo, não só na região em que estão sediadas, como pelas peculiaridades de infraestrutura (física e material) e oscilações no desempenho educacional (demonstrado nos índices IDEB e IDERJ), fica evidente a necessidade de se mesclar as metodologias de gestão, adaptando características próprias, partindo do princípio de que as escolas são diferentes das organizações civis, mas possuem pontos em comum nas práticas administrativas. Além disso, mantêm contato direto com pessoas;possuem atividades que necessitam de coordenação e planejamento; objetivos a serem alcançados e necessidades a serem satisfeitas com articulação e integração dos conhecimentos.
Mostrar mais

137 Ler mais

Relações entre fluxos de água subterrânea e superficial em bacia hidrográfica caracterizada por cobertura florestal amazônica.

Relações entre fluxos de água subterrânea e superficial em bacia hidrográfica caracterizada por cobertura florestal amazônica.

va lores possam ser consξderados baξxos, em se tratando de area sob utilizaçao agricola, os mesmos sao justξfΞcâveξs,tendo-se em vista que a bacia em questao apresenta um solo de textu[r]

8 Ler mais

ESTUDO COMPARADO DA AÇÃO GESTORA NA APROPRIAÇÃO DOS RESULTADOS DO PROALFA: ANÁLISE DE DOIS CASOS DE SUCESSO EM GOVERNADOR VALADARES

ESTUDO COMPARADO DA AÇÃO GESTORA NA APROPRIAÇÃO DOS RESULTADOS DO PROALFA: ANÁLISE DE DOIS CASOS DE SUCESSO EM GOVERNADOR VALADARES

Como exposto no capítulo anterior, gerenciar momentos de estudo e análise, compreendendo o papel e os mecanismos da avaliação externa, utilizando as mesmas para orientação de avaliações internas e posteriores intervenções pedagógicas adequadas ao desenvolvimento dos alunos, é parte integrante das responsabilidades que assumem os gestores no desempenho das suas funções. Destaco ainda o termo de compromisso 17 assinado pelos diretores das escolas estaduais de Minas Gerais no ato de sua nomeação, que elenca como ação precípua adotar medidas para elevar os níveis de proficiência dos alunos e sanar as dificuldades apontadas nas avaliações externas, assim como estimular o desenvolvimento profissional dos professores e demais servidores em sua formação e qualificação.
Mostrar mais

138 Ler mais

GENIVALDO BATISTA RODRIGUES PROJETO DE ESCOLAS EM TEMPO INTEGRAL: DESAFIOS DE IMPLEMENTAÇÃO EM UMA ESCOLA DA REDE ESTADUAL DO AMAZONAS

GENIVALDO BATISTA RODRIGUES PROJETO DE ESCOLAS EM TEMPO INTEGRAL: DESAFIOS DE IMPLEMENTAÇÃO EM UMA ESCOLA DA REDE ESTADUAL DO AMAZONAS

A particularidade é importante nesse caso, pois o alvo das investigações e o campo no qual se pretende coletar dados para análise é uma escola em particular na qual foi implementado um projeto de escola em tempo integral. Devido a necessidade de se investigar desafios oriundos das ações do projeto, o estudo de caso, por ter essa característica, se mostra como modalidade de pesquisa acertada para a situação descrita. A descrição é outra característica muito importante do estudo de caso e que o habilita como um método correto de pesquisa para esse trabalho, pois há a necessidade de um detalhamento real e preciso de todo o processo de implementação do projeto, bem como a descrição de como a escola vem organizando seus tempos e espaços e o detalhamento de como os diversos atores compreendem seu papel no projeto e nos desafios oriundos deste. Outra característica muito importante de um estudo de caso é a heurística, no sentido de investigar e compreender o objeto de estudo. As análises heurísticas “podem revelar a descoberta de novos significados, estende r a experiência do leitor ou confirmar o já conhecido” (ANDRÉ, 2005, p.18). Por fim, temos a característica indutiva, que, no caso em estudo, pode revelar novas ideias, novas relações, que podem nos levar além de conceitos pré-concebidos e a estudar o fenômeno particular tendo em vista seu caráter único, embora complexo.
Mostrar mais

170 Ler mais

Dinâmica populacional de monotagma densiflorum (KOERN.) K. Schum. (CANTAN), familia Marantaceae em floresta manejada de terra firme na região de Moju-PA / Population dynamics of monotagma densiflorum (KOERN.) K. Schum. (CANTAN), familia Marantaceae in for

Dinâmica populacional de monotagma densiflorum (KOERN.) K. Schum. (CANTAN), familia Marantaceae em floresta manejada de terra firme na região de Moju-PA / Population dynamics of monotagma densiflorum (KOERN.) K. Schum. (CANTAN), familia Marantaceae in forest managed from firm land in Moju-PA region

Os resultados foram analisados estatisticamente no programa SYSTAT ® 11. 0 For Windows (SAS Institute Inc.), através da análise de variância de três fatores (direções, distâncias e anos) sobre as variáveis dependentes: taxa de regeneração natural, taxa de ingresso e taxa de mortalidade, para uma probabilidade de 5%, a fim de testar suas influências nos três anos de estudos. O tamanho das clareiras foi utilizado como co-variável, devido apresentar diferentes tamanhos e, para obtenção do dendrograma utilizou-se o programa SAS 7.0. Foi determinada a taxa de regeneração natural (TR), equação matemática proposta por MORY (2000), a qual é definida como sendo a razão entre a abundância absoluta resultante do processo dinâmico da regeneração natural e crescimento e a abundância absoluta do início do estudo, expresso em percentagem:
Mostrar mais

20 Ler mais

ESTUDO SOBRE CAMINHOS E PRÁTICAS DA PROGRESSÃO PARCIAL EM DUAS ESCOLAS DA REGIONAL METROPOLITANA II-SÃO GONÇALO RIO DE JANEIRO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

ESTUDO SOBRE CAMINHOS E PRÁTICAS DA PROGRESSÃO PARCIAL EM DUAS ESCOLAS DA REGIONAL METROPOLITANA II-SÃO GONÇALO RIO DE JANEIRO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Posteriormente, na década de 1990, a promulgação de uma nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional representou um marco importante na história da educação brasileira por ser esta a expressão da participação de diferentes segmentos da sociedade. A LDB nº 9.394 (BRASIL, 1996) trata em seu artigo 14, do acompanhamento do rendimento escolar, não apresentando alterações significativas. O artigo contém quatro parágrafos que destacam o sistema de promoção dos estudos de recuperação e da possibilidade do avanço progressivo pelo aluno. Quanto aos avanços progressivos, a referida lei previa a dependência possibilitando-a a partir da 7ª série, conforme estabelecido no artigo 15: “[...] O regimento escolar poderá admitir que no regime seriado, a partir da 7ª série, o aluno seja matriculado com dependência de uma ou duas disciplinas, áreas de estudo ou atividade de série anterior, desde que preservada a sequência do currículo” (BRASIL, 1996, [s.p.]).
Mostrar mais

125 Ler mais

VERÔNICA DE SOUZA CRUZ OS DESAFIOS DE APROPRIAÇÃO DE RESULTADOS DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS: UM ESTUDO DA CORDENADORIA REGIONAL DE CAREIRO DA VÁRZEAAM

VERÔNICA DE SOUZA CRUZ OS DESAFIOS DE APROPRIAÇÃO DE RESULTADOS DAS AVALIAÇÕES EXTERNAS: UM ESTUDO DA CORDENADORIA REGIONAL DE CAREIRO DA VÁRZEAAM

Esta dissertação, desenvolvida no âmbito do Programa de Pós-Graduação Profissional em Gestão e Avaliação da Educação Pública do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora, tem o objetivo de compreender quais os principais desafios da Coordenadoria Regional e dos gestores das escolas estaduais de Careiro da Várzea, no Amazonas, frente à apropriação dos resultados das avaliações externas do Sistema de Avaliação do Desempenho da Educacional do Amazonas (SADEAM). Portanto, esta pesquisa busca responder a seguinte questão norteadora: quais os desafios da Coordenadoria Regional para auxiliar os gestores das escolas estaduais de Careiro da Várzea, quanto à apropriação do uso dos resultados das avaliações externas? Diante da política da qualidade da educação, os gestores escolares, cada vez mais, possuem o papel de buscar se apropriar dos resultados das avaliações externas como uma importante ferramenta para planejamento de ações que tenham como objetivo a melhoria da aprendizagem dos alunos. Assim, os resultados das avaliações externas do SADEAM de 2012 a 2015, os dados do Projeto Político Pedagógico das escolas e os relatórios sobre os resultados do SADEAM divulgados pela Secretaria de Educação construíram o texto deste estudo de caso, fundamentado em autores que se dedicam a temática da importância das avaliações externas e da apropriação dos resultados como instrumento de gestão capaz de contribuir para a melhoria da qualidade da educação. Dentre eles: Lück (2000, 2009,2010), Machado (2012, 2015), Machado e Miranda (2012), Souza e Oliveira (2010), Rezende (2014), Franco et al. (2007) e Frasseto e Ramos (2013). A partir da análise dos desafios de apropriação das avaliações externas enfrentados pelos gestores de Careiro da Várzea AM, propõe-se um Plano de Intervenção Educacional (PAE) para a Coordenadoria Regional.
Mostrar mais

173 Ler mais

Inventário florestal de um hectare de mata de terra firme km 30 da E

Inventário florestal de um hectare de mata de terra firme km 30 da E

Eschweilera odora (Poepp.) Miers Eschweilera amara (Aubl.) Ndz.. Eschweilera odora (Poepp.) Miers.[r]

27 Ler mais

A HORA DE TRABALHO PEDAGÓGICO COLETIVO A PARTIR DA IMPLEMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR No 613/2011: ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA MUNICIPAL DE LIMEIRA – SP – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A HORA DE TRABALHO PEDAGÓGICO COLETIVO A PARTIR DA IMPLEMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR No 613/2011: ESTUDO DE CASO EM UMA ESCOLA MUNICIPAL DE LIMEIRA – SP – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A segunda ação será desenvolvida na sede do Centro de Formação do Professor de Limeira, nos meses de janeiro e de fevereiro de 2014, a fim de haver tempo hábil para estruturar a HTPC do referido ano letivo. Composta por três módulos, o primeiro intitulado “Ideias sobre a HTPC”, trará uma reflexão sobre as concepções dos professores sobre a HTPC. O segundo módulo, “O papel da equipe de gestão”, trará uma discussão legal sobre as atribuições do Diretor de Escola e do Professor Coordenador apontadas no Estatuto do Magistério Municipal de Limeira, sobre as legislações que versam sobre a HTPC e sobre os artigos da Lei de Diretrizes e Bases da Educação que tratam da formação continuada de professores. O terceiro módulo, “Subsídios para o desenvolvimento da formação docente”, abordará seis temáticas. O primeiro tema discute as características dos gestores para atuarem na escola do século XXI, os temas seguintes versam sobre a importância das experiências cotidianas servirem como meio para o desenvolvimento da formação docente e será empreendida uma discussão sobre o tipo de gestão que poderá disseminar a formação docente por meio do trabalho coletivo. Nesse módulo, uma série de estratégias será estudada tendo em vista que elas embasarão o trabalho a ser desenvolvido com os professores.
Mostrar mais

177 Ler mais

ROSÂNGELO FERNANDES DE ASSIS ESTRATÉGIAS DA GESTÃO ESCOLAR DE ENFRENTAMENTO A VIOLÊNCIA: UMA ANÁLISE DA IMPLEMENTAÇÃO DO PROERD EM UMA ESCOLA DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DO AMAZONAS

ROSÂNGELO FERNANDES DE ASSIS ESTRATÉGIAS DA GESTÃO ESCOLAR DE ENFRENTAMENTO A VIOLÊNCIA: UMA ANÁLISE DA IMPLEMENTAÇÃO DO PROERD EM UMA ESCOLA DA REDE PÚBLICA ESTADUAL DO AMAZONAS

Entre as pesquisas brasileiras, a Pesquisa Nacional sobre Violência, Aids e Drogas nas Escolas, que resultou no livro Violência nas Escolas, publicado em 2002 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e Cultura (UNESCO), é um dos estudos mais abrangentes. Segundo este estudo, a violência escolar sempre resulta da interseção de três conjuntos de variáveis independentes: o institucional (escola e família), o social (sexo, cor, emprego, origem sócio espacial, religião, escolaridade dos pais, status sócio econômico) e o comportamental (informação, sociabilidade, atitudes e opiniões).
Mostrar mais

78 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados