Top PDF Produtivismo Acadêmico A Partir De Uma Perspectiva Habermasiana

Produtivismo Acadêmico A Partir De Uma Perspectiva Habermasiana

Produtivismo Acadêmico A Partir De Uma Perspectiva Habermasiana

O argumento dado por Taylor (1987) para esse comportamento omisso em relação às práticas percebidas como imorais ou antiéticas foi o poder que a pesquisa teria de transformar o mundo social. Ele sugere, de forma pragmática, que iria ajudar mais os pacientes que sofrem violência publicando a pesquisa, levando em conta a capacidade desta ação de revelar o abuso para a sociedade. Todavia, o autor não menciona (e talvez sequer tenha percebido, a partir da lógica pragmática que utilizou para refletir sobre a situação) o fato que a grande diferença entre as três opções que descartou e a última, que efetivamente escolheu para solucionar seu dilema ético, era que somente a última garantiria o êxito do trabalho de pesquisa. Não considerou em sua argumentação o interesse próprio no êxito da condução de uma pesquisa com a geração de resultados publicáveis (o que configura um dos mais importantes produtos do trabalho acadêmico). Ou seja, o autor não considerou seu dilema sob o ponto de vista das pressões produtivistas a que também os acadêmicos estão sujeitos, e que se manifestam especialmente nos dilemas que põem em xeque a realização da pesquisa.
Show more

13 Read more

O produtivismo acadêmico e seus impactos na pós-graduação stricto sensu: uma ameaça à solidariedade entre pares?.

O produtivismo acadêmico e seus impactos na pós-graduação stricto sensu: uma ameaça à solidariedade entre pares?.

O produtivismo acadêmico, entendido neste ensaio como um fenômeno derivado dos processos de avaliação da pós- graduação, se caracteriza pela excessiva valorização da quantidade da produção acadêmica, tendendo a desconsiderar a sua qualidade. Já a solidariedade acadêmica é entendida aqui como um compromisso mútuo entre os pesquisadores, que voluntariamente dedicam-se à avaliação de produtos da atividade de um programa de pós-graduação. Entre essas atividades, escolhemos a avaliação de artigos por pares como “paradigma exemplar” da solidariedade acadêmica. Objetiva-se, com este texto, discutir os impactos do produtivismo na pós-graduação stricto sensu e avaliar o quanto o produtivismo ameaça a solidariedade acadêmica que o torna possível. A partir da distinção entre os conceitos de colaboração e solidariedade, forjados pelos autores, chama-se a atenção para o risco de o produtivismo corroer a noção de solidariedade acadêmica. Mesmo que isso ocorra, não haverá produtivismo sem colaboração, sem o trabalho silencioso e anônimo de um sem-número de avaliadores de periódicos que disponibilizam o seu tempo e sua expertise para avaliar os trabalhos de seus pares. Tal colaboração, entretanto, ocorreria de forma algo alienada, sem a noção de participação em uma comunidade de pesquisadores. Em suma, não pode existir produtivismo sem colaboração, embora possa haver produtivismo sem solidariedade.
Show more

18 Read more

Dilemas da política científica da Educação Física brasileira em tempos de produtivismo acadêmico

Dilemas da política científica da Educação Física brasileira em tempos de produtivismo acadêmico

da CAPES e que guardam relação com a constituição histórica da Educação Física brasileira, destacamos a Educação Básica, pois, assim como Bracht (2006) e Sánchez Gamboa (2007), entendemos que a Educação Física vem se constituindo historicamente como Educação. Mais especificamente como intenção pedagógica para o primeiro autor, e, para o segundo, como ato pedagógico. Portanto, é oportuno destacar a criação, no âmbito da CAPES, das Diretorias de Educação Básica Presencial (DEB) e de Educação a Distância (DED), assim como os desdobramentos dessas ações na Universidade brasileira, a partir da observação dos vários programas em execução, como Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), Programa de Consolidação das Licenciaturas (Prodocência), Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor), Novos Talentos, Programa de Apoio a Laboratórios Interdisciplinares de Formação de Educadores (LIFE), Licenciaturas Internacionais e, por último, a criação da área de Ensino – o que temos nomeado de “PACOTE CAPES PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA BRASILEIRA”.
Show more

23 Read more

Produtivismo acadêmico e decorrências às condições de vida/trabalho de pesquisadores brasileiros e europeus.

Produtivismo acadêmico e decorrências às condições de vida/trabalho de pesquisadores brasileiros e europeus.

Essa “quebra paradigmática” (KUHN, 1978) a que foram submetidos os Programas de PG avaliados pela CAPES, bem como as mudanças que vêm sendo induzidas pela implementação do Processo de Bolonha, a partir de meados da década de 1990 e princípios do século XXI, provocaram reações diversas entre os envolvidos, que vão da adesão pura e simples às mobilizações e resistências tanto entre o corpo docente quanto entre os pós-graduandos. As resistências, no entanto, podem ser caracterizadas como microrresistênicas, como saídas predominantemente individuais, uma vez que a vinculação da avaliação ao financiamento trouxe como decorrência dificuldades ou até impedimentos de alternativas coletivas, institucionais. Como os organismos de financiamento querem resultado para conceder subvenções, essas manifestações de resistências tornam-se frágeis. O que predomina, efetivamente, é a lógica contábil: “O clima geral, que hoje reina na pesquisa, se caracteriza pelo fato de que o financeiro sobrepôs-se sobre o sentido, e os ‘resultados’ sobre a pesquisa” (HESS, 2005, p. 63). O próprio processo de avaliação, na perspectiva da formação, perde sentido, uma vez que esta estratégia de avaliar pelo viés do quantitativo faz com que se insira componentes de recompensa e punição, o que descaracteriza o papel da avaliação.
Show more

21 Read more

Open (Des)caminhos da pósgraduação brasileira: o produtivismo acadêmico e seus efeitos nos professores pesquisadores

Open (Des)caminhos da pósgraduação brasileira: o produtivismo acadêmico e seus efeitos nos professores pesquisadores

Esta Tese vincula se à linha de pesquisa Processos de Ensino e Aprendizagem do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal da Paraíba, e discute o produtivismo acadêmico que atravessa a pós graduação brasileira e põe em funcionamento relações de saber poder instituídas na contemporaneidade, produzindo efeitos nos professores pesquisadores. Meu objetivo é tensionar as políticas produtivistas, suas demandas e seus efeitos na atividade docente no âmbito da pós graduação. Nesse sentido, busco problematizar: a educação brasileira e o modelo neoliberal que a constitui, a universidade contemporânea e as exigências do ensino na pós graduação, e o produtivismo acadêmico e seus desdobramentos na prática diária dos professores pesquisadores. A perspectiva com a qual dialogo é a analítica de Michel Foucault e os três domínios de sua obra (ser saber, ser poder e ser consigo), aliados às contribuições de outros intérpretes, assim como de autores que se associam à sua forma de pensar. Quanto à metodologia, trabalho com a análise dos discursos contidos nos documentos da Capes que tratam das prerrogativas da pós graduação, e dos discursos produzidos pelos professores pesquisadores, tendo como materialidades uma carta escrita e publicada pelos sujeitos da pesquisa e entrevistas narrativas realizadas com os mesmos. As análises foram construídas a partir da imbricação da perspectiva teórica e do movimento empírico, e vice versa, e a partir delas, resultaram como enunciados chave algumas noções foucaultianas que atravessavam de forma contundente esses discursos. Os resultados encontrados demonstraram os efeitos, por vezes devastadores, destas políticas produtivistas na vida dos professores por elas afetados. Assim, procurei discutir essas relações, encontrar linhas de fuga, buscar outro jeito de olhar e pensar a educação e esse modelo de universidade e de pós graduação que massifica a figura do professor, para entender seus efeitos e ressignificar seus processos.
Show more

324 Read more

Produtivismo, pesquisa e comunicação científica: entre o veneno e o remédio.

Produtivismo, pesquisa e comunicação científica: entre o veneno e o remédio.

A partir de uma análise histórica fun- damentada na obra de importantes estudiosos do século XIX até os dias atuais, os autores procuram compreender o núcleo da ideologia do produtivismo acadêmico, como política de Estado e de cultura institucional, e algumas de suas graves implicações: no âmbito filosófico, o pragmatismo; no âmbito econômico, a merca- dorização da ciência e da inovação tecnológica. Nessa análise, acabam por concluir que, nesses moldes, a pós-graduação tornou-se o polo ge- rador de uma reforma da instituição universitá- ria que tende a colocá-la a reboque do mercado. As transformações no processo acadêmi- co científico provocaram mudanças profundas na identidade da instituição universitária e de seus professores. Os autores examinam (e de- nunciam) alguns efeitos e os principais preju- ízos dessa “nova lógica” vigente na universi- dade contemporânea. Nessa análise, detêm-se em particular no exame dos efeitos das novas demandas e pressões surgidas, que obrigam os professores a estenderem sua jornada de traba- lho, afetando consequentemente outros âmbitos de suas vidas (como a esfera pessoal e familiar).
Show more

22 Read more

CÃO QUE LATTES NÃO MORDE? EFEITOS DO PRODUTIVISMO ACADÊMICO NA CONSTRUÇÃO DA AUTORIA

CÃO QUE LATTES NÃO MORDE? EFEITOS DO PRODUTIVISMO ACADÊMICO NA CONSTRUÇÃO DA AUTORIA

No último caso, o fato de a revista aceitar eventualmente textos de doutorandos já situa esta incidência no terreno das exceções. Não sendo suficiente ser exceção de textos recebidos, doutorandos então tem que se submeter à outra regra do jogo: apenas poderão submeter se o texto for acompanhado de uma carta de recomendação do professor orientador. O que acontece com a originalidade de textos que não passaram sob o crivo de um orientador com doutorado? Qual a diferença de um texto escrito por alguém que concluiu o doutorado e um texto de alguém que está concluindo o curso? Deve-se então esperar? Dessa forma, as condições de submissão não são apenas condições de autoria: são efeitos de discursos acerca da legitimidade da produção acadêmica que se norteia a partir do modelo de mais-valia. Sob esta lógica, quanto maior a titulação, maior a competência. Somente os de maior titulação estariam, então, aptos a responsabilizar-se pelos textos submetidos.
Show more

10 Read more

Percepções dos docentes avaliados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) : um estudo sobre o produtivismo acadêmico

Percepções dos docentes avaliados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) : um estudo sobre o produtivismo acadêmico

Após alguns estudos, concluiu-se que a CAPES tem seguido um viés liberal em sua maneira de operar. Nos anos 1980 – 1990, uma série de recomendações preconizada pelos organismos financeiros multilaterais acarretou em reformas políticas e econômicas mundiais e neoliberalismo ascendeu fortemente no mundo. O Brasil sentiu bastante de seus efeitos a partir dos anos 1990, com a inserção do modelo no país pelo governo do PSDB. Uma forma de introduzir este pensamento no país foi através do gerencialismo, que se utilizou das reformas estatais da época para atingir o setor público, submetendo-o aos moldes comércio-empresa e trazendo a tona conceitos como „eficiência‟ e „produtividade‟. A ideologia neoliberal avançou também na área acadêmica fazendo com que as universidades operassem como empresas, o que resultou na mercantilização da educação superior e a adoção de critérios exclusivamente quantitativistas para se avaliar o trabalho docente. Trabalho este avaliado regulado pela CAPES. Duas das consequências desse processo foram a intensificação do trabalho docente e a qualidade da produção acadêmica passou a ser desconsiderada em prol da valorização da quantidade– ambas bases do produtivismo acadêmico.
Show more

175 Read more

Os pressupostos epistemológicos e filosóficos da gestão de políticas públicas no Estado Democrático de Direito: uma perspectiva habermasiana

Os pressupostos epistemológicos e filosóficos da gestão de políticas públicas no Estado Democrático de Direito: uma perspectiva habermasiana

Podemos falar, a título exemplificativo, das experiências (umas exitosas outras não) dos conselhos populares que foram criados a partir da edição da Carta Constitucional de 1988, tais como os múltiplos Conselhos Municipais da Cultura, do Transporte Urbano, da Mulher, da Criança e do Adolescente, do Meio Ambiente, etc; assim também os Conselhos Regionais de Desenvolvimento, que em nível estadual vêm mobilizando um contin- gente cada vez maior de pessoas para o debate público das grandes questões que afetam as administrações públicas em todo o país. Acontece que, não raro, a comunicação que se instala nestes espaços de cidadania é deveras exíguo, quiçá ficcional, pelo fato de que não há um processo de discussão democrático, fundado em momentos e mecanismos de envolvimento orgâ- nico dos seus partícipes, eis que geralmente se dão de forma pré-ordenada e com pautas decisionais já estabelecidas, com baixíssimos níveis de refle- xividade para com os membros da comunidade atingidos pelas decisões tomadas e executadas.
Show more

33 Read more

O obscurantismo bolsonarista, o neoliberalismo e o produtivismo acadêmico (The Bolsonarist obscurantism, the neoliberalism and the academic productivism)

O obscurantismo bolsonarista, o neoliberalismo e o produtivismo acadêmico (The Bolsonarist obscurantism, the neoliberalism and the academic productivism)

Não é difícil notar uma grande semelhança entre a teoria neoliberal e as visões religiosas do mundo e da vida. Na doutrina do neoliberalismo existem forças e seres cujos poderes ultrapassam as capacidades humanas e não podem ser compreendidos em toda sua complexidade (o mercado, o capital). Mas uma casta da sociedade (os economistas) pode ser formada de maneira a dominar linguagens e rituais que permitem sondar, intuir, prever o que está para acontecer a partir de movimentos dessas forças ou seres. Continuando com a analogia com práticas religiosas, existem sacrifícios que podem ser feitos visando-se exercer alguma influência sobre os movimentos do mercado. Esses sacrifícios estão no campo do que Hayek chamou de “decepção constante de algumas expectativas”, sendo que a experiência histórica mostra que, na maior parte das vezes, são ofertados em sacrifício nos altares econômicos os trabalhadores, os desempregados e os totalmente excluídos das benesses da sociedade do livre mercado. Ainda segundo a doutrina neoliberal, ao invés de simplesmente aceitarmos que esse tipo de decepção virá, os governantes podem se antecipar e, por exemplo, reduzir os direitos dos trabalhadores, fazer cortes em programas sociais, privatizar ou desmantelar instituições públicas, de maneira a agradar às forças do mercado e, dessa forma, tentar minimizar as crises econômicas. Na prática, essas medidas quase nunca amenizam ou impedem as crises, mas fazem com que os grandes investidores não sofram abalos significativos em seu poder econômico e em seu padrão de vida.
Show more

18 Read more

(Des)fetichização do produtivismo acadêmico: desafios para o trabalhador-pesquisador.

(Des)fetichização do produtivismo acadêmico: desafios para o trabalhador-pesquisador.

Diante dessas considerações, não é difícil enten- der “quem” convenceu os governos das nações so- bre o papel estratégico da tríade educação, ciência e tecnologia, e a necessidade de, a todo custo, fazê-la funcionar a favor dos interesses mercantis. Havia, entretanto, um obstáculo: era preciso convencer os intelectuais, amantes do conhecimento e preparados para análises críticas, de maneira que o trabalho da- queles cuja formação chegara a patamares avançados pudesse, também, ser colocado a serviço da economia de mercado. Ao atrelar a ideia de crescimento eco- nômico ao bem-estar social, como se um implicasse direta e automaticamente no outro, os argumentos foram sendo desenvolvidos, carregados de contradi- ções. A partir da aceitação dessa premissa amplamen- te difundida, com respaldo nas teorias econômicas, o caminho estava aberto para aquilo que o setor em- presarial precisava: incrementar suas possibilidades de acumulação, acelerando pesquisas que gerassem inovação e aumentassem a competitividade, prome- tendo, em um futuro “certo”, redistribuição (CAILLÉ, 2007) e benefícios sociais. Por meio de estratégias do scientific management (VINOKUR, SIGMAN, 2010) e sob a égide do “culto da urgência” (AUBERT, 2003), a CAPES, conduzida por nossos pares e apoiada por outros organismos financiadores, vem conseguindo realizar as metas “universais”, cujo comando último e mão invisível vêm de longe.
Show more

11 Read more

CRÍTICA AO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL NO BRASIL SOB UMA PERSPECTIVA HABERMASIANA  Ana Carolina Bueno Ferrer, Letícia Badini Martins Halfeld

CRÍTICA AO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL NO BRASIL SOB UMA PERSPECTIVA HABERMASIANA Ana Carolina Bueno Ferrer, Letícia Badini Martins Halfeld

O presente artigo tem como objetivo a reflexão acerca do sistema de comunicação social no Brasil sob uma perspectiva democrática a partir do conceito de esfera pública de Habermas. Discorre-se sobre a crise institucional vivenciada atualmente no país que gerou o que se conhece por ativismo judicial. Questiona-se se o monopólio midiático televisivo existente no Brasil é compatível com o regime democrático de direito previsto constitucionalmente. Conclui-se que inexiste no cenário brasileiro a igualdade necessária como condição de diálogo para participação democrática. O método utilizado foi essencialmente a pesquisa bibliográfica e a sítios de internet para coleta de dados estatísticos.
Show more

20 Read more

Produtivismo acadêmico, prazer e sofrimento: estudo bibliográfico

Produtivismo acadêmico, prazer e sofrimento: estudo bibliográfico

de produção e o produto, como também o seu produtor/trabalhador. Para a educação não é diferente, a partir da metade do século XX é posta sob a determinação das condições de funcionamento do mercado capitalista, passando a ser concebida como dotada de valor econômico próprio e considerada como um bem de produção. Assim, a escolaridade desencadeou uma nova função econômica, a busca pela produtividade conduzida pelo princípio de se atingir o máximo de resultados, com um mínimo de tempo gasto (SAVIANI, 2002).

21 Read more

PRODUTIVISMO ACADÊMICO E SUAS REPERCUSSÕES NO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS.

PRODUTIVISMO ACADÊMICO E SUAS REPERCUSSÕES NO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS.

Sobre a concepção da Capes, cabe destacar que seu propósito como “Campanha” tinha relação exatamente com o combate à falta de formação dos professores que atuavam nas universidades públicas (BIANCHETTI; VALLE; PEREIRA, 2015). Somente depois de resolvida a deficiente titulação dos docen- tes, nas poucas instituições de ensino superior existentes no período, é que o termo foi substituído por “Coordenação”. É a partir de 1990 que a Capes adota a “for- mação de pesquisadores”. Após esse período, “a regulação passa a informar e a conformar o financiamento” (BIANCHETTI; VALLE; PEREIRA, 2015, p. 58), o que insere a competitividade nos programas e na vida profissional dos pesquisa- dores. O fomento ao desenvolvimento científico leva à profissionalização acadêmica de professores e pesquisadores, que se tornam especialistas e produtores em larga escala de conhecimentos específicos e aplicáveis (BIANCHETTI; VALLE; PE- REIRA, 2015). Ao mesmo tempo, a relação entre avaliação e financiamento é uma infalível estratégia para submeter profissionais e programas de pós-graduação às regulamentações impostas pela Coordenação.
Show more

17 Read more

Esfera pública midiática: um estudo a partir dos princípios do discurso público e do modelo de democracia deliberativa Habermasiana

Esfera pública midiática: um estudo a partir dos princípios do discurso público e do modelo de democracia deliberativa Habermasiana

Segundo Mouffe (2005: 12), o modelo agregativo tornou-se o padrão no campo acadêmico auto-intitulado “teoria política empírica”, cujo propósito era o de elaborar uma abordagem descritiva da democracia, em oposição àquela clássica, de natureza normativa. Dentre as ideias centrais dessa corrente, figuram sua crítica às noções de “bem comum” e “vontade geral” e a defesa em prol do reconhecimento do pluralismo de interesses e de valores como co-extensivo à própria ideia de “povo”. Além disso, e dado que em sua perspectiva os indivíduos agem movidos pelo auto-interesse e não por uma crença moral de que suas ações devem estar em conformidade com o interesse da comunidade, os teóricos empíricos, adeptos do modelo da escolha racional 27 , também argumentam que os partidos políticos deveriam organizar-se a partir desses interesses e preferências particularistas, oferecendo, desse modo, a matéria a partir da qual a barganha e o voto seriam mobilizados. E, como a estabilidade e a ordem do sistema político resultariam, mais provavelmente, do compromisso entre interesses diversos do que da mobilização do povo em direção a um consenso ilusório sobre o bem comum, a participação popular deveria ser desencorajada, posto que ela só traria, segundo sua interpretação, consequências nocivas ao funcionamento do sistema.
Show more

358 Read more

em Fortaleza: uma perspectiva a partir do conforto térmico

em Fortaleza: uma perspectiva a partir do conforto térmico

A presente pesquisa relacionou as Classes de Vulnerabilidade Socioambiental estabelecidas para Fortaleza com as condições de conforto térmico internas e externas de residências representativas dos principais tipos residenciais encontrados nesta cidade. Para tanto, se propôs analisar o conforto térmico, componente do clima urbano, como um parâmetro de vulnerabilidade socioambiental para a cidade de Fortaleza/Ceará e verificar se, segundo este parâmetro, as faixas delimitadas como mais vulneráveis socioambientalmente (pelo estudo realizado pelo Observatório das Metrópoles) se colocaram como as de maior desconforto térmico. O conforto térmico foi analisado segundo a perspectiva do Sistema Clima Urbano de Monteiro (1976, 2003), subsistema termo-dinâmico e mensurado segundo três Índices de Conforto Térmico. As medições das componentes climáticas (temperatura, umidade e velociadade do vento) foram coletadas no interior e exterior de dez diferentes residências, representativas dos dez principais tipos residenciais verificados neste municício, em dez dias de condições gerais das componentes climáticas consideradas padrão (7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15 e 17 de Dezembro de 2012), em perfis de quinze horas, das sete às vinte e duas horas. Os resultados encontrados demostraram fortes constrastes entre as condições das componentes climáticas entre os pontos e diferentes níveis de contraste entre as condições internas e externas das dez residências. Por fim verificou-se que diferentemente da prorrogativa inicial as condições de conforto térmico não mostraram-se linearmente descrescentes quanto mais alta a vulnerabilidade, mas delimitaram- se em três agrupamentos, apresentando o primeiro (de mais baixa vulnerabilidade) as melhores condições de conforto, o segundo (de mais alta vulnerabilidade) condições medianas de conforto e o terceiro (de médias vulnerabilidades) as piores condições de conforto.
Show more

154 Read more

Desenvolvimento a Partir da Perspectiva Territorial

Desenvolvimento a Partir da Perspectiva Territorial

também uma redução de convergências regionais observadas desde os anos 50; (2) o novo cenário da globalização conformou-se na confirma- ção do domínio das empresas transnacionais, mesmo nas áreas em que se desenvolveram as melhores experiências de acumulação flexível, capi- talizando as novas condições a seu favor, convertendo-se não só nos ato- res hegemônicos, mas também nos novos atores institucionais que des- prezam os Estados-Nação como unidades de referência, não se efetivan- do a imaginada expansão de conglomerados de pequenas e médias em- presas, e (3) longe da perspectiva otimista da especialização flexível, não se consolidou a constituição dos sistemas territorializados de pequenas empresas, apresentando trajetórias diferenciadas, progressivas e regressi- vas e, em alguns casos, acentuando-se um perfil desendogeneizador.
Show more

30 Read more

Representações sociais do sucesso acadêmico na perspectiva de estudantes bem-sucedidos

Representações sociais do sucesso acadêmico na perspectiva de estudantes bem-sucedidos

O sucesso acadêmico é caracterizado nesta pesquisa como aquele resultante do alto desempenho no rendimento escolar, manifestado por elevadas notas durante um período relativamente longo (pelo menos um ano letivo). Portanto, partimos do princípio de que, no ambiente escolar, estudante que alcança resultados superiores é considerado bem-sucedido academicamente, independente das conseqüências que esse sucesso poderá trazer à sua vida. Logo, não se pretendeu com este estudo entrar no julgamento do valor do sucesso acadêmico como preditivo de sucesso pessoal ou profissional, assim como não foi intenção desta pesquisa avaliar ou discutir a qualidade educacional dos estabelecimentos de ensino dos grupos pesquisados. Pretendeu-se compreender, portanto, como estudantes bem-sucedidos representam o sucesso acadêmico, quais são suas significações, como estas se relacionam com a vida prática do aluno, com a sua vida afetiva, com a sua rede social, entre outras.
Show more

88 Read more

Colecionismo a partir da perspectiva de gênero.

Colecionismo a partir da perspectiva de gênero.

que Regina Abreu não tenha desenvolvido sua pesquisa a partir das questões de gênero, uma vez que não era esse seu objetivo, fica óbvio que a memória de Miguel Calmon foi construída por sua esposa. Selecionada por ela, condicionada nas suas exigências inclusive quanto às formas de expor e organizar os objetos. Trata-se, portanto, de perspectivas complementares quanto aos olhares que são aplicados na análise de coleções em museus e instituições congêneres quando vistos a partir da perspectiva de gênero. O protagonismo das mulheres pode não residir exatamente na reunião de objetos sobre sua própria trajetória, mas pode ser exercido também na organização e seleção de coleções de homens com quem compartilhavam suas vidas, tais como seus colegas de trabalho, irmãos, maridos, amantes ou pais. Trata-se de um vasto campo a ser investigado, muito complexo e que comporta análises diferenciadas e um olhar cuidadoso. Afinal, nos parece que a história das coleções e do colecionismo no Brasil, mas não só, precisa ser recontada do ponto de vista dos estudos de gênero e das mulheres e evidenciando seus lugares, suas lógicas e a importância de suas práticas como colecionadoras.
Show more

16 Read more

Esports e o ambiente acadêmico: uma perspectiva sobre o cenário

Esports e o ambiente acadêmico: uma perspectiva sobre o cenário

Com a presença deste público nas universidades, evidencia-se uma tendência de envolvimento cada vez maior, se considerarmos a facilidade de acesso à modalidade, a relevante divulgação dos jogos eletrônicos e os crescentes investimentos em equipes profissionais, não somente por clubes e empresas de tecnologia mas, também, dentro do próprio meio acadêmico, com a criação de equipes de esports formadas por discentes vinculados às suas instituições de ensino.

23 Read more

Show all 10000 documents...

Related subjects