...» Presidente da Câmara Municipal; » Presidente de Freguesia representante das Freguesias;...

Texto

(1)

...Ata nº 12 ...

...Conselho Municipal de Educação ...

... Ao nono dia do mês de Outubro de dois mil e doze, com inicio cerca das 10 horas e términus cerca das 12 horas e 20 minutos, teve lugar reunião do Conselho Municipal de Educação, ao abrigo do Decreto-lei nº 7/2003, de 15 de janeiro, na sua redação atual, tendo contado com as seguintes presenças: ...

... » Presidente da Câmara Municipal; ...

... » Presidente de Freguesia – representante das Freguesias; ...

... » Representante do Pessoal Docente do ensino básico público (alínea e), artigo 5º, nº 1 do Decreto lei nº 7/2003, de 15 de Janeiro, alterado pela Lei nº 41/2003, de 22 de Agosto); ...

... » Representante do ensino básico público (Agrupamento de Escolas);...

... » Representante do ensino básico e secundário privado (Instituto Vaz Serra); ... ...

... » Representante da Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas da Sertã;...

... » Representante da Associação de Estudantes do Instituto Vaz Serra;...

... » Representante da Santa Casa da Misericórdia da Sertã (IPSS com atividade na área da Educação); ...

... » Centro de Emprego da Sertã; ...

... » Representante da Guarda Nacional Republicana; ...

... » Representante do Instituto Português do Desporto e Juventude. ...

... Dos elementos convidados ao abrigo do nº 3 do artigo 3º do Regimento do Conselho Municipal de Educação, estiveram presentes: ...

... » Representante do Agrupamento de Escolas da Sertã; ...

... » Representante da Escola Tecnológica e Profissional da Sertã; ...

(2)

... Considerando o exposto no nº 4 do artigo 5º do Decreto Lei nº 7/2003, de 15 de Janeiro (com as devidas alterações) e no nº 5 do artigo 3º do Regimento, esteve presente nesta reunião representante da Diretora Regional de Educação do Centro. ....

... Não estiveram presentes mas apresentaram justificação: ...

... » Presidente da Assembleia Municipal (em sua representação esteve presente o Dr. José Carlos Fernandes – não podendo ser formalmente delegada, a representação do Presidente da Assembleia Municipal no Conselho Municipal implica a não participação no quórum e nas decisões decorrentes da reunião);...

... » Vereadora da Educação. ...

... Não estiveram presentes e não apresentaram justificação: ...

... » Representante do ensino secundário público (Agrupamento de Escolas);.

... » Representante da educação pré escolar pública (Agrupamento de Escolas); .. ...

... » Representante da Associação de Pais e Encarregados de Educação do Instituto Vaz Serra; ...

... » Representante do Centro Regional de Segurança Social; ...

... » Representante do Centro de Saúde da Sertã. ...

... Efetuada nos moldes da legislação acima referenciada, o Presidente da Câmara Municipal deu início à reunião do Conselho Municipal de Educação com a leitura integral da acta nº 11, de 26 de junho de 2012. ...

... Colocada à votação, foi a ata aprovada pela maioria dos presentes, com três (3) abstenções, por ausência na reunião à qual aquela respeita...

... A reunião do Conselho Municipal de Educação seguiu, considerando a seguinte Ordem de Trabalhos:...

...1) Período Antes da Ordem do Dia. ...

...2) Ordem do Dia:...

(3)

a) Proposta de Acordo de Cooperação a apresentar a entidades educativas, para apreciação e votação;...

...3) Assuntos Diversos....

... Antes de iniciar a Ordem de Trabalhos, colocou o Presidente da Câmara Municipal à consideração dos presentes: ...

• a aprovação da presente ata em minuta. ...

• O envio das convocatórias para as reuniões do Conselho Municipal de Educação passarem a ser efetuadas por email. ...

...Aprovação da Ata. ...

... Deliberou o Conselho Municipal de Educação que a presente ata será aprovada em minuta, de forma a produzir efeitos imediatos. ...

...Convocatórias por email. ...

... Deliberou o Conselho Municipal de Educação que as convocatórias passarão a ser efetuadas por email. ...

...Ordem de Trabalhos...

...1) Período de Antes da Ordem do Dia...

... Não se verificou qualquer intervenção...

...2) Ordem do Dia...

... a) Proposta de Acordo de Cooperação a apresentar a entidades educativas, para apreciação e votação. ...

...3) Assuntos Diversos. ...

... Por ter sido o documento enviado previamente aos elementos do Conselho Municipal de Educação, o Presidente da Câmara Municipal passou de imediato a questionar os presentes sobre a intenção de intervenção sobre o assunto. ...

... Solicitando intervir, o Diretor do Agrupamento de Escolas afirmou

(4)

algumas questões relativas às visitas de estudo e aos valores considerados, nomeadamente em comparação com os destinados ao Instituto Vaz Serra, que, referiu, possui muito menos alunos / turmas...

... Na opinião do Representante do Ensino Básico Público / do Pessoal Docente do Ensino Básico Público o documento carece de algumas alterações. Em relação às verbas atribuídas, sublinhou que as considera reduzidas. Considera que o investimento no ensino básico e secundário do Concelho tem sido reduzido face às verbas envolvidas. Informou que os valores constantes do documento em análise são os mesmos face aos que o Município destinou ao Agrupamento de Escolas no ano letivo passado. ...

... Referiu que o orçamento do Município devia ser participativo, no que à Educação diz respeito. Sugeriu que o Conselho Municipal de Educação tomasse posição nesse sentido. ...

... Em sua opinião, o investimento na Educação devia ser valorizado, em detrimento do financiamento de Associações Culturais e Desportivas, “com todo o respeito pelas Associações”, referiu. ...

... O Presidente da Câmara Municipal assegurou que no contexto atual não se mostra possível maior investimento do que o que está a ser atualmente desenvolvido. Em todos as áreas, os Municípios têm sido obrigados a cortar e a Educação não é exceção. Ainda assim, referiu, foi feito um esforço para não se reduzirem os valores disponibilizados, neste caso ao Agrupamento de Escolas, para este ano letivo. ...

... O Diretor do Instituto Vaz Serra / Representante do Ensino Básico e Secundário Privado concordou com o Acordo de Colaboração, referindo que mais não é do que a formalização da parceria que já se verifica. Aproveitou para agradecer à Câmara Municipal a disponibilidade que sempre tem demonstrado em várias áreas, não só na questão dos apoios financeiros. ...

... No que toca especificamente aos transportes para visitas de estudo, confirmou que o valor destinado ao Instituto Vaz Serra não cobre a despesa de uma visita de estudo por aluno. Reconheceu porém que esta verba, bem vinda para o efeito, se traduz num apoio, não discutindo assim a opção do Município em

(5)

... O Diretor do Agrupamento de Escolas, agradecendo os apoios que o Município da Sertã tem disponibilizado ao Agrupamento de Escolas, solicitou embora que estes sejam disponibilizados de forma equitativa. ...

... Não se verificando mais intervenções, o Presidente da Câmara Municipal colocou à votação os Acordos de Cooperação a estabelecer com o Agrupamento de Escolas da Sertã e com o Instituto Vaz Serra. Assim:...

• Acordo de Cooperação com o Agrupamento de Escolas da Sertã – ano letivo 2012 / 2013 – aprovado por unanimidade... .

• Acordo de Cooperação com o Instituto Vaz Serra – ano letivo 2012 / 2013 – aprovado por unanimidade. ...

...3) Assuntos Diversos. ...

... Passando o Presidente da Câmara Municipal a palavra à Técnica do Sector de Educação, foram referidos os seguintes assuntos: Atividades de final de ano letivo (Rede Pública), Dia da Criança, Empreendedorismo, Métodos de Estudo, Religião Moral e Religiosa / AEC. ...

...Atividades de final de ano letivo / Atividades de Enriquecimento Curricular (Rede Pública) ...

... Nos últimos dois anos letivos, as festas de final de ano letivo da Educação Pré Escolar e do Primeiro Ciclo do Ensino Básico têm sido organizadas pela Câmara Municipal com a colaboração do Agrupamento de Escolas. No último ano, na mesma festa juntou-se a Educação Pré Escolar e o Primeiro Ciclo, opção que se mostrou menos positiva relativamente ao ano anterior. Assim, com a parceria do Agrupamento de Escolas, optar-se-á por desenvolver estas atividades em separado, para ambas considerando a temática “500 anos do Foral da Sertã”...

... O Diretor do Agrupamento de Escolas concordou, apresentando embora a opinião pessoal de que as festas deveriam ser nas escolinhas. ...

...Dia da Criança...

(6)

... Os docentes das Atividades de Enriquecimento Curricular disponibilizaram- se para oferecer às crianças da Educação Pré Escolar e do Primeiro Ciclo do Ensino Básico uma festa semelhante à do ano passado. ...

... Neste seguimento, ao Diretor do Agrupamento de Escolas e ao Representante do Pessoal Docente do Ensino Básico Público foi lançado o desafio de sensibilizar os docentes do Agrupamento a participar ativamente, ensaiando com os docentes das AEC pequenas apresentações (teatro, música, dança, etc) para apresentar aos alunos nesse dia. O esquema será definido nas reuniões de coordenação das AEC. ...

...Empreendedorismo...

... Informou-se que a CIMPIS apresentou nova candidatura para o projeto

“CIMPIS Empreendedorismo”, destinado ao Ensino Básico (1º, 2º, 3º Ciclos), Secundário e Profissional. As empresas responsáveis serão a GesEntrepreneur (1º Ciclo e Ensino Secundário e Profissional – “Educação em Empreendedorismo”) e a Tagusvalley (2º e 3º Ciclos – “EmpreEscolas”). ...

... A CIMPIS já nos informou que estabeleceu já um primeiro contacto com as escolas do Concelho...

... A Câmara Municipal considera o projeto uma mais valia para as escolas e para os seus alunos, estando convicta de que várias turmas o aproveitarão. É um projeto financiado e, embora da responsabilidade da CIMPIS, conta com a estreita colaboração dos quatro Municípios abrangidos. ...

... O Diretor do Agrupamento de Escolas informou que o Agrupamento irá integrar o projeto mas que não obrigará nenhum professor ou aluno a participar, não obstante reconhecer a relevância do Projeto. ...

...Métodos de Estudo ...

... Passou a informar-se que a Câmara Municipal se encontra a dinamizar sessões de métodos e práticas de estudo nas turmas de 3º e 4º anos. Estas sessões pretendem sensibilizar os alunos para a necessidade de organização do estudo e adoção de métodos e rotinas facilitadoras da aprendizagem. O objetivo primeiro é a sua preparação para o 2º Ciclo...

(7)

... O Diretor do Agrupamento de Escolas felicitou a Câmara Municipal pela iniciativa, sublinhando que, no que se refere às aprendizagens, o 3º ano é um ano chave. ... ...

...Religião Moral e Religiosa / Atividades de Enriquecimento Curricular...

... Alertou-se para a questão de a atividade de Religião Moral e Religiosa destinada ao 1º Ciclo se sobrepor às Atividades de Enriquecimento Curricular, inviabilizando inclusive o desenvolvimento de algumas delas. ...

... Foi referido que, embora de caráter lúdico, estas atividades são financiadas pelo Ministério da Educação e da Ciência e têm critérios específicos para a sua realização, nomeadamente pedagógicos, definidos pelo próprio Ministério da Educação e Ciência, que visa igualmente a rentabilização de recursos, o que não se está a verificar. ...

... Em relação a esta questão, o Representante do Pessoal Docente do Ensino Básico Público informou que a situação já está minimizada. Concordou com a questão de não estarem a ser rentabilizados recursos, independentemente de o tempo de Religião e Moral cair numa das AEC ou no Apoio ao Estudo. Se o docente das AEC é pago pelo Município, o docente do Apoio ao Estudo é pago pelo Ministério da Educação...

... Em sua opinião, deverá haver uma concertação entre a Escola, a Paróquia e a Câmara Municipal, no sentido de se evitarem situações destas, até porque não é pelo facto de as crianças frequentarem a Religião e Moral que não frequentarão a Catequese e as atividades integradas nas AEC são uma oportunidade única para a maior parte dos alunos. De outra forma, sublinhou, não têm hipótese de ter inglês, música ou informática ou atividade física e desportiva, atividades que contribuem consideravelmente para o seu desenvolvimento integral. ...

... A Representante da Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas da Sertã referiu que a imposição da Paróquia para que, para frequentar a Catequese, os alunos tenham que estar inscritos na Religião e Moral na escola existiu sempre. Em sua opinião, os pais têm que optar, de forma a salvaguardar aquilo que acham melhor para os seus filhos. ...

(8)

... O Diretor do Agrupamento de Escolas, em relação à Religião Moral e Religiosa e às questões colocadas, passou a informar que em Março o Agrupamento de Escolas irá receber alunos da Diocese de Castelo Branco, no âmbito de um intercâmbio. Congratulou-se com o facto de a Diocese de Castelo Branco reconhecer assim o esforço do Agrupamento em manter e aumentar a percentagem de alunos inscritos em Religião e Moral. ...

... Passou a agradecer à Câmara Municipal a colocação da barreira de proteção na Escola Secundária e a colocação das lonas no acesso ao refeitório da Escola Básica Integrada. ...

... Não havendo mais intervenções, deu por encerrada a reunião o Presidente da Câmara Municipal, eram cerca de 12h20m, agradecendo a presença de todos.... ...

... A presente ata será assinada pelo Presidente da Câmara Municipal, sendo anexada à mesma registo dos elementos presentes, que desta faz parte integrante.. ...

... ...

Imagem

Referências

temas relacionados :