MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL 5º DISTRITO REGIONAL DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL

Texto

(1)

CONTRATO ADMINISTRATIVO N° 08/2004

CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM A UNIÃO, REPRESENTADA PELO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA, POR INTERMÉDIO DO 5º DISTRITO REGIONAL DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL, E A EMPRESA

E. F. FURTADO E CIA LTDA, PARA

FORNECIMENTO DE EQUIPAMENTOS DE

INFORMÁTICA.

A UNIÃO, representada pelo MINISTÉRIO DA

JUSTIÇA, por intermédio do 5º DISTRITO REGIONAL DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL,

com domicílio na Rua Professor Diomedes, 764, Bairro São Vicente, Boa Vista – Estado de Roraima, inscrito no CNPJ/MF sob o número 00.394.494/0137-00, neste ato designado simplesmente

CONTRATANTE e representado pelo seu Chefe de Distrito, Senhor GENEROSO FERREIRA FACINNI, brasileiro, casado, com domicílio nesta Capital, com delegação de competência que lhe confere

a Portaria n.º 647, de 05 de julho de 2004, do Secretário Executivo do Ministério da Justiça, publicada no Diário Oficial da União de 06/07/2004, no uso da competência outorgada pelo inciso V do art. 106 da Portaria n.º 1.017, de 4 setembro de 2002, do Ministro de Estado da Justiça, que instituiu o Regimento Interno do Departamento de Polícia Rodoviária Federal, e a empresa E. F Furtado e Cia Ltda, com domicílio na Rua Mestre Albano, 4084A, bairro Cambará, Boa Vista/RR, inscrita no CNPJ/MF sob o n° 04.926.357/0001-56, neste ato denominada simplesmente CONTRATADA e representada pela sua procuradora, Sra. CARMEN ROBERTA FRANCO LIMA, brasileira, Carteira de Identidade n.° 195.947 SSP/RR, e CPF n° 654.237.552-04, resolvem celebrar o presente Contrato, referente ao CONVITE Nº 001/2004, regido pela Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, aplicando-se as normas do Decreto nº 3.722, de 09 de janeiro de 2001, alterado pelo Decreto nº 4.485, de 25 de novembro de 2002, e Instrução Normativa nº 05, de 21 de julho de 1995, do Ministério da Administração e Reforma do Estado, da Lei n.º 8.078, de 11 de setembro de 1990, e as disposições estabelecidas neste contrato e seus anexos, decorrente do Processo Administrativo n° 08.676.000.229/2003, mediante as cláusulas e condições seguintes:

CLÁUSULA PRIMEIRA – DO OBJETO:

1 - O presente contrato tem por objeto o fornecimento, assistência técnica e garantia, por parte da

CONTRATADA, de 3 Câmeras Digitais, marca Olympus, modelo D395, e demais especificações de

acordo com o Anexo I deste.

Parágrafo único: As condições estabelecidas no Edital do Convite n.º 001/2004, e em seus anexos, bem como as da proposta da CONTRATADA, são partes integrantes e indissociáveis deste Contrato, independente de transcrição.

CLÁUSULA SEGUNDA – DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA:

2. SÃO OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA, além das estabelecidas no Edital do Convite nº 001/2004: 2.1 – Cumprir os prazos estipulados no Edital, bem como de sua proposta comercial;

2.3 – Entregar o objeto em obediência às especificações técnicas e as condições estabelecidas no Edital e seus anexos;

2.4 – Manter sigilo a respeito das informações que possa ter respeito do Departamento de Polícia Rodoviária Federal que tiver acesso durante a realização dos serviços de assistência técnica e garantia, inclusive quanto a seus empregados ou terceiros utilizados na execução de qualquer tipo de serviço, com exceção das que forem autorizada por escrito a sua divulgação pela contratante;

(2)

2.5 – Responder por quaisquer danos pessoais ou materiais ocasionados por seus empregados, decorrentes de culpa ou dolo, causados nos locais de trabalho disponibilizados para a contratante para a execução dos serviços objeto do presente contrato, seja para a contratante ou a terceiros que lhe prestam serviços;

2.6 - Não transferir a outrem, por qualquer forma, o contrato, podendo subcontratar partes dos serviços a que está obrigada, desde que haja expresso consentimento da contratante;

2.7 - Manter seu pessoal devidamente identificado, bem como substituir, sempre que exigido pela contratante e independentemente de justificativa por parte desta, qualquer empregado cuja atuação, permanência e/ou comportamento sejam julgados prejudiciais, inconvenientes ou insatisfatórios à disciplina da repartição ou ao interesse do serviço público;

2.8 - Responder por todos os ônus referentes ao fornecimento ora contratado, tais como fretes, impostos, seguros, taxas, encargos sociais e obrigações trabalhistas e civis, decorrentes do objeto do presente contrato, renunciando expressamente qualquer vínculo de solidariedade, ativa ou passiva, com a Polícia Rodoviária Federal;

2.9 - Cumprir, além dos postulados legais vigentes de âmbito federal, estadual ou distrital as normas de segurança da contratante;

2.10 - Reparar, corrigir, remover, refazer ou substituir, à suas expensas, no todo ou em parte, as peças ou materiais, em que se verificarem imperfeições, vícios, defeitos ou incorreções ou excesso de defeitos; 2.11 - Comunicar, imediatamente, ao responsável pela área de informática da Contratante, por escrito, qualquer fato extraordinário ou anormal que ocorra durante o transcorrer da garantia dos equipamentos adquiridos, para adoção de medidas cabíveis, bem como detalhar todo tipo de acidente que, eventualmente, venha a ocorrer;

2.12 - Prestar todos os esclarecimentos sempre que forem solicitados pelo responsável pela área de informática da Contratante;

2.13 - Arcar com as despesas de deslocamento de seus técnicos nos casos em que constate a necessidade de realizar atendimento “on site” nas instalações da Contratante;

2.14 - Responsabilizar-se pelos encargos trabalhista, previdenciário, fiscal e comercial resultantes da execução do contrato, inclusive, com pessoal utilizado na execução dos serviços, que não terá qualquer vínculo empregatício com a Contratante;

2.15 - Dar prioridade de atendimento às solicitações do DPRF, no tocante ao fornecimento e à garantia durante a vigência do Contrato;

2.16 - Estar inscrita no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores – SICAF, ou aceitar, obrigatoriamente, no caso de não estar inscrita, que a contratante faça sua inscrição como condição para emissão de empenho ou assinatura de contrato e em situação regular com os documentos exigidos pelo SICAF como condição para pagamento de notas fiscais/faturas, cuja obrigação de regularização dos documentos exigidos é exclusiva da contratada;

2.17 - Aceitar, nas mesmas condições contratuais, os acréscimos ou supressões até 25% (vinte e cinco por cento) do valor inicial atualizado do contrato, na forma da legislação vigente;

CLÁUSULA TERCEIRA – DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATANTE:

3 - São obrigações da CONTRATANTE:

3.1 - Permitir o acesso dos funcionários da contratada às dependências da 5º Distrito Regional de Polícia Rodoviária Federal para atividades relativas ao fornecimento dos equipamentos de informática, bem como de sua respectiva garantia e assistência técnica;

3.2 - Prestar as informações e esclarecimentos que venham a ser solicitados pela contratada;

3.3 - Comunicar à contratada qualquer irregularidade na execução do fornecimento e da garantia objeto do contrato;

3.4 - Nomear um gestor, na forma do Art. 67 da Lei n.º 8.666/93, para:

3.4.1 - Atestar as faturas correspondentes e efetuar o respectivo pagamento se atendidas as demais disposições;

(3)

3.4.2 - Fiscalizar e acompanhar a execução do contrato, de acordo com as obrigações assumidas no contrato e na sua proposta de preços;

3.4.3 - Manter contato com o preposto da licitante contratada, visando assegurar a execução do contrato de forma eficiente e na forma do contratado;

3.4.4 - Emitir atos opinativos sobre os atos relativos a execução do contrato, quanto ao acompanhamento e fiscalização, às exigências das condições estabelecidas no edital de licitação e no contrato e na proposta de preços da contratada e também quanto à aplicação de sanções e demais atos necessários;

3.4.5 - Cadastrar a licitante vencedora, na hipótese de que ela não esteja cadastrada, no Sistema Unificado de Fornecedores – SICAF, a qual é obrigatória como condição para emissão de Nota de Empenho ou assinatura de Contrato, conforme Decreto Federal n.º 4.485, de 25 de novembro de 2002;

3.5 - Cumprir as demais obrigações contratuais ou do edital.

CLÁUSULA QUARTA – DO PREÇO E DO PAGAMENTO:

4.1 – Pelo fornecimento, manutenção da assistência técnica e garantia dos equipamentos de informática descritos no Anexo I deste, a Contratante pagará à Contratada o valor unitário de R$783,00 (setecentos e oitenta e três reais) e no total de R$ 2.349,00 (dois mil trezentos e quarenta e nove reais), de acordo com o contratado, sem qualquer ônus adicional para a Contratante.

4.2 - O pagamento será efetuado até o 5º (quinto) dia útil após o recebimento definitivo do material por Comissão e/ou servidor designado para tal fim, e somente ocorrerá na data se a contratada apresentar as Notas Fiscais dentro dos prazos determinados e esteja em situação regular e válida no cadastro do SICAF, inclusive os documentos nele exigidos, acompanhada do original do Termo de Recebimento.

4.2.1 - Em nenhuma hipótese será efetuado pagamento de Nota Fiscal/Fatura com o número do CNPJ/MF diferente do que foi apresentado na proposta de preços, mesmo que sejam empresas consideradas matriz e filial ou vice-versa ou pertencentes ao mesmo grupo ou conglomerado ou pagamento através de boleto bancário ou por outro meio diferente que não seja por intermédio de Nota Fiscal.

4.3 - O pagamento será creditado em favor da Licitante vencedora/contratada, através de ordem bancária, gerada pelo SIAFI (Sistema Integrado de Administração Financeira), contra qualquer entidade indicada na proposta, devendo para isto, ficar explicitado o nome do banco, a agência e o número da conta corrente em que deverá ser efetivado o crédito, o qual ocorrerá até o prazo estipulado para o pagamento, desde que atendidas as condições exigidas acima.

4.4 - Será procedida consulta “ON-LINE” junto ao SICAF antes do pagamento a ser efetuado à CONTRATADA, para verificação da situação da mesma, relativamente às condições de habilitação exigidas, cujos resultados serão impressos e juntados aos autos do processo próprio de pagamento.

4.5 - Será retida na fonte, quando do pagamento, os tributos elencados na Instrução Normativa Conjunta SRF/STN/SFC nº 23, de 02 de março de 2001, da Secretaria da Receita Federal, ou de norma superveniente emitida por Órgão competente.

4.6 - Na hipótese de atraso do pagamento, fora do prazo estabelecido, cuja nota fiscal foi devidamente atestada e protocolada, em que a CONTRATADA não haja concorrido em motivo para tanto, o valor devido será atualizado financeiramente, a partir do 1º dia útil após a data limite estipulada até a data do efetivo pagamento, sendo definido como índice de atualização a Taxa de Referência (TR), pro rata temporis, mediante a aplicação da seguinte fórmula:

EM = I x N x VP, onde:

EM = Atualização Financeira

N = Número de dias entre a data prevista para o pagamento e a do efetivo pagamento VP =Valor da parcela a ser paga

(4)

I = Índice de compensação financeira, assim apurado: I=(TX/365)=(6/365)= 0,00016438%, incidente por dia sobre o valor do principal. (percentual da taxa anual de 6%)

4.7 - Se na data da liquidação da obrigação por parte da CONTRATANTE existir qualquer um dos documentos exigidos pelo cadastro do SICAF com validade vencida, a CONTRATADA deverá providenciar a(s) sua(s) regularização(ões) junto à sua unidade cadastradora no referido sistema, ficando o pagamento pendente de liquidação até que sua situação seja tornada regular, reiniciando-se, a partir do dia que seja sanada a irregularidade, o prazo para pagamento, sendo que a CONTRATADA se obriga a comunicar a CONTRATANTE da regularização no SICAF.

CLÁUSULA QUINTA – DA GARANTIA CONTRATUAL:

5.1 - A CONTRATADA apresentou como garantia contratual, a modalidade de garantia na forma de _________________________________________.

5.1.1 - A garantia a que se refere o caput corresponde a 5% (cinco por cento) do valor do contrato.

5.2 - No caso de se prestar caução em dinheiro ou em títulos da dívida pública como garantia, a empresa adjudicatária deverá fazer o devido depósito na Caixa Econômica Federal, conforme determina o art. 1º, inciso IV, do Decreto-Lei nº 1.737, de 20 de dezembro de 1979, tendo como beneficiário o DEPARTAMENTO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL, cuja via original do termo da caução ou do depósito do título deverá ser entregue no Núcleo de Administração Financeira do 5º Distrito de Polícia Rodoviária Federal no prazo de até 10 (dez) dias úteis após a assinatura do contrato;

5.3 - No caso de apresentação de fiança bancária como garantia, a mesma deverá ser emitida em nome do Departamento de Polícia Rodoviária Federal, devendo constar do instrumento, a renúncia expressa pelo fiador, dos benefícios previstos nos Arts. 821, 827, 835, 837, 838 e 839, todos da Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002 - Código Civil; art. 77 do Código de Processo Civil; arts. 261 e 262 do Código Comercial, cuja via original do documento deverá ser entregue no Núcleo de Administração Financeira do 5º Distrito de Polícia Rodoviária Federal no prazo de até 10 (dez) dias úteis após a assinatura do contrato.

5.4 - No caso de apresentação de seguro-garantia como garantia contratual, o mesmo deve ter como beneficiário direto, único e exclusivamente, o Departamento de Polícia Rodoviária Federal/CONTRATANTE, cuja via original do documento deverá ser entregue no Núcleo de Administração Financeira do 5º Distrito de Polícia Rodoviária Federal no prazo de até 10 (dez) dias úteis após a assinatura do contrato.

5.5 - A garantia prestada pela CONTRATADA será liberada ou restituída após o encerramento do Contrato, observado o disposto no art. 56, § 4º, se for o caso, e no art. 73, ambos da Lei nº 8.666/93. 5.6 - Se a garantia for utilizada em pagamento de qualquer obrigação ou de multa aplicada, após o devido processo legal, assegurado o contraditório e ampla defesa, CONTRATADA se obrigará a fazer a respectiva reposição, no prazo máximo de até 05 (cinco) dias úteis após o trânsito em julgado em instância administrativa ou judicial, se for o caso.

CLÁUSULA SEXTA – DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA:

6.1 - As despesas decorrentes deste Contrato correrão à conta dos recursos consignados ao 5º Distrito de Polícia Rodoviária Federal em Roraima, no Orçamento Geral da União, para o exercício de 2004, sob a seguinte classificação:

Plano Interno: 1406F

Elemento de Despesa: 44.90.52

Programa de trabalho reduzido: 967927 Fonte de recurso: 0100000000

sendo emitida a Nota de Empenho n° ________________ no valor de R$2.349,00 (dois mil trezentos e quarenta e nove reais).

(5)

CLÁUSULA SÉTIMA – DO RECEBIMENTO:

7.1 - O recebimento dos materiais será feito pelo gestor do contrato indicado pelo Contratante.

7.2 - O recebimento pelo Contratante não modifica, restringe ou elide a plena responsabilidade da Contratada pela execução dos serviços de garantia dos equipamentos de acordo com as condições contidas no Edital e na proposta da Contratada, nem invalida qualquer reclamação que o Contratante venha a fazer em virtude de posterior constatação de unidade defeituosa ou serviço realizado fora das especificações, garantida a faculdade de troca ou reparo, com todos os ônus por conta exclusiva da Contratada.

CLÁUSULA OITAVA - DAS SANÇÕES:

8.1 - ADVERTÊNCIA:

8.1.l - A aplicação de advertência será efetuada nos seguintes casos:

8.1.1.1 - descumprimento das obrigações assumidas contratualmente, desde que não acarretem prejuízos para a CONTRATANTE, independentemente da aplicação de multa moratória;

8.1.1.2 - execução insatisfatória ou inexecução dos serviços, desde que a sua gravidade não recomende o enquadramento nos casos de suspensão temporária ou inidoneidade;

8.1.1.3 - outras ocorrências que possam acarretar pequenos transtornos ao desenvolvimento dos serviços da ou para a CONTRATANTE, a seu critério, desde que não sejam passíveis de sanção mais grave;

8.2 - MULTA MORATÓRIA E MULTA POR INEXECUÇÃO CONTRATUAL:

8.2.1 - A multa moratória, ex vi do art. 86, e multa por inexecução contratual, ex vi do art. 87, ambos dispositivos da Lei n.º 8.666, de 1993, na forma e nos percentuais estabelecidos, serão aplicadas quando a contratada deixar de cumprir ou cumprir de forma parcial ou total as obrigações inerentes ao objeto do contrato, como também as obrigações acessórias legais ou extra-legais relacionadas no instrumento contratual, independente das demais cominações legais cumulativas;

8.2.1.1 - A multa moratória será cobrada pelo atraso injustificado no fornecimento do material, solicitado pelo responsável pelo acompanhamento do contrato com prazo determinado para entrega, sem justificativa por escrito e aceito pelo preposto do órgão licitador, sujeitará a adjudicatária ou a contratada, conforme o caso, à multa de mora de 0,50% (meio por cento) do valor da proposta ou da etapa a ser adimplida, até a data do efetivo cumprimento, observado o limite de 20% (vinte por cento) do valor da proposta ou do contrato, conforme o caso. Atingido tal limite, será considerada a inexecução total da obrigação assumida ou será rescindido unilateralmente o contrato, conforme o caso.

8.2.1.1.1 - a multa moratória será aplicada a partir do 2º (segundo) dia útil da inadimplência, contados da data definida para o regular cumprimento da obrigação.

8.2.2 - a multa por inexecução parcial ou total do contrato será aplicada quando a contratada, incorrer, dentre outras, em uma das situações a seguir indicadas, no percentual de até 20% (vinte por cento) sobre o valor atualizado da obrigação não cumprida:

8.2.2.1 - deixar de cumprir integralmente a etapa de execução do fornecimento e/ou prestação do serviço no prazo avençado, caracterizando o inadimplemento total da obrigação, com lesão ao interesse público, que enseje rescisão unilateral do contrato.

Multa: 4 % (vinte por cento) sobre o valor do contrato.

8.2.2.2 - cumprir parcialmente o objeto da execução do fornecimento e/ou da prestação do serviço, caracterizando como prestação de forma parcelada, que não esteja devidamente autorizado a fazê-la, ou seja, de sucessivas vezes para completar o contratado, ou de forma incompleta, ou seja, não prestar o serviço contratado dentro do limite de qualidade e tempo estipulado;

Multa: 2 % (dez por cento) sobre o valor do contrato.

8.2.2.3 – prestar o serviço de manutenção da garantia em desacordo com os padrões exigidos pelo 5º Distrito Regional de Polícia Rodoviária Federal, ou fora dos padrões de segurança e qualidade definidos

(6)

pelo INMETRO e ABNT ou outros institutos ou associações de controle de qualidade nacionalmente reconhecidos, independente de menção expressa no edital ou contrato;

Multa: 3 % (dez por cento) sobre o valor do contrato.

8.2.2.4 - se, a partir do 2º (segundo) dia útil, após devidamente notificada, não corrigir ou sanar, os defeitos ou incorreções constatados em qualquer fase de execução do contrato, relativo ao serviço prestado, bem como não realizar o refazimento dos serviços ou a substituição das peças fornecidas em desacordo com o contratado.

Multa: 2 % (dez por cento) sobre o valor do contrato.

8.2.2.5 - não manter sigilo a respeito de informação que possa ter acesso durante a execução de serviços para a contratante:

Multa: 5 % (vinte por cento) sobre o valor do contrato.

8.2.3 - A aplicação da multa por inexecução contratual independe da multa moratória eventualmente já aplicada ou em fase de aplicação, podendo ser aplicada cumulativamente.

8.2.4 - As multas, aplicadas após regular processo administrativo, garantido a ampla defesa e o contraditório, serão deduzidas da garantia oferecida como garantia do contrato;

8.2.5 - se o valor das multas aplicadas for superior ao valor da garantia prestada, além da perda desta, responderá a contratada pela diferença, que será descontada dos pagamentos eventualmente devidos à mesma, obrigando-se ainda a contratada a apresentar nova garantia para cobertura contratual, ou será cobrada judicialmente;

8.3 - SUSPENSÃO TEMPORÁRIA DO DIREITO DE LICITAR E CONTRATAR COM A UNIÃO:

8.3.1 - A suspensão do direito de licitar e contratar com a UNIÃO, independente das demais cominações legais cumulativas, pode ser aplicada ao licitante ou ao contratado que, de forma dolosa ou culposa, prejudicar o andamento ou execução do certame licitatório, e especialmente a:

8.3.1.1 - se recusar a fornecer informações suficientes ou fornecê-las inadequadamente, no que diz respeito à sua fruição, qualidade e riscos de operacionalização ou

8.3.1.2 - cometer quaisquer irregularidades que acarretem ou possam acarretar prejuízos ao órgão licitador; 8.3.1.3 - tiver sofrido, até a data da licitação, condenação definitiva por praticar, por meios dolosos, fraude fiscal ou trabalhista ou previdenciária no recolhimento de quaisquer tributos contribuições sociais;

8.3.1.4 - praticar atos ilícitos, visando a frustrar os objetivos da licitação;

8.3.1.5 - demonstrar, na época da licitação, não possuir idoneidade para licitar e contratar com o órgão licitador, em virtude de atos ilícitos praticados;

8.3.1.6 - praticar ação com improbidade ou premeditada em prejuízo do órgão licitador ou ações que evidenciem interesses escusos ou má-fé;

8.3.1.7 - apresentar ao órgão licitador, quando da licitação, documento falso ou falsificado, no todo ou em parte;

8.3.1.8 - não manter sigilo a respeito de informação que possa ter acesso durante a execução dos serviços para a contratante:

PRAZO DE SUSPENSÃO: até 02 (dois) anos.

8.4 - DECLARAÇÃO DE INIDONEIDADE PARA LICITAR E CONTRATAR COM A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

(7)

8.4.1 - A declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com toda a Administração Pública será proposta pela Comissão Permanente de Licitação ou por servidor ou por gestor devidamente designado para fiscalizar o contrato, conforme a situação, a Autoridade competente do 5º DISTRITO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL, visando a aplicação da sanção à licitante ou a contratada, pelas seguintes situações e prazo:

8.4.1.1 - condenação definitiva por praticar, por meios dolosos, fraude fiscal no recolhimento de quaisquer tributos;

8.4.1.2 - prática de atos ilícitos, visando frustrar os objetivos da licitação;

8.4.1.3 - demonstração de não possuir idoneidade para licitar e contratar com o órgão licitador, em virtude de atos ilícitos praticados;

8.4.1.4 - praticar ação com improbidade ou premeditada que evidencie interesses escusos ou má-fé em prejuízo do órgão licitador;

8.4.1.5 - apresentar na licitação qualquer documento falso ou falsificado, no todo ou em parte, na licitação ou durante a execução do contrato:

8.4.1.6 - se recusar a assinar o contrato, quando devidamente convocado, caracterizando o descumprimento total da obrigação assumida.

PRAZO DA DECLARAÇÃO: até 05 (cinco) anos.

CLÁUSULA NONA - DA APLICAÇÃO DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS:

9.1 - As sanções de que tratam a Cláusula Oitava, e seus respectivos subitens, serão aplicadas pelo Chefe do 5º Distrito Regional de Polícia Rodoviária Federal.

9.1.1 - Dos atos praticados pelo Chefe do 5º DRPRF/RR, caberá recurso ao Diretor-Geral do Departamento de Polícia Rodoviária Federal no prazo de 02 (dois) dias úteis, a contar da data daintimação do ato, o qual deverá ser interposto perante a autoridade recorrida, que poderá reconsiderar sua decisão no prazo de 02 (dois) dias úteis ou, nesse mesmo prazo, encaminhá-lo, devidamente informado, para apreciação e decisão da autoridade superior.

9.1.2 – A declaração de inidoneidade será proposta ao Excelentíssimo Senhor Ministro de Estado da Justiça, mediante parecer fundamentado, a quem caberá aplicar a sanção.

9.13 – A aplicação das sanções serão efetuadas mediante autuação em processo administrativo instaurado para esta finalidade, aberto mediante requerimento devidamente fundamentado apresentado pela Comissão Permanente de Licitação ou por servidor ou por gestor devidamente designado para fiscalizar o contrato, conforme a situação, observado o contraditório e a ampla defesa no âmbito administrativo, observando-se as disposições da Lei nº 8.666/93 e suas alterações posteriores, bem como a Lei nº 9.784/99, no que couber.

9.1.4 – Após instauração do processo administrativo, será comunicado ao preposto da empresa contratada a situação que gerou a ocorrência e a intenção de aplicação da penalidade, abrindo-se o prazo de 05 (cinco) dias úteis para oferecimento de defesa prévia. No caso de aplicação da penalidade de declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública, o prazo para o oferecimento de defesa prévia será de 10 (dez) dias, a contar da comunicação e abertura de vista dos autos na sede do órgão licitador.

CLÁUSULA DÉCIMA - DA RESCISÃO CONTRATUAL:

10.1 - São motivos para rescisão do presente Contrato:

10.1.1 - o descumprimento das cláusulas e condições contratuais, especificações ou prazos; 10.1.2 - o cumprimento irregular de cláusulas e condições contratuais, especificações ou prazos;

10.1.3 - a lentidão do seu cumprimento, levando à Administração a comprovar a impossibilidade da conclusão do objeto, nos prazos estipulados;

(8)

10.1.5 - a paralisação na prestação do serviço, sem justa causa e prévia comunicação ao CONTRATANTE;

10.1.6 a subcontratação total ou parcial do seu objeto, a associação do contratado com outrem, a cessão ou transferência, total ou parcial, bem como a fusão, cisão ou incorporação, não admitidas no edital e no contrato;

10.1.7 - o desatendimento das determinações regulares da autoridade designada para acompanhar e fiscalizar a sua execução, assim como as de seus superiores;

10.1.8 - o cometimento de faltas na sua execução, devidamente anotadas em registro próprio na forma do § 1º do art. 67 da Lei nº 8.666/93;

10.1.9 - a decretação de falência ou insolvência civil;

10.1.10 - dissolução da sociedade, por qualquer motivo;

10.1.11 - alteração social ou a modificação da finalidade da estrutura da empresa, que prejudique o fornecimento do objeto contratado;

10.1.12 - as razões de interesse público, de alta relevância e amplo conhecimento, justificadas e determinadas pela máxima autoridade da esfera administrativa a que está subordinado o CONTRATANTE e exaradas no processo administrativo a que se refere o presente Contrato;

10.1.13 - suspensão de sua execução, por ordem escrita da Administração, por prazo superior a 120

(cento e vinte) dias, salvo em caso de calamidade pública, grave perturbação da ordem interna ou guerra, ou ainda por repetidas suspensões que totalizem o mesmo prazo, independentemente do pagamento obrigatório de indenizações pelas sucessiva e contratualmente imprevistas desmobilizações e mobilizações e outras previstas, assegurando à CONTRATADA, nesses casos, o direito de optar pela suspensão do cumprimento das obrigações assumidas ate que seja normalizada a situação;

10.1.14 - o atraso superior a 90 (noventa) dias dos pagamentos devidos pela Administração decorrentes dos serviços já prestados, salvo em caso de calamidade pública, grave perturbação da ordem interna ou guerra, assegurando à CONTRATADA, nesses casos, o direito de optar pela suspensão do cumprimento das obrigações assumidas ate que seja normalizada a situação;

10.1.15 - a não liberação, por parte da Administração de área, local ou objeto para prestação do serviço nos prazos contratuais;

10.1.16 - ocorrência de caso fortuito ou de força maior, regularmente comprovada, impeditiva da execução do Contrato.

10.2 - Os casos de rescisão contratual serão formalmente motivados nos autos do processo, assegurados o

contraditório e a ampla defesa.

10.3 - A rescisão deste Contrato poderá ser:

10..3.1 - determinada por ato unilateral e estrito do CONTRATANTE nos casos previstos nos subitens

10.1.1 a 10.1.12 e 10.1.16 desta Cláusula;

10.3.2 - amigável, por acordo entre as partes, reduzida a termo no processo do contrato, desde que haja conveniência para o CONTRATANTE; ou

10.3.3 - judicial, nos termos da legislação.

10.4 - A rescisão administrativa ou amigável deverá ser precedida de autorização escrita e fundamentada da autoridade competente.

10.5 - Quando a rescisão ocorrer com base nos subitens 10.1.12 e 10.1.16 desta Cláusula, sem que haja culpa da CONTRATADA, será esta ressarcida dos prejuízos regularmente comprovados que houver sofrido, tendo direito ainda a:

10.5.1 - devolução da garantia;

10.5.2 - pagamentos devidos pela execução do Contrato até a data da rescisão; 10.5.3 - pagamentos do custo de desmobilização.

10.6 - Ocorrendo impedimento, paralisação ou sustação do contrato, a execução será prorrogada, automaticamente, por igual período.

10.7 - Quando a rescisão ocorrer com base nos subitens 10.1.1 a 10.1.11 desta Cláusula, acarretará à CONTRATADA, sem prejuízo das demais sanções previstas pelo art. 80 da Lei nº 8.666/93, a retenção dos

(9)

créditos decorrentes do Contrato, até o limite dos prejuízos causados a CONTRATANTE, além das sanções previstas neste Instrumento.

CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - DA VIGÊNCIA DO CONTRATO:

11.1 – O Contrato terá vigência por 24 (vinte e quatro) meses, a partir da data de sua assinatura,

relativamente à garantia e assistência técnica dos equipamentos, podendo ser alterado, exceto no tocante a seu objeto.

CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA – DA PUBLICAÇÃO:

12.1 - A publicação resumida do presente Contrato será providenciada pela Administração da contratante

até o quinto dia útil do mês seguinte ao de sua assinatura, para ocorrer no prazo de vinte dias daquela data.

CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA – DO FORO:

13.1 – Fica eleito o Foro da Seção Judiciária da Justiça Federal da jurisdição de Boa Vista - Roraima, com

renúncia expressa de qualquer outro, por mais privilegiado que seja para dirimir questões decorrentes deste Contrato.

E assim por estarem justas e contratadas as partes firmam o presente instrumento Contratual, em 04 (quatro) vias de igual teor e forma, na presença de 02 (duas) testemunhas abaixo também assinadas, para todos os efeitos legais e de direito.

Boa Vista - RR, ____ de _____________ de 2004. PELA CONTRATANTE: PELA CONTRATADA: Testemunhas: Nome: Nome: RG/CPF: RG/CPF:

(10)

ANEXO I

Especificação técnica dos equipamentos a serem fornecidos

Item Descrição Qtde

05

Máquina fotográfica digital de 3,2 Megapixel (mínimo.), zoom digital de 2x (mínimo), cartão de memória ou memória interna de 16 MB (min) , gravação de filmes em 15 quadros por segundo, ISO automático, flash embutido, com cabo USB, compatível com Windows 2000/XP.

Imagem

Referências