Produção Florestal e Industrial em Harmonia com o Meio Ambiente e as Comunidades. Novembro 2011

24 

Texto

(1)

Produção Florestal e Industrial em Harmonia

com o Meio Ambiente e as Comunidades

(2)

Visão corporativa

(3)

Visão corporativa

A Suzano

2º maior produtor mundial de celulose de eucalipto

em celulose de mercado

Custos de produção de celuloseentre os mais baixos do mundo

Líder regional no mercado de papéis

Plantios e produtos certificados

Crescimento orgânico em celulose: +3 MM/t/ano

Novos negócios: biotecnologia e pellets de madeira para energia

Market Cap: R$ 3,4 bilhões em 30/09/11

Estrutura de Capital (30/09/11) Free Float Grupo Controlador Tesouraria Florestas Fábricas Portos Ferrovias Portocel Vitória Porto Pecém Porto de Itaqui Mucuri Santos Limeira Suzano Rio Verde Embu Estrada De Ferro Norte e Sul Estrada de Ferro de Carajás Piauí Maranhão Transnordestina 54% 3% 43%

(4)

Visão corporativa

Linha do Tempo

1924 a 1940 1950 1960 a 1990 2000 2024 4 1939 1955 1956 1960 1975 1982 2005 2004 2010 1992 2007 2008 1924

Consolidação como um dos maiores grupos brasileiros Crescimento e diversificação no

négocio de papel e celulose Início da operação na indústria de papel Entrada no segmento de celulose Suzano 2024 Aquisição da fábrica de Suzano Início das exportações de papel para Europa

Aquisição da Ripasa (50%) Início da primeira fábrica de papel Início da produção de celulose pela Bahia Sul Pioneirismo no cultivo de eucalipto

Leon Feffer inicia atividades de revenda de papéis nacionais e importados

Aquisição do controle acionário das Indústrias de Papel Rio Verde

Lançamento do papel Report Adesão ao Nível I de Governança Corporativa e profissionalização da gestão Start up da Linha 2 de Mucuri Incorporação da Bahia Sul Novo Ciclo de Crescimento Suzano Energia Renovável Aquisição da FuturaGene, PLC. Aquisição de 50% da Conpacel e KSR. Prêmio Nacional da Qualidade

(5)

Plano Suzano 2024

Estratégia Suzano

O constante aumento da produtividade florestal garante a competitividade no negócio de

celulose e abre caminho para novas oportunidades de negócios em Biotecnologia e Energia

Renovável

Competência

Florestal

Pellets de

madeira

Crescimento

orgânico em

celulose

Biotecnologia

Excelência

operacional

no papel

(6)

Base Florestal

Ativos e operação florestal

Distância média das florestas: 246 Km Distância média das florestas: 75 Km

100% de madeira de eucalipto proveniente de florestas plantadas e renováveis

Presença em diversas localidades, com grandes variações de temperatura e precipitação, solo e relevo: grande base genética e expertise de manejo florestal em diferentes realidades.

Base florestal em números1 2011*

Área total (mil ha) 771 Área plantada (mil ha) 341 Área de preservação (mil ha) 282

Operação florestal 2010

Plantio anual (mil ha) 76 Mudas plantadas / dia (mil) 438 Árvores colhidas / dia (mil) 122 Colheita anual (milhões m³) 10,8 Total: 188 mil ha Plantada: 118 mil ha Total: 226 mil ha Plantada: 131 mil ha Total: 357 mil ha Plantada: 92 mil ha SP BA, ES e MG MA, PI e TO Quadro de Áreas 2011 Base 30/06/2011

(7)

O pioneirismo e a inovação da Suzano possibilitam o desenvolvimento de base genética e aprimoramento das técnicas de manejo

Vantagens Competitivas

Portfólio genético

• Total de clones: ~14 mil

• Experimentos em campo: 800

• Área total com experimentos: ~4 mil ha

• Tecnologia florestal

• Capacidade de gestão

• Pesquisa em solos e nutrição

Rendimento em Celulose

5,5 ton/ha/ano 11 ton/ha/ano

Biotecnologia

1980 2011

• Mais madeira / hectare

• Mais celulose / m³ • Qualidade superior • Menor área • Custos decrescentes / m³ +100% Fonte: Suzano

Base Florestal

Competitividade da Suzano

(8)

Suzano 2024 – Principais projetos

(9)

9 Maquete da fábrica de MA

Plano de Investimento

Expansão em celulose - Unidade Maranhão

Unidade Maranhão

Capacidade de produção de

celulose 1,5 MM de ton/ano

Área plantada necessária 154 mil ha

Investimento florestal estimado US$ 575 milhões Investimento industrial estimado1 US$ 2,3 bilhões Início de Operação (previsto) 2013

Excedente de energia para venda 100MW

Abastecimento de madeira 68% áreas próprias e 32% terceiros

Contratos para compra dos principais equipamentos industriais: MetsoeSiemens

Terraplanagem concluída; cerca de 1.200 pessoas trabalhando na construção

Qualificação técnica para operação da planta: ~300 pessoas

Convênio para treinamento de cerca de 6 mil

pessoas para obra e serviços: ~ 700 pessoas

Fontes de financiamento:

BNDES,Debêntures conversíveis em ações,

financiamentos externos

Geração de caixa Investimento (R$ milhões) 2009 2010 2011e Florestal 193 159 249 Industrial 0 4 905 Total 193 162 1.154

(10)

Plano de Investimento

Expansão em celulose – Unidade Piauí: Decisão postergada para 1S14

Investimento:

Viveiro mais moderno do mundo: 30 milhões de mudas/ano

35 contratos de parceria florestal na região: 6 mil ha

Contrato ferroviário de longo prazo garante o escoamento da produção (Transnordestina)

Início de operação (previsto): 1S16

100 MW para venda de energia

(R$ milhões) 2008 2009 2010 2011e

Florestal 3 162 91 165

Industrial 0 0 0 7

Total 3 162 91 172

(11)

Aquisição concluída em julho/2010

Pioneira na pesquisa e desenvolvimento de biotecnologia

Tecnologias sustentáveis

Orientação ambiental para atender crescente demanda por fibra e biomassa

Técnicas para o incremento da produtividade florestal

Sinergias de P&D florestal: principal fator de competitividade nos mercados de celulose e papel

A biotecnologia está do lado certo da sustentabilidade

Inovação

Menor utilização de terra

Menor consumo de água

Menor gasto com fertilizantes

Maior sequestro de carbono

Ciclo de Crescimento

(12)

Análise do portfólio de clones: seleção de clones específicos

Plantio diferenciado (mais árvores por hectare)

IMA1 maior

Colheita em 2 a 3 anos

Alto teor de lignina – alto poder calorífico

Não serve para produção de celulose

Manejo “energético” experimental

“Floresta

Energética”

experimental

desde 2008

Suzano Energia Renovável – 1ª fase

3 linhas de produção de 1 MM t/ano cada

Investimentos de US$ 800 milhões

Início de operação (previsto): 2014

Líder no mercado mundial

Foco inicial no mercado europeu

Pellets de madeira para geração de energia,

produzidos a partir de florestas energéticas renováveis

Ciclo de Crescimento

Suzano Energia Renovável

(13)

A

Produção Florestal e Industrial em Harmonia com o

Meio Ambiente e as Comunidades

(14)

Plano diretor de sustentabilidade

Objetivo

O plano também visa:

 Aproveitar experiências internas e externas bem-sucedidas e ampliar nossos conhecimentos;

 Obter “licença social” para operar;

 Fortalecer o conceito de sustentabilidade em todos os níveis da empresa;

 Incorporar as questões de sustentabilidade nas decisões estratégicas.

Nortear a Suzano na busca da sustentabilidade para que sejamos reconhecidos

como empresa referência no tema no Brasil e internacionalmente

Mudança de paradigma:

Evoluir de “comunidades do entorno” para “comunidades de convivência”

Suzano como ator integrado à vida comunitária onde tem atuação

(15)

Plano diretor de sustentabilidade

Composição

MVV 6 Dimensões

38 Norteadores

Ações e Programas

Cronograma e orçamento

Indicadores e Metas

Ambiental, Social, Econômica, Inovação, Governança e Comunicação (conceito evoluído do TrippleBottomLine)

Os norteadores direcionam as “ações para a sustentabilidade” de todas as áreas da Suzano

As “ações para a sustentabilidade” foram agrupadas em programas

Cada programa possui seu cronograma e orçamento estimado

Cada programa possui

indicadores e metas de processo Missão, Visão e Valores da Suzano Papel e Celulose

(16)

Resultados livro “Suzano em campo” (1.603 demandas) Pesquisa de satisfação clientes UNC e UNP Indicadores ambientais GRI Diagnósticos socioambientais (500 entrevistas)

Dados que refletem a visão dos

stakeholders da Suzano: foram levantados 5 temas prioritários entre os programas mapeados Estudo Visão 2050 do WBCSD (tendências de sustentabilidade) BIODIVERSIDADE MUDANÇAS CLIMÁTICAS EDUCAÇÃO GERAÇÃO DE RENDA COMUNICAÇÃO PARA SUSTENTABILIDADE

Com base na visão das partes interessadas, foram mapeados os temas mais relevantes para as ações em sustentabilidade

Plano diretor de sustentabilidade

(17)

A

(18)

Projetos socioambientais

Exemplos de projetos em andamento

Educar e Formar

• Qualificação de pessoas no MA • Trilhas Ecológicas (3.500

estudantes em 2010)

• Bibliotecas comunitárias - 59 • Educação pelo Esporte

• Inclusão Digital • Sementeira • Bumba meu Boi

• Cine Suzano/Cine Tela Brasil

Agricultura Comunitária • Piscicultura • Parceria Florestal • Fruticultura • Formas da Natureza (artesanato) • Extrativismo Sustentável • Pegada de carbono • Plano de Conservação da Biodiversidade • Apicultura • Floresta Viva • Monitoramento de Bacias Hidrográficas

Educação

Geração de Renda

Biodiversidade

(19)

Antecipação a um requerimento de mercado:

Fornecer informações confiáveis de emissões de GEE de produtos a clientes e consumidores;

Inovar, colocando no mercado um produto que leve uma mensagem consistente ao consumidor final;

Reiterar o nosso compromisso com a nossa busca pela sustentabilidade.

Quantificação da pegada de carbono e assessoria no processo de verificação/

certificação

Metodologia utilizada para a quantificação das pegadas. Atualmente a única publicada para

quantificação de carbono com um conceito de Análise de Ciclo de Vida

(ACV).

Validação e certificação da Pegada de Carbono: “CarbonReductionLabel”

Primeiraempresa do setor de celulose e papel do mundo e a primeiraempresanaAméricaLatina a usar a metodologia PAS 2050 e a sercertificadapela Carbon Trust

A parceriaentre consultorias e instituiçõesespecializadastrazimparcialidadeaoprocesso

Projetos socioambientais

(20)

Parceria com Instituto Ayrton Senna em 4 programas (Se Liga, Acelera, Circuito Campeão e Gestão Nota 10) aplicados em todas escolas das cidades participantes.

Mais de 130 mil alunos beneficiados na BA, MA e PI

Reforma de escolas próximas às áreas de atuação da Suzano, escolhidas em parceria com as prefeituras e por demanda das comunidades.

Cerca de 120 escoladas reformadas (investimento superior a R$ 8 milhões)

Promoção da leitura, em parceria com o Instituto Ecofuturo, incluindo: Implantação e revitalização de bibliotecas comunitárias

disseminação dos prêmios do EcoFuturo (ex: 7ª edicao do Concurso de Redação Ler é Preciso)

Pedagógica

Infraestrutura

Leitura

Conjunto de ações para melhorar a qualidade da educação e atua em três frentes:

20

Projetos socioambientais

(21)

Descrição: apoio e ações de fortalecimento da agricultura familiar e de organização comunitária a fim de promover alternativas de renda e garantia da segurança alimentar das famílias dos pequenos produtores rurais. Visa também fortalecer o trabalho em grupo, a inserção de novas culturas na região e promover o respeito ao meio ambiente.

Cultivos: urucum, pimenta do reino, aroeirinha, mandioca, milho, feijão, amendoim, abóbora, entre outros

21

Projetos socioambientais

Geração de renda: Agricultura Comunitária

Público-alvo: comunidades rurais; associações comunitárias e cooperativas de pequenos produtores

Parceiros: Prefeituras, Associações, Casa Familiar Rural e órgãos estaduais;

Onde acontece:

BA: Alcobaça, Caravelas,Nova Viçosa ES: Conceição da Barra

MA: Imperatriz, Cidelândia, São Pedro D'Água

Branca,Buritirana, Estreito, Urbano Santos, Anapurus e Santa Quitéria

TO: Angico,Darcinópolis e Palmeiras do Tocantins.

(22)

Descrição: visa resgatar ninhos de abelhas nativas e proporcionar atividades de pesquisa acadêmica, bem como preservar os ecossistemas naturais.

A Apicultura também é uma alternativa de renda para comunidades localizadas próximas aos plantios florestais por meio da produção de mel e pólen, visando aumentar a renda familiar do apicultor e diversificando os produtos da apicultura. Os apiários (colmeias) são instalados em áreas de nativas ao lado do eucalipto, e as abelhas aproveitam as floradas das várias espécies. Assim, a iniciativa trabalha a valorização do meio ambiente e o reflorestamento natural.

Público-alvo: comunidades rurais

Parceiros: Instituto Abelhas Nativas e Universidade Federal do Maranhão; Associação de Apicultores (Agrosaler, AAPolo, Cuesta e UPAMEL)

Onde acontece:

BA: Alcobaçae Caravelas MA: Urbano Santos

SP:Salesópolis, Paraibuna,

São Luís do Paraitinga, Itatinga, São Miguel Arcanjo, Pilar do Sul, Piedade, Salto de Pirapora.

Beneficiados:

Diretos 2010: 270 pessoas

Projetos socioambientais

(23)

Projetos socioambientais

Parceria

Investimentos

Principais Projetos

• 59 Bibliotecas Comunitárias;

• Dia Nacional da Leitura;

• Concurso Cultural Ler e Escrever é Preciso

• Prêmio Ecofuturo de Educação para a Sustentabilidade;

• Parque das Neblinas;

• Reservas Ecofuturo;

• Plano de Manejo RPPN (Entre Rios e Mucuri) Investimentos diretos:

• Em 2010 - R$ 3,5 milhões

(24)

Área de Sustentabilidade

Reconhecimentos

Reconhecimentos

Parcerias

Sétimo ano consecutivo

Pelo 7º ano consecutivo (20 empresas-modelo de

Sustentabilidade)

SA 8000 2008,2009,

Imagem

Referências

temas relacionados :