O O B S E R V A D O R

100 

Texto

(1)

O O B S E R V A D O R

(2)

O

O

B

S

E

R

V

A

D

O

R

B

R

A

S

I

L

2

0

1

2

(3)

O OBSERVADOR, DESDE 2005

,

apresenta uma radiografia do

consumidor brasileiro. Ano a ano, ao longo de suas sete edições,

O Observador tem revelado como as transformações econômicas

do país têm refletido na entrada dos cidadãos no mercado e

também quais são os anseios e conquistas dos brasileiros que

nasceram dessas transformações.

Nesta edição, revelou-se novamente a mobilidade ascendente do

país: entre 2010 e 2011, 2 milhões e 700 mil brasileiros deixaram

a classe DE e mais de 230 mil brasileiros entraram na classe AB.

Identificamos também um novo aumento da renda média disponível

dos brasileiros, com crescimento de mais de 20% em relação à edição

anterior. Destacamos a renda média disponível dos brasileiros da

classe C, que teve um crescimento de 50% neste período.

Outro destaque desta edição foi o novo aumento do número de

internautas brasileiros, que agora já chega a 44% da população.

Além de usuários, o crescimento também é expressivo entre

consumidores virtuais. Comparada à primeira edição de

O Observador, o crescimento relativo de consumidores on-line

foi de quase 40%. Dada essa realidade, a sétima edição de

O Observador Brasil 2012 trouxe como novidade a percepção da

população quanto às redes sociais, e as expectativas são grandes:

quase metade dos usuários de redes sociais espera, no futuro, obter

informações personalizadas sobre promoções, produtos e serviços

que aconteçam perto de suas casas; e 44% esperam poder comprar

produtos diretamente por sua página na rede social.

Esses e outros destaques sobre as expectativas dos consumidores

brasileiros quanto ao ano que segue e sobre suas condições

socioeconômicas atuais encontram-se nas próximas páginas.

Buscamos, ao disponibilizar essas informações, ajudar o varejo brasileiro

a traçar suas estratégias de negócios, a partir da compreensão

do mercado brasileiro, do consumidor, e das tendências que

influenciarão seu comportamento. Desta forma, esperamos contribuir

com a sociedade e com o desenvolvimento do país.

(4)

6

12

16

20

36

54

60

76

90

96

CaraCterístiCas do

PROJETO

expeCtativa BRASIL

Crise

ECONÔMICA

RENDA

intenção de

COMPRA

OTIMISMO

a INTERNET

e o CONSUMO

Canais DIGITAIS

e redes SOCIAIS

Meios de

PAGAMENTO

o observador

BRASIL 2012

(5)
(6)
(7)
(8)

CaraCterístiCas do PROJETO

8

OBJETIVO

entender o comportamento de compras

e condições de crédito dos brasileiros.

METODOLOGIA

entrevistas pessoais com questionário

estruturado.

AMOSTRA

1500 entrevistas domiciliares com

a população.

PRAÇAS

a amostra contempla 70 cidades, entre

elas, as nove regiões metropolitanas

do brasil.

CAMPO

realizado entre os dias 17 e 23 de

dezembro de 2011.

(9)

CaraCterístiCas do PROJETO

9

A amostra

é elaborada de forma a representar a população

brasileira urbana. Por isso ela é desenhada com cotas demográficas de sexo, idade, educação, atividade econômica e região, com base nos dados oficiais do IBGE.

O público entrevistado tem 16 anos ou mais e representa 74% da população total.

Entrevistas pessoais com questionários estruturados, aplicadas a 1500 entrevistados, distribuídos em 70 cidades do país, dentre essas cidades, nove regiões metropolitanas estão contempladas. Nesta edição, as entrevistas foram aplicadas entre 17 e 23 de dezembro de 2011. As classes sociais utilizadas para este estudo são as classes definidas pelo CCEB – Critério de Classificação Econômica Brasil. O CCEB – comumente tratado por Critério Brasil – estima o poder de compra dos indivíduos e famílias urbanas, classificando-os por classes econômicas (A1, A2, B1, B2, C, D, E), utilizando o levantamento de características domiciliares (presença e quantidade de alguns itens domiciliares de conforto e grau de escolaridade do chefe de família) para diferenciar a população. Este critério foi construído para definir grandes classes econômicas que atendam às necessidades de segmentação de análises por poder aquisitivo.

(10)

CaraCterístiCas do PROJETO

10

o critério utilizado neste estudo foi o CCeb 2009 - em vigor em 2011 (base Lse 2009). o Critério brasil (CCeb) é fornecido pela abep – associação brasileira de empresas de pesquisa.

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

Critério de Classificação Econômica Brasil

Sistema de pontos

posse de itens

Grau de instrução do chefe da família

Cortes do Critério brasil

Não tem tem / Quantidade

1 2 3 4 ou +

Televisão em cores 0 1 2 3 4

Aparelho de videocassete e/ou DVD 0 2 2 2 2

Rádio 0 1 2 3 4

Banheiro 0 4 5 6 7

Automóvel de passeio 0 4 7 9 9

Empregada de todo dia/mensalista 0 3 4 4 4

Máquina de lavar roupa 0 2 2 2 2

Geladeira (1 ou 2 portas) 0 4 4 4 4

Freezer (aparelho independente

ou parte da geladeira dúplex) 0 2 2 2 2

NomeNclatura aNtiga NomeNclatura atual

Analfabeto/Primário Incompleto Analfabeto / até a 3ª Série Fundamental 0

Primário Completo/Ginásio Incompleto 4ª série Fundamental 1

Ginásio Completo/Colegial Incompleto Fundamental Completo 2

Colegial Completo/Superior Incompleto Médio Completo 3

Superior Completo Superior Completo 5

A1 42 a 46 pontos A2 35 a 41 pontos B1 29 a 34 pontos B2 23 a 28 pontos C1 18 a 22 pontos C2 14 a 17 pontos D 8 a 13 pontos E 0 a 7 pontos

(11)

CaraCterístiCas do PROJETO

11

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

Faixa etÁria

24% 16 a 24 anos 22% 25 a 34 anos 20% 35 a 44 anos 20% 45 a 59 anos 14% 60 anos ou mais

GraU de instrUção

38% Analfabeto/Primário Incompleto/Completo 25% Ginásio Incompleto/Completo 27% Colegial Incompleto/Completo 10% Superior Incompleto/Completo

pea

69% População economicamente ativa 31% População economicamente não-ativa

estado CiviL

59% Casado/Companheiro

31% Solteiro

6% Viúvo

(12)
(13)
(14)

expeCtativa BRASIL

14

No geral,

os brasileiros continuam com boa expectati-va sobre o Brasil para 2012. Analisando a percepção da população sobre diversos aspectos que impactam diretamente no desenvolvimento do país, em alguns fatores a população está otimista e, em outros, acredita que a situação permanecerá igual.

A maioria da população acha que em 2012 o país estará melhor em relação ao seu crescimento e em relação à oferta de crédito.

Ainda assim os brasileiros não estão tão otimistas em relação ao PIB que, em sua opinião, se manterá igual. Porém, com relação à taxa de juros, a população se divide igualmente entre aqueles que acreditam que permanecerá igual, piorará e melhorará.

(15)

expeCtativa BRASIL

15

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

Como será a situação do país

em

2012

(%)

Melhor Pior Permanece igual

Como será a situação do país

em

2012

(% dos que acreditam que vai melhorar)

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL

% % % % % % % %

Crescimento geral do País 50 49 51 50 60 63 40 54

Consumo 49 52 50 47 54 56 44 51

Oferta de crédito para a população 49 48 52 45 59 60 39 53

PIB 33 35 34 30 39 43 28 31

Taxa de juros 33 30 36 29 40 38 26 36

Base 1500 334 810 356 404 204 660 232

Crescimento geral do País

Consumo Oferta de crédito para a população

PIB Taxa de juros

Comparativo 2011 x 2012

sobre a expectativa de melhora da situação do país (%)

2010 2011

Crescimento geral do País

Consumo Oferta de crédito para a população

(16)
(17)
(18)

Crise ECONÔMICA

18

Nesta edição

foram introduzidas algumas questões relativas ao conhecimento da população sobre a Crise Econômica. 61% dos entrevistados afirmaram ter ouvido algo sobre a crise. A proporção de indivíduos que já haviam ouvido falar é bastante superior, especialmente nas classes AB e nas regiões Sudeste e Sul do País. Em relação ao alcance da crise, 42% acreditam que ela atingirá o bolso do consumidor brasileiro e apenas 18% acredita que não atingirá. Em relação aos impactos com relação ao consumo familiar, apenas 19% dos entrevistados acredita que a crise não afetará seus hábitos de consumo.

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

Sim Não

teM ConheCiMento de aLGUMa Crise eConôMiCa (%)

2011

teM ConheCiMento de aLGUMa Crise eConôMiCa

por classe e região

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL

% % % % % % % %

sim 61 75 63 43 48 54 68 69

(19)

Crise ECONÔMICA

19

Com certeza atingirá o bolso do consumidor

brasileiro

Talvez atingirá o bolso do consumidor brasileiro

Não atingirá o bolso do consumidor brasileiro

Não sabe

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

aLCanCe da Crise eConôMiCa no brasiL (%)

2011

Afetará muito o seu consumo e o de sua família, reduzindo

todos os gastos

Afetará um pouco, mas reduzirá todos

os gastos

Afetará apenas um pouco, reduzindo

gastos não primordiais

Não afetará o seu consumo e o de sua

família

Não sabe

aLCanCe pessoaL da Crise eConôMiCa (%)

aLCanCe pessoaL da Crise eConôMiCa

por classe e região

aLCanCe da Crise eConôMiCa no brasiL

por classe e região

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL

% % % % % % % %

Com certeza atingirá o bolso do consumidor brasileiro 42 44 44 36 40 31 40 61

Talvez atingirá o bolso do consumidor brasileiro 26 26 26 24 30 28 22 27

Não atingirá o bolso do consumidor brasileiro 18 20 17 18 14 16 24 9

Não sabe 14 9 13 21 16 24 15 3

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL

% % % % % % % %

Afetará apenas um pouco o seu consumo e o de sua família, reduzindo apenas gastos não primordiais 23 28 25 15 23 25 21 30

Afetará muito o seu consumo e o de sua família, reduzindo todos os gastos 22 16 23 25 26 15 17 35

Afetará um pouco o seu consumo e o de sua família, reduzindo todos os gastos 21 23 21 19 21 17 22 22

Não afetará o seu consumo e o de sua família 19 22 17 21 16 18 25 11

Não sabe 14 10 13 20 14 24 15 2

teM ConheCiMento de aLGUMa Crise eConôMiCa (%)

teM ConheCiMento de aLGUMa Crise eConôMiCa

por classe e região

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL

% % % % % % % %

sim 61 75 63 43 48 54 68 69

(20)
(21)
(22)

RENDA

22

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

Em 2010, O Observador

revelou um aumento significativo da classe C, quando ela se tornou a maior do País, com uma expressiva redução da população nas classes DE. De 2010 para 2011, 2 milhões e 700 mil brasileiros deixaram as classes DE e as classes AB receberam mais de 230 mil. A classe C continua a maior do País, em comparação com os anos anteriores. Em 2011, ela teve o maior crescimento registrado na pesquisa, representando 54% da população brasileira.

MoBILIdAde SocIAL:

a classe C continua a maior do País

2005 2011 cLASSeS de 92.936.688 cLASSe c 62.702.248 cLASSeS AB 26.421.172 cLASSeS AB 42.434.261 cLASSe c 103.054.685 cLASSeS de 45.243.748

(23)

RENDA

23

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

EVOLUTIVO Classe 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 % % % % % % % AB 15 18 15 15 16 21 22 C 34 36 46 45 49 53 54 DE 51 46 39 40 35 25 24

distribUição da popULação brasiLeira

por classe de consumo

distribUição da popULação brasiLeira (%)

por classe de consumo

EVOLUTIVO Classe 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 AB 26.421.172 32.809.554 28.078.466 29.377.015 30.217.541 42.195.088 42.434.261 C 62.702.248 66.716.976 86.207.480 84.621.066 92.850.384 101.651.803 103.054.685 DE 92.936.688 84.862.090 72.941.846 75.822.249 66.884.870 47.948.964 45.243.748 Total 182.060.108 184.388.620 187.227.792 189.820.330 189.952.795 191.795.854 190.732.694*

MobiLidade soCiaL

número absoluto de pessoas

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

total 2011* - dados do Censo 2010/ibGe. nos anos anteriores, foram utilizadas as projeções da pnad/ibGe.

classe AB classe C classe DE

(24)

RENDA

24

Em 2011,

houve novo aumento da renda dos brasileiros, fruto do aumento de renda da Classe C, onde a renda média disponível cresceu quase 50% e a renda familiar média cresceu quase 8%.

Apesar da estabilidade da renda familiar das classes AB e DE, a renda disponível das famílias em 2011 cresceu nas diferentes classes socioeconômicas.

Ainda assim vale a pena ressaltar que houve crescimento da renda disponível nas classes DE e que, nas classes AB, a renda disponível ultrapassou a marca de R$ 1 mil em média.

O aumento da renda disponível em todas as classes sociais indica que houve maior contenção de gastos.

A renda disponível dos indivíduos de menor escolaridade cresceu como reflexo de um 2011 pleno de emprego, em especial nas atividades de média e baixa qualificação.

A RendA doS BRASILeIRoS:

(25)

RENDA

25

Crescimento impulsionado pela classe C.

Aumento em todas as classes, com destaque para a classe C, com aumento de quase 50%.

renda FaMiLiar Média

por classe de consumo

base: 1500 | valores em r$

renda disponíveL

por classe de consumo

base: 1500 | valores em r$ AB AB C C DE DE TOTAL TOTAL 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

(26)

RENDA

26

Classe Renda familiar mensal 2010 Renda familiar mensal 2011 Diferença 2011/2010 Renda disponível 2010 Renda disponível 2011 Diferença 2011/2010 R$ R$ R$ R$ R$ R$ AB 2983 2907 -76 991 1001 10 C 1338 1450 112 243 363 120 DE 809 792 -17 104 126 22 totAl 1557 1618 61 368 449 81 Região Renda familiar mensal 2010 Renda familiar mensal 2011 Diferença 2011/2010 Renda disponível 2010 Renda disponível 2011 Diferença 2011/2010 R$ R$ R$ R$ R$ R$ NE 943 1070 127 122 205 83 N/CO 1694 1760 65 352 628 276 SE 1874 1818 -55 520 557 37 SUL 1589 1877 289 367 410 43

renda FaMiLiar e disponíveL

por classe e região

base: 1500

Queda de 5% na renda disponível para os indivíduos com escolaridade Superior.

renda disponíveL

por escolaridade

base: 1500 | valores em r$

ENSINO BáSICO ENSINO fuNDAMENTAL ENSINO MéDIO SuPErIOr TOTAL

2010 2011

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

(27)

RENDA

27

De maneira geral,

houve estabilidade nos gastos dos brasileiros em 2011 em relação a 2010 e anos anteriores. Os gastos no último ano refletiram as diferenças encontradas na renda das famílias. A Classe C foi a única que teve gasto declarado maior em 2011, em relação a 2010. Nas demais classes, observamos gasto total da família declarado menor que no ano anterior.

Os gastos com itens básicos, como supermercado, energia, gás, água, transporte e remédios, não apresentaram mudanças significativas. De fato o item “moradia” foi o maior gasto do brasileiro em 2011. A moradia ficou mais cara para aqueles que vivem de aluguel. Entre 2010 e 2011, notamos um crescimento expressivo de 14% em relação aos gastos com aluguel. Por outro lado, notamos uma redução dos gastos com condomínios. Já os gastos com prestações de domicílios foi o item que mais cresceu proporcionalmente na lista de gastos domésticos, com um aumento de 23%. Além da moradia, os brasileiros gastaram mais em 2011 com convênios médicos e lazer. E tiveram um importante aumento nos gastos com empregadas domésticas - reflexo das demandas emergentes em um ano em que o Brasil teve sua menor taxa de desemprego.

GAStoS doS BRASILeIRoS

(28)

RENDA

28

Gasto totaL deCLarado da FaMíLia no úLtiMo Mês

por classe e região

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL r$ r$ r$ r$ r$ r$ r$ r$ Gasto total 2011 1234 2035 1171 657 882 1314 1338 1500 Gasto total 2010 1231 2150 1119 696 791 1460 1405 1261 Diferença 2011-2010 3 -115 52 -39 91 -145 -67 239 Base 1500 334 810 356 404 204 660 232

QUanto Foi Gasto eM Cada iteM (1/2)

valores em r$ Despesas de supermercado Base: 1480 Energia elétrica Base: 1386 Aluguel Base: 290 remédios Base: 655 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Todos os gastos são calculados apenas entre os que tiveram gastos com aquela categoria.

Todos os gastos são calculados apenas entre os que tiveram gastos com aquela categoria.

Transporte coletivo Base: 684 Gás de rua ou de botijão Base: 1249 água e esgoto Base: 1231 Condomínio Base: 25 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

QUanto Foi Gasto eM Cada iteM (2/2)

valores em r$

Gasto declarado maior em relação a 2010 nas regiões SUL (aproximadamente 19%) e NE (aproximadamente 11%). Gasto declarado

(29)

RENDA

29

QUanto Foi Gasto eM Cada iteM

por classe e região

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL r$ r$ r$ r$ r$ r$ r$ r$ Despesas de supermercado 394 536 385 284 321 329 400 564 Energia elétrica 74 100 74 49 54 73 82 92 Aluguel 341 512 320 209 210 278 424 366 remédios 90 117 90 66 71 74 100 118 Gás de rua ou de botijão 40 40 40 38 40 36 40 44 Água e esgoto 42 57 41 30 29 48 44 57 Transporte coletivo 70 78 78 50 54 65 89 63 Condomínio 113 179 67 60 95 302 76

-QUanto Foi Gasto eM Cada iteM (1/4)

valores em r$ Vestuário Base: 773 Pagamento de prestações Base: 427 Combustível Base: 535 Lazer Base: 620 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Pagamento de crédito bancário Base: 200 Telefone fixo Base: 497 Telefone celular Base: 1163 Cigarro Base: 347

QUanto Foi Gasto eM Cada iteM (2/4)

valores em r$

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Todos os gastos são calculados apenas entre os que tiveram gastos com aquela categoria. Todos os gastos são calculados apenas entre os que tiveram gastos com aquela categoria.

Todos os gastos são calculados apenas entre os que tiveram gastos com aquela categoria.

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

N/A N/A N/A

(30)

RENDA

30

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

Gasta-se mais com telefonia fixa do que com a celular.

Os gastos com empregada doméstica foram maiores do que os com convênios médicos.

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

QUanto Foi Gasto eM Cada iteM (3/4)

valores em r$

QUanto Foi Gasto eM Cada iteM (4/4)

valores em r$ Empregada doméstica Base: 42 Pagamento de prestação em loja Base: 134 Seguros Base: 56 Previdência privada Base: 16 Outros Base: 60 Educação Base: 154 Convênio médico Base: 161 Assinatura de TV a cabo Base: 282 Prestação de domicílio Base: 51 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Todos os gastos são calculados apenas entre os que tiveram gastos com aquela categoria. Todos os gastos são calculados apenas entre os que tiveram gastos com aquela categoria.

Alguns dos principais itens em “outros” em 2011: materiais para construção, pensão alimentícia, gastos com o automóvel e com animais domésticos.

(31)

RENDA

31

QUanto Foi Gasto eM Cada iteM

por classe e região

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

Todos os gastos são calculados apenas entre os que tiveram gastos com aquela categoria.

Total AB ClasseC DE NE N/CORegiãoSE SUL

R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ Vestuário 199 255 191 126 185 200 226 161

Pagamento de Prestações 182 233 176 92 121 209 219 164

Combustível 129 153 102 152 126 114 142 113

Lazer 121 191 99 58 76 87 174 108

Pagamento de crédito bancário 221 371 163 141 201 367 265 110

Telefone fixo 75 89 70 46 57 59 76 100

Telefone celular 33 49 30 21 25 33 36 40

Educação 226 303 171 157 200 261 273 143

Cigarro 70 97 66 58 50 48 83 77

Convênio médico 146 230 76 101 110 102 186 103

Pagamento de prestações em loja 140 210 117 91 123 160 164 128

Assinatura de TV a cabo 71 74 68 49 58 82 68 82 Prestação do domicílio 451 727 336 135 715 263 455 408 Seguros 202 271 76 21 155 62 198 267 Empregada doméstica 300 367 114 300 265 337 298 340 Previdência privada 65 73 51 59 44 97 65 35 Outros 251 243 293 129 96 361 448 179

Gasta-se mais com telefonia fixa do que com a celular.

Os gastos com empregada doméstica foram maiores do que os com convênios médicos.

(32)

RENDA

32

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL

% % % % % % % %

Colocou em poupança e investiu 2011 6 13 4 2 3 5 7 7

Colocou em poupança e investiu 2010 8 15 7 3 5 9 10 7

A desaceleração

do crescimento da renda e dos gastos observada em 2011 refletiu na diminuição da proporção de brasileiros que declararam ter colocado dinheiro em aplicações, poupança e investimentos no último mês, nas diferentes classes e regiões do País.

Por outro lado, essa diminuição em termos absolutos fez com que aumentasse a média dos valores investidos, chegando a maior média observada desde 2005.

QuAnto poupou e QuAnto

SoBRou no úLtIMo MêS

(33)

RENDA

33

QUanto deCLaroU CoLoCar eM poUpança, apLiCações

e investiMentos no úLtiMo Mês (noveMbro)

valores em r$

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL

% % % % % % % %

Colocou em poupança e investiu 2011 6 13 4 2 3 5 7 7

Colocou em poupança e investiu 2010 8 15 7 3 5 9 10 7

proporção de pessoas QUe deCLararaM CoLoCar

eM poUpança, apLiCações e investiMentos

no úLtiMo Mês (noveMbro)

por classe e região

QUanto deCLaroU CoLoCar eM poUpança, apLiCações

e investiMentos no úLtiMo Mês (noveMbro)

por classe e região

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ Colocou em poupança e investiu 2011 636 735 486 703 816 314 572 897

Colocou em poupança e investiu 2010 528 528 584 256 452 602 512 600

Diferença 2011 - 2010 108 207 -98 447 364 -288 60 297

(34)

RENDA

34

Adquiriu prestação nova Atrasou o pagamento de conta como luz, água etc.

Colocou dinheiro na poupança

Pagou prestação que estava atrasada

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

QUanto deCLaroU sobrar no úLtiMo Mês (noveMbro)

valores em r$

sitUação do brasiLeiro no úLtiMo Mês (noveMbro)

Contas e investimentos (1/2)

QUanto deCLaroU QUe sobroU no úLtiMo Mês (noveMbro)

por classe e região

Ano após ano a renda disponível declarada vem aumentando.

Esta é uma medida de renda disponível declarada. O respondente cita espontaneamente quanto sobrou no último mês.

Esta é uma medida de renda disponível declarada. O respondente cita espontaneamente quanto sobrou no último mês. Total Classe Região AB C DE NE N/CO SE SUL R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ Quanto sobrou 2011 249 470 217 133 160 369 311 157 Quanto sobrou 2010 201 414 171 95 84 234 279 181 Diferença 2011 - 2010 48 56 46 38 76 135 32 -24 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

(35)

RENDA

35

Pagou dívida antiga Atrasou o pagamento de

alguma prestação

Tirou dinheiro da poupança Colocou dinheiro em fundo de investimento

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

sitUação do brasiLeiro no úLtiMo Mês (noveMbro)

Contas e investimentos (2/2)

sitUação do brasiLeiro no úLtiMo Mês (noveMbro/2011)

Contas e investimentos

por classe e região

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL

% % % % % % % %

Fez alguma prestação nova 6 6 7 2 3 9 3 15

Pagou alguma prestação atrasada 6 7 8 4 2 13 3 18

Colocou dinheiro na poupança 5 10 4 2 4 4 5 7

Pagou todo ou parte de alguma dívida antiga 5 8 5 2 2 9 5 8

Atrasou o pagamento de alguma conta de água, luz etc. 5 4 5 3 1 6 4 12

Precisou atrasar o pagamento de alguma prestação 4 4 5 3 2 6 2 14

Tirou dinheiro da poupança 3 5 2 2 2 3 2 5

Tirou dinheiro de fundos de investimentos 1 3 0 - 1 2 0 2

Colocou dinheiro em fundos de investimentos 0 0 0 - - - 0 1

Comprou ações 0 1 0 - - - - 2

Vendeu ações 0 0 - - - - 0

-Base 1500 334 810 356 404 204 660 232

(36)
(37)
(38)

intenção de COMPRA

38

Os brasileiros

mostraram-se mais cautelosos para consumir novos itens, revelando uma pretensão de compra menor em comparação ao ano anterior.

É notória a queda no interesse em comprar carros e computadores para casa em 2012. Porém, a intenção de comprar imóveis e equipamentos esportivos se manteve.

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

Evolutivo 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 % % % % % % % Móveis 31 37 37 34 34 40 31 Eletrodomésticos 31 37 37 36 34 38 30 Lazer/Viagem 25 29 27 26 28 32 25 Telefone celular 16 19 24 21 21 25 17 TV, Hi-Fi e Vídeo 17 19 18 16 16 20 19

Computador para casa 13 17 20 17 17 20 16

Decoração 14 16 18 14 13 19 12

Carro 16 16 17 14 17 18 15

Ferramentas do tipo “faça você mesmo” 13 16 13 11 10 14 11

Propriedades 10 11 13 10 10 11 11

Moto 8 9 8 7 8 9 9

Equipamentos esportivos 10 9 8 8 7 7 7

(39)

intenção de COMPRA

39

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

Eletrodomésticos TV, Hi-fi e Vídeo Moto Móveis Decoração Carro Lazer / Viagem

Computador para casa

Equipamentos esportivos

Telefone celular

ferramentas “faça você mesmo”

Propriedades

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

(40)

intenção de COMPRA

40

pRetenSão de coMpRA

poR cLASSe

Os resultados

indicam que o consumidor está mais cauteloso. Em todas as classes econômicas, a intenção de compra e a redução de gastos diminuíram.

Nas classes AB, por exemplo, a intenção de compra de computadores foi a menor desde a primeira edição de O Observador em 2005, o que indica, entre outros fatores, a universalização do produto. Móveis, eletrodomésticos e viagens/lazer foram itens que também tiveram redução expressiva na intenção de compra dessas classes. A classe C também pretende comprar menos em 2012. A intenção de comprar propriedades, motos, equipamentos eletrônicos de áudio e vídeo (TV, vídeo) e equipamentos esportivos se manteve estável nesta classe.

As classes DE acompanharam os resultados observados nas demais classes, mas a intenção de compra da casa própria cresceu, o que pode ter implicado menor pretensão de realizar outros gastos.

(41)

intenção de COMPRA

41

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (1/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

classes ab

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (3/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

classes ab

ferramentas “faça você mesmo”

Propriedades Equipamentos esportivos Moto

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Eletrodomésticos Móveis

Lazer / Viagem Carro

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (2/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

classes ab

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Telefone celular

Decoração TV, Hi-fi e Vídeo Computador para casa

(42)

intenção de COMPRA

42

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (1/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

classe C

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (2/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

classe C

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (3/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

classe C

ferramentas “faça você mesmo”

Propriedades Moto Equipamentos esportivos

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Carro Lazer / Viagem Eletrodomésticos

Móveis Telefone celular

Decoração

(43)

intenção de COMPRA

43

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (1/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

classes de

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (3/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

classes de

ferramentas “faça você mesmo”

Propriedades Carro Moto Equipamentos esportivos

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Eletrodomésticos Móveis Telefone celular Lazer / Viagem

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (2/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

classes de

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Decoração Computador para casa

TV, Hi-fi e Vídeo

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (1/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

classe C

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (2/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

classe C

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (3/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

(44)

intenção de COMPRA

44

pRetenSão de coMpRA

poR ReGIão

Analisando a

pretensão de compra de diferentes itens nas regiões do País, constatamos algumas especificidades importantes: no Nordeste, encontramos maior estabilidade nos indicadores de pretensão de compra, com destaque para o crescimento de alguns itens específicos e de grande valor (carros 83% e propriedades 150%) em 2012 em relação a 2011. Nas regiões Norte e Centro-Oeste, houve o aumento generalizado na intenção de compra, apesar de tímido.

A região Sudeste foi a única que não apresentou aumento na intenção de compra de nenhum item analisado, houve apenas estabilidade em relação a equipamentos eletrônicos, audiovisuais e motos. Isso parece refletir contenção de gastos, já que nessa região a renda familiar diminuiu em 2011 em relação a 2010.

Por fim, apesar de observada queda da intenção de compra na região Sul nos diferentes itens, os resultados parecem indicar um exacerbado otimismo dos sulistas no ano anterior, uma vez que a intenção de compra para 2012 nos diferentes itens, apesar de mais baixas que em 2011, são ainda maiores que as encontradas nos anos anteriores. Também no Sul se destaca a intenção de compra de propriedades.

(45)

intenção de COMPRA

45

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (1/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

nordeste

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (3/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

nordeste Propriedades Equipamentos esportivos Carro Moto 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Eletrodomésticos Móveis Lazer / Viagem

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (2/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

nordeste

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Telefone celular

ferramentas “faça você mesmo” Decoração Computador para casa

(46)

intenção de COMPRA

46

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (1/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

norte / Centro-oeste

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (2/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

norte / Centro-oeste

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (3/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

norte / Centro-oeste

ferramentas “faça você mesmo”

Decoração Moto Equipamentos esportivos

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Carro

Lazer / Viagem

Eletrodomésticos Móveis Telefone celular

Propriedades Computador para casa TV, Hi-fi e Vídeo

(47)

intenção de COMPRA

47

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (1/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

sUdeste

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (3/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

sUdeste

Propriedades ferramentas Equipamentos esportivos

“faça você mesmo”

Moto

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Eletrodomésticos

Móveis Lazer / Viagem Carro

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (2/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

sUdeste

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Telefone celular Decoração

Computador para casa TV, Hi-fi e Vídeo

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (1/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

norte / Centro-oeste

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (2/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

norte / Centro-oeste

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (3/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

(48)

intenção de COMPRA

48

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (1/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

sUL

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (2/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

sUL

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (3/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

sUL

Propriedades

Decoração Moto Equipamentos esportivos

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Carro Lazer / Viagem Eletrodomésticos Móveis ferramentas “faça você mesmo” Telefone celular

(49)

intenção de COMPRA

49

FoRMAS de pAGAMento

As formas

de pagamento que os brasileiros pretendem utilizar em suas compras não apresentam variações significativas em relação aos anos anteriores.

Vale ressaltar o crescimento na pretensão de aquisição de imóveis à vista em 2012. Especialmente nas classes AB encontramos a maior intenção de pagamento à vista, o que pode indicar esta compra como forma de investimento.

Também observamos crescimento na pretensão de pagamento à vista de carros em 2012, apesar de em menor proporção do que em 2011.

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (1/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

sUL

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (2/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

sUL

pretensão de CoMpra para o próxiMo ano (3/3)

(% que certamente ou provavelmente vai comprar)

(50)

intenção de COMPRA

50

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

ForMa de paGaMento QUe pretende UtiLizar

(% pagamento à vista)

ForMa de paGaMento QUe pretende UtiLizar (1/3)

(% pagamento à vista)

Decoração Base 177 ferramentas

“faça você mesmo” Base 170 Lazer / Viagem Base 382 Telefone celular Base 259 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Forma de pagamento à vista 2008 Forma de pagamento à vista 2009 Forma de pagamento à vista 2010 Forma de pagamento à vista 2011 % % % % Lazer/Viagem 63

base 393 66 base 426 66 base 484 65 base 382

Decoração 51

base 221 54 base 202 55 base 287 52 base 177

Equipamentos esportivos 39

base 115 30 base 111 54 base 104 34 base 106

Telefone celular 38

base 321 50 base 321 52 base 371 51 base 259

Ferramentas do tipo “faça você mesmo” 58

base 171 57 base 147 47 base 217 55 base 170

Eletrodomésticos 23

base 554 25 base 505 21 base 574 26 base 453

TV, Hi-Fi e Vídeo 21

base 251 22 base 233 21 base298 24 base 283

Móveis 24

base 542 22 base 506 20base 598 24 base 466

Computador para casa 19

base 272 18 base 260 20 base 298 20 base 238

Moto 19

base 106 20 base 114 16 base 140 13 base 131

Carro 22

base 209 15 base 253 14 base 265 17 base 227

Propriedades 22

(51)

intenção de COMPRA

51

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

ForMa de paGaMento QUe pretende UtiLizar (2/3)

(% pagamento à vista)

Eletrodomésticos Base 453 Equipamentos esportivos Base 106 Móveis Base 466 TV, Hi-fi e Vídeo Base 283 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

ForMa de paGaMento QUe pretende UtiLizar (3/3)

(% pagamento à vista)

Moto Base 131

Computador para casa Base 237 Carro Base 227 Propriedades Base 168 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

AQuISIçõeS RecenteS

Em 2011

houve queda expressiva da aquisição de roupas em relação a 2010. Nos demais itens analisados, observamos estabilidade. Nota-se a queda de compras financiadas relacionadas a bens de maior valor, como carro, apesar do aumento da confiança em realizar esse tipo de operação. Ainda assim observamos aumento das compras financiadas em itens básicos, como roupas e alimentos.

(52)

intenção de COMPRA

52

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

CoMproU nos úLtiMos 90 dias

(% entre outubro e dezembro)

essa CoMpra Foi FinanCiada?

(% sim entre os que compraram o item entre outubro e dezembro)

CoMproU nos úLtiMos 90 dias

(entre outubro/2011 e dezembro/2011)

por classe e região

Alimentação Alimentação Base 1476 roupas roupas Base 798 Televisão Televisão Base 42* fogão fogão Base 38* Geladeira Geladeira Base 25* Carro Carro Base 14* 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 Total Classe Região AB C DE NE N/CO SE SUL % % % % % % % % Alimentação 98 97 99 99 99 98 98 99 Roupas 53 64 55 40 53 64 46 62 Fogão 3 4 2 2 2 4 2 3 Televisão 3 6 2 1 2 5 3 2 Geladeira 2 2 2 1 1 2 2 3 Carro 1 3 0 - 0 1 2 0 Base 1500 334 810 356 404 204 660 232 * bases pequenas

(53)

intenção de COMPRA

53

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

CoMo se sente para CoMprar de Maneira FinanCiada Cada iteM

(% dos que se sentem seguros/muito seguros para comprar financiado)

essa CoMpra Foi FinanCiada?

(% sim entre os que compraram o item entre outubro e dezembro)

por classe e região

CoMo se sente para CoMprar de Maneira FinanCiada Cada iteM

(% dos que se sentem seguros/muito seguros para comprar financiado)

por classe e região

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL % % % % % % % % Carro* 30 22 55 - - - 35 100 Geladeira* 74 39 88 65 48 100 68 93 Fogão* 57 53 49 93 52 65 45 75 Televisão* 55 44 60 90 57 83 40 51 Roupas 31 28 35 24 26 30 26 51 Alimentação 12 11 12 11 12 9 8 25

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL % % % % % % % % Alimentação 77 82 77 73 82 73 72 88 Roupas 63 74 66 48 65 59 60 72 Televisão 41 53 43 26 34 39 42 54 Fogão 42 52 45 26 35 41 42 55 Geladeira 40 52 41 25 34 41 39 52 Carro 29 41 30 15 18 34 29 42 Base 1500 334 810 356 404 204 660 232 Carro Geladeira

roupas fogão Televisão

Alimentação * bases pequenas Total Classe Região AB C DE NE N/CO SE SUL % % % % % % % % Alimentação 98 97 99 99 99 98 98 99 Roupas 53 64 55 40 53 64 46 62 Fogão 3 4 2 2 2 4 2 3 Televisão 3 6 2 1 2 5 3 2 Geladeira 2 2 2 1 1 2 2 3 Carro 1 3 0 - 0 1 2 0 Base 1500 334 810 356 404 204 660 232

(54)
(55)
(56)

OTIMISMO

56

Em 2011

a nota de avaliação geral do Brasil registra sua primeira queda em comparação aos anos anteriores da pesquisa, com 0.6 ponto menor que a de 2010.

A queda foi constante entre todas as classes e regiões. A menor média, seguindo a tendência dos últimos anos, foi constatada na região Sudeste (6.1). Destaque para a região Sul, onde a nota foi a mais alta do País, mas também onde a avaliação caiu mais: de 7.3 para 6.5.

Em 2011, apenas 4% dos entrevistados deram nota 10 para a situação do País, enquanto em 2010, 9% deram essa nota.

RuMo do pAíS

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

avaLiação da sitUação do país

Média – nota de 1 a 10

(57)

OTIMISMO

57

Sul Sudeste Norte / Centro-Oeste Nordeste

avaLiação da sitUação do país

Média – nota de 1 a 10

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

AB C DE

avaLiação da sitUação do país

Média – nota de 1 a 10

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011. Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

avaLiação da sitUação do país

Comparação com resultados de pesquisas de outros países

Brasil Alemanha rússia Inglaterra Eslováquia Polônia república Tcheca

frança Itália Espanha Hungria Portugal

2009 2010 2011

Fonte: o observador 2012 França.

Em 2009 e 2010 assistimos o otimismo superar a preocupação e o entusiasmo superar a revolta na percepção dos brasileiros em relação à palavra que para eles melhor descrevia seus sentimentos em relação ao futuro. Em 2011, o cenário se inverteu novamente, cresceu a proporção de indivíduos que citaram preocupação e revolta como

(58)

OTIMISMO

58

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

perCepção para os próxiMos 12 Meses

(

% dos que acreditam que sua vida financeira vai melhorar)

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

paLavra QUe MeLhor desCreve o FUtUro

por classe e região

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL % % % % % % % % Preocupação 33 29 33 39 37 32 31 33 Otimismo 31 34 32 28 33 35 32 24 Entusiasmo 14 17 12 14 13 16 16 5 Revolta 11 8 11 13 11 11 11 10 Resignação 6 7 6 4 4 4 7 5 Nenhuma destas 5 5 7 2 1 2 3 23 Base 1500 334 810 356 404 204 660 232

paLavra QUe MeLhor desCreve o FUtUro (%)

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Otimismo Preocupação Entusiasmo revolta resignação

Padrão de vida Situação financeira Capacidade de fazer compras para o seu domicílio

Sua capacidade de realizar grandes investimentos

sentimentos que melhor descreveriam seu futuro, concomitantemente à queda das referências ao otimismo e ao entusiasmo. Enquanto otimismo e entusiasmo foram proporcionalmente mais mencionados nas classes AB, preocupação e revolta foram relativamente mais mencionados nas classes DE. A classe C se divide entre os que estão otimistas e os que estão preocupados.

(59)

OTIMISMO

59

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

perCepção para os próxiMos 12 Meses

(% dos que acreditam que sua vida financeira vai melhorar em 2012)

por classe e região

Total Classe Região AB C DE NE N/CO SE SUL % % % % % % % % Situação financeira 55 56 58 47 61 64 49 53 Padrão de vida 54 56 57 47 58 63 49 56

Capacidade de fazer compras para o seu domicílio 52 49 56 44 54 61 49 46

Capacidade de realizar grandes investimentos 50 53 55 36 42 58 49 58

Base 1500 334 810 356 404 204 660 232

proGraMação para os próxiMos 12 Meses

(% dos que certamente ou provavelmente irão)

por classe e região

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL % % % % % % % %

Aumentar as economias 76 81 77 71 77 83 73 79

Aumentar os gastos 50 50 54 43 51 40 48 65

Base 1500 334 810 356 404 204 660 232

perCepção para os próxiMos 12 Meses

(

% dos que acreditam que sua vida financeira vai melhorar)

proGraMação para os próxiMos 12 Meses

(% dos que certamente ou provavelmente irão)

Aumentar as economias Aumentar os gastos

(60)
(61)
(62)

A INTERNET E O CONSUMO

62

Total Renda familiar Renda disponível

% R$ R$

Não tem acesso à internet 56 1186 290

Tem acesso à internet 44 2171 652

Novamente aumenta

a proporção de usuários

de internet no País, chegando a 44% em 2011.

Entre os locais de acesso, a casa continua em primeiro lugar e ganhou ainda mais força em 2011: 27% da população brasileira afirmou acessar a internet de casa.

A renda familiar média e a renda disponível dos usuários de internet ainda são maiores do que as dos não-usuários.

peRFIS

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

44% dos entrevistados têm acesso à internet, independentemente do local de uso. Aumentou acesso à internet.

aCesso à internet

2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 % % % % % % %

Possui acesso à internet 24 26 29 29 37 41 44

aCesso à internet

2011

56% Não

27% Sim, em casa 7% Sim, em outros locais 4% Sim, no trabalho 1% Sim, em casa e trabalho 1% Sim, na casa de amigos 4% Sim, na casa de parentes

(63)

63

A INTERNET E O CONSUMO

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

aCesso à internet 2011

por classe e região

aCesso à internet

por renda familiar e renda disponível

LoCais de aCesso à internet (%)

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL % % % % % % % %

Não 56 22 57 86 69 54 54 44

Sim, em casa 27 64 22 3 11 24 31 45

Em outros locais 7 3 8 9 9 13 5 4

Sim, no local de trabalho 4 7 4 1 2 5 4 3

Sim, na casa de parentes 4 2 6 1 6 2 3 3

Sim, na casa de amigos/conhecidos 1 1 1 1 2 - 1 1

Sim, em casa e no local de trabalho 1 2 1 - 1 1 1

-Base 1500 334 810 356 404 204 660 232

Não Sim, em casa Sim, em

outros locais Sim, no local de trabalho Sim, em casa e no local de trabalho Sim, na casa de amigos Sim, na casa de parentes 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Total Renda familiar Renda disponível

% R$ R$

Não tem acesso à internet 56 1186 290

Tem acesso à internet 44 2171 652

não houve respondentes nas colunas sem informação.

(64)

A INTERNET E O CONSUMO

64

Uso da internet CoMo Fonte de inForMação para CoMpra

(% sim)

por classe e região

intenção de Usar a internet CoMo

fonte de informação para a compra

por renda disponível e renda familiar

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL % % % % % % % %

Eletrônicos, TV, Hi-Fi ou Vídeo 13 27 11 4 9 12 16 11

Lazer/Viagem 13 26 12 3 8 11 17 15

Produtos culturais 11 23 9 3 7 11 15 8

Móveis 8 18 7 3 5 9 12 4

Carros novos 7 16 6 1 2 4 9 13

Ferramentas para trabalhos gerais

do tipo “faça você mesmo” 7 13 6 2 4 7 9 4 Produtos financeiros 5 10 4 1 3 4 6 6

Comida 4 9 4 1 1 5 7 3

Artigos de vestuário 8 15 7 3 4 7 10 8

coMpRAS on-LIne

Desde 2008,

quando iniciamos a investigação sobre

o uso da internet como fonte de informação para compra, a proporção de pessoas que a utilizam tem crescido ano a ano na maioria dos itens analisados. Em 2011, os itens comida e produtos financeiros apresentaram forte crescimento nesse indicador.

Ainda assim, a internet é utilizada como fonte de informação especialmente para compra de artigos eletrônicos, lazer/viagens e produtos culturais – seguindo a tendência dos anos anteriores.

Neste ano, introduzimos a opção artigos de vestuário como opção aos respondentes e 8% deles afirmaram que pesquisam pela internet antes de comprar esse item. Especialmente na classe AB onde essa proporção é de 15%.

Uso da internet CoMo Fonte de inForMação para CoMpra

(% siM)

Eletrodomésticos Lazer / Viagem Produtos culturais

Móveis Carros novos ferramentas “faça você mesmo” Produtos financeiros Comida Artigos de vestuário N/A N/A N/A

2008 2009 2010 2011

(65)

65

A INTERNET E O CONSUMO

Uso da internet CoMo Fonte de inForMação para CoMpra

(% sim)

por classe e região

intenção de Usar a internet CoMo

fonte de informação para a compra

por renda disponível e renda familiar

Fonte: pesquisa Cetelem bGn – ipsos 2011.

Total Classe Região

AB C DE NE N/CO SE SUL % % % % % % % %

Eletrônicos, TV, Hi-Fi ou Vídeo 13 27 11 4 9 12 16 11

Lazer/Viagem 13 26 12 3 8 11 17 15

Produtos culturais 11 23 9 3 7 11 15 8

Móveis 8 18 7 3 5 9 12 4

Carros novos 7 16 6 1 2 4 9 13

Ferramentas para trabalhos gerais

do tipo “faça você mesmo” 7 13 6 2 4 7 9 4 Produtos financeiros 5 10 4 1 3 4 6 6 Comida 4 9 4 1 1 5 7 3 Artigos de vestuário 8 15 7 3 4 7 10 8 Intenção de uso 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 % % % % % % % Não 67 53 60 63 57 80 80 Sim 33 47 40 37 43 20 20 Renda disponível 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ Não 178,61 96,69 68,61 390,00 259,74 318,32 380,53 Sim 1.041,10 563,58 399,92 602,50 479,56 571,41 717,27 Renda familiar 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ Não 1.200,66 1.142,56 1.086,76 1.688,11 1.488,88 1.394,99 1.422,83 Sim 2.930,54 2.788,74 2.652,55 2.176,98 2.130,69 2.219,70 2.385,77

Imagem

Referências

temas relacionados :