Cesar Castellanos - Sonha e Ganharas o Mundo

232 

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)
(2)
(3)
(4)

CÉSAR CASTELLANOS D. © 2006 Publicado por Editora G12

vendas@editoragl2.com.br

ISBN 1-932285-60-1

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial da presente obra em qualquer de suas formas, gráfica, audiovisual,

eletrônica, mecânica ou digital sem a devida autorização dos editores.

Quando não se indica outra fonte, as referências

bíblicas correspondem à versão: Nova Versão Internacional — NVI.

Editora General_Doris Perla Mora Tradução_Renata Marquez Capa e Diagramação_Denis S. Almeida

www.editorag12.com.br

Editora G12 G12 Editors G12 Editores (55 11) 2533-7000 954_634_0859 Calle 22C No. 31 -01

(55 11) 2532-7000 954_634_0860 PBX: (571) 2693420 São Paulo, SP-Brasil Miami. Fl. USA Bogotá, D.C., Colômbia

Impresso no Brasil Printed in Brazil

(5)

C

ONTEÚDO

Dedicatória Prólogo Introdução

PARTE 1

O SONHO E SEUS DESAFIOS

Capítulo 1 Entendendo os Sonho

Capítulo 2 A origem de um Sonho

Capítulo 3 Vislumbrando o Futuro Capítulo 4 Amadurecendo no meio do Deserto Capítulo 5 Ascendendo a chama Romântica no Matrimonio Capímlo 6 Descansando nas Promessas

Capítulo 7 Restaurando a bênção da Sexualidade Capítulo 8 Determine que terá uma Família Sacerdotal Capítulo 9 A Mulher no Ministério Capítulo 10 O Poder da Inovação Capítulo 11 Aprendendo a escutar a voz de Deus Capítulo 12 Estar de Acordo

(6)

PARTE 2

ESTRATÉGIAS PARA O ÊXITO

Capítulo 1 Nos Projetando para o Êxito

Capítulo 2 Unção de Multiplicação Capítulo 3 Êxito através das Células

Capítulo 4 Entendendo o conceito dos Doze Capítulo 5 Transformados para Transformar Capítulo 6 Questão de Caráter

Capítulo 7 Implementando os Encontros Capítulo 8 Estabelecendo a Visão Capítulo 9 Mudança de Natureza

Capítulo 10 Construindo Muros de Amparo Capítulo 11 Dependendo do Espírito Santo Capítulo 12 Vitória sobre o Inimigo

(7)

PARTE 3

O DESPERTAR DA UNÇÃO

Capítulo 1 Uma segunda Oportunidade

Capítulo 2 A fé, a Esperança e o Amor Capítulo 3 E Cinco Prioridades

Capítulo 4 Filha ou Serva?

Capítulo 5 O que Deus pode fazer por meio de uma Mulher Capítulo 6 A Mulher na visão e o G12

Capítulo 7 Apontando para o Alvo Capítulo 8 Dando início à Visão

Capítulo 9 Conheça a atmosfera da Visão Capítulo 10 Características do líder de G12

Capítulo 11 Como consolidar a equipe de Doze Capítulo 12 O líder deve ter a Visão em seu Coração

(8)

D

EDICATÓRIA

Ao Espírito Santo, meu Amigo, Guia, Conselheiro, Protetor e consolador.

A minha amada Claudia, que mostrou sempre grande maturidade em todas as circunstâncias ao longo de nossas vidas, quem com decisão aceitou o desafio de incursionar na política, ser pioneira e exemplo de virtude e integridade para as mulheres do mundo, como esposa, mãe, pastora, amiga, profissional e política.

A minhas quatro filhas: Johanna, Lorena, Manuela e Sara Ximena, porque compreenderam cada propósito com coragem, ímpeto, com alegria alcançaram seus sonhos e hoje ensinam milhares de jovens a obtê-los também.

Ao Eliemerson, a quem é mais valioso que sete filhos varões.

A todos os membros de nossa família da Missão Carismática Internacional e do G12, que são o resultado do sonho de Deus, e que dia-a-dia constroem e com integridade alcançam os seus discípulos.

A você, que a partir de agora é parte dos grandes sonhadores!

(9)

P

RÓLOGO

Ao redor do mundo, cada vez mais pessoas estão conhecendo a respeito do César e Claudia Castellanos. Eles não só pastoreiam uma das maiores Igrejas da Colômbia, como também foram ponta de lança na evangelização através da rádio e televisão em toda a América.

Agora, por intermédio deste livro, você poderá conhecer histórias emocionantes do que realmente aconteceu. Lerá sobre o atentado que sacudiu não só o mundo cristão, mas também ao mundo inteiro.

Compreenderá o verdadeiro e tão especial significado do título deste extraordinário livro, pois logo depois de tal atentando, César e Claudia receberam a direção de Deus de escreverem a respeito das experiências que viveram em seus ministérios todos estes anos.

Você também desfrutará do estilo simples, claro e muito pessoal desta obra, a qual fará com que você participe das primeiras experiências que o casal teve com Jesus, por meio dos relatos de momentos difíceis de crescimento, e finalmente, conhecerá mais deste ministério publicamente reconhecido.

O melhor é que através das experiências deste homem e mulher de visão, você conhecerá de uma maneira mais profunda a um Deus visionário que constantemente desafia ao crente a ganhar o mundo para Ele!

Que ao ler cada página desta surpreendente aventura, você seja abençoado abundantemente e desafiado como nunca antes em sua vida.

(10)

INTRODUÇÃO

Cada pessoa que nasce neste mundo tem um propósito preestabelecido por Deus. Para obtê-lo é fundamental que você se atreva a dar um passo de fé que o lançará a descobrir qual é sua missão, a fim de levá-lo a realizar tal propósito.

Deus ao revelar Sua vontade o faz por meio de ideias, sonhos e visões; a mente se abre e podemos compreender textos da Bíblia que se transformam numa palavra específica e atual para nós. Deus sempre tem uma idéia melhor que a nossa, e quando alcançamos a compreensão do que Ele pensa a respeito de nós, é muito mais fácil nos localizarmos dentro do propósito divino (Jeremias 29.11).

Acredito que todas as pessoas que alcançaram o êxito, primeiro receberam uma idéia criativa da parte de Deus e puseram todo seu empenho em obtê-la. Ele primeiro nos inspira com algo pequeno, e se formos fiéis em desenvolvê-lo, Ele confiará algo muito maior. Então, logo chegará o momento em que Deus nos revelará Sua perfeita vontade, pois quem é fiel no pouco, também será no muito; e o que é fiel ao próximo, o Senhor lhe entregará o que Lhe pertence. Deus, antes de confiar a Abraão a paternidade das famílias da terra, primeiro provou seu coração lhe pedindo que abandonasse sua parentela. Por meio de um sonho Deus revelou a José o destino que tinha lhe preparado quando ele era tão somente um adolescente.

José acreditou com todo seu coração e confessava sempre o cumprimento dessa promessa. Embora antes de chegar a ser um alto dirigente na nação do Egito, ele teve de confrontar todo tipo de adversidades, porém nada o deteve nem o fez desistir de seu sonho, e assim, a seus irmãos o expressou desta maneira: "Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem, para que hoje fosse preservada a vida de muitos" (Génesis 50.20).

Moisés descreveu o porquê da criação do homem nesta passagem bíblica, quando Deus disse: "Façamos ao ser humano à nossa imagem, conforme a nossa semelhança" (Génesis 1.26a). O homem foi idéia de Deus, e

(11)

ao terminar até o último detalhe da criação, Ele entregou Sua obra por completo com a elaboração do primeiro varão. O Apóstolo Paulo, no Livro de Efésios descreve que somos a obra-prima de Deus (Efésios 2.10). Outra versão das Escrituras diz que somos o poema de Deus. Alguém poderia perguntar-se o que Deus pensou depois de o homem ter se rebelado contra Ele? Deus em nada se surpreendeu, Ele antes havia preparado um plano de redenção, em que se o homem o recebesse e o aceitasse seria restaurado no propósito para o qual foi criado.

É o sonho de Deus que nos dá a força para nos convertermos em vencedores. Cada palavra que sai de Sua boca é como uma semente de vida, todo aquele que a recebe e a cria em seu coração dará fruto abundante. Jesus disse que a semente que cai em boa terra dará fruto aos trinta, aos sessenta e aos cento por um (Mateus 13). A pessoa que é uma boa terra, seu fruto mais escasso pode chegar a dar não menos que trinta por um, porque ela compreende que a palavra que sai dos lábios de Deus, jamais voltará vazia.

Os sonhos de Deus vêm em momentos em que as circunstâncias parecem adversas. Quando Abraão ainda não tinha filho, Deus Lhe disse: "Conta as estrelas do céu, se pode fazê-lo, porque assim será sua descendência, tão numerosa que não se poderá contar". Abraão acreditou em Deus e foi justificado, e Ele cumpriu o que tinha lhe prometido.

Deus criou o ser humano com a capacidade de sonhar, pois Ele desejava estender Seu caráter por intermédio do homem. Seu desejo é que o homem desenvolva ao máximo o seu potencial espiritual, e a melhor maneira de fazê-lo é recebendo os sonhos de Deus em seu coração, esforçando-se até vê-los realizados em sua vida.

Deus Pai sonhou com a restauração de Sua comunhão com a humanidade, a qual se perdeu pelo pecado do homem, por isso enviou Jesus para morrer em uma Cruz. Você e eu somos o sonho de Deus feito realidade.

Na Bíblia, os sonhos são frequentemente usados por Deus como um meio para falar ao homem e comunicar-lhe Seus planos. Neemias sonhou com a restauração dos muros de Jerusalém quando esta cidade estava em escombros, mas a sua determinação foi tamanha, que não só conseguiu motivar ao povo como também o fez participante de sua visão, e em tão somente cinquenta e dois dias viu seu sonho transformado em uma realidade.

(12)

Quando José estava comprometido com Maria e viveu seu momento de maior incerteza, pois acreditava que ela lhe tinha sido infiel, pensou em abandoná-la. Deus então lhe falou por meio de um sonho para que não a deixasse, porque o que havia ocorrido na vida de Maria era uma obra do Espírito Santo. Ainda temos a história do filho pródigo, que ao encontrar-se em sua mais crítica condição, por um momento de lucidez concebeu o sonho de retornar à casa de seu pai e lhe expressar o quão arrependido estava. Isto o motivou a procurar uma segunda oportunidade. A mulher que padecia de fluxo de sangue pôde ver em sua mente de uma maneira muito nítida, o milagre em sua saúde; isto a levou a desafiar as circunstâncias e seu sonho fez com que o impossível se tornasse possível.

Sonhar é ter a capacidade de ver-se em um futuro completamente diferente à realidade presente. Só podemos alcançar isto por meio da fé. O Apóstolo Paulo diz: "Conseqüentemente, a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo" (Romanos 10.17). Sendo assim, quando uma pessoa entra em contato com a Palavra de Deus, a fé vem à sua vida. Quando conseguimos entender os sonhos de Deus e os recebemos pela fé, isto nos eleva a um nível espiritual superior com Ele. As grandes conquistas descritas na Bíblia foram possíveis graças ao respaldo do poder de Deus. Por este motivo, uma das estratégias mais usada pelo Senhor para motivar a Seus servos, loi recordá-los de Suas proezas. Assim, Deus fornecia fé para seguir adiante com a missão que Ele os havia confiado.

Nesta obra, eu e minha esposa compartilharemos parte do nosso testemunho, de como recebemos os sonhos dados por Deus, e como nos lançamos depois da conquista daquilo que em nossas próprias forças teria sido completamente impossível. Sei que os verdadeiros sonhos provêm do Espírito de Deus, Ele os revela ao coração de Seus filhos, e se eles acreditarem, Deus os levantará e os usará de uma maneira sobrenatural, o qual os levará a fazer a diferença.

Aprendemos ao longo dos anos, que a fé é a combinação de esperar em Deus, de receber e acreditar em Sua Palavra para atuarmos na dimensão do que ela nos ensina. Isto implica utilizarmos as visões e os sonhos, confessarmos a promessa recebida por Deus e a perseverarmos até que conquistemos o milagre.

(13)

Possivelmente as circunstâncias adversas que você viveu, fizeram com que seus sonhos se murchassem e ficassem no esquecimento. Deus quer que você hoje recupere a capacidade sonhadora com a qual foi criado, e que ingresse em uma dimensão sobrenatural onde não existe a palavra "impossível"; onde sua mente, seu coração, seu espírito e seu corpo se convertam num motor, para fazer de cada sonho uma realidade. Você experimentará a plenitude do que significa: "Sonha e ganhará o mundo".

(14)
(15)

CAPITULO 1

ENTENDENDO OS SONHOS

Uma das histórias que sempre me fascinou é a vida de José, pois a Deus agradou ensiná-lo desde muitojovem a importância de ter um sonho claro, e que o motivasse a progredir. Mas sabemos que para um sonho se tornar realidade, requer fé, paciência e perseverança em meio à adversidade, a fim de que este não pereça.

"Certa vez, José teve um sonho e, quando o contou a seus irmãos..." (1).

O coração de José era sem malícia, transparente, por isso ele não duvidou em compartilhar seu sonho, nem imaginou o efeito negativo que isso produziria naqueles que o rodeavam. Seus irmãos chegaram a lhe aborrecer, não apenas porque era considerado um menino mimado por seu pai, mas também porque José era um dos menores da família, e seus irmãos não admitiam o fato de ele ser superior a eles.

José enfrentou tempos muito difíceis em sua vida, momentos nos quais ele teve de enfrentar diferentes obstáculos, tais como a inveja, a rejeição dos irmãos, e além destas coisas, foi lançado a uma cisterna e vendido como um escravo aos ismaelitas. Ele também teve de confrontar a tentação representada pela esposa do Potifar, porém manteve a sua retidão e firmeza, e por causa de sua postura, José foi difamado e terminou no cárcere. Apesar das grandes adversidades que José teve de enfrentar ele nunca deixou de alimentar seu sonho; ele sabia que o sonho que Deus lhe havia dado tinha um dia e uma hora de cumprimento, e por isso perseverou velando diligentemente para vê-lo completo.

Após extensos anos de infortúnio, a vida de José deu um grande giro e ele se converteu ao homem mais importante da nação do Egito. Logo, diante de seus próprios olhos, ele viu como aqueles irmãos que um dia o tinham vendido como escravo estavam prostrados perante ele, e rogavam por sua ajuda, confirmando-se o cumprimento ao sonho que havia tido anos atrás.

(16)

Devemos nos dispor à mudança

Quando eu tinha dezoito anos de idade me senti confrontado por meu professor de filosofia. Ele era um homem cético e em cada dissertação que fazia, tratava de nos pressionar para que fizéssemos objeções à nossa crença em Deus e aceitássemos o que ele nos oferecia — um caminho de rebeldia. Esta pessoa não perdia nenhuma oportunidade para atacar os dogmas sagrados do cristianismo, como a deidade de Jesus, a virgindade de Maria, o ministério da Trindade e a veracidade das Sagradas Escrituras. Para enfatizar seu pensamento, ele sempre o fazia com uma Bíblia em sua mão. Embora eu soubesse que ele estava equivocado, não tinha os argumentos suficientes para rebatê-lo. Em uma determinada ocasião, aquele professor disse algo que o Espírito Santo usou para me motivar a ler a Bíblia. Expressou: "Porque não tenho somente lido a Bíblia, mas sim também a estudei".

Quando o escutei expressar-se desta maneira disse a mim mesmo: "Se este homem que é ateu tem lido a Bíblia, e a estudou, por que eu não?". Naquela noite comecei a ler a Bíblia, do livro de Génesis em diante. Cada vez que a lia, Deus falava ao meu coração. Este maravilhoso Livro Sagrado se transformou em um espelho para minha alma, que me despertou e me fez reconhecer que eu precisava me purificar para experimentar uma mudança em minha vida.

Depois de alguns meses despertou em mim um grande desejo de ter um encontro face a face com Jesus. Naquela mesma noite, enquanto eu estava na sala de minha casa eu disse ao Senhor: "Jesus, eu não te conheço, não sei Quem Tu és, mas se na verdade existe e é esse Deus Todo Poderoso do qual fala a Bíblia, aqui estou, me toque, me transforme, faz algo comigo, o que você quiser, mas que seja agora!".

Essa foi a minha oração. Em quietude fiquei esperando a resposta. No mesmo momento vários pensamentos de dúvida atacaram minha mente: "Você pensa que Deus vai te escutar! Quem você é para que Ele te responda? E um pecador!". Pude me impor contra esse bombardeio em minha mente, e disse: "Não me importa o que eu tenha sido, se Ele for real, me responderá agora". Depois de uns quinze minutos aconteceu o extraordinário: Vi que uma luz muito intensa que surgia da rua, transpassou a porta da casa, veio e ficou ao meu lado. Senti-me como se estivesse à frente de uma grande fogueira. Não sei se algo similar foi o que sentiu Moisés quando Deus lhe revelou na sarça

(17)

que ardia, mas naquele dia tive um temor reverente ao Senhor. Logo me senti como se estivesse a sós com Deus lhe dando contas de todas as minhas açóes. Era como se o céu e a terra não existissem e só dois seres ocupassem o universo: Deus em Sua magnitude e eu em minha pequenez. Pela primeira vez em minha vida senti que eu era o ser mais insignificante de toda a terra; até um inseto me parecia algo muito maior comparado a como eu me via diante dos olhos de Deus. Espantei-me ao me apresentar frente à presença divina e lhe disse:

"Senhor não sou digno de Ti, aparta-Te de mim, não Te mereço, pois sou um sujo pecador! Me perdoe!". Todo o oculto que havia em meu coração saiu à luz, pois eu me vi da mesma maneira como Deus me via. Eu me dispus a Lhe contar um a um os meus pecados; chorei, senti dor em meu coração por Lhe haver ofendido. Logo aconteceu o surpreendente; vi uma mão aberta que penetrou a minha cabeça e começou a descer até a planta dos pés como uma carícia e, à medida que o fazia, a carga do meu pecado desaparecia. Senti como se toneladas de peso estivessem caindo da minha vida. Logo tive a sensação da alegria mais extraordinária que jamais teria imaginado que pudesse existir. As lágrimas começaram a correr pelo meu rosto, não aguentei ficar sentado e pus-me de joelhos com os braços para o alto adorando ao Senhor com todas as minhas lorças. Senti que meu espírito tinha recebido vida, e que esta experiência era completamente diferente de qualquer outra que eu já havia tido ou sentido.

O Dr. Derek Prince comentou: "O prazer está na carne, a felicidade está na alma, mas o gozo está no espírito". Naquela noite eu havia experimentado o novo nascimento, e quando me levantei, sentia que era o ser mais afortunado deste mundo.

Na mesma noite, no profundo do meu coração nasceu um grande sonho: o de servir a Deus. Embora não sabia como teria de fazer, já existia o caminho preparado.

Atravessando o vale da incompreensão

Quando compartilhei minha experiência com meus irmãos, como você imagina ter sido a reação deles? Muito similar a dos irmãos do José! Eles se aborreceram comigo, e me apontaram como um fanático religioso. Por essa razão, o ambiente na casa era bastante pesado, e como resultado, eu tive de me

(18)

mudar. Mas para mim nada disso importava, já que a experiência que eu tinha tido com Deus era muito real, e sentia que tudo isso fazia parte da formação da minha liderança.

Recebendo a visão

A visão é o que nos ajuda a conhecer o caminho pelo qual devemos transitar. Agradeço a Deus pela bênção da visão física, mas ter a visão ministerial também considero um grande privilégio. O mundo do cego está restringido às paredes que o rodeiam, pois seus movimentos são completamente limitados. A visão é um grande presente da parte de Deus.

Durante uma conferência que eu fazia no Reino Unido, fiz o chamado para que todos viessem ao altar e um esportista muito conhecido dessa nação veio à frente. Ao aproximar-se pude ver nele uma atitude muito reverente, e que ele desejava uma aproximação de Deus. Nessa noite terminada a reunião, enquanto jantávamos em um restaurante, pude compartilhar alguns minutos com ele. Vi-o muito interessado pelas coisas do Senhor. Este esportista tinha um grande vazio em seu coração no qual não conseguia preencher nem com sua profissão, com fama e nem dinheiro. Vi-o muito disposto a ter uma experiência verdadeira com Deus, e enquanto conversávamos me insistia que eu lhe compartilhasse como tive meu encontro pessoal com Jesus.

Pude comprovar que muitos só se aproximam de Jesus por conveniência, não porque desejem uma real mudança. Na noite seguinte ele estava novamente na reunião e o que me chamou muito atenção, foi a maneira que este homem se dirigiu à frente, pois queria contar o seu testemunho. Disse que ao retornar ao seu lar no dia anterior — logo depois de falar comigo — encerrou-se em seu quarto com a firme decisão de experimentar um encontro real com Jesus Cristo. Depois de estar ali durante duas horas, ele sentiu como Jesus entrou em seu coração e adicionou: "Nesse momento compreendi que o prazer está na carne, a felicidade na alma, mas o gozo está no espírito, e tudo isto só Jesus Cristo pode nos dar". Seus olhos foram abertos ao mundo espiritual.

(19)

E possível se recuperar a visão

"Então os fariseus também lhe perguntaram como ele recuperara a vista. O homem respondeu: Ele colocou uma mistura de terra e saliva em meus olhos, eu me lavei e agora vejo" (2). Quando uma pessoa tem visão simplesmente a desfruta muitas vezes sem dar-se conta do privilégio que isto é. Quando Jesus chegou à cidade do Jericó se encontrou com um cego conhecido como Bartimeu.

Este homem não estava no caminho, estava junto ao caminho.

Quando uma pessoa está cega espiritualmente acredita que está no caminho de Deus, mas na realidade se encontra junto ao caminho. Muitos dizem acreditar em Deus, mas isto não é o suficiente.

Certa vez, um missionário partiu para realizar uma obra evangelística em um lugar selvagem. Quem foi buscá-lo para depois levá-lo ao seu destino final, simplesmente lhe disse: "Me siga". Logo depois de caminhar por caminhos estreitos em meio à vegetação extremamente densa, o missionário lhe disse: "Pare. Você poderia me dar um mapa que me mostre o caminho para onde devo chegar?". O homem olhando-o fixamente aos seus olhos disse: "Eu sou o caminho; se você não me seguir nunca chegará a seu destino. Sou o único que conhece e sabe andar neste lugar".

Quando Jesus expressou: "Eu Sou o caminho", disse-o, pois Ele é o único que sabe como podemos transitar neste mundo. Muitas vezes acreditamos que, pela preparação que adquirimos conhecemos o caminho da paz, do êxito e da bênção. Mas se você não está entregue às mãos de Jesus, poderá perder-se no labirinto deste mundo.

Bartimeu estava prostrado junto ao caminho, cego e mendigando. Infelizmente hoje em dia, tal como era na época de Jesus, respeita-se muito pouco às pessoas deficientes visuais. Bartimeu começou a escutar um ruído, um tumulto de muitas pessoas e perguntou o que acontecia, então lhe disseram: "Jesus de Nazaré está passando por aqui". Nesse momento ele acreditou que essa era a sua oportunidade e elevou a sua voz e disse: "Jesus, Filho de Davi, tem misericórdia de mim!" (3). Muitos quiseram calá-lo, o repreendendo, mas ele gritava ainda mais.

(20)

Muitas vezes quando alguém deseja uma mudança de vida, deseja ter visão e fazer algo para Deus, os que a rodeiam lhe dizem: "Isso não é para você, não poderá obtê-lo. Você não tem força para isso, como crê que Deus vai ajudá-lo? O que você quer é algo difícil, aceite que é cego e fique onde você está", listas pessoas desejam que nós aceitemos nossas circunstâncias v i| ue fiquemos prostrados juntos ao caminho.

Os comentários não afetaram a este cego, e nem devem afetar a você. Ele elevou a sua voz ainda mais forte a tal ponto, que o seu clamor chegou até aos ouvidos de Jesus. Embora o Filho de Deus já estivesse longe, deteve-se e disse aos Seus discípulos: "Chamem-no". Bartimeu seguia gritando e Jesus escutou sua voz. Por sua insistência e fé o chamaram e disseram: "Ânimo! Levante-se! Ele o está chamando" (4). Como é de se imaginar, o ânimo do cego estava no chão, ele sozinho vivia de acordo com as circunstâncias. Nada lhe saía bem, tudo piorava dia-a-dia. Você sabia que o ânimo é a porta de esperança que se abre para recuperarmos a nossa visão? Se não tivermos ânimo não podemos atuar, não pode agir. Tenha ânimo, levante se Disseram a Bartimeu que era Jesus quem o chamava. As mesmas palavras são para você hoje, pois Jesus o chama. A resposta de Bartimeu diante das palavras de Jesus foi que ele se levantou e tirou sua capa. Naquela época a capa era o que identificava o cego. Com sua atitude Bartimeu queria dizer: "Se Jesus me chamar, não voltarei a usar mais a capa". Logo se aproximou de Jesus, e Ele perguntou a Bartimeu: "O que você quer que eu lhe faça?" (5). Pense por um momento quantas teriam sido as necessidades daquele cego, mas a mais importante era o seu desejo de recuperar a visão. Bartimeu respondeu: "Mestre, eu quero ver'". "Vá", disse Jesus, "a sua fé o curou" (6). É importante reconhecer mos que foi a fé de Bartimeu que entrou em ação e lhe permitiu enxergar. A Bíblia diz que seus olhos se abriram, e Bartimeu seguia pelo caminho com Jesus. Aprendemos uma lição por meio deste milagre, que foi a visão de Bartimeu restaurada que o permitiu andar no caminho com Jesus, lhe permitindo seguir as pisadas do seu Mestre. Que você neste momento possa receber uma visão clara que lhe permita transitar no caminho de bênçãos que Deus tem preparado para você.

Referências Bíblicas:

(1) Génesis 37.5; (2) João 9.15,25; (3) Marcos 10.47; (4) Marcos 10.49b; (5) Marcos 10.51; (6) Marcos 10.51b-52.

(21)

CAPITULO 2

A ORIGEM DE UM SONHO

Os primeiros seis anos de matrimonio com Claudia foram de muita pressão na área financeira, pois embora em meu coração ardesse o desejo de fazer a obra de Deus, nós nos encontrávamos diante de outra grande realidade, a de que as nossas finanças poderiam ser um grande obstáculo em realizarmos este desejo. Nesses primeiros anos de ministério, eu não contava com um salário básico, mas sim com uma pequena ajuda econômica que me davam. Por causa disto tive de distribuir o meu tempo trabalhando fora e também no ministério, porém, sempre meu coração esteve inclinado à área ministerial. Naquele tempo só tínhamos uma filha, Johanna, e queríamos levá-la à praia nas férias, mas não tínhamos dinheiro para fazê-lo. Nesse dia, eu e minha esposa tomamos um caderno e começamos a escrever todas as coisas que desejávamos, mas que não podíamos ter. Tivemos um tempo especial de oração, e as apresentamos diante do Pai. Pusemos nossas mãos sobre cada uma dessas petições, pedindo a Deus de todo o nosso coração que Ele nos concedesse tudo que havíamos Lhe pedido. Entre elas estava o desejo de recebermos a provisão financeira para nossas férias. Não havia chegado nem quatro horas e Deus já nos tinha aberto as portas, concedendo nossa petição de uma maneira milagrosa! Emocionamo-nos profundamente ao ver a fidelidade de Jesus conosco. Na mesma semana chegamos a uma das praias mais formosas do nosso país. Nunca imaginamos que essa viagem transformaria por completo nossas vidas e o nosso ministério.

Sonha com uma igreja muito grande

Deus tinha tomado seriamente aquela simples oração que tínhamos Lhe feito, e ao nos encontrarmos naquele lugar, o ambiente se fez propício para começarmos a conquistar em oração as outras petições. Fazia quatro meses que tínhamos deixado de pastorear e estávamos pedindo ao Senhor uma direção clara a respeito.

Uma dessas noites, junto à borda do mar, Deus me deu uma palavra que transformou minha vida e meu ministério. Enquanto eu estava sentado em

(22)

uma cadeira de balanço dediquei um tempo especial para estar em comunhão com Jesus, e de repente senti a Sua presença, como nunca antes a tinha experimentado. Nesse dia Sua voz penetrou até o profundo de meu ser e me disse: "Eu sou o Senhor dos dias, prepara o seu coração em adoração porque vou te falar!". Nesse momento entrei em um nível de adoração muito mais intenso, logo escutei o que me disse: "Vou mover sua cadeira!", então fiquei quieto esperando que o fizesse, mas nada aconteceu. Assim que eu mesmo comecei a me balançar, e enquanto o fazia, escutei novamente Sua voz me dizendo: "Eu posso balançar sua cadeira diretamente, mas prefiro fazê-lo através de ti. Eu posso lhe falar diretamente por meio das pessoas, mas pretiro fazê-lo através de ti. Preocupe-se em me servir, que eu me ocuparei de suas necessidades, ou acaso haverá um senhor mais excelente que Jeová, ou uma empresa melhor que a Sua? Tudo o que você necessita, eu lhe suprirei. Seu ministério é o pastoreio. Sonha, sonha com uma igreja muito grande porque os sonhos são a linguagem do meu Espírito. Porque a igreja que você irá pastorear será tão numerosa quanto às estrelas do céu, e como a areia do mar, de multidão que não se poderá contar". E logo o Senhor me perguntou: "Que igreja você gostaria de pastorear?". Imediatamente fiquei olhando a areia do mar e o milagre aconteceu: vi como cada grão de areia se transformava e se convertia em uma pessoa. O Senhor voltou a me perguntar: "O que vê?". E lhe respondi: "Vejo centenas de milhares de pessoas!", e Ele me disse: "Isto e mais te darei se fizer minha perfeita vontade!".

Deus esteve me falando por um tempo de quarenta e cinco minutos aproximadamente. Depois fui procurar a minha esposa que estava reunida com vários de seus familiares, os quais estavam também naquele mesmo lugar e lhe disse: "O Senhor me falou". Seus olhos brilharam com uma luz de esperança, porque ela sabia que cada vez que lhe dizia o "Senhor me falou", tudo se cumpria. Embargada de emoção me perguntou: "O que foi o que Ele te disse?". Enquanto lhe compartilhava cada uma das palavras dadas pelo Senhor, lágrimas corriam por seu rosto, porque essa palavra era a resposta a tudo o que desejávamos em nosso coraçáo. Embora não sabíamos como chegaria a cumprir-se sabíamos que Deus estava a cargo de tudo.

Mudança de natureza

Quando retornei a Remará eu me sentia completamente diferente, era como se um véu tivesse sido removido de minha mente e agora eu podia ver as coisas com muita mais clareza. Embora eu temesse os vínculos trabalhistas

(23)

com uma empresa, tomei a decisão de renunciá-los para me dedicar estritamente ao ministério. Isto parecia uma loucura porque significava depender totalmente de Deus, mas eu tinha acreditado em cada uma das palavras dadas por Deus e estava me movendo e me apoiando à mesma. Eu sabia que a minha única preocupação deveria ser em servir a Deus, e que Ele se preocuparia com as minhas necessidades. A proposta que tinha me aparecido era extraordinária, pois as minhas carências tinham me dado muitas dores de cabeça, e saber agora que já não teria esse problema era uma grande bênção.

Com firmeza fui ao escritório para apresentar minha renúncia e logo na entrada me encontrei com o gerente, a quem foi muito amável e me convidou a entrar em seu escritório sem saber o que havia em meu coração. Eu ia lhe dizer que não ficaria mais na empresa, mas ao mesmo tempo queria solicitar um prazo para colocar em dia as dívidas que eu havia adquirido com a empresa. Para minha surpresa o gerente não me deixou falar, mas sim me disse:

"Decidimos mover companhia para a Espanha e fecharemos estes escritórios, e gostaríamos muito que viesse conosco para que você continue trabalhando la” Enquanto ele estava me dizendo isso, dentro de mim eu dava gritos de alegria porque Deus se antecipou. A medida que o gerente ia falando pude entender que todas essas mudanças tinham ocorrido durante os dez dias em que eu havia estado de férias em família. Agradeci ao gerente por haver me dado esta oportunidade, porém disse que não podia aceitá-la porque eu me dedicaria totalmente à igreja. Ao gerente pareceu uma causa muito digna, pois ele conhecia I respeito do meu compromisso com as coisas de Deus, e me disse: "César, já que esta casa ficará desocupada, eu a ofereço para que comece aqui a igreja". E acrescentou: "E quanto à dívida que tinha com a companhia, não se preocupe, tudo fica perdoado". Você pode imaginar como eu cheguei à minha casa! Saltava de gozo. Víamos que a Palavra de Deus estava se cumprindo rapidamente em nossas vidas.

Vendo nascer uma igreja

No mês em que Deus nos deu Sua palavra nasceu o que hoje se conhece por Missão Carismática Internacional (MCI). Tivemos nossa primeira reunião em 19 de março de 1983, na sala de nossa casa com tão somente oito pessoas. Quando tínhamos cerca de trinta pessoas, dediquei-me a desenhar o que eu chamava de "planos estratégicos", onde tentava dar mais participação

(24)

aos que se destacavam como líderes. Embora eu os motivasse para que se envolvessem no ministério que Deus nos tinha confiado, eles saíam de meu escritório e nunca mais eu voltava a vê-los. Inquieto por essa situação, eu fui ao Senhor em oração e o Espírito Santo me disse: "Siga fazendo seus planos que eu os sigo desfazendo". Com isto entendi que eu deveria esperar nEle até compreender Seus planos. Graças a Deus a resposta não demorou muito e veio à minha mente o número duzentos, então pensei que o tempo prudente para alcançar essa quantidade de pessoas seria de seis meses. Comecei a escrever esse número por toda parte. A meta estava definida: seriam duzentas pessoas para o mês de setembro de 1983.

Era um desafio muito grande para mim, pois a maior igreja que eu havia pastoreado não superava os cento e vinte membros. Então, orei ao Senhor para que me mostrasse como podia alcançar esta meta, e Ele me deu uma estratégia singela e eficaz, que consistia em exercitar minha fé através das visões e os sonhos.

Recordo-me que para alcançar meu primeiro desafio, me sentei no piso do auditório que tinha capacidade para cento e vinte pessoas e comecei a sonhar. A presença de Deus era tão intensa neste sonho, que pude ouvir o ruído dos motores dos carros quando estacionavam; também escutava os passos das pessoas ao caminhar apressadamente para tomarem um bom lugar no salão, e inclusive, eu via como o recinto se enchia completamente de pessoas que formavam filas e esperavam que saíssem outras para que elas pudessem entrar. Logo compartilhei este sonho com a igreja, a qual estava Conformada com apenas trinta pessoas. Então, todos se c oiti prometeram a se envolver no mesmo sonho. Toda a igreja estava verdadeiramente impregnada desse espírito de conquista, e aos três meses o milagre ocorreu tal como o tinha sonhado.

Esta primeira experiência nos deu o perfil ao nosso ministério. Pudemos entender que as coisas de Deus sempre vão do menos ao mais. Toda a igreja aprendeu a usar a linguagem da fé por meio das visões e os sonhos. Por isso, estou seguro que para estas pessoas nada será impossível. Uma igreja que se move nesta classe de fé sempre será uma igreja que se move e conquista.

Devemos entender como, por meio da fé, podemos entrar 110 plano espiritual e ver ali todas as bênçãos dadas por Deus a cada um de nós. Mas não

(25)

se esqueça de perseverar na visualização, até que você tenha uma imagem nítida do que quer conquistar.

Tenha uma visão clara do que deseja

Sua visão deve ser tão clara como a imagem que você vê em uma televisão. Abraão, a quem Deus havia prometido um filho, apegou-se de tal maneira à sua promessa que uma noite começou a olhar as estrelas e a imaginar que sua descendência seria como elas, incontável. Esse exercício alimentou sua fé até chegar ao cumprimento do que Deus havia lhe prometido. Quando as imagens foram gravadas na mente de Abraão, seus lábios começaram a confessar facilmente àquilo do que o seu coração já estava plenamente convencido. Os cientistas puderam comprovar que o que uma pessoa consegue perceber em sua mente, o sistema nervoso o recebe como se já tivesse ocorrido, quer dizer, capta-o como uma realidade.

Se a sua visão não for clara, algo anda mal no que se refere a sua fé. Possivelmente seja o temor, a dúvida, os traumas ou algum argumento que ainda não foi cancelado e o adversário está usando contra você.

Quando Deus nos dá visões muitas vezes elas são confrontadas com a lógica humana, então podemos encontrar pessoas que tratarão de nos dizer: "O que é isso que você está sonhando? Não siga sonhando assim. Isso é um absurdo; não aceite esse sonho". Mas devemos saber que todo sonho que provém do Espírito sempre nos motiva a protegermos nossas vidas, a cuidarmos de nossa família e engrandecermos a obra de Deus. A única maneira de chegarmos a ter os sonhos de Deus é que o Espírito nos traga a Sua revelação em nossa vida, e isto é algo que ocorre somente quando o nosso espírito está conectado e unido ao Espírito de Deus. Não é força humana, não é poder humano, é somente a unidade de nosso espírito com a presença divina.

Desde que meus olhos espirituais se abriram, pude ver a salvação de milhares e milhares de almas que se convertem ao cristianismo continuamente, e também vi a saúde física em muitos corpos, restaurada através do Espírito Santo.Posso dizer que há uma grande diferença entre alguém que vê e tem visão e alguém que tem visão, mas está cego espiritualmente. Talvez, quando você abriu seu coração a Jesus lenha recebido visão, porém circunstâncias adversas o fizeram afastar-se dela. Mas hoje você deve elevar uma oração dizendo: "Senhor tenha misericórdia de mim, e me ajude a recuperar a visão.

(26)

Que eu entenda o Seu propósito para minha vida; que eu entenda que ter visão é o mais importante. Quero recuperar a visão para poder cumprir Seu propósito nesta terra".

Os homens de fé que têm um sonho e uma visão clara, nunca retrocedem em meio à batalha porque eles têm uma força interna que os tornam valentes, fortes, e sempre estão avançando, conquistando sem medo das pressões ou ameaças, mas sim sempre dispostos a fazer a vontade de Deus acima de todas as coisas.

C

APÍTULO

3

VISLUMBRANDO O FUTURO

Ao lado de minha amada esposa, eu tenho vivido os melhores momentos de minha existência. Ela sempre foi uma motivação permanente, e esteve observando além dos limites, vislumbrando o futuro a partir das visões que Deus nos deu. Como sonhadores, afirmamos e atuamos no presente confiando em uma manhã de grandes realizações.

Atrevermo-nos a sonhar, implica vislumbrarmos o futuro. Talvez não vejamos materialmente de forma imediata tudo o que desejamos, mas o homem de fé chama à existência as coisas que ainda não são, como se as fossem. O que semeamos para o Senhor agora dará o fruto ao seu devido tempo, pois o nosso trabalho para Jesus não é em vão. Devemos semear corretamente hoje, para colhermos com êxito amanhã. Quem tem sonhos sólidos é o que transcende o limite do presente e se transporta para o futuro como se este já estivesse acontecendo.

Pude compreender que a melhor maneira de formarmos líderes eficazes é os ajudando a aprenderem a linguagem da fé por intermédio dos sonhos e as visões. Líderes desta magnitude sempre terão a força de conquista, poderão levantar e pôr no alto qualquer ministério.

(27)

O Apóstolo Paulo disse: "E todos nós, que com a face descoberta contemplamos a glória do Senhor, segundo a sua imagem estamos sendo transformados com glória cada vez maior, a qual vem do Senhor, que é o Espírito (2 Coríntios 3.18). Paulo desejava que cada cristão pudesse entender a importância de ver com os olhos espirituais aquilo que o Senhor reservou para os que são da fé; enfatizando que todos podem fazê-lo. Devemos entender que por meio da fé, podemos entrar no plano espiritual para vermos todas as bênçãos que Deus tem para cada um de nós, mas é importante nos preservarmos na visualização, até que tenhamos uma imagem nítida do que realmente queremos conquistar.

Os sonhos transformam as circunstâncias

O primeiro livro da Bíblia, Génesis, no capítulo trinta e um, verso oito em diante, é relatado algo que aconteceu entre Jacó e Labão. Labão, o sogro de Jacó, era desses homens vantajosos, oportunistas e sagazes nos negócios, enfim, era um homem calculista, que tudo fazia por interesse pessoal. Apesar de Labão trocar dez vezes o salário de Jacó, com a intenção de prejudicá-lo, Deus protegeu Jacó, pois Ele tem uma maneira surpreendente de reverter as circunstâncias.

Às vezes no mundo espiritual o inimigo quer causar algum dano e prepara circunstâncias adversas. Talvez você esteja vivendo uma situação financeira ou familiar difícil, e não vê saída alguma. Trabalha, mas quanto mais o faz menos alcança o dinheiro e não vê maneira de aumentar as finanças, então você tem de entender que por trás disto há uma força demoníaca de maldade.

Labão é um protótipo do espírito satânico de opressão financeira, que trata de manter as pessoas em escravidão. I abão prometeu a Jacó pagar-lhe o salário justo, nunca o fez. A relação conturbada entre Jacó e Labão revela a condição atual daqueles que constantemente procuram um novo emprego acreditando que obterão melhores ganhos, mas tudo segue igual, é como um círculo vicioso onde não encontram saída.

(28)

Um Deus justo

Entretanto, o que transformou as circunstâncias na vida de Jacó não foi o esforço extra, e sim foi um sonho. Labão deu a seu genro certa quantidade de ovelhas brancas e lhe disse que todas as que se reproduzissem pintadas ou manchadas, essas seriam seu salário. Pensando de maneira lógica sabemos que uma ovelha branca dá ovelhas brancas e não manchada e nem pintadas. Quer dizer, Labão estaria tirando vantagem. Mas Jacó teve um sonho o qual foi uma revelação divina. Por meio dele, Jacó compreendeu que apesar do que seu sogro havia lhe feito era injusto, Deus o abençoaria, e isto transformou completamente sua vida. Jacó entendeu que no momento em que levasse as ovelhas a beber água, deveria colocá-las junto aos bebedouros, de forma que pudessem ver as varas das árvores cortadas, e como ali que era o local de cruzarem, ao ver as varas, as ovelhas nasciam pintadas ou listadas. Quando os animais estavam na época de se reproduzirem, Jacó logo se recordava e visualizava o sonho que havia tido e viu um grande milagre acontecer, pois elas pariam exatamente ovelhas pintadas e manchadas. A bênção do Senhor estava com ele porque Jacó acreditou no sonho que Deus lhe dera.

Deus te ama e quer te abençoar

A verdade que aprendemos desta história bíblica é que embora sua situação financeira pareça difícil, e embora aqueles que o rodeiam sejam injustos, se você receber uma revelação de como Deus deseja prosperá-lo, e você crê e a visualiza, esta será uma realidade em sua vida. A Bíblia está cheia de promessas de bênçãos, visualize cada uma delas, mantenha-se firme acreditando e as verá se cumprirem. Jesus na Cruz do Calvário obteve a vitória para sua prosperidade e provisão, e ela deve ser parte de sua vida hoje.

Como família, eu e Claudia experimentamos esta verdade inúmeras vezes. Quando minha esposa ficou grávida de nossa terceira filha sentimos a necessidade de termos uma casa própria. Tínhamos visto uma muito ampla, embora não contávamos com as finanças necessárias para comprá-la, fomos conhecê-la e juntos dissemos: "Esta é a casa que precisamos". Começamos a orar para que Deus nos mandasse os recursos.

Enquanto seguíamos pedindo a Deus todos os dias, em minha mente eu percorria cada um dos lugares daquela casa, orando quarto por quarto e

(29)

pedindo-a para nós no Nome de Jesus. Embora na frente da casa houvesse um grande letreiro de venda, os dias se passavam, mas não a vendiam. Uma tarde recebi uma chamada telefônica, era a proprietária que me disse: Senhor Castellanos, quero lhe vender esta casa". Eu respondi: Obrigado, mas não conto com o dinheiro necessário para comprá-la". Ela adicionou: "Não necessito do dinheiro, o que quero é que fique em boas mãos e você me inspira confiança; somente me diga quanto e quando pode me pagar, e faremos um acordo". Em menos de quinze dias estávamos mudando para a nossa nova moradia.

A fé começa com pequenas conquistas

Não há nada impossível para aquele que crê. Não se conforme ou aceite a situação a qual você está enfrentando. Deus deseja lhe dar a vitória para que você alcance um novo nível de conquista. Não pense que seus sonhos se acabaram, você mesmo é quem os deve construir. Deus está ao seu lado e Ele o levará a conquistar cada um dos desejos do seu coração.

Jacó sonhou e visualizou o que desejava, e isso foi o que recebeu. Deus o abençoou e o prosperou, e Ele pode fazer o mesmo com você.

O Dr. Cho, que hoje lidera a igreja maior do mundo, no começo de seu ministério era tão humilde que seu sonho era apenas ter um escritório, uma cadeira e uma bicicleta. Esse foi o seu primeiro grande desafio, porque naquele momento alcançar as três coisas implicava numa intervenção divina, pois logicamente era algo impossível. A fé é declarar aquilo que desejamos como se já o tivéssemos. Assim começou o Pastor Cho a chamar as coisas que não eram como se fossem, e em alguns meses ele obteve seu grande milagre: um escritório, uma cadeira e uma bicicleta, tal qual como o tinha pedido a Deus.

Para o povo do Israel, sua primeira grande conquista era dominar Jericó. Para nós como Igreja, o nosso primeiro grande desafio era superar os cento e vinte membros. Como o comentei no capítulo anterior, comecei a desenhar em minha mente o sonho que desejava ver tornar-se realidade; isto me ajudou a romper a parede invisível que anteriormente não me permitia alcançar minhas metas, e Deus nos deu o milagre em três meses.

(30)

Quero um celular

Deus usou de maneira especial a minha quarta filha para me ensinar grandes lições de fé. Desde muito pequena ela teve a capacidade de acreditar, e a fé sempre foi parte de sua vida.

Quando tinha apenas oito anos de idade ela me disse: — Papai, eu quero que me dê de presente um celular. E eu lhe perguntei:

— Para que quer um celular? E sorrindo ela me respondeu: — Para chamar os meus discípulos. Continuei:

— Sara, não acredito que tenha idade para ter um celular.

Duas horas mais tarde, senti em meu coração um grande desejo de comprar o que ela desejava e dar-lhe como uma surpresa. Ao chegar a casa chamei-a e lhe disse:

— Sara, venha, quero te mostrar algo.

— Sim papai, eu já sei o que vai me mostrar, é meu celular. — Como sabe?

Tirou-me da mão e me levou até o seu quarto, fechou a porta e me mostrou como em uma folha de papel tinha desenhado um celular, incluindo especificamente a marca que ela queria e debaixo tinha escrito: "Senhor Jesus, obrigado por meu celular, porque embora meu papai diga que não tenho idade para ter um ainda, sei que para Ti eu o tenho".

Podemos determinar o tamanho de nossos sonhos

Quando Sara tinha ainda cinco anos de idade tínhamos ido caminhar a um centro comercial, ao chegar ela me levou a um armazém e me disse: "Papai, quero comprar esta motocicleta". Quando eu vi o preço, respondi-lhe: "Meu amor, esse é um brinquedo muito caro, e não vou comprar essa motocicleta". Minha filha não discutiu mais sobre o tema. Fomos ao armazém

(31)

do lado onde vendiam umas carteiras de couro. Ela se fixou em uma de dez dólares e me disse: "Papai, pode-me comprar essa carteira?". Eu lhe disse: "Claro, meu amor". O custo era muito razoável, portanto lhe comprei a carteira. Logo me disse: "Papai, pode-me dar de presente dez dólares?". E eu lhe disse: "Claro, meu amor". E lhe dei os dez dólares. Imediatamente ela me olhou e me disse: "A partir de agora, vou reunir o dinheiro para comprar minha moto em uma semana". Nesse mesmo dia fomos visitar meus sogros e estavam ali meus cunhados com as suas esposas, então Sara lhes compartilhou o desejo que tinha de comprar essa moto, e cada um deles deu a ela dez dólares. Depois foi à reunião de doze de minha esposa, ali também contou o que desejava e cada uma das mulheres presentes, também lhe deram de presente dez dólares, o mesmo fez na reunião de doze de homens. Logo, aproveitou a visita de uns pastores que vieram aprender a respeito da Visão G12, compartilhou-lhes seu sonho e obteve o favor deles uma vez mais. Em tão somente uma semana Sara já havia reunido a quantidade exata do que custava a moto e me entregou todo o dinheiro para que eu a comprasse.

Ela tinha recebido a substância da fé, por isso não lhe importava se a moto custava muito ou pouco; ela já havia alcançado a completa segurança em seu coração que lhe permitiu dar o passo de fé para obtê-lo. Nesse dia pude compreender que Sara tinha entendido de uma maneira muito clara a mensagem da fé, lembrando-se do que lhe disse: "Sara nasceste para a vida de fé, e poderá obter tudo o que quiser porque a fé está em ti". Sei que essa experiência marcou sua vida e a vi lançar-se a conquistar coisas que muitas pessoas de sua idade não se atreveriam.

Agora minha filha tem quatorze anos e há uns meses atrás, junto a suas duas irmãs, acompanhou-nos em uma excursão de (Convenções que realizou se em quatro lugares diferentes. Ela era quem fazia a abertura em cada lugar. Deus repartiu com Sara a clareza de pensamento, sua mente foi aberta à Palavra e a compartilhar com uma graça muito especial cada semana em sua célula).

Referência Bíblica: (1) 2 Coríntios 3:18

(32)

CAPITULO 4

AMADURECENDO NO

MEIO DO DESERTO

Quando compreendemos com exatidão a importância de sonhar, começamos a entender que o respaldo de Deus estará presente em todo o momento, sempre e quando a nossa fidelidade a Ele for genuína. Minha esposa e eu sabíamos que o Senhor cumpriria integralmente Sua parte e que nos caberia atuar de acordo com a Sua direção, para que os sonhos e as visões se convertessem em uma realidade. Entretanto, outro processo seria fundamentalmente importante para que assim acontecesse: a aquisição de maturidade durante a passagem pelo deserto.

Na busca da realização pessoal, passar pelo deserto equivale a confrontar provas, dificuldades e inclusive, passar pelas pressões que só podem ser superadas mantendo firme o nosso olhar no Senhor. Tínhamos de estar preparados para experimentarmos lutas, tribulações, escassez e tudo aquilo pelo que ninguém, humanamente, gostaria de passar, mas que é necessário para podermos entrar na dimensão da realização, e para alcançarmos metas e a consolidação plena da visão.

Foram muitas as experiências que tivemos de viver como parte do processo de maturidade enquanto passávamos pelo deserto. Deus tinha planejado fazer com minha vida e com o ministério que me entregava grandes coisas, mas Satanás em sua intenção de roubar, matar e destruir decidiu me atacar diretamente me colocando num caminho de morte.

Com aproximadamente três anos na vida cristã, numa tarde depois de certo tempo de oração, abri os olhos e só captei uma profunda escuridão ao meu redor; imaginei que tratasse de algum problema em meu corpo, mas ao olhar para baixo, notei que não havia piso e que estava suspenso no ar, agarrado a nada. Debaixo dos meus pés só observei um profundo abismo infestado de legiões de demônios que se moviam como alfinetes em meio à escuridão, quase irremediavelmente, a lei da gravidade indicava que eu ia cair

(33)

naquele sórdido lugar e uma voz o confirmou: "Se você cair, qualquer dos demônios que vê-lo o tomará e o levará a um lugar mais profundo no qual você ficará até que seja julgado!". Imediatamente clamei ao Senhor, dizendo: "Jesus, eu acreditei em Ti, rogo-Te que me ajude!". Senti que uma força superior me tirou dos braços e me levantou rapidamente, ao tempo que outra voz como de trovão, dizia: "Ainda não é hora!". Caí novamente e retornei ao corpo suado. Nessa oportunidade não conheci a morte como tal, mas Deus estava me preparando para o que iria acontecer dias mais tarde.

Sepultado sob escombros

Um mês depois daquela revelação um companheiro do ministério me compartilhou a notícia a respeito da morte do Kathryn Kuhlman, uma mulher com um ministério poderoso, e que era muito usada pelo Espírito Santo. Recusei- ine a acreditar na notícia, indicando que nos encontrávamos nos dias finais, quando Deus necessita mais dos seus servos, talvez os que morriam eram aqueles que não iriam suportar as provas que virão antes do segundo retorno de Cristo à terra. Eu me referia a isto quando de repente senti um forte impacto sobre minha cabeça que me estremeceu, ao mesmo tempo em que eu ouvia algo cair em cima do meu corpo, então fiquei sepultado em muitos escombros. O teto da cafeteria onde nos encontrávamos veio ao chão. Senti a morte. Fiquei totalmente imóvel experimentando corno meu espírito saía do corpo.

Em minha vontade, eu não queria que meu espírito tosse embora, mas já não tinha domínio sobre essa parte espiritual; afastei-me tanto que perdi de vista o meu corpo. Repentinamente veio para mim a revelação dos dias passados e disse a Deus: "Senhor, ainda não é hora, me dê forças para voltar ao meu corpo e levantá-lo no Nome de Jesus".

Ao terminar aquela pequena oração, minha parte espiritual retornou imediatamente ao corpo. Em princípio o espírito não encaixava no corpo, mas repeti "no Nome de Jesus" e foi então quando a parte espiritual se ligou à material obtendo as forças para apartar os escombros. Escutei vozes dizendo:

"Olhem, esse está movendo-se, está vivo!". Fui recolhido e levado numa ambulância até um hospital onde tomei quinze pontos. Cinco dias depois estava voltando para as minhas atividades pastorais.

(34)

Seu Espírito me deu vida

Uma das experiências mais comovedoras que posso compartilhar tem ligação com o atentado do qual fui vítima junto com a minha família, em 25 de maio de 1997. Naquele domingo tinha compartilhado com a igreja sobre o poder da bênção, e os havia ensinado a respeito da intercessão, e também lhes dizia que a genuína oração tem mais gemidos que palavras. Ao terminar a segunda reunião fomos festejar o aniversário da nossa segunda filha. Ao pararmos no semáforo, dois homens a bordo de uma motocicleta se aproximaram pelo lado da minha janela, pois eu estava conduzindo o veículo, e sem dizer uma só palavra, começaram a nos disparar tiros. Eu recebi cinco impactos; o primeiro raspou a base do crânio, o segundo entrou pela parte esquerda do pescoço e saiu pelo lado direito; outros dois entraram pelo peito e o último, que ia para o coração pegou no relógio e o metal desviou a bala. Minha esposa Claudia recebeu um disparo que entrou por seu braço esquerdo e a bala ficou localizada a dois centímetros do coração. Comecei a entrar em estado de choque, enquanto sentia que já estava partindo deste mundo, minha esposa reagiu rapidamente e pôs sua mão sobre meu braço e me falou com autoridade dizendo: "César, não morra!". Ao mesmo tempo escutei outra voz que me dizia: "Crê que vai morrer, ou que vai se salvar?". Imediatamente sacudi minha cabeça e pensei: "Eu não posso morrer". Imediatamente confessei o texto que tinha pregado nesse dia: "E, se o Espírito daquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos habita em vocês, aquele que ressuscitou a Cristo dentre os mortos também dará vida .1 seus corpos mortais por meio de seu Espírito, que habita em vocês" (1). Seguidamente à confissão, o espírito de vida retornou de novo ao meu corpo. Imediatamente abri meus olhos, perguntei para a minha esposa por minhas filhas e logo lhe disse que desligasse o veículo, e em alguns minutos fui transportado a uma clínica próxima do local.

Dou graças a Deus por minha esposa, pois em nenhum só momento aceitou a idéia de que eu pudesse morrer. Não admitia que se aproximassem pessoas com atitudes negativas e nem que fossem se compadecer dela. Só permitia o acesso daqueles que tivessem fé. Chegou a ter tal confiança quanto à minha recuperação, que ao lado do leito onde eu estava inconsciente, assinou as notas promissórias da nossa nova moradia, porque dizia: "Quero dar esta surpresa ao meu marido para quando despertar esteja no novo lar que ele tanto

(35)

desejou". Devido a isso, o nível de intercessão cresceu não só em nossa família, mas também em toda a igreja. E depois de dez dias, Deus foi glorificado e me levantou dentre os mortos. Superar esta prova trouxe maior unidade em toda a equipe, e apesar de eu ter me ausentado por alguns meses, eles disseram: "Pastor, não se preocupe, nós lhe seremos fiel e à igreja, como se você estivesse presente". A adversidade que vivemos trouxe maior compromisso, mais fidelidade e alargou o amor de tal maneira, que já não preciso estar presente na igreja pregando constantemente, porque a equipe de pastores o faz tão bem como se eu mesmo estivesse ali.

TIRANDO FORÇA DA DEBILIDADE

Nesta parte do livro, minha esposa Claudia compartilhará o que foi para ela esse momento onde por pouco os dois morreram: "Ao sentir que perdia a meu marido, estremeci- me, estava perplexa enquanto olhava como seu corpo se desabava depois de ter recebido cinco tiros de bala. Tudo o que eu contemplava me dizia que não havia esperança de vida para ele. Mas eu me recusei a aceitar essa situação, pois não queria ficar viúva. Nesses momentos tirei força da debilidade, e apesar de eu ter recebido um tiro também, pus minha mão sobre o braço do meu marido e lhe disse: César não morra! Dou graças a Deus que ele compreendeu que a sua missão na terra ainda não tinha acabado, por isso lutou para viver. Ele recuperou rapidamente a consciência e o levamos a uma clínica que estava a dez minutos de distância, sem saber que o mais difícil ele viveria nos próximos dez dias. Ao olhar seu corpo, seu estado inconsciente, sua cabeça e pescoço completamente inchados, cheio de tubos que o mantinham conectado a uma máquina, tudo isso tratava de me debilitar na fé. Mas em meio a essa grande dor e angústia o Senhor me deu uma palavra que se transformou em uma promessa de restauração: "Assim, daquele homem já sem vitalidade originaram-se descendentes Tão numerosos como as estrelas do céu e tão incontáveis como as areia da praia do mar" (2). Depois de ele ter ficado dez dias na clínica, o Senhor milagrosamente o levantou deixando-o completamente sã. A promessa que Deus tinha me dado em Hebreus, foi a que me fortaleceu e me manteve centrada em meio atribulação, comovendo o invisível, e o que de grandioso Deus iria fazer.

(36)

Sua Palavra em meio à prova

Você deve acreditar que o poder criativo de Deus está cm você, está em sua mente, sabendo que ali são liberadas também as batalhas espirituais maiores. No momento que tomei a decisão de servir ao Senhor Jesus com todo meu (oração, esforcei-me por manter um contato diário com Sua Palavra. Sei que graças a isso pude ajustar minha vida e meus pensamentos a Seus ensinos. Aquilo que o homem guardou em seu coração é o que expressará nos momentos de prova, pois da abundância do coração fala a boca).

Antes que atravessássemos esse tempo tão terrível como família, meu marido tinha negociado a compra de um apartamento, deixando tudo preparado para que nos entregassem em muito pouco tempo, mas ainda faltava assinar algumas notas de pagamento, as quais deveria assinar justamente nos dias em que ele se encontrava na clínica. Nesses momentos a situação do meu marido era muito incerta, a infecção se espalhou por seu corpo e os médicos lutavam por controlá-la. Apesar de tudo que estava acontecendo, em minha mente decidi não olhar as circunstâncias, somente mantinha meus olhos na promessa que Deus me tinha dado, que César viveria e se multiplicaria como as estrelas do céu. Com uma firme determinação, sabendo que Deus não me deixaria em vergonha, assinei a negociação guardando a esperança de que tão logo ele saísse da clínica, e gozaria da surpresa da nova moradia. Dou glória a Deus que tudo saiu como eu tinha acreditado. Salomão disse: "Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida" (3).

Devemos aprender a guardar nossa mente e nosso coração, acima de tudo no mundo. Jesus disse: "Se vocês permanecerem em mim e minhas palavras permanecem em vocês, pedirão o que quiserem, e lhes será concedido" (4). Ele também disse: "Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dará muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma" (5).

(37)

A adversidade nas mãos de Deus

Quando você se transforma em uma pessoa de fé, com uma mente positiva saberá que Deus está ao seu lado e que os céus estão abertos, pois o que nunca tinha conseguido conquistar e as metas que pareciam impossíveis de alcançar, você as obterá em muito curto tempo, você as verá realizadas.

Todos os seres humanos têm de viver alguns momentos aparentemente de tragédia. São momentos que nos deixam Fortes impressões, que nos produzem traumas e nos causam Feridas. Eu pude entender que assim como as feridas físicas precisam ser tratadas para que sejam curadas, do mesmo modo, as feridas emocionais necessitam de um processo especial para se cicatrizarem, para que finalmente convertam a nossa vida num canal de bênção para outros".

Referências Bíblicas:

(1) Romanos 8.11; (2) Hebreus 11.12, (3) Provérbios 4.23 (4) (2) João 15.7; (5) João 15.5

(38)

C

APÍTULO

5

ACENDENDO A CHAMA

ROMÂNTICA NO MATRIMONIO

Eu e minha esposa Claudia temos mais de vinte e nove anos de casamento, e juntos fizemos um balanço de Quais foram os anos mais difíceis, então chegamos à conclusão que no primeiro momento houve muita harmonia entre nós.

O milagre do amor

No primeiro instante em que vi a Claudia experimentei uma série de sentimentos diversos: Quase me faltou a respiração, meu coração começou a pular, senti frio, calor, nervoso, e ao mesmo tempo alegria. Queria lhe causar a melhor impressão. Naquele dia tive a plena certeza de ter frente a mim à mulher de meus sonhos: doce, tenra, segura de si mesmo. Cada coisa que ela fazia, cada palavra que dizia, ou cada gesto seu era preciso e firme, como a melodia de uma orquestra excelente, ou um desfile de cavalaria.

Mas ainda faltava o mais importante: o visto de Deus. Por isso, O busquei em oração para ter a certeza de que este encontro com Claudia era de Deus, e estava disposto a rejeita-lo caso fosse produto de uma tentação. Quando nesse mesmo instante ouvi a voz de Deus: "Filho, não tema, ela será sua esposa". Eu me senti como um general que vence sua maior batalha, como o caçador de pérolas que encontra a mais bela das jóias.

Nesse dia me prostrei e adorei ao Senhor de todo coração. Descansei nEle, esperando Seu tempo para a realização do milagre. O nosso sentimento era algo mais que uma simples atração física ou sexual, pois tinha entendido que ela era a outra metade de minha vida, e finalmente a tinha achado.

(39)

Deus foi nosso melhor aliado

Depois desse dia seguiram outros dias, também semanas e meses em que eu perseverei em oração. Eu rogava a Deus que continuasse trabalhando em nós. Mas o mais interessante de tudo era que Ele já estava envolvido neste assunto. Ele converteu-se em nosso grande aliado, transformando coisas impossíveis em possíveis e nos ajudando a suportar a espera.

Quando tive a plena certeza de que Claudia era a mulher escolhida por Deus para mim, decidi caminhar na dimensão da fé. Comportava-me como se já estivesse casado. Quando retornava para casa à tarde, tinha a sensação de que minha bela esposa estaria à minha espera. Em minha mente imaginava eu e ela nos complementando no ministério. Sentia-me o homem mais afortunado do mundo. Hoje, sob um olhar retrospectivo, dou-me conta de que tudo o que sonhei, e muito mais ainda, vivi-o junto a ela.

Dou graças a Deus que me guardou para minha amada esposa e a preservou para mim, pois ao seu lado eu não sinto o peso da vida. Ela sabe confrontar as dificuldades de uma lorma muito especial, pois Deus lhe deu a habilidade de tornar simples o que é difícil. Na maior adversidade, ela sempre vê o lado positivo, e nas pessoas de caráter difícil, sempre vê a parte amável. Por isso me atrevo a dizer que Claudia aprendeu a ver as coisas com os olhos de Deus. Nós temos a plena certeza de que Deus nos uniu para que juntos construamos uma geração para Deus.

Uma promessa divina

Lembro-me que nos poucos meses em que a havia conhecido, enquanto eu estava em oração recebi uma profecia que me estremeceu o coração. O Espírito de Deus me disse o seguinte: "Filho, te escolhi para que me sirva e me manifestarei através de ti com sinais, maravilhas e prodígios; e a jovem com a qual agora está saindo será sua companheira, e também me manifestarei através dela com sinais, maravilhas e prodígios". Aquele dia a busquei, emocionado, para lhe contar o que o Senhor havia me revelado. A reação dela foi de assombro e me disse: "Está seguro de que Deus te falou? Não será a sua

(40)

sugestão?". Eu lhe respondi: "Tenho a plena certeza de que é a voz de Deus, pois sei muito bem quando Ele me fala".

Pedindo sinais a Deus

Tempos depois dessa conversa fui um dia ao campo. Eu estava caminhando, pensando no que Claudia me havia dito. Então pedi ao Senhor que me desse outro sinal, e enquanto pensava que tipo de sinal poderia pedir, ouvi um menino que me chamava me pedindo ajuda com umas ovelhas que tinham fugido. Então o Senhor me disse: "Aqui está o sinal que me pediu, vê e conta as ovelhas: se houver oito, o sinal se cumpre, se não houver oito, não se cumpre". Essas palavras me encheram de espanto, pois não queria nem pensar em chegar a perdê-la. Corri rapidamente onde estavam as ovelhas. Só contei cinco. Então fechei os olhos, pensando: "Não pode ser!". Mas ao abri-los de novo percebi que tinham aparecido mais duas ovelhas, e o menino tinha outra, na qual somava oito ovelhas no total. De todo coração eu disse: "Obrigado Senhor, por me confirmar que ela será minha esposa".

Mas, dois meses depois, pensando em tudo o que tinha me ocorrido, e no sinal das oito ovelhas, disse ao Senhor: "Pai, não é que desconfiei de suas promessas, mas eu gostaria de te pedir uma última confirmação, mas desta vez por meio de Sua Palavra; que no lugar em que eu abrir a Bíblia, do lado esquerdo, no versículo oito, você me confirme sobre este relacionamento". Abri a Bíblia cheio de fé e sabendo que as minhas mãos eram dirigidas pelo Senhor. Quase me deprimi ao ler: "E os dois chegarão a ser um só corpo. Assim já não são dois, a não ser um sozinho" (1). Depois disso declarei: “Pai, não tenho mais o que acrescentar, toma o controle total desta Relação e abençoa a minha futura esposa". Sei que foi o Senhor que trocou as o aspecto das coisas para que logo pudéssemos ter Sua bênção no matrimonio

.

Uma mulher segura de si mesmo

Algo que sempre admirei em minha esposa é sua fé determinante. Esta fé se converteu em um dos pilares de nosso matrimônio. E eu peço a Deus que não me permita falhar com minha mulher que deu o valor em casar-se comigo. Embora todo lar passe por provas e adversidades, sempre tive a plena certeza de que eu era o único homem para a Claudia, e ela a única mulher para mim. Por havermos casado jovens, para nós foi uma experiência muito

Imagem

Referências

  1. www.editorag12.com.br
temas relacionados :