Texto

(1)

“ “ëûSTrÉrA

1998

(2)

A COMPETIÇÃO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Monografia apresentada como requisito parcial para conclusão do Curso de Licenciatura em Educação Física, Setor de Ciência Biológicas da Universidade Federal do Paraná.

Professora Orientadora Letícia Godoy

CURITIBA 1998

(3)

amigos e professores que estiveram

presente em cada momento,

incentivando e dando forças para que eu chegasse ao fim.

(4)

Agradeço à todas as pessoas que contribuíram para que eu pudesse terminar este trabalho.

Á Orientadora e amiga, Professora Letícia Godoy, pela dedicação e profissionalismo, por sua colaboração fundamental.

Ao noivo Segei, pela compreensão e carinho durante esta jornada.

Aos meus pais, que preocuparam-se e torceram por mim o tempo todo.

Obrigada a todos.

(5)

1 INTRODUÇÃO... 1

1.1 A APRESENTAÇÃO DO P R O B L E M A ... 1

1.2 OBJETIV OS ... 2

1.3 JUSTIFICATIVA... 2

2 REVISÃO DA LITERATURA... 4

2.1 BREVE HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NO BRASIL 4 2.2 DEFINIÇÃO DE COMPETIÇÃO E SUA RELAÇÃO COM O J O G O 8 2.3 OPINIÃO DOS AUTORES QUE ESTUDAM A COMPETIÇÃO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR... 11

3 METODOLOGIA... 17

4 CON C LU SÃ O ... 18

5 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 21

(6)

A competição está presente nas aulas de E d u c a ç ã o Fí s ic a at r a v é s de c o n t e s t e s , j o g o s e e s t a f e t a s . T e v e m a io r ê n f a s e na E d u c a ç ã o Fí sica E s c o l a r a p a r t i r da T e n d ê n c i a C o m p e t i t i v i s t a , m a s é v i s ív e l até nos dias de hoje.

A u t o r e s c o m o F R E IR E (1 98 9 ) e B R A C H T são co n tr a a C o m p e t i ç ã o , a s s i m c o m o a p r e s e n t a - s e nas a u l a s de E d u c a ç ã o Física E sc ola r, que tem p r e o c u p a m - s e em f o r m a r c a m p e õ e s e s q u e c e n d o - s e dos v e r d a d e i r o s p r o p ó s i t o s da E d u c a ç ã o Fí si c a e da i n d i v i d u a l i d a d e dos alu no s .

C o n c o r d a m t a m b é m que a C o m p e t i ç ã o p o d e e x i s t i r na esco la, d e s d e que os a l u n o s r e s p e i t e m se u s c o l e g a s , não t e n d o - o s c om o rivais; e que os p r o f e s s o r e s não v e j a m s e u s a l u n o s c o m o atle tas, r e s p e i t a n d o - o s de a c o r d o com su a s l i m i t a ç õ e s e i n d i v i d u a l i d a d e s .

O ut ra p e r s p e c t i v a é de que a e s c o l a po de s e r v i r co m o meio para i d e n t i f i c a r f u t u r o s c a m p e õ e s e e n c a m i n h a - l o s par a que p o s s a m s e g u i r um t r e i n a m e n t o fo ra das a u l a s de E d u c a ç ã o Física.

P or é m é p r e c i s o l e v a r em c o n s i d e r a ç ã o a i da de da c r i a n ç a ao i n s e ri -l a em a t i v i d a d e s c o m p e t i t i v a s c o m p l e x a s .

(7)

1 I N T R O D U Ç Ã O

1.1 A A P R E S E N T A Ç Ã O DO P R O B L E M A

A o o b s e r v a r m o s as a u la s de E d u c a ç ã o Fí s ic a p o d e m o s not ar a ti v i d a d e s b a s e a d a s na c o m p e t i ç ã o e n tr e os al u n o s.

A E d u c a ç ã o Fí s ic a co m o d i s c i p l i n a c u r r i c u l a r nas e s c o l a s de 1o e 2 o gr a u s , ao que p u d e m o s o b s e r v a r a p r e s e n t a , na sua ma ior ia, au las m i n i s t r a d a s s o b r e a f o r m a de c o n t e s t e s , e s t a f e t a s ou j o g o s p r o p r i a m e n t e dito s, e n f a t i z a n d o d e s s a f o r m a a a ti t u d e c o m p e t i t i v a .

S e n d o a s si m , a c o m p e t i ç ã o e n q u a n t o “ d i s p u t a ent re i n d i v í d u o s ” e s tá p o s ta na s o c i e d a d e , no c o t i d i a n o bem c o m o nas e s c o la r. C o m o cita F R E IR E (1 989 ): “ Se hoje, na s o c i e d a d e t e c n o c r á t i c a em que v i v e m o s , a c o m p e t i ç ã o to m o u um ru mo que a m e a ç a n o s sa s o b r e v i v ê n c i a , não creio, a p e s a r di s s o , que t e n h a m o s u l t r a p a s s a d o um e s t á g i o e v o l u t i v o que nos p e r m i t a s o b r e v i v e r sem e l a ” , (p. 151).

Por s a b e r que as a t i v i d a d e s c o m p e t i t i v a s nas au la s de E d u c a ç ã o Fí s ic a r e p r e s e n t a m um c a m p o de e s t u d o em d e s e n v o l v i m e n t o na ár ea da E d u c a ç ã o Fí s ic a é que s ur gi u o i n te r e s s e em a p r o f u n d a r - s e n e s te tem a.

Na t e n t a t i v a de e n c o n t r a r a lg u n s dos d i f e r e n t e s po n to s de vista a r e s p e i t o do te m a a p o n t a d o f o r m u l a m o s alg un s q u e s t i o n a m e n t o s n o r t e a d o r e s do no s s o e s tu d o . N e st e sen tido ,

(8)

b u s c a m o s a t r a v é s de um t r a b a l h o de r e s g a te b i b l i o g r á f i c o r e s p o n d e r q u e s t õ e s c om o: o que é c o m p e t i ç ã o ; qual sua o r ig e m h is tó ri ca e n q u a n t o t e n d ê n c i a da E d u c a ç ã o Física; a p a r t i r de que ida de as c r i a n ç a s e s t a r ã o a p ta s a p a r t i c i p a r d e s t a s a t i v i d a d e s c o m p e t i t i v a s ?

1.2 O B J E T I V O S

Para m e l h o r i l u s t r a r o que é c o m p e t i ç ã o d e n t r o das a u la s de E d u c a ç ã o Fís ica, o o b j e t i v o d e s te t r a b a l h o é f a z e r um br e v e h is tó ri c o da E d u c a ç ã o Fí s ic a e s c o l a r no Brasil e para c o m p r e e n d e r sua t r a j e t ó r i a , i d e n t i f i c a r em que m o m e n t o h o u v e ê n f a s e no a s p e c t o da c o m p e t i ç ã o .

C o n c e i t u a r j o g o e c o m p e t i ç ã o no c o n t e x t o e s c o l a r , e s a b e r se e s tã o de a c o r d o com os o b j e t i v o s e d u c a c i o n a i s p r o p o s t o s pela

E d u c a ç ã o Física.

Por fim, f a z e r uma a n á l i s e dos d i f e r e n t e s p o n t o s de vi sta dos a u to re s que e s t u d a m a c o m p e t i ç ã o , f a z e n d o um l e v a n t a m e n t o dos po nt o s j u l g a d o s p o s i t i v o s e n e g a t iv o s .

1.3 J U S T I F I C A T I V A

Este t r a b a l h o j u s t i f i c a - s e pela i m p o r t â n c i a que po de vir a ter j u n t o aos p r o f e s s o r e s de E d u c a ç ã o Fís ica que não s e n t e m - s e s e g u r o s ao a p l i c a r e m a t i v i d a d e s c o m p e t i t i v a s nas a u l a s de E d u c a ç ã o Física. Com e s te t r a b a l h o p r e t e n d e m o s que os p r o f e s s o r e s t e n h a m um po nt o de re f e r ê n c i a , um m a te r i a l de a p o i o para q u a n d o s u r g ir e m d ú v i d a s ao m o n t a r e m s u a s a u la s p o d e n d o e n tã o , a u x i l i a r no seu

(9)

p l a n e j a m e n t o no que diz r e s p e i t o as a t i v i d a d e s c o m p e t i t i v a s que se rã o i n s e r i d a s nas a u la s de E d u c a ç ã o Física.

(10)

2 R E V IS Ã O DA L IT E R A T U R A

2.1 B R E V E H I S T Ó R I C O DA E D U C A Ç Ã O F Í S I C A E S C O L A R NO B R A S IL

No fin al do s é c u l o X IX e c o m e ç o do s é c u l o XX a E d u c a ç ã o Física era c o m p r e e n d i d a c o m o s i n ô n i m o de s a ú d e , c om o r e g e n e r a d o r a da raça, das v i r t u d e s e da moral.

S e g u n d o T O L K M I T T (1 997 ), a G i n á s t i c a A l e m ã é in t r o d u z i d a no Brasil, em 1860, a t r a v é s da A c a d e m i a Real Mil ita r. Esta G i n á s ti c a se g u ia os p r o p ó s i t o s m i l i t a r e s de a d e s t r a m e n t o e p r e p a r a ç ã o para a d e fe s a da Pátria. Nos C o l é g i o s b r a s i l e i r o s a G i n á s t i c a foi i n tr o d u z i d a a p a rt ir de 1874.

As c o n c e p ç õ e s da E d u c a ç ã o Fí s ic a b r a s i l e i r a f o r a m m u d a n d o à m e d i d a que os an os fo r a m p a s s a n d o .

A p r im e i r a t e n d ê n c i a , a H ig i e n i s t a , e s t e v e no a u g e até 1930.

Para tal c o n c e p ç ã o , “ c a b e a E d u c a ç ã o Fí s ic a um p a pe l f u n d a m e n t a l na f o r m a ç ã o de h o m e n s e m u l h e r e s sa d io s , fo r te s , d i s p o s t o s à ação [...]. Para tal c o n c e p ç ã o a g i n á s t i c a , o d e s p o r t o , os j o g o s re c r e a ti v o s , etc., d e v e m , a n te s de q u a l q u e r coisa, d i s c i p l i n a r os h á b i to s das p e s s o a s no s e n t i d o de l e v á - l a s a se a f a s t a r e m de p r á t i c a s c a p a z e s de p r o v o c a r a d e t e r i o r a ç ã o da s a ú d e e da mo ral, o que c o m p r o m e t e r i a a vida c o l e t i v a ” . ( G H I R A L D E L L I , 1988, p. 17).

(11)

A s e g u n d a c o n c e p ç ã o , da E d u c a ç ã o Fí s ic a M i l i t a r i s t a (1 930- 1945), tem c o m o f u n d a m e n t a l o b j e t i v o a “ o b t e n ç ã o de uma j u v e n t u d e c a p a z de s u p o r t a r o c o m b a t e , a luta, a g u e r r a . ” ( G H I R A L D E L L I , 1988, p. 18).

T O L K M I T T (1 997 ), faz uma a n á l i s e das t e n d ê n c i a s da E d u c a ç ã o Fís ica, u s a n d o da d i v i s ã o das c o n c e p ç õ e s de E d u c a ç ã o . A pr im e ir a , E s c o l a T r a d i c i o n a l , r e f e r e - s e a E d u c a ç ã o Fí s ic a H i g i e n i s ta e M i l i ta r i s ta . Nela o a l u n o era a d e s t r a d o , r e p r o d u z i n d o p a s s i v a m e n t e ao m o d e l o qu e era p a s s a d o p e lo p r o f e s s o r . Os c o n t e ú d o s da E d u c a ç ã o Fí si ca r e d u z i a m - s e aos m é t o d o s u s a d o s na i n s tr u ç ã o militar, c o m o o m é t o d o f r a n c ê s e o al e m ã o .

D e p o i s da E d u c a ç ã o Fí s ic a H i g i e n i s t a da d é c a d a de 20 e da E d u c a ç ã o Fí si ca M i l i ta r i s ta , d é c a d a de 30; o e n f o q u e a g o ra é para a E d u c a ç ã o Fí si ca s u s t e n t a d a pela T e n d ê n c i a S ó c i o - p e d a g ó g i c a ou P e d a g o g i c i s t a .

A E d u c a ç ã o Fí s ic a E s c o l a r b r a s i l e i r a não te ve a p e n a s uma v e r t e n t e m e t o d o l ó g i c a d o m i n a n t e , mas v á r ia s, e s e m p r e i n f l u e n c i a d a s pelos i n t e r e s s e s p o l í t i c o - e c o n ô m i c o s da é p o c a .

A d i f u s ã o p r o g r e s s i v a das d i s c u s s õ e s p e d a g ó g i c a s , que t o m a r a m i m p u l s o com as i n v e s t i g a ç õ e s s o b r e o d e s e n v o l v i m e n t o da c r i a n ç a e do a d o l e s c e n t e , c o l o c o u em q u e s t ã o o f o r m a l i s m o e a r i g i d e z dos m é t o d o s de E d u c a ç ã o Fí s ic a v i g e n t e s . A s s i m , na d é c a d a de 1950, a E d u c a ç ã o Fí si c a d e s p o r t i v a g e n e r a l i z a d a foi, p a u l a t i n a m e n t e , s u b s t i t u i n d o os m é t o d o s de i n s p i r a ç ã o m é d i c o - m i l i t a r , fato qu e levou a uma p r o g r e s s i v a i d e n t i f i c a ç ã o da E d u c a ç ã o Fís ic a com o e s p o r t e ” . ( K O L Y N I A K , 1996, p. 43).

A t e n d ê n c i a P e d a g o g i c i s t a ( 1 9 4 5 - 1 9 6 4 ) , é a c o n c e p ç ã o que vai r e c l a m a r da s o c i e d a d e a n e c e s s i d a d e de e n c a r a r a E d u c a ç ã o

(12)

Fí sica não s o m e n t e c o m o uma p r á ti c a c a p a z de p r o m o v e r s a ú d e ou de d i s c i p l i n a r a j u v e n t u d e , ma s de e n c a r a r a E d u c a ç ã o Fí s ic a c om o uma pr á ti c a e m i n e n t e m e n t e e d u c a t i v a . E, ma is qu e isso, ela vai a d v o g a r a “ e d u c a ç ã o do m o v i m e n t o ” c om o ún ic a f o r m a c a p a z de p r o m o v e r a c h a m a d a “ e d u c a ç ã o i n t e g r a l . ” ( G H I R A L D E L L I , 1998, p.

19).

Na c l a s s i f i c a ç ã o de T O L K M I T T (1 99 7 ), a E d u c a ç ã o Física P e d a g o g i c i s t a r e f e r e - s e a c o n c e p ç ã o E s c o l a N ov is ta . Os e x e r c í c i o s não são e x e c u t a d o s p o r o b r i g a ç ã o e sim p o r pr az er . As aulas, at r a v é s das “ a t i v i d a d e s l i v r e s ” , e n c a m i n h a m os a l u n o s para novas d e s c o b e r t a s , ta n to de a s p e c t o s p s i c o l ó g i c o s e a f e t i v o s co m o de p o s tu ra c o r p o r a l e h á b i to s h i g iê n i c o s .

No iníc io da d é c a d a de 60, a u t o r e s c o m o T E I X E I R A e M A ZZ E I, c i t a d o s por MARCFII (1 99 4 ) b u s c a r a m f u n d a m e n t a r a E d u c a ç ã o c o m o um p r o c e s s o que c o m e ç a e t e r m i n a no pr óp rio ho m em , e a ss im p a s s a r a m a a p r e s e n t a r a E d u c a ç ã o Fí s ic a como:

Q u e r e n c a r a d a c om o c iê n ci a , q u e r c o n c e i t u a d a c o m o arte, é a E d u c a ç ã o Fí s ic a me io s e g u r o de se c o n s e g u i r a d i m i n u i ç ã o da t e n s ã o n e r v o s a em que v iv e o h o m e m no m u n d o atual.

F o r t i f i c a n d o o co r p o , p l a s m a - s e o e s p í r i t o e f o r m a - s e o c a r á te r . C o n s i d e r a m o s s e r p r i m a c i a l a c o n c e p ç ã o de se e d u c a r o h o m e m , h a r m o n i z a n d o os seu s i d e a is co m o o ideal de vida que n o rte ia a S O C I E D A D E em que ele vive, pela qual vi ve e com a qual c o n v i v e . ” ( T E I X E I R A e M A Z Z E I, in:

M A R C H I, 1994, p. 19).

A q u a r t a t e n d ê n c i a a b o r d a d a é a C o m p e t i t i v i s t a (pós 1964),

“ seu o b j e t i v o f u n d a m e n t a l é a c a r a c t e r i z a ç ã o da c o m p e t i ç ã o e da s u p e r a ç ã o i n d iv i d u a l c o m o v a l o r e s f u n d a m e n t a i s e d e s e j a d o s para a s o c i e d a d e m o d e r n a . A E d u c a ç ã o Fí s ic a C o m p e t i t i v i s t a vol ta -se ,

(13)

en tão , para o c u lt o do a tl e t a - h e r ó i ; a q u e l e que a d e s p e i t o de to d as as d i f i c u l d a d e s c h e g o u ao p o d i u m . " ( G H I R A L D E L L I , 1988, p. 2).

A E s c ol a T e c n i c i s t a , par a T O L K M I T T (1 99 7 ), e n g l o b a a te n d ê n c i a da E d u c a ç ã o Fí si c a C o m p e t i t i v i s t a . Para e st a c o n c e p ç ã o , o alu no p a ss a a se r v i s to c o m o at le ta e o p r o f e s s o r c o m o té c n i c o . A es co la tem c o m o t a r e f a d a r a ba se do t r e i n a m e n t o d e s p o r t i v o .

A p a r ti r de 1964, com a c r i a ç ã o da Lei 6 . 2 5 1 / 7 5 , a E d u c a ç ã o Física b r a s i l e i r a p a s s a a te r c o m o o b j e t i v o p r in c i p a l , a m a io r p a r t i c i p a ç ã o e s t u d a n t i l e p o p u l a r em p r á t i c a s d e s p o r t i v a s e o a p r i m o r a m e n t o t é c n i c o dos d e s p o r t i s t a s , p a ra m e l h o r a r o d e s e m p e n h o em c o m p e t i ç õ e s i n t e r n a c i o n a i s .

As c o m p e t i ç õ e s d e s p o r t i v a s e s t u d a n t i s en tão , te n d e m a f u n c i o n a r c o m o a r t i c u l a d o r a s p o l ít i c a s , d e s v i a n d o a a t e n ç ã o dos e s t u d a n t e s de q u e s t õ e s p o l ít i c a s .

K O L Y N I A K (1 99 6 ), j u s t i f i c a a s u p e r v a l o r i z a ç ã o do e s p o r t e na é p o c a a p o n t a n d o o u tr a s t e n d ê n c i a s :

Ou t ra ra zã o pa ra a v a l o r i z a ç ã o do e s p o r t e era a i n t e n ç ã o de m e l h o r a r o d e s e m p e n h o do s a t l e t a s b r a s i l e i r o s em c o m p e t i ç õ e s i n t e r n a c i o n a i s , c o m o os J o g o s O l í m p i c o s e os J o g o s P a n a m e r i c a n o s . Ess a m e lh o r i a p o d e r i a c o n t r i b u i r para p r o je ta r, no c e n á r i o p o l ít i c o i n t e r n a c i o n a l , a i m a g e m de um Brasil em d e s e n v o l v i m e n t o - fa t o que c o l a b o r a r i a para l e g i t i m a r a d i t a d u r a m i l i t a r i m p l a n t a d a à f o r ç a . ” ( K O L Y N I A K , 1996, p. 46).

S e g u n d o K O L Y N I A K (1 99 6 ), no p e r í o d o de 1969 a 1980 a E d u c a ç ã o Fí s ic a v a l o r i z o u m u it o o e s p o r t e e os p r o f e s s o r e s at u a v a m co m o v e r d a d e i r o s “ c a ç a d o r e s de t a l e n t o s ” , v i s a n d o v i t ó r ia s em

(14)

c o m p e t i ç õ e s e s t u d a n t i s e e n c a m i n h a m e n t o dos a l u n o s ma is há beis para a p r á ti c a d e s p o r t i v a em c lu b es .

T O L K M I T T (1 99 7 ), a i n d a cita a E sc ol a H i s t ó r i c o - C r í t i c a , onde a E d u c a ç ã o Fí s ic a s e g u e a t e n d ê n c i a P r o g r e s s i s t a . V e j a m o s os p r o p ó s i t o s d e s ta c o n c e p ç ã o :

P r e t e n d e m o s que a E d u c a ç ã o Fí s ic a d e v a t r a b a l h a r com o c o r p o em m o v i m e n t o , à luz de uma v i s ã o h i s t ó r i c o - c r í t i c a , ru m o a uma s o c i e d a d e p r e t e n d i d a , f a z e n d o par te da e d u c a ç ã o i n s t i t u c i o n a l i z a d a . . . E n t e n d e m o s que m o v im e n t o h u m a n o é a e x p r e s s ã o o b j e t i v a d a da c o n s c i ê n c i a c or po ra l, f o r m a d a pelo c o n j u n t o das r e la ç õ e s qu e c o m p õ e uma d e t e r m i n a d a s o c i e d a d e e dos s a b e r e s s i s t e m a t i z a d o s pela c l a s s e d o m i n a n t e s o b re est a c o n s c i ê n c i a c o r p o r a l . ” ( T O L K M I T T , 1997, p. 176).

2.2 D E F I N I Ç Ã O DE C O M P E T I Ç Ã O E S U A R E L A Ç Ã O CO M O J O G O Para e n t e n d e r m o s c o m o a C o m p e t i ç ã o p a s s o u a f a z e r parte das a t i v i d a d e s a p l i c a d a s nas a u l a s de E d u c a ç ã o Fí sic a , é pre ci s o c o n h e c e r o seu real s i g n i f i c a d o .

A fi n a l , o qu e q u e r d i z e r a p a l a v r a C o m p e t i ç ã o ?

B A R B A N T I (1 99 4 ), d e f i n e C o m p e t i ç ã o c o m o “ d i s p u t a entre in d iv í d u o s , g r u p o s ( e q u i p e s ) ou n a ç õe s, que são a l i n h a d a s a n te s de a c o rd o com o p r i n c í p i o de c h a n c e i g u a l ” (p. 52). P e r c e b e m o s que esta d e f i n i ç ã o é a d e q u a d a a p r a t i c a m e n t e to d o s os s e g m e n t o s do e s p o r t e em que a c o m p e t i ç ã o est á p r e s e n te .

N um a v is ã o ma is a b r a n g e n t e da C o m p e t i ç ã o , sem nos lim it ar ao E sp or te , p o d e m o s d e f i n i r que:

A C o m p e t i ç ã o é um p r o c e s s o de c o m p a r a ç ã o soc ia l que o c o r r e q u a n d o f o r m a s a l t e r n a t i v a s de a v a l i a ç ã o p e s s o a l não e s tã o d i s p o n í v e i s . C o n s i s t e nu m a s i t u a ç ã o de re a l i z a ç ã o

(15)

s o c ia l e, p o r ta n to , com v a r i á v e i s p s i c o l ó g i c a s e s o c i a is muito p r e s e n t e s c o m o a a u t o - e s t i m a , a a c e i t a ç ã o d e n t r o de um gr up o , o r e s p e i t o às l i m i t a ç õ e s i n d i v i d u a i s e às reg ra s. O i n d i v í d u o p r o c u r a r á s i t u a ç õ e s que p r o p o r c i o n a m a o b t e n ç ã o de i n f o r m a ç õ e s s o b re si p r ó p r io c o m p a r a n d o - s e com d e t e r m i n a d o s p a d r õ e s s o c i a is e x i s t e n t e s ” . ( F I T I N G E R e M Y E R S in: V IA N A , 1989).

P o d e m o s c o n s i d e r a r a C o m p e t i ç ã o c o m o uma c a t e g o r i a de j og o. P or é m , não p o d e m o s d i z e r que j o g o é s i n ô n i m o de C o m p e t i ç ã o .

H U I Z I N G A (1 99 0 ), d e f i n e j o g o c o m o uma a t i v i d a d e livre, c o n s c i e n t e t o m a d a c o m o “ n ã o - s é r i a ” e e x t e r i o r à vida ha b it u a l, mas ao m e s m o t e m p o c a p a z de a b s o r v e r o j o g a d o r de m a n e i r a i n te n s a e total. (p. 16).

C o m p l e t a a in da d i z e n d o que “ é uma a t i v i d a d e d e s l i g a d a de tod o e q u a l q u e r i n t e r e s s e m a te ri a l, com a qual não se po de o b te r q u a l q u e r lucro, p r a t i c a d a d e n t r o de l i m i te s e s p a c i a i s e t e m p o r a i s pr ó p r io s , s e g u n d o uma c er ta o r d e m e c e r ta s r e g r a s . ” (H U I Z I N G A , 1990, p. 16).

S e n d o as s im qual a r e la ç ã o p o s s í v e l de se r e s t a b e l e c i d a en tre j o g o e C o m p e t i ç ã o ? H U I Z I N G A (1 99 0 ), e s c l a r e c e est a dú vi d a di z e n d o : “ [...] q u a n t o a s a b e r se t e m o s o d i r e i t o de in c l u i r a c o m p e t i ç ã o na c a t e g o r i a de j o g o , p o d e m o s sem h e s i t a ç õ e s re s p o n d e r a f i r m a t i v a m e n t e . ” (p. 56).

E e x p l ic a que, a C o m p e t i ç ã o é d e s p r o v i d a de o b j e t i v o s com o em ou tr a s f o r m a s de j o g o , pois c o m e ç a e t e r m i n a em si m e sm a, e que o r e s u l t a d o não i n f l u e n c i a r á no p r o c e s s o vita l do gruo.

P or é m , B A R B A N T I (1 9 9 4 ), d e f i n e j o g o c o m o “ f o r m a de c o m p e t i ç ã o p r a z e r o s a cujo r e s u l t a d o é d e t e r m i n a d o por h a b i l i d a d e s

(16)

m o to ra s , e s t r a t é g i a s , ou c h a n c e s , e m p r e g a d a s s i m p l e s m e n t e ou em c o m b i n a ç ã o . ” (p. 175).

P or que, e n tã o , é tã o i m p o r t a n t e pa ra nós a C o m p e t i ç ã o ? A v i tó r ia , a honra, o p r e s tí g io , a e s t i m a são o que i m p u l s i o n a m uma p e s s o a a c o m p e t i r , jo g a r . A l g o ma is alé m da honra que leva uma p e s s o a a c o m p e t i r po de se r o p r ê m i o , que trá s em si um v a l o r s i m b ó l i c o ou m a t e r i a l, ou s i m p l e s m e n t e a b s tr a t o .

Por fim, H U I Z I N G A (1 99 0 ), c o m e n t a s o b r e a i m p o r t â n c i a da c o m p e t i ç ã o para o ho m em :

A c o m p e t i ç ã o não se e s t a b e l e c e a p e n a s “ p o r ” a l g u m a coisa, ma s t a m b é m “ e m ” e “ c o m ” a l g u m a coi sa . Os h o m e n s e n tra m em c o m p e t i ç ã o para se r e m os p r i m e i r o s “ e m ” fo r ç a ou d e s t r e z a , em c o n h e c i m e n t o s ou riq u e za , em e s p l e n d o r , g e n e r o s i d a d e , a s c e n d ê n c i a nobre, ou no n ú m e r o de sua p r o g e n i t u r a . C o m p e t e m “ c o m ” a fo r ç a do c o r p o ou da s armas, com a ra zã o ou com os pu n h o s , d e f r o n t a n d o - s e uns aos o u tr o s com d e m o n s t r a ç õ e s e x t r a v a g a n t e s , com p a la vr a s, f a n f a r r o n a d a s , in s u lt o s , e f i n a l m e n t e t a m b é m com a s t ú c i a . ” ( H U I Z I N G A , 1990, p. 59).

S e n d o a s s im , M A C H A D O (1 9 9 4 ), vê a i m p o r t â n c i a que jo g o s t a m b é m p o s s u e m , pois a p r e s e n t a m d i v e r s a s e x p e r i ê n c i a s que p r o p o r c i o n a m uma a d a p t a ç ã o e m o c i o n a l , s o c ia l e m o to ra ao i n d iv íd uo . A l é m d is so , é por me io do j o g o que se e d u c a m a p e r s i s t ê n c i a , o a u t o - c o n t r o l e , a s o l i d a r i e d a d e , a c o o p e r a ç ã o , a i n t e g r a ç ã o . . . e o u tr o s v a l o r e s que p o s s i b i l i t a m uma m a io r a u t o n o m i a em d i f e r e n t e s o c a s i õ e s , (p. 6-7).

(17)

2.3 O P I N I Ã O DOS A U T O R E S Q U E E S T U D A M A C O M P E T I Ç Ã O NA E D U C A Ç Ã O F Í S I C A E S C O L A R

N um a t e n t a t i v a de m e l h o r v i s u a l i z a r a q u e s t ã o da C o m p e t i ç ã o nas a u l a s de E d u c a ç ã o Fí si c a E s c o l a r , r e c o r r e m o s a d i v e r s o s a u t o r e s que p r e o c u p a d o s em a t e n t a r pa ra as m u d a n ç a s c o n t e m p o r â n e a s ma is s i g n i f i c a t i v a s , d i s s e r t a r a m s o b r e a p r e s e n ç a d e st e a s p e c to .

S e g u n d o S O A R E S (sem da ta), a E d u c a ç ã o Fí s ic a a p r e s e n t a - se nos c o n t e ú d o s de G i n á s ti c a , J og o s , J o g o s E s p o r t i v o s , Da n ça e Lutas. P o d e m o s , e n tã o , c o n s i d e r a r a c o m p e t i ç ã o p r e s e n t e em p r a t i c a m e n t e t o d o s os c o n t e ú d o s de e n s i n o da E d u c a ç ã o Física.

Os P a r â m e t r o s C u r r i c u l a r e s N a c i o n a i s (1 99 7 ), p r e v ê e m a c o m p e t i ç ã o nas a u la s de E d u c a ç ã o Fí s ic a c o m o e v i d e n c i a d o r e s de c o m p e t ê n c i a s , em qu e o p r o f e s s o r d e v e r á o p o r t u n i z a r s i t u a ç õ e s para que t o d o s os a l u n o s p a r t i c i p e m a t i v a m e n t e das a t i v i d a d e s , i n v e r t e n d o p a p é is s e m p r e que p o s s ív e l , a fim de que t o d o s v i v e n c i e m a m e s m a si tu a ç ã o .

V e j a m o s a o p i n i ã o dos d i v e r s o s a u t o r e s que e s t u d a m a c o m p e t i ç ã o nas a u la s de E d u c a ç ã o Física.

D A I U T O c i t a d o por M A R C H I (1 99 4 ), d e t e r m i n a que a e d u c a ç ã o e s p o r t i v a é r e s p o n s a b i l i d a d e da e s c o l a e d e f i n e e s p o r te co m o “ uma n e c e s s i d a d e i n d iv i d u a l e soc ia l, i n f l u ê n c i a que se e v i d e n c i a ca d a ve z m a is d e n t r e as a t i v i d a d e s do h o m e m . É fo n te de s aú de e d i s t r a ç ã o . ” (p. 27).

(18)

P a r t i n d o do p r e s s u p o s t o qu e o e s p o r t e E D U C A a t r a v é s do FÍ SIC O, o a u t o r a c r e d i t a que a p a r t i r da p r á ti c a d e s p o r t i v a , s ur gi rá uma “ e l i t e ” pa ra as c o m p e t i ç õ e s de alto nível. Não d a n d o a e s c o l a a r e s p o n s a b i l i d a d e de “f a z e r c a m p e õ e s ” , mas p r o p o r c i o n a n d o aos que p o s s u í r e m h a b i l i d a d e e q u a l i d a d e s de d e s p o r t i s t a s , de s e g u i r e m seus t r e i n a m e n t o s e a p e r f e i ç o a m e n t o .

M I Y A G I M A (1 98 9 ), c o n c e i t u a E D U C A Ç Ã O pa ra te n t a r r e s p o n d e r uma q u e s t ã o que é p o st a em d ú v i d a p o r al g u n s p r o f i s s i o n a i s : O E S P O R T E E D U C A ?

V e r i f i c o u - s e e n tã o , do is s e n t i d o s d i f e r e n t e s pa ra a p a la v ra E d u c a ç ã o :

O s e n t i d o de “ e d u c a r e " s u p õ e um m o v i m e n t o de fo ra para de n tr o , uma idéia de pôr na f o r m a o i n d iv í d u o , par a que m e l h o r se a d a p t e a uma c o n d i ç ã o s o ci a l p r é - e x i s t e n t e . Por o u tr o lado, a idé ia de “ e d u c a r e ” m a n i f e s t a - s e m u it o ma is pela i n t e n ç ã o de l i b e r t a ç ã o de p o t e n c i a l i d a d e s que são l a te nt e s na p e s s o a h u m a n a e qu e d e p e n d e m de e s t í m u l o s para se m a n i f e s t a r e m . ” ( M I Y A G I M A , 1989, p. 31).

E c o n t i n u a : “ O u v e - s e com f r e q ü ê n c i a que o e s p o r t e educ a, po rq u e e n s i n a a c r i a n ç a a c o n v i v e r com a v i t ó r ia e a d e rr o ta , en si n a a r e s p e i t a r as re g ra s do j o g o , e n s i n a a c o m p e t i r (p ois a vi da é uma et e rn a c o m p e t i ç ã o ) , d e s e n v o l v e a d i s c i p l i n a ( s i m p l e s o b e d i ê n c i a ) e t c . . . ” . ( M I Y A G I M A , 1989, p. 32).

B R A C H T , c it a d o por M I Y A G I M A (1 989 ), a d v e r t e que a c o m p e t i ç ã o s e n d o um e l e m e n t o m o t i v a d o r não p r e c i s a ser m e n o s p r e z a d o , pois ela é d e s e j á v e l , na p r o p o r ç ã o que os c o m p e t i d o r e s e n c a r a m s e u s o p o n e n t e s c o m o c o m p a n h e i r o s de jogo,

(19)

i n d e s e j á v e l a p a r t i r do m o m e n t o que e n c a r a - o s c o m o rivais, b u s c a n d o a v i t ó r ia a to d o cus to, e ma is i n d e s e j á v e l q u a n d o t r a n s f o r m a e s te s em i n i m i g o s . ” (p. 33).

G H I R A L D E L L I , ci ta d o p o r M I Y A G I M A (1 98 9 ), “ ao p r o p o r uma E d u c a ç ã o Fís ica n u m a c o n c e p ç ã o C r í t i c o - s o c i a l dos C o n te ú d o s , i ndica o d e s e n v o l v i m e n t o do e s p o r t e n u m a p e r s p e c t i v a h i s tó r i c a e social. Os a l u n o s p o d e r ã o l e v a n t a r p o n t o s c r í t ic o s da h i s tó r i a de uma d e t e r m i n a d a m o d a l i d a d e e s t a b e l e c e n d o uma r e la ç ã o da s o c i e d a d e na qual e s te s se i n s e re m , com a do pa ís que lhe deu o r i g e m . ” (p. 32).

A s s i m , “ o t r a b a l h o do p r o f e s s o r d e v e ir alé m da pura e s i m p l e s t r a n s m i s s ã o das t é c n i c a s do e s p o r te , da d a n ç a , etc... É f u n d a m e n t a l que o p r o f e s s o r e x e r ç a a f u n ç ã o de s o c i a l i z a d o r da cu lt u ra e r u d i t a e que r e a l m e n t e a aula de e d u c a ç ã o Fí sica se t r a n s f o r m e num a m b i e n t e o n d e a ri q u e z a c u l t u r a l se e s t a b e l e ç a co m o tr a m p o l i m par a a c r í t i c a . ” ( G H I R A L D E L L I , in: M I Y A G I M A , 1989, p.

33).

F R E IR E (1 98 9 ), a u t o r que ma is d i s c u t e a c o m p e t i ç ã o nas aula s de E d u c a ç ã o Fís ica, q u a n d o fala so b re a c o m p e t i ç ã o nos jo g o s , a fi r m a que n e g á - l a é c o m o b a n i r o d e s p o r t o do s c o n t e ú d o s da E d u c a ç ã o Fís ica. E a fi r m a qu e p o u c o se s a b e s o b re o c a r á t e r s i m b ó l i c o e r e p r e s e n t a t i v o dos j o g o s e do b r in q u e d o .

O j o g o ou o e s p o r t e r e p r e s e n t a m , num c o n t e x t o lúdico, as açõ es i n d i v i d u a i s e c o l e t i v a s das p e s s o a s e da s o c i e d a d e , p o r ta n to , a c o m p e t i ç ã o não n a sc e no j o g o , mas é nele r e p r e s e n t a d a . Se a c o m p e t i ç ã o a s s u m e , na s o c i e d a d e , o c a r á t e r p r e d a t ó r i o que

(20)

o b s e r v a m o s a t u a l m e n t e , não é por culta do j o g o e nem será s u p r i m i n d o d e s te o a s p e c t o c o m p e t i t i v o que o p r o b l e m a d e s a p a r e c e r á . ( F R E I R E , 1989).

E a r e s p e i t o do mo do c o m o as c o m p e t i ç õ e s são e n c a r a d a s na e s c o l a cita:

São f o r m a d o r a s de c a m p e õ e s , s e l e c i o n a d o r a s de raça, d i s s e m i n a d o r a s de s e n t i m e n t o s p r e c o n c e i t u o s o s , r e p r o d u t o r a s da f o r m a m a is a b o m i n á v e l de c o m p e t i ç ã o que o r ie n ta as r e la ç õ e s e n t r e as p e s s o a s de n o ss a s o c i e d a d e , e que e n c o n t r a sua e x p r e s s ã o ma is i m p o r t a n t e nos j o g o s o l í m p i c o s m o d e r n o s . V e n c e r a q u a l q u e r c u s to é o lema que o r ie n t a a c o m p e t i ç ã o , nas r e la ç õ e s s o c i a i s e nos j o g o s d e s p o r t i v o s . ” ( F R E IR E , 1989, p. 152).

S e g u n d o F R E IR E (1 989 ), a “ c o m p e t i ç ã o e s c o l a r ” pode a s s u m i r f u n ç õ e s ma is c o n d i z e n t e s com a “ c o n d u t a h u m a n a ” , como

“ e l e m e n t o c o n s t i t u t i v o da a t i v i d a d e l ú d ic a da c r i a n ç a , c u m p r i n d o um papel f u n d a m e n t a l de e n c a m i n h a r para a c o o p e r a ç ã o . ” (p. 157).

O E s p o r te , c o n s e q u e n t e m e n t e a C o m p e t i ç ã o , p o d e ser, ou não, e n s i n a d o e n q u a n t o c o n t e ú d o da E d u c a ç ã o Fís ica. O a g r a v a n t e é o E s p o r te e n f a t i z a n d o a c o m p e t i ç ã o , o que r e q u e r m u it o s c u i d a d o s , r e s p e i t a n d o s e m p r e as c a r a c t e r í s t i c a s i n d i v i d u a i s do alu no, bem c o m o su a s l i m i ta ç õ e s .

S e g u n d o GO TAN I (1 996 ), o E s p o r te c o m o c o n t e ú d o da E d u c a ç ã o Fí s ic a tem as s e g u i n t e s c a r a c t e r í s t i c a s :

O b j e t i v a o ó ti m o de r e n d i m e n t o , r e s p e i t a n d o as c a r a c t e r í s t i c a s i n d i v i d u a i s , as e x p e c t a t i v a s e as a s p i r a ç õ e s das p e s s o a s , o c u p a - s e com a p e s s o a c o m u m , p r e o c u p a n d o - se não a p e n a s com o seu p o t e n c i a l mas t a m b é m com a sua li m i t a ç ã o ; vi sa à a p r e n d i z a g e m e p o r t a n t o s u b m e t e p e s s o a s à p r á ti c a v is ta c o m o um p r o c e s s o de s o l u ç ã o de p r o b l e m a s

(21)

m o to re s ; o r i e n t a - s e par a a g e n e r a l i d a d e , da n d o o p o r t u n i d a d e s de a c e s s o a d i f e r e n t e s m o d a l i d a d e s ; e n fa ti z a o p r o c e s s o e não o p r o d u t o em f o r m a de r e n d i m e n t o ou re c o r d e s , e e s s a o r i e n t a ç ã o re s u l ta na d i f u s ã o do e s p o r te c o m o um p a t r i m ô n i o C u l t u r a l . ” (GO TA N I, 1996, p. 35 -36 ).

S e g u n d o F A R I N A T T I (1 99 5 ), o c o m p o r t a m e n t o c o m p e t i t i v o ; c o o p e r a t i v o m a n i f e s t a - s e de f o r m a a ser d e t e c t a d o por v o lt a dos 4/5 anos, as s im m e s m o de f o r m a e s p o r á d i c a e em a l g u m a s c r i a n ç a s (p.

51).

S H E R I F e R A T T R A Y s u g e r e m que um a m a d u r e c i m e n t o i n t e l e c t u a l par a que se c o n s i g a e s t a b e l e c e r o b j e t i v o s de d e s e m p e n h o , a i n d a que i n d i v i d u a l m e n t e , só seja p o s s í v e l aos 6 anos, a s s im m e s m o com ba ix o níve l de a b s t r a ç ã o . A e v o l u ç ã o i n te l e c t u a l a p a r t i r da í p o s s i b i l i t a r i a com que p a u l a t i n a m e n t e f o s s e m in d u z i d a s , de a c o r d o com as l i m i t a ç õ e s da c r i a n ç a , c o n c e p ç õ e s de re gr a s, c a s u a l i d a d e e p a p é i s d e s e m p e n h a d o s em c o n t e x t o s d e t e r m i n a d o s , com i n t e r a ç õ e s ma is c o m p l e x a s ( S H E R I F e T A T T R A Y in:

F A R I N A T T I , 1995).

Para N E L S O N , ci ta d o p o r F A R I N A T T I (1 9 9 5 ), a c o m p e t i ç ã o , na i da de de 6/7 an os, com o u tr a s c r i a n ç a s p o d e in te rf e r i r n e g a t i v a m e n t e no a p r e n d i z a d o , em f u n ç ã o da n e c e s s i d a d e de d e c i s õ e s r á p i d a s , par a as q u a is a c r i a n ç a a i n d a não es tá p re p a ra d a . Nesta ida de, por não o f e r e c e r v a n t a g e n s , a c o m p e t i ç ã o d e v e r i a ser e v ita da . Para e st a i da de são s u g e r i d a s h a b i l i d a d e s em s i s t e m a s fe c h a d o s , c o m o c o r r e r e nadar.

Dos 10 aos 12 an os, a c r i a n ç a s e n t e m u it a n e c e s s i d a d e de m o v i m e n t o e m u it o i n t e r e s s e por a t i v i d a d e s c o m p e t i t i v a s . A este re s p e i to F A R I N A T T I (1 9 9 5 ), diz que, a m a io r i a das c r i a n ç a s já tem c a p a c i d a d e de c o m p e t i r em a t i v i d a d e s c o m p l e x a s , mas d e v e - s e ainda

(22)

e v i t a r p r á t i c a s d e m a s i a d a m e n t e o r i e n t a d a s e p r i n c i p a l m e n t e , a p r e n d i z a g e m e r r ô n e a de m o v i m e n t o s , de dif íci l c o r r e ç ã o po s te ri o r.

Uma o u tra a b o r d a g e m s u g e r e que:

A c r i a n ç a d e m a n d a ta r e f a s d i d a t i c a m e n t e d i f e r e n t e s em r e la ç ã o às p a r t i c u l a r i d a d e s de seu d e s e n v o l v i m e n t o psico - fí s ic o. D. M A R T I N (1 98 2 a p u d H A H A N , op. c /f .) c l a s s i fi c a e s ta s fa s e s por fa ix a e tá ria , p r o p o n d o a p a r t i r daí a t i v i d a d e s a d e q u a d a s à e v o l u ç ã o da c a p a c i d a d e de a s s i m i l a ç ã o infantil.

A s s i m , f o r m a ç ã o g l o b a l . Dos 9 aos 10 a n os a i n i c i a ç ã o t é c n i c a te r i a lug ar, com a t i v i d a d e s e s p e c í f i c a s . A i n i c i a ç ã o c o m p e t i t i v a a p a r e c e r i a a p e n a s p o r v o lt a do s 11 aos 13 anos.

A p r e p a r a ç ã o f í s i c a d e v e r i a se r i n i c i a d a aos 17 an os e, aos 16, f i n a l m e n t e v o l t a r - s e - i a a a t e n ç ã o par a o p o l i m e n t o t é c n i c o , a u m e n t o do v o l u m e de tr e i n o e c o m p e t i ç õ e s r e g u l a r e s . " ( F A R I N A T T I , 1995, p. 4 2 -4 3 ).

(23)

3 M E T O D O L O G I A

Este foi um t r a b a l h o de c a r á t e r B i b l i o g r á f i c o , não h a v e n d o n e c e s s i d a d e de co l e ta de d a d o s c o m o na P e s q u i s a de C a m p o .

A p ó s te r d e f i n i d o o t e m a do t r a b a l h o a s er d e s e n v o l v i d o , s e n t i u - s e n e c e s s i d a d e de a r r e c a d a r o m a io r n ú m e r o de b i b l i o g r a f i a s p o s s í v e i s s o b r e a C o m p e t i ç ã o nas a u la s de E d u c a ç ã o Fí s ic a E sco lar .

F e z -s e e n tã o , um f i c h a m e n t o de cad a b i b l i o g r a f i a para que p u d e s s e s er u s a d o na r e v is ã o de li te ra tu r a , p a rte p r i n c i p a l de ste t ra b a l h o .

F ei to o f i c h a m e n t o , d i v i d i u - s e est e m a t e r i a l em 3 pa rtes:

h i s tó ri c o da E d u c a ç ã o Fí sica E s c o l a r b r a s i l e i r a , d e f i n i ç õ e s e ponto de vi sta do s a u to re s .

Com o f u n d a m e n t a l a u x íl i o da P r o f e s s o r a O r i e n t a d o r a , Le tícia God oy, em t o d a s as e t a p a s do d e s e n v o l v i m e n t o e a t r a v é s de e n c o n t r o s s e m a n a i s , a re v is ã o b i b l i o g r á f i c a foi s e n d o d e s e n v o l v i d a to m a n d o o r u m o d e s e j a d o até que f o s s e c o n c l u í d o .

(24)

4 C O N C L U S Ã O

S e g u n d o a u t o r e s p e s q u i s a d o s , c o m o G H I R A L D E L L I (1988), T O L K M I T T (1 997 ), K O L Y N I A K (1 9 9 6 ), F R E I R E ( 1 9 8 9 ) e ou tro s, ao f i n d a r est e t r a b a l h o c o n c l u í m o s que a C o m p e t i ç ã o e s tá p r e s e n t e na E d u c a ç ã o Fí s ic a com ba se na T e n d ê n c i a H i g i e n i s t a , que v i s a v a um h o m e m sad io , p a s s o u - s e a uma C o n c e p ç ã o M i l i t a r i s t a , em que o f u n d a m e n t a l o b j e t i v o era d e i x a r o h o m e m ap to a d e f e n d e r a pátria, te n d o um c o r p o f o r m e c a p a z de lu ta r e v e n c e r. P a s s o u - s e e n tã o para uma a b o r d a g e m P e d a g o g i c i s t a que vem p r o p o r a e d u c a ç ã o pelo m o v im e n t o , p a r t i n d o - s e do p r e s s u p o s t o que o a l u n o terá uma p e r c e p ç ã o do seu c o r p o no me io em que vive.

Foi a p a r t i r da T e n d ê n c i a C o m p e t i t i v i s t a da E d u c a ç ã o Física que d e u - s e m a i o r ê n f a s e a c a r a c t e r i z a ç ã o da C o m p e t i ç ã o d e n tr o das au la s de E d u c a ç ã o Fí si ca E sc ol ar , em qu e o a l u n o p a s s o u a ser visto co m o a tl e ta e o p r o f e s s o r c o m o t é c n i c o .

A C o m p e t i ç ã o po d e se r c o n s i d e r a d a c o m o uma c a t e g o r i a do jo g o, pois c o m e ç a e t e r m i n a em si m e s m a , a p r e s e n t a n d o e x p e r i ê n c i a s que t r a r ã o ao i n d i v í d u o m a io r a d a p t a ç ã o e m o c i o n a l , soc ia l e m o to ra .

O h o m e m c o m p e t e c o n s i g o m e s m o e no g r u p o a que p e r te n c e a é m u ito i m p o r t a n t e qu e v i v e n c i e as d u a s fa c e s da C o m p e t i ç ã o , g a n h a r e p e rd e r, pois a C o m p e t i ç ã o não é a p e n a s fe i ta de gló rias .

(25)

As o p i n i õ e s d i v e r g e m e n tr e os a u to r e s , a l g u m a s s e n d o con tra o u tr a s a f a v o r da C o m p e t i ç ã o E sc ol ar .

F R E I R E (1 98 9 ), é c o n tr a a C o m p e t i ç ã o E s c o l a r c o m o é esta hoje. V e n c e r a q u a l q u e r custo , est a é a a tu al v i s ã o da C o m p e t i ç ã o E sc ola r. A E d u c a ç ã o Fí si c a E s c o l a r tem p r e o c u p a d o - s e em f o r m a r c a m p e õ e s que e l e v e m o n o m e da e s c o la , da c i d a d e ou do país e de ix o u de p r e o c u p a r - s e com a i n d i v i d u a l i d a d e do a l u n o e p r i n c i p a l m e n t e c om su a s l i m i ta ç õ e s .

B R A C H T (sem da ta ), c i t a d o por M I Y A G I M A (1 98 9 ) ta m b é m c o n c o r d a qu e a C o m p e t i ç ã o é c o m p l e t a m e n t e d e s p r e z í v e l q u a n d o os c o m p e t i d o r e s t r a n s f o r m a m - s e em i n i m i g o s e b u s c a m a vi tó r ia a q u a l q u e r custo .

P or é m , BRACFIT (sem da ta), diz que ela po de s er b e m - v i n d a no me io e s c o l a r q u a n d o os a l u n o s r e s p e i t a r e m s e u s c o l e g a s de jog o, t e n d o - o s c o m o c o m p a n h e i r o s .

D A I U T O (1 983 ), c i ta d o po r M A R C H I ( 1 9 9 4 ) um dos a u to re s f a v o r á v e i s a C o m p e t i ç ã o na e s c o l a d u r a n t e as a u la s de E d u c a ç ã o Física, a c r e d i t a que a e s c o l a seja um me io para s e l e c i o n a r alu no s h á b e is e com q u a l i d a d e s d e s p o r t i v a s para que s i g a m uma c a r r e i r a de atleta, p o d e n d o p a r t i c i p a r de C o m p e t i ç õ e s de alto nível. C o m p e t i ç õ e s es ta s que d e v e m s e r e v i t a d a s nas a u la s de E d u c a ç ã o Fí si ca Escolar.

F A R I N A T T I (1 99 5 ), a i n d a a d v e r t e que é p r e c i s o leva r em c o n s i d e r a ç ã o a i d a d e da c r i a n ç a ao i n s e r i - l a em a t i v i d a d e s c o m p e t i t i v a s c o m p l e x a s . D e v e - s e e v i t a r d e m a s i a d a s p r á ti c a s c o m p e t i t i v a s a n te s do s 10 a n os de idade, pois a c r i a n ç a pod e não

(26)

es ta r p r e p a r a d a , o qu e t r a r i a i n t e r f e r ê n c i a s n e g a t i v a s no a p r e n d i z a d o .

(27)

5 R E F E R Ê N C IA S B IB L IO G R Á F IC A S

1 - B A R B A N T I , V a l d i r . D i c i o n á r i o do E d u c a ç ã o Fí s ic a e do E s p o r t e . São P au lo : M a n o l e , 1994.

2 - F A R I N A T T I , P au lo de T a r s o V e r a s . C r i a n ç a e a t i v i d a d e fís ic a . Rio de J a n e i r o : Spri nt , 1995.

3 - F R E IR E , J oã o B a ti s ta . E d u c a ç ã o de c o r p o in te ir o : T e o r i a e p r á ti c a da e d u c a ç ã o fí s ic a . São P aul o : S p ri n t, 1989.

4 - G H I R A L D E L L I J Ú N I O R , Paulo. E d u c a ç ã o Fí s ic a P r o g r e s s i s t a : A p e d a g o g i a c r í t i c o - s o c i a l do s c o n t e ú d o s e a e d u c a ç ã o fí s ic a b r a s i l e i r a . São P au lo : Lo yo la , 1988.

5 - H U I Z I N G A , J o h a n H o m o Lu de n s . O jo g o c o m o e l e m e n t o de cu ltu ra; t r a d u ç ã o Jo ã o Pau lo M o n te i r o . 2. ed. São Paulo, 1988.

6 - K O L Y N I A K FI LHO , Car ol. E d u c a ç ã o F í si ca : Uma i n t r o d u ç ã o . São P au lo : ED UC , 1996.

7 - M A C H A D O , A f o n s o A n t o n i o . E n s a i o s o b r e E d u c a ç ã o Física : E s p o r te e lazer: t e n d ê n c i a s e p e r s p e c t i v a s . Rio de J a n e i r o : S B D E F / U G F , 1994.

8 - M A R C H I J Ú N I O R , W a n d e r l e y . C l a s s i f i c a ç ã o das t e n d ê n c i a s da E d u c a ç ã o F í si ca : uma a b o r d a g e m f i l o s ó f i c a - e d u c a c i o n a l e i d e o l ó g ic a . C a m p i n a s , 1994. D i s s e r t a ç ã o de m e s t r a d o -

U n i v e r s i d a d e E s ta d u a l de C a m p i n a s , F a c u l d a d e de E d u c a ç ã o Física.

9 - M I Y A G I M A , C l á u d i o . O e s p o r t e (d es ) e d u c a ? R e v i s ta

M o t r i v i v ê n c i a . O e s p o r t e e su a s d i v e r s a s c o n c e p ç õ e s . S er g ip e, ano I - n° 2, p. 31- 34 , 1989.

10 - P A R Â M E T R O S C U R R I C U L A R E S N A C I O N A I S . E d u c a ç ã o Física.

S. E. F. B ra s íl ia : M E C / S E F , 1997.

11 - S O A R E S , C a r m e n Lúcia. E d u c a ç ã o F í s ic a E s c o la r :

c o n h e c i m e n t o e e s p e c i f i c i d a d e . CDD. 20 ed. F a c u l d a d e de E d u c a ç ã o Fís ica, U n i v e r s i d a d e E s t a d u a l de C a m p i n a s , sem data.

(28)

12 - TA N I, GO. C i n e s i o l o g i a , E d u c a ç ã o Fí s ic a e E s p o r t e : o rd em e m a n e n t e do c a o s na e s t r u t u r a a c a d ê m i c a . M o t u s Corp ori s.

R e v i s ta de D i v u l g a ç ã o C i e n t í f i c a do M e s t r a d o em E d u c a ç ã o Fís ica. Vol 3 - n° 2 Ed. C e n tr a l - UNIV. G A M A FI LH O , 1996.

13 - T O L K M I T T , V a l d a M. C u r r í c u l o b á s ic o para a E s c o la P ú b li c a do E s t a d o do P a r a n á : E d u c a ç ã o Fís ica. C u r i t i b a , 1997.

14 - V IA N A , M ig u e l Faro. C o m p e t i ç ã o , a n s i e d a d e e a u t o ­

c o n f i a n ç a . R e v i s ta T r e i n o D e s p o r t i v o , Vol. 2, 13, p. 25-34.

Lisb oa, 1989.

Imagem

Referências

temas relacionados :