Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

Texto

(1)
(2)

·-.;)

"

Instituto Técnico de Capacitação e Pesquisa da Reforma Agrária

ITERRA

(3)

Produção: Instituto de Educação Josué de Castro

Organização: Bernardo Mançano Fernandes - geógrafo, coordenador do NERA Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária

Departamento de Geografia - Unesp, campus de Presidente Prudente Membro da Articulação dos Pesquisadores do MST

Projeto gráfico e capa: Zap Design

Diagramação: Zenaide Busanello

Ilustração da capa: Sérgio Ferro

Todos os direitos reservados ao ITERRA.

ITERRA - Instituto Técnico de Capacitação e Pesquisa da Reforma Agrária Ru<t Dr. José Montauri, 181

Cx. Postal, 134

95330-000 - Veranópolis - RS Fone/Fax: (54)44 1-1755 / 441-1043

Correio eletrônico: iejcastro@veranet.com.br

Sumário

Aprcsentação ... 5

1 PARTE - P UBLICAÇÕES DO MST. ... 7

1 - Cadernos de formação ... . 2 - Cadernos de Cooperação Agríeola ... 9

3 - Caderno de experiências históricas da cooperação ... 1 O

.

4 - Cadernos de educação ... 11

.;.J 5 - Boletim de educação ... 11

6 - Coleção fazendo hiscória ... 12

7 - Coleção fazendo escola ... 12

8- Por uma educação básica do campo ... 13

9 - Cadernos concurso nacional de redações e desenhos ... 13

1 O - Coleção pra soletrar a liberdade ... 13

11 - Cadernos do lterra ... 14

12 - Gênero ... 14

13-Cartilha de saúde ... 14

14 -Coleção dos lucadores ... 15

15 - Série cadernos vermelhos ... 15

16 - Coleção saber e fazer ... 15

17 - Publicações diversas ... 16

II-PARTE-BIBLIOGRAFIAS REFERENTES AO MST. ... 19

1 - Teses, dissertações, monografias, e relatórios 19 2- Livros referentes ao MST. ... 32

(4)

Apresentação

As pessoas que, pelos mais diferentes motivos, viveram a experiência da pesquisa, conhecem as agruras do levantamento bibliográfico. Algumas vezes esse trabalho é extremamente difícil por causa das dificuldades inerentes às atividades necessárias para o conhecimento mais aproximado possível da produção bibliográfica do tema a ser estudado.

Ao propormos a organização deste número dos Cadernos do ITERRA, pensamos o quanto esta publicação pode facilitar os trabalhos ·>' com o levantamento bibliográfico e contribuir com os pesquisadores que têm o MST - Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e ou a luta pela terra e pela reforma agrária como objetos de pesquisa.

Este Caderno está organizado em duas partes: na primeira reunimos as publicações do MST, divididas pelas coleções de periódicos dos setores de atividades; na segunda parte procuramos reunir a produção acadêmica e técnica a respeito do MST e da luta pela terra e pela reforma agrária. Neste caso, dividimos por tipos de publicação: desde os trabalhos resultados de pesquisas resultantes de teses, dissertações e relatórios técnicos aos livros e publicados no Brasil e livros, capítulos de livros e artigos publicados no exterior.

A bibliografia referente às teses, dissertações, monografias, e aos relatórios e livros é parcial. Com certeza, por mais que tenhamos pesquisado, não reunimos todas as obras referentes ao MST. Todavia, destacamos que esta é uma referência importante para os interessados em conhecer as pesquisas a respeito do MST

Esta é a primeira versão deste levantamento bibliográfico. Nosso objetivo é atualizá-lo periodicamente. Por essa razão pensamos em contar com a contribuição dos pesquisadores que estudam o MST. Desse modo, solicitamos que enviem cópias de seus trabalhos para o NERA- Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária', contribuindo assim para que possamos cumprir com nossa finalidade.

1

- Rua Roberto Simonsen, 305. Presidente Prudente SP. nera@prudente.n nesp.hr fone 18

-229 - 5375 ramal 27.

o

u

-~

r.:J

o

:::; "'

ãi

~

:!: ;!

z

~

i

~

~ ::::>

a:

ia

a:

o

o

<(

~

;2 f-ô

o

~

:!:

~

(5)

o

u

-~ l?

o :::; a> ãi

8

z

I:

~

~

~

;,2

"'

~

~

~

~

v>

w

"'

o

o

<(

~

~

g

8 aí

:E

g

:E

o

As obras aqui relacionadas podem ser encontradas, principalmente, no Fundo de Documentação do MST2 ; no Instituto Técnico de Capacitação e Pesquisa da Reforma Agrária - ITERRN e no caso das monografias, dissertações, teses e relatórios, também nas bibliotecas das respectivas instituições de origem.

Agradecemos imensamente às pessoas que colaboraram na organização deste levantamento bibliográfico.

Veranópolis, dia internacional da mulher - 2002.

' - Ü acervo do Fundo de D ocumentação do MST encontra-se no Cencro de Documentação e

Memória CEDEM lJncsp. Praça da Sé, 108. São Paulo SI'. www.ccdem.unesp.br Fone 11 -252-0510.

3

-Rua Dr. José Montaury, 18 1. Vcranúpolis- RS.ejcasrro@matrix.com.br - Fone .'i4 -441 - 175.'i.

1 PARTE - PUBLICAÇÕES DO MST

1 - Cadernos de formação

MOVIMENTO DOS TRABALIIAOORES RURAIS SEM TERRA. A política fundiária do governo. (Caderno de Formação nº 01 ). São Paulo, 1984.

________ Documentos sobre a questão da terra. (Caderno de Formação nº 02). São Paulo, 1984.

4 A Constituição interessa aos trabalhadores rurais. (Caderno de Formação nº 03). São Paulo, 1985.

_ _ __ ____ O Plano Nacional de Reforma Agrária e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra .. (Caderno de Formação nº 04). São Paulo, 1985.

________ MST: como se organiza. (Caderno de Formação nº 05). São Paulo, 1985.

________ O Papel do assessor e da secretária. (Caderno de Formação nº 06). São Paulo, 1985.

________ Ações de massa. (Caderno de Formação nº 07). São Paulo, 1985.

________ O papel da Igreja no movimento popular. (Caderno de Formação nº 08). São Paulo, 1985.

________ Terra não se ganha, se conquista. (Caderno de Formação nº 09). São Paulo, 1986.

________ A luta continua:: como se organizam os assentados. (Caderno de Formação nº 10). São Paulo, 1986.

___________ e PASTORAL DE JUVENTUDE RURAL. Reforma agrária com os pés no chão. (Caderno de formação - número especial). São Paulo, 1986.

_ _______ Elementos sobre a teoria da organização no campo. (Caderno de Formação nº 11). São Paulo, 1986.

--- - - 3º Encontro Naciona l - N o ssas p rioridades:

o

u

·~

"'

l?

o

:::; a> ãi 8

z I:

~

~

_J

;,2

"'

~

~

v> v>

~

~

tJ

a:

8

3

~

~

ô

o

8 ~ :E

~

(6)

organização de base; formação dos companheiros; articulação com a cidade: organização dos assentados. (Caderno de Formação nº 12). São Paulo, 1987.

________ Nossa força depende da nossa dedicação. (Caderno de Formação nº 13). São Paulo, 1987.

________ Construir um sindicato pela base. (Caderno de Formação nº 14). São Paulo, 1987.

________ A Mulher nas diferentes sociedades. (Caderno de Formação nº 15). São Paulo, 1988.

- - - -- - - - Perspectivas políticas no Brasil .(Caderno de Formação nº16). São Paulo: Catálogo, 1989.

_ _ _ _ _ _ _ Plano nacional do MST - 1989-1993.(Caderno de Formação nº 17). São Paulo, 1989.

- - - O que queremos com as escolas de assentamentos. (Caderno de Formação nº 18). São Paulo, 1991.

______ _ _ Calendário histórico dos trabalhadores: a nossa luta é nossa história. (Caderno de Formação nº 19). São Paulo, 1993.

_ _ __ __ _ A cooperação agrícola nos assentamentos. (Caderno de Formação nº 20). São Paulo, 1993.

_ _ _ _ _ _ e CONFEDERAÇÃO DAS COOPERATIVAS DE REFORMA AGRÁRIA DO BRASIL LTDA. Questões práticas sobre cooperativas ele produção. (Caderno de Formação nº 21 ). São Paulo, 1994.

________ Dicas para buscar eficiência. (Caderno de Formação nº 22). São Paulo, 1994.

_ __ __ _ _ Programa de reforma agrária. (Caderno de Formação nº 23). São Paulo, 1995.

_ _ _ __ _ e CONFEDERAÇÃO DAS COOPERATIVAS DE REFORMA AGRÁRIA DO BRASIL LTDA. Método de Trabalho Popular. (Caderno de Formação nº 24). São Paulo, 1997.

- - -- - - --Preparação dos encontros estaduais e 9º Encontro Nacional MST. (Caderno de Formação nº 25). São Paulo, 1997.

________ A vez dos valores .. (Caderno de Formação nº 26). São Paulo, 1998.

- - - -

Mística: Uma necessidade no trabalho popular e

organizativa. (Caderno de Formação nº 27). São Paulo, 1998.

_ _ _ _ _ _ e CONFEDERAÇÃO DAS COOPERATIVAS OE REFORMA AGRÁRIA DO BRASIL LTDA. Pequenas histórias para entender economia política. (Caderno de Formação nº 28). São Paulo, 1998.

___ _____ Campanha de construção da escola nacional do MST. (Caderno de Formação nº 29). São Paulo, 1998.

_ _______ Gênese e desenvolvimento do MST. (Caderno de Formação nº 30). São Paulo, 1998.

___ __ ___ O movimento camponês no Brasil e a luta pela

.. ) reforma agrária. (Caderno de Formação nº 31). São Paulo, 1998.

________ O massacre de Eldorado dos Carajás- Pará, Brasil. (Caderno de Formação nº 32). São Paulo, 1999.

___ _____ Latifúndio - O pecado agrário brasileiro (Caderno de Formação nº 33). São Paulo, 1999.

_ ______ _ O MST e a cultura. (Caderno de Formação nº 34). São Paulo, 2000.

_ _ _ _ _ _ _ Método de organização. (Caderno de Formação nº 35). São Paulo, 2000.

2 - Cadernos de cooperação grícola

CONFEDERAÇÃO DAS COOPERATIVAS DE REFORMA AGRÁRIA DO BRASIL LTDA. Uma concepção de desenvolvimento rural. (Caderno de Cooperação Agrícola nº 1). São Paulo, 1993.

--- Orientações jurídicas e contábeis sobre o funcionamento das CPAs. (Caderno de Cooperação Agrícola nº 2). São Paulo, 1994.

- -- - - Que fazer? Orientações práticas sobre como proceder em relação: ao vínculo empregatício; à previdência; à legislação fiscal e aos acertos nas desistências nas CPAs.(Caderno de Cooperação Agrícola nº 3). São Paulo, 1994.

--- Perspectivas da cooperação agrícola nos

8

-~ <.:>

º

~

iii

~

I:

g

~

~

~

"'

~

~

!a

~

~

!O

"'

~

!

g

~

~

~

(7)

assentamentos. (Caderno de Cooperação Agrícola n º 4). São Paulo, 1995.

________ Sistema Cooperativista dos Assentados. (Caderno de Cooperação Agrícola nº 5). São Paulo, 1997.

________ A emancipação dos assentamentos: os direitos e os cuidados que os assentados devem ter. (Caderno de Cooperação Agrícola n º 06 ). São Paulo, 1998.

--- --- Enfrentar os desafios da organização nos assentamentos. (Caderno de Cooperação Agrícola n º 07). São Paulo, 1998.

________ Sistema de Crédito Cooperativista. (Caderno de Cooperação Agrícola n º 08). São Paulo, 1998.

_ _ _ _ _ _ _ A evolução ela concepção de cooperação agrícola do MST. (Caderno ele Cooperação Agrícola n º 08 [número repetido]). São Paulo, 1999.

________ Os compromissos do governo Federal com os movimentos sociais do campo .. (Caderno de Cooperação Agrícola n º 09). São Paulo, 2000.

- - - O que levar cm conta para a organização do assentamento. (Caderno de Cooperação nº 10). São Paulo, 2001.

3 - Caderno de experiências históricas da cooperação

CONFEDERAÇÃO DAS COOPERATIVAS DE REFORMA AGRÁRIA DO BRASIL LTD/\. O cooperativismo na China. (Caderno de experiências históricas da cooperação n º O 1). São Paulo, 1998.

___ O cooperativismo no pensamento marxista. (Caderno de experiências históricas da cooperação n º 02). São Paulo, 2000.

- - - As experiências Clássicas de cooperação agrícola. (Caderno de experiências históricas da cooperação n º 03 ). São Paulo, 2000.

4 - Cadernos de educação

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. Como fazer a escola que queremos. (Caderno de Educação nº 01). São Paulo, 1992.

_ _ _ _ _ _ _ Alfabetização. (Caderno de Educação nº 02). São Paulo, 1993.

--- Alfabetização de jovens e adultos: como organizar.(Cadcrno de Educação nº 03). São Paulo, 1994.

_ _ ______ Alfabetização de jovens e adultos: didática da linguagem .(Caderno de Educação nº 04). São Paulo, 1994.

~ )

_________ Alfabetização de jovens e adultos: educação matemática. (Caderno de Educação nº 05) .São Paulo, 1994.

________ Como fazer a escola que queremos: o planejamento. (Caderno de Educação nº 06). São Paulo, 1995.

________ Jogos e brincadeiras Infantis. (Caderno de Educação nº 07). São Paulo, 1996.

Princípios da educação no MST. (Caderno de Educação nº 08). São Paulo, 1996.

________ Como fazemos a escola de educação fundamental. (Caderno de Educação nº 09). São Paulo, 1999.

________ Ocupando a Bíblia. (Caderno de Educação nº lO). São Paulo, 2000.

5 - Boletim de educação

MOVIMENTO DOS 'l'R/\BALHADORES RURAIS SEM TERRA. Como deve ser a escola de assentamento. (Boletim da Educação nº O 1 ). São Paulo, 1992.

________ Como trabalhar a mística do MST com as crianças. (Boletim da Educação nº 02). São Paulo, 1993.

________ Como trabalhar a comunicação nos assentamentos e acampamcncos. (Boletim da Educação nº 03). São Paulo, 1993.

--- Escola, trabalho e cooperação. (Boletim da Educação nº 04). São Paulo, 1994.

8

- ~

"'

g

"'

Cii

~

I:

;!:

z

~

~

:2

ffi

>-~

sa

:2

~

~

"'

o

~

~

>-ô

o

~

z

~

~

I:

(8)

- - - O trabalho e a coletividade na educação. (Boletim da Educação nº 05). São Paulo, 1995.

________ O desenvolvimento da educação cm Cuba. (Boletim da Educação nº06). São Paulo, 1995.

________ Educação infantil: construindo uma nova criança. (Boletim da Educação nº 07). São Paulo, 1997.

--- Pedagogia do Movimento Sem Terra; acompanhamento às escolas. (Boletim da Educação nº08). São Paulo, 2001.

6 - Coleção fazendo história

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. A comunidade dos gatos e o dono da bola. (Coleção Fazendo História n ºO 1). São Paulo, 1995.

---·Zumbi; comandante guerreiro. (Coleção Fazendo História nº02). São Paulo, 1995.

________ A história de uma luta de todos. (Coleção Fazendo História nº03). São Paulo, 1996.

________ Ligas Camponesas. (Coleção Fazendo História nº04). São Paulo, 1997.

_ _______ Nossa turma na luta pela terra. (Coleção Fazendo História nº05). São Paulo, 1998.

________ Semente. (Coleção Fazendo História nº 06). São Paulo, 2000.

________ História do menino que lia o mundo. (Coleção Fazendo História nº07). São Paulo, 2001.

7 - Coleção fazendo escola

MOVIMENTO DOS TRABALllADORES RURA1S SEM TERRA Escola itinerante em acampamentos do MST. (Fazendo Escola nº 01). São Paulo, 1998.

_________ Crianças em movimento: as mobilizações infantis do MST (Fazendo Escola nº 02). São Paulo, 1999.

- - - Construindo o caminho numa escola de assentamento do MST. (Fazendo Escola nº 03). São Paulo, 2000.

________ Escola Itinerante: uma prática pedagógica em acampamentos. (Fazendo Escola nº04). São Paulo, 2001.

8 - Por uma educação básica do campo

KOLLING, Edgar, Nery, MOLINA, Mônica Castagna (Orgs). Por uma educação básica do campo. V.1. Brasília, 1999.

ARROYO, Miguel, FERNANDES, Bernardo Mançano. Por uma educação básica do campo: a educação básica e o movimento social no campo. V.2. Brasília, 1999.

BENJAMIN, César, CALDJ\RT, Roseli Salete. Por uma educação básica do campo: projeto popular e escolas do campo. V.3. Brasília, 1999.

9 - Cadernos concurso nacional de redações

e

desenhos

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. Desenhando o Brasil. Subsídios para o 1 º Concurso Nacional de redações e desenhos. São Paulo, 1999.

________ Desenhando o Brasil. Resultados do 1 º Concurso Nacional de redações e desenhos. São Paulo, 1999.

________ Feliz aniversário MST. Subsídios para o 2º Concurso Nacional de redações e desenhos. São Paulo, 1999.

________ Feliz Aniversário MST. Resultados do 2º Concurso Nacional de redações e desenhos. São Paulo, 2000.

_______ _ Brasil quantos anos você tem? Subsídios para o 3º Concurso Nacional de redações e desenhos. São Paulo, 2000.

________ Brasil quantos anos você tem? Resultados do 3º Concurso Nacional de redações e desenhos. São Paulo, 2001.

1 O - Coleção pra soletrar a liberdade

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. Nossos valores. (Pra Soletrar a Liberdade o nºOl). São Paulo: MST, 2000.

o

u

~ ~

o

::::;

"' Cõ

f2

z l:

r:;

z

~

~

"'

~

ffi

!!!

~

ii1

~

"'

8

3

<(

~

1-Cl o

f2

z

~

~

:i::

(9)

________ Somos Sem Terra. (Pra Soletrar a Liberdade nº02). São Paulo: MST, 2001.

1 1 - Cadernos do lterra

INSTITUTO TÉCNICO DE CAPACITAÇÃO E PESQUISA DA REFORMA AGRÁRIA. Memória Cronológica. (Cadernos do !TERRA nºOl). Veranópolis, 2001.

_ _ _ _ _ _ _ .Projeto Pedagógico. (Cadernos do ITERRA n º 02). Veranópolis, 2001.

_ _ _ _ _ _ _ O MST e a Pesquisa. (Cadernos do !TERRA nº 03). Veranópolis, 2001.

12-Gênero

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. A questão da mulher no MST. São Paulo, 1996.

________ Compreender e construir novas relações de gênero. São Paulo, 1998.

---Mulher sem terra. São Paulo, 2000.

1 3 - Cartilha de saúde

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. Lutar por saúde é lutar pela vida. (Cartilha de Saúde nºOl ). São Paulo: MST, 1999.

_ _______ Programa Terra e saúde: Das plantas construindo uma nova saúde.(Cartilha de Saúde nº 2). São Paulo. 1999.

________ Doenças Sexualmente Transmissíveis : Conhecer para evitar (Cartilha de Saúde nº 3). São Paulo. 2000.

________ Cultivo de Plantas Medicinais. (Cartilha de Saúde nº 4). São Paulo. 2000.

_ _ _ _ _ _ _ Construindo o conceito de saúde do MST. (Cartilha de Saúde nº 05). São Paulo: MST, 2000.

14 - Coleção dos lutadores

MOVIMENTO DOS TRABALIIAOORES RURAIS SEM TERRA. Che Guevara vive. São Paulo: MST, 1998.

_ _ _ __ __ Marighclla vive. São Paulo: MST, 1999.

_ _ _ _ _ _ _ Paulo Freire: um educador do povo. São Paulo: MST, 2001.

1 S -Série cadernos vermelhos

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. Sobre o método revolucionário de direção. São Paulo, 1987

~- Normas gerais do MST São Paulo, 1989.

_ _ _ _ _ _ _ Manual de organização dos núcleos. São Paulo, 1990.

________ Como organizar a massa. São Paulo, 1991

________ Documento Básico do MST. São Paulo, 1991

________ Disciplina. São Paulo, 1992.

________ Alianças. São Paulo, 1993.

________ Che e os quadros de direção. São Paulo, s.d.

________ Marcha Popular pelo Brasil. São Paulo, s.d.

16 - Coleção saber e fazer

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. Como formular e encaminhar uma pro posta. (Coleção Saber e fazer nº 01). São Paulo, 1991.

_ _ _ _ _ __ A questão da mística no MST. (Coleção Saber e Fazer nº 02). São Paulo, 1991.

________ Os vícios e as formas de superá-los. (Coleção Saber e Fazer nº 03). São Paulo, 1991.

________ O Movimento de massa. (Coleção Saber e Fazer nº 04). São Paulo, 1991.

________ Os princípios organizativos. (Coleção Saber e Fazer nºOS). São Paulo, 1991.

o

u

~ l? o

:::;

"'

;;;

~

I:

~ z

~

~

::; ....

~

Vl

~

~

ta

"'

o

~

~

~

ô

o

12

z I:

~

I:

(10)

________ Só dirige quem sabe. (Coleção Saber e Fazer s/n). São Paulo, 1991.

17 - Publicações diversas

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. Jornal dos trabalhadores sem Terra: normas e orientações do jornal sem terra. São Paulo: MST, 1988.

---Canudos não se rendeu - 100 anos de luta pela terra. São Paulo: MST, 1993.

_________ Debate sobre estrutura sindical no campo. São Paulo, 1993.

________ Entendendo a realidade para acertar na prática. São Paulo, 1993.

________ Delegar atividades, capacitar militantes. São Paulo, 1993.

________ Campanha contra a fome. São Paulo, 1993.

________ As instâncias nacionais e estaduais. São Paulo, 1993.

________ Conferência Mundial dos Direitos Humanos -ONU : "O clamor dos trabalhadores rurais sem terra do Brasil". São Paulo, 1993.

________ Como ser eficiente. São Paulo, 1993.

- - - -- - - - A força que anima os militantes. São Paulo, 1994. ________ Como organizar os assscntados individu ais. São

Paulo, 1994.

________ Prêmio "A luta pela terra". São Paulo, 1994 ..

_______ Documento básico do MST: documento para dcbat~

e revisão durante 1994/95. São Paulo, 1994.

________ Construindo os núcleos II: relatório do setor de núcleos. VII E ncontro Nacional do MST São Paulo, 1994.

________ A reforma agrária e as eleições. São Paulo: MST, 1994.

________ MST Rumo ao 3º congresso. São Paulo: MST, 1995.

'

1

- - -- - - Vamos organizar a base do MST. São Paulo, 1995

- - - -- O plano neoliberal do governo FHC: as emendas na constituição- porque os trabalhadores são contra. São Paulo, 1995.

- - - -- - - - Para nos defendermos melhor: guia prático para a ação de cidadania de defesa e promoção dos direitos humanos na luta pela reforma agrária. São Paulo; MST, 1996.

________ A reforma agrária e a sociedade brasileira. São Paulo, 1996.

CONFEDE RAÇÃO DAS COOPERATIVAS DE REFORMA AGRÁRIA DO BRASIL LTDA. Quatro anos organizando a cooperação. (Revista). São Pau lo, 1996.

,l e, MOVIMENTO DOS TRABALHADORES

RURAIS SEM TERRA. Agroindustrial ização. (Folheto Informativo). São Paulo, 1996.

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. Estórias de Rosa. São Pau lo, 1997.

_ _ __ _ __ Resoluções do IV Encontro Nacional. São Paulo, 1998.

________ Jornal dos Trabalhadores Sem Terra: normas e orientações do Jornal Sem Terra. São Paulo, 1998.

________ Plantando seremos milhões: campanha de plantio de árvores em memória aos 19 sem terra tombados em Eldorado dos Carajás .São Pau lo, 1999.

________ 4" Congresso nacional do MST Brasília, 2000.

___ _____ Reforma agrária: por um Brasil sem latifúndio. São Paulo, 2000.

________ Cultivo de plantas medicinais: programa terra e saúde. São Paulo, 2000.

_ _______ Como construir com Terra. São Paulo: MST, 2000.

________ Governo FHC: alienação e submissão da Nação. São Paulo: MST, 200 1.

- - - - -- -- Conjuntura econômica e política. São Paulo: MST, 2001.

8

~

..,

o :::;

"'

õõ f2

z I:

g

~ ...J

i

~

v>

~

::J

"' i:3 "'

o

o

<(

:i

:;

~

o

o

~

~

I'.

~

I'.

(11)

-________ Campanha jornal sem terra. São Paulo, s.d.

________ Política de finanças. São Paulo, s.d. ·

________ Canções da Terra. São Paulo: MST, s.d.

STROZAKE, Jovelino. A Lei e as Ocupações de terras. São Paulo: MST 1998;

.,t

li - PARTE - BIBLIOGRAFIAS REFERENTES AO MST

- Teses, dissertações, monografias, e relatórios

REFERENTES AO MST, À LUTA PELA TERRA E PELA REFORMA AGRA.RIA

ALENTEJANO, Paulo Roberto R. Reforma Agrária e pluriatividadc no Rio de Janeiro: repensando a dicotomia rural-urbana nos assentamentos rurais. Rio de Janeiro, 1997. Dissertação (Mestrado em Ciências em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Curso de Pós-Graduação em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

ALMEIDA, Rosemeire de Almeida. A conquista da terra pelo MST -Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra no Pontal do Paranapanema: as ocupações das fazendas São Bento e Santa Clara. Presidente Prudente, 1993. (Monografia apresentada ao Departamento de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia, UNESP, Campus de Presidente Prudente, para a obtenção do título de Bacharel em Geografia).

ALMEIDA, Rosemeire de Almeida. Diferentes modos de organização de explorações familiares no Pontal do Paranapancma: reassentamento Rosana e Assentamento Santa Clara. Presidente Prudente, 1996. Dissertação (Mestrado cm Geografia) - Curso de Pós -:- Graduação em Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia, UNESP - Campus de Presidente Prudente.

ANDRADE, Márcia Regina. O destino incerto da educação entre assentados rurais do Estado de São Paulo. Campinas, 1993. Dissertação (Mestrado cm Ciências Sociais aplicadas à Educação) Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas.

ANDRADE, Márcia Regina. A formação da consciência política dos jovens no contexto dos assentamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra .. Campinas, 1998. Tese (Doutorado em Ciências Sociais aplicadas à Educação) Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas.

8

· ~ l.?

o

:::;

"'

iii

~

z

~

~

...J

:2

~

3i

"'

\'1

:2

::::>

"'

tn

"'

o

o

<

~

:2

l-o

o

~

~ :i::

~

(12)

AMARAL, Afonso Curitiba. Assentamento "Conquista da Fronteira", cm Dionísio Cerqueira, SC. Campinas, 1993. 'frabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais). Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

ARAÚJO, Maria Nalva Rodrigues de. Da luta contra a exclusão à reinvenção da escola pública popular: a luta pela escolarização no MST da Bahia. Franca, 2000. Dissertação (Mestrado cm Ciências e Práticas Educativas) - Universidade de Franca.

BATISTA, Luis Carlos. Brasiguaios na fronteira: caminhos e lutas pela liberdade. São Paulo, 1990. Dissertação (Mestrado em Geografia) -Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras de Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

BENJNCÁ, Elli. Conflito religioso e práxis. A ação política dos acampados da Encruzilhada do Natalino e da Fazenda Anoni. São Paulo, 1987. Dissertação (Mestrado cm Ciências da Religião) -Programa de Pós-Graduação cm Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

BOMBARDI, Larissa Mies. O Bairro da Reforma Agrária e o processo de territorialização camponesa. São Paulo, 2001. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

CADJI, Anne-Laure. Thc Problem of Agrarian Reform in Comtemporary Brazil: Conflits and Co-Operation Berween The MST Social Movement and The Cardoso Reform Govcrnment. Trinity Term, 1998. Monografia (Latin American Studies)- University of Oxford.

CALDART, Roseli Salete. Sem Terra com poesia: a arte de recriar a história. Curitiba, 1986. Dissertação (Mestrado em Educação) -Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Paraná.

CALOART, Roseli Salete. Escola é mais que escola na pedagogia do Movimento Sem Terra. Porto Alegre, 1999. Tese (doutorado cm Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

CAMINI, Isabcla. O cotidiano pedagógico de professores e professoras de uma escola de assentamentos do MST: limites e desafios. Porto

Alegre, 1998. Dissertação (Mestrado em Educação)- Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

CAMPOS, Antônio Carlos. Assentamento Vitória da União: unidade familiar versus organização coletiva. Aracaju, 1997. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Núcleo de Pós - Graduação em Geografia, Centro de Educação e Ciências Ilumanas, Universidade Federal de Sergipe.

CARDOSO, Maria das Dores. Terra e Democracia: O MST e a construção política de um sonho. Belo Horizonte, 2000. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) - Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Minas Gerais.

CAVALCANTE, Eliane. Forma de organização social do Acampamento Primeiro de Abril - Mirante do Paranapanema - SP. Presidente Prudente, 1995. (Relatório de Estágio Supervisionado apresentado ao Departamento de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia, UNESP, campus de Presidente Prudente).

CAZELLA, Ademir Antonio. Assentamentos rurais e cooperação agrícola: políticas conflitantes. O caso do assentamento 30 de outubro - SC. Rio de Janeiro, 1992. Dissertação (Desenvolvimento Agrícola - CPDA) - Instituto de Ciências Ilumanas e Sociais da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

CE RI O LI, Paulo Ricardo osfs. Educação como cooperação: a experiência do Curso Técnico em Administração de Cooperativas - TAC do MST. São Leopoldo, 1997. Monografia (Especialização em Cooperativismo) - Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

CHRISTOFFOLI, Pedro Ivan. Eficiência Econômica e Gestão Democrática nas cooperativas de Produção coletiva do MST. São Leopoldo, 1998. Monografia (Curso de Especialização Superior em Cooperativismo) - Centro de documentação e Pesquisa -CE DOPE, Universidade do Vale do rio dos Sinos.

CI IRISTOFFOLI, Pedro Ivan. O desenvolvimento de cooperativas de produção coletiva de trabalhadores rurais no capitalismo: limites e possibilidades. Curitiba, 2.000. Dissertação (Mestrado em Administração) - Centro de Pesquisa e Pós - Graduação em Administração -Setor de Ciências Sociais Aplicadas - Universidade Federal do Paraná.

o

u

·~ ...,

g "' (ij

f2

z I:

g

~

'.:J

~

""

~

ili

.,,

\Q

~

ii1 ta

""

o

o

~

~

...

o

o

~

I:

~

L

(13)

CINTRA, i\laria <la Conceição Barbosa. A trajetória do ~fo,·imcnto <los

Trabalhadores Rurais Sem-Terra ('.\lST) cm Sergipe: 1985 - 1997. Recife, 1999. Dissertação (\kstrado cm Serviço Social) - Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal de Pernambuco.

COMPARATO, Bruno Kondcr. A ação política do r-..tST. São Paulo, 2000. Dissertação (Mestrado cm Filosofia) - Departan1ento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de São Paulo.

CRUZ, Armando. Sem-escola Sem-terra. Para uma Sociologia da apropriação simbólica. Pelotas, 1996. Dissertação (\1estrado em Educação) - Universidade Federal de Pclotas.

DANTAS, Alexsandro Galcno AraC1jo. lmagens da terra: por uma poética da luta política. Natal, 1996. Dissertação (l\lcstrado cm Ciência-, Sociais) - Centro de Ciências llumanas, Letras e Artes,

Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

DE LANNOY, Christophe. A tecnologia e as associações de cooperação agrícola cm assentamentos de reforma agrária. Porto Alegre, 1990. Programa de Pós - Graduação em Sociologia Rural, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

DELLAZERI, Dirlctc. O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra no Mato Grosso do Sul - 1984 a 1993. Ijuí, 1994. \fonografia (Curso de 1 Iistória) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade de Tjuí.

Duarte, Elio Garcia. Do mutirão à ocupação de terras: manifestações camponesas contemporâneas em Goiás. São Paulo, 1998. Tese (Doutorado cm I Iistória) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

ECKERT, Cordula. Movimento dos Agricultores Sem-Terra no Rio Grande do Sul. ltaguaí, 1984. Dissertação (mestrado cm Ciências de Desenvolvimento Agrícola), - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

FANELLI, Luca. La scelta della terra: studio di un insediamento ruralc Dei Movimento Sem Terra in Brasile. Torino, 2000. Tese (Laurea in Storia Contemporânea). Facoltá <li Lettere e Filosofia, l 'nivers1cà degli Scudi di Torino.

t

FARIAS, Marisa de Fátima Lomba de. O acampamento América Rodrigues da Silva: esperanças e desilusões na memória dos caminhantes que lutam pela terra. Araraquara, 1997. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Programa de Pós - Graduação da Faculdade de Ciências e Letras da Universidade Estadual Paulista.

FE~ICIANO, Carlos Alberto. A Geografia dos Assentamentos Rurais

no Brasil. São Paulo, 1999. \lonografia (Bacharelado cm Geografia) - Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Espacialização e Territorialização da Luta pela Terra: a Formação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra - MST no Estado de São Paulo. São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado em Geografia)- Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências l lumanas da

l rnivcrsidade de São Paulo.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Contribuição ao Estudo do Campcsinato Brasileiro: Formação e Tcrritorialização do MST no Brasil. São Paulo, 1999. Tese (Doutorado em Geografia) -Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Létras e Ciências 1 lumanas da Universidade de São Paulo.

FERNANDES, Bernardo Mançano. (Coord.). Plano de desenvolvimento sustentável do Assentamento Nova Conquista -Rancharia - SP. Relatório do Projeto de Extensão. Convênio INCRA/lJ>JESP. Presidente Prudente, 2.000.

FERREIRA, Eudson de Castro ct alii. "A Reconstrução dos Assentamentos Rurais em Maco Grosso". Relatório Projeto Os impactos regionais dos assentamentos rurais: dimensões sociais, políticas, econômicas e ambientais. Convênio FINEP/CPDJ\/ PFRRJ. Cuiabá, 1997.

FRANCO, Mariana C. Pancoja. Xagu: de sem-terra a assentado. Rio de Janeiro, 1992. Dissertação (Mestrado cm Sociologia) - Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal <lo Rio de Janeiro.

GALANO, Ana Maria. Relatório ele trabalho de campo no assentamento Boa Esperança, '.'iova Iguaçu, Rio de Janeiro, por alunos <la Cadeira de Sociologia l, do curso de graduação cm Geografia, da l. FRJ. Rio de Janeiro, 1988. (Relatório de Trabalho de Campo).

o

u

~

8

:::;

"'

iii

12

~

I:

~

~

~

~

la

~

~

ti

"'

g

<

~

~

8

~

uJ

I:

~

(14)

GEHLEN, lvaldo. Cma estratégia camponesa de conquista da terra e o Estado: o caso da fazenda Sarandi. Porto Alegre, 1983. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

GIULIANI, Gian Mario (Coord.) ct ai. A origem dos assentamentos: um problema ou uma Questão. Rio de Janeiro, 1995. (Relatório de Pesquisa) Núcleo de Estudos Rurais Instituto de Filosofia e Ciências Sociais - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

GOETTERT, Jones Dari. "O vôo das pandorgas": migração sulista para Rondonópolis - MT. Presidente Prudente, 2000. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista, UNESP.

GOMES, Iria Zanoni. A recriação da vida como obra de arte: no assentamento, a desconstrução/reconstrução da subjetividade. São Paulo, 1995. Tese (Doutorado em Sociologia) - Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências 1 Iumanas da Universidade de São Paulo.

GONÇALO, José Evaldo. Organização da Sociedade Civil Como Base para uma Polírica Social Redistributiva.;\ Reforma Agrária E o MST No Brasil. Brasília, 2000. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas.

GRADE, Marlcne. MST: luz e esperança de uma sociedade igualitária e socialista. Florianópolis, 1999. Dissertação (r-.,,Iestrado cm Economia) Universidade Federal de Santa Catarina.

GRAZIANO Nero, Francisco. A Verdade da Terra: crítica a reforma agrária distributivista. São Paulo, 1989. Tese (Doutorado em Administração) - Curso de Pós - Graduação da Fundação Getúlio Vargas.

IJOLANDA, Maria Iolanda Maia. A construção da identidade coletiva dos sem-tcrrra: um estudo a partir do cotidiano dos alunos do PRONERA .. Fortaleza, 2000. Dissertação (Mestrado cm Educação) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação.

INCRA-PB/COMISSÃO PASTORAL DA TERRA DA

ARQUIDIOCESE DA PARAÍBA/CENTRO DE DOCUMEN-TAÇÃO POPCLAR - CEDOP/ UNIVERSIDADE FEDERAL

t

DA PARAÍBA. A Vida na Terra Conquistada: RcTarórioGcrarda Pesquisa Qualidade de Vida Nos Assenran1entos Paraibanos. Convênio INCRA/PB-CPT/PB- UNITRABALHO/UFPB. João Pessoa, 1997.

KLEB!\, John Bernhard. ;\Cooperação Agrícola em Assentamentos de Reforma Agrária no Estado de Santa Catarina (Estudo de caso de um grupo coletivo do assentamento Tracutinga - Dionísio Cerqueira). Florianópolis, 1992. Dissertação (Mestrado cm Sociologia Política) Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal de Santa Catarina.

L!\NNOY, C. A tecnologia e as associações de cooperação agrícola em assentamentos de reforma agrária. Porto Alegre, 1990. 269 p. s.n.t. Programa de Pós-Graduação em Sociologia Rural, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

LAZZ!\ROTl'l FILHO, !\ri. Nossas Paixões: a terra e a bola - Um estudo da culrura de Movimento em Assentamento do Movimenro dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Florianópolis, 1995. Monografia (Licenciatura em Educação Física) - Universidade Federal de Santa Catarina.

LAZZAR01TT FILHO, Ari. O processo educativo da luta pela terra: os sem terra na Itália, cem anos depois, "sem terra" no Brasil. Goiânia, 2000. Dissertação (Mestrado cm Educação) - Universidade Federal de Goiás.

LEBTAG, Reine Luis. ldeais de Propriedade e Realidade Sócio-Política dos Sem-Terra no Exemplo da Fazenda Anoni. Pistas para uma Ação Comunitária. São Leopoldo, 1989. Tese (Exame de Conclusão) - Escola Superior de Teologia/Faculdade de Teologia.

LEITE, Sérgio P. A face econômica da reforma agrária: Estado e assentamentos rurais cm São Paulo na década de 80. 1 caguaí, 1992. Dissertação (Yfestrado em Desenvolvimento Agrícola) - Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Agrícola, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

LERRER, Débora. O Som do silêncio nas versões da Praça. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado em Jornalismo) - Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo.

LOPES, Eliano Sérgio Azevedo (coord.) et ai. Na linha do tempo: um

o

u

~

\:)

º

;il

ã5

8

~

I:

ff

z

~

~

"'

~

ffi

~

~

:::>

"'

~

"'

~

:s

~

~

o

Q

8

~

I:

~

(15)

olhar sobre os assentamentos rurais do Estado de Sergipe. Relatório do Projeto de Pesquisa "Impactos Regionais dos assentamentos rurais: dimem;ões econômicas, políticas e sociais. ConYênio FI:'.\'EP/ CPDA/UFRRJ. Aracaju, 1997".

LUCAS, Rosa Elane Antória. Escola e sociedade, a questão agrária e a educação. Pelotas, 1999. Dissertação (:\1e~trado em Desenvolvimento Social) - Universidade Católica de Pelotas.

MACDONALD, José Brendan. Os conflitos de terra na Paraíba, 1972-1995. Recife, 1972-1995. Tese (Doutorado em História) - Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal de Pernambuco.

MACEDO, Cátia Oliveira. Ilhas de reforma agrária no oceano do latifündio: a luta pela terra no Assentamento 17 de Abril. São Paulo, 2000. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Estadual de São Paulo.

MACIIADO, Antonio Maciel Botelho. A produção do saber sobre a floresta pelos assentados na fazenda Ipanema, J peró - SE Piracicaba, 1998. Dissertação (Mestrado cm Ciências Florestais) - Escola Superior de Agricultura da Universidade de São Paulo.

MACIEL, Elda ~laria Freire. O Movimento dos Trabalhadores Rurais

Sem-Terra no Ceará: um novo movimento social? Fortaleza, 20()(). Dissertação (Mestrado em Educação Brasileira) - Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará.

MACNEE, Malcolm K. The landlcss worker's movcment and thc struggle for agrarian reform in Brazil. Ncw Orleans, 1997. Dissertação (Mestrado em Artes). Universidade de Tulane.

MANIGLIA, Elisabete. Proteção penal ao patrimônio imóvel rural (invasões rurais). São Paulo, 1994. Dissertação (mestrado cm Direito) - Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo.

MANIGLIA, Elisabete. O trabalho sob a ótica do direito agrário: uma opção ao desemprego no Brasil. Franca, 2000. Tese (Doutorado em Direito) - Faculdade de História, direito e Serviço Social da Universidade Estadual Paulista, UNESP, Câmpus de Franca.

1\1ARTIN, jean Yves. ldentite ct Territorialice dans lc ~ordestc

Bresilicn: Les cas du Rio Grande do Norte.Un Essai de Géographic Régionale. lnstitut de Géographic ct d'Aménagemcnt Régional, Universite de Nantes, 1994.

1\lARTIN, Jean Yves. Le MST-RN (Mouvement dcs Sans-tcrrc dans le Rio Grande do Norte) 1990-1996, déploiement géographiq ue d 'un mouvemenr sociospatial rural: nom·elles pratiques terriroriales et mutations identicaires. in Indentitcs et Territorialices dans lc Nordeste Bresilien: lc cas du Rio Grande do Norte. U. F. R. de Géographie Sciencies Sociales, llniversité de Bordcaux 111 -Michel de Moncaigne, 1998.

\!ARQUES, \larta Inez Medeiros. De sem-terra a "posseiro, a luta pela terra e a construção do território camponês no espaço da reforma agrária: o caso dos assentados nas fazendas Retiro e Velha - GO. São Paulo, 2000. Tese (Doutorado cm Geografia). Curso de Pós -Graduação do Departamcnco de Geografia da Universidade de São Paulo".

\IEDEIROS, Rosa Maria Vieira. De la colonisation dcs cerres neuves a la rcforrne agraire au Bresil: le pacours exemplairc du Rio Grande do Sul. Pointers, 1998. Tese (Doutorado em Geografia). Universidade de Poiticrs.

MELGAREJO. Leonardo. Desempenho, eficiência multidimensional e previsão de possibilidade de sucesso cm assentamentos de reforma agrária. Florianópolis, 2001. Tese (Doutorado em Engenharia da Produção) Universidade Federal de Santa Catarina.

\1 ELO, Paulo Reis. Discurso e Recepção: o Sujeito Político na Recepção

das ~1cnsagens do MST Recife, 2.000. Dissertação (Mestrado em

Administração e Comunicação Rural)- Universidade Federal Rural de Pernambuco.

~1 ENEZES N eco, Antonio J ulio. Além da Terra: a dimensão sociopolítica do projcco educativo do MST São Paulo, 2001. Tese (doutorado cm Educação) Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo.

!\IITIDIERO Junior, Marco Antonio. O Estopim dos Movimentos Sociais no Campo. São Paulo, 1999. !\fonografia (Graduação cm Geografia) - Departamento de Geografia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

\JOLINA, ~'Iônica Castagna. A Reforma Agrária e o ~Iovimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra: a Reinvenção do Futuro. Campinas, 1998. Dissertação (Mestrado em Sociologia)

-Departamento de Sociologia do Instituto de Filosofia e Ciências

8

~

"'

8

::::;

"'

ã:i

~

I:

~

z

~

-'

~

~

~

"'

~

~

t:l

"'

~

~

~

g

~

~

I:

~

(16)

Humanas da Universidade de Campinas.

MOMESSO, Mariana de Abreu. O MST na luta pela terra em Pernambuco e a formação do assentamento Ourives - Palmeira. São Paulo, 1997. Monografia (Graduação em Geografia)

-Departamento de Geografia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

MONTEIRO, Alexandrina. Etnomatcmática: as possibilidades pedagógicas num curso de alfabetização para trabalhadores rurais assentados. Campinas, 1998. Tese (Doutorado em Educação) -Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas.

MOURA, Jeani Delgado Pashoal. Assentamento Serraria: da luta à conquista da terra. Presidente Prudente, 2001. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional e Planejamento Ambiental) - Curso de Pós-Graduação cm Geografia, Universidade Estadual Paulista.

NERA- Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária. DATALUTA - Banco de Dados da Luta pela Terra - 2001. Presidente Prudente, 2002.

NORDER, Luiz Antonio Cabello. Assentamentos Rurais: casa, comida e trabalho. Campinas, 1997. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Departamento de Sociologia do Instituto de Filosofia e Ciências llumanas da universidade de Campinas.

OLIVEIRA, Helena Dória Lucas de. Atividades produtivas do campo, ctnomatemática e a educação do Movimento Sem Terra. São Leopoldo, 2.000. Dissertação (Mestrado cm Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

OLIVEIRA, Ncilza Barreto de. Lutando pela terra: abrindo mão de um poder alternativo. Aracaju, 1996. Dissertação (Mestrado em Geografia) - N úcleo de Pós - Graduação em Geografia, Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de Sergipe.

PANINI, Carmela. Contexto Jurídico-Social da Reforma Agrária. Florianópolis, 1988. Dissertação (Mestrado em Ciência Humanas) - Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal de Santa Catarina.

PASQUETTI, Luís Antonio. A empresa social no contexto do terceiro .

setor: um estudo do MST São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado em Administração) - Programa de e~tudos Pós - Graduados da Pontifíc;ia Universidade Católica de São Paulo.

PAVAN, Dulcinéia. As Marias Sem-Terras- -Trajetória e Experiências de Vida de Mulheres Assentadas cm Promissão - SP - 1985/1996. São Paulo, 1998. Dissertação (Mestrado cm l Iistória Social) -Programa de Estudos Pós - Graduados da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

PEREIRA, João Márcio Mendes. A reforma agrária no Brasil: anos 80 e 90. Niterói, 1999. Monografia (Graduação em Hi stória) -Departamento de História da Universidade Federal Fluminense.

PIANA, Marivone. As músicas do MST/SC: mapeamento preliminar. Florianópolis, 1999. Monografia (Bacharelado em Ciências Sociais). - Departamento de Ciências Sociais, Universidade Federal de Santa Catarina.

PIANA, Marivone: A Música-Movimento: estratégias e significados da produção musical do MST. Florianópolis, 2001. Dissertação (Mestrado cm Sociologia). Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política, do Centro de Filosofia e Ciências Humanas, da Universidade Federal de Santa Catarina.

PINTO, Geraldo Estevo. Os sem-terra: sua história - seu Deus. Sumaré, 1988. Monografia (Bacharelado em Teologia) Instituto Teológico São Paulo.

PIRES, Ariel José. Assentamentos de sem-terra em Guarapuava: histórico e cotidiano. Assis, 1996. (Dissertação em História) - Faculdade de Ciências e Letras da Universidade Estadual Paulista.

POKER, José Geraldo Alberto B .. A Prática da vida e os Desencontros da "Libertação". São Paulo, 1994. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Ilumanas da Universidade de São Paulo.

.

POLI, Odilon Luiz. Aprendendo a Andar com as próprias pernas: o processo de mobilização dos movimentos sociais do Oeste Catarinense. Campinas, 1995. Dissertação (Mestrado cm Educação) - Faculdade de Educação da Universidade de Campinas.

PUCÚ, Paulo César Rodrigues. Assentamento e Justiça Social: a Reforma Agrária no Processo de Assentamento da Comunidade da Fazenda

o

V

-~

..,

o

ãl

õ'.i

8

6:í

I:

~

z

~

::!

ff)

....

~

V>

~

~

ta

«:

o

o

<(

:s

~

::! .... ô

o

~

~

I:

>

o

I:

(17)

Conceição. l\laceió, 1996. Monografia (Economia Regional) -Universidade Federal de Alagoas, Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Especialização em Economia Regional.

RAMOS, Ana Valéria. A luta pela terra e a luta pela reforma agrária: o Projeto de Assentamento Pirituba 11 - Área III. São Paulo, 1996. Trabalho de Graduação Individual (Geografia)- Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências l lumanas da Universidade de São Paulo.

RAPCHAM, Eliane Sebeika. "De Identidades e Pessoas: Cm Estudo de Caso Sobre os Sem Terra de Sumaré". São Paulo: 1993. Dissertação (Mestrado cm Antropologia). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, l1niversidade de São Paulo.

RUCKERT, Aldomar Arnaldo. A produção capitalista do espaço: construção, destruição e reconstrução do território do planalto Rio-grandcnse. Rio Claro, 1992. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista.

RUSCHEINSKY, /\loísio. Terra e Política: o Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra no oeste de Santa Catarina. São Paulo, 1989. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

SANTOS, Gilberto Vieira. A territorialização do MST - Movimento dos trabalhadores rurais sem-terra, no município de Presidente Bernardes - SP. Monografia (Bacharelado em Geografia) - Faculdade de Ciências e 'Jeenologia, Universidade Estadual Paulista, l 1::\ESP, Câmpus de Presidente Prudente.

SCHMITT, Claudia Job. O tempo do acampamento: a construção da identidade social e política do "colono sem-terra". Porto Alegre, 1992. Dissertação (Mestrado cm Sociologia Rural) - Programa de Pós - Graduação em Sociologia, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

SCHWADE, Elisete. A luta não faz parte da vida ... é a vida: o projeto político religioso de um assentamento no Oeste Catarinense. Florianópolis, 1993. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) -Curso de Pós-Graduação em Antropologia Social da l Jniversidade Federal de Santa Catarina.

SCHWENDLER, Sônia Fátima. Da utopia do acampamento à recriação social do assentamento. Santa ivlaria-RS, 1995. Dissertação (Mestrado) - Curso de Pós - Graduação em Extensão Rural, Universidade Federal de Santa Maria.

SCWENGBER, Angcla Maria. Resistência e utopia: resgatando e transformando culturas. São Paulo, 2001. Dissertação (\{estrado em Integração da América Latina). - Programa de Pós-Graduação cm Integração da América Latina, Universidade de São Paulo.

SII NA, Paulo Roberto Palhano. Novo momento da luta pela terra: quando o patrão sai de cena. Natal, 1995. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Centro de Ciências llumanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

SILVA, Rosemiro Magno da. Assentamentos de pequenos produtores rurais de Sergipe: 1945 - 1992. Aracaju: Secretaria de Estado da /\gricultu ra, do Abastecimento e da Irrigação, 1996.

SILVA, Tânia da. A organização do trabalho coletivo e as transformações territoriais no Assentamento São Manoel, em Anastácio - MS. Três Lagoas, 2000. (Monografia apresentada à Coordenação do Curso de Geografia do Departamento de Ciências Humanas da Universidade Federal de t\1ato Grosso do Sul, para a obtenção do título de Bacharel cm Geografia).

Sl\IONETTI, \1irian Claudia Lourcnção. A Longa Caminhada: A (Re) Construção do Território Camponês cm Promissão. São Paulo, 1999. Tese (Doutorado cm Geografia) - Departamento de Geografia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Ilumanas da Universidade de São Paulo.

SOTTILI, Rogério. MST: A Nação além da cerca. A fotografia na construção da imagem e da expressão política e social dos semterra. São Paulo, 1999. Dissertação (Mestrado cm História) -Pontifícia Universidade de São Paulo.

SOL'ZA, \faria Antônia. A Formação da Identidade Coletiva: Um Estudo das Lideranças de Assentamentos Rurais do Pontal do Paranapanema,.1994. Dissertação (Mestrado em Educação) Programa de Pôs-Graduação da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas.

SOUZA, Maria Antônia. As formas organizacionais de produção em

8

~

..,

~-iõ

~

:i::

~

z

~

~

~

~

:::>

"'

ta

"'

8

<

~

~

>-8

8

~

:i::

~

(18)

assentamencos rurais <lo :\fovimcnto <los Trabalhadores Rurais Sem Terra l\lS'l: Campinas, 1999. Tese (Doutorado cm Educa<_;ão) -Faculdade de Educação da Universidade de Campinas.

SOUZA, Regina Sueli de. Ordem e Contra - Ordem: O processo político constitutivo do MST na especificidade do assentamento Rio Vermelho. Brasília, 1997. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Instituto de Ciências Humanas da Cnivcrsidadc de Brasília.

TARE LI IO, Luis Carlos. Da consciência dos direitos à identidade social: os sem terra de Sumaré. São Paulo, 1988. Dissertação (:\lcstrado em Psicologia Social) Programa de Pós - Graduação de Psicologia Social, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

TOi'vlAZT, Nelson Dacio. Certeza de Lucro e Direito de Propriedade: o mito da Companhia de Terras Norte do Paraná. Assis, 1989. Dissertação (Mestrado em T 1 istória) - Departamento de História do Instituto de Letras, I Iistória e Psicologia de Assis, Universidade Estadual Paulista.

VENDRAMINI, Célia Regina. Consciência de Classe e Experiências Sócio - educativas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Tcrra. São Carlos, 1997. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação da L niversidade Federal de São Carlos.

VENDRAMINI, Célia Regina. Ocupar, resistir e produzir - i'vlST uma proposta pedagógica. São Carlos, 1992. Dissertação (l\lcstrado cm Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação , Universidade Federal de São Carlos.

WOLFORD, Wendy Wei-Chen. This Land is Ours Now: Social Mobilization and the Struggle for Agrarian Rcform in Brazil. Berkeley, 2001. Tese (Doutorado em Geografia) Graduate Division of thc Univcrsity of Califórina at Berkeley.

2 - Livros referentes ao MST

À l.UTA Pl,.'l.A 'l'l•.'RRA /<.' P/<.'/,A RF.FORNA AGR,ÍRJ,\

ALDIGHIERI, Mário. Josimo: A terra, a vida. São Paulo: E<l. Loyola, 1993.

ALENCAR, Francisco Amaro Gomes. Segre<los Íntimos: a gestão nos assentamencos de Reforma Agrária. Fortaleza: EliFC, 2000.

ARAÚJO, Tânia Bacelar (Coord.). Descentralização e Reforma Agrária: um processo em discussão. Recife: Incra, 1998.

AXELRUD, Isaac. Reforma Agrária. São Paulo: Global, 1987.

BERGAMASCO, Sonia. BLANC-PAMARD, Chantal. CIIONCI IOL, Maria-Edy. Por um Atlas dos Assentamentos brasileiros: espaços de pesquisa. Rio de Janeiro: DL/Brasil, 1997.

BERGAl\fASCO, Sonia. NORDER, Luiz Antonio Cabello. O que são assentamentos. São Paulo: Brasiliense, 1997.

BERGER, Christa. Campos em confronto: a terra e o texto. Porto Alegre: Editora da Lniversidade, 1998.

BOGO, Adernar. Lições da l ,uta pela Terra. Salvador: Memorial das Letras, 1999.

BONIM, Anamaria Aimoré et ai. Movimentos sociais no campo. Curitiba: Editora da Universidade Federal do Paraná/ Edições Criar, 1987.

BORGES, ~faria. Stela. Lemos. '!'erra, ponto <lc partida, ponto de chegada: identidade e luta pela terra. São Paulo: Anita Garibaldi, 1997.

CALDAR'f, Roseli Salcte. Sem-Terra com poesia. Petrópolis: Vozes, 1987.

CALDART, Roseli Salete Educação cm l\Iovimcnto: formação de educadores e educadoras do MST Petrópolis: Vozes, 1997.

CALDAR'!', Roseli Salcte, Cerioli, Paulo Ricardo osfs e Fernandes, Bernardo Mançano. Por uma Educação Básica do Campo. Texto Base da Conferência Nacional Por uma Educação Básica do Campo. Brasília: CNBB, MST, UNESCO, UNICEF e UnB, 1998.

CALDART, Roseli Salcte. Pedagogia do Movimento Sem Terra. Petrópolis: Vozes, 2000.

CARDOSO, Fernando Henrique. Reforma Agrária: compromisso de todos. Brasília: Presidência da república, Secretaria de Comunicação Social, 1997.

CHAVES, Christine de Alencar. A l\Iarcha dos Sem-Terra: um estudo sobre a fabricação do social. Rio de Janeiro: Relume Dumará: CFRJ, Núcleo de Antropologia e Política, 2000.

COMMERFOR, John Cunha: Fazendo a Luta. Rio de Janeiro: Relume Dumará: Núcleo de Antropologia Política, 199.

o

u

~

Q'

~

ii'i

~

I:

~

z

~

~

~

"'

"'

~

:::i

"'

~

i

~

~

8

f2 z I:

~

(19)

CORREIA, Jacinta Castelo Branco. Comunicação e Capacitação. Brasília: lattermund, 1995.

CORTÊZ, Cácia. SILVA, Edson. 'làques, Luiz. A travessia do rio dos Pássaros. Belo Horizonte: s. n., 1985.

CORTÊZ, Cácia. Brasiguaios: os refugiados desconhecidos. São Paulo: Brasil Agora, 1993.

CPT A Luta pela Terra: a Comissão Pastoral da Terra 20 anos depois. São Paulo: Paulus, 1997.

DIAS, Luzimar Nogueira. Massacre em Ecoporanga: lutas Camponesas no Espírito Santo. Vitória: Editora Dos Jornalistas Do Espírito Santo, 1984.

D'INCAO, Maria da Conceição. Roy, Gérard. Nós Cidadãos: aprendendo e ensinando democracia. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

FAJ3RINI, João Edmilson. Assentamentos de trabalhadores Sem Terra: experiências e lutas no Paraná. Marechal Cândido Rondon: LGeo, 2001.

FERNANDES, Bernardo Mançano. MST: formação e territorialização. São Paulo: Hucitec, 1996.

FERNANDES, Bernardo Mançano. A Formação do MST no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2000.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Questão agrária, pesquisa e MST São Paulo: Cortez, 2001.

GOIIN, Maria da Glória. Os sem-terra, ONGs e Cidadania. São Paulo: Cortez, 1997.

GOMES, Iria Zanoni. A revolta dos posseiros. Curitiba: Criar, 1986.

GÕRGEN, Sérgio Antonio. Os cristãos e a questão da terra. São Paulo: Ed. FTD, 1987.

GÕRGEN, Frei Sérgio. O Massacre da Fazenda Santa Elmira. Petrópolis: Vozes, 1989.

GÓRGEN, Frei Sérgio. Uma foice longe da terra. Petrópolis: Vozes, 1991.

GÓRGEN, Frei Sérgio e STEDILE, João Pedro. Assentamentos: a resposta econômica da reforma agrária. Petrópolis: Vozes, 1991.

GRAZIANO Neto, Francisco. "A tragédia da terra: o fracasso da reforma

agrária no Brasil. São Paulo: IGLU/FUNEP/UNESP, 1991.

GRAZIANO Neto, Francisco. Qual Reforma Agrária? Terra, pobreza e Cidadania. São Paulo: Geração Editorial, 1996.

GRZYBOWSKI, Cândido. Caminhos e descaminhos dos movimentos sociais no campo. Rio de Janeiro - Petrópolis, 1987.

IOKOI, Zilda Grícoli. Igreja e camponeses: Teologia da Libertação e movimentos sociais no campo: Brasil e Peru, 1964- 1986. São Paulo: Hucitec, 1996.

LISBOA, Teresa Kleba. A luta dos sem-terra no Oeste Catarinense. Florianópolis: co-edição Editora da UFSC/MST, 1988.

MARCON, Telmo. Acampamento Natalino. Passo Fundo: Ediupf, 1997.

MARTINS, José de Souza. A militarização da questão agrária. Petrópolis: Vozes, 1984.

MARTINS, José de Souza. A reforma agrária

e

os limites da democracia na "Nova República". São Paulo: Hucitec, 1986.

MARTINS, José de Souza. Reforma Agrária: o Impossível Diálogo. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2000.

MASSELLI, Maria Cecília. Extensão rural entre os sem-terra. Piracicaba: Editora Unimep, 1998.

MEDEIROS, Leonilde Sérvolo de. História dos Movimentos Sociais no Campo. Rio de Janeiro: Fase, 1989.

MEDEIROS, Leonilde Sérvolo de, et ai. Assentamentos rurais: uma visão multidisciplinar. São Paulo: Editora da Uncsp, 1994.

MEDEIROS, Leonilde Sérvolo de e LEITE, Sérgio. (Org.) A formação dos Assentamentos Rurais do Brasil: processos sociais e políticas públicas. Porto Alegre/ Rio de Janeiro: Editora da Universidade/ UFRGS/CPDA,1999.

MEINCKE, Silvio. Luta pela terra e reino de Deus. Rio Grande do Sul: Ed. Sinodal, 1988.

MÉLIGA, Laerte Dorneles e Janson, Maria do Carmo. Encruzilhada do Natalino. Porto Alegre: Vozes, 1982.

MOREIRA, Emília. Por um pedaço de Chão. Vols. I e II. João Pessoa: Editora da UFPB, 1997.

8 u::

· <(

""

8

::::;

"'

ãi i2 z

I:

~

z

~

~

"" ~

~

V>

~

:J ""

lfl

""

8

<(

:i <(

ª

o

o

i2 z

I:

15 4

(20)

MORISSAWA, Mitsue. A História da Luta pela Terra e o MST São Paulo: Editora Expressão Popular, 2001.

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. Assassinatos no campo. São Paulo, 1986.

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. Construindo o caminho. São Paulo, 1986.

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. Assassinatos no campo 2 ed .. São Paulo: Global, 1987.

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. Construindo o caminho 2. São Paulo, 2001.

NOGUEIRA, Adriano. O sujeito Irreverente. Campinas, Papirus, 1993.

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino de. A Geografia das Lutas no Campo. São Paulo: Contexto, 1996.

PAIERO, O. & DAMATO Jr., J. R. Foices e sabres: a história de uma ocupação dos sem-terra. São Paulo: Annablume, 1996.

PANTNI, Carmela. Reforma Agrária dentro e fora da Lei. São Paulo: Edições Paulinas, 1990.

PAULILO, Maria Igncz Silveira. Terra à vista ... e ao longe. Florianópolis: Editora da UFSC, 1996.

PERICÁS, Luiz B. MAURO, Gilmar. Capitalismo e luta política no Brasil. São Paulo: Xamã, 2001.

PESSOA, Jadir de Morais. A revanche camponesa. Goiânia: Editora da UFG, 1999.

PIZETTA, Adelar João. A questão agrária e o MST no Espírito Santo. São Mateus: MST, 1999.

RIBEIRO Nelson de F.. Caminhada e esperança da reforma agrária. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

RICCI, Rudá. Terra de Ninguém: represenração sindical rural no Brasil. Campinas, Editora da Unicamp, 1999,.

ROMEIRO, Adernar et alii (orgs.) Reforma agrária: produção emprego e renda. Relatório da FAO em debate. Petrópolis: Vozes, 1994.

RUA, Maria das Graças. Abramovay, Mirian. Companheiras de Luta ou "Coordenadoras de Panelas"? Brasília: Unesco, 2.000.

R UCKERT, AI domar Arnaldo. A trajetória da terra: ocupação c colonização do centro-norte do Rio Grande do Sul - 1827 - 1931. Passo Fundo: Ediupf, 1997.

RUSCHEINSKY, Aloísio. Terra e Política: a luta social do Movimento dos Trabalhadores Sem-'lerra pela reforma agrária no Sul do país. Porto Alegre: Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2.000.

SALGADO, Sebastião. Terra. São Paulo: Cia das Letras, 1997.

SANTOS, Andréa Paula. RIBEIRO, Suzana Lopes Salgado. BOM MEIHY, José Carlos. Vozes da Marcha pela Terra. São Paulo: Loyola, 1998.

SCHMIDT, Benício Viero. MARINHO, Danilo Nolasco C. Marinho. COUTO ROSA, Sueli L. (Orgs.). Os assentamentos de reforma agrária no Brasil.. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1998.

SCHWANTES, Norberto. Uma Cruz em Terranova. São Paulo: Scritta, 1989.

SILVA, Deonísio. Guerreiros do Campo. São Paulo: Editora Mandarim, 2.000.

SILVA, José Gomes da. Caindo por terra: crises da reforma agrária na Nova República. São Paulo: Editora Busca Vida, 1987.

SILVA, José Gomes. Buraco Negro: a reforma agrária na constituinte. São Paulo: Paz e Terra, 1989.

SILVA, José Gomes. A Reforma Agrária Brasileira na Virada do Milênio. Campinas: ABRA, 1996.

SILVA, José Graziano da. O que é questão agrária. São Paulo: Brasiliense, 1980.

SILVA, Rosemiro Magno da. LOPES, Eliano Sérgio Azevedo. Conflitos de Terra e Reforma Agrária em Sergipe. Aracaju: EDUFS, 1996.

SOUZA, Marcelo de Barros. A bíblia e a luta pela terra. Petrópolis : Ed. Vozes, 1985.

STEDILE, João Pedro e FREI SÉRGIO. A luta pela terra no Brasil. São Pau lo: Scritta, 1993.

STEDILE, João Pedro (Org.). A questão agrária hoje. Porto Alegre: Editora da Universidade UFRGS, 1994.

8

~

o

iil

iii

~

I:

~

z

~

~

"'

~

I:

~

"'

~

~

ia "'

o

o

<

:s

~

:i

....

ô

o

f?

z

~

~

Imagem

Referências