• Nenhum resultado encontrado

Linha Internacional de Mudança de Data: O Sábado Inalterado?

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "Linha Internacional de Mudança de Data: O Sábado Inalterado?"

Copied!
5
0
0

Texto

(1)

Linha Internacional de Mudança de Data:

O Sábado Inalterado?

Na quinta-feira, 29 de dezembro de 2011, Samoa e Toquelau avançaram para o Ocidente, através da Linha Internacional de Data. Ignorando a sexta-feira, 30 dezembro, o dia seguinte foi declarado sábado, 31 de dezembro de 2011. Simplesmente não havia nenhuma sexta-feira em Samoa ou Toquelau.

A mudança foi puramente por conveniência econômica. Samoa tinha cortado laços comerciais com a Austrália, Nova Zelândia e China. Ao estar um dia “atrás” dos seus vizinhos mais próximos, cortou dois dias (segunda-feira e sexta-(segunda-feira) de cada semana de trabalho.

Enquanto a maioria dos samoanos abraçaram a mudança, a data ignorada apresentou sérios desafios para os cristãos que acreditam conscientemente que a semana recicla sem interrupção desde a Criação e eles precisam adorar num dia específico da semana. Se é importante para adorar em um dia específico, a exclusão de um dia do calendário pode ter consequências pesadas. O fato é que a Linha Internacional de Data é uma invenção relativamente recente, feita pelo homem. Ela serpenteia ao longo do Oceano Pacífico e já mudou várias vezes durante os anos. A Linha Internacional de Data é uma linha imaginária na Terra que separa dois dias consecutivos do calendário. A data no hemisfério Oriental, à esquerda da linha, está sempre um dia atrasada da data no hemisfério Ocidental. Tem sido reconhecida como uma questão de

conveniência e não tem força na legislação internacional.

Sem a Linha Internacional de Data, viajantes a caminho do Ocidente, ao retornarem para casa, iriam descobrir ser um dia a mais do que pensavam, apesar de terem cuidadosamente guardado o número de dias de

(2)

ausência. Isso aconteceu à tripulação de Magalhães, após a primeira circum-navegação ao globo. Da mesma forma, uma pessoa viajando em direção ao Oriente iria constatar que passou um dia a menos do que o esperado tal como aconteceu com Phileas Fogg em “A Volta ao Mundo em 80 Dias”, de Júlio Verne. ("The Line Data International," United States Naval Observatory) ("A Linha Internacional de Data," Observatório Naval dos Estados Unidos)

O Calendário Gregoriano, em uso em todo o mundo de hoje, é um Calendário Solar com um ciclo semanal contínuo. Em um Calendário Solar, os dias e os anos são medidos pelo sol, mas os meses e as semanas são puramente arbitrários e não têm qualquer ligação a qualquer coisa na natureza. E isto exige uma Linha Internacional de Data. Ela estabeleceu um início de dia, criado pelo homem, para unir o mundo inteiro numa data Gregoriana.

Assim, a Linha Internacional de Data tem provado ser um verdadeiro problema para os habitantes de Samoa. Foi a dificuldade de estar em um dia diferente de seus vizinhos, causando problemas econômicos, que levou Samoa a alterar a localização da Linha Internacional de Data.

A Linha Internacional de Data é uma tentativa humana de resolver um problema humano que, inevitavelmente, ocorre em toda a Terra quando se utiliza um ciclo semanal contínuo desligado dos corpos celestes e da rotação da Terra.

No entanto, quando escolhemos seguir o Calendário Luni-Solar do Criador Yahuwah, como árbitro do tempo, onde a lua rege os ciclos mensais e semanais para locais específicos. Yahuwah remove todas as necessidade da Linha Internacional de Data e, portanto, remove toda a dependência do Calendário Gregoriano e da tecnologia do homem para endireitar as coisas. Tudo o que precisamos é da lua para saber quando os meses e as semanas começam.

Acredita-se, largamente, que o ciclo semanal contínuo de hoje, é ininterrupto desde a Criação, através de Noé e de seus filhos. O fato de que isso não é verdade é demonstrado quando consideramos as várias ondas de emigração que ocorreram depois do dilúvio. Quando os descendentes de Noé emigraram das montanhas de Ararat, alguns foram para o Oriente e outros para o Ocidente.

Se uma tribo de Semitas que estavam mantendo o Sábado do sétimo dia, movesse para o Oriente, em direção ao sol nascente, eventualmente, vários anos mais tarde, chegariam a meio caminho à volta do mundo. Sendo guardadores do Sábado, eles teriam tido muito cuidado no registro do tempo. Digamos, por exemplo, que teriam usado um ciclo semanal contínuo, como o mundo faz hoje. Devido à rotação da Terra e o fato de que se moviam na direção do sol nascente, uma vez chegados ao lado mais distante do mundo, eles estariam 12 horas à frente (adiantados) desde o ponto de partida em Ararat.

Agora, consideremos que uma tribo Jafetita, que estava mantendo o Sábado do sétimo dia, também se deslocou de Ararat. Esta tribo, no entanto, mudou-se para o Ocidente, rumo ao sol poente. Sendo guardadores do Sábado,

Papa Gregório XIII, mais conhecido por ser o

comissionado e homônimo para o calendário

gregoriano que permanece no calendário

(3)

eles também teriam mantido um controle cuidadoso do tempo. Novamente, a título de ilustração, digamos que eles também usaram um ciclo semanal contínuo.

Anos mais tarde, chegando no mesmo ponto do outro lado do mundo, ocupado pela tribo de Semitas que se moveu para o Oriente, a tribo de Jafetitas que se moveu para o Ocidente, estaria, 12 horas atrasada em relação ao tempo de Ararat. As duas tribos, uma a caminho do Oriente, a outra a Ocidente, iriam descobrir que estavam separadas por 24 horas.

Isso não seria devido a uma falta de registro. Pelo contrário, é simplesmente uma função da rotação da Terra que quando um grupo viaja para o Oriente, viaja à frente da luz do dia, enquanto o grupo que se desloca para o Ocidente, desloca-se

para trás, em direção à noite que vem antes do

dia.

Então, que grupo está correto? A resposta é a seguinte: se usaram um ciclo semanal contínuo, ambos estariam corretos, o que não é possível. E aqui reside o ponto crucial do problema. Esse enigma realmente comprova que a ideologia de

ciclos semanais contínuos, desde os dias da Criação, é absolutamente falsa.

Conforme as pessoas se espalharam e povoaram o mundo durante os séculos seguintes ao dilúvio, trouxeram com eles o método de registro temporal usado por Adão e seus descendentes, o qual foi trazido do dilúvio por Noé e seus filhos.

Este método de registro do tempo, estabelecido por Yahuwah, na Criação, foi o Calendário Luni-Solar. Ao contrário do Calendário solar Gregoriano que usa somente o sol para marcar o tempo e dias e anos, o Calendário Luni-Solar usa o sol e a lua para calcular o tempo.

Tal como o Calendário solar Gregoriano, o Calendário Luni-Solar Bíblico usa o sol para medir dias e anos. Diferentemente do calendário solar, no entanto, o Calendário Luni-Solar usa a lua para a regulamentação dos meses. Este, por sua vez, mantém o controle das semanas de sete dias, porque o reinício do ciclo semanal é com cada Lua Nova.

O resultado é, se duas tribos se movessem de Ararat, uma para o Oriente, e outra para o Ocidente, e se encontrassem anos mais tarde, no outro lado do mundo, as duas estariam 12 horas de diferença do seu ponto de partida original em Ararat, mas separadas 24 horas uma da outra.

(4)

Conforme cada tribo se movia, elas registravam o tempo observando a lua. Conforme as tribos se aproximavam, no outro lado do mundo, a sua observação da lua também se aproximava de forma a que quando elas finalmente se encontrassem, elas, como no início de sua jornada, estivessem no mesmo dia e na mesma data uma com a outra.

Aqui se vê a beleza e a simetria do sistema celeste de registro do tempo. Na Criação, Yahuwah especificou que as luzes (plural) nos céus estavam a ser usadas para marcar a passagem do tempo, tal como o tempo de todas as observâncias religiosas.

“E disse [YAHUWAH]: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos.” (Gênesis 1:14, ACF)

As palavras “tempos determinados” vem da palavra Mo'ed. Esta é uma palavra amplamente usada para se referir a todas as reuniões religiosas. Na verdade, todas as Festas listadas em Levítico 23 (a primeira das quais é o Sábado do sétimo dia) também são chamadas Moad'aw, o plural de mo’ed.

Quando o Criador separou o dia de Sábado, e o abençoou e o santificou como dia santo, Ele também criou um sistema pelo qual as pessoas pudessem acompanhar a passagem do tempo, de modo que quando chegasse o Sábado, elas pudessem saber quando adorá-Lo. Foram precisos ambos, sol e lua, para criar um sistema perfeito de medição do tempo.

Como âncora dos meses e das semanas, a lua regula o tempo com precisão, independentemente de onde quer que se esteja na Terra. Assim, quando uma tribo de Semitas vai para o Oriente e uma tribo de Jafanitas vai para o Ocidente e se reúnem alguns anos mais tarde, elas estariam juntas no mesmo horário semanal, porque a base para a contagem

semanal está ancorada nos céus. Ela não é fundada em

qualquer instituição humana.

A Escritura afirma explicitamente que a Lua foi criada para marcar a passagem do tempo:

(5)

Porque o moderno ciclo semanal não tem vínculo com qualquer coisa na natureza, surgem problemas que não existem no Calendário Luni-Solar da Criação, especificamente, a necessidade de uma arbitrária Linha Internacional de Data. Um ciclo semanal contínuo, ancorado a nada na natureza, é uma instituição feita pelo

homem. A Linha Internacional de Data é, simplesmente, uma solução humana para um problema humano.

No falso Calendário Papal pagão, os meses são arbitrários e as datas têm um ponto de partida artificial na Linha Internacional de Data - ela mesma arbitrária e móvel. Somente no Calendário Bíblico são os meses e as datas ancorados às luzes nos Céu que foram dadas por Yahuwah para o propósito expresso de regular o tempo.

O Calendário de Yahuwah, utilizando a ação combinada do sol e da lua para marcar a passagem dos dias, semanas, meses e anos, permanecerá para sempre. Ele faz parte integrante da própria estrutura dos Céus. Ele pode ser testemunhado e usado por todos na Terra, e, com precisão, regula o tempo e os dias santos.

“Será estabelecido para sempre como a lua e como uma testemunha fiel no céu.” (Salmo 89:37, ACF)

Com tudo isto em mente, que calendário você vai escolher para usar para a adoração – o do homem: o Calendário Gregoriano? ou o de Yahuwah: o Calendário Luni-Solar?

Referências

Documentos relacionados

6 Consideraremos que a narrativa de Lewis Carroll oscila ficcionalmente entre o maravilhoso e o fantástico, chegando mesmo a sugerir-se com aspectos do estranho,

Este trabalho buscou, através de pesquisa de campo, estudar o efeito de diferentes alternativas de adubações de cobertura, quanto ao tipo de adubo e época de

O valor da reputação dos pseudônimos é igual a 0,8 devido aos fal- sos positivos do mecanismo auxiliar, que acabam por fazer com que a reputação mesmo dos usuários que enviam

Seja o operador linear tal que. Considere o operador identidade tal que. Pela definição de multiplicação por escalar em transformações lineares,. Pela definição de adição

servidores, software, equipamento de rede, etc, clientes da IaaS essencialmente alugam estes recursos como um serviço terceirizado completo...

Nessa situação temos claramente a relação de tecnovívio apresentado por Dubatti (2012) operando, visto que nessa experiência ambos os atores tra- çam um diálogo que não se dá

1- Indica com P, se a frase estiver na voz passiva e com A se estiver na ativa. Depois, passa-as para a outra forma. a) Vimos um cisne moribundo.. Assinala com um X o

Our contributions are: a set of guidelines that provide meaning to the different modelling elements of SysML used during the design of systems; the individual formal semantics for