REGIME PREVIDENCIÁRIO DO SERVIDOR PÚBLICO. 1- INTRODUÇÃO Conceito de seguridade social: é maior que Previdência

Texto

(1)

REGIME PREVIDENCIÁRIO DO SERVIDOR PÚBLICO 1- INTRODUÇÃO

 Conceito de seguridade social: é maior que Previdência

 SEGURIDADE

2 REGIMES: O RPPS e o RGPS. Características comuns:

I) são contributivos e solidários; II) prezam o equilíbrio atuarial;

III) vedam a concessão de condições especiais para concessão de aposentadorias e pensões para quem integre um regime.

Obs – Lei Complementar pode estabelecer condições diferenciadas para aqueles que exerçam cargos com condições ofensivas à saúde e à integridade física, bem como para os portadores de deficiência (vide TEXTO da emenda constitucional 47/2005).

3 - PREVIDÊNCIA DO SERVIDOR PÚBLICO

CONTRIBUTIVIDADE E SOLIDARIEDADE

- A União manterá sistema de seguridade em benefício do servidor e sua família (art. 183)

** OBS: cada ente da federação só pode adotar um regime jurídico próprio de previdência de servidores públicos (art. 40, §20º, CF - Fica vedada a existência de mais de um regime próprio de

previdência social para os servidores titulares de cargos efetivos, e de mais de uma unidade gestora do respectivo regime em cada ente estatal, ressalvado o disposto no art. 142, § 3º, X)

- Este sistema não atende o servidor ocupante EXCLUSIVAMENTE de cargo em comissão (que não ocupe, simultaneamente, cargo efetivo). EXCEÇÃO: assistência saúde, ao qual faz jus o ocupante do cargo em comissão (Lei 8.112, art. 183:

§1o O servidor ocupante de cargo em comissão que não seja,

simultaneamente, ocupante de cargo ou emprego efetivo na administração pública direta, autárquica e fundacional não terá direito aos benefícios do Plano de Seguridade Social, com exceção da assistência à saúde)

(2)

- Principais benefícios de seguridade: APOSENTADORIAS E PENSÕES (vistos abaixo). Contudo, existem outros previstos em lei. Exemplos:

a) auxílio natalidade (art. 196, 8112) b) salário família (art. 197/201)

c) licença para tratamento da própria saúde (art. 202/206 – 8112) d) licença gestante, adotante e à paternidade (art. 207/210 – 8112) e) licença por motivo de acidente em serviço (211/214 – 8112)

* Contributividade: A União e as demais pessoas políticas podem

instituir contribuição cobrada de seus servidores para custeio em benefício destes de regime previdenciário.

* Solidariedade: permite a cobrança de contribuição dos inativos (para ambos, ver art. 40, caput, CF)

4 – APOSENTADORIA e PENSÕES 4.1 – Aposentadorias

* DO RPPS: SÓ PARA OCUPANTES DE CARGO EFETIVOS MODALIDADES: COMPULSÓRIA; INVALIDEZ E VOLUNTÁRIA

4.1.1) COMPULSÓRIA: aos 70 anos; proventos proporcionais

ao tempo de contribuição e presunção absoluta de incapacidade do ocupante de cargo efetivo;

OBS: o limite de 70 anos refere-se ao exercício de cargos

efetivos (não abrange, por consequência, os cargos em comissão)

4.1.2) POR INVALIDEZ: proventos proporcionais ao tempo de

contribuição, exceto no caso de doenças

graves/contagiosas/incuráveis, ou, ainda, no caso de acidente em serviço e moléstia profissional;

OBS: no caso de moléstias profissionais, acidente em

serviço, doenças graves, contagiosas ou incuráveis, os proventos serão integrais (ver art. 40, §1º, inc. I, CF)

OBS 2: ART. 188, 8.112 - A aposentadoria voluntária ou

por invalidez vigorará a partir da data da publicação do respectivo ato.

§ 1o A aposentadoria por invalidez será precedida de licença para

tratamento de saúde, por período não excedente a 24 (vinte e

quatro) meses.

§ 2o Expirado o período de licença e não estando em condições de

(3)

§ 3o O lapso de tempo compreendido entre o término da licença e a

publicação do ato da aposentadoria será considerado como de prorrogação da licença.

4.1.3) VOLUNTÁRIA: pressupõe a manifestação de vontade do

servidor. Regras específicas tratadas mais abaixo

Situação dos servidores Com relação à Emenda 41 e que, na data de publicação desta, não poderiam se aposentar:

Antes da EC 41 Após a 41

Homens Mulheres Homens Mulheres Regras gerais 20 de efetivo

exercício, 10 de carreira e 5 no cargo 10 de efetivo exercício e 5 no cargo

Idade Mínima 60 anos 55 anos 60 anos 55 anos

Tempo de

contribuição 35 anos 30 anos 35 anos 30 anos Conseqüência.

Proventos: Integrais/paritários Na forma da lei da lei 10.887

* Os proventos de aposentadoria e as pensões, por ocasião de sua concessão, não poderão exceder a remuneração do respectivo servidor, no cargo efetivo em que se deu a aposentadoria ou que serviu de referência para a concessão da pensão

** 65 anos, homens, 60 anos, mulheres, podem se aposentar com base no tempo de contribuição

*** Os requisitos de idade e de tempo de contribuição serão reduzidos em cinco anos, em relação ao disposto no § 1º, III, "a", para o professor que comprove exclusivamente tempo de efetivo exercício das funções de magistério na educação infantil e no ensino fundamental e médio

(4)

4.4 – Proventos

* Forma de pagamento dos inativos

* Aposentados só recebem benefícios gerais

* Contribuição previdenciária: sobre o que exceder o teto do RGPS (isso vale para as 3 esferas)

Abono de permanência: aqueles que fazem jus à aposentadoria não proporcional, bem como os que podem se aposentar com base nas regras de transição ec 20 e 41 recebem um “abono”, caso permaneçam em atividade, correspondente ao valor da contribuição previdenciária.

5 – PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

- União/Estados/Municípios podem estabelecer como limite dos benefícios a serem pagos o limite máximo o teto do RGPS, desde que instituam, a prior, previdência complementar, em benefício destes.

- Pluralidade normativa para instituição da Previdência Complementar: leis de iniciativa do Poder Executivo de cada esfera (ver art. 40, §16º, CF, citado abaixo);

- Regime de previdência complementar dos servidores públicos é # da previdência complementar dos trabalhadores comuns.

- Gestão do Regime: incumbência entidades fechadas de natureza pública

* OBS:

- Modalidade de contribuição: definida (art. 40, § 16º, CF: O

regime de previdência complementar de que trata o § 14 será instituído por lei de iniciativa do respectivo Poder Executivo, observado o disposto no art. 202 e seus parágrafos, no que couber, por intermédio de entidades fechadas de previdência complementar, de natureza pública, que oferecerão aos respectivos participantes planos de benefícios somente na modalidade de contribuição definida)

- Servidores ingressados antes da instituição do Rg de Prev Complementar: só estarão submetidos a este mediante opção. (art. 40, § 16º, CF: Somente mediante sua prévia e expressa opção, o

disposto nos §§ 14 e 15 poderá ser aplicado ao servidor que tiver ingressado no serviço público até a data da publicação do ato de instituição do correspondente regime de previdência complementar). 6 - CONTAGEM DE TEMPO

(5)

- Sistemas (setor público e iniciativa privada) deverão se compensar Art. 201, 9º, CF: Para efeito de aposentadoria, é assegurada a

contagem recíproca do tempo de contribuição na administração pública e na atividade privada, rural e urbana, hipótese em que os diversos regimes de previdência social se compensarão financeiramente, segundo critérios estabelecidos em lei

- Veda-se a contagem de tempo ficto

7 – Pensões (art. 215/225, 8.112/90)

- Benefício da da família do servidor Forma de cálculo (§ 7º, art. 40, CF)

*** OBS ***:

I) Devem ser respeitados os direitos adquiridos

II) Contribuição previdenciária: incide sobre a parcela que exceder o teto do RGPS

III) As cotas de pensão podem ser “temporárias” ou permanentes (as últimas, só se extinguem com a morte do beneficiário).

* beneficiários de pensão temporária:

a) os filhos, ou enteados, até 21 (vinte e um) anos de idade, ou, se inválidos, enquanto durar a invalidez;

b) o menor sob guarda ou tutela até 21 (vinte e um) anos de idade;

c) o irmão órfão, até 21 (vinte e um) anos, e o inválido, enquanto durar a invalidez, que comprovem dependência econômica do servidor;

d) a pessoa designada que viva na dependência econômica do servidor, até 21 (vinte e um) anos, ou, se inválida, enquanto durar a invalidez.

- A concessão da pensão temporária aos beneficiários de que tratam as alíneas "a" e "b" exclui desse direito os demais beneficiários referidos nas alíneas "c" e "d".

** beneficiários de pensão permanente (vitalícia): a) o cônjuge;

(6)

b) a pessoa desquitada, separada judicialmente ou divorciada, com percepção de pensão alimentícia;

c) o companheiro ou companheira designado que comprove união estável como entidade familiar;

d) a mãe e o pai que comprovem dependência econômica do servidor;

e) a pessoa designada, maior de 60 (sessenta) anos e a pessoa portadora de deficiência, que vivam sob a dependência econômica do servidor;

- A concessão de pensão vitalícia aos beneficiários de que tratam as alíneas "a" e "c exclui desse direito os demais beneficiários referidos nas alíneas "d" e "e"

IV) A pensão será concedida integralmente ao titular da pensão vitalícia, exceto se existirem beneficiários da pensão temporária

- Ocorrendo habilitação de vários titulares à pensão vitalícia, o seu valor será distribuído em partes iguais entre os beneficiários habilitados.

- Ocorrendo habilitação às pensões vitalícia e temporária, metade do valor caberá ao titular ou titulares da pensão vitalícia, sendo a outra metade rateada em partes iguais, entre os titulares da pensão temporária.

- Ocorrendo habilitação somente à pensão temporária, o valor integral da pensão será rateado, em partes iguais, entre os que se habilitarem

V) A pensão poderá ser requerida a qualquer tempo, prescrevendo tão-somente as prestações exigíveis há mais de 5 (cinco) anos

VI) Ressalvado o direito de opção, é vedada a percepção cumulativa de mais de duas pensões.

FIXAÇÃO

(2013/CESPE/MPU/TÉCNICO) Para efeito apenas de aposentadoria, sem

repercussão financeira, deve-se contar em favor do servidor o tempo de serviço em atividade privada, desde que esta seja vinculada à previdência social.

Gabarito: ERRADO

(2008_CESPE_PGE/PB_PROCURADOR) Nos âmbitos estadual e municipal, é

possível a organização de mais de um regime próprio de previdência na proporção dos poderes que integram cada ente público.

(7)

(2008_CESPE_PGE/PB_PROCURADOR) O servidor, ao completar setenta

anos de idade, será aposentado compulsoriamente caso tenha direito de receber seus proventos integralmente. Na hipótese de serem proporcionais ao tempo de contribuição, terá direito de permanecer em atividade até alcançar a integralidade. (Certo/Errado)

Gabarito: ERRADO

(2008_CESPE_PGE/PB_PROCURADOR) A partir da publicação das leis que

criarem os regimes de previdência complementar em cada ente público, todos os servidores serão incluídos no sistema de capitalização.

Gabarito: ERRADO

CESPE - TJ TRE ES/Administrativa/"Sem Especialidade"/2011 Com relação ao

Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, julgue o item a seguir. O gozo de férias do servidor pode ser interrompido, entre outros motivos, por convocação de júri, serviço eleitoral ou por necessidade do serviço declarada pela autoridade máxima do órgão ou entidade em que o servidor desempenhe suas funções.

Gabarito: Certo

(2004/Esaf – Técnico Administrativo – MPU) Sobre a administração pública

e os servidores públicos civis, marque a única opção correta.

a) Após a alteração do texto constitucional, feita pela Emenda Constitucional n. 20, de 15 de dezembro de 1998, foi expressamente vedada a percepção simultânea de proventos de aposentadoria decorrente do regime de previdência do servidor público com a remuneração de cargo, emprego ou função pública, ressalvados, apenas, os casos de acumulações já constituídos quando da promulgação da citada emenda constitucional.

b) A remuneração dos ocupantes de empregos em uma empresa pública estadual não está limitada pelo subsídio do governador, quando essa empresa não recebe recursos do Estado para pagamento de despesas de pessoal ou de custeio em geral.

c) Havendo compatibilidade de horário, o servidor público eleito vereador acumulará a remuneração do cargo efetivo com o subsídio do cargo eletivo e, não havendo essa compatibilidade, perceberá o subsídio de vereador.

d) A Constituição veda a adoção de requisitos e critérios diferenciados para a concessão de aposentadorias no serviço público, ressalvados os casos em que as atividades sejam exercidas, ainda que parcialmente, sob condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física.

e) Será suspenso o desconto da contribuição previdenciária do servidor público se ele, após completar as exigências para a aposentadoria voluntária, optar por

(8)

permanecer em atividade.

(2005/Esaf - Analista de Finanças e Controle – AFC/STN) Considerando-se

o regime previdenciário do servidor público, previsto na Constituição Federal, assinale a afirmativa falsa.

a) O servidor ocupante exclusivamente de cargo temporário será vinculado ao regime geral de previdência social.

b) A redução dos requisitos gerais de idade e tempo de contribuição, previstos para os servidores públicos em geral, serão reduzidos em cinco anos para o servidor professor do ensino fundamental, médio e superior.

c) É vedada a contagem de tempo de contribuição fictício.

d) É possível a adoção, em lei complementar, de requisitos e critérios diferenciados para a concessão de aposentadoria a servidores que exerçam atividades que prejudiquem a saúde.

e) A aposentadoria compulsória se dá aos setenta anos de idade, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição.

Imagem

Referências

temas relacionados :