• Nenhum resultado encontrado

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE MEDIAÇÕES INTERCULTURAIS

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2021

Share "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE MEDIAÇÕES INTERCULTURAIS"

Copied!
7
0
0

Texto

(1)

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES

DEPARTAMENTO DE MEDIAÇÕES INTERCULTURAIS

DA PARAÍBA PARA O MUNDO -

Legendagem de curtas-metragens paraibanos

(2)

2

1) Título do projeto: DA PARAÍBA PARA O MUNDO – Legendagem de curtas-metragens paraibanos

1.1 Período: 11 de maio a 30 de dezembro de 2017 1.2 Carga horária: 640h

2) Área: Cultura

3) Resumo: O projeto "DA PARAÍBA PARA O MUNDO – Legendagem de curtas-metragens paraibanos" pretende continuar (visto que teve 1a edição em 2016) a contribuir com a da divulgação dos curtas-metragens produzidos no estado da Paraíba. Como o próprio título do projeto anuncia, objetiva-se, através das legendas, mostrar a cultura audiovisual paraibana para o mundo. A tradução de legendas permite a derrubada das barreiras linguísticas presentes nos diálogos dos filmes. Além desse aspecto, o projeto não somente continuará oferecendo aos seus integrantes a descoberta da produção cultural paraibana na área do audiovisual como também permitirá o aprimoramento de técnicas tradutórias e de técnicas/programas de legendagem. Na edição de 2016 foram legendados 9 curtas-metragens tendo legendas em inglês, francês, espanhol, alemão e italiano.

4) Justificativa: A Universidade Federal da Paraíba possui um lugar importante na produção audiovisual do estado. Cineastas respeitados nacionalmente como Marcos Vilar, Bertrand Lira, Elisa Cabral e Torquato Joel fazem, ou fizeram, parte do quadro desta universidade. Desde os anos oitenta a produção fílmica paraibana recebe apoio desta instituição e desde então tem colhido bons frutos. Todos os cineastas citados acima foram premiados pela qualidade de suas obras. A recente criação do Curso de Bacharelado em Cinema é uma prova de reconhecimento e de importância do audiovisual no seio da comunidade acadêmica da UFPB. Projetos como o Viação Paraíba1 aberto em 2007, e ainda em funcionamento, e o JABRE2 iniciado em 2011, ao mesmo tempo em que propõem uma formação crítica nas linguagens do cinema para jovens do interior do estado amplia o alcance das ações da instituição e ainda descobre talentos que continuariam desconhecidos sem essas intervenções.

Diante de uma produção audiovisual paraibana tão profícua, o presente projeto objetiva contribuir para a ampliação da divulgação dos curtas-metragens aqui produzidos. A tradução de legendas permite a derrubada das barreiras linguísticas presentes nos diálogos dos filmes. Além desse aspecto, o projeto não somente favorecerá aos seus integrantes a descoberta da produção cultural paraibana na área do audiovisual como também o aprimoramento de técnicas tradutórias. No ano de 2016 em parceria com o Curso de Bacharelado em Tradução e com o DMI, foi realizado um minicurso de legendagem ministrado pelo tradutor/legendista Evaldo Tavares de Medeiros profissional atuante na França.

1Disponível em: https://www.facebook.com/viacaoparaiba/info/?tab=page_info. Acesso em: 20 de abrilde 2017.

2 Disponível em:

http://www.ufpb.br/content/projeto-jabre-2012-re%C3%BAne-jovens-para-elabora%C3%A7%C3%A3o-de-roteiros. Acesso em 20 de abril de 2017.

(3)

3 5) Fundamentação Teórica: Os Estudos da Tradução nasceram, enquanto disciplina independente, nos anos oitenta do século XX. Até então, as pesquisas da área estavam sobretudo ligadas à Linguística e aos Estudos Literários, havendo, contudo, trabalhos sobre tradução na área de História, de Antropologia, de Psicologia e de Economia.

Embora, à primeira vista, os processos de tradução aparentem estar relacionados basicamente a um núcleo central da atividade linguística, de fato, eles estão ligados à semiótica, a ciência que estuda os sistemas, as estruturas, os processos e as funções dos sinais. Segundo Bassnet (2003) "De acordo com uma abordagem estritamente linguística, a tradução consistiria em transferir o “sentido” contido num conjunto de signos linguísticos para outro conjunto de signos linguísticos através do recurso competente ao dicionário e à gramática; contudo, o processo envolve também um vasto conjunto de critérios extralinguísticos". Como afirma Sapir (Apud BASSNET, 2003), nenhum par de línguas é suficientemente similar para representar uma mesma realidade social. As sociedades são o reflexo de mundos distintos, de culturas diversas.

No caso da tradução de legendas, além da tradução interlinguística, ou seja, uma interpretação de signos verbais por meio de outra língua há a tradução visuográfica. Esta última é o tipo de tradução verbal que depende tecnicamente da imagem. Outros exemplos de tradução visuográficas são a localização de produtos, a dublagem e a audiodescrição.

Para a tradução de legendas são necessários, além do conhecimento da língua/cultura alvo, conhecimentos técnicos quanto aos programas de legendagem.

O projeto em pauta fundamenta-se teoricamente em uma abordagem intercultural da tradução. Essa abordagem reconhece a importância dos fatores culturais no processo tradutório. Esta proposta favorece não somente a derrubada das barreiras linguísticas presentes nos diálogos dos filmes, mas também permitirá aos seus integrantes a descoberta da produção cultural paraibana na área do audiovisual, além de promover o aprimoramento de técnicas tradutórias àqueles que fazem parte do projeto.

6) Objetivo Geral: Dar visibilidade internacional à recente produção fílmica de curtas-metragens realizados na Paraíba entre os anos de 2015 e de 2017.

7) Objetivos Específicos:

• Estimular a participação de jovens cineastas paraibana(o)s em festivais de cinema pelo mundo;

• Divulgar a produção audiovisual da Paraíba, por meio de legendagem em quatro línguas estrangeiras, qual sejam, alemão, espanhol , francês e inglês;

• Legendar os filmes selecionados respeitando suas particularidades culturais, históricas e sociolinguísticas;

• Promover o diálogo multidisciplinar entre aluna(o)s-tradutora(e)s, professora(e)s e cineastas, isto é, todos os participantes do projeto; • Disponibilizar os filmes legendados para serem utilizados como material

(4)

4 • Procedimentos Metodológicos: Iniciaremos a pesquisa com a seleção dos

curtas-metragens a serem legendados. Essa seleção será realizada pela professora Ana Cristina Bezerril Cardoso, coordenadora do projeto, juntamente com o cineasta Torquato Joel e com a professora Virgínia de Oliveira Silva, colaboradores deste projeto e fundadores do projeto JABRE, um laboratório para formação de jovens roteiristas que acontece em cidades do interior da Paraíba. Tanto a professora Virgínia quanto o cineasta Torquato Joel são profundos conhecedores da produção audiovisual paraibana.

Serão selecionados curtas-metragens produzidos entre os anos de 2015 e de 2017 pois, em princípio, são as produções mais recentes que participam de festivais e de mostras de cinema, tanto nacionais quanto internacionais.

Uma vez feita a seleção dos curtas-metragens a serem legendados, serão iniciados os trabalhos de análise dos filmes. Os filmes serão discutidos e analisados por todos os participantes do projeto, aluna(o)s, professora(e)s e técnico para só então serem legendados. As legendas serão realizadas pela/os aluna/os colaboradora/es sob a supervisão da/os professora/es colaboradora/es do projeto. É importante dizer que este projeto amplia a divulgação dos curtas-metragens produzidos pelos participantes do projeto JABRE além de ser um desdobramento do projeto EXTRAD – Projeto de Extensão em Tradução. Este último é um projeto permanente (FLUEX) que realiza traduções para a comunidade paraibana nos pares linguísticos inglês-português, espanhol-português, francês-espanhol-português, italiano-português e alemão-português.

Quando terminado o processo de legendagem de um curta-metragem por parte da(os) aluna/os, a(o)s professora/es colaboradora/es farão a revisão final da legenda. Com a revisão finalizada, o coordenador fará a entrega do produto final ao realizador do filme e disponibilizará o filme legendado para ser utilizado como material didático no Curso de Tradução.

8) Resultados da ação: De início espera-se promover a visibilidade internacional da recente produção fílmica de curtas-metragens paraibanos por meio de legendagem em quatro línguas estrangeiras, qual sejam, alemão, espanhol, francês e inglês. E em seguida espera-se promover o diálogo multidisciplinar entre aluna(o)s-tradutora(e)s, professora(e)s e cineastas, isto é, todos os participantes do projeto. Além disso, espera-se que os filmes legendados sejam utilizados como material didático no Curso de Bacharelado em Tradução da UFPB.

9) Público: O público externo visado pelo projeto são os jovens cineastas paraibanos envolvidos com a produção audiovisual no estado, assim como o público estrangeiro para o qual se destinam as legendas dos curtas-metragens. Ademais, constituem também o público-alvo deste projeto todos os seus participantes, ou seja, aluna/os, professora/es e técnicos. O local no qual serão feitas as legendas dos curtas-metragens escolhidos será o Laboratório de Tradução da UFBP (LabTrad)3 .

10) Parcerias:

• Projeto JABRE – Laboratório Paraibano para Jovens Roteiristas • Projeto Viação Paraíba

• Projeto de Extensão em Tradução – EXTRAD, do Curso de Tradução da UFPB

3 Endereço LabTrad: Universidade Federal da Paraíba, Campus I, Conjunto Humanístico - CCHLA, bloco

(5)

5

11) Referências:

ARAÚJO, Vera Lúcia Santiago. O processo de legendagem no Brasil. Revista do GELNE, Fortaleza, v. 1, p. 2, 2002.

____________ et alii. Guia para produções audiovisuais acessíveis. Ministério da Cultura – Secretaria do audiovisual, 2016.

BASSNETT, Susan. Estudos de Tradução – Fundamentos de uma disciplina. Trad. Vivina de Campos Figueiredo. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2003.

BARBOSA, Heloisa Gonçalves. Procedimentos Técnicos da tradução: uma

nova proposta. Campinas: Pontes, 1990.

GOROVITZ, Sabine. Os labirintos da tradução: a legendagem no cinema e a

construção do imaginário. Editora UnB, 2006.

SOARES, Danielle. Tradução para dublagem e legendagem. Artigo Abrates, 2001.

TEIXEIRA, Leonardo. Tradução para legendagem: considerações. Boletim Abrates, 2002.

PROJETO JABRE – Laboratório Paraibano para Jovens Roteiristas. Disponível em: http://projetojabre.blogspot.com.br/p/o-projeto.html. Acesso em: 20 de abril de 2017.

PROJETO Viação Paraíba. Disponível em:

https://www.facebook.com/viacaoparaiba/info/?tab=page_info. Acesso em: 20 de abril de 2017.

http://projetoviacaoparaiba.blogspot.com.br/p/resultados.html. Acesso em: 20 de abril de 2017.

12) Equipe de Execução Coordenadora

NOME MATRÍCULA

SIAPE

CPF CENTRO DEPTº C.HORÁRIA

NO PROJETO Ana Cristina Bezerril Cardoso 3333434 690.041.104-53 CCHLA DMI 640h Professora/es colaboradora/es NOME MATRÍCUL A SIAPE CPF CENTR O DEPT º C.HORÁRI A NO PROJETO

(6)

6

Christiane

Diniz 2043151 009.086.114-04 CCHLA DMI 96h Daniel Antonio de Sousa Alves 1775498 050.579.866 -27 CCHLA DMI 96h Virgínia de Oliveira Silva 1200155 748.828.567 -00 CE DHP 96h Técnico colaborador NOME MATRÍCULA

SIAPE CPF CENTRO DEPTº C.HORÁRIA NO PROJETO Torquato Joel Lima 0336659 236.755.274-68 PRAC-COEX 96h Discentes Colaboradores NOME MATRÍCUL A UFPB CPF CENTR O CURSO C.HORÁRI A NO PROJETO Elúsio Brasileiro Alves de Lima 11501861 036.991.303-28 CCHLA Traduçã o 160h Samuel Isaac Espinoza Façanha 11217181 095.306.254-64 CCHLA Traduçã o 160h João Pedro Soares Gomes Lacerda 11502349 095.759.724 -06 CCHLA Traduçã o 160h Rayssa Maia Costa 11514184 113.334.204-39 CCHLA Traduçã o 160h Alma Desirée Queiroga e Gomes 11217178 084.918.474-64 CCHLA Traduçã o 96h Jean Paulo de Mattos Emmerik 11503508 074.629.639 -81 CCHLA Traduçã o 96h Edilza Maria Medeiros 11213102 401.710.004 -04 CCHLA Traduçã o 96h

(7)

7 Detmerin g Márcio da Silva Rodrigue s de Lacerda 11217177 034.276.214 -13 CCHLA Tradução 96h Ian Dionísio Barboza 11505672 033.311.625-90 CCHLA Traduçã o 96h Sharmila Linhares Ribeiro 11414634 096.048.544-96 CCHLA Traduçã o 96h Discentes Bolsistas NOME MATRÍCULA UFPB

CPF CENTRO CURSO C.HORÁRIA

NO PROJETO

Observação: Os discentes bolsistas serão inseridos no Projeto, após processo de seleção, conforme cronograma no Edital PROBEX 2016.

Referências

Documentos relacionados

o COMTUR, um Fundo Municipal de Turismo, tendo este por objeto o financiamento, o apoio ou a participação financeira em planos, projetos, ações e empreendimentos reconhecidos

11. Quando permitido pelas leis locais, a partes poderão fechar negócios por meios eletrônicos, inclusive a colocação de pedidos e sua aceitação. Uma vez aceitos, tais

14. Quando permitido pelas leis locais, a partes poderão fechar negócios por meios eletrônicos, inclusive a colocação de pedidos e sua aceitação. Uma vez aceitos, tais

Posicionando o meu trabalho como uma autorreflexão tanto sobre o processo quanto sobre o produto, construo uma estrutura a partir da qual o texto traduzido

Resumo: A oficina Dança e Expressão corporal concebida por integrantes do Subprojeto Dança-Educação do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência PIBID/CAPES durante

félicitations avec votre nouveau produit qui nous l’espèrons vous donnera satis faction.Pour tout supplément d’information, vous pourrez nous consulter sur le numéro vert 8002

sões, Bernadete Dona- don, reuniram-se com o presidente do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), Auditor Fiscal Valdir Simão, para tratar de assuntos rela- cionados

Em seguida, há também uma confusão de termos na tradução devido à falta de palavras correspondentes na língua alvo, como, por exemplo, a palavra “headset” que se trata do fone