Trabalho PSC 2015 Maria Do Socorro Borges

84 

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Loading....

Texto

(1)

PROFESSIONAL & SELF COACHING

CERTIFICAÇÃO

MARIA DO SOCORRO BORGES Brasília/DF– Abril2015

(2)

MARIA DO SOCORRO BORGES

PROFESSIONAL & SELF COACHING

CERTIFICAÇÃO

Trabalho de conclusão do módulo intensivo do curso de Formação em Professional & Self Coaching, apresentado como requisito parcial para obtenção do título de Professional & Self Coach, sob orientação do Master Coach Trainer José Roberto Marques.

(3)

SUMÁRIO

1. COACHING EDUCATION ... 3

1.1 PESQUISA BIBLIOGRÁFICA ... 3

1.2 CONCLUSÃO PESSOAL ... 8

2. COACHING ... 9

2.1 O QUE É NECESSÁRIO NUMA SESSÃO DE COACHING ... 9

2.2 QUAIS OS ELEMENTOS NECESSÁRIOS ... 10

2.3 QUAIS AS PRINCIPAIS FERRAMENTAS ... 11

2.4 EXPLICAR COM SUAS PALAVRAS COMO É UMA BOA SESSÃO DE COACHING ... 12

3. RESUMO: AS PERGUNTAS SÃO AS RESPOSTAS ... 13

4. DESCREVER NICHOS DE ATUAÇÃO DE COACHING ... 17

5. MEU NICHO DE NEGÓCIO DENTRO DO COACHING ... 19

6. PEER COACHING ... 21

7. RESENHA: CINE COACHING ... 32

7.1 CONVERSANDO COM DEUS ... 32

7.2 PODER ALÉM DA VIDA ... 33

7.3 QUEM SOMOS NÓS ... 34 7.4 A CORRENTE DO BEM... 35 7.5 A PROVA DE FOGO ... 36 7.6 A PROFECIA CELESTINA ... 37 7.7 DUAS VIDAS ... 38 7.8 MÃOS TALENTOSAS ... 39

7.9 HITCH - CONSELHEIRO AMOROSO ... 40

7.10 COACH CARTER ... 41

8. AGORA SOU UM PROFESSIONAL & SELF COACH ... 42

9. MISSÃO DE VIDA ... 43

10. DIÁRIO DE BORDO ... 45

11. NÍVEIS NEUROLÓGICOS DE APRENDIZAGEM ... 66

12. MINI CURRÍCULO ... 68

13. COACHING GROUP MAIL ... 69

14. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ... 70

(4)

1. COACHING EDUCATION

1.1 PESQUISA BIBLIOGRÁFICA

Segundo site do IBC seguem a seguir conceitos, histórico, benefícios e funcionamento do coaching:

Coaching é um processo de desenvolvimento humano, pautado em diversas ciências como: Psicologia, Sociologia, Neurociências, Programação Neurolinguística, e que usa de técnicas da Administração de Empresas, Gestão de Pessoas e do universo dos esportes para apoiar pessoas e empresas no alcance de metas, no desenvolvimento acelerado e em sua evolução contínua.

A palavra Coaching significa “treinamento”, tem origem na língua inglesa (Coach) e foi utilizada pela primeira vez na cidade de Kócs, na Hungria, para designar carruagem de quatro rodas. No século XVIII os nobres universitários da Inglaterra iam para suas aulas, conduzidos em suas carruagens por cocheiros chamados – Coacher. Por volta de 1830 o termo coach passa a ser utilizado na Universidade de Oxford como sinônimo de “tutor particular”, aquele que “carrega”, “conduz” e “prepara” os estudantes para seus exames.

Em 1831 o termo Coaching foi usado pela primeira vez no âmbito dos esportes. Em 1950 o termo é usado pela primeira vez na literatura de negócios, como uma habilidade de gerenciamento de pessoas.

Como funciona o Coaching?

O processo de Coaching é conduzido por um profissional chamado Coach. Com o apoio deste facilitador, as pessoas submetidas ao processo desenvolvem autoconhecimento e autodesenvolvimento contínuo, necessários para promover mudanças internas. Os participantes também aprendem a eliminar pensamentos, crenças, sentimentos e comportamentos sabotadores que as impedem de viver uma vida realmente plena e feliz.

(5)

Benefícios do Coaching para a vida pessoal

• Aumento do nível de conquistas, felicidade e plenitude;

• Aumento da realização e satisfação pessoal e profissional;

• Aumento do equilíbrio e harmonia interior;

• Melhoria na qualidade de vida;

• Aumento da congruência interna e externa;

• Diminuição do estresse e cargas negativas;

• Aumento da disposição, energia e saúde;

• Conquista da paz interior;

• Resolução de conflitos, dúvidas e problemas;

• Maior controle emocional;

• Eliminação de sentimentos negativos;

• Melhoria na autoestima e autoconfiança;

• Alinhamento de missão, valores e crenças.

A seguir, as definições de Coaching , segundo a wikipedia,

Coaching é um processo definido como um acordo entre o coach (profissional) e o coachee (cliente) para atingir um objetivo desejado pelo cliente. O coach (motivador) apoia o cliente na busca de realizar o objetivo, ajudando a traçar as diversas metas que somadas levam o coachee (motivado) ao encontro do objetivo estabelecido dentro do processo de Coaching. Isso é feito por meio de reflexões e posterior análise das opções e da identificação e uso das próprias competências, como o aprimoramento e também o adquirir novas competências, além de perceber, reconhecer e superar as crenças limitantes, os pontos de maior fragilidade. Coaching é, portanto, um processo objetivo, guiado por um conjunto de informações crescentes oriundas de sessões, estabelecendo metas, com a finalidade de atingir transformações positivas na vida do coachee.

O Coach atua encorajando, apoiando, mantendo a motivação e acompanhando a Ação e o Plano de Ação de seu Coachee, incentivando o seu crescimento, aumento de capacidades, habilidades, ação, conscientização de

(6)

valores e maior controle emocional (Inteligência Emocional), por meio de técnicas que melhorem a sua performance profissional e pessoal, com foco em melhor qualidade de vida, visando a satisfação de objetivos desejados pelo Coachee.

Como funciona

O trabalho inicia-se normalmente pela definição do objetivo que o cliente (coachee) quer alcançar, que podem abranger áreas tão diversas como a gestão do tempo, o relacionamento interpessoal/intrapessoal, o trabalho em equipe, a motivação de equipes, comunicação, liderança e outras. As questões ou temas podem ser de origem pessoal ou profissional, carreira, esportes, equipe, enfim, que contribuam para o desenvolvimento e aprimoramento do cliente, de seus resultados e de sua qualidade de vida.

A duração do processo é em geral de 3 a 4 meses, dependendo do caso e da resposta de cada indivíduo, podem atingir resultados significativos por meio de sessões de uma hora (que podem chegar a até 2 horas) e podem ser presenciais ou não, dependendo da disponibilidade do cliente e a técnica utilizada pelo coach. Há co-responsabilidade no processo de Coaching, enquanto o resultado é de responsabilidade do cliente. Os resultados são percebidos pelo próprio cliente, como também por pessoas que fazem parte do círculo de convivência.

José Roberto Marques, em seu livro Leader Coach, conceitua Coaching da seguinte maneira:

Coaching é um processo que visa aumentar o desempenho de um indivíduo (grupo ou empresa) trazendo efeitos positivos, através de metodologias, ferramentas e técnicas conduzidas por um profissional (coach) em uma parceria sinérgica e dinâmica com o cliente (coachee).

Trata-se de arte e ciência, pois é um conjunto de conhecimentos que visa facilitar o alcance de resultados extraordinários, utilizados por um profissional denominado coach, devidamente habilitado. É um processo que proporciona expansão significativa da performance profissional e pessoal. O objetivo é utilizar todo esse arsenal para sair de um ponto – estado atual – e chegar a outro ponto – estado desejado.

(7)

Os elementos-chave desse processo são: foco, ação, sentimento/sensação, evolução contínua e resultados. A metodologia é focada nas ações do coachee/cliente para a realização de suas metas e desejos. Para isso, é necessário que seja realizada uma investigação detalhada do que o coachee realmente deseja para que sejam operadas verdadeiras transformações em sua vida, bem como levá-lo a um estado de reflexão e conscientização sobre si mesmo.

Podemos definir o coaching de diversas maneiras. A sua essência é apoiar uma pessoa, grupo ou empresa a realizar as mudanças necessárias, para ir em direção ao que se quer. O Coaching apoia pessoas em todos os níveis, para que se tornem quem querem ser e sejam o melhor que possam ser. (MARQUES, 2013)

Na apostila do Professional and Self Coach (PSC) de 2014 do Institutio Brasileiro de Coaching (IBC) vemos o seguinte:

“Coaching é a parceria entre coach (profissional) e coachee (cliente) que promove um processo estimulante e criativo que inspira e maximiza o potencial pessoal e profissional do cliente.”

“Coaching é um processo sistematizado em que um coach acompanha e estimula seu cliente no desenvolvimento de sua performance e alcance de suas metas.” Global Coaching Community (GCC)/Tradução: Instituto Brasileiro de Coaching (IBC).

“Coaching é uma metodologia de desenvolvimento humano em que se cria um contexto transformacional para o alcance de um estado desejado.” Fonte: Global Coaching Community (GCC)/Tradução: Instituto Brasileiro de Coaching (IBC).

“O Coaching consiste em liberar o potencial de uma pessoa para incrementar ao máximo o seu desempenho. Consiste em ajudar a aprender em vez de ensinar.” John Withmore

“Coaching é um processo com início, meio e fim, definido em comum acordo entre o Coach (profissional) e do coachee (cliente), onde o coach apoia o cliente na busca de realizar metas de curto, médio e longo prazo, através da identificação e desenvolvimento de competências, como também do reconhecimento e superação de adversidades.” José Roberto Marques.

(8)

O quadro seguinte sintetiza as propostas para a prática de Coaching segundo diferentes pesquisadores.

Birch (2002)

Coaching é uma abordagem sistemática de melhoria do coachee por meio de questionamento e de orientação com foco em mudanças incrementais nos resultados atuais, orientada a uma meta previamente definida.

Blanco (2006)

O Coaching caracteriza-se como um processo de interação colaborativa voltado à promoção e ao estímulo da aprendizagem; o objetivo não é ensinar, mas sim auxiliar o outro a aprender.

Carter (2001)

Coaching é um processo interativo designado a ajudar indivíduos a se desenvolverem rapidamente. Usualmente relacionado à atividade profissional com foco no melhor do desempenho ou comportamento. É um processo de aprendizado pessoal orientado por metas e elaborado para executivos. O coach oferece feedback e objetividade dificilmente obtidos no cotidiano da dinâmica organizacional

Dingman (2004)

Coaching é um relacionamento de apoio entre um executivo com autoridade e responsabilidades gerenciais em uma organização. O coach que faz uso de um processo definido que facilitaria a obtenção do executivo de um conjunto de objetivos mutuamente acordados para incremento dos resultados pessoais e organizacionais.

Maynard (2006)

Em geral, Coaching é um processo de orientação prática que promove desenvolvimento pessoal e profissional por meio de mudanças autopromovidas, diferenciando-se da terapia por sua orientação a uma população não-clínica (que busca uma melhora imediata no seu bem-estar ou cura em situações que exijam intervenção terapêutica).

Pryor (1994)

Um processo no qual o coach e seu cliente trabalham juntos na definição de uma meta de desenvolvimento, pessoal e profissional, estabelecendo metas concretas que melhorem o comportamento em prazo definido, por meio de questões abertas e feedback privado em que são expostas as vulnerabilidades pessoais ou de autoestima.

(9)

Sztucinski (2001)

Coaching é um relacionamento de ajuda formado entre um executivo e um profissional (coach) externo. O propósito do relacionamento é facilitar o desejo do executivo (coachee) de atingir suas metas relacionadas com desenvolvimento profissional e, essencialmente, com o resultado da organização.

Ting e Scisco (2006)

O coach ajuda na melhor compreensão dos líderes sobre si mesmos, de tal modo que eles possam explicitar seus pontos fortes e usá-los de forma mais efetiva e intencional, desenvolvendo as necessidades identificadas e do potencial ainda não testado. Muito do trabalho do coach envolve ajudar os gestores a adquirirem clareza sobre as próprias motivações, aspirações e compromisso com a mudança.

FONTE: adaptado de Grant (2003a), Maynard (2006), Blanco (2006) e Sztucinsky (2001)

1.2 CONCLUSÃO PESSOAL

O coaching é um processo que pode parecer meio místico ou até mágico, pois consegue realizar grandes mudanças na vida de um coachee em um espaço muito pequeno de tempo, usando os recursos do próprio coachee. Tudo isso através de um processo simples que utiliza de técnicas e ferramentas específicas para apoiar o coachee para um rápido alcance do estado desejado.

O coaching trabalha com foco no futuro, ação no presente, honrando e respeitando o passado que compõe a história do coachee. Assim ele trata a pessoa como um todo, levando em consideração de onde ela vem, onde está e onde deseja chegar para ser uma pessoa melhor.

Os resultados desse movimento constante que o processo de coaching leva o coachee a fazer mexe com todos os aspectos da vida dele e o leva a uma reflexão profunda sobre onde está e onde deseja chegar. Esse movimento transforma pensamentos, crenças limitadores e fortalece o cliente que consegue atingir metas semanais, e finalmente o objetivo final do processo.

(10)

Após um processo de coaching, a pessoa terá aprendido a lidar com suas próprias questões, vencer desafios, buscar dentro de si os recursos necessários para resolver mudar o rumo de sua vida. Saberá estabelecer novos objetivos e agir em direção à sua realização.

Os benefícios do coaching são inúmeros e podem ser vistos claramente pelas pessoas ao redor do coachee. Há uma visível mudança de vida e atitude alcançada através da auto avaliação, fé na mudança e movimento constante em direção a se tornar uma pessoa melhor para si mesmo e para os outros.

O coaching é uma área que tem crescido bastante nos últimos tempos, pois cada vez mais as pessoas buscam a excelência pessoal e profissional a fim de conviver melhor com as exigências do mundo moderno. O coaching vem com uma proposta simples, mas eficaz de atingir metas e alcançar objetivos, que atrai pessoas dispostas a ter um crescimento constante e rápido.

2. COACHING

2.1 O QUE É NECESSÁRIO NUMA SESSÃO DE COACHING

Em primeiro lugar é necessário que se estabeleça um local seguro, confortável e receptivo para a sessão, onde o coachee se sinta vontade para falar das suas questões mais íntimas. É essencial que se estabeleça a psicogeografia, onde serão colocadas duas cadeiras/poltronas iguais, uma de frente para a outra. Voltados para o lado maior da sala, o coachee deverá se sentar ao lado direito do coach.

É importante que o coach se apresente explicando o que é e como será conduzido o processo de coaching (ou seja, faça o “coaching education”), assegurando ao coachee que tudo que for tratado nas sessões será mantido em sigilo. Um ambiente de confiança mútua ajudará o coachee a abrir seu coração.

No início da sessão o coach deverá conduzir o rapport com seu coachee e mantê-lo durante toda a sessão, e ambos estarão em uma conexão e com foco constantes.

(11)

Outro fator essencial nesse processo é que se estabeleça um objetivo que seja específico, mensurável, atingível, relevante, e com um tempo para ser realizado. Este objetivo precisa estar claro para ambos coach e coachee. Durante o processo o coach deve fazer um acompanhamento com o coachee para verificar se este está realmente caminhando em direção ao seu objetivo.

Também é importante verificar o nível de comprometimento do coachee com seu processo usando uma escala de mensuração de 0 a 10, e ao mesmo tempo reiterar o compromisso do coach com seu coachee.

Durante o desenvolvimento da sessão serão feitas perguntas poderosas que levarão o coachee a uma auto descoberta e auto avaliação que o levará a uma rápida realização de seu objetivo.

Em cada sessão deve ser feita uma verificação sobre o aprendizado, através de perguntas como: Qual seu aprendizado hoje? O que de bom voce leva dessa sessão?

Finalmente, ao final de cada sessão o coachee deve sair com uma ação a ser executada na próxima semana a fim de agilizar o processo de atingimento do objetivo. Estabelecida a ação o coach deverá fazer a desconexão com seu coachee e terminar a sessão de forma positiva, reforçando seu compromisso com o processo e a vida do coachee e o estimulando a ter esse mesmo compromisso.

2.2 QUAIS OS ELEMENTOS NECESSÁRIOS

Os elementos necessários para uma sessão de coaching são:

Primeiro estabelecer a conexão utilizando rapport e acompanhamento. Nesse momento o coach fará uma introdução composta do coaching Education, uma auto apresentação e a pergunta introdutória para saber o que traz o coach até a sessão de coaching.

O segundo elemento essencial é estabelecer a proposta, o tema da sessão. Isso pode ser feito utilizando a ferramenta Shazan para identificar o estadua atual do coachee.

A seguir vem o terceiro elemento que é o desenvolvimento da sessão, onde se identificará o estado desejado. Nesse momento deve-se utilizar alavancagem.

(12)

O quarto elemento deve ser a verificação do aprendizado da sessão através de perguntas como: Por que valeu a pena o encontro de hoje? O que voce leva da sessão de hoje para sua vida?

Finalmente o quarto elemento é o resumo, onde é feita uma recapitulação final da sessão, estabelecem-se as tarefas (ações simples e objetivas para acelerar o processo de coaching) e faz-se a desconexão, geralmente com um caloroso aperto de mãos ou um abraço.

2.3 QUAIS AS PRINCIPAIS FERRAMENTAS

Há várias ferramentas que podem ser utilizadas para auxiliar em um processo de coaching. A seguir serão citadas algumas das mais importantes:

• Análise do campo de força – é feita uma lista das possíveis forças facilitadoras e das forças dificultadoras para se ter uma ideia das oportunidades e desafios a serem enfrentados.

• Autofeedback – é feita uma análise estratégica de si mesmo, onde são listados pontos fortes e de melhoria, crenças fortalecedoras e limitadoras, oportunidades, dificuldades, objetivos, estratégias, etc.

• Avaliação de perfil comportamental – uma avaliação do perfil onde se usam metáforas de animais para caracterizar as pessoas. Muito importante para uma auto compreensão.

• Levantamento de Crenças e Sonhos – Uso de perguntas poderosas voltadas para o levantamento de crenças e sonhos

• Diário de bordo – um formulário a ser preenchido diariamente pelo coachee usando os 4 pontos da roda da abundância: declarar, solicitar, arriscar e agradecer.

• Feedback 360 Projetivo – Nessa ferramenta o coachee reflete sobre o que as outras pessoas de diversas áreas de sua vida pensam sobre ele e como ele gostaria de ser visto pelas pessoas mais importantes, podendo assim ver se sua auto imagem está de acordo com a imagem que os outros têm de si.

(13)

• Formatando objetivos – uma ferramenta muito útil para ajudar o coachee a delimitar seu objetivo, pensando sobre o que realmente quer, qual a data limite, como vai saber se alcançou o objetivo, quais os motivadores e sabotadores, quais as estratégias de ação e quais recursos vai precisar. • Matriz de Gestão de Mudanças – Identifica o que o coachee faz ou deixa de

fazer e gosta ou não gosta a fim de decidir o que pode manter, melhorar, transformar ou eliminar, realçar ou ressignificar.

• Roda da Vida – ferramenta utilizada para se fazer uma análise sobre o estado atual de vida do coachee onde as quatro áreas da vida são mensuradas: Pessoal, profissional, relacionamentos e qualidade de vida.

• Tríade do Tempo – Ferramenta utilizada para avaliar como a pessoa tem usado seu tempo, dividindo-o em três esferas: Importante, urgente e circunstancial.

2.4 EXPLICAR COM SUAS PALAVRAS COMO É UMA BOA SESSÃO DE COACHING

Uma boa sessão de coaching acontece quando ao começar aplica-se a psicogeografia, onde o coach proporciona ao coachee um ambiente seguro, tranquilo, livre de estresse para que este possa se abrir a vontade e ser ouvido na essência, e onde a energia entre as duas partes possa fluir livremente. Nessa sessão ideal o coach estará ciente das três necessidades básicas do ser humano, que são: ser aceito e amado, ser ouvido na essência e ter o direito de errar, e estará buscando preenchê-las.

Logo no início o coach conduz o rapport que posteriormente levará ao rapport de alma. Foca totalmente nas necessidades do coachee estabelecendo com ele uma relação de total confiança e liberdade.

O coach se livra de todo e qualquer julgamento, colocando-se no lugar do coachee pare entender suas necessidades e ajudá-lo a acessar seus recursos.

(14)

O objetivo do processo é estabelecido e testado no início das sessões e será acompanhado e relembrado até o final. Durante o processo serão feitas avaliações constantes para se verificar se o coachee está indo em direção aos seus objetivos.

Finalmente uma boa sessão de coaching deve terminar com uma ação a ser tomada por parte do coachee em direção à realização de seu objetivo.

3. RESUMO: AS PERGUNTAS SÃO AS RESPOSTAS

Abaixo algumas perguntas que podem ser usadas em sessões de coaching:

Questões do tipo COMO

1) Como você pode agir diferente de como sempre costuma agir?

2) Como você resolveria este problema independente das circunstâncias?

Questões do tipo QUE

1) O que é mais difícil para você diante dessa situação? 2) O que te impede de atingir seus objetivos?

Perguntas para identificação de VALORES

1) Por que acredita que isso é fundamental para você?

2) Quais são algumas coisas das quais você não abriria mão por nada nesse mundo?

Perguntas para verificação de RESPONSABILIDADE pelos RESULTADOS 1) Quem é o responsável pelo seu sucesso? E pelo seu fracasso?

2) O que você pretende fazer nessa semana para dar um passo em direção a seu objetivo?

Perguntas para avaliação do COMPROMETIMENTO 1) Qual seu grau de comprometimento em realizar isso?

(15)

2) Quais sabotadores você gostaria de eliminar para conseguir atingir suas metas mais rapidamente?

Questões do tipo QUAL

1) Qual poderia ser uma visão positiva a esse respeito?

2) Qual caminho você pretende seguir para buscar a solução para este problema?

Questões do tipo QUANDO

1) Quando você quer atingir resultados positivos em sua vida?

2) Quando você percebeu que precisava mudar para atingir seus objetivos?

Questões do tipo ONDE

1) Onde pretende aplicar esses novos conhecimentos? 2) Onde deseja estar daqui a 5 anos?

Questões do tipo POR QUÊ

1) Por que você acredita ser essa a forma correta? 2) Por que esse objetivo é importante para você?

Questões para levantamento de NECESSIDADES 1) Qual seu maior desafio?

2) Como poderá mensurar se atingiu seu objetivo?

Questões de CONGRUÊNCIA

1) Que outras pessoas serão afetadas pelo seu objetivo?

2) Qual pode ser o impacto do seu objetivo nas pessoas próximas a você?

Questões para gerar RESPONSABILIDADE 1) O que você pode fazer para começar a agir? 2) O que depende de você nesse processo?

(16)

Questões para definir SEGMENTAÇÃO DO OBJETIVO 1) Qual a sua primeira ação em direção ao seu objetivo? 2) O que te impede de começar a agir?

Questões para LEVANTAMENTO DE RECURSOS 1) Que habilidade te aproxima do resultado esperado?

2) Quais são alguns pontos de melhoria para que possa atingir seu objetivo?

Questões para mudança de ESTADO EMOCIONAL

1) Como você se sente só em imaginar a concretização do que deseja? 2) Quais pessoas você precisa perdoar durante esse processo?

Questões para ESTIMULAR A AÇÃO

1) De hoje até a próxima sessão qual será sua ação? 2) Qual o próximo passo em direção a sua meta?

Questões para gerar ESCLARECIMENTO 1) Estou entendendo de forma correta?

2) Gostaria de confirmar se você está dizendo realmente que não consegue abrir mão desse hábito?

Questões para GERAR OPÇÕES

1) Você tem noção do que precisa mudara reverter essa situação?

2) Como você poderia usar melhor suas habilidades em direção a seu objetivo?

Questões para DESAFIAR PARADIGMAS

1) Que regras da vida você está usando que podem ser desafiadas? 2) O que é mais importante para você suas crenças ou seus objetivos?

Questões para ENCONTRAR LIMITAÇÕES 1) O que faz você desperdiçar seu tempo?

(17)

Questões para MANTER A APRENDIZAGEM

1) Quais conhecimentos foram obtidos com tais experiências? 2) Que lição você pode tirar do que aprendeu aqui?

Questões para AVALIAR O PROGRESSO

1) O que está sendo positivo para você nas sessões de coaching? 2) O que tem mudado em sua vida desde que começamos o coaching?

Questões para OFERECER APOIO

1) De que maneira posso lhe oferecer apoio e suporte? 2) Como posso te apoiar no alcance de sua meta?

Questões para elaborar PENSAMENTOS

1) Você sente que explorou todas as possibilidades relacionadas a esse assunto? 2) Se você fosse outra pessoa, como veria essa situação?

Questões DESAFIADORAS

1) Isto é uma interpretação ou um fato? 2) Como você sabe que isto é verdade?

Perguntas para definição de RESULTADOS ESPEERADOS

1) Quais são suas expectativas em relação ao processo de coaching? 2) Ao término desse processo como você espera estar?

Perguntas para definição de EVIDENCIA de realização 1) O que exatamente lhe fará dizer “Consegui”?

(18)

4. DESCREVER NICHOS DE ATUAÇÃO DE COACHING

A seguir alguns dos principais nichos de atuação de coaching.

Coaching executivo

Visa a capacitar executivos na sua performance e excelência pessoal e nos negócios. Assiste o executivo na identificação de metas, valores, missão e propósito da empresa no mercado. Também trabalha a clareza da sua missão pessoal e empresarial, o profissional de coaching executivo objetiva o equilíbrio dos propósitos da empresa, de suas necessidades humanas e dos diferentes papeis vividos na empresa, na família e na sociedade.

Coaching pessoal ou coaching de vida (life coaching)

Objetiva a capacitação das pessoas na sua auto-realização, pelo alcance de suas metas, alinhando-as para uma vida equilibrada com seus valores, missão e propósito de vida. A meta a ser trabalhada pode estar em qualquer área da vida da pessoa, como saúde, relacionamentos, espiritualidade, finanças, carreira, administração do tempo, família, etc. Atualmente existem vários nichos de coaching pessoal, entre eles: Coaching de Casamento (ou de noivas), Coaching para Emagrecimento, Coaching Teen para Jovens e Adolescentes, Coaching Financeiro, e afins.

Coaching de performance

O Coaching de Performance - ou Coaching do Desempenho - tem o objetivo de destravar as habilidades naturais dos profissionais. É um processo em que uma pessoa ajuda a outra a desempenhar, a aprender e a atingir objetivos e metas pelo autoconhecimento e conscientização sobre a própria responsabilidade no crescimento profissional.

Coaching Para Provas e Concursos

O Coaching Para Provas e Concursos objetiva atender uma necessidade bem brasileira: a preparação para concursos públicos, exames de suficiência, provas

(19)

para titulação de especialidade. A particularidade da prova exige a definição de objetivos e metas naturais do coaching, mas, também, impõe a incorporação de novas habilidades (técnicas de estudo, estratégias de prova, etc.).

Coaching de liderança

Um tipo de coaching bastante procurado é o "coaching de liderança", uma qualidade cada vez mais valorizada. No coaching de liderança, o gestor procura orientar seu colaborador no seu desempenho, usando metas claras para criar alvos mensuráveis, além de reconhecer potenciais e desenvolver competências da sua equipe.

Coaching profissional, empresarial e financeiro

O coaching profissional é o processo liderado por um profissional qualificado e que utiliza metodologias, técnicas e ferramentas do coaching para o benefício de uma empresa ou de um indivíduo, quer na sua área pessoal ou profissional.

O coaching empresarial é um tipo de coaching para empresários e tem o objetivo de ajudá-los, através de várias ferramentas e técnicas, a desenvolver capacidades e competências para se destacarem no mundo empresarial.

O coaching financeiro é um treinamento especial que pretende capacitar de forma a alcançar resultados financeiros na área pessoal e empresarial.

Coaching de Carreira

O Coaching de Carreira é destinado àquelas pessoas que possuem algum tipo de dúvida ou insatisfação a respeito de suas carreiras, seja ela já iniciada ou não. Neste caso, podem demandar este tipo de Coaching as pessoas nas seguintes situações: iniciantes em uma carreira; insatisfeitas com sua carreira; em transição de carreira; que buscam recolocação no mercado; que almejam uma nova profissão ou cargo; entre outros.

Coaching integrado

Baseado em Di Stéfano (2005) a evolução do processo de coaching chega hoje ao conceito de coaching integrado, que apóia o cliente a desenvolver a

(20)

capacidade de liderança, eficiência emocional e resolução de conflitos que afetam a capacidade de atingir seu objetivo. O termo “integrado” denomina-se pela junção dos modelos mais eficientes de desenvolvimento humano com a criação de ações práticas e desafiadoras, onde o indivíduo está preparado para combater os obstáculos com maior discernimento emocional e mental.

Coaching de Equipe (Coaching Group)

É a especialidade em aplicar o Coaching para um determinado grupo de pessoas ao mesmo tempo, estimulando a reflexão conjunta e a sinergia no ambiente em que atuam. Pode-se perceber que a maior aplicação do Coaching de Equipe, se dá, como por exemplo, em equipes de negócios, equipes de gestores/líderes, equipes de trabalhos setoriais (uma área específica da organização), mas também sendo eficaz quando é voltado para grupos de similaridades, ou seja, grupo de idosos, de jovens, de profissionais de uma determinada profissão, etc. Esta modalidade auxilia as equipes a alcançarem o seu melhor desempenho conjunto, apoiando-as para que o labor seja sinérgico, eficiente e eficaz contribuindo assim para um ambiente de trabalho mais harmonioso.

5. MEU NICHO DE NEGÓCIO DENTRO DO COACHING

Conforme abordado no capítulo anterior, existe uma gama imensa de nichos de coaching no mercado neste momento, porém todas elas com o mesmo objetivo de apoiar o coachee durante o processo de sair do estado atual para alcançar o estado desejado através de ações práticas e com foco no futuro.

O coaching é um terreno fascinante que me desperta cada vez mais interesse. O que já percebi é que seria um desperdício de possibilidades e uma limitação de oportunidades focar em apenas um nicho dentro desse universo do coaching. Este é um mundo com diversas portas que se abrem para mim e nesse momento pretendo analisar e avaliar todas as possibilidades através da prática.

Seja qual for a minha futura área de atuação, pretendo aplicar o modelo de coaching integral que foi desenvolvido como uma visão de mundo, um parâmetro

(21)

que servisse como ponto de partida para ação. Pretendo ver meu coachee como parte de um todo e que não deve ter apenas uma área de desenvolvimento.

A princípio modo minha ideia é atuar principalmente em três nichos de coaching, que são: Coaching de carreira, life coaching e coaching executivo.

O coaching de carreira é uma área muito promissora, pois nos dias atuais há muitas pessoas insatisfeitas com suas carreiras, ou ainda que buscando um crescimento e desenvolvimento constantes. Um fenômeno que acontece em Brasília, que difere dos outros é estados é o funcionalismo público, que leva as pessoas a escolherem suas carreiras pelo salário em vez de talentos e competências pessoais. Isso pode causar um alto nível de insatisfação pessoal e levar as pessoas a procurar a ajuda de um coach que as auxilie a mudar de emprego ou aprender a sem feliz no lugar onde decidirem ficar. Vejo grandes oportunidades de trabalho para um coach nessa cidade.

Além disso pretendo trabalhar também com jovens iniciando suas buscas por uma área de atuação que seja mais promissora e interessante. Diariamente são lançados no mercado centenas de profissionais que não tem a menor ideia sobre que caminho seguir.

Outro nicho de coaching ao qual pretendo me dedicar é o life coaching justamente por ser bastante amplo e abordar diferentes áreas da vida das pessoas tais como, saúde, relacionamentos, espiritualidade, administração do tempo, família, dentre outras. Como o coaching está em alta, muitas pessoas tem a tendência de procurá-lo para uma solução rápida para seus problemas gerais da vida, creio realmente que haverá uma grande demanda. Além disso, esse é um dos meus nichos favoritos, pois creio que buscando um equilíbrio na vida pessoal todas as outras áreas podem ser beneficiadas. Gosto muito de trabalhar com pessoas e auxiliá-las a se encontrarem e buscarem uma vida mais saudável e realizada.

E finalmente pretendo também trabalhar com o coaching empresarial, pois as empresas têm buscado cada dia mais um profissional que auxilie no crescimento e desenvolvimento de competência de seus executivos bem como de seus funcionários em geral, a fim de se destacarem no mercado.

(22)

Acredito que focando nessas três áreas de coaching de carreira, pessoal e empresarial terei uma gama maior de possibilidades de atuação e terei condições de ajudar um maior número e diversidade de pessoas.

6. PEER COACHING

SUMÁRIO DO REGISTRO DE PRÁTICA

Coachee e-mail Páginas do

Relatório

Páginas do Anexo (se houver) 1 Luciana Silva Lu.agsilva@gmail.com 22

2 Luciana Silva Lu.agsilva@gmail.com 23 3 Luciana Silva Lu.agsilva@gmail.com 24 4 Luciana Silva Lu.agsilva@gmail.com 25 5 Luciana Silva Lu.agsilva@gmail.com 26 6 Gelson Rodrigues Gelsoncs.ti@gmail.com 27 7 Gelson Rodrigues Gelsoncs.ti@gmail.com 28 8 Gelson Rodrigues Gelsoncs.ti@gmail.com 29 9 Gelson Rodrigues Gelsoncs.ti@gmail.com 30 10 Gelson Rodrigues Gelsoncs.ti@gmail.com 31

(23)
(24)
(25)
(26)
(27)
(28)
(29)
(30)
(31)
(32)
(33)

7. RESENHA: CINE COACHING

7.1 CONVERSANDO COM DEUS

O filme narra a história verídica de Neal D. Walsch. Começa mostrando o autor já bem sucedido, dando palestras sobre o livro, e as conversas íntimas que ele teve com Deus e que o levaram a uma grande transformação.

Neal era um sujeito comum que levava uma vida errante sem se importar muito com os outros ou com o relacionamento com Deus. Porém, tudo muda em sua vida quando ele sofre um acidente de carro e fratura o pescoço. Ele perde o emprego e não consegue outro. Depois de um tempo fica totalmente sem dinheiro e acaba virando um mendigo e indo morar em um camping com outros moradores de rua. Ele passa todo tipo de privações, sofre preconceitos, come restos de comida do lixo e vive uma vida muito difícil e sofrida.

Um dia ele decide dar um novo rumo a sua vida e procurar emprego novamente nos classificados de jornal. Liga para uma rádio e como que por milagre consegue uma entrevista e é contratado. A partir daí as coisas começam a melhorar em sua vida. Ele aluga uma casa, desenvolve novas amizades e leva uma vida normal e feliz.

Inesperadamente a radio faliu e ele se viu desempregado novamente e entrou em desespero com medo de ter que voltar para as ruas. Então ele começa a ter um dialogo enraivecido com Deus questionando o porquê de estar passando por uma situação tão difícil e, para sua surpresa, Deus o responde calmamente explicando tudo que ele queria saber e ao mesmo tempo fazendo perguntas que o levavam a reflexão e a enxergar suas próprias falhas humanas e, por outro lado, sua grandeza interior. Neal resolve anotar todos esses diálogos que posteriormente viraram um livro de sucesso.

Na visão de um coach, o filme mostra como um diálogo aberto e sincero com perguntas poderosas e desafiadoras pode transformar a vida das pessoas. Também mostra como o coach (Deus) deve tratar seu coachee (Neal) com atenção, cuidado e dedicação total, ouvindo suas súplicas por ajuda e o auxiliando a encontrar em si mesmo a força e os recursos para enfrentar qualquer desafio, ter objetivos ousados

(34)

e realizá-los. Neal consegue vencer as maiores adversidades ao receber reforço positivo e perguntas que o levaram a refletir sobre o sentido da vida e sua missão.

7.2 PODER ALÉM DA VIDA

O filme Poder Além da Vida conta a história de Dan Millman, um rapaz que praticava ginástica olímpica com o objetivo de participar das eliminatórias para as olimpíadas. Em uma de suas noites de insônia, por causa dos conflitos internos, Dan conhece o frentista de um posto de gasolina que parecia um homem sábio e misterioso. Este homem começa a questionar Dan nas mais diversas áreas de sua vida. Por causa desses questionamentos, Dan dá a ele o nome de Sócrates. O rapaz tinha um grande talento e potencial, mas vivia num mundo falso de certezas e arrogância.

Um dia quando estava indo para o treino de ginástica, Dan sofre um grave acidente e quebra a perna em vários lugares, o que resulta em sérias limitações em sua vida. A princípio ele não poderia mais voltar a fazer ginástica e dificilmente voltaria a andar. Nesse momento como estava sem escolhas, deixou Sócrates se aproximar mais para ajudá-lo a descobrir seu propósito nessa vida.

Desde o primeiro encontro Sócrates ocupa o papel de um coaching informal na vida de Dan, levando-o a refletir sobre a vida, seu propósito, valores e missão, e depois do acidente Sócrates se propõe a treiná-lo para se tornar um “guerreiro” e descobrir seu verdadeiro eu. Em nenhum momento ele oferece respostas a Dan, pelo contrário, faz muitas perguntas poderosas que o levam a refletir. Sócrates apoia Dan para ressignificar seu acidente e entender o poder de viver o momento presente, o agora. Ele ajuda Dan a estabelecer um objetivo realmente importante e a aproveitar a jornada em vez de só focar no objetivo.

Dan consegue abrir mão de seus valores antigos e aprender novos. Aprende a esvaziar sua mente, ouvir a voz interior, reconhecer seus erros, perdoá-los e ser grato pelo que é capaz de realizar. Com isso ele se recupera fisicamente e volta ao time de ginástica da universidade e finalmente consegue enfrentar suas próprias limitações e vencê-las, tornando-se alvo de admiração e um exemplo para seus colegas. O coaching teve um poder regenerador e transformador na vida dele.

(35)

7.3 QUEM SOMOS NÓS

O filme “Quem Somos Nós” é uma mistura de documentário, ficção e animação. Aborda questões filosóficas, física quântica e religião através de questionamentos como “De onde viemos? Por que estamos aqui? Qual nosso propósito nesta vida?”.

O filme usa a física quântica para explicar a relação entre nossos pensamentos positivos e nossas ações, tentando mostrar que aquilo que pensamos ou desejamos ou vemos em nossas mentes eventualmente se tornará realidade. Portanto, se tivermos uma mente positiva, que pensa coisas boas, teremos uma vida cheia de realizações e bons acontecimentos, por outro lado quando temos pensamentos negativos eles atraem e causam uma realidade negativa.

No filme há o depoimento de vários cientistas e filósofos falando sobres essas questões filosóficas, quânticas e como elas afetam a religiosidade e a visão que as pessoas têm de Deus.

Narra também a historia fictícia de uma personagem cheia de pensamentos e memorias ruins, de toda sorte de conflitos internos e de relacionamentos complicados, que no decorrer do filme vai entrando mais no seu mundo interior, reavaliando seu passado e a forma como encara e sempre encarou vida. Essas reflexões a levam a deixar o passado para trás e viver melhor seu presente, pensando positivamente nas ações do futuro.

A experiência das partículas d’água que são submetidas a pensamentos negativos e positivos e reagem de forma diferente de acordo com o estimulo exemplifica o poder do pensamento positivo sobre a matéria. Se esses pensamentos tem influência sobre a água imagine sobre nosso próprio corpo que em sua maioria é composto de agua.

A questão da religião também é abordada nesse filme e surge o questionamento de quem é Deus e como é a ação dele na vida das pessoas. Os cientistas no filme acreditam que Deus está em todas as coisas e é muito maior que essa imagem de controlador que as religiões impõem sobre Ele.

A ideia de que os pensamentos positivos se tornam ação e posteriormente se transformam em realidade é exatamente a visão do coaching e a maneira sobre a

(36)

qual seus processos são desenvolvidos. Foco em um futuro positivo, ação no presente, ao mesmo tempo em que vive intensamente aproveitando a jornada.

7.4 A CORRENTE DO BEM

O filme narra a historia de um garoto da 7a série, Trevor, que é desafiado por seu professor Eugene Simonet a pensar em uma ação que pudesse mudar o mundo. Na volta para casa Trevor começa a pensar no que poderia fazer cumprir sua tarefa, vê um mendigo catando lixo e o leva para casa. A mãe descobre o mendigo em casa e fica muito assustada, mas ele explica que isso faz parte de um projeto do garoto de ajudar as pessoas, e como retribuição essas pessoas deveriam ajudar outras três.

No dia da apresentação do trabalho Trevor explicou para a turma sua ideia. Cada pessoa deveria fazer algo muito especial e difícil para outra pessoa, e em retribuição esta deveria fazer o bem para outras três pessoas. Isso resultaria em uma corrente do bem que poderia mudar a vida de muitas pessoas e consequentemente mudar o mundo. O nome do projeto era “passe adiante”.

Trevor começou tentando ajudar sua mãe a parar de beber e a conhecer seu professor. Além disso, ele queria fazer algo grande para o professor e um colega. Ele consegue ajudar o professor a quebrar seus paradigmas e começar um relacionamento com a mãe. A mãe perdoa a avó do menino que era alcoólatra e vivia nas ruas. A avó ajuda outra pessoa que também já estava passando adiante as boas ações. O mendigo sai das ruas e já consegue ajudar uma pessoa que estava tentando se suicidar. Apesar de as dificuldades em ajudar as pessoas serem grandes, pois dependia também delas, o projeto de Trevor é bem sucedido e toma proporções inimagináveis que chegam até um repórter em outra cidade que decide ir até a cidade onde o garoto vivia para descobrir quem começou essa ideia.

Depois de dar uma linda entrevista na TV sobre seu plano, Trevor tenta ajudar um colega de escola que estava sendo espancado por outros e toma uma facada que o leva a morte. Mas apesar do fim tão trágico, Trevor alcançou seu objetivo e o “passe adiante” atingiu centenas de pessoas de todos os lugares.

(37)

O que vejo em comum com o coaching nesse filme é o poder de se ajudar as pessoas fazendo-as ser gratas e ver que o bem deve ser passado adiante, podendo assim mudar o mundo.

7.5 A PROVA DE FOGO

O filme conta a historia de Caleb Holt, um capitão do corpo de bombeiros, que estava vivendo uma crise com sua esposa Catherine. Caleb era um profissional exemplar, admirado por seus colegas e todos ao seu redor, porém, tinha muitas dificuldades em sua vida conjugal. Depois de muitas discussões em casa, sua esposa Catherine pediu o divórcio e ele morrendo de raiva, foi buscar apoio em seus pais, que prontamente o ouviram. Foi ai que seu pai propôs um desafio de 40 dias através do livro diário “O Desafio de Amar”, a fim de salvar seu casamento. Apesar de estar relutante e não acreditar que algum diário ou mesmo Deus poderia ajudá-lo a salvar um casamento sem futuro, aceitou o desafio.

Caleb começou a fazer o que o diário sugeria, mas não foi muito bem sucedido. Depois de cada tentativa frustrada ele se voltava para o pai que o ouvia e encorajava a seguir em frente. Em meio a toda essa luta Caleb se deu conta de que precisava realmente era entregar sua vida a Deus e amá-lo acima de tudo antes de conseguir amar sua esposa. Assim, ele sofreu um profundo processo de transformação e não só cumpriu os 40 dias propostos como seguiu tentando até que no 43o dia a esposa adoeceu e ele foi cuidar dela. Ela percebeu que havia algo diferente nele. Muito consternado, ele lhe pediu perdão por estar sendo um marido tão ruim e disse que não queria mais a separação. Porém Catherine ainda não estava pronta para perdoá-lo e voltar atrás.

Depois desse evento, Catherine começou a ver que Caleb estava realmente mudado e descobriu que ele havia doado o dinheiro que ele estava economizando para comprar um barco para a compra de uma cama e cadeira de rodas para a mãe dela. Isso a tocou profundamente e ela resolveu perdoá-lo e voltar atrás na decisão de se divorciar e os dois fizeram as pazes.

A conversa que Caleb teve com o pai quando a esposa pediu o divórcio nos mostra claramente o papel de coach assumido por seu pai, pois ele o ouve na

(38)

essência, o desafia a estabelecer um objetivo e ir cumprindo metas diárias para atingi-lo, não dá conselhos, mas o leva a refletir sua vida e tomar suas próprias atitudes, está sempre pronto para ouvi-lo e apoiá-lo no cumprimento de suas metas em direção ao objetivo final.

7.6 A PROFECIA CELESTINA

O filme a Profecia Celestina conta a historia de um manuscrito antigo contendo nove profecias que foi encontrado numa floresta peruana. John Wodson, um professor que acabou de perder seu emprego fica sabendo dessa história e compelido por uma força maior, que ele não entende, decide viajar até o Peru para investigar do que se trata o manuscrito que estava em posse de um padre.

Dentro do avião ele conhece umas pessoas que coincidentemente também conhecem o padre e sabem das profecias. Logo na chegada John percebe que as coincidências não param e que parecia haver um proposito maior para ele estar ali. Começa então uma perseguição às pessoas envolvidas com essa profecia, ao mesmo tempo em que vão aparecendo pessoas para ajudar John a chegar no local onde se achavam as profecias. Essas pessoas foram ajudando John a entender o verdadeiro sentido da vida e o motivo de estar envolvido nessa situação. Inicialmente ele estava incrédulo e inseguro, mas vai descobrindo que cada passo que ele percorre o leva para um nível de conhecimento mais avançado. John vai conhecendo e vivendo as mensagens das profecias e adquire uma consciência mais elevada que o faz descobrir o verdadeiro sentido da vida. Aprende que não há na verdade coincidências e que todas as pessoas estão ligadas por uma energia e uma força maior, que rege todo o universo.

Tanto a Igreja quanto o Governo querem destruir os manuscritos por medo do poder de transformação que essas profecias possam ter sobre as pessoas. Contudo, esses esforços são em vão já que as que tinham contato com as profecias tinham suas vidas transformadas e transmitiam isso para todos que encontravam.

A busca de John pelas nove profecias pode ser relacionada à caminhada de um processo de coaching. Durante a jornada em busca de seu objetivo ele passa por momentos de incredulidade e insegurança, como um coachee, diante das novas

(39)

perspectivas de vida, mas continua firme ao encontro de seu objetivo, um conhecimento maior. E a cada passo percorrido ele eleva o seu nível de consciência, adquire maior conhecimento de si, descobre o verdadeiro sentido da vida e encontra-se profundamente com sua essência. Além disso, também é abordado um dos aspectos mais relevantes do coaching que é a troca de energia entre as pessoas, no caso coach e coachee.

7.7 DUAS VIDAS

O filme Duas vidas conta a história de Russ, um consultor de imagem que em breve faria 40 anos, muito bem sucedido profissionalmente, mas uma pessoa arrogante e estressada que tratava mal a todos a seu redor, inclusive seu próprio pai. Próximo ao dia do seu aniversário apareceu na casa dele um menino de 8 anos, o qual ele acreditava ser uma visão. Com o tempo ele viu que a visão não ia embora e que na verdade o menino era ele mesmo quando criança.

Russ tinha vergonha do menino que era gordinho e chorão e o fazia lembrar-se de fragilidades do passado que ela fazia questão de esquecer. O menino por outro lado, via nele um adulto fracassado por ter se esquecido de quem era e não ter realizado nenhum de seus sonhos, como virar piloto, ter uma família e um cachorro. Depois de muito lugar contra tudo, Russ viu que precisava conviver com o garoto para descobrir quem ele era no passado. Após muitas conversas os dois voltam ao passado, descobrem a raiz dos problemas, e ele pode ver tudo sob a perspectiva de um adulto maduro e perdoar seu pai e a própria vida.

Sob a perspectiva do coaching o filme nos mostra a importância de se perdoar, honrar e ser grato pelo passado. Também podemos ver que nosso desenvolvimento pessoal depende de nós mesmos e da forma como vemos e resolvemos nossos próprios problemas.

Enquanto estavam no passado os dois se encontraram consigo mesmos em uma terceira fase, mais maduro, feliz e com os sonhos de menino realizados. Foi necessário um mergulho no seu interior e no passado para resolver as questões que o impediam de realizar seus sonhos e de ter uma vida plena.

(40)

7.8 MÃOS TALENTOSAS

O filme conta a história verídica de Benjamin Carson, um famoso neurocirurgião do Hospital Johns Hopkins.

Ben era um garoto afro descendente e pobre, criado com seu irmão somente por sua mãe, pois seu pai tinha outra família e os deixou. A mãe era analfabeta e trabalhava como empregada para sustentar seus filhos. Era uma mulher inteligente e batalhadora que almejava um futuro diferente para seus filhos. Apesar de todo o esforço da mãe Ben não se saia muito bem na escola, era discriminado e chamado de burro pelos colegas. Ele se sentia burro e incapaz de aprender, mas o tempo todo sua mãe o encorajava dizendo que ele era capaz de fazer o que quisesse nessa vida e que tudo que ele precisava estava dentro de si mesmo.

Um dia sua mãe foi trabalhar na casa de um homem que possuía uma biblioteca com um acervo gigantesco de livros, e foi quando ela percebeu que o caminho para o crescimento de seus filhos seria a leitura. Ela percebeu que eles passavam tempo demais vendo TV e limitou os programas e ordenou que os filhos lessem dois livros por semana. A partir daí Ben se apaixonou pela leitura e começou a melhorar cada vez mais seu desempenho na escola. Acabou se formando como o melhor aluno da turma e ganhou uma bolsa para a Universidade de Yale, onde ele também foi um sucesso. Posteriormente conseguiu a residência no hospital Johns Hopkins, onde também se tornou um cirurgião de grande sucesso.

Dois grandes desafios médicos fizeram com que ele se tornasse um cirurgião famoso, o primeiro foi a cura de uma menina que sofria com constantes convulsões e ele retirou a parte lesionada do cérebro dando a ela uma nova vida, e o segundo foi o caso da separação de dois gêmeos siameses ligados pela cabeça, o primeiro caso no mundo em que ambos sobreviveram.

Nesse filme vemos o papel de coaching sendo desempenhado pela mãe de Ben, que o tempo todo o incentivava a buscar em si mesmo todos os recursos necessários para seu crescimento e sucesso. Ela o apoiou constantemente e sempre acreditou no potencial dele, mesmo quando ele próprio não acreditava.

(41)

7.9 HITCH - CONSELHEIRO AMOROSO

O filme mostra um exemplo claro de coaching de relacionamento, onde homens com problemas em conquistar mulheres vão a procura de um conselheiro amoroso, o “Doutor do Amor”, Alex Hitch. Alex ajuda esses homens a descobrirem e potencializarem seus próprios recursos a fim de obterem sucesso em suas conquistas amorosas.

A comédia romântica mostra de uma forma bem humorada a história de alguns homens que procuram o Hitch para conseguir conquistar o amor ou atenção de mulheres que a princípio eles se consideram incapazes de conquistar.

Hitch os ajuda com a primeira impressão que devem causar nas mulheres e com a atitude nos três primeiros encontros, o que segundo ele, definem o rumo do relacionamento.

O próprio Hitch não havia sido um grande exemplo de conquistador quando estava na faculdade e os sucessivos fracassos o levaram a se interessar a aprender e ajudar aos outros a como lidar com as conquistas e a manutenção das relações. No decorrer da trama ele se apaixona por uma jornalista e suas fórmulas mágicas parecem não funcionar pra ele mesmo.

A jornalista descobre a profissão dele, acha que ele a estava usando e que ele era um mau caráter e divulga nos jornais sua profissão e o nome do homem que ele estava ajudando a conquistar uma milionária. Isso causa uma grande confusão da vida do Hitch e de todos os homens que o contrataram.

Hitch fica tentando provar para a amada que ele não a enganou, mas sua habilidade de lidar com as mulheres e o amor provou não ser tão eficaz.

Depois de muitas conversas e confusões todos os casais se acertam e Hitch vai atrás da amada para reconquistá-la e consegue.

O filme mostra a importância das pessoas mostrarem com sinceridade quem elas realmente são e buscarem em si mesmas os recursos necessários para conseguirem atingir seus objetivos.

(42)

7.10 COACH CARTER

O filme Coach Carter é baseado em fatos reais da vida de Ken Carter, um jogador de basquete muito bem sucedido de uma escola em Richmond, Califórnia. Carter é convidado para ser treinador de um time de basquete que estava indo muito mal nas competições. O time é composto por jogadores indisciplinados, com todos os tipos de problemas familiares e com um péssimo rendimento na escola. Apesar de ser grande o desafio, Carter resolve aceitar a proposta e conduzir o time.

Para conseguir não apenas levar o time à vitória, mas ajuda-los a ter um futuro mais promissor, o técnico tem que ser muito rígido com sua equipe e pede que todos assinem um contrato com compromissos que englobam cumprimento de horários, comparecimento aos treinos e aulas e bom rendimento nas aulas, entre outros. No princípio, todos reagiram de maneira negativa frente à rigidez de padrões, mas aos poucos ele foi ganhando a confiança e respeito das pessoas.

Quando o time estava vencendo e conseguindo atingir os objetivos, Carter descobriu que os jogadores estavam indo muito mal nos estudos. Com isso, ele decidiu fechar o ginásio e suspender os jogos até que o time conseguisse atingir as médias estabelecidas, estudando na biblioteca. A princípio eles ficaram muito bravos, mas aos poucos foram entendendo que o treinador estava fazendo isso para ajudá-los. Contudo a escola, os pais e a comunidade se voltaram contra ele e decidiram reabrir o ginásio e deixar que Carter pedisse demissão. Os alunos, porém, apoiaram seu treinador e decidiram continuar sem jogar e estudando até que todos conseguissem as médias. Depois de muito esforço, todos conseguiram suas notas e puderam voltar a jogar. No final, apesar de todo progresso e aprendizado eles perderam o campeonato, mas ganharam a confiança e respeito de todos. A maioria dos jogadores terminou o ensino médio e foi jogar em universidades.

Na visão de coaching, o filme mostra como um coach dedicado a compreender as necessidades de seus coachees pode ajudá-los a superar qualquer dificuldade e alcançar objetivos. Outro aspecto importante é que Carter ajuda-os a estabelecer objetivos com foco no futuro e a trabalhar para conquistá-los. O coach ouve seus coachees na essência, aceita-os como são, ao mesmo tempo em que os ajuda a reconhecer suas competências e usá-las a seu favor, permite que errem,

(43)

mas depois levantem-se e continuem lutando. O foco é sempre na ação presente, sem ficar preso ao passado e com olhos o futuro.

8. AGORA SOU UM PROFESSIONAL & SELF COACH

Agora sou uma Professional & Self Coach e se inicia uma nova fase em minha vida. Uma fase de constante busca pelo autoconhecimento e aperfeiçoamento pessoal, bem como um conhecimento mais profundo sobre o ser humano em geral. Primeiramente, o curso me transformou em uma nova pessoa, e me fez ver a importância de se ajudar ao próximo a encontrar seus caminhos. Essas transformações pessoas e do próximo são poderosas e se levadas adianta têm o potencial de eventualmente transformar o mundo.

As sessões de coaching durante o treinamento me mostraram o poder desse processo e que o que precisamos realmente fazer como coach é ouvir o coachee na essência, estabelecer rapport com ele, e encorajá-lo a usar seus recursos interiores para o alcance de seus objetivos.

Também tenho aprendido muito com as sessões de peer coaching tanto como coach quanto como coachee. Como coachee estou vendo a importância de ter um coach me apoiando e ajudando ver quem eu sou na essência e a vencer meus desafios. Como coach estou aprendendo a ouvir, compreender, colocar-me no lugar do coachee, suspender qualquer tipo de julgamento e a fazer perguntas que o levem a uma reflexão sobre em que ponto estão e onde querem chegar.

Outra ferramenta que tem ajudado meu crescimento como coach é o próprio trabalho que conclusão do curso, que está me fazendo ver a aplicação prática de tudo que tenho aprendido na teoria.

Mesmo sabendo que ainda há muito que aprender, já estou atendendo uma cliente e acreditado que realmente o processo de coaching está tendo um impacto na vida dela e a levando a atingir o objetivo desejado.

Tenho planos de continuar o aprendizado fazendo um curso de Hipnose Ericksoniana e o Master Coach para me sentir mais apta a lidar com os diversos desafios que ainda me serão apresentados pelos coachees. Estou muito animada

(44)

com essa perspectiva de uma nova e promissora carreira a bastante disposta a me aperfeiçoar ao máximo.

9. MISSÃO DE VIDA

Acredito que todo ser humano que vem a este mundo já vem com uma missão pré-determinada por Deus e vive buscando dentro de si mesmo a compreensão desse propósito divino. É uma tarefa complexa e que requer uma profunda autoanálise e autoconhecimento. Creio também que nossa missão abrange várias áreas de nossa vida, ou que na verdade temos diversas missões.

Creio que fui criada para dar testemunho do amor e misericórdia de Deus em minha vida. A Bíblia diz que é cristão é o “sal da terra” e a “luz do mundo”, e com isso sei que minha missão é levar um sabor especial e iluminar a vida de todas as pessoas que cruzarem o meu caminho. Tenho a reponsabilidade de não passar em branco pela vida de ninguém, mas ao contrário mostrar a todos que a vida tem um significado especial, que deve ser vivida intensamente e com qualidade e que cada um tem um lugar neste mundo e um papel a ser desempenhado.

Minha missão é também criar meus filhos no amor de Deus e ensiná-los a serem pessoas felizes e que sabem amar e cuidar do próximo. Além disso, ensiná-los a fazer com que o mundo seja um lugar melhor para se viver.

Mais recentemente, com o coaching descobri uma nova missão, a de dar suporte às pessoas a fim de atingirem seus objetivos, olhando para o futuro de uma forma positiva e vivendo com qualidade o presente, aproveitando cada momento para o crescimento pessoal. Tenho a missão de ajudar as pessoas a descobrirem que elas realmente são e que têm em si todos os recursos necessários para conseguirem o que almejam ser ou ter.

Com profissional tenho a missão de criar um ambiente de trabalho que em haja compromisso, responsabilidade e ética, dando sempre o melhor de mim e sendo um exemplo para todos nesse ambiente.

Enfim, creio que vim neste mundo com a missão de construir um mundo melhor para mim e para as pessoas ao meu rodar, vivendo uma vida cheia de propósito e alegria de viver e criando uma corrente de boa vontade, determinação e

(45)

fé em um mundo onde haja amor, compreensão e crescimento para todos. Demonstrando sempre uma atitude de gratidão por cada dia de vida e as oportunidades que ela proporciona.

(46)
(47)
(48)
(49)
(50)
(51)
(52)
(53)
(54)
(55)
(56)
(57)
(58)
(59)
(60)
(61)
(62)
(63)
(64)
(65)
(66)
(67)

11. NÍVEIS NEUROLÓGICOS DE APRENDIZAGEM

O primeiro nível, o ambiente, refere-se ao ambiente externo. Ninguém está imune às influencias externas. Nesse nível os fatores ambientais determinam o contexto e as contingências dentro dos quais o indivíduo ou as organizações operam. Neste nível o coach se apresenta como Guia e o líder faz uma gestão por exceção. Onde? Quando? Qual o melhor lugar para estar em determinada situação?

O segundo nível do Comportamento tem a ver com as ações e reações do indivíduo. que fazer? Como eu me comporto? Qual a melhor ação ou reação em determinada situação? O coach neste nível atua como treinador e o estilo de liderança adotado é o estímulo por recompensa.

O terceiro nível é o das estratégias, habilidades e capacidades pelas quais o indivíduo dirige as ações dentro de seu ambiente isto é, como eles geram e orientam seus comportamentos dentro de um contexto particular. Neste nível desenvolvem-se as habilidades e competências do indivíduo para alcançar suas metas. Aqui o coach atua como Professor/Consultor e o estilo de liderança adotado é o estimulo intelectual.

(68)

O quarto nível do processo é formado por valores e crenças. Nossos valores e crenças fornecem o reforço, motivação e permissão que suportam ou inibem as capacidades e comportamentos. Em que eu acredito? O que é importante para mim? Porque ajo assim em determinada situação? Neste nível o coach tem o papel de Mentor e a liderança é inspiracional.

O quinto nível, identidade, está diretamente ligado à missão, definido como um propósito essencial, que nos move a tornar a melhor pessoa que podemos ser. Quem eu sou? Qual o motivo da minha existência? Qual minha missão na vida? Neste nível o coach faz o papel de Patrocinador, foco no positivo, e o líder atua na consideração individualizada.

No sexto nível, afiliação, o foco é no coletivo, refere-se aos grupos dos quais a pessoa faz parte, pertence. O que mais posso fazer para contribuir com todos a minha volta? Qual meu papel na minha equipe? O quanto eu sou importante em determinado grupo? A que grupos eu pertenço? Neste nível o coach faz o papel de Aglutinador e a liderança e colaborativa.

O sétimo nível, espiritual, está ligado ao senso de significado da vida, a uma visão maior e em fazer o bem comum ao coletivo. Qual minha contribuição na sociedade onde vivo? Qual minha relação com o universo que me cerca? É o nível da responsabilidade social, da ética, e da conexão com algo maior que permeia a todos. Neste nível o coach faz o papel de Despertador e Self Empowerment e a liderança é carismática e visionária.

(69)

12. MINI CURRÍCULO

Maria do Socorro Borges SHCES Q 407 – BL. D APT 404

CEP 70650-474 – Cruzeiro Novo, Brasília-DF Tel. 38773152 99644711

E-mail : socorroborges1@gmail.com.

Formação acadêmica

MBA - Administração Estratégica de Sistemas de Informação – Fundação Getúlio Vargas – Brasília - DF

Março 2000 – Abril 2001

Especialização - União Educacional de Brasília – UNEB – Brasília - DF Redes de Computadores

1981 - 1985 Superior

Centro de Ensino Unificado de Brasília – Brasília - DF Letras – Inglês/Português

Formação em Coaching

Professional and Self Coaching – Dezembro 2014

Experiência profissional Janeiro 2015 até o presente Professional and self coach. Março de 1993 até o presente

Gerente de Sistemas de Informação na Embaixada dos Estados Unidos. Julho de 2013 até o presente

Professora particular de português.

Idiomas Português Inglês Espanhol

(70)

13. COACHING GROUP MAIL ANEXO I

(71)

14. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ALMEIDA, João Mendes. Disponível em http://www.abracoaching.com.br/. Acesso em 5 de janeiro de 2015.

BLANCO, V. B. Um estudo sobre a prática de Coaching no ambiente organizacional e a possibilidade de sua aplicação como prática de gestão do conhecimento. 2006. 216f. Dissertação (Mestrado em Gestão do conhecimento e Tecnologia da Informação) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2006.

BRASIL, Luciana Americano do. A importância do Coaching no Desenvolvimento profissional – Estudo de caso – HR consultoria. Disponível em

http://repositorio.uniceub.br/bitstream/123456789/673/2/20133552.pdf.

Acesso em 15 de fevereiro de 2015.

GRANT, A. M. Towards a psychology of Coaching. Sydney: Coaching Psychology Unit, University of Sydney, 2001.

INSTITUTO BRASILEIRO DE COACHING – IBC. Apostila do Professional and Self Coaching (PSC), 2014.

MARQUES, José Roberto, Leader Coach - Coaching como Filosofia de Liderança. São Paulo: Editora Ser Mais, 2003

MARQUES, José Roberto. Disponivel em

http://www.ibccoaching.com.br/tudo-sobre-coaching/coaching/quais-os-tipos-de-nichos-de-coaching/. Acesso em 2 de

fevereiro de 2016.

MAYNARD, S. Personal and professional Coaching: a literature review. 2006. 135 f. Dissertação (Master of Science Psychology), Walden University, 2006.

(72)

MELO, Amarildo. Disponível em

https://amcoaching.wordpress.com/servicos/coaching/. Acesso em 2 de

fevereiro de 2015.

SZTUCINSKI, K. The nature of executive Coaching: an exploration of the executive’s experience. 2001. 266 f. Tese (Doutorado em Educação) – Graduate School of Education and Human Development, George Washington University, 2001.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Coaching. Acesso em 25 de janeiro de 2015.

(73)

ANEXO I

Imagem

temas relacionados :