chikungunya e da Zika

Top PDF chikungunya e da Zika:

UNOESC NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA PALESTRA SOBRE DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA

UNOESC NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA PALESTRA SOBRE DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA

arboviroses são mantidas em ambiente silvestre, no entanto, algumas ocorrem em áreas urbanas. Atualmente, no Brasil, dentre as arboviroses que apresentam maior circulação, estão o Dengue, o Chikungunya e o Zika (BRASIL, 2015). Em relação aos casos prováveis no país até a Semana Epidemiológica (SE) 32, de Dengue foram registrados 1.426.005 casos de Chikungunya foram 216.102 casos prováveis e de Zika foram 196.976 (BRASIL, 2016). No Estado de Santa Catarina até Semana Epidemiológica (SE) 37, foram registrados casos confirmados de Dengue 4.343 (3.968 autóctones), de Chikungunya confirmados 85 (5 autóctones) e de Zika confirmados 57 (8 autóctones). No município de Videira, até Semana Epidemiológica (SE) 37, foi identificado 1 caso confrimado, importado do Mato Grosso, de Zika (SANTA CATARINA, 2016a).
Mostrar mais

8 Ler mais

Potential role of dengue virus, chikungunya virus and Zika virus in neurological diseases

Potential role of dengue virus, chikungunya virus and Zika virus in neurological diseases

This study showed that laboratory markers of recent infection by dengue, Zika or chikungunya arboviruses were detected in the biological samples of approximately one-third of patients with encephalitis, myelitis, encephalomyelitis or Guillain-Barré syndrome, in a surveillance programme in Piauí state, Brazil, between 2015-2016. Fever and myalgia had been associated with these cases. Since in non-tropical countries most infections or parainfectious diseases associated with the nervous system are attributed to herpesviruses, enteroviruses, and Campylobacter jejuni, the present findings indicate that in tropical countries, arboviruses may now play a more important role and reinforce the need for their surveillance and systematic investigation in the tropics.
Mostrar mais

6 Ler mais

Ênfase no geoprocessamento de um sistema de informações para apoio à gestão em dengue, chikungunya e zika

Ênfase no geoprocessamento de um sistema de informações para apoio à gestão em dengue, chikungunya e zika

Em virtude da complexidade dos problemas decorrentes da Dengue, Chikungunya e Zika, considerando a possibilidade de co-circulação de vírus, co- infecção e infecção sequencial por essas doenças, torna-se imprescindível a disponibilização de mecanismos à gestão e rápida e acurada tomada de decisão ao controle e combate vetorial pelos gestores em saúde pública. Visando contribuir às ações assim inerentes e à prevenção e acompanhamento das vítimas dessas doenças, desde 2010 estão sendo realizadas atividades no âmbito de um projeto que vem sendo desenvolvido na Unioeste em parceria com a Prefeitura de Cascavel/PR. Dentre elas está contemplado o desenvolvimento de um Sistema de Informações Geográficas, SIG, que foi especificamente concebido para o registro, disponibilização e análise de dados e procedimentos relacionados a tais doenças. O objetivo deste trabalho foi o de apresentar concisamente o SIGAEDES dando enfoque no uso de georreferenciamento em algumas de suas funcionalidades. Pretendeu-se destacar a importância das informações georreferenciadas para diversos processos de intervenção urbana, principalmente no que se refere ao planejamento e acompanhamento ambiental relativo ao Aedes aegypti e Aedes albopictus.
Mostrar mais

15 Ler mais

Campanhas audiovisuais do Ministério da Saúde contra dengue, zika e chikungunya nos anos de 2014 a 2017 : análise das estratégias de comunicação em saúde

Campanhas audiovisuais do Ministério da Saúde contra dengue, zika e chikungunya nos anos de 2014 a 2017 : análise das estratégias de comunicação em saúde

Brazil must overcome sad 2016 arboviruses crisis, by reassessing strategies and actions of Public Health Communication to support not only Health Surveillance, but comprehensive health from its breadth definition. That should be the key contribution of this study. Which aims to analyze 1) Films produced and transmitted by Brazilian Ministry of Health (MS) about dengue fever, Chikungunya and Zika virus from 2014 to 2017; 2) Interview of a key informant from MS communications consultancy; and 3) Perception of communities about MS films and campaigns during conversation circles conducted in four different cities of Brazil, Anápolis-GO, Cascavel-PR, João Pessoa- PB and Vilhena-RO. For this purpose, this research undertakes a qualitative approach based on a theoretical background which articulates knowledge and practices of Communication and Health areas transversely, in addition to Health Communication. It is observed that MS disclosed 199 films in during the period analyzed, they were informative, educational and campaign movies. Which prioritized a greater production of informative and educational subjects, however, it more than triplicated its investments in distribution and producing of campaigns. When MS faced that outbreak of Zika virus infections and their relation to increasement of microcephaly in 2016, the ministerial cabinet adopted communication in risk situations guidelines. Thenceforth, MS began producing sensationalist campaigns which related losses and sequelae to the arbovirus’s infections. Communication management insists on old communication practicing, and its traditional, transmissive, verticalized media, disregarding Brazilian social determinants of health on its decisions, focusing on eliminating the mosquito vector of deceases. Community, in turn, yearns for a more integrated and dialogical agenda of information, education and communication, which promotes its health and quality of life, as well as social involvement.
Mostrar mais

292 Ler mais

Emergence of chikungunya and Zika in a municipality endemic to dengue, Santa Luzia, MG, Brazil, 2015-2017

Emergence of chikungunya and Zika in a municipality endemic to dengue, Santa Luzia, MG, Brazil, 2015-2017

Introduction: The recent circulation of arboviruses transmitted by vectors, such as dengue, chikungunya, and Zika, is concerning due to the high morbidity rates, clinical complications, and increased demand on health services. The objective of this study was to analyze the clinical and epidemiological aspects of an epidemic caused by arboviruses in the municipality of Santa Luzia, Minas Gerais, Brazil. Methods: Longitudinal study of patients with acute febrile disease and suspected arbovirus infection reported to Brazilian Notifiable Disease Information System (Sistema de Informação de Agravos de Notificação) from the epidemiological week 44 of 2015 to epidemiological week 52 of 2016. Patients with confirmed chikungunya were followed-up for 18 months and those with Zika for 15 months. Additionally, we analyzed and described the temporal distribution of confirmed cases of these arboviruses in this municipality. Results: Overall 3,531 arboviruses cases, including 3,481 (98.7%) cases of dengue, 38 (1.0%) cases of chikungunya, and 12 (0.3%) cases of Zika were confirmed. The highest incidence of arbovirus infection occurred in the first quarter of 2016 (epidemiological week 7 to 14). The most frequent symptoms were for dengue, which included fever, headache, retro-orbital pain, and exanthema. Chikungunya infection was associated with fever, myalgia, arthralgia, and rash while Zika infection with pruritus and rash. Conclusions: Given the similarities in the initial clinical profiles of these arboviruses, it is important to perform a detailed clinical analysis, laboratory diagnosis, and patient follow-up.
Mostrar mais

9 Ler mais

DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA VÍRUS NO BRASIL: SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA, ASPECTOS CLÍNICOS E MEDIDAS PREVENTIVAS

DENGUE, CHIKUNGUNYA E ZIKA VÍRUS NO BRASIL: SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA, ASPECTOS CLÍNICOS E MEDIDAS PREVENTIVAS

Atualmente as três arboviroses de maior importância para a saúde pública são a dengue (DEN), Chikungunya (CHIK) e Zika vírus (ZIKA), sendo estas capazes de serem trasmitidas pelos mesmos insetos vetores, o Aedes aegypti e o Ae. albopictus. No Brasil, têm sido notificadas diversas epidemias, principalmente de DEN, há vários anos, e mais recentemente de CHIK e ZIKA, e as mesmas demonstram a presença desses vetores em diferentes regiões do País, mostrando o seu grande potencial de adaptação e dispersão. Isto ocorre principalmente pelas condições climáticas, que favorecem a proliferação desses vetores, e a infraestrutura dos serviços básicos de saúde oferecidos no Brasil. Na última década, observou-se o desenvolvimento de vacinas e novas estratégias de prevenção e controle dos vetores que podem impactar positivamente no combate dessas arboviroses. Neste sentido, este estudo sistemático demonstra a importância da situação clínica-epidemiológica destas principais arboviroses em circulação no Brasil (DEN, CHIK e ZIKA), trazendo as tendências de prevenção e controle que estão sendo estudadas na atualidade.
Mostrar mais

28 Ler mais

Um, dois, três – gravando: as campanhas audiovisuais do Ministério da Saúde sobre dengue, chikungunya e Zika de 2014 a 2017

Um, dois, três – gravando: as campanhas audiovisuais do Ministério da Saúde sobre dengue, chikungunya e Zika de 2014 a 2017

Como estudo descritivo, limita-se à análise dos vídeos e à consequente descrição dos objetivos, estética, conteúdo e utilização do Youtube adotados pelo MS para realizar a prevenção e o combate ao mosquito transmissor da dengue, Zika e chikungunya. Instiga a novas indagações e necessidade de aprofundamento no tema, uma vez que é necessário conhecer motivos – sendo um deles, o porquê da escolha em expor dores, perdas e sofrimento das pessoas –, dificuldades, superações e a prática no trabalho da comunicação governamental realizado pelo ministério, bem como o alcance e a percepção da população em relação aos vídeos que tão caro custam aos cofres públicos.
Mostrar mais

12 Ler mais

Spatial analysis of probable cases of dengue fever, chikungunya fever and zika virus infections in Maranhao State, Brazil

Spatial analysis of probable cases of dengue fever, chikungunya fever and zika virus infections in Maranhao State, Brazil

However, there are several gaps in the knowledge about the use of this tool to understand the dispersion of dengue fever, chikungunya fever, and zika virus infections simultaneously. The study of the spatial occurrence of these diseases addresses conditioning factors such as socioeconomic and urban infrastructure variables, broadening the understanding of diseases dynamics, indicating important actions in the context of health surveillance 7 .

11 Ler mais

Mapping Aedes: Proposta de uma solução computacional para identificação de focos de mosquitos causadores de dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela na cidade de Araguatins / Mapping Aedes: Proposal of a computational solution for the identification of o

Mapping Aedes: Proposta de uma solução computacional para identificação de focos de mosquitos causadores de dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela na cidade de Araguatins / Mapping Aedes: Proposal of a computational solution for the identification of outbreaks of dengue, Zika, Chikungunya and Yellow Fever mosquitoes in the city of Araguatins

A ideação do projeto baseou-se em trabalhos relacionados a identificação e mapeamento de focos de doenças como veremos em parágrafos a seguir. No entanto, para atender as demandas da cidade onde os casos de dengue são elevados, o problema de pesquisa baseia-se em responder a seguinte questão: “como projetar e desenvolver um aplicativo móvel (Mapping Aedes Araguatins), pode auxiliar os agentes comunitários de saúde na detecção e mapeamento dos casos de Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela no município de Araguatins – TO?”.

15 Ler mais

Dispositivos móveis para obtenção de dados georreferenciados da Dengue, Zika e Chikungunya | AedesMap: A mobile alternative for obtaining georeferenced Dengue, Zika e Chikungunya data

Dispositivos móveis para obtenção de dados georreferenciados da Dengue, Zika e Chikungunya | AedesMap: A mobile alternative for obtaining georeferenced Dengue, Zika e Chikungunya data

Para a construção do design do AedesMap, buscaram-se elementos (signos estáticos e dinâmicos) que já fizessem parte da cultura dos usuários de aplicativos Android, o que pode resultar na melhor experiência com a interface e, por fim, aplicação da ferramenta ao problema a que o mesmo se destina. Espera-se com o design do aplicativo que os usuários sintam-se aptos e cativados por sua utilização (UX design) e que a interface seja agradável e de fácil uso (UI design). Buscaram-se os aplicativos preexistentes no repositório Google Play, usando-se o termo Aedes, Dengue, Zika e Chikungunya, e os resultados ultrapassaram 600 aplicativos em diversos idiomas, sendo que foram selecionados aqueles que tinham ferramentas para inserção de dados e geração de mapas, além disso. Desta seleção, filtraram-se 12 aplicativos com notas entre 3,8 e 5 (média total 4,3) indicadas pelos usuários, sendo eles: Detona Aedes (4,2); Observatório Aedes aegypti (4,3); Combate Aedes (4,8); Aedes Agentes (4,8); Aedes em Foco (4,8); Caça Aedes (4,7); Caça Mosquito (3,9); Aedes em Foco-v.2 (4,2); AntZika (4,3); Dengue SC (4,1); War on Dengue (4,2); Sem Dengue (3,8).
Mostrar mais

20 Ler mais

Explorando o Google Data Search para zika, dengue e chikungunya

Explorando o Google Data Search para zika, dengue e chikungunya

O trabalho visa explorar o Google Data Search, ferramenta instrumento de apoio à Ciência Aberta, composto por vários provedores de diferentes assuntos. O estudo teve por base a área de saúde pública com busca de dados sobre as doenças negligenciadas zika, dengue e chikungunya. O levantamento obteve 75 conjuntos de dados que foram tratados em planilha Excel por título; nome do provedor com respectivo link; nº de artigos que citam os dados; DOI; datas da criação, atualização, publicação; instituição fornecedora dos dados; autores, licença e formato de download. Após análise, foram criadas mais duas variáveis indexando a região geográfica e tipologia dos dados. Os resultados mostraram que experimentos, casos e modelagem estatística são as tipologias mais frequentes, 45% dos conjuntos de dados são citados em artigos científicos e a região que tem o maior número de conjunto de dados sobre os temas é o Brasil. Os metadados são originados de 13 diferentes provedores. Conclui-se sobre o potencial que o Google Data Search tem para estimular o reúso dos dados abertos de pesquisa, contribuindo para o avanço da ciência e maximização dos investimentos aplicados em pesquisas.
Mostrar mais

9 Ler mais

DIAGNÓSTICO MÉDICO POR MEIO DE RELAÇÕES FUZZY: DENGUE, CHIKUNGUNYA OU ZIKA

DIAGNÓSTICO MÉDICO POR MEIO DE RELAÇÕES FUZZY: DENGUE, CHIKUNGUNYA OU ZIKA

Essa dissertação está dividida em quatro capítulos, como se segue: o capítulo 1 traz definições e conceitos básicos da Teoria dos Conjuntos Fuzzy, necessários par[r]

117 Ler mais

Toxicity of Cry2 proteins from Bacillus thuringiensis subsp. thuringiensis strain T01-328 against Aedes aegypti (Diptera: Culicidae)

Toxicity of Cry2 proteins from Bacillus thuringiensis subsp. thuringiensis strain T01-328 against Aedes aegypti (Diptera: Culicidae)

RESUMO: Bacillus thuringiensis subsp. israelensis vem sendo empregada no controle do díptero Aedes aegypti, vetor do vírus causador de doenças como dengue, febre Chikungunya e Zika, que se tornou um dos grandes problemas de saúde pública no Brasil e em outros países de clima tropical, que favorece a proliferação e o desenvolvimento do transmissor. Em virtude do potencial de B. thuringiensis no controle de dípteros, a proposta deste trabalho foi testar as proteínas Cry2Aa e Cry2Ab da linhagem de Bacillus thuringiensis subsp. thuringiensis T01-328 no controle de A. aegypti, em comparação à linhagem díptero específica B. thuringiensis subsp. israelensis. Para tanto, foram realizados bioensaios com larvas de A. aegypti com o esporo-cristal de ambas as linhagens, bem como com as proteínas Cry2Aa e Cry2Ab com expressão heteróloga em Escherichia coli. A linhagem B. thuringiensis thuringiensis T01-328 apresentou atividade inseticida contra as larvas, porém foi menos tóxica que a B. thuringiensis subsp. israelensis. As proteínas Cry2Aa e Cry2Ab expressas de forma heteróloga foram eficazes no controle de A. aegypti. Os resultados obtidos sugerem as proteínas Cry2Aa e Cry2Ab da linhagem B. thuringiensis thuringiensis T01-328 como alternativas para contribuir no controle do A. aegypti.
Mostrar mais

7 Ler mais

Dimensions of interprofessional work and of collaborative practices developed at a primary care unit by a Family Health team

Dimensions of interprofessional work and of collaborative practices developed at a primary care unit by a Family Health team

Regarding the third category, collaborative practices and interprofessional work, the effort to establish a new care configuration for the health service in a short period was consistent between the manager and the UBS team. UBS’s ability to articulate with the upper managerial level was also evidenced. Therefore, this initiative improved the quality of the assistance provided to suspected cases of dengue, zika and chikungunya. Follow-up of these cases was guaranteed by the health team, as well as interaction with the zoonoses control service. The zoonoses control service guided home visits and helped determine strategies of action according to the notified patient’s address. The organization of this outpatient clinic also showed that, with a clear direction and support from health teams, primary healthcare can meet its role in care. This role is evidenced by the complexity of the health-disease process, particularly when it is organized based on an interprofessional perspective and potentializes collaborative practice 4 .
Mostrar mais

12 Ler mais

Rev. Soc. Bras. Med. Trop.  vol.49 número5

Rev. Soc. Bras. Med. Trop. vol.49 número5

Detection of chikungunya and Zika virus viremia is the preferred and most speciic method of diagnosis, but due to the absence of a nationwide infrastructure to detect these viruses by molecular methods and to the costs involved with these techniques, not all individuals can be diagnosed during the acute disease phase. Thus, diagnosis relies on serology and in particular on Immunoglobulin M (IgM) antibody detection, as IgM antibodies are produced within a few days after contact with a pathogen. Immunoglobulin G (IgG) antibodies are associated with lifetime protection, thanks to a more speciic interaction with the pathogen, but they are not adequate for diagnosis due to the need for both acute and convalescent samples to reach a speciic diagnosis (5) . To make things worse, because of their phylogenetic relationship, cross-reactivity can occur between closely related viruses, such as dengue and Zika or chikungunya and Mayaro viruses, all of which circulate in the Brazilian territory. Several studies have shown cross-reactivity between dengue and Zika virus antibodies (6) , and, as noted in one of the articles published
Mostrar mais

2 Ler mais

Infecção por Chikungunya em lactentes.

Infecção por Chikungunya em lactentes.

Foram incluídos lactentes (>28 dias a < 2 anos) internados no IMIP como caso suspeito de infecção por chikungunya com comprovação laboratorial específica. A sorologia IgM anti-CHIKV reagente foi realizada por ensaio imunoenzimático (ELISA) usando kit MAC¬ELISA (CDC/Atlanta/EUA), conforme instruções do fabricante. A definição de caso suspeito de infecção por chikungunya adotada foi de lactente com febre referida pelos genitores de início súbito não explicada por outras condições e exantema, sendo residente ou tendo visitado áreas endêmicas ou epidêmicas de CHIKV até duas semanas antes do início dos sintomas. Foram excluídos os pacientes que apresentaram exame laboratorial positivo para diagnóstico alternativo, tais como: dengue, Zika vírus, infecção bacteriana e outras doenças exantemáticas.
Mostrar mais

9 Ler mais

Rev. Soc. Bras. Med. Trop.  vol.49 número1

Rev. Soc. Bras. Med. Trop. vol.49 número1

Zika virus, already widely distributed in Africa and Asia, was recently reported in two Northeastern Brazilian: State of Bahia and State of Rio Grande do Norte, and one Southeastern: State of São Paulo. This fi nding adds a potentially noxious virus to a list of several other viruses that are widely transmitted by Aedes (Stegomyia) aegypti and Aedes (Stegomyia) albopictus in Brazil. The pathology and epidemiology, including the distribution and vectors associated with Zika virus, are reviewed. This review is focused on viruses transmitted by Aedes (Stegomyia) mosquitoes, including dengue, Chikungunya, Zika, Mayaro, and yellow fever virus, to emphasize the risks of occurrence for these arboviruses in Brazil and neighboring countries. Other species of Aedes (Stegomyia) are discussed, emphasizing their involvement in arbovirus transmission and the possibility of adaptation to environments modifi ed by human activities and introduction in Brazil.
Mostrar mais

7 Ler mais

Epidemiol. Serv. Saúde  vol.26 número1

Epidemiol. Serv. Saúde vol.26 número1

Realizou-se um estudo descritivo dos casos de SGB e outras manifestações neurológicas com histórico de infecção prévia por dengue, chikungunya ou vírus Zika, notificados ao Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde da Bahia (CIEVS/BA), Secretaria de Estado da Saúde da Bahia. Foram incluídos casos notificados de 1º de março a 31 de agosto de 2015 e casos investigados durante os meses de agosto e setembro de 2015, entre residentes e internados na Região Metropolitana de Salvador e no município de Feira de Santana. A região Metropolitana de Salvador, capital do estado da Bahia, é composta pelos seguintes municípios: Camaçari, Candeias, Dias d’Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Pojuca, Salvador, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões Filho e Vera Cruz. Em 2015, essa região contava com 3.953,288 habitantes. 10 Feira de
Mostrar mais

10 Ler mais

A geografia social do zika no Brasil.

A geografia social do zika no Brasil.

Para que a febre amarela se espalhasse pelas Américas, um novo mosquito, o Aedes aegypti, teve de ser introduzido. A explicação mais provável é que ele foi trazido nas embarcações a vela que transportavam para as Américas africanos escravizados. Esse mosquito encontrou terreno fértil nos centros urbanos em expansão nas Américas, do Brasil aos Estados Unidos. O Aedes aegypti é particu- larmente bem adaptado ao ambiente urbano, onde há grande concentração de seres humanos e uma infinidade de locais de reprodução. Os mosquitos adultos adaptaram-se aos espaços residenciais e as larvas aquáticas encontraram um lar acolhedor nos recipientes artificiais para água encontrados em quase todas as casas, como caixas d’água, baldes e pneus. O aumento da população e a cres- cente densidade das cidades – de acordo com o Banco Mundial, apenas 20% da população brasileira viviam em cidades em 1900, chegando 30% em 1940, 55% em 1970, e a mais de 80% em 2010 – abriram caminho para a introdução de outros vírus que também são transmitidos por esse mosquito vetor. Mais de um século atrás, chegaram a dengue e seus quatro sorotipos, e a partir de 2013, os vírus chikungunya e zika juntaram-se a eles nas Américas.
Mostrar mais

9 Ler mais

AVALIAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS DO PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DA DENGUE E AS EPIDEMIAS ANUAIS DA DOENÇA NO BRASIL ELISÂNGELA DE AZEVEDO SILVA RODRIGUES

AVALIAÇÃO DAS ESTRATÉGIAS DO PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DA DENGUE E AS EPIDEMIAS ANUAIS DA DOENÇA NO BRASIL ELISÂNGELA DE AZEVEDO SILVA RODRIGUES

O Brasil vive uma tríplice epidemia dos três arbovírus. Vários estudos estão sendo desenvolvidos pelos pesquisadores do Instituto Oswaldo Cruz (IOC) (Fiocruz) a fim de investigar os vetores transmissores da Dengue, Zika e Febre Chikungunya, principalmente pela preocupante disseminação do Zika Vírus no país. Até o momento, sabe-se que o transmissor da Dengue são os mosquitos Aedes aegypti e o Aedes albopictus; Apesar do mosquito Aedes albopictus também transmitir a Dengue somente o mosquito Aedes aegypti foi encontrado naturalmente infectado com o vírus das três doenças no Brasil (FIOCRUZ, 2016). O Aedes (Stegomyia) aegypti (Linnaeus,1762) e também o Aedes (Stegomyia) albopictus (Skuse, 1894) pertencem ao RAMO Arthropoda (pés articulados), CLASSE Hexapoda (três pares de patas), ORDEM Diptera (um par de asas anterior funcional e um par posterior transformado em halteres), FAMÍLIA Culicidae, GÊNERO Aedes (BRASIL, 2001). O Aedes aegypti é uma espécie tropical e subtropical, encontrada em todo o mundo, entre latitudes 35ºN e 35ºS e, usualmente encontrado acima dos 1.000 metros de altitude. O mosquito tem hábitos urbanos, enquanto o Aedes albopictus, estritamente rural. Segundo Rey (1992), a principal espécie incriminada na transmissão da Dengue é o Aedes aegypti (REY, 1992).
Mostrar mais

275 Ler mais

Show all 8091 documents...

temas relacionados