Grau de confiança

Top PDF Grau de confiança:

PERFIL DE IDOSOS E O GRAU DE CONFIANÇA DE IDOSOS FRENTE A EPISÓDIO DE QUEDAS

PERFIL DE IDOSOS E O GRAU DE CONFIANÇA DE IDOSOS FRENTE A EPISÓDIO DE QUEDAS

Introdução: As quedas na população idosa são eventos comuns e aumentam gradativamente com a idade, gerando consequências, como isolamento social, declínio funcional e perda da confiança, sendo portando, considerado um problema de saúde pública. Objetivo: Descrever o perfil de uma amostra de idosos que sofrem quedas, apresentar as doenças relacionadas e identificar o grau de confiança desses pacientes na execução de atividades diárias. Casuística e Métodos: participaram do estudo 20 idosos que vivenciaram episódio de queda, cadastrados em uma microárea da Unidade Básica de Saúde III Dr. Francisco das Chagas Lopes de Sousa, no município de São Mamede-PB. Os dados foram coletados a partir de um instrumento contendo perguntas relaciona-das à caracterização sociodemográfica, o auto-relato de doenças, ocorrência de quedas e da versão portuguesa do “Falls Eff cacy Scale. Um valor de p ≤ 0,05 foi considerado estatisticamente significante. Resultados: Verificou-se que maioria dos idosos era do gênero feminino (75%), viúvos, com ensino fundamental incompleto, agricultores, renda de um salário mínimo e católicos. As principais enfermidades autorrelatadas foram hipertensão arterial, déficit visual, doenças osteoarticulares e cardiopatias. A média da pontuação total da Falls Eff cacy Scale foi de 80,75 e os idosos desta amostra apresentaram maior confiança nos itens vestir e despir. Conclusão: O perfil dos idosos que sofreram quedas envolve fatores que demonstram a importância da abordagem ao idoso vítima de quedas, assim como a sua prevenção de forma ampla e integral.
Mostrar mais

7 Ler mais

Psicol. USP  vol.26 número2

Psicol. USP vol.26 número2

Os resultados encontrados contêm importantes im- plicações práticas para o contexto forense. Permitem con- cluir que informações falsas introduzidas pelas perguntas podem ser incorretamente consideradas como verdadeiras com elevado grau de confiança, sendo coerentes com es- tudos até agora realizados, mas é suposto esperar que as testemunhas de um crime sejam sujeitas a diferentes in- terrogatórios e, portanto, diferentes formas de perguntar. Estes resultados sugerem que as emoções negativas de nojo, desprezo e tristeza, mesmo que vivenciadas com moderada intensidade, podem comprometer a exatidão o que mostra a vulnerabilidade da memória da testemunha. Contudo, estes resultados podem ter sido influenciados pe- las limitações que podemos apontar ao nosso estudo, no- meadamente o facto de ser de tipo exploratório com uma amostra de voluntários, não tendo até ao momento encon- trado nenhum outro estudo que tivesse analisado como determinadas emoções interferem na relação confiança e exatidão. Além disso, seria importante compreender me- lhor o que têm de diferente as duas questões com informa- ção falsa (Q1 e Q3) para terem provocado nos participantes um comportamento tão diferente na atribuição dos níveis de confiança, bem como perceber porque foram as emo- ções nojo, desprezo e tristeza as responsáveis pela inexa- tidão da memória e não outras. Devido à pertinência da aplicação no contexto forense seria interessante em futuras investigações considerar, com recurso a instrumentos e si- tuações diferentes, como se organizam as várias emoções, como são reguladas em diferente contextos (Gutiérrez & Muñoz-Martínez, 2013) e como interferem na relação con- fiança e exatidão.
Mostrar mais

9 Ler mais

KEY-WORDS: Public-Private Partnerships, Concession Period, Minimum

KEY-WORDS: Public-Private Partnerships, Concession Period, Minimum

Depois de calculado o período mínimo, realizadas análises de sensibilidade às variáveis (O&M, taxa de juro e receitas), e determinado para um grau de confiança de 95% o interva[r]

59 Ler mais

O papel da confiança nas redes interorganizacionais: evidência empírica em rede de fornecedores

O papel da confiança nas redes interorganizacionais: evidência empírica em rede de fornecedores

Portugal (2009) alega que se para uns recursos a rede se centraliza nos laços forte, para outros, os laços fracos se tornam essenciais para assegurar a provisão das necessidades. Desse modo, em uma rede de relacionamentos os laços se acentuam à medida que aumenta o grau de confiança amadurecido pelo tempo de relacionamento. A intensidade da rede se consolida no grau em que os atores estão dispostos a cumprir suas obrigações, ou ao sentirem- -se livres para exercer os direitos implícitos nas relações com outros atores; a constatação da frequência dos contatos entre os atores em um específico espaço de tempo contribui para as análises dos padrões e da estruturação dos relacionamentos entre os atores, não significando primordialmente em intensidade de relações (KNOKE, 1994).
Mostrar mais

32 Ler mais

decisões informadas e ações inteligentes na Agência Nacional de Energia Elétrica. :: Brapci ::

decisões informadas e ações inteligentes na Agência Nacional de Energia Elétrica. :: Brapci ::

Trata da relação entre informação e decisão, num contexto crítico em que as decisões estratégicas requerem ser informadas e as ações delas derivadas são inteligentes. O contexto organizacional é o da Aneel, cujas decisões tomadas e convertidas em ações de natureza regulatória causam impactos na própria organização, no setor e no macroambiente. Essas dimensões se influenciam mutuamente e interferem no processo decisório concebido, designado como processo de decisão informada – PDI. A estrutura desse processo é definida com base no fluxo de ativos estratégicos, notadamente informação e conhecimento. Sua aplicação visa, ao estimular a obtenção, processamento, análise e uso de informações, dotá-las de uma condição favorável de utilidade e relevância que, reduzindo a ambigüidade dos decisores sobre que problema resolver e a incerteza sobre como e quando atuar nesse sentido, contribui para transformar a organização num contexto informacional capacitante. O contexto organizacional, ao produzir decisões bem informadas e ações inteligentes tomadas pelos decisores certos, eleva o grau de confiança nas intervenções regulatórias efetivadas pela Aneel para superar problemas críticos, como o da atual insuficiência de investimentos no setor elétrico. Com o decorrer do tempo, a organização é caracterizada como sendo de alta confiabilidade. O resultado provável esperado é uma menor incerteza também do ponto de vista dos agentes setoriais regulados e dos usuários, quanto à qualidade e a oportunidade das ações de natureza regulatória produzidas por essa autarquia, em benefício da sociedade.
Mostrar mais

1 Ler mais

Variabilidade temporal e espacial do tamanho de amostra da temperatura mínima do ar no Rio Grande do Sul, Brasil.

Variabilidade temporal e espacial do tamanho de amostra da temperatura mínima do ar no Rio Grande do Sul, Brasil.

A obtenção de todos os elementos de uma população possibilita calcular os parâmetros populacionais de uma variável, com ausência de erro. Porém, recursos financeiros, tempo, mão-de-obra e disponibilidade de dados dificultam a realização deste processo, necessitando estimar o parâmetro populacional por meio de medições realizadas em um determinado número de elementos da população (amostra). Fica evidente que a estimativa obtida a partir de uma amostra está associada a um erro. No entanto, processos de amostragem são utilizados a fim de definir a amostra cuja estimativa seja o mais próxima possível do parâmetro populacional, ou seja, com mínimo erro. A inclusão de observações numa série temporal, dessas variáveis climáticas, altera as estimativas dos parâmetros populacionais que são desconhecidos. No entanto, por meio de uma amostra, podem ser estimados pontualmente ou por intervalo em torno da estimativa pontual e, desta forma, é importante conhecer a precisão de tal estimativa. A estimativa por ponto não permite saber o erro associado, enquanto que a estimativa por intervalo de um parâmetro populacional permite conhecer o grau de confiança na estimativa e o erro associado.
Mostrar mais

8 Ler mais

Abordagem Probabilística para Caracterização do Sistema de Marcação do Sequenciamento Multiplex na Plataforma ABI SOLID

Abordagem Probabilística para Caracterização do Sistema de Marcação do Sequenciamento Multiplex na Plataforma ABI SOLID

Os sequenciadores de nova geração como as plataformas Illumina e SOLiD geram uma grande quantidade de dados, comumente, acima de 10 Gigabytes de arquivos-texto. Particu- larmente, a plataforma SOLiD permite o sequenciamento de múltiplas amostras em uma única corrida (denominada de corrida multiplex) por meio de um sistema de marcação chamado Bar- code. Esta funcionalidade requer um processo computacional para separação dos dados por amostra, pois, o sequenciador fornece a mistura de todas amostras em uma única saída. Este processo deve ser seguro a fim de evitar eventuais embaralhamentos que possam prejudicar as análises posteriores. Neste contexto, o presente trabalho propõe desenvolvimento de um mo- delo probabilístico capaz de caracterizar sistema de marcação utilizado em sequenciamentos multiplex. Os resultados obtidos corroboraram a suficiência do modelo obtido, o qual permite, dentre outras coisas, identificar faltas em algum passo do processo de sequenciamento; adaptar e desenvolver de novos protocolos para preparação de amostras, além de atribuir um Grau de Confiança aos dados gerados e guiar um processo de filtragem que respeite as características de cada sequenciamento, não descartando sequências úteis de forma arbitrária.
Mostrar mais

86 Ler mais

Confiança nas Forças Armadas brasileiras: uma análise empírica a partir dos dados da pesquisa SIPS - Defesa Nacional.

Confiança nas Forças Armadas brasileiras: uma análise empírica a partir dos dados da pesquisa SIPS - Defesa Nacional.

Resumo: Este artigo tem como propósito identificar os condicionantes associados ao grau de confiança da população brasileira nas Forças Armadas do país. A principal fonte de dados foi um survey nacional realizado pelo Ipea em 2011 no âmbito da pesquisa “Sistema de Indicadores de Percepção Social”, com foco em questões relacionados à defesa e segurança (SIPS – Defesa Nacional). A partir das informações coletadas no survey e à luz da literatura sobre o tema, construiu-se um conjunto de variáveis independentes, cujo impacto sobre a confiança foi então testado por meio de um modelo de regressão ordinal. A principal conclusão do trabalho é que, não obstante prevaleça um elevado nível de confiança nas Forças Armadas entre todos os estratos da população brasileira, essa confiança é impactada de forma distinta de acordo com os condicionantes socioeconômicos e regionais e a percepção dos indivíduos acerca da legitimidade e efetividade de determinadas políticas públicas.
Mostrar mais

25 Ler mais

Relacionamento entre gerenciamento de risco e sucesso de projetos.

Relacionamento entre gerenciamento de risco e sucesso de projetos.

Observa-se que dentre os seis fatores analisados, três podem ser considerados significativos, sendo que os fatores 2 e 3 apresentam 99% de confiança. Decorrente disso é possível afirmar que o fator 2 cuidados com incertezas e o fator 3 conhecimento individual no negócio têm impacto significativo no sucesso do projeto. Nesse aspecto, a importância do entendimento conceitual da incerteza e risco evidenciada nos estudos de Meyer, Loch e Pich (2002) e de Perminova, Gustafsson e Wikström (2008) traz uma contribuição no desenvolvimento do gerenciamento de risco enquanto disciplina. Considerando que o cuidado com riscos em projetos é uma preocupação estratégica do ponto de vista gerencial, por gerar melhores resultados, os gerentes de projetos podem, dessa forma, investir melhor em práticas de gestão. Nessa linha de raciocínio, o trabalho de Meyer, Loch e Pich (2002) fornece elementos relevantes na decisão do tipo de incerteza a ser administrada – incertezas previsíveis e as variabilidades podem ser o alvo inicial dependendo do tipo de projeto. Práticas e processos mais sofisticados podem ser adotados em projetos que estão sob incidência dos riscos/incertezas imprevisíveis. Ainda no que se refere à hipótese H 01 , com menor grau de confiança (90%), o fator 1, processos, técnicas e ferramentas de gestão de riscos, que agrupa sete variáveis da pesquisa sobre gerenciamento de risco, também se revelou com impacto positivo na percepção de sucesso em projeto.
Mostrar mais

12 Ler mais

A elite empresarial e as instituições democráticas: cultura política, confiança e padrões de ação política.

A elite empresarial e as instituições democráticas: cultura política, confiança e padrões de ação política.

Resumo: O objetivo deste artigo é analisar a concepção de democracia, a relação com as instituições democráticas, o grau de confiança nelas depositado e alguns aspectos dos padrões de ação política da elite empresarial brasileira nos dias de hoje. Utilizamos a noção de elite empresarial , composta por aqueles que exercem a direção de entidades de representação dos diversos setores do empresariado, tendo por referência, portanto, não propriamente o critério do poder econômico ou da direção de grandes empresas, como é usual nos estudos sobre elites econômicas , mas sim o da representação política , ou seja, os dirigentes que foram eleitos pelos membros das entidades empresariais e exercem a articulação dos interesses de seus representados. Os dados provêm de entrevistas junto a dirigentes de entidades de diversos setores, de distinta natureza (sindical e associativa) e amplitude de ação (estadual ou nacional), verificando não apenas as opiniões, mas também as suas justificativas , dando aos dados uma dimensão qualitativa, nem sempre utilizada nos estudos de cultura política. Constatamos que há por parte da elite empresarial brasileira uma forte adesão à democracia, muito maior do que a da população em geral, uma posição favorável às formas de participação política, além de um grau maior de confiança e de satisfação com as instituições democráticas.
Mostrar mais

18 Ler mais

Representação do conhecimento incerto aplicado a sistemas educacionais na Web.

Representação do conhecimento incerto aplicado a sistemas educacionais na Web.

A seguir, o Agente Aprendiz envia a parte qualitativa da rede do aluno, juntamente com a distribuição de probabilidades a priori e a posteriori, para o Agente de Domínio. Enquanto isso, o Agente Mediador solicita que o aluno informe o grau de confiança que este tem em seu modelo (alta, média ou baixa). O Agente de Domínio inicia a comparação tanto do relaciona- mento causal como das probabilidades com o modelo construído pelo es- pecialista do domínio e envia o resultado ao Agente Mediador. Este resulta- do classifica a rede do aluno em inviável, incorreta, incompleta, viável ou completa.
Mostrar mais

17 Ler mais

PROPOSTA DE UM MODELO DE CONFIANÇA PARA UM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CONTEÚDO DE COMÉRCIO ELETRÔNICO VICTOR DE MELLO BENZI

PROPOSTA DE UM MODELO DE CONFIANÇA PARA UM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CONTEÚDO DE COMÉRCIO ELETRÔNICO VICTOR DE MELLO BENZI

Esses serviços poderão ser prestados a pessoas munidas de dispositivos móveis (com cartão para acesso a redes Wireless), para acessar os mesmos nos campus com essa cobertura. Nesse contexto, o grau de confiança funciona como uma indicação, já que o grau de confiança é dado por clientes e, inevitavelmente, está interligado à qualidade dos serviços prestados, e a competência da pessoa que se propõem a prestar os serviços. O Modelo para Gerenciamento de Confiança em Serviços Móveis foi elaborado para redes Wireless estruturadas, sendo assim o modelo centralizado vem em primeira opção, sendo acessível a um número maior de pessoas. A mobilidade deste modelo não será afetada, pois o objetivo é gerenciar a reputação de serviços dentro de uma área coberta com essas redes.
Mostrar mais

81 Ler mais

Síntese e caracterização de novos polímeros baseados em poli(arileno éter sulfona) sulfonados reticulados e produção de membrana para aplicação em células a combustível do tipo PEMFC

Síntese e caracterização de novos polímeros baseados em poli(arileno éter sulfona) sulfonados reticulados e produção de membrana para aplicação em células a combustível do tipo PEMFC

não reticulados, pode ser visualizada pela observação da Figura 84. Nela são apresentados os espectros de FTIR para a série de polímeros A75-S25-R-Na, A75-S50-RN-Na e A75-S75-R- Na, ou seja, uma série formada por polímeros com quantidade máxima de monômero ABFA e quantidades crescentes de monômeros SCFS. Além das bandas características dos monômeros SCFS, conforme discutido anteriormente, chama a atenção a banda de absorção atribuída ao monômero ABFA. Partindo do princípio que todos os polímeros apresentados na figura, teoricamente possuem a mesma proporção de monômero ABFA, esperar-se-ia uma intensidade de absorção similar da banda em 967 cm -1 . Observa-se, porém, no polímero A75-S50-RN-Na uma intensidade de absorção menor do que a observada nos demais polímeros reticulados apresentados. Tal evidência, apesar de tênue devido à natureza da técnica, pode estar associada à dificuldade de reticulação do polímero RN. Desta maneira, a identificação do grupo molecular associado a esta banda é crucial para a compreensão das causas da não reticulação dos polímeros acima. A tentativa de identificação da banda via banco de dados de bandas de absorção molecular no infravermelho, porém, não foi capaz de indicar, com relativo grau de confiança, a origem ou natureza da banda, ficando esta caracterização pendente e dependente de outras técnicas analíticas, tais como a ressonância magnética nuclear (RMN).
Mostrar mais

323 Ler mais

2. Intervalo de confiança para a média 2.1. Quando a variância populacional é conhecida - Intervalo de confiança

2. Intervalo de confiança para a média 2.1. Quando a variância populacional é conhecida - Intervalo de confiança

9. Uma pesquisa realizada conjuntamente pelo jornal O Estado de São Paulo e o Instituto Gallup para a campanha à Presidência da República tomou como amostra 491 eleitores em potencial em junho. Uma das principais finalidades da pesquisa era obter uma estimativa da proporção dos eleitores em potencial que eram favoráveis a cada candidato. Suponha um valor planejado de p* = 0,50 e um grau de confiança de 95%.

17 Ler mais

Comportamento do consumidor online de produtos eletrónicos : a relação entre as dimensões de confiança e os seus antecedentes, na atitude em relação à compra

Comportamento do consumidor online de produtos eletrónicos : a relação entre as dimensões de confiança e os seus antecedentes, na atitude em relação à compra

O mercado do comércio eletrónico B2C tem vindo a crescer exponencialmente nos últimos anos. Apesar deste crescimento contínuo, a compra de produtos em lojas online ainda não é linear para grande parte dos consumidores, sendo a confiança um dos fatores com mais impacto na decisão dos consumidores (McCole et al., 2010; Costa & Ruiz, 2011). É essencial identificar as suas principais componentes, como também a estudar os seus antecedentes, de forma a estabelecerem relações de cooperação que facilitem as transações online.

65 Ler mais

Confiança e Medo na Cidade

Confiança e Medo na Cidade

A cidade, para Bauman, é o palco privilegiado para a experiência de entendimento transcultural através da partilha do território — uma experiência tão im- portante (para evitar as tragéd[r]

5 Ler mais

Cooperativas e capital social: caso da Copasul, Mato Grosso do Sul.

Cooperativas e capital social: caso da Copasul, Mato Grosso do Sul.

O valor reconhecido e atribuido à confiança acaba por suscitar a cooperação entre os envolvidos, como explicitado por Jerônimo (2005, p. 35), que considera que “[...] a confiança tem sido vista, além de um resultado e de um meio da interação cooperativa, como um aspecto do contexto organizacional e um antecedente da cooperação”. Nesse sentido, a autora relaciona a disposição dos indivíduos em cooperarem de forma dependente da confiança. Para cooperar, os indivíduos de uma organização social devem ter confiança suficiente para compartilharem seus recursos, sejam eles tangíveis ou intangíveis, mesmo correndo o risco de a outra parte ter um comportamento oportunista, obtendo vantagem desta confiança.
Mostrar mais

14 Ler mais

Voto de confiança

Voto de confiança

Contudo, a recriação da CPMF para a saúde seria aceitável se houver forte vinculação ao financiamento da saúde com repasses a Estados e municípios e se viesse acompanhada por alguma comp[r]

2 Ler mais

INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO, DA IDENTIFICAÇÃO ORGANIZACIONAL E DA CONFIANÇA NO DESEMPENHO DE UMA ORGANIZAÇÃO

INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO, DA IDENTIFICAÇÃO ORGANIZACIONAL E DA CONFIANÇA NO DESEMPENHO DE UMA ORGANIZAÇÃO

O modelo estabelecido para esta pesquisa corrobora os estudos de Curvello (2009), onde o autor afirma que sem comunicação não pode haver colaboração ou apoio entre as pessoas de um grupo. As maneiras como as pessoas se comunicam entre si “tanto em palavras como em linguagem não verbal” não somente refletem como se sentem em relação ao trabalho, mas também como constroem (ou abatem) a eficácia do grupo. A boa comunicação transmite mensagens claras, que concorrem para que as pessoas trabalhem produtivamente e de forma harmoniosa, sem incompreensões e interpretações equivocadas. Cria-se um clima de confiança e credibilidade à medida que as pessoas, em uma equipe, passam a aceitar outros membros como eles realmente são.
Mostrar mais

93 Ler mais

Confiança em votação electrónica

Confiança em votação electrónica

Nos sistemas de votação em geral, a confiança representa a certeza, por parte de todos os intervenientes eleitorais, que todo o processo decorre dentro dos pressupostos desejados, mais concretamente no que toca aos requisitos que os sistemas de votação devem cumprir, atestando assim a qualidade do mesmo e garantindo o cumprimento de condições de segurança [Hall 2008]. Por muitos e complexos elementos técnicos que sejam introduzidos no processo de votação, ainda que assegurem o cumprimento dos requisitos de segurança e até possuam um conjunto de vantagens relevantes em relação ao sistema de votação existente, se não se conseguir transmitir essa mensagem, provando que este novo sistema de votação cumpre de facto os requisitos necessários, dados os erros e falhas que já aconteceram com a utilização de sistemas de votação electrónica, estes vão continuar a ser contestados e levantar desconfianças que corroem qualquer sistema de votação e consequente resultado eleitoral (à mulher de César não basta ser séria, deve parecer séria 16 ). Tão importante como cumprir os requisitos é
Mostrar mais

246 Ler mais

Show all 10000 documents...