Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação.

Top PDF Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação.:

Análise do Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento dos Servidores Técnico da UFC na perspectiva dos técnicos e gestores

Análise do Programa de Capacitação e Aperfeiçoamento dos Servidores Técnico da UFC na perspectiva dos técnicos e gestores

Somente após a greve de 2003, entretanto o Governo Federal, finalmente, aprovou a Lei nº 11.091, de 12 de janeiro de 2005, que promoveu a estrutura do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação (PCCTAE), retalhando a proposta inicial de Carreira Única dos Trabalhadores em Educação das IFES. De 1994 até os dias atuais, vários elementos estruturais e conjunturais foram objetos de modificações com a então reforma administrativa, as mudanças no Regime Jurídico Único, a aprovação da Lei nº9394/96, de Diretrizes e Bases (LDB) e a alteração dos cargos em função do reenquadramento dos agentes de portaria como nível intermediário. Esse reenquadramento provocou distorções hierárquicas na elaboração do projeto de re-hierarquização. Como elemento básico para constituir o Projeto de Carreira, este chegou a ser apreciado pela equipe do MEC, porém não houve avanço, em função dessa equipe ter sido alterada na mudança do governo Itamar Franco para Fernando Henrique Cardoso.
Mostrar mais

98 Ler mais

Institucionalização e integração horizontal da política de desenvolvimento de pessoas em instituições federais de ensino de Minas Gerais

Institucionalização e integração horizontal da política de desenvolvimento de pessoas em instituições federais de ensino de Minas Gerais

De forma sintetizada, deu-se, assim, a aprovação da Lei nº. 11.091/05, que foi objeto de negociação na MNNP entre a Bancada do Governo e a Sindical. A Lei n o 11.091/2005, que trata da estruturação do Plano de Carreira dos Cargos Técnico- Administrativos em Educação (PCCTAE), no âmbito das Instituições Federais de Ensino vinculadas ao Ministério da Educação, estabelece, entre outros dispositivos, os princípios e diretrizes para a gestão da carreira: (a)qualidade do processo de trabalho; reconhecimento do saber não instituído, resultante da atuação profissional na dinâmica de ensino, pesquisa e extensão; vinculação ao planejamento estratégico e ao desenvolvimento organizacional das instituições; desenvolvimento do servidor vinculado aos objetivos institucionais; garantia de programas de capacitação que contemplem a formação específica e a geral, nesta incluída a educação formal; avaliação do desempenho funcional dos servidores, como processo pedagógico, realizada mediante critérios objetivos decorrentes das metas institucionais e referenciada no caráter coletivo do trabalho e nas expectativas dos usuários; e oportunidade de acesso às atividades de direção, assessoramento, chefia, coordenação e assistência, respeitadas as normas específicas (art. 3 o ).
Mostrar mais

197 Ler mais

PCCTAE: UMA ANÁLISE DO PLANO SEGUNDO O COMPORTAMENTO DO TÉCNICO ADMINISTRATIVO NA CARREIRA E SOB A ÓTICA DOS GESTORES EM UMA UNIVERSIDADE FEDERAL

PCCTAE: UMA ANÁLISE DO PLANO SEGUNDO O COMPORTAMENTO DO TÉCNICO ADMINISTRATIVO NA CARREIRA E SOB A ÓTICA DOS GESTORES EM UMA UNIVERSIDADE FEDERAL

Os dados secundários mostrar que aproximadamente 87,59% dos técnicos estão superqualificados para atenderem ao que é exigido como nível de formação necessário para se ocupar determinado cargo. Além disso, tais dados permitiram identificar progressões irregulares, ao se considerar a velocidade da progressão, em uma parcela significativa dos técnicos, além de destacar uma parcela também considerável de TAE que nunca se qualificou na carreira. Além disso, destaca-se para a análise dos dados secundários a evidência dois grupos de técnicos administrativos, que são os técnicos ocupantes dos cargos de níveis de classificação A e B e os técnicos ocupantes de cargos C, D e E. Os cargos de níveis A e B, com mais tempo de serviço público e mais progredidos na carreira, são ocupados por servidores menos qualificados tanto em quantidade de progressões realizadas na carreira quanto pelo nível de educação formal, já os técnicos ocupantes dos Cargos C, D e E são mais jovens, mais qualificados e realizam mais qualificações durante a carreira. Cerca de 59,53% do total de funções gratificadas disponíveis na UFU são ocupadas por TAE, porém quanto maior a hierarquia das funções gerenciais na Instituição, menor a razão de técnicos por docentes nestas posições, o que indica uma maior concentração nas decisões da alta administração em poder de servidores docentes UFU.
Mostrar mais

120 Ler mais

Trabalhadores técnico-administrativos em educação da UFMG: inserção institucional e superação da subalternidade

Trabalhadores técnico-administrativos em educação da UFMG: inserção institucional e superação da subalternidade

As discussões nos grupos de trabalho, mesmo produzindo apenas alguns avanços pontuais, permitiu criar condições para as discussões que continuaram no Governo Luís Inácio Lula da Silva. Assim, em 2003 é formada uma comissão interinstitucional com a participação da Casa Civil da Presidência, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, do Ministério da Educação, da ANDIFES, FASUBRA e SINASEFE para analisar o projeto de cargo único das entidades sindicais, que concluiu pela viabilidade técnica do projeto. No entanto, a Casa Civil apresentava dois problemas: um relacionado ao impacto financeiro do projeto e à capacidade de absorção orçamentária do mesmo e outro, de ordem jurídica, questionando se o projeto, especificamente no que dizia respeito à estrutura de cargos/especialidades proposta não poderia ser considerado como provimento derivado 59 . Neste momento das negociações três cenários eram possíveis para solucionar o impasse criado a partir dos questionamentos do Governo: insistir no projeto de cargo único; trabalhar os elementos da carreira pretendida dentro das limitações dos micro cargos ou trabalhar alterações possíveis no PUCRCE, de modo a não descaracterizar o projeto da categoria e criar condições para a retomada do debate em outro patamar. A opção acabou sendo pelo cenário dois, ou seja, a construção de um Plano de Cargo Único estático, sem a figura da progressão funcional entre as especialidades contempladas no projeto. Foi acordado como o Governo também a concessão de uma gratificação temporária em três etapas, a título de antecipação do Plano. Como resultado do acordo de greve de 2004 seriam incorporadas ao vencimento básico esta gratificação e a GEAT - Gratificação Específica de Apoio Técnico-Administrativo e Técnico-Marítimo às Instituições Federais de Ensino. O passo seguinte foi a aprovação do PCCTAE em janeiro de 2005. Como fatores positivos, a categoria destacava: o reconhecimento de que somos profissionais de educação, talvez o mais importante; a manutenção das atribuições gerais dos cargos; a manutenção dos conceitos históricos do projeto, excetuando o de cargo único; a manutenção dos critérios de hierarquização dos cargos e da estrutura hierárquica e matriz salarial do projeto de cargo único e o mesmo sistema de
Mostrar mais

183 Ler mais

Onde dói? Um estudo sobre determinantes e problemas osteomusculares nos técnicos administrativos de uma universidade no semiárido

Onde dói? Um estudo sobre determinantes e problemas osteomusculares nos técnicos administrativos de uma universidade no semiárido

A Universidade, como maior centro de formação de profissionais, deve observar como o ambiente interfere no que os profissionais produzem e são enquanto indivíduos, com ênfase nas suas especificidades ligadas ao processo saúde doença e buscar contorná-las. Trata-se de pesquisa de caráter exploratório, com abordagem quantitativa, realizada no Campus Avançado “Professora Maria Elisa de Albuquerque Maia” (Cameam) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), na cidade de Pau dos Ferros/RN, com profissionais técnicos, sendo eles: Agentes técnicos administrativos e Técnicos de nível superior, com o objetivo de conhecer se esses profissionais reconhecem os riscos laborais a que estão expostos e identificar doenças decorrentes das suas atividades laborais. Para a coleta de dados foram utilizados questionamentos relacionados a abordagens sociais, profissionais, ambientais e morbidades presentes. Evidenciou-se a presença maciça de riscos no ambiente de trabalho, alimentados por aspectos relativos à produtividade acadêmica, com resultados claros no que diz respeito à intensificação do trabalho e desgaste dos profissionais. Destarte, é necessária uma discussão acerca dos riscos que envolvem os profissionais do meio acadêmico, bem como elaboração de políticas que propiciem ações preventivas sobre esses riscos, para que os profissionais possam estar cada vez mais amparados no seu ambiente de trabalho e nas suas práticas .
Mostrar mais

17 Ler mais

PLANO ESTRATÉGICO DOS RESÍDUOS HOSPITALARES 2011-2016 – Normas de Orientação Clínica

PLANO ESTRATÉGICO DOS RESÍDUOS HOSPITALARES 2011-2016 – Normas de Orientação Clínica

Para prosseguir este propósito, foi tido em consideração o quadro legal comunitário e nacional aplicável, salientando-se, neste contexto, o regime geral de gestão de resíduos, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 178/2006, de 5 de Setembro, e a Directiva 2008/98/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 19 de Novembro, relativa aos resíduos. O Plano Estratégico foi desta forma alicerçado nos princípios enunciados no referido quadro legal, no sentido de reforçar as medidas em matéria de prevenção de resíduos hospitalares, introduzindo a abordagem do ciclo de vida dos produtos e materiais e não apenas a fase de gestão do resíduo, colocando a tónica na redução dos impactes ambientais resultantes da produção e gestão de resíduos, e fortalecendo a noção do valor económico associado aos mesmos. Incorpora ainda o incentivo à valorização dos resíduos e utilização dos materiais resultantes da valorização, no sentido da eliminação constituir a última opção de gestão considerada. A salvaguarda da protecção da saúde humana na perspectiva da prevenção da doença e promoção da saúde é uma preocupação também patente em todo o processo de gestão desta tipologia de resíduos. Considerando a multiplicidade de realidades existentes no contexto dos resíduos hospitalares, o universo dos produtores e as especificidades que estes resíduos encerram, o PERH 2011-2016 pretende dotar os intervenientes de informação e orientações que os apoiem na tomada de decisão sobre os vários aspectos que envolvem os resíduos hospitalares, em particular a sua gestão. De notar, que a estratégia do PERH pressupõe o reforço e convergência de sinergias por parte dos diferentes stakeholders no sentido de uma efectiva implementação do Plano, num entendimento assumido de responsabilidade partilhada.
Mostrar mais

163 Ler mais

Desafios dos movimentos sociais em tempos de globalização — Outubro Revista

Desafios dos movimentos sociais em tempos de globalização — Outubro Revista

“O modelo de política econômica adotado pelo governo já foi criticado [pela] (…) i) instabilidade macroeconômica associada à absorção crescente de recursos externos, a qualquer preço, de qualquer prazo e de qualquer natureza; ii) os impactos destrutivos em termos sociais e políticos sobre o emprego e os direitos sociais, além do desmantelamento do Estado e da Federação; e iii) a alienação de patrimônios nacionais de empresas (estatais e privadas) e a exploração predatória de recursos naturais com perda de soberania sobre parte importante do território, sobretudo no caso da Amazônia (…) A nossa marcha da insensatez (abertura financeira, juros altos e sobrevalorização cambial) começou no Governo Collor e agravou-se no segundo semestre de 1994, no ponto de partida do Plano Real.” 22
Mostrar mais

14 Ler mais

Transparência gonamental, desigualdade de renda e  econômico do Ceará

Transparência gonamental, desigualdade de renda e econômico do Ceará

Todavia, por diversas vezes, consideram-se crescimento e desenvolvimento como fenômenos equivalentes ou sinônimos. Crescimento econômico é o aumento do Produto Interno Bruto (PIB), ou seja, uma elevação da produção da região estudada. O PIB é calculado através da soma de todos os produtos e serviços finais de uma região para um determinado período. Já o conceito de desenvolvimento econômico está relacionado a melhoria do bem estar da população, sendo um processo mais amplo, no qual, engloba educação, saúde, igualdade de gênero. Atualmente o Índice de Desenvolvimento Humano - IDH é o critério mais utilizado para comparar o desenvolvimento de diferentes economias. Entretanto, Chang (2009) faz uma crítica à ampliação do conceito de desenvolvimento, que outrora se referia exclusivamente ao progresso das economias.
Mostrar mais

37 Ler mais

CRIAÇÃO DE UM PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS PARA A EMPRESA AUTOMATIZA

CRIAÇÃO DE UM PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS PARA A EMPRESA AUTOMATIZA

149f Trabalho de Conclusão de Estágio (Graduação em Administração). Curso de Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007. Este trabalho de conclusão de [r]

149 Ler mais

Construção social da ação política

Construção social da ação política

Na investigação, “Da Contestação à profissionalização Política: capital militante, capital social e capital político”, a cientista política Eliana Tavares Reis lança mão da análise de carreira sobre os agentes políticos que ingressaram em movimentos de constestação em diferentes fases do regime militar, no Rio Grande do Sul. Tais agentes foram pensados por meio da categoria militante, “que implica numa idéia de dedicação sistemática e rotinizada a uma causa ou organização específica”. Para identificá-los a autora pesquisou em documentos e fichas e presentes no Arquivo Público do Rio Grande do Sul, em fontes da Delegacia de Ordem Política e Social (DOPS) e realizou entrevistas com ex-militantes. Com essas informações, produziu um quadro sinóptico composto de variáveis como:
Mostrar mais

4 Ler mais

Trabalhadores e trabalhadoras técnico-administrativos em educação na UFMG: relações raciais e a invisibilidade ativamente produzida

Trabalhadores e trabalhadoras técnico-administrativos em educação na UFMG: relações raciais e a invisibilidade ativamente produzida

não me parece justificável a adoção do regime de cotas raciais na universidade sem, simultaneamente, levá-lo a todos os outros locais, como às câmaras, às assembléias, aos ministérios, ao Instituto Rio Branco, aos fóruns e tribunais, às empresas de comunicação, à Embraer, à Petrobrás, aos partidos políticos e seus candidatos, às corporações e sindicatos, às congregações e ordens religiosas e acadêmicas, às premiações e cargos honoríficos, aos times de futebol, às novelas de TV, às empresas privadas e às escolas particulares. Também essas escolas têm deveres que vão além da geração de lucros e bastaria que fossem obrigadas também às cotas para que parassem de engrossar a defesa da adoção delas nas universidades públicas. O que se estranha é que a universidade pública autônoma não possa vir a ter seus próprios critérios voltados para a produção do conhecimento e do saber, sobretudo o avançado. Em resumo: ou se coloca cotas raciais em tudo, ou não se coloca em nada. Mesmo porque, no caso da UFMG, uma instituição pública que há muito se volta para promover a inclusão social que lhe compete, os índices indicam que ela já vem cumprindo, em parte, este papel (BRANDÃO, 2008, p242).
Mostrar mais

234 Ler mais

SE DA INFLUÊNCIA NA TARI DA RETIRADA DOS COBRAD US DO TRANSPORTE PÚBLI UBERLÂNDIA (MG)

SE DA INFLUÊNCIA NA TARI DA RETIRADA DOS COBRAD US DO TRANSPORTE PÚBLI UBERLÂNDIA (MG)

No cálculo da consideração sem cobradores nos veículos, houve redução de pessoal em cargos não operacionais, como manutenção e administrativos, pois na metodologia [r]

93 Ler mais

Dados  vol.60 número1

Dados vol.60 número1

Muitos outros autores enfatizam a relação entre expansão do processo eleitoral, profissionalização política e democracia. Para eles, a ausên- cia da profissionalização política e, por extensão, da ambição dela de- corrente, geraria indivíduos desinteressados na sua própria carreira política e que, por conseguinte, seriam pouco responsivos aos eleito- res. Esse seria o caso, por exemplo, de alguns dos membros dos conse- lhos locais das cidades da baía de São Francisco analisados por Prewitt (1970). Ainda referindo-se aos Estados Unidos, a monumental narrati- va apresentada por Robert Dahl (1989) acerca da transição de um siste- ma político oligárquico para um sistema político pluralista, na cidade de New Haven, é, em grande parte, a história da expansão da competi- ção política, da queda dos notáveis e da ascensão dos políticos profis- sionais naquela cidade americana. Enfim, trabalhos diversos referen- tes a distintos contextos nacionais relacionam expansão do sufrágio, ampliação da competição eleitoral e profissionalização política 4 .
Mostrar mais

32 Ler mais

Gênero e sexualidade no plano estadual de educação do Rio Grande do Sul - do Projeto à Lei aprovada/Gender and sexuality in the state education plan of Rio Grande do Sul - from the Project to the approved Law

Gênero e sexualidade no plano estadual de educação do Rio Grande do Sul - do Projeto à Lei aprovada/Gender and sexuality in the state education plan of Rio Grande do Sul - from the Project to the approved Law

Tratava-se de um material que nasceu do Projeto Escola sem Homofobia e foi articulado pelo Programa Brasil sem Homofobia, sendo desenvolvido por importantes ONGs, como a Pathfinder do Brasil; a Comunicação em Sexualidade (ECOS); a Soluções Inovadoras em Saúde Sexual e Reprodutiva (Reprolatina); a Global Alliance for LGBT Education (Gale); e a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), com a supervisão do Ministério da Educação (VIANNA, 2015).

12 Ler mais

Os técnicos superiores de reeducação e o trabalho prisional

Os técnicos superiores de reeducação e o trabalho prisional

Quanto à execução das funções legalmente previstas de Técnico Superior de Reeducação, na generalidade, os técnicos dos dois estabelecimentos prisionais referem o seu típico dia-a-dia da mesma maneira. Todos respondem às petições (que são pedidos de atendimento realizados por escrito pelos reclusos ao seu técnico) no decorrer da manhã, tentando dessa forma resolver os mais variados problemas que lhes são apresentados, assim como tendem a realizar atendimentos não pedidos pelos reclusos, de forma a acompanharem devidamente os mesmos no cumprimento da sua pena. Para além disso, documentam todos os registos administrativos e técnicos, assim como dão resposta às solicitações provenientes da direção do Estabelecimento Prisional e do Ministério da Justiça e Tribunais de Execução de Penas (TEP), sendo que muitas das vezes o dia-a-dia, tal como esperado, não acontece devido à afluência de reclusos sem petição que, mesmo assim, pretendem ser atendidos.
Mostrar mais

96 Ler mais

PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS DA EMPRESA FITOFARMA DISTRIBUIDORA LTDA

PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS DA EMPRESA FITOFARMA DISTRIBUIDORA LTDA

Utiliza no desempenho de suas tarefas computador e periféricos, monitor, fax, controle remoto dos portões, microfone, aparelho de som interno e central telefônica.. Contatos extern[r]

97 Ler mais

Política e burocracia no presidencialismo brasileiro: o papel do Ministério da Fazenda no primeiro governo Fernando Henrique Cardoso.

Política e burocracia no presidencialismo brasileiro: o papel do Ministério da Fazenda no primeiro governo Fernando Henrique Cardoso.

tituição de 1988, veio reforçar este aspecto. De modo que o presidente será quase sempre a liderança a iniciar o jogo político. Além do mais, para ganhar autonomia ante os compromissos políticos assumidos num sistema consociativo, o presidente cria estruturas paralelas de poder e fortalece determinados nichos de insulamento bu- rocrático. É como se o presidente, por um lado, distribuísse poder para obter apoio político e, por outro, tivesse também que reconcentrar outra par- cela de poder para conseguir de fato reduzir ao máximo a dispersão causada pela barganha de cargos e, assim, “controlar” os aliados e realizar as suas políticas prioritárias. A forma mais utilizada para obter apoio parlamentar, nesse caso, é o loteamento dos principais postos governamentais, com seu efeito paradoxal: garante a maioria ao presidente mas pode reduzir sua capacidade de controlar a delegação de funções na montagem de seu gabinete. Este é o dilema da governabilidade do presidencialismo brasileiro. Como veremos, não é um dilema que leva inexoravelmente à ingovernabilidade, como argumenta parte da lite- ratura, mas cuja resolução depende de uma enge- nharia política complexa, envolvendo vários ele- mentos.
Mostrar mais

21 Ler mais

COLÉGIO ESTADUAL PEDRO II – ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO e PROFISSIONAL

COLÉGIO ESTADUAL PEDRO II – ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO e PROFISSIONAL

O organograma tradicional trata a ordem de posições da seguinte forma: quanto maior a autonomia e responsabilidade, maior será a altura da posição usada pelo cargo ou setor. Para definidos as posições e cargos, crie retângulos distribuídos de forma vertical e interligados por linhas que representarão a comunicação e hierarquia dos itens.

23 Ler mais

TAEContemplados6_Rodada.pdf (179 Downloads)

TAEContemplados6_Rodada.pdf (179 Downloads)

Parágrafo único Caso exista o interesse institucional em realizar a remoção de técnicos administrativos de cargos diferentes ou de docentes de áreas diferentes, respeitando a ordena[r]

1 Ler mais

Proteja e proteje sua carreira: revista você S/A e o mercado de discursos administrativos

Proteja e proteje sua carreira: revista você S/A e o mercado de discursos administrativos

Assim, o que interessa neste momento é enfatizar a emergência de um “novo” discurso administrativo e regulador da vida econômica, que se autonomiza de maneira relativa em relação às demais esferas sociais e se impõe perante os indivíduos ordinários da sociedade. A sua instituição nas dinâmicas organizações econômicas geram o sentimento da necessidade de re-inserção nas “novas” práticas organizacionais por parte dos agentes, requerendo também que os indivíduos construam novos esquemas cognitivos para apreender essas mudanças; o que será possível, nesta lógica, se estes recorrem a “novos” estoques de conhecimento, “motivados” pelos difusores de tais discursos administrativos.
Mostrar mais

79 Ler mais

Show all 10000 documents...