Top PDF Flebotomíneos (Díptera: Psychodidae) de uma Floresta Primária de Terra Firme da Estação Experimental de Silvicultura Tropical, Estado do Amazonas, Brasil.

Flebotomíneos (Díptera: Psychodidae) de uma Floresta Primária de Terra Firme da Estação Experimental de Silvicultura Tropical, Estado do Amazonas, Brasil.

Flebotomíneos (Díptera: Psychodidae) de uma Floresta Primária de Terra Firme da Estação Experimental de Silvicultura Tropical, Estado do Amazonas, Brasil.

Quando comparamos a fauna de flebótomos da área de estudos do presente trabalho, com o trabalho realizado por Arias & Freitas (1982a), também em uma área preservada de floresta primária de terra firme da Reserva Florestal Ducke - INPA, utilizando armadilhas luminosas CDC em diferentes alturas, encontramos 27 espécies em comum: L.amazonensis, L. anduzei, L. aragaoi, L. ayrozai, L. dendrophyla, L. dreisbachi, L. flaviscutellata, L. furcata, L. inpai, L. lutziana, L. migonei, L. monstruosa, L. olmeca nociva, L. pacae, L. paraensis, L. pilosa, L. rorotaensis, L. ruii, L. sericea, L. shannoni, L. squamiventris squamiventris, L. triacantha, L. trichopyga, L. trispinosa, L. tuberculata e L. umbratilis.
Mostrar mais

14 Ler mais

Hedylidae (Lepidoptera: Hedyloidea) coletados à luz a 40 metros de altura no dossel da floresta da Estação Experimental de Silvicultura Tropical em Manaus, Amazonas, Brasil.

Hedylidae (Lepidoptera: Hedyloidea) coletados à luz a 40 metros de altura no dossel da floresta da Estação Experimental de Silvicultura Tropical em Manaus, Amazonas, Brasil.

Os dados apresentados são inéditos para esse grupo, especialmente no dossel de floresta de terra firme, e representam um indício de que as espécies voam sobre as copas das árvores seja para dispersão, oviposição ou procura de alimento. A influência atrativa sobre eventuais espécimes voando nos estratos inferiores foi mínima, pois a própria copa das árvores serve de anteparo para os feixes de luz e, mesmo a parte oeste da torre estando relativamente exposta, a dispersão dos raios luminosos da armadilha, a 40 m de altura, não se propaga a mais de 50 m de diâmetro no solo. De acordo com Janzen (1983), as mariposas são “atraídas” à luz só de distâncias relativamente curtas.
Mostrar mais

4 Ler mais

Estratificação vertical da fauna de flebótomos (Diptera, Psychodidae) numa floresta primária de terra firme da Amazônia Central, Estado do Amazonas, Brasil.

Estratificação vertical da fauna de flebótomos (Diptera, Psychodidae) numa floresta primária de terra firme da Amazônia Central, Estado do Amazonas, Brasil.

YABE, T.; RITTL, C. E. & HIGICHI, N., 1998. Esp écies d e m am íferos registrad os p or câm eras fotográfi- cas n a Estação Exp erim en tal d e Silvicu ltu ra Trop - ical d o INPA – EEST – INPA, Am azôn ia Cen tral. In : Pesqu isas Florestais p ara a Con servação d a Flo- resta e Reabilitação d as Áreas Degrad ad as d a Am az ôn ia (N. Higu ch i, M. Ca m p os, P. T. B. Sa m - p aio & J. San tos, org.), p p. 95-107, Man au s: In sti- tu to Nacion al d e Pesqu isas d a Am azôn ia. YOUNG, D. G. & ARIAS, J. R., 1992. Flebótom os Vec-

10 Ler mais

MÔNICA FIGUEIREDO DE MORAES A INFLUÊNCIA DA INFRAESTRUTURA NO DESEMPENHO ESCOLAR: ESTUDO DE CASO DE TRÊS COLÉGIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

MÔNICA FIGUEIREDO DE MORAES A INFLUÊNCIA DA INFRAESTRUTURA NO DESEMPENHO ESCOLAR: ESTUDO DE CASO DE TRÊS COLÉGIOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Para melhor entendimento, a Resolução SEEDUC n° 4940 (BRASIL, 2013) estabelece os critérios de classificação em categorias das unidades escolares da rede pública estadual. É fundamental destacar que nesta classificação, a pontuação depende do número de turmas e número de alunos matriculados (enturmados) no sistema Conexão Educação com 35 alunos, assim,a cada conjunto de cinco turmas corresponde a 10 pontos. Para o número de turnos em cada unidade escolar,leva-se em consideração 5 pontos para cada turno em funcionamento e, outros itenstambém garantem pontuação, como exemplo a unidade escolar que possuir público alvo da Educação Especial incluídos em classes comuns, será acrescida de 1 (um) ponto, e unidades com regime de horário integral, os pontos são contados em dobro. Desta forma, a classificação de cada unidade escolar fica definida de acordo com a pontuação obtida. Esta pontuação nos faz perceber que quanto maior o valor, maior é a unidade escolar.
Mostrar mais

137 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd – CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd – CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

Pode-se observar um movimento de valorização da formação do PACTO na publicação da Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Santos Dumont, município que integra a jurisdição da SRE/JF e por esta é atendida. Em seu edital 002/2014 que trata da contratação temporária de servidores – processo seletivo simplificado para o ano de 2015 – estabelece como critério de classificação para os professores que atuarão em turmas de Educação Infantil e anos iniciais do ensino fundamental no tópico 4.1.3 A, Quadro I, e para os supervisores pedagógicos no tópico 4.1.7 A, Quadro I, a possibilidade de apresentação do certificado da formação do PACTO 2013 como formação continuada. Em errata, acrescenta a certificação realizada por outras IEs além da UFJF que, na região da SRE/JF, foi a instituição que capacitou as redes municipais. Isto porque outras Universidades o fizeram em outras regiões do Estado e a Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) realizou a formação de toda a rede estadual. Contempla, assim, profissionais que tenham mudado de região ou de unidade federativa, indo morar e trabalhar no município de Santos Dumont. O certificado equivale a quatro pontos, o que se apresenta como um diferencial para a classificação dos professores, podendo garantir o contrato a quem o apresentar.
Mostrar mais

185 Ler mais

DISTRIBUIÇÃO ORÇAMENTÁRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA: UMA PROPOSTA DE REVISÃO DO MODELO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

DISTRIBUIÇÃO ORÇAMENTÁRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA: UMA PROPOSTA DE REVISÃO DO MODELO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

O REUNI é um programa implementado na expectativa de atender à meta do Plano Nacional de Educação (Lei nº 10.172/2001), no qual foi estipulado que deveriam ser ofertadas vagas no ensino superior a, pelo menos, 30% dos jovens de 18 a 24 anos até o final de 2010. Tal meta seria alcançada por meio da ampliação do acesso e da permanência no ensino superior, no nível da graduação, o que resultaria, ao final de cinco anos do início de cada plano, na elevação gradual da taxa de conclusão média dos cursos de graduação presenciais para 90% e da relação de alunos de graduação, em cursos presenciais, por professor, para 18%. A ampliação do acesso e da permanência deveria convergir, segundo as diretrizes gerais do programa, no aumento da qualidade dos cursos e melhor aproveitamento da estrutura física e dos recursos humanos existentes em cada uma das IFES (BRASIL, 2007).
Mostrar mais

116 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA PRISCILA SOARES LIMA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA PRISCILA SOARES LIMA

O capítulo 2 versa sobre a educação integral a partir de dois eixos teóricos, quais sejam, (i) experiências de sucesso e de (ii) pedagogia de projetos. O primeiro aporte teórico aborda as experiências, com educação integral, da cidade de Palmas – TO, que possui uma matriz curricular distinta da matriz do Amazonas; da cidade de São Sebastião do Passe, que desenvolve educação integral em área rural, o que nos permite relacionar com o contexto de muitas escolas do Estado do Amazonas, que também se localizam em áreas rurais e de difícil acesso; e da cidade de Apucarana, que tornou a educação integral uma política pública e mobilizou toda a sociedade em prol do oferecimento de educação de qualidade para a população, diferindo, em muitos aspectos, da experiência do Amazonas. O segundo aporte teórico trata do estudo dos postulados da pedagogia de projeto, cujo enfoque é a construção da aprendizagem do aluno, o protagonista no processo de construção intelectual, cultural e social, sendo o professor o facilitador, de forma a tentar, a partir dessa nova prática, oferecer um contexto de mudança educacional para a escola pesquisada.
Mostrar mais

198 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd – CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS – GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd – CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS – GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

O Prêmio de Incentivo ao Cumprimento de Metas da Educação Básica traz sua legalidade na Lei Estadual n.º 3.279. Desde a publicação do primeiro decreto, o prêmio já sofreu modificações, alterações e complementações. Assim, teremos a regularização da política organizada em três decretos, sendo o primeiro decreto, n.º 28.164/08, que regulamenta o prêmio e dá outras providências, trazendo metas até o ano de 2013. Logo em seguida, em 2011, através do decreto n.º 31.488, de 02 de agosto de 2011, o prêmio sofre a primeira alteração, modificando a legislação correspondente, trazendo novas metas e a inclusão do 16º (décimo sexto) salário. Após a primeira modificação em 2011, no ano de 2015, o atual governador do Amazonas alterou a política no dia 28 de maio, através da Lei nº 4.179, que, além de outras pequenas alterações, tratou dos recursos provenientes para a manutenção da bonificação por resultados. O decreto n.º 35.983, de 26 de junho de 2015, é o mais recente e atualizado decreto disponível, que regulamenta e orienta, modificando a legislação correspondente, definindo metas até 2017. Porém, o presente estudo precisará analisar desde o primeiro decreto, tendo em vista que o desenho da política traz conflitos, impactos e ponto de vista dos docentes desde que foi implementada em 2008. Além disso, os resultados até agora alcançados foram obtidos através da fundamentação da legislação vigente durante o período de implementação e agenda da política.
Mostrar mais

163 Ler mais

VAGNO DOS SANTOS RAMOS A IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO AVANÇAR EM UMA ESCOLA DA REDE ESTADUAL DE MANAUS - AMAZONAS

VAGNO DOS SANTOS RAMOS A IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO AVANÇAR EM UMA ESCOLA DA REDE ESTADUAL DE MANAUS - AMAZONAS

É possível perceber, com isso, uma convergência no discurso dos autores sobre o papel do estado na elaboração de políticas voltadas para as necessidades da população. Mostra ainda o caráter mantenedor do poder público, que influencia o seu formato e alcance. Em um sistema de governo, os administradores eleitos pelo povo têm o compromisso de trabalhar pelo bem-estar dos cidadãos e o dever de formular políticas públicas capazes de superar os problemas da população que o elegeu. Isso perpassa pela construção de uma política que atenda à real necessidade do setor público, onde será executada, e dê condições efetivas de funcionamento da sua estrutura. Nesse sentido, é fundamental que ela seja implementada, monitorada e avaliada com base no ciclo de uma política.
Mostrar mais

144 Ler mais

GERÊNCIA DE PÓS-COMPRA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA: uma proposta de reestruturação

GERÊNCIA DE PÓS-COMPRA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA: uma proposta de reestruturação

Dessa forma, diante das questões apontadas no segundo capítulo, com os entraves enfrentados pela Gerência de Pós-compra da UFJF, como a falta de aplicação de mul[r]

120 Ler mais

CARLOS DA CUNHA SILVA PROPOSTA DE REORGANIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS NA SUPERINTENDÊNCIA DE PESSOAL DA SECRETARIA DE ESTADO DE

CARLOS DA CUNHA SILVA PROPOSTA DE REORGANIZAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS NA SUPERINTENDÊNCIA DE PESSOAL DA SECRETARIA DE ESTADO DE

O presente trabalho, intitulado “Proposta de Reorganização dos Procedimentos Administrativos na Superintendência de Pessoal da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais”, foi desenvolvido no Mestrado Profissional em Gestão e Avaliação da Educação Pública da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). A pesquisa teve como objetivo analisar como se dá o relacionamento institucional entre a Superintendência de Pessoal (SPS) – Órgão Central da Secretaria de Estado de Educação (SEE/MG) e as 47 Superintendências Regionais de Ensino (SREs) localizadas na capital mineira e em 44 municípios do interior do Estado de Minas Gerais, assim como propor medidas para a reorganização dos procedimentos administrativos da SPS-Assessoria visando a dotar este e as SREs de instrumentos capazes de conferir a organização das rotinas dos procedimentos de trabalho, nas atividades por eles desempenhadas. No trabalho, foi descrito o caso de gestão referente à repartição pública analisada, ou seja, a SPS-Assessoria, relacionando a sua realidade e o seu “modo de fazer” com as proposições de documentos oficiais no que tange à delegação de competências dos órgãos/setores da SEE/MG, bem como foi avaliado em que medida as atividades desenvolvidas na SPS-Assessoria influenciam as atividades desempenhadas pelas SREs no que tange à gestão de pessoal. Destaca-se no trabalho a proposta de um Plano de Intervenção que compreende a produção de orientações para o gerenciamento do setor pesquisado em que são propostas ações que facilitem a organização do setor e a capacitação de seus membros e dos setores de seus relacionamentos, quais sejam as SREs. Todas as ações foram apresentadas tendo como foco a atuação do gestor, em particular a dos seus colaboradores como protagonistas do processo, visando a agregar qualidade nas atividades por eles desempenhadas.
Mostrar mais

146 Ler mais

Implementação Experimental da Tabela Nacional de Funcionalidade – Normas de Orientação Clínica

Implementação Experimental da Tabela Nacional de Funcionalidade – Normas de Orientação Clínica

A. A 1 de agosto de 2014 é aprovada a implementação experimental da Tabela Nacional de Funcionalidade por despacho n.º 10218/2014 do Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde. B. De acordo com Jette & Haley (2000), a funcionalidade refere-se à capacidade da pessoa para realizar as atividades da vida diária e para participar em várias situações da vida e da sociedade, incluindo, desta maneira, as dimensões física, emocional e cognitiva. Logo, a avaliação funcional refere-se ao processo de identificar e descrever, num contínuo, a funcionalidade da pessoa.
Mostrar mais

8 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA ANTONIO DE SOUZA ARAUJO NETO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA ANTONIO DE SOUZA ARAUJO NETO

Para termos uma visão mais ampla de como a Educação Física está inserida no processo educacional das escolas amazonenses, temos que observar a conjuntura organizacional da escola, a partir de sua condição de instituição vinculada à SEDUC/AM. Condição esta que, de certa forma, influencia a organização didática pedagógica das aulas práticas e teóricas, tanto por conta das políticas públicas definidas pelo ensino, quanto pelo grau de suporte técnico dado aos professores. Nesse sentido, caminhemos de forma resumida sobre o papel da SEDUC, para que possamos compreender melhor essa influência no âmbito escolar. A Secretaria de Educação do Estado do Amazonas foi criada a partir da Lei nº 1.596, de 05 de janeiro de 1946, com a denominação de Diretoria Geral do Departamento de Educação e Cultura (AMAZONAS, 1946). Com a Lei nº 2.032, de 02 de fevereiro de 1991, recebeu o nome de Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Desporto (AMAZONAS, 1991). e, por último, na Lei nº 2.600, de 04 de fevereiro de 2000, recebeu a nomenclatura que vigora atualmente, Secretaria de Estado da Educação e Qualidade do Ensino (SEDUC/AM) (AMAZONAS, 2000a).
Mostrar mais

148 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA MOISÉS DOS SANTOS CORDEIRO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA MOISÉS DOS SANTOS CORDEIRO

De acordo com a Tabela 3, para que o servidor tenha direito em receber 100% da bonificação, é necessário apresentar frequência nas suas atividades escolares igual ou superior a 94%. Por outro lado, se apresentar um percentual de frequência igual a 92%, terá direito a 50% da bonificação e, caso apresente resultado inferior a 92%, não receberá bonificação. Outra mudança significativa apresentada nesta nova versão da política de bonificação do estado do Amazonas é a premiação de R$ 200,00 (duzentos reais), destinada a 01 (um) aluno de cada turma da Rede Estadual de Educação do Amazonas, selecionados através do Sistema Integrado de Gestão Educacional do Amazonas (SIGEAM), tendo como referência a maior média em todas as disciplinas que fazem parte do currículo escolar.
Mostrar mais

147 Ler mais

ALESSANDRA KELLY DE CARVALHO UMA ANÁLISE DO PROCESSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA PROMOVIDA PELO ESTADO DE MINAS NA SRE DE CONSELHEIRO LAFAIETE NO PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA

ALESSANDRA KELLY DE CARVALHO UMA ANÁLISE DO PROCESSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA PROMOVIDA PELO ESTADO DE MINAS NA SRE DE CONSELHEIRO LAFAIETE NO PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA

Entretanto, desde o início da implementação do PIPATC foi necessário o aumento de mão de obra específica para atendimento da demanda do programa. Neste sentido foi constituída uma situação provisória especial, com a criação de cargos de função gratificada 6 . Esta situação permite que professores efetivos das escolas atuem no quadro da SRE como Analistas Educacionais. As atribuições desses professores são as mesmas dos analistas concursados da SRE que atuam no PIPATC. Esses professores permanecem com a remuneração do cargo de professor acrescida de uma gratificação para aturarem na SRE, especificamente com o programa de intervenção pedagógica dos anos iniciais. Os resultados positivos do programa ratificaram a necessidade de aumentar ainda mais o quantitativo de analistas, e por não ser mais possível a criação de mais Funções Gratificadas, em 2010 o Estado de Minas Gerais optou por contratar os demais analistas através da Fundação Renato Azeredo (FRA) que também atuam com as atribuições dos analistas da SRE, especificamente com o programa de intervenção dos anos iniciais do PIPATC. Todos os analistas da DIRE são responsáveis também por realizar o acompanhamento das políticas, assim como o monitoramento das ações e das atividades realizadas, bem como, a avaliação dos resultados produzidos ao longo do período da implementação. A composição dessa equipe de analistas educacionais da DIRE ficou estabelecida dentro de uma dinâmica diferenciada das demais diretorias da SRE, levando em consideração as especificidades do trabalho pedagógico e das metas estabelecidas para a qualificação do ensino em Minas.
Mostrar mais

106 Ler mais

Flebotomíneos da floresta de terra firme da Amazônia Peruana (Diptera: Psychodidae).

Flebotomíneos da floresta de terra firme da Amazônia Peruana (Diptera: Psychodidae).

Phlebotomine Sandflies from Non-flooded Forest in the Peruvian Amazon (Diptera: Psychodidae).. Lutzomyia (Nyssomyia) richardwardi (48.4%) and L..[r]

10 Ler mais

SILMAR DA SILVA FERREIRA PROGRAMA ESCOLA DA TERRA NO ESTADO DO AMAZONAS: POSSIBILIDADES E DESAFIOS DA FORMAÇÃO DOCENTE

SILMAR DA SILVA FERREIRA PROGRAMA ESCOLA DA TERRA NO ESTADO DO AMAZONAS: POSSIBILIDADES E DESAFIOS DA FORMAÇÃO DOCENTE

DF, municípios e IPES, divulgando informações sobre as mesmas no site www.fnde.gov.br, bem como a descentralização de créditos orçamentários para as instituições federais de educação superior; efetivar pagamento de bolsas de estudo e pesquisa aos coordenadores estaduais e distrital, bem como aos tutores no tempo comunidade, depois de atendidas as obrigações da SECADI/MEC, e aos docentes das IES para desempenharem as funções de coordenador adjunto, professor pesquisador, supervisor de curso, formador e tutor nos cursos de formação de professores do Programa, de acordo com a Resolução 38 de 08 de outubro de 2013, específica do Conselho Deliberativo do FNDE para o Escola da Terra; monitorar o crédito junto ao Banco do Brasil S/A, podendo suspender ou bloquear pagamento sempre que ocorrerem situações que justifiquem a medida, inclusive por solicitação da SECADI/MEC até que o problema que originou a situação seja solucionado, enviando relatório à SECADI/MEC sempre que solicitado; e efetuar a análise financeira e de conformidade da prestação de contas apresentada pelos entes federados e pelas IPES que receberem recursos orçamentários para apoio à implementação da Escola da Terra.
Mostrar mais

125 Ler mais

Populações de térmitas (Insecta: Isoptera) em quatro habitats no baixo rio Negro

Populações de térmitas (Insecta: Isoptera) em quatro habitats no baixo rio Negro

Três locais foram em regiões elevadas, que não são inunda- das, durante a enchente do rio: (1) floresta primária de terra firme, (2) floresta primária numa ilha no arquipé- lago de Ana[r]

9 Ler mais

Populações de térmitas (Insecta: Isoptera) em quatro habitats no baixo rio Negro

Populações de térmitas (Insecta: Isoptera) em quatro habitats no baixo rio Negro

Três locais foram em regiões elevadas, que não são inunda- das, durante a enchente do rio: (1) floresta primária de terra firme, (2) floresta primária numa ilha no arquipé- lago de Ana[r]

8 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados