Top PDF Gestão Eletrônica de Documentos (GED) em cooperativas de crédito: um estudo de caso

Gestão Eletrônica de Documentos (GED) em cooperativas de crédito: um estudo de caso

Gestão Eletrônica de Documentos (GED) em cooperativas de crédito: um estudo de caso

A área da arquivística tem um déficit referente à análise de software para a Gestão Eletrônica de Documentos (GED), não possuindo estudos que mostrem todas as etapas de um software partindo desde a sua necessidade de implantação até a execução do projeto. Concluímos assim que a análise desse estudo poderá ajudar a empresas que pretendem fazer uso desse tipo de gerenciamento de informações, consequentemente, trazendo benefícios para a Arquivologia, visto que a partir desse estudo concluímos que os envolvidos na pesquisa entenderam que não devem digitalizar apenas para fazer descarte dos documentos, que isso só pode ocorrer com parâmetros legais. Um sistema bem selecionado pode trazer melhorias para o arquivo e seus usuários. Sendo assim, esse estudo deve ser mais disseminado, pois mesmo havendo outras informações como esta, ainda existe uma deficiência a respeito na área. A existência de um projeto de Gestão Eletrônica de Documentos (GED) já implantado em uma cooperativa Central de crédito é determinante para o sucesso na implantação de suas filiadas, principalmente se o projeto buscar interligação com a Arquivologia.
Mostrar mais

60 Ler mais

Abordagens de reuso de requisitos: estudo de caso com sistemas de software para gestão eletrônica de documentos

Abordagens de reuso de requisitos: estudo de caso com sistemas de software para gestão eletrônica de documentos

O presente trabalho apresenta um estudo de caso, realizado com sistemas para gestão eletrônica de documentos, Birô de Digitalização e Digitaldoc - produtos da empresa Anix Sistemas LTDA, a proposta é aplicar abordagens de reuso de requisitos nesses produtos. O objetivo é auxiliar/acelerar as fases de elicitação e especificação de requisitos mantendo a qualidade do software e reduzindo custos tanto no desenvolvimento quanto no produto final, bem como demonstrar que o reuso de requisitos é realizado, em muitos casos, de maneira inconsciente. Nesse contexto são descritas as definições, aplicações e vantagens do reuso de requisitos em sistemas de software. Foram aplicadas duas abordagens de reuso de requisitos: analogia entre sistemas de software e reuso de requisitos. Para demonstrar a aplicação da primeira abordagem foi feita a comparação entre as atividades (cadastro e digitalização) realizadas pelos sistemas por meio do diagrama de atividades. Como resultado dessa comparação foi comprovado o reuso, ainda que parcial, pois apesar das atividades de cadastro e digitalização serem idênticas, o sistema Digitaldoc possui outras funcionalidades implementadas. Para a aplicação da segunda abordagem o trabalho foi baseado nos requisitos funcionais dos sistemas, Birô de Digitalização e Digitaldoc, isto é, a comparação direta entre esses requisitos. E como resultado foi comprovado o reuso de requisitos já que os requisitos funcionais de ambos os sistemas são idênticos. Também é perceptível a semelhança entre alguns requisitos não funcionais. Para realizar o estudo de caso foi necessário desenvolver os diagramas de classes e diagramas de atividades referentes aos softwares citados, auxiliando na melhor compreensão dos mesmos e demonstração da aplicação das abordagens de reuso.
Mostrar mais

58 Ler mais

ASPECTOS DA CENTRALIZAÇÃO CONTÁBIL DE COOPERATIVAS DE CRÉDITO CENTRAIS E AFILIADAS: UM ESTUDO DE CASO NA UNICRED CENTRAL SC

ASPECTOS DA CENTRALIZAÇÃO CONTÁBIL DE COOPERATIVAS DE CRÉDITO CENTRAIS E AFILIADAS: UM ESTUDO DE CASO NA UNICRED CENTRAL SC

Atualmente muitos profissionais para escapar das elevadas taxas do sistema financeiro tradicional, filiam-se a instituições denominadas cooperativas de crédito. Estas entidades possuem características interessantes aos estudiosos das ciências contábeis, em destaque a contabilidade mista entre cooperativa e banco. Este trabalho com metodologia descritiva, abordagem qualitativa e quantitativa, através de procedimentos bibliográficos, documentais, estudo de caso e pesquisa ação, vem demonstrar o funcionamento dos processos e procedimentos contábeis de uma contabilidade centralizada em cooperativas de crédito. Fundamentado no sistema Unicred Santa Catarina, através do fornecimento dos dados da Unicred Central, vem demonstrar as características assumidas nas rotinas contábeis desta instituição frente à centralização das contabilidades de suas afiliadas. A centralização contábil surgiu por decisão dos gestores, estes possuem a expectativa que em breve a instituição reguladora (BACEN) venha exigir tal processo, isto dado que vários outros processos já estão centralizados por regulamentação obrigatória. No decorrer do desenvolvimento desta pesquisa, o processo de centralização contábil demonstrou-se com características que até a presente data garantem seu sucesso e continuidade, como organização, flexibilidade e diminuição dos custos da contabilidade nas cooperativas afiliadas. Podendo esta monografia servir como roteiro ou ponto de partida a qualquer cooperativa de crédito nacional que venha centralizar sua contabilidade.
Mostrar mais

57 Ler mais

Fatores críticos de sucesso nas cooperativas de crédito: um estudo de caso na Unicred Centro Paraibana

Fatores críticos de sucesso nas cooperativas de crédito: um estudo de caso na Unicred Centro Paraibana

Este estudo buscou identificar os fatores críticos de sucesso de uma cooperativa de crédito na visão dos gestores, realizando um estudo de caso na Unicred Centro Paraibana com sede localizada em Campina Grande na Paraíba. A princípio foi realizada um estudo bibliográfico para confirmar a veracidade das informações captadas. O estudo é caracterizado pela presença de uma pesquisa classificada como descritiva de caráter exploratório. A pesquisa de cunho qualitativo utilizou como instrumento uma entrevista semiestruturada, e analisou os resultados, visando à análise de conteúdo, a partir da classificação de Chiavenato e Sapiro (2003) das 8 áreas-chaves de fatores críticos de sucesso. Diante desta classificação, foram propostas quatro variáveis que possivelmente seriam relevantes para atingir o sucesso de uma cooperativa de crédito. Os resultados obtidos após a coleta de dados evidenciaram os fatores críticos de sucesso presentes em uma cooperativa de crédito e na mesma oportunidade foi verificado suas funcionalidades mediante a escolha de cada um, uma vez que a soma destes fatores é essencial para o crescimento eficiente e eficaz da cooperativa de crédito. Conclui-se assim, a real necessidade de identificar esses fatores visto que sem conhece-los é inviável alcançar o sucesso. Entretanto para que isso ocorra de maneira mais competente, é preciso uma constante atualização dos gestores das cooperativas de crédito sobre o mercado onde atuam.
Mostrar mais

30 Ler mais

Cooperativas de crédito: um estudo de caso para as regiões Norte e Nordeste do Brasil

Cooperativas de crédito: um estudo de caso para as regiões Norte e Nordeste do Brasil

Mais especificamente, o presente trabalho tem como objetivo realizar análises descritivas a respeito do comportamento otimizador das cooperativas de economia e crédito mútuo das regiões Norte e Nordeste, à luz do que se observa nas simulações realizadas em Banerjee, Besley e Guinnane (1994). Neste artigo clássico e inovador na literatura de cooperativas, a partir do tradicional arcabouço microeconômico de principal – monitor – agente desenvolvida por Tirole (1988), desenvolve-se um modelo em que a cooperativa decide de forma ótima: (1) a taxa de retorno interna paga aos cooperados, (2) a proporção a ser financiada por fontes externas e (3) o montante a ser devidamente pago ao credor externo quando de uma situação de default pelo cooperado tomador do empréstimo. Apesar de refinado, este modelo pode ser facilmente testado empiricamente através de simulações numéricas, sendo o resultado destas simulações o benchmark a ser usado para o presente estudo de caso, o qual faz uso da base de dados coletada do Sistema Unicred – Central Nordeste.
Mostrar mais

57 Ler mais

Importância das cooperativas de crédito para fornecedores de cana-de-açúcar: um estudo de caso.

Importância das cooperativas de crédito para fornecedores de cana-de-açúcar: um estudo de caso.

Resumo: No presente trabalho analisa-se a importância das cooperativas no mercado de crédito rural do Brasil, com foco na visão de quem demanda empréstimos. Para tanto, realizou-se um estudo de caso referente à Cooperativa de Crédito Rural dos Fornecedores de Cana e Agropecuaristas da Região de Piracicaba (Cocrefocapi). O objetivo principal é mostrar a importância da Cocrefocapi no financiamento dos fornecedores de cana de Piracicaba, a partir da análise da influência de vários fatores presentes na decisão dos cooperados em escolher esta instituição como principal financiadora. Assim, foram elaborados e testados dois modelos econométricos de resposta qualitativa, além de várias análises descritivas. Os resultados mostram que o tamanho da terra é um fator que deve ser considerado ao se analisar a demanda por crédito agrícola. Além disso, não existe evidência econométrica que mostre que os associados com maior participação no capital institucional da Cocrefocapi tenham maiores incentivos para tomar empréstimos junto à cooperativa. Por outro lado, embora os fornecedores que tomaram empréstimos na Cocrefocapi a tenham escolhido principalmente por menores custos de transação, os resultados indicam que muitas destas pessoas tomaram empréstimos em outras instituições, pois, além de produzirem cana, conduzem outras atividades econômicas que não são financiadas pela Cocrefocapi.
Mostrar mais

18 Ler mais

A Educação Cooperativa como área temática do ensino da Administração: um estudo de caso no Sistema de Cooperativas de Crédito SICOOB/SC.

A Educação Cooperativa como área temática do ensino da Administração: um estudo de caso no Sistema de Cooperativas de Crédito SICOOB/SC.

O Cooperativismo ocupa um lugar tão importante no mundo que é impossível compreender a realidade econômico-social de hoje sem o seu estudo. Em seu caráter de entidades sócio- econômicas, que satisfazem diversas necessidades de seus associados mediante serviços de distribuição, colocação da produção e de trabalho, as cooperativas são atualmente apreciadas em todos os quadrantes do mundo. As cooperativas têm demonstrado ser, efetivamente, formas construtivas de proteção, defesa ou reação, capazes de multiplicar sua ação através dos esforços mancomunados de ilimitada quantidade de pessoas, eficazes instrumentos contra a intermediação supérflua, os monopólios e outras manifestações de caráter especulativo e aptas para preservar a solidariedade, igualdade, justiça, eqüidade e liberdade. Neste artigo, procurou-se relacionar diretrizes para a educação em organizações cooperativas do Cooperativismo de Crédito Catarinense. Assim sendo, o conteúdo deste abrange diversas contribuições que cientistas, historiadores, juristas e teóricos emprestam à vasta literatura principalmente internacional sobre o cooperativismo e o ensino. Faz-se também uma abordagem analítica sobre as diferentes manifestações do cooperativismo de crédito, assim como do surgimento e evolução dos Princípios Cooperativos com ênfase no da Educação Cooperativa. Para tanto, o presente trabalho foi baseado em pesquisa aplicada, descritiva (estudo exploratório, de caso, histórica e documental), qualitativa, e estudo de caso. As diretrizes apresentadas serviram em conjunto ou isoladamente como fonte de informações aos dirigentes do Sistema SICOOB/SC Central, para o desenvolvimento de estudos ou elaboração políticas que melhorem os processos que compõem o Sistema Educacional, de Informação e Formação do mesmo.
Mostrar mais

16 Ler mais

Cooperativas de crédito e sua influência na economia regional: um estudo de caso sobre a SICOOB Sertão- Ba.

Cooperativas de crédito e sua influência na economia regional: um estudo de caso sobre a SICOOB Sertão- Ba.

As cooperativas de credito é um agente de promoção do desenvolvimento econômico em nível local e regional essa busca pela promoção do desenvolvimento mostra como a administração de uma cooperativa diverge das instituições financeiras tradicionais. Portanto, na medida em que estás cumprem responsavelmente a sua missão de ocupar a vacância provocada pelo sistema financeiro, garantindo assim, a transferência da poupança para investimentos local, dando uma rotatividade e reciclagem dos recursos na localidade na qual a cooperativa está presente. Com isso evita a transferência dos recursos da economia local para as grandes corporações bancárias, na medida em que a lucratividade é distribuída de forma proporcional entre os cooperados, levando-se em conta a cota de participação de cada indivíduo, pode esses dividendos ser incorporados a capital social da cooperativa, possibilitando assim maior aporte de recursos para o crédito, solidez para o sistema. Nesse contexto, há aprofundamento teórico num estudo de caso da cooperativa de Crédito Sicoob Sertão, trazendo suas características, estrutura organizacional, produtos e serviços oferecidos, bem como suas atividades desempenhadas.
Mostrar mais

50 Ler mais

Valores e competências na Gestão de Cooperativas de Crédito: um estudo de caso no SICOOB Pernambuco

Valores e competências na Gestão de Cooperativas de Crédito: um estudo de caso no SICOOB Pernambuco

O gestor exerce papel fundamental para o alcance dos objetivos preestabelecidos pelas organizações. Em decorrência dessa premissa, o presente trabalho objetivou analisar os valores e competências considerados relevantes para a gestão de uma cooperativa de crédito. Assim, foram identificados os valores essenciais do Sicoob Pernambuco, mostrando as competências essenciais necessárias à cooperativa de crédito e avaliando as competências gerenciais dos profissionais que nelas atuam. Trata-se de um estudo de caso descritivo, com abordagem quantitativa. Para conseguir os dados necessários, as informações foram obtidas por fontes primárias e a técnica de coleta foi o questionário elaborado com base nos modelos de Borges, Silva e Pires (2012), Escala de Valores de Tamayo e Godim (1996) e King, Fowler e Zeithaml (2002). Os resultados apontaram que os valores essenciais da organização são fidelidade e respeito às normas e aos níveis hierárquicos; concluiu-se que as competências essenciais necessárias às cooperativas de crédito são voltadas a valorização do capital intelectual através do estímulo a busca de conhecimento em cursos e treinamentos; e por fim, mas não menos importante, viu-se que os gerentes que atuam nas cooperativas de crédito detêm do mesmo nível de competências gerenciais. Focados em resultados e no processo constante de tomada decisões, os respondentes se consideram líderes e profissionais éticos, aptos a enfrentar os desafios do cenário financeiro.
Mostrar mais

29 Ler mais

Fatores que levam os médicos a iniciar e manter  com as cooperativas de crédito: estudo de caso  Unicred Fortaleza

Fatores que levam os médicos a iniciar e manter com as cooperativas de crédito: estudo de caso Unicred Fortaleza

Na análise das respostas dos questionários respondidos pelos dirigentes das cooperativas, na pergunta referente ao tempo como gestor da cooperativa, predominou em 55%, das respostas, o intervalo de um a quatro anos. O fenômeno da pouca experiência em cooperativa de crédito pode ser explicado em função de maior quantidade de questionários respondidos pelos membros do Conselho de Administração e Fiscal da Unicred de Fortaleza que, recentemente, passaram por ampla renovação dos quadros, em virtude da eleição, no ano de 2005 de um Conselho de Administração, quando houve a renovação de mais de um terço dos membros do referido Colegiado, fração superior à estabelecida pelo Art. 47º da Lei nº 5.764, de 16 de dezembro de 1971, que define a política nacional de cooperativismo, institui o regime jurídico das sociedades cooperativas e dá outras providências. Houve, também, a renovação anual dos conselhos fiscais de todas as cooperativas, prevista na referida lei no Art. 56º, que permite apenas a reeleição de um terço dos membros dos referidos órgãos de fiscalização.
Mostrar mais

136 Ler mais

Ambiente institucional e governança em cooperativas de crédito: estudo de caso do território Meio Oeste Contestado

Ambiente institucional e governança em cooperativas de crédito: estudo de caso do território Meio Oeste Contestado

Essa situação afetava também as empresas e autarquias de capital misto (público e privado) e fundos previdenciários, que operam vultosas somas de dinheiro de seus contr[r]

199 Ler mais

A utilização de modelos de avaliação de desempenho sob a perspectiva do GECON e do Balanced Scorecard: estudo de caso em uma central de cooperativas de crédito

A utilização de modelos de avaliação de desempenho sob a perspectiva do GECON e do Balanced Scorecard: estudo de caso em uma central de cooperativas de crédito

As cooperativas de crédito têm crescido significativamente nos últimos anos, implicando na necessidade de soluções mais eficientes e eficazes para os problemas de gestão de seus recursos, visto que algumas delas não têm mais porte de pequena empresa familiar, mas de grande empresa com diversos interessados nos seus resultados: os cooperados. Com isso, a avaliação do desempe- nho se torna essencial para o crescimento contínuo desse tipo de entidade, podendo contribuir para o aprimoramento da estratégia definida e, consequentemente, garantir vantagens competiti- vas. Nesse contexto, o presente estudo se presta a responder o seguinte questionamento: os proce- dimentos de avaliação de desempenho, utilizados pela gestão do Sistema de Cooperativas de Cré- dito do Brasil (SICOOB) se assemelham aos do BSC ou do GECON?
Mostrar mais

19 Ler mais

A gestão eletrônica documental como melhoria do fluxo de informação: um estudo de caso

A gestão eletrônica documental como melhoria do fluxo de informação: um estudo de caso

Este trabalho busca identificar o fluxo de informação na gestão eletrônica de documentos. A atualização constante da tecnologia e a aplicação dela no cotidiano das pessoas e das empresas como melhoria das relações comerciais e pessoais. A pesquisa focou o estudo do GED na empresa SHARK MÁQUINAS PARA CONSTRUÇÃO LTDA, em São José/SC, com vistas à identificação da massa documental, no caso do correio eletrônico, categorizar os sistemas de gestão eletrônica para documentos comerciais, discutir soluções aplicadas a gestão documental e investigar o fluxo informacional na empresa. Caracteriza e contextualiza as primeiras iniciativas de GED. Identifica suas vantagens e desvantagens. Especifica as aplicações e as tecnologias utilizadas. Ainda aborda a questão da interação do homem com a máquina/computador. Como resultado verificou-se que a implantação do GED melhora o fluxo informacional, além de organizar a empresa. Pesquisa exploratória, realizada na empresa SHARK MÁQUINAS PARA CONSTRUÇÃO LTDA., na qual estudou-se as mensagens recebidas e emitidas durante o ano de 2010. Utilizou-se o software Thunderbird para organização e tratamento das mensagens com os recursos “tag”. Após o tratamento inicial utilizou-se a planilha eletrônica para gerar gráficos. Com a observação direta e indireta, elaborou-se o organograma e o fluxograma da empresa, analisando a matriz e a filial. A massa documental foi de 4387 mensagens trocadas, agrupadas em 25 categorias. Entre os resultados destacam-se: categorização das mensagens, de acordo com o assunto, sendo os assuntos de licitação com 1028 mensagens e de propostas com 555 mensagens com maior incidência e 444 mensagens recebidas na categoria licitação e 236 na categoria vendedores. Observa-se o fluxo de informação centrado no setor comercial na filial de são José (SC). Conclusão: nota- se a média diária de 17 mensagens, a maioria referente ao setor comercial.
Mostrar mais

95 Ler mais

Benefícios e dificuldades da implantação de sistemas de informação para a gestão eletrônica de documentos em uma holding

Benefícios e dificuldades da implantação de sistemas de informação para a gestão eletrônica de documentos em uma holding

Com essa pesquisa, foi possível verificar a importância de possuir o acesso de forma mais tempestiva às informações. Além disso, com os dados coletados no estudo de caso utilizado neste trabalho, foi possível verificar os resultados alcançados com a implantação do GED, dentre eles: eficiência e velocidade nas mais diversas frentes setoriais, ausência da necessidade de contratação dos serviços de consultoria externa, redução no número de impressões realizadas e de erros, diminuição extrema dos chamados abertos no setor de tecnologia da informação.
Mostrar mais

45 Ler mais

O emprego do endomarketing em cooperativas de crédito: Estudo de caso da UFV-Credi

O emprego do endomarketing em cooperativas de crédito: Estudo de caso da UFV-Credi

A participação social tem sido um tema muito discutido por vários autores da área de cooperativismo e de outras áreas, como a adminis- tração. O sentido que se coloca, ao discutir a partici- pação nessas áreas, está voltado, de forma geral, apenas para o envolvimento do “pessoal” em ativi- dades planejadas pela administração ou diretoria. A idéia é de que a contribuição individual possa favo- recer o desempenho global da organização, de for- ma eficiente e eficaz. A contribuição, no caso das cooperativas de crédito, refere-se a recursos advindos da movimentação de capital pelos associados, atra- vés de empréstimos, conta corrente, poupança e de- mais serviços. Assim, a participação adquire um ca- ráter formalístico, em que os indivíduos apenas cum- prem papéis específicos na organização, ou seja, a participação é reduzida a uma prática burocrática, estando longe de ser empregada em seu real sentido. Nesta linha de raciocínio, Cruz (1987, p.148) considera que, “a participação é aparente, tendo como função apenas legitimar as decisões tomadas”.
Mostrar mais

14 Ler mais

Avaliação de eficiência das cooperativas de crédito no Brasil: um estudo com base...

Avaliação de eficiência das cooperativas de crédito no Brasil: um estudo com base...

No que tange ao financiamento de ativos fixos nas cooperativas de crédito singulares, Richardson (2002, p. 6) coloca que sob o modelo do WOCCU (World Council of Credit Unions) “o propósito é financiar 100% de todos os ativos não-lucrativos com o capital institucional da cooperativa de crédito, ou com outros passivos que não tenham custo financeiro explícito”. Ou seja, seria importante que o valor do ativo permanente seja menor do que o patrimônio líquido da cooperativa. Tal ideia é corroborada por Kanitz (1974), segundo o qual, caso ocorra o contrário, a empresa estará se descapitalizando e dando caminho para a insolvência, mesmo que tenha lucros elevados. Para fins do presente trabalho, essas questões não são levadas em consideração, sendo importante apenas destacar que, inicialmente, é esperado que a imobilização afete positivamente a eficiência da cooperativa.
Mostrar mais

161 Ler mais

Um estudo de risco das cooperativas de crédito brasileiras com base no beta contábil

Um estudo de risco das cooperativas de crédito brasileiras com base no beta contábil

O cooperativismo de crédito é especialmente importante para diversos municípios brasileiros que não dispõem de acesso ao crédito bancário. Torna-se relevante analisar como os indicadores contábeis propostos pelo sistema PEARLS se relacionam com o risco das cooperativas, impactando diretamente o desenvolvimento de áreas carentes. O objetivo desta pesquisa foi investigar se os indicadores contábeis propostos pelo sistema PEARLS apresentam relação com o risco das cooperativas de crédito brasileiras. Caso tal hipótese seja confirmada, pode-se afirmar que as informações contábeis contidas nesses indicadores são úteis para auxiliar seus usuários na tomada de decisões. Para tanto, foi construído um modelo econométrico tendo como variável dependente o beta contábil das cooperativas (risco) explicado pelos indicadores contábeis PEARLS. Os resultados apontaram para uma relação positiva e significativa entre o risco de uma cooperativa e seus depósitos totais, sua provisão para estimativa de créditos de liquidação duvidosa (inadimplência), e suas despesas operacionais. Além disso, todas as variáveis foram relevantes para explicar o risco das cooperativas de crédito. Isso sugere que as informações contábeis presentes nos indicadores PEARLS são úteis para auxiliar seus usuários a tomarem decisões quanto à avaliação de risco dessas entidades. Essa constatação é relevante, pois a eventual insolvência das cooperativas de crédito impacta não somente os cooperados, mas também as localidades onde estão inseridas.
Mostrar mais

20 Ler mais

GESTÃO DE COOPERATIVAS: UM ESTUDO SOB O OLHAR DO COOPERADO

GESTÃO DE COOPERATIVAS: UM ESTUDO SOB O OLHAR DO COOPERADO

Nesse contexto, esta pesquisa, de caráter exploratório, é resultado de um estudo de caso em uma Cooperativa Granjeira, que está localizada em um pequeno município do estado de Minas Gerais 1 , De acordo com Yin (2001), um estudo de caso é uma pesquisa empírica, que investiga um fenômeno contemporâneo dentro do contexto real, especialmente quando os limites entre o fenômeno e o contexto não estão claramente definidos. Ainda, segundo o autor, para obter-se informações para um estudo de caso pode-se estudar várias fontes, que são classificadas em seis tipologias: documentos, registros em arquivos, entrevistas, observação direta, observação participante e artefatos físicos.
Mostrar mais

21 Ler mais

Estudo do desempenho de fusões e incorporações entre cooperativas de crédito no Brasil

Estudo do desempenho de fusões e incorporações entre cooperativas de crédito no Brasil

A Circular nº 3.017 do Banco Central do Brasil, que compõe o Manual do Cosif – Plano Contábil das Instituições Financeiras –, determina, em seu artigo 6,º que, no caso de fusão ou incorporação de sociedades, “[...] os lançamentos de incorporação podem ser realizados mediante utilização de conta transitória de incorporação 3 pelo saldo final do dia da Assembléia Geral Extraordinária”, ressalvando apenas, no artigo 7º, que, quando a instituição incorporada detém participação no capital da instituição incorporadora, “[...] o ágio ou deságio existente na incorporada, quando não baixados no momento da incorporação, devem ser contabilizados”. No caso das cooperativas de crédito, normalmente não ocorre a situação de uma cooperativa singular deter participação em outra singular, mas, sim, na sua respectiva cooperativa central. Foram solicitadas ao Banco Central as informações acerca da eventual participação das cooperativas incorporadoras nas respectivas sociedades incorporadas e vice versa. Não foi identificado nenhum caso de participação recíproca.
Mostrar mais

118 Ler mais

Gestão do documentos na administração pública estadual de Minas Gerais: um estudo de caso

Gestão do documentos na administração pública estadual de Minas Gerais: um estudo de caso

Seguindo o modelo de Muller, caracterizamos as ações empreendidas pelo Estado como: 1 - demonstraram um avanço em direção a uma estrutura de normalização e instrumentos técnicos, porém foram caracterizadas por medidas isoladas; 2 - representaram, de certa forma, um caráter autoritário dado, principalmente a inserção no acordo de resultados e o estabelecimento de prazos e metas. O Acordo de resultados aparece na pesquisa como mecanismo de controle do cumprimento de cada etapa. Este mecanismo exerceu, de acordo com os atores envolvidos, pressão para o cumprimento das ações dentro de prazos definidos; 3- As ações foram estabelecidas em um quadro geral de ações, mas não representaram continuidade; 4 - Essas ações foram direcionadas para a melhoria das próprias ações, no tocante ao tratamento dos documentos gerados na administração. Não foi localizado, neste estudo, um público definido. Existindo a intenção de, em longo prazo, estas ações representarem a concretização de acesso às informações, em nenhum momento isso foi relatado nos documentos pesquisados e na fala dos atores; e 5- o projeto teve como objetivo implantar a gestão eletrônica de documentos necessária, em um primeiro momento, ao funcionamento da CAMG.
Mostrar mais

175 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados