Top PDF Hanseníase simulando erupção liquenóide: relato de caso e revisão de literatura.

Hanseníase simulando erupção liquenóide: relato de caso e revisão de literatura.

Hanseníase simulando erupção liquenóide: relato de caso e revisão de literatura.

Ao exame dermatológico, apresentava inúme- ras lesões papulosas violáceas em tronco e membros, sendo algumas eritematosas e outras escoriadas, decorrentes do prurido intenso (Figura 1). Sugeriram- se como hipóteses diagnósticas: sífilis, líquen plano e hanseníase. Foram realizados hemograma, VDRL, pro- vas de função hepática e renal, baciloscopia e exame histopatológico em coxa direita e coxa esquerda. Hemograma, VDRL, provas de função hepática e renal não mostraram alterações patológicas. O índice baci- loscópico foi de 4,75. O exame histopatológico de ambas as coxas revelou dermatite crônica linfohistio- citária perivascular e perianexial (Figura 2), com pes- quisa de BAAR, revelando numerosos bacilos e globias
Mostrar mais

3 Ler mais

Leiomiossarcoma perineal: relato de caso e revisão da literatura.

Leiomiossarcoma perineal: relato de caso e revisão da literatura.

17. Randleman Jr C D, Wolff B G, Dozois R R, Spencer R J, Wieland L H, Ilstrup D M. Leiomyosarcoma of the rectum and anus. A series of 22 cases. Int J Colorect Dis 1989; 4: p. 91-96. 18. Nunes B L B B P, Nossa F L C, Albino P A, Rossoni M D, Formiga G J S, Silva J H. Sarcoma anorretal – Relato de Caso e revisão da literatura. Rev Bras Coloproct 1998;18(3): p.186- 189.

4 Ler mais

Cisto de colédoco: relato de caso e revisão da literatura.

Cisto de colédoco: relato de caso e revisão da literatura.

RESUMO - Introdução - Cistos de colédoco são dilatações congênitas dos ductos biliares, tanto intra quanto extra-hepáticas. É incomum com incidência estimada em 1:100.000 até 1:150.000 nascidos vivos nos países ocidentais. Relato do caso - Mulher de 36 anos com história de icterícia, colúria e massa palpável em hemiabdome direito há 15 dias, negava acolia fecal, febre e emagrecimento. Ao exame físico apresentava ictérica e presença de uma massa palpável e indolor em hipocôndrio direito com cerca de 25 cm de diâmetro, sem outras alterações. Os exames laboratoriais eviden- ciaram aumento de enzimas canaliculares, hepatocíticas e bilirrubinas. CA 19-9, alfa-feto proteína e CEA foram normais. Exames de imagem do abdome mostraram massa de conteúdo cístico em topografia de colédoco e cabeça de pâncreas. Operada por laparotomia, foi evidenciado cisto de colédoco, classificação de Todani tipo I. A vesícula biliar foi ressecada juntamente com a porção distal do cisto e anastomose biliodigestiva em Y- de-Roux foi realizada entre a alça de jejuno e porção proximal do cisto. A evolução pós-operatória foi tumultuada com sangramento da anastomose e necessidade de reoperações para conter sangramento e complicações conseqüentes. Conclusão - Os cistos de colédoco são entidades raras e têm múltiplos aspectos em sua forma. O diagnóstico é facilmente feito pelos métodos de imagem correntes, contudo seu tratamento é difícil, por vezes de grande magnitude, e deve ser individualizado.
Mostrar mais

4 Ler mais

Disceratose congênita: relato de caso e revisão da literatura.

Disceratose congênita: relato de caso e revisão da literatura.

Resum o : A disceratose congênita é doença hereditária rara, caracterizada pela tríade de pigmentação reticulada da pele, distrofia ungueal e leucoceratose em mucosas. Alterações dentárias, gastrintestinais, geniturinárias, neurológicas, oftalmológicas, pulmonares e esqueléticas associadas têm sido relatadas. A falência medular é a principal causa de morte precoce e também é descrita predisposição para doenças malignas. Afeta principalmente homens, e reconhecem-se formas recessivas ligadas ao X, autossômicas dominantes e recessivas. Relata-se o caso de uma criança do sexo masculino, que apresentava a tríade clássica das lesões sem antecedentes familiares. Faz-se revisão da literatura com o objetivo de enfatizar a necessidade do acompanhamento médico multidisciplinar, de modo a permitir diagnóstico precoce das possíveis complicações.
Mostrar mais

8 Ler mais

Perineurioma esclerosante: relato de caso e revisão da literatura.

Perineurioma esclerosante: relato de caso e revisão da literatura.

O perineurioma esclerosante é uma neoplasia benigna rara, pouco conhecida por dermatologistas, anatomopatologistas e dermatopatologistas, que aco- mete, preferencialmente, a pele dos quirodáctilos e das regiões palmares. Apresenta morfologia bastante característica, tanto do ponto de vista clínico quanto histopatológico, e pode ser diagnosticado com relati- va facilidade por médicos que estejam familiarizados com essa doença. O que se segue é a demonstração de um caso e a revisão da literatura de língua inglesa.

7 Ler mais

Hamartoma do baço: relato de caso e revisão da literatura.

Hamartoma do baço: relato de caso e revisão da literatura.

Hamartomas do baço são tumores muito raros.4,19 Descritos inicialmente por Rockitansky e Fhriedreich em 1861, encontram-se apenas cento e cinqüenta casos na literatura 14 . São na sua maioria assintomáticos sendo diagnosticados ao acaso ou em autópsias. Entretanto, é comum a sua associação com alterações hematológicas, como anemia microcítica refratária, esferocitose heredi- tária e anemias hemolíticas 6 . Manifesta-se como nódulo

3 Ler mais

Mucinose Folicular: revisão da literatura e relato de um caso.

Mucinose Folicular: revisão da literatura e relato de um caso.

Resumo: A mucinose follicular (MuF), também chamada de alopecia mucinosa, é mucinose cutânea caracterizada pelo acúmulo de mucina no folículo pilossebáceo. As mucinoses têm duas formas de apre- sentação: uma idiopática ou primária, e outra sintomática ou associada a diversos processos benignos e malignos. Os autores apresentam um caso de mucinose folicular primária e fazem breve revisão do assunto. Trata-se de uma paciente de 26 anos de idade, com placa eritematosa recoberta por fina desca- mação, alopécica e localizada no supercílio direito. Após seis meses, sem qualquer tratamento, houve resolução espontânea da lesão. A paciente permaneceu durante 12 meses em controle ambulatorial sem que se evidenciasse qualquer sinal de recidiva.
Mostrar mais

6 Ler mais

Cisticercose intramedular: relato de caso e revisão da literatura.

Cisticercose intramedular: relato de caso e revisão da literatura.

Os autores relatam um caso raro de neurocisticercose intramedular em um paciente do sexo masculino, de 36 anos de idade. Foram realizadas tomografia computadorizada e ressonância magnética do crânio, que evidenciaram múltiplas lesões de tamanhos variados, com realce periférico após injeção de meio de con- traste. Também foi realizada ressonância magnética da coluna cervical, que evidenciou formação cística com escólex em seu interior ao nível de C5-C6 na região intramedular.

3 Ler mais

Síndrome de poland: relato de caso e revisão da literatura.

Síndrome de poland: relato de caso e revisão da literatura.

esta anormalidade já havia sido relatada. Em 1826, Lallemand descreveu alterações na musculatura peitoral e em arcos costais (nenhuma referência foi feita em relação às mãos) em um homem de 60 anos de idade, e em 1839 Froriep, num relato intitulado “Observação de um caso de ausência da mama”, referiu ter observado, numa autóp- sia de uma mulher com amastia, ausência de cartilagens e arcos costais e hipoplasia da musculatura peitoral e serrátil (9,10) .

3 Ler mais

Tuberculose pancreática: relato de caso e revisão da literatura.

Tuberculose pancreática: relato de caso e revisão da literatura.

Entre 1980 e 1998 foram publicados 14 casos na literatura (5) . A maioria desses casos eram jovens, com idade média de 33 anos, e a maior parte deles teve sintomas constitucionais e dor epigástrica. Em oito casos, apenas o pâncreas foi afetado. O diagnóstico foi realizado por laparotomia em sete casos. Punção aspirativa com agu- lha fina foi realizada em seis casos, e em dois destes foi guiada por tomografia com- putadorizada. A citologia do aspirado foi sugestiva de tuberculose em quatro casos. Portanto, a punção aspirativa com agulha fina é recomendada quando há suspeita de tuberculose pancreática como diagnóstico diferencial de tumor pancreático (6,7) . De
Mostrar mais

3 Ler mais

Doença de Madelung: relato de caso e revisão da literatura.

Doença de Madelung: relato de caso e revisão da literatura.

4. Kohan D, Miller PJ, Rothstein SG, et al. Made- lung’s disease: case reports and literature review. Otolaryngol Head Neck Surg. 1993;108:156–9. 5. Vieira MV, Grazziotin RU, Abreu M, et al. Lipo- matose simétrica múltipla (doença de Madelung): relato de um caso. Radiol Bras. 2001;34:119–21. 6. Argenta LC, McClatchey KD, Ferrell WJ, et al. Benign symmetrical lipomatosis (Madelung’s disease). Head Neck Surg. 1981;3:240–3. 7. Smith PD, Stadelmann WK, Wassermann RJ, et

2 Ler mais

Hemangiopericitoma renal: relato de caso e revisão de literatura.

Hemangiopericitoma renal: relato de caso e revisão de literatura.

Macroscopicamente a maioria dos tumores se ma- nifesta como lesões bem delimitadas ou com uma fina cápsula, associada a uma ampla rede de vasos e, por ve- zes, com nódulos satélites pequenos encontrados sepa- radamente da massa. Apenas uma minoria está aderida a tecidos vizinhos. O tamanho dos tumores relatados na literatura varia entre 2 e 25cm. (4)

4 Ler mais

Complexo de Carney: relato de um caso e revisão da literatura.

Complexo de Carney: relato de um caso e revisão da literatura.

Dra. Maria Adelaide Albergaria Pereira O diagnóstico de Cushing subclínico é difícil e não deve ser estabelecido apenas com o teste de depressão com 1mg de dexametasona. Como já bastante discuti- do na literatura, este diagnóstico só deve ser feito após avaliação mais completa com a realização do ritmo de cortisol, determinações de ACTH, teste do CRH, teste de depressão com doses mais altas de dexametasona e cortisol urinário, lembrando que a determinação deste último tem baixa sensibilidade para o diagnóstico. Em segundo lugar, para tomarmos uma conduta terapêuti- ca, devemos definir os efeitos do hipercortisolismo e isto pode ser feito pela avaliação clínica (presença de obesidade, hipertensão e diabetes), de densitometria óssea e laboratorial (diabetes, intolerância à glicose e resistência à insulina). No caso de haver conseqüências clínicas do hipercortisolismo, estamos autorizados a fazer adrenalectomia ou, como a Dra. Berenice sugeriu, a fazer o tratamento clínico com drogas bloqueadoras da síntese de cortisol. Se o tratamento clínico levar à normalização das alterações detectadas, devemos mantê-lo enquanto a secreção de cortisol permanecer normal. Uma droga alternativa ao cetoconazol, cujo uso ainda é problemático em crianças, seria o mitotane. Entretanto, devido às conseqüências devastadoras do hipercortisolismo, devemos considerar a adrenalecto- mia, nos casos em que não for possível o tratamento clínico. Um ponto a ser debatido é a realização de adrenalectomia bilateral em dois tempos cirúrgicos. Se houver normalização bioquímica após a adrenalectomia unilateral, a segunda cirurgia pode ser postergada até
Mostrar mais

11 Ler mais

Osteoma de mastóide: relato de caso e revisão da literatura.

Osteoma de mastóide: relato de caso e revisão da literatura.

No presente caso, um dado que nos chamou a atenção foi a idade de início do crescimento da lesão (2 anos), divergindo da literatura que a cita como mais freqüente entre a segunda e terceira década de vida. No entanto, a ausência de sintomas como dor corrobora com a mesma, que cita o osteoma de mastóide em sua maioria como assintomáticos; assim como a freqüente estabilização da lesão, que no nosso caso já ocorreu há 41 anos.

4 Ler mais

Condrossarcoma laríngeo: relato de caso e revisão de literatura.

Condrossarcoma laríngeo: relato de caso e revisão de literatura.

O quadro clínico é variado, podendo ser assintomático nas pequenas lesões ou se apresentar por dispnéia progressiva, estridor, disfagia, disfonia e raramente ocasionando dor. Casos de paralisia “idiopática” das pregas vocais têm sido descritos na literatura como conseqüência de condrossarcomas da laringe 2,3 . O surgimento de

4 Ler mais

Otosclerose infantil: relato de caso e revisão da literatura.

Otosclerose infantil: relato de caso e revisão da literatura.

Nosso paciente foi submetido, inicialmente, ao tratamento com fluoreto de sódio 10mg por dia, sendo o mesmo suspenso após dois dias de uso devido à reação de hipersensibilidade cutânea. A utilização de alendronato foi proscrita em função da idade do paciente e dos potenciais riscos ao desenvolvimento ósseo. Após estudo detalhado do caso, juntamente com os familiares, optamos pela con- duta expectante, com acompanhamento ambulatorial.

4 Ler mais

Síndrome de Munchausen: relato de caso e revisão da literatura.

Síndrome de Munchausen: relato de caso e revisão da literatura.

Descrita pela primeira vez pelo médico inglês Richard Asher, em 1951, a síndrome de Munchausen (SM) é um transtorno factício em que o paciente se mostra aguda e dramaticamente doente, com a habilidade de mimetizar sinais e sintomas de forma a necessitar de internações prolongadas, procedimentos de diagnósticos invasivos, longo tempo de terapia com as mais variadas classes de drogas e cirurgias. Descreve-se um caso de SM do Hospital Universitário Walter Cantídio, da Universidade Federal do Ceará, em que a paciente apresentava artrite e enfisema subcutâneo. Na ocasião, ela tinha 26 anos, era agente de saúde e tinha sérios problemas familiares. Este estudo também aborda uma revisão de literatura.
Mostrar mais

3 Ler mais

CISTO DENTÍGERO: REVISÃO DE LITERATURA E RELATO DE CASO

CISTO DENTÍGERO: REVISÃO DE LITERATURA E RELATO DE CASO

Atualmente na literatura encontramos várias teorias para a origem de um cisto dentígero. Uma das mais aceitas é de que o cisto dentígero tem sua origem associada a coroas de dentes retidos, na sua porção cervical, por alterações no epitélio reduzido do órgão do esmalte (MONSERAT et al., 2002, FREITAS et al., 2000). Outra teoria diz que após a formação completa da coroa do dente, há um acúmulo de líquido entre esta e o epitélio reduzido do esmalte, ou ainda de uma inflamação dos tecidos periapicais originados a partir da polpa necrótica dos dentes decíduos (MONSERAT et al., 2002; ZANIRATO et al., 1998).
Mostrar mais

9 Ler mais

Aids e miopatia relato de um caso e revisão da literatura.

Aids e miopatia relato de um caso e revisão da literatura.

RESUMO — É relatado o caso de um paciente com miopatia de apresentação clínica inco¬ mum como manifestação inicial da infecção por HIV. O paciente apresentava aumento de volume dos membros acompanhado de sinais flogísticos e elevação dos níveis séricos de en- zimas musculares. A alteração histopatológica predominante consistia em necrose segmentar de fibrocélulas musculares esqueléticas. Evoluiu com pneumonia por Pneumocystis carinii, tratada satisfatoriamente com sulfametoxazol e trimetropim. Apesar do uso sucessivo de indometacina, prednisona e dexametasona, a miopatia continuava a progredir. Após admi-
Mostrar mais

5 Ler mais

Show all 10000 documents...