Top PDF O valor de uso do impossível.

O valor de uso do impossível.

O valor de uso do impossível.

É a propósito da igreja de Balbec que Proust evoca essa tira- nia do Particular: como Balbec é “o único lugar do mundo que possui a igreja de Balbec”, essa igreja, como as bananas de Sartre, só entrega seu gosto no local.* O narrador de Em busca do tempo perdido faz essa observação diante da igreja. Mas ao mesmo tempo pensa nos moldes daquelas estátuas que viu no Museu de Troca- déro. Ao lado do Museu de Etnografia, o Trocadéro da IIIª Repú- blica abrigava com efeito este outro convite à viagem, mesmo que se trate de uma viagem menos distante, o Museu dos Monumentos Franceses. Sem fazer de Proust um etnógrafo, a conjunção é signifi- cativa. Mais de uma partida teve que ser decidida durante uma visita a um dos dois museus abrigados nesse edifício hoje desaparecido, e do qual todos diziam que a coisa sem seu lugar não é nunca a pró- pria coisa. Essas duas instituições, cuja contiguidade é sem dúvida acidental, expõem o mesmo desenraizamento, a mesma nostalgia de obelisco (“os coqueiros ausentes da soberba África”). Sua resis- tência dupla e comum às leis do valor de troca e de exposição leva a etnografia e a reflexão estética a uma mesma exigência de insubs- tituível, à mesma nostalgia de um mundo submetido à tirania do valor de uso. O “particular”, com efeito, remete aqui à heteroge- neidade introcável de um real, a um intratável núcleo de resistên- cia à transposição, à substituição, a um real irredutível à metáfora. A mesma articulação da tirania do particular e do valor de uso está no cerne de umas das mais importantes reflexões da época sobre o estatuto da obra de arte no contexto de sua mercantiliza- ção, o ensaio de Walter Benjamin, “A obra de arte na época de sua reprodução técnica”, publicado em 1936. Benjamin descreve ali em termos de valor de uso o valor que uma obra de arte recebe em
Mostrar mais

24 Ler mais

MODELO DE OTIMIZAÇÃO DO VALOR DE REDES DE CENTROS DE DISTRIBUIÇÃO: UMA PROPOSTA PAULO TARSO VIANA PEIXOTO

MODELO DE OTIMIZAÇÃO DO VALOR DE REDES DE CENTROS DE DISTRIBUIÇÃO: UMA PROPOSTA PAULO TARSO VIANA PEIXOTO

Filho et al (2003) afirmam que o problema de localização de instalações é resolvido em geral com o uso de modelos de programação linear inteira mista como, por exemplo, o modelo das p-medianas. Nos problemas reais com um número grande de pontos de demanda surgem dificuldades práticas para a solução do problema através desses métodos, pois o problema se torna operacionalmente inviável. Nestes casos, normalmente são selecionados conjuntos de locais candidatos a instalações e se obtém as localizações ótimas a partir dos conjuntos selecionados.

99 Ler mais

A atualidade do uso do conceito de camponês

A atualidade do uso do conceito de camponês

As dificuldades encontradas por movimentos sociais como o MST para a realização de experiências coletivistas fundamentadas em ideologias radicais se devem, entre outros fatores, à resistência apresentada pelos assentados em relação à sua submissão ao sistema de divisão do trabalho e às normas de comportamento da cooperativa. Isto porque, a organização da cooperativa não se pauta por valores comunitários como imaginam inicialmente a maioria dos assentados atraídos por esta proposta, mas sim, por um modelo coletivo de organização centrado na figura do indivíduo, que se opõe à idéia de família como valor nucleante no qual se sustenta a autonomia e a autoridade do pai camponês (PEREIRA, 2000).
Mostrar mais

11 Ler mais

CALCULADO O VALOR DA EMPRESA PELO MÉTODO DO DESCONTO DE FLUXOS DE BENEFÍCIOS FUTUROS

CALCULADO O VALOR DA EMPRESA PELO MÉTODO DO DESCONTO DE FLUXOS DE BENEFÍCIOS FUTUROS

Essa disseminação tem sido prejudicada não só pela ênfase exagerada dispensada, de maneira geral, aos dados financeiros tradicionais de origem contábil, como também pela falta de maior divulgação, no nível prático, junto aos usuários potenciais, dos modernos modelos de estimativa de valor econômico e de suas ampliações adaptações para uso comum, de forma a nortearem administradores e investidores em seus processos de tomada de decisões.

15 Ler mais

O USO DO AÇO INOX NAS ESTRUTURAS DA FUSELAGEM DE AERONAVES

O USO DO AÇO INOX NAS ESTRUTURAS DA FUSELAGEM DE AERONAVES

Acreditava-se que voar era impossível, algo além da capacidade humana, porém o desejo existia, e várias civilizações contavam histórias de pessoas dotadas de poderes divinos que podiam voar, ou pessoas que foram carregadas ao ar por animais voadores. O exemplo mais bem conhecido é a lenda de Dédalo e Ícaro. Dédalo, aprisionado na ilha de Minos, construiu asas feitas com pena e cera, para si próprio e seu filho. Porém Ícaro aproximou-se demais do sol e a cera das asas derreteu, fazendo-o cair no mar e morrer. A lenda era um aviso sobre as tentativas de alcançar os céus, semelhante à história da Torre de Babel na Bíblia, e exemplifica o desejo milenar do homem de voar. Por volta de 300 a. C., os chineses inventaram a pipa bem como as técnicas de fazê-la “voar” no ar. Uma pipa é um tipo de planador.
Mostrar mais

82 Ler mais

O USO ADEQUADO DO TEMPO COMO CATEGORIA DE AVALIAÇÃO DA GESTÃO ESCOLAR

O USO ADEQUADO DO TEMPO COMO CATEGORIA DE AVALIAÇÃO DA GESTÃO ESCOLAR

Essa mudança de paradigma é marcada por uma forte tendência à adoção de concepções e práticas interativas, participativas e democráticas, caracterizadas por movimentos dinâmicos e globais, com os quais, para determinar as características de produtos e serviços, interagem dirigentes, funcionários e “clientes” ou “usuários”, estabelecendo alianças, redes e parcerias, na busca de soluções de problemas e alargamento de horizontes. Em meio a essa mudança, não apenas a escola desenvolve essa consciência, como a própria sociedade cobra que o faça. Assim é que a escola se encontra, hoje, no centro de atenções da sociedade. Isto porque se reconhece que a educação, na sociedade globalizada e economia centrada no conhecimento, constitui grande valor estratégico para o desenvolvimento de qualquer sociedade, assim como condição importante para a qualidade de vida das pessoas (LÜCK, 1998, p. 22).
Mostrar mais

132 Ler mais

POSSIBILIDADES DE USO DAS INFORMAÇÕES DO SISTEMA MINEIRO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR NA GESTÃO DAS ESCOLAS

POSSIBILIDADES DE USO DAS INFORMAÇÕES DO SISTEMA MINEIRO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR NA GESTÃO DAS ESCOLAS

Outras implementações, que valem a pena destacar, referem-se à parametrização, ou seja, alguns campos do sistema passaram a permitir a entrada apenas de determinadas informações. Para isso elas devem estar dentro de um determinado limite. Por exemplo, o sistema não aceita número de faltas superior à quantidade de aulas dadas. Além disso, outras informações foram configuradas internamente no sistema pela SEEMG e pelo CAEd, de acordo com a legislação vigente, dispensando as escolas de fazerem os devidos lançamentos ou configurações. Como exemplo, pode ser citado o número de disciplinas não concluídas com aproveitamento satisfatório que permite o aluno dos anos finais do ensino fundamental ou do ensino médio avançar para a etapa seguinte estando em progressão parcial. Esse valor já foi configurado internamente no sistema, logo, não há necessidade de a escola fazer tal lançamento.
Mostrar mais

137 Ler mais

A eficiência do Balanced Scorecard medida por meio do EVA: o caso da Cia Suzano de Papel e Celulose

A eficiência do Balanced Scorecard medida por meio do EVA: o caso da Cia Suzano de Papel e Celulose

Neste contexto, no início dos anos 90, com um projeto envolvendo várias empresas, Kaplan e Norton (1997) buscaram novas maneiras de medir o desempenho organizacional. Defendiam, na época, que os ativos baseados no conhecimento, sobretudo os colaboradores e tecnologia da informação tornavam-se cada vez mais importantes para o sucesso competitivo da empresa. Como resultado desse projeto surgiu o conceito de um sistema balanceado de mensurações: o Balanced Scorecard – BSC. Em 1992, os autores publicam na Harvard Business Review – HBR, o artigo “The Balanced Scorecard: Measures that Drive Performance”, em que defendiam o uso de amplo conjunto de indicadores, distribuídos entre quatro perspectivas segundo Kaplan e Norton (2004, p. 08):
Mostrar mais

14 Ler mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM

Myers e Maljuf (1984) sugerem que se o investidor não tiver informações suficientes a respeito do valor da companhia, principalmente quando comparado aos gestores, a companhia corre o risco de ser subavaliada pelo mercado. Por exemplo: caso a companhia decida financiar um investimento ou uma aquisição através de uma oferta de ações, há a interpretação por parte dos investidores que essa decisão só foi tomada em virtude das ações da companhia estarem sendo negociadas acima de seu valor justo. Essa interpretação resultará em uma subprecificação da oferta que pode ser tão forte que os novos investidores capturarão um retorno maior gerado pelo novo investimento e, consequentemente, há uma perda para os antigos acionistas.
Mostrar mais

102 Ler mais

Maximização de Resultados Econômicos em Empresas Industriais que Utilizam os Sistemas de Custeio e de Gestão ABCABM Combinados com o EVA

Maximização de Resultados Econômicos em Empresas Industriais que Utilizam os Sistemas de Custeio e de Gestão ABCABM Combinados com o EVA

Relativamente à pesquisa bibliográfica, foram pesquisados modelos teóricos em autores estrangeiros, como Kaplan e Cooper (2000), Shank e Govindarajan (1997), Horngren et al. (2000), Brimson (1996) e Sakurai (1997), e nacionais, como Martins (1998), Nakagawa (1994) e Cogan (1997). Foi verificada a possibilidade de a gestão ABM, baseada nos dados do ABC, proporcionar informações de melhor qualidade para decisões nas diversas áreas da indústria, principalmente naqueles temas que possam levar os gestores a maximizar valor para os acionistas como, dentre outros:

16 Ler mais

Autorização para o exercício de Enfermagem do Trabalho – Normas de Orientação Clínica

Autorização para o exercício de Enfermagem do Trabalho – Normas de Orientação Clínica

a) Enfermeiro Especialista detentor do Curso de Especialização em Enfermagem de Saúde Pública com a vertente de Saúde Ocupacional, com exercício em serviços de Sa[r]

7 Ler mais

FATORES DE EFICÁCIA ESCOLAR: O CASO DO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO EBER TEIXEIRA DE FIGUEIREDO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

FATORES DE EFICÁCIA ESCOLAR: O CASO DO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO EBER TEIXEIRA DE FIGUEIREDO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

As famílias, em geral, são compostas de pais, mães e irmãos, entretanto, há de se considerar um número expressivo que vive com mãe e irmãos; com avós, entre outros. As regiões onde se encontram localizadas as escolas são predominantemente residenciais, sem histórico de violência e uso de drogas, com ressalva para o Colégio Estadual Padre Mello e o Colégio Estadual Governador Roberto Silveira, que atendem a um público mais carente, e a outra escola que atende a um público de maior poder aquisitivo, no caso, o Colégio Estadual Euclides Feliciano Tardin. O Instituto de Educação Eber Teixeira de Figueiredo encontra-se em um nível intermediário, o qual possui uma clientela composta por alunos oriundos de zona urbana e rural, com poder aquisitivo de classe média baixa e de classe baixa, atendida também pelo Programa Bolsa Família, assim como alunos com deficiência (PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO, 2014).
Mostrar mais

157 Ler mais

A FORMAÇÃO CONTINUADA NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DO RECIFE: O PAPEL DO FORMADOR DE PROFESSORES

A FORMAÇÃO CONTINUADA NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DO RECIFE: O PAPEL DO FORMADOR DE PROFESSORES

Fonte: elaborado pelo autor. Como se pode ver no Quadro 7, acima, as fragilidades observadas após a coleta e a análise de dados da pesquisa nos levaram a elaborar proposta[r]

122 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

No caminho de estabelecer competências para as duas secretarias que, juntas, intentam em oferecer educação aos apenados, foi celebrado um Termo de Cooperação Técnica – TCT. Esse termo delimita objetivamente o fazer de cada uma das secretarias no que tange a atividade de educação oferecida nos presídios. Tal termo foi celebrado em 2010 e representa um avanço na educação prisional, uma vez que estabelece responsabilidades e deveres para cada uma das secretarias. Como exemplo cabe citar que a construção, reforma e manutenção da estrutura física dos espaços da escola, ficam ao encargo da SEAP, enquanto que mobiliário, equipamentos, livros e demais materiais de uso pedagógico, são de competência da SEEDUC.Outros aspectos como movimentação de professores, segurança, horários de funcionamento dentre outros assuntos, também foram abordados no termo.
Mostrar mais

123 Ler mais

O PROGRAMA DE CORREÇÃO DE FLUXO ESCOLAR: PRÁTICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO PROJETO AVANÇAR

O PROGRAMA DE CORREÇÃO DE FLUXO ESCOLAR: PRÁTICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO PROJETO AVANÇAR

Sendo assim, ao (re)pensar a prática do professor em uma sala de aceleração, dispõe-se sobre ações que envolvem o contexto gerencial e pedagógico do programa, bem como a[r]

117 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CAEd- CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA

A presente dissertação objetivou a elaboração de uma proposta de intervenção para minimizar a defasagem de aprendizagem de Matemática em uma Escola Estadual de Educação Profissional (EEEP) no estado do Ceará. A partir de um caso de gestão, foram investigadas as condições de trabalho com a disciplina na instituição educacional para a proposição de alternativas à superação do problema encontrado. Esse recorte se justificou pelo fato de a autora deste trabalho, no início da pesquisa, ter sido gestora da EEEP em análise e, por isso, verificado que a defasagem de aprendizagem, especialmente em Matemática, pode se configurar como um dos principais entraves à implementação dos cursos profissionalizantes na escola. A fim de obter informações para descrever e analisar o caso, a investigação teve como metodologia o uso de entrevistas com roteiros semiestruturados e pesquisa documental. Ao final da descrição do caso no capítulo 1, levantou-se como hipóteses dois os elementos centrais que influenciam na existência do problema: a organização e as responsabilidades do trabalho da equipe gestora e o papel da gestão escolar na formação e no auxílio à atuação docente. No capítulo 2, o problema foi analisado levando-se em consideração esses dois elementos. A análise dos dados foi feita a partir da perspectiva de alguns autores: Heloísa Lück, Henry Mintzberg, Thelma Polon, José Carlos Libâneo, Márcia Lima, Ana Maria Falsarella, Sérgio Lorenzato, Plínio Moreira e Fernando Almeida. Desse modo, no capítulo 3, apresentou-se uma proposta de intervenção que consiste em ações para redefinir as atribuições da equipe gestora e organizar o seu trabalho, a fim de que a gestão possa atuar na formação e no auxílio à atuação docente, com foco no professor de Matemática. Dessa forma, nos limites desta investigação, proposições foram consideradas como uma tentativa de contribuir para superar a defasagem de aprendizagem em Matemática na escola pesquisada.
Mostrar mais

110 Ler mais

A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES PARA O USO DAS TICs NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE JUIZ DE FORA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

A FORMAÇÃO DOS PROFESSORES PARA O USO DAS TICs NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE JUIZ DE FORA – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Entendo que o uso pedagógico das TICs, requer, além da aquisição de equipamentos, um amplo repensar sobre o perfil e a prática docente. E, neste repensar, torna-se evidente a necessidade de implementação de políticas públicas voltadas para a formação continuada para o uso qualitativo das TICs. Contudo, a incorporação desta tecnologia no “fazer diário” do professor é bem mais complexa e depende de inúmeras outras variáveis, como, por exemplo, momentos de trocas de experiência para que o professor sinta segurança para usar os recursos disponíveis; comprometimento desse profissional com o estudo constante, no sentido de estar atualizado sobre seu conteúdo e as formas de se trabalhar com ele e efetivo apoio financeiro e técnico da gestão escolar e municipal, para repor suprimentos e oferecer cursos que atendam a todos os professores interessados e não a uma parcela pouco significativa de profissionais da rede.
Mostrar mais

98 Ler mais

O PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS - PIP

O PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS - PIP

Esses aspectos foram relevantes para a melhoria dos resultados e a sua aná- lise permite afirmar que as políticas de alfabetização estão se consolidando. Os re- sultados da intervenção pedagógica demonstram, comprovadamente, um cresci- mento significativo nos anos iniciais. Por meio dos sistemas de avaliação, que é um indicador de monitoramento dos avanços da educação, pode-se notar na Sedu/ES, em resposta a um ambiente de planejamento propício ao uso de objetivos e metas quantificáveis uma conexão entre as metas do governo, os resultados da escola e do Ideb, a tendência de melhoria dos resultados Em 2011, aconteceu a primeira on- da de avaliação do Paebes/Alfa para o 3º ano do Ensino Fundamental, o que já sina- lizou uma proficiência dos alunos da rede estadual superior aos da rede municipal, onde o programa de intervenção atua de forma prioritária. Não há políticas de bonifi- cação ainda desenvolvida no estado utilizando os resultados das avaliações como indicador de qualidade. O esforço feito pela SEE, juntamente com os professores, reflete o compromisso e a vontade de buscar melhores resultados.
Mostrar mais

107 Ler mais

SANDRA MARIA SILVA DE OLIVEIRA O SADEAM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA EM DUAS ESCOLAS DE MANAUS: IMPLICAÇÕES DO FAZER PEDAGÓGICO PARA O LETRAMENTO

SANDRA MARIA SILVA DE OLIVEIRA O SADEAM E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA EM DUAS ESCOLAS DE MANAUS: IMPLICAÇÕES DO FAZER PEDAGÓGICO PARA O LETRAMENTO

O projeto político traçado para a nação por meio da Constituição Federal de 1988 (BRASIL, 1988) e da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) (BRASIL, 1996) exige compromisso e [r]

170 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados