Top PDF Qualidade de vida em mulheres praticantes de Hatha Ioga.

Qualidade de vida em mulheres praticantes de Hatha Ioga.

Qualidade de vida em mulheres praticantes de Hatha Ioga.

Dentre os estudos cujos resultados corroboram os efeitos benéficos da prática de Ioga sobre a qualidade de vida de pessoas saudáveis podemos citar o de Hadi e Hadi (2007), no qual os autores avaliaram os efeitos da prática regular de Hatha Ioga durante seis meses sobre a qualidade de vida de adultos. Neste estudo, foi utilizado como instrumento de medida o questionário SF-36. Após o período de intervenção, os autores encontraram aumento significativo em todos os domínios do questionário em relação aos valores iniciais. Lee et al. (2004) também observaram melhora em todos os domínios do questionário SF-36 após três meses de prática de Ioga em uma população adulta. A relação entre qualidade de vida e Ioga também foi avaliada por Oken et al. (2006), porém em idosos saudáveis. Estes foram submetidos a um programa semanal de Ioga durante seis meses, e foram comparados a indivíduos controle e a idosos que praticaram a caminhada pelo mesmo período de tempo. Após o período de intervenção, foi observada melhora significativa na qualidade de vida dos voluntários que praticaram Ioga, também mensurada através do questionário SF- 36.
Mostrar mais

6 Ler mais

Percepção da qualidade de vida por mulheres praticantes de treinamento de força versus praticantes de atividade física habitual

Percepção da qualidade de vida por mulheres praticantes de treinamento de força versus praticantes de atividade física habitual

Particularmente, em relação à qua- lidade de vida, Monteiro et al. (2010) relatam que o termo foi empregado pela primeira vez em 1964, pelo então presi- dente dos Estados Unidos da América, à época, Lyndon Johnson. Ainda, esses mesmos autores, relatam que, desde então, qualidade de vida é um dos temas mais comentados e discutidos. Quanto ao conceito de qualidade de vida, Pereira, Teixeira e Santos (2012), afirmam que o mais aceito, é o preconizado pela Or- ganização Mundial de Saúde (OMS), o qual reflete a percepção dos indivíduos de que suas necessidades são/estão satis- feitas, ou ainda, que lhes estão negando oportunidades de alcançar a felicidade e a autorrealização independente de seu estado de saúde físico ou de suas condi- ções sociais e econômicas.
Mostrar mais

9 Ler mais

Função ventilatória em mulheres praticantes de Hatha Ioga.

Função ventilatória em mulheres praticantes de Hatha Ioga.

doenças cardiovasculares, respiratórias ou musculo- esqueléticas que pudessem impedir a participação em algum tipo de atividade física. A amostra foi dividida em dois grupos. O grupo IOGA foi com- posto por 13 voluntárias, praticantes de Hatha Ioga no Programa de Atividade Física e Qualidade de Vida da Prefeitura de Juiz de Fora – MG, há pelo menos seis meses e que não praticaram outro tipo de atividade física regular neste período; as aulas, compostas por ásanas, pranayamas e meditação, tinham duração de uma hora e frequência de duas vezes por semana. Já o grupo controle (GC), foi composto por 12 voluntárias sedentárias, servidoras da Prefeitura de Juiz de Fora, que relataram não haver praticado atividade física regular nos seis meses anteriores às coletas.
Mostrar mais

6 Ler mais

Comparação da qualidade de vida relacionada à saúde entre mulheres na pós-menopausa praticantes de atividade física com e sem osteoporose

Comparação da qualidade de vida relacionada à saúde entre mulheres na pós-menopausa praticantes de atividade física com e sem osteoporose

Realizaram-se as entrevistas na sala de avaliação do Ambulatório de Fisioterapia da Universidade Federal de São Carlos, de forma individual, com duração média de 70 minutos. Cada voluntária, inicialmente, submetia-se a uma ficha de avaliação para obtenção dos dados pessoais, aspecto socioeconômico, história clínica, comorbidades, estilos de vida e cuidados com a saúde. Em seguida, aplicava-se o questionário Medical Outcomes study 36 – Item Short- Form Health Survey (SF-36).

7 Ler mais

Orientação religiosa e qualidade de vida em idosos praticantes e não praticantes de exercício físico

Orientação religiosa e qualidade de vida em idosos praticantes e não praticantes de exercício físico

Este trabalho objetiva investigar as modalidades de orientação religiosa, tal como descritas por Allport, ou seja, se intrínseca ou se extrínseca e suas possíveis relações com a qualidade de vida, conforme define Ciconelli, em idosos praticantes e não praticantes de exercícios físicos. Foram sujeitos da pesquisa 200 idosos, todos residentes no Distrito Federal, sendo 70 (35%) homens e 130 (65%) mulheres, com idade entre 60 e 89 anos. Do total, 133 (66,5%) praticam exercícios físicos, sendo 45 (22,5%) homens e 88 (44%) mulheres. Aplicaram-se três instrumentos aos idosos pesquisados: a) entrevista orientada por um questionário semi-estruturado com perguntas relativas à prática de exercício físico do idoso, elaborada pela própria pesquisadora; b) escala de orientação religiosa intrínseca e extrínseca, de Gorsuch e McPherson, traduzida para a Língua Portuguesa do Brasil e adaptada para emprego em pesquisas com idosos e c) escala de Qualidade de Vida SF-36, adaptada e traduzida para o Brasil por Ciconelli. Os dados foram coletados em instituições de longa permanência, em centros de convivência para idosos e academias. Após lidos instrumentos obtiveram-se suas respostas, simultaneamente anotadas. Realizou-se a análise dos dados por meio de correlação de Pearson para verificar a correlação entre a orientação religiosa e a qualidade de vida. E, para análise das diferenças entre orientação religiosa e qualidade de vida em idosos, praticantes e não praticantes de exercícios físicos, utilizou-se o test t. Os resultados demonstraram que, dentre os oito domínios de qualidade de vida avaliados, dois apresentaram diferenças significativas em relação à prática de exercícios físicos: a Capacidade Funcional (t= 3,50; p= 0,001) e a Dor (t= 2,43; p= 0,017), de forma que, os praticantes de exercício físico, apresentaram maior capacidade funcional e maior nível de dor. Entre os idosos praticantes de exercícios físicos, observou-se correlação negativa entre a Saúde Mental e a religiosidade extrínseca, ou seja, quanto maior a religiosidade extrínseca, menor a saúde mental (r= -0,198; p= 0,021). Em relação aos não praticantes de exercícios físicos, verificou-se correlação
Mostrar mais

112 Ler mais

Capacidade Funcional e Qualidade de Vida dos Seniores Praticantes e não Praticantes de Hidroginástica

Capacidade Funcional e Qualidade de Vida dos Seniores Praticantes e não Praticantes de Hidroginástica

A flexão do antebraço tem como objetivo avaliar força e resistência do membro superior. O equipamento a utilizar é; o cronómetro; cadeira com encosto (sem braços); halteres de mão (2 kg para mulheres e 3 kg para homens). O procedimento é o seguinte; o participante está sentado no meio da cadeira com as costas direitas e os pés bem apoiados no solo e afastados à largura dos ombros. O haltere está seguro na mão dominante. O teste inicia-se com o antebraço em posição inferior, ao lado da cadeira, perpendicular ao solo. Ao sinal de “partida” o participante roda gradualmente a palma da mão para cima enquanto faz a flexão do antebraço no sentido completo do movimento, depois regressa à posição inicial de extensão. O avaliador deve estar junto do participante do lado do braço dominante, colocando os seus dedos no bicípite do executante, de modo a estabilizar o antebraço e assegurar que seja realizada a extensão completa. A pontuação é obtida pelo número total de flexões corretas realizadas, num intervalo de 30 segundos.
Mostrar mais

131 Ler mais

Percepção de saúde e qualidade de vida : um inquérito com praticantes de pilates

Percepção de saúde e qualidade de vida : um inquérito com praticantes de pilates

Introdução: Considerando o processo de modernização e desenvolvimento tecnológico, a população de hoje está buscando muitas maneiras para melhorar a qualidade de vida. Observa-se um aumento na diversidade de programas de atividade física, e entre eles destaca-se o Pilates, que é uma modalidade de atividade física que se baseia em princípios para manter corpo e mente saudáveis. Objetivo: Comparar a percepção de saúde e qualidade de vida entre praticantes de Pilates iniciantes e experientes. Metodologia: Realizou-se um estudo quantitativo, descritivo, com delineamento transversal. Participaram 85 pessoas, sendo 69 mulheres e 16 homens, das quais 37 (43,5%) formaram o grupo dos que praticam Pilates a menos de um ano e 48 (56,5%) os que praticam a mais de um ano. Para a coleta de dados foi utilizado o questionário de qualidade de vida SF- 36 e um formulário elaborado pela pesquisadora com o objetivo de identificar o perfil dos praticantes de Pilates e avaliar a autopercepção de saúde dos participantes. Os dados coletados foram analisados pelo software SPSS(versão 17.0), adotando nível de significância de 5%. Resultados: A autopercepção de saúde dos praticantes de Pilates é satisfatória, a maioria está praticando para melhorar sua qualidade de vida, ou seja, promoção de saúde; e percebem que seu estado de saúde está melhor do que outras pessoas e melhor do que antes da prática do Pilates. Conclusão: No geral, o nível de qualidade de vida não foi diferente entre os grupos, entretanto indivíduos com mais de um ano de prática no Pilates apresentam maior capacidade funcional.
Mostrar mais

7 Ler mais

Percepção de saúde e qualidade de vida: um inquérito com praticantes de pilates

Percepção de saúde e qualidade de vida: um inquérito com praticantes de pilates

Introdução: Considerando o processo de modernização e desenvolvimento tecnológico, a população de hoje está buscando muitas maneiras para melhorar a qualidade de vida. Observa-se um aumento na diversidade de programas de atividade física, e entre eles destaca-se o Pilates, que é uma modalidade de atividade física que se baseia em princípios para manter corpo e mente saudáveis. Objetivo: Comparar a percepção de saúde e qualidade de vida entre praticantes de Pilates iniciantes e experientes. Metodologia: Realizou-se um estudo quantitativo, descritivo, com delineamento transversal. Participaram 85 pessoas, sendo 69 mulheres e 16 homens, das quais 37 (43,5%) formaram o grupo dos que praticam Pilates a menos de um ano e 48 (56,5%) os que praticam a mais de um ano. Para a coleta de dados foi utilizado o questionário de qualidade de vida SF- 36 e um formulário elaborado pela pesquisadora com o objetivo de identificar o perfil dos praticantes de Pilates e avaliar a autopercepção de saúde dos participantes. Os dados coletados foram analisados pelo software SPSS(versão 17.0), adotando nível de significância de 5%. Resultados: A autopercepção de saúde dos praticantes de Pilates é satisfatória, a maioria está praticando para melhorar sua qualidade de vida, ou seja, promoção de saúde; e percebem que seu estado de saúde está melhor do que outras pessoas e melhor do que antes da prática do Pilates. Conclusão: No geral, o nível de qualidade de vida não foi diferente entre os grupos, entretanto indivíduos com mais de um ano de prática no Pilates apresentam maior capacidade funcional.
Mostrar mais

7 Ler mais

CAPACIDADE FUNCIONAL E QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS DA CIDADE DE BREJO SANTO-CEARÁ

CAPACIDADE FUNCIONAL E QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS DA CIDADE DE BREJO SANTO-CEARÁ

De acordo com estudo elaborado por Borges (2009) com o intuito de verificar os níveis de autonomia para o desempenho nas AVDs e AIVDs de idosos praticantes de atividades físicas regularmente e de idosos sedentários. Participaram da investigação 48 pessoas com idades entre 60 anos e 88 anos, sendo 13 homens e 35 mulheres, composta por uma amostra de 24 idosos praticantes de atividades físicas e um grupo de 24 idosos sedentários. Os resultados do estudo indicaram que os idosos praticantes de atividade física apresentavam bons níveis de autonomia para o desempenho de suas atividades cotidianas, enquanto os idosos sedentários apresentavam maior dificuldade e até mesmo dependência.
Mostrar mais

18 Ler mais

Efeito da prática de ioga na qualidade de vida de idosos

Efeito da prática de ioga na qualidade de vida de idosos

Foi utilizado o teste de Kolmogorov- -Smirnov (K-S) para verificar a normali- dade dos dados no grupo de praticantes de ioga e observou-se que somente as facetas do questionário Whoqol-old Ha- bilidades Sensoriais e Autonomia, bem como do questionário Whoqol-bref, nos domínios Físico e Meio Ambiente, apre- sentaram distribuição normal para um intervalo de confiança de 95%. Por essa razão, essas variáveis foram analisadas pelo teste t de Student para amostras pareadas, e as demais, por não apresen- tarem distribuição normal, foram avalia- das pelo teste de Wilcoxon, análogo não paramétrico, para analisar diferenças entre duas condições no mesmo grupo de sujeitos em situação de pré-teste e pós-teste (PESTANA; GAGEIRO, 2003).
Mostrar mais

12 Ler mais

Percepção de mulheres com hipertensão sobre a prática de ioga na saúde e na qualidade de vida

Percepção de mulheres com hipertensão sobre a prática de ioga na saúde e na qualidade de vida

A Ioga tem se popularizado nos últimos anos com a divulgação da mídia impressa e visual e nos clubes e academias que a oferecem. Desta forma al- gumas participantes já a conheciam: “Eu fiz ioga uma vez lá no SESC”, “eu já tinha feito com o professor mesmo”; enquanto que outras apenas tinham “ouvido falar” ou “já tinha visto, mas não sabia como era”; algumas tinham um conceito equivocado sobre a Ioga: “eu pensava que a ioga era só ficar assim”, referindo-se à posição sentada de meditação ou confundindo com o Tai-chi, uma prática corporal chinesa. A maioria nunca tinha participado de uma aula e apresentava conceitos incompletos sobre o que se tratava a Ioga, pois acreditavam que os exercícios se restringiam à meditação e aos exercícios de respiração. Tais con- cepções podem ser compreendidas ao analisar-se o propósito original da Ioga que esta ligada ao aspecto espiritual da existência humana, entretanto, no oci- dente, para os profissionais que atuam com Ioga a prática tem se incorporado à cultura como um tipo de ginástica para a saúde e a redução do estresse 2 , no
Mostrar mais

10 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA PRISCILA SOARES LIMA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA PRISCILA SOARES LIMA

A Educação Integral é entendida como uma educação que busca desenvolver o educando em múltiplas dimensões . Pode ser concebida como um meio de garantir o direito fundamental à educação. Nesse sentido, com o vislumbrar de uma educação para todos, a partir dos ideais expressos no Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova, em 1932; Anísio Teixeira transforma ideais em ações, criando, em 1950, o Centro Educacional Carneiro Ribeiro (CECR). Esta notável experiência foi implementada antes mesmo de haver um documento legal fundamentando-a, visto que a educação integral, em jornada ampliada, foi legalmente regulamentada somente a partir de 1996, por meio da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB). Contudo, em 1988, já se preconiza, d e forma incipiente, o “pleno desenvolvimento” dos estudantes por meio da Constituição Federal brasileira de 1988. Assim, tendo em vista a possibilidade de oferecer educação de qualidade a partir da Educação Integral, esta vem ganhando notoriedade, como nas experiências mais recentes do Programa Mais Educação e nas iniciativas das redes estaduais e municipais de educação (BRASIL, 1988).
Mostrar mais

198 Ler mais

GESTÃO E FISCALIZAÇÃO DE CONTRATOS DE TERCEIRIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA: O CASO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA EM UM ESTUDO DE CASO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

GESTÃO E FISCALIZAÇÃO DE CONTRATOS DE TERCEIRIZAÇÃO DE MÃO DE OBRA: O CASO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA EM UM ESTUDO DE CASO – Mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Não obstante a reconhecida necessidade desses serviços, tem-se observado graves falhas na gestão dos contratos de fornecimento de mão de obra terceirizada, bem com[r]

83 Ler mais

Open As representações líricas da morte na poesia de H. Dobal

Open As representações líricas da morte na poesia de H. Dobal

revestidos de azulejos e dotados de mirantes, 42 como símbolo do poder econômico dos seus proprietários, conforme constam em alguns estudos da história da cidade. Na primeira estrofe, é revelado o evento fatídico: um português, rico, bancário, suicida-se no seu mirante (versos 1 e 2). A partir da segunda estrofe, segue-se a história que precedeu o seu ato último. Consta que o tal português, proprietário do mirante, num ritual que se fazia rotineiro, subia ao mirante na hora da Ave-Maria (versos 3, 4) e diante da visão de uma cidade que envelhecia (versos 5 e 6), o lusitano sentia saudades do “além mar” (/uma saudade ultramarina/, versos 8 e 9). Essa segunda estrofe recupera um evento do passado e recompõe um cenário onde se costumava encontrar alguém que preencheu sua vida com saudades e contemplações do horizonte rumo ao alto mar. Instaura-se uma certa dubiedade em relação ao transcurso do tempo, pois o mesmo é demonstrado pelo envelhecimento da cidade, afinal, obviamente, depreende-se que o português, dono daquele mirante, também envelhecia tal como aquela cidade. Na terceira estrofe, o eu lírico retorna ao princípio da cena e desenvolve uma imagem que se poderia aproximar de uma visão surrealista pelo uso da metáfora dos versos 12, 13 e 14 que informam: /ficaram suspensos/, /os olhos mortos de um banqueiro/, /contemplador de crepúsculos/. Pelo que consta na trama poética, numa visão obtida do exato momento, na hora da Ave Maria, a contemplação tornara-se uma rotina. E foi nessa exata hora do dia que lhe sobressaiam a imagem daqueles olhos que estavam “suspensos”, como já se disse, beirando um constructo surrealista: diante dos versos que descrevem tais olhos suspensos, resta ao leitor, imaginá-los, ao mesmo tempo, elevando-se para indicar a direção do “objeto ou sujeito” da saudade do português e também, como construção poética dissonante, pelo efeito que causa, para atrair os olhares aos versos estranhos – intensificando a extensão ou projeção desse olhar saudoso pelas terras de ultramar, que nas linhas do poema constam como sendo o motivo do desfecho desta historia em suicídio, que, por sua vez, é revelado nos versos exatamente pelo destaque para a elevação desses mencionados “olhos suspensos”, cheios de saudades, os quais se tornam, em grau de importância, maiores do que o próprio sujeito. Afinal, o poema exibe um cenário quase teatral para o gesto dramático do suicida, por meio daqueles olhos parados e elevados, que se destacam em substituição à ideia que seria a mais costumeira, que é a de um suicida que se mostra de corpo inteiro e que pende, inerte, de um laço qualquer. O horário destacado pelo poema é um elemento da tecitura poética que compõe
Mostrar mais

218 Ler mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIHORIZONTES Programa de Pós-graduação em Administração Mestrado Liz Áurea Prado

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIHORIZONTES Programa de Pós-graduação em Administração Mestrado Liz Áurea Prado

Os sites de redes sociais sugerem novas formas de interação interpessoal e estão cada vez mais presentes no cotidiano das pessoas, integrando suas estruturas de relações sociais e sendo capazes de auxiliar no questionamento de preconceitos, transformando perspectivas. Nesse cenário, esta pesquisa teve como objetivo descrever e analisar como mulheres diretoras que se organizam no grupo virtual “Mulheres de Negócios”, do LinkedIn, percebem-se no processo de empoderamento feminino no contexto organizacional, considerando o modelo de análise proposto por Melo (2012). Ademais, analisou-se quais são as percepções destas mulheres sobre os sites de redes sociais nesse processo, bem como no desenvolvimento profissional feminino. Caracterizou-se como uma pesquisa descritiva, de abordagem qualitativa, desenvolvida por meio de estudo de caso com dez mulheres que participam do grupo virtual “Mulheres de Negócios” e que ocupam o cargo de direção nas organizações em que atuam. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas e tratados à luz da técnica de análise de conteúdo conforme Bardin (2004). Dentre os principais resultados desta pesquisa, constatou-se que os sites de redes sociais têm características midiáticas relevantes para contribuir e reforçar o processo de empoderamento feminino. Verificou-se que o LinkedIn figura-se como um recurso significativo para o desenvolvimento profissional das mulheres, permitindo que elas construam redes informais de relacionamento e minimizem os impactos negativos das redes “old boys”. Constatou-se que as mulheres pesquisadas tiveram os seis fatores propostos por Melo (2012) compreendidos em seus processos de empoderamento, sendo o fator político aquele que mais se destacou. Todavia, percebeu-se que o fator cultural pode ser considerado como impeditivo no processo de empoderamento de outras mulheres, visto que o patriarcalismo e o machismo estão arraigados na cultura brasileira.
Mostrar mais

110 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA HEROCILDA DE OLIVEIRA ALVES

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CENTRO DE POLÍTICAS PÚBLICAS E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL EM GESTÃO E AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PÚBLICA HEROCILDA DE OLIVEIRA ALVES

Através dos resultados das avaliações bimestrais dos estudantes Inserção do protocolo de ações no Projeto Político Pedagógico da escola Analisar se houve melhoria nos resu[r]

139 Ler mais

AVALIAÇÃO DA FORÇA MUSCULAR DO ASSOALHO PÉLVICO EM MULHERES SEDENTÁRIAS E QUE PRATICAM ATIVIDADE FÍSICA DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v13i1.2424

AVALIAÇÃO DA FORÇA MUSCULAR DO ASSOALHO PÉLVICO EM MULHERES SEDENTÁRIAS E QUE PRATICAM ATIVIDADE FÍSICA DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v13i1.2424

Segundo Fitz (2012) a prevalência dos sintomas da Incontinência Urinária de Esforço (IUE) de qualquer intensidade é de aproximadamente 80% em mulheres entre 25 e 60 anos de idade. Dentre as modalidades esportivas, a taxa de prevalência da IUE varia de 10% na natação (modalidade de baixo impacto), chegando ate 40% para o atletismo e atividades aeróbicas (alto impacto, como o voleibol), levando 20% dessas esportistas a abandonarem suas atividades e 40% a mudarem de modalidade (BORIN, 2006).

15 Ler mais

DÁRIO PINHEIRO SILVA O COMPARTILHAMENTO DE CARGAS HORÁRIAS NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E QUALIDADE DO ENSINOSEDUC-AMAZONAS

DÁRIO PINHEIRO SILVA O COMPARTILHAMENTO DE CARGAS HORÁRIAS NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E QUALIDADE DO ENSINOSEDUC-AMAZONAS

A atividade de lotação de servidores públicos é a ação inerente aos departamentos de gestão de pessoas das diversas instituições públicas brasileiras, pois diz respeito a uma parte da vida funcional do servidor público, que ao submeter- se às provas de um concurso público e, após a aprovação, terá sua investidura em um cargo público determinada. Depois que o convocado cumpre toda a parte documental para seu ingresso em órgão público, será informado em qual unidade administrativa daquele órgão prestará seus serviços, em horário determinado. É neste momento que recebe a sua lotação. Para DiBaccio(2012), em seu artigo intitulado “Lotação de Servidor”, denomina-se lotação o local onde o servidor exerce suas atribuições e responsabilidades do cargo público. Os ocupantes do cargo de professor, especificamente, são lotados para atuar em regência de classe em determinada(s) escola(s) em turnos distintos.
Mostrar mais

103 Ler mais

Percepção da qualidade de vida e da finitude de adultos de meia idade e idoso praticantes e não praticantes de atividade física.

Percepção da qualidade de vida e da finitude de adultos de meia idade e idoso praticantes e não praticantes de atividade física.

Quando se realiza uma comparação entre a percepção dos domínios da qualidade de vida entre os subgrupos, algumas questões emergem. Uma delas se refere a quão bem a amostra se sente em relação à questão ambiental e ao aspecto social, independentemente do subgrupo a que pertence. Por outro lado, os domínios físico e psicológico são, em ordem decrescente, os mais críticos para a amostra. Estes resultados sugerem que, ao refletir sobre as questões referentes à sua qualidade de vida, os indivíduos o fazem considerando não apenas o momento presente de suas vidas, mas em comparação com suas experiências ao longo de seu ciclo vital.
Mostrar mais

10 Ler mais

PROJETO ESTRATÉGICO EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL: ANÁLISE DE SUA GESTÃO EM UMA ESCOLA MINEIRA QUE ATENDE ALUNOS DE ÁREA DE RISCO E EM VULNERABILIDADE SOCIAL

PROJETO ESTRATÉGICO EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL: ANÁLISE DE SUA GESTÃO EM UMA ESCOLA MINEIRA QUE ATENDE ALUNOS DE ÁREA DE RISCO E EM VULNERABILIDADE SOCIAL

Na história da educação brasileira do século XIX ao atual, o tempo integral esteve atrelado aos interesses políticos, sociais e econômicos. Felizmente, não foi esquecido e sempre foi colocado na pauta de discussão para o desenvolvimento da educação de qualidade. Assim, na atualidade, a educação em tempo integral está resguardada em várias legislações que tratam da garantia do acesso, da permanência, da equidade e da qualidade da educação, principalmente para o público infantojuvenil. O direito universal à educação e a necessidade de garantir uma educação de qualidade para todos reforçam a ideia da educação em tempo integral como política pública para todo Brasil. Nesse sentido, a proposta de educação integral vem ampliar as oportunidades de aprendizagem das crianças e adolescentes na tentativa de promover o bom desempenho escolar dos alunos através do seu desenvolvimento em diversas dimensões. Isso significa expandir o repertório sociocultural das crianças e adolescentes por meio do acesso aos bens culturais e aos diferentes contextos sociais, os quais são importantes para a formação e aos quais, de modo geral, crianças e adolescentes com um nível socioeconômico desfavorável e sujeitos à vulnerabilidade e ao risco social não têm acesso.
Mostrar mais

118 Ler mais

Show all 10000 documents...

temas relacionados