Características de Mercados e Modelos Maduros

No documento Publicações do PESC BRECHÓ-VCM: Uma Abordagem Baseada em Valor para Mercados de Componentes (páginas 47-50)

Capítulo 2 – Repositórios e Mercados de Componentes e o Processo de Gerência de

2.4 Mercados de Componentes

2.4.2. Características de Mercados e Modelos Maduros

Com o objetivo de extrair um conjunto de características importantes que viabilizem uma reflexão sobre o caso do mercado de componentes, o que corresponde a uma das estratégias da abordagem proposta por esta dissertação (Seção 4.2.3), faz-se necessário uma compreensão de mercados maduros e de outros modelos de negócio, focando no entendimento de ativos de outros contextos. A Tabela 2.7 e a Tabela 2.8 descrevem sucintamente alguns mercados analisados através de seu princípio de funcionamento, incluindo seus órgãos regulatórios, seus atores e como o valor dos seus ativos é determinado (PIVOTTO et al., 2008).

Tabela 2.7 – Breve conceituação de mercados e modelos maduros (I)

MERCADO DESCRIÇÃO

Mercado de Capitais

É constituído por bolsas de valores, sociedades corretoras e outras instituições financeiras autorizadas (BOVESPA, 2008). A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) é a instituição responsável por regular e normalizar as suas funções. Na bolsa de valores, os principais ativos correspondem às ações (menor fração do capital social de uma empresa) e às debêntures (títulos de dívida de médio e longo prazo emitidos no mercado para captação rápida de recursos). As ações são emitidas por uma companhia para captar recursos e são negociadas diariamente na bolsa, de acordo com a oferta e a procura. A determinação do preço inicial de uma ação é feita por meio da avaliação patrimonial da empresa realizada por especialistas no mercado. Após o lançamento na bolsa, o preço das ações é determinado pelo mercado e influenciado por diversas variáveis (e.g., dados indicativos da empresa, oferta de ações, fusões etc.), o que faz desse mercado um ambiente muito especulativo e de grande oscilação (BOVESPA, 2008).

Tabela 2.8 – Breve conceituação de mercados e modelos maduros (II) MERCADO DESCRIÇÃO Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F)

Consiste na principal bolsa de negociação de mercadorias do Brasil, regulada pela CVM, cuja principal função é o registro, a compensação e a liquidação de derivativos (MENDES, 2003), um nome genérico dado a contratos estabelecidos entre duas partes com liquidação futura, cujo preço depende ou é “derivado” do preço de outras mercadorias (FAVARO, 1996a). Os principais derivativos negociados na BM&F são o mercado futuro (i.e., estabelecimento de um contrato padronizado em que as partes compradora e vendedora se comprometem a comprar ou a vender determinada quantidade e qualidade de uma determinada commodity – mercadoria – em uma determinada data futura) e as opções (i.e., estabelecimento de direitos e obrigações sobre determinados títulos, com prazos e condições pré-estabelecidos). Uma extensão do conceito das opções financeiras pertence a um campo de pesquisa denominado opções reais (COPELAND & ANTIKAROV, 2001).

Mercado de Carbono

Desenvolveu-se a partir do tratado de redução de emissão de gases causadores do efeito estufa (AMBIENTE BRASIL, 2010). Neste mercado, os ativos são os créditos de carbono, isto é, certificados gerados dos projetos que são aprovados como redutores ou absorventes de emissões de gases do efeito estufa (certificados que autorizam o direito de poluir) (CARBONO BRASIL, 2010), cuja comercialização pode ocorrer para o cumprimento de metas de redução de emissão de carbono ou com o objetivo de investimento (ÉPOCA NEGÓCIOS, 2009). A empresa e/ou país que não cumpre as metas de redução progressiva, estabelecidas por lei, tem que comprar certificados das empresas e/ou países mais bem sucedidos, visando cumprir as metas instituídas pelo Protocolo de Kyoto (WIKIPEDIA, 2010).

Redes Peer-to- Peer (P2P) (BitTorrent)

Correspondem a redes onde os participantes trocam arquivos, enviando (seeders) e recebendo dados (leechers), e um de seus vários protocolos é o BitTorrent (POUWELSE et al., 2005), criado para distribuir grandes quantidades de dados sem que o distribuidor original arque sempre com custos de hardware, hospedagem e banda. Quando os dados são distribuídos, cada recipiente (ponto) fornece parte dos dados a novos participantes na rede. O usuário busca, na Web, o arquivo torrent de interesse e o executa em um cliente, que se conecta aos trackers (coordenadores da comunicação), dos quais recebe uma lista de seeders que estão transferindo as partes dos arquivos. Políticas de preferência para envio de dados podem ser feitas ao nível de cliente ou de tracker (e.g., os clientes podem enviar dados aos participantes que mais lhe enviaram dados e trackers podem controlar o envio de dados na rede).

Sites de Leilão Eletrônico (MercadoLivre)

Conhecidos como e-commerce (AOYAMA & YAMASHITA, 1998), permitem a realização de negociações entre participantes (vendedores e consumidores), que recebem pontos de reputação (positivos, negativos ou neutros). Um site oferece a infra-estrutura para que os vendedores disponibilizem seus produtos, requerendo um percentual do valor, caso a venda se concretize. Para evitar negociações externas, selos especiais de reputação são oferecidos aos grandes negociadores (vendedores). Além disso, há negociações convencionais, de preço fixo: o consumidor realiza a compra, efetua o pagamento e, após a confirmação, o vendedor despacha o produto. Os consumidores têm ainda a opção de um método seguro, o MercadoPago (MERCADOLIVRE, 2010b), no qual o pagamento é efetuado diretamente ao site, que retém a quantia e a libera ao vendedor, após a chegada do produto às mãos do consumidor.

A partir dessa sumarização, algumas características foram identificadas e delineadas a fim de realizar uma análise comparativa, mostrada na Tabela 2.9:

• Valor esgotável: possibilidade de um ativo perder o seu valor por algum motivo. Por exemplo, no mercado de opções, a opção não tem mais nenhum valor após o vencimento do seu prazo de execução;

• Produção de ativos esgotável: capacidade de um ativo ser produzido infinitamente. Por exemplo, no caso do software, a sua replicação é não-esgotável (basta copiar os arquivos para um CD e vender o produto, processo este realizado infinitas vezes); • Troca de ativos: propriedade que indica se, em um mercado (ou modelo), existe a

troca de ativos entre os agentes de uma negociação. Por exemplo, na Rede P2P sob o protocolo BitTorrent, os agentes trocam arquivos entre si;

• Pontos virtuais: propriedade que indica se o mercado (ou modelo) possui troca de pontos virtuais ao invés de moeda corrente;

• Existe uma entidade central?: questionamento referente à existência de uma entidade centralizadora (ou de referência) para os negócios do mercado;

• Esta entidade é remunerada?: caso a resposta do questionamento anterior seja afirmativa, deve-se entender se esta entidade retém benefício financeiro do mercado; • Razão negócios por item: razão que indica se o mercado (ou modelo) possui uma

quantidade de negócios por item/ativo alta ou baixa;

• Volume financeiro por item/dia: razão que indica se o mercado (ou modelo) possui um alto volume de capital sendo trocado entre os agentes por item/ativo por dia; • Reputação dos stakeholders: indica se o mercado (ou modelo) possui um sistema de

reputação para qualificar seus agentes.

Tabela 2.9 – Análise de mercados e modelos maduros MERCADO CARACTERÍSTICA Bolsa de Valores Opções e Futuros Mercado de Carbono Redes BitTorrent Mercado Livre

Valor esgotável NÃO SIM NÃO --- NÃO

Produção de ativos esgotável SIM SIM SIM NÃO SIM

Troca de ativos NÃO NÃO SIM SIM NÃO

Pontos virtuais NÃO NÃO SIM SIM NÃO

Existe uma entidade central? SIM SIM SIM SIM SIM

Esta entidade é remunerada? SIM SIM SIM NÃO SIM

Razão Negócios por item ALTA ALTA ALTA BAIXA BAIXA

Volume financeiro por item/dia ALTO ALTO ALTO --- BAIXO

Reputação dos stakeholders NÃO NÃO NÃO SIM SIM

MERCADO CARACTERÍSTICA Bolsa de Valores Opções e Futuros Mercado de Carbono Redes BitTorrent Mercado Livre

Valor esgotável NÃO SIM NÃO --- NÃO

Produção de ativos esgotável SIM SIM SIM NÃO SIM

Troca de ativos NÃO NÃO SIM SIM NÃO

Pontos virtuais NÃO NÃO SIM SIM NÃO

Existe uma entidade central? SIM SIM SIM SIM SIM

Esta entidade é remunerada? SIM SIM SIM NÃO SIM

Razão Negócios por item ALTA ALTA ALTA BAIXA BAIXA

Volume financeiro por item/dia ALTO ALTO ALTO --- BAIXO

Reputação dos stakeholders NÃO NÃO NÃO SIM SIM

No contexto deste trabalho de pesquisa, as características delineadas, bem como as comparações entre os mercados e modelos maduros realizadas, favoreceram o

desenvolvimento de uma análise do caso dos ativos de um mercado de componentes. Isso representa uma das estratégias-base da abordagem proposta, apresentada e discutida na Seção 4.2.3.

2.4.3. Inibidores, Riscos e Problemas em Aberto para um Mercado

No documento Publicações do PESC BRECHÓ-VCM: Uma Abordagem Baseada em Valor para Mercados de Componentes (páginas 47-50)