1 INTRODUÇÃO

2.4 PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO – PDP

2.4.1 PDP como Estratégia

Inicialmente, conceitua-se a questão de estratégia, pois se percebe que está relacionada à competitividade, podendo auxiliar a impulsionar procedimentos do PDP para melhorar a

performance da empresa. É possível observar que não há uma definição única aceita para a

estratégia. Entretanto, Mintzberg, Ahlstrand e Lampel (2000), assim como Porter (2004; 1990), relacionam a estratégia corporativa ao PDP.

Na percepção de Mintzberg, Ahlstrand e Lampel (2000) existem dimensões da estratégia como: plano, padrão, posição, perspectiva e processo (5P's da Estratégia). Em muitos momentos, as organizações lidam com estas ideias sem formular uma estratégia para tal, por isso, podem sofrer alterações ao longo do tempo.

coeso, visivelmente lógico e altamente decidido, colocando assim, a empresa em posição para obter vantagem competitiva (estratégia competitiva).

A essência da formulação de estratégias é saber lidar com a concorrência de forma competitiva. Porter (2004); Mintzberg, Ahlstrand e Lampel (2000); Ansoft (1993); Andrews (1988) comentam que à medida que a organização é capaz de desenvolver suas estratégias e definir quais os mercados e os métodos competitivos, seus processos são alinhados focando seus objetivos. Com esta visão de competitividade a empresa traça seu PDP para atender às estratégias propostas.

No entanto, Teece, Pisano e Shuen (1997), Mintzberg, Ahlstrand e Lampel (2000), colocam que as ações estratégicas podem desenvolver situações de contorno ou de enfrentamento das contingências, em função da revisão do seu plano de ação e posicionamento. Para que isso ocorra, é necessário que se aprenda com as falhas cometidas, se analise o momento presente e assim, construa um futuro previsível, com isso, antecipando possíveis problemas, estabelecendo o foco e traçando um caminho para atingi-lo de forma sustentável.

Nesta tese, a abordagem que fundamenta a pesquisa foca-se na etapa de transformação que envolve o processo e desenvolvimento de produto (PDP), suas particularidades, antecedentes que atuem de forma positiva e resultem em uma agregação de valor ao cliente, trazendo maiores ganhos para a organização.

Com destaque, dentro do PDP ocorre o processo criativo, que pela visão de Wallas (1926); Alberti (2006) e Rozenfeld et al. (2006) é o “caminho” que a mente faz quando se quer gerar uma ideia ou tomar alguma decisão. Conforme estes autores, tal processo se divide em: preparação, incubação, iluminação e implementação. Sob esta ótica, a criatividade é apenas uma etapa do processo criativo, que ocorre no estágio que se chama “iluminação”. É justamente quando se percebe a resolução de alguma questão ou gera-se alguma nova ideia.

Em outras palavras, pode se afirmar, dentro do contexto de Wallas (1926); Alberti, (2006); Rozenfeld, et al.( 2006), que o processo criativo consiste na habilidade de desenvolver a qualidade do pensamento do indivíduo. Quando se usam técnicas ou ferramentas do processo criativo constata-se que existem outras alternativas, opções ou visões, antes de abordar a decisão definitiva do que se pretende.

É dentro deste contexto que o alinhamento da estratégia de negócio da organização precisa ter como um de seus pilares, a Gestão do Processo de Desenvolvimento do Produto, visto que esta é considerada uma estratégia (CLARK, FUJIMOTO, 1991; ULRICH; EPPINGER, 2000).

Kaplan e Norton (2004) e Harrison (2005) salientam que uma vantagem competitiva representa o perfil de competência da empresa em relação aos concorrentes, os recursos disponíveis e a tecnologia adotada, enfim todos os diferenciais que ela possui para enfrentar as demais empresas concorrentes do seu ambiente. Para Hamel e Prahalad (1995), as competências essenciais compreendem o aprendizado em grupo na organização, focando na coordenação de diversas habilidades de produção, integrando as múltiplas correntes de tecnologia, à organização do trabalho e à entrega de valor.

Diante do exposto, a vantagem competitiva se apresenta através do valor que uma empresa consegue criar para seus clientes e que ultrapasse o custo de fabricação pela mesma. Identifica-se que o valor é vinculado ao que os compradores estão dispostos a pagar, e o valor superior provém da oferta de preços mais baixos do que a concorrência por benefícios semelhantes, ou do fornecimento de benefícios singulares que estimulem o cliente a pagar um preço maior.

Clark e Fujimoto (1991) e Ulrich e Eppinger (2000) descrevem o foco do negócio da organização, sua estratégia, produto e o modo como ela se organiza e gerencia o PDP, determinando quais resultados serão obtidos no mercado. É fundamental identificar rapidamente, por parte da empresa, as exigências crescentes de mercado, adequando sua estratégia de forma a manter uma vantagem competitiva no processo de desenvolvimento de produto.

Dentro desta abordagem, é possível identificar que cada processo tem suas características e que em cada enfoque podem se desenvolver métodos que auxiliem na conquista de resultados positivos dentro do PDP.

A Figura 3 mostra as principais referências encontradas na literatura e as fases do PDP propostas por cada um dos autores pesquisados.

Figura 3: Fases de Desenvolvimento do Produto WHEELWRIGHT;

CLARK (1992)

COOPER (1993)

ROZENFELD et al. (2006) ULRICH e EPPINGER (2007) Desenvolvimento do conceito Planejamento do produto Engenharia do produto e processo Produção, lote piloto e aumento da produção Avaliação preliminar Detalhamento da ideia Desenvolviment o Validação e testes Lançamento no mercado Pré-desenvolvimento

- .Planejamento estratégico dos produtos - Planejamento do projeto Desenvolvimento - Projeto informacional - Projeto conceitual - Projeto detalhado - Preparação da produção - Lançamento do produto Pós-desenvolvimento

- Acompanhar produto e processo - Descontinuar o produto

Planejamento

Desenvolvimento conceitual Projeto dos sistemas do produto Projeto detalhado do produto Teste e refinamento Homologar o processo Treinar a empresa

Dentro desta tese, as fases expostas pelos autores da Figura 3 para o PDP, podem ser questões chaves que impactam no desenvolvimento da filosofia Lean no PDP. Desta forma, apresentá-las se torna importante para, no decorrer do estudo, alinhá-lo com os fatores antecedentes que influenciam nos resultados do PDP.

No documento Antecedentes na implementação da filosofia lean no processo e desenvolvimento de produto (PDP) (páginas 32-35)