DIÁRIO DA JUSTIÇA Aracaju/SE, segunda-feira, 09 de fevereiro de Nº 2792

Texto

(1)

PRESIDÊNCIA DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

ATOS ADMINISTRATIVOS

R E S O L U Ç Ã O

03/2009

DIÁRIO DA JUSTIÇA

Aracaju/SE, segunda-feira, 09 de fevereiro de 2009. Nº 2792

Presidente - Des. Roberto Eugenio da Fonseca Porto Vice-Presidente - Des. Cezário Siqueira Neto

Corregedor-Geral - Desª. Maria Aparecida Santos Gama da Silva

Desª. Clara Leite de Rezende

Desª. Marilza Maynard Salgado de Carvalho Des. José Alves Neto

Des. Cláudio Dinart Déda Chagas Desª. Célia Pinheiro Silva Menezes Des. Luiz Antônio Araújo Mendonça Des. Osório de Araújo Ramos Filho Des. Netônio Bezerra Machado Des. Edson Ulisses de Melo Desª. Suzana Maria Carvalho Oliveira

Procuradora-Geral de Justiça

Drª Maria Cristina da G. e S. Foz Mendonça

(Sessão: quarta-feira, às 8h30min – 8º andar)

Presidente - Des. Roberto Eugenio da Fonseca Porto

Des. José Alves Neto Des. Cezário Siqueira Neto

Desª. Maria Aparecida Santos Gama da Silva Desª. Suzana Maria Carvalho Oliveira

Suplentes

Des.Luiz Antônio Araújo Mendonça Des. Edson Ulisses de Melo

Procuradora-Geral de Justiça

Drª Maria Cristina da G. e S. Foz Mendonça (Sessão: quarta-feira, após o Pleno – 8º andar)

Presidente - Desª. Célia Pinheiro Silva Menezes

Desª. Célia Pinheiro Silva Menezes Des. Netônio Bezerra Machado Des. Edson Ulisses de Melo

Procuradores de Justiça

Dr. José Luiz Melo

Drª Maria Creuza Brito de Figueiredo Drª Maria Joselita Almeida Barbosa

Secretária Judiciária

Belª Ivana Rocha Melo Rezende

Subsecretária - Belª Ana Vitória Mello Santos

(Sessões: quinta-feira, às 8h30min - 8º andar)

TRIBUNAL PLENO

Secretária Judiciária

Belª Ivana Rocha Melo Rezende

CONSELHO DA MAGISTRATURA

CÂMARA CRIMINAL

Presidente - Desª. Clara Leite de Rezende

Desª. Marilza Maynard Salgado de Carvalho Des. José Alves Neto

Des. Cláudio Dinart Déda Chagas Des.Luiz Antônio Araújo Mendonça Des. Cezário Siqueira Neto Des. Osório de Araújo Ramos Filho Desª. Suzana Maria Carvalho Oliveira

Procuradores de Justiça

Dr. José Carlos de Oliveira Filho

Drª Maria Cristina da G. e S. Foz Mendonça Drª Maria Izabel Santana de Abreu Drª Maria Luiza Vieira Cruz Dr. Rodomarques Nascimento Dr. Moacyr Soares da Motta

(Sessão: quinta-feira , às 8h30min, quinzenalmente – 8º andar)

PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL

Presidente - Desª. Clara Leite de Rezende

Procuradores de Justiça

Dr. José Carlos de Oliveira Filho Drª Maria Izabel Santana de Abreu

Secretária Judiciária

Belª Ivana Rocha Melo Rezende

Subsecretária - Belª Luciana Goes Freitas Dantas

(Sessões: segunda-feira e terça-feira, às 8h30min - 8º andar)

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL

Presidente - Desª Marilza Maynard Salgado de Carvalho

Procuradores de Justiça

Drª Maria Cristina G. S. Foz Mendonça Drª Maria Luiza Vieira Cruz

Dr. Rodomarques Nascimento Dr. Moacyr Soares da Motta

Secretária Judiciária

Belª Ivana Rocha Melo Rezende

Subsecretário - Bel. Adriano dos Santos Leal

(Sessões: segunda-feira e terça-feira, às 8 horas - 8º andar)

CÂMARAS CÍVEIS REUNIDAS

Secretária Judiciária

Subsecretária

Belª Ivana Rocha Melo Rezende

Belª Luciana Goes Freitas Dantas

GRUPO I

Desª. Clara Leite de Rezende Des. José Alves Neto

Des. Cláudio Dinart Déda Chagas

GRUPO III

Des. Cláudio Dinart Déda Chagas Desª. Suzana Maria Carvalho Oliveira Desª. Clara Leite de Rezende

GRUPO II Des. José Alves Neto

Des. Cláudio Dinart Déda Chagas Desª. Suzana Maria Carvalho Oliveira

GRUPO IV

Desª. Suzana Maria Carvalho Oliveira Desª. Clara Leite de Rezende Des. José Alves Neto

GRUPO I

Desª. Marilza Maynard Salgado de Carvalho Des.Luiz Antônio Araújo Mendonça Des. Cezário Siqueira Neto

GRUPO III

Des. Cezário Siqueira Neto Des. Osório de Araújo Ramos Filho Desª. Marilza Maynard Salgado de Carvalho

GRUPO II

Des.Luiz Antônio Araújo Mendonça Des. Cezário Siqueira Neto Des. Osório de Araújo Ramos Filho

GRUPO IV

Des. Osório de Araújo Ramos Filho Desª. Marilza Maynard Salgado de Carvalho Des.Luiz Antônio Araújo Mendonça

(2)

Homologa resultado final do Concurso para Ingresso na Magistratura de Carreira do Estado de Sergipe.

O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE,

no uso das suas atribuições, conferidas pelo art. 10 da Lei Complementar Estadual

nº 88, de 30 de dezembro de 2003 (Código de Organização Judiciária do Estado de Sergipe), combinado com o art. 399, XIV, “f”, do Regimento

Interno do Tribunal de Justiça,

R E S O L V E

Art. 1º Fica homologado o resultado final do Concurso Público para ingresso na

carreira de Juiz Substituto do Estado de Sergipe, publicado

pelo Edital nº 02/2009 GP, da Comissão Examinadora deste Concurso.

Art. 2º Esta

Resolução entra em vigor na data da sua publicação.

Art. 3º Ficam revogadas as disposições em contrário.

Sala das Sessões do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe, em Aracaju, capital do Estado, aos quatro dias do mês de fevereiro do ano de dois

mil e nove.

Desembargador Roberto Eugenio da Fonseca Porto,

Presidente.

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, no uso das suas atribuições, conferidas pelo art. 21 da Lei

Complementar Estadual nº 88, de 30 de outubro de 2003 (Código de Organização Judiciária do Estado de Sergipe), baixou os seguintes Atos

Administrativos:

A T O S

Nº 214/2009 –

Nomeia Hélio Maciel de Andrade Neto para exercer o cargo em comissão de Assessor de Juiz da 5ª Vara Cível da Comarca de

Aracaju, símbolo CCS-01, tendo em vista que o nomeado apresentou Declaração Negativa de Relação Familiar/Impedimento para os fins da

Resolução nº 07, de 18 de outubro de 2005, do Conselho Nacional de Justiça, declarando não possuir relação familiar com membro ou servidor

(investido em cargo de direção ou assessoramento) deste Poder Judiciário, ou qualquer outro impedimento previsto na aludida Resolução, bem

como ser bacharel em Direito e atender às exigências do art. 59-A da Lei nº 2.148, de 21 de dezembro de 1977 (Estatuto dos Funcionários

Públicos Civis do Estado de Sergipe), acrescido pela Lei Complementar nº 149, de 14 de dezembro de 2007, combinado com o art. 3º desta

mesma Lei.

Nº 215/2009 –

Nomeia Juliana de Azevedo Santa Rosa para exercer o cargo em comissão de Assessor de Juiz da 5ª Vara Cível da Comarca

de Aracaju, símbolo CCS-01, tendo em vista que a nomeada apresentou Declaração Negativa de Relação Familiar/Impedimento para os fins da

Resolução nº 07, de 18 de outubro de 2005, do Conselho Nacional de Justiça, declarando não possuir relação familiar com membro ou servidor

(investido em cargo de direção ou assessoramento) deste Poder Judiciário, ou qualquer outro impedimento previsto na aludida Resolução, bem

como ser bacharela em Direito e atender às exigências do art. 59-A da Lei nº 2.148, de 21 de dezembro de 1977 (Estatuto dos Funcionários

Públicos Civis do Estado de Sergipe), acrescido pela Lei Complementar nº 149, de 14 de dezembro de 2007, combinado com o art. 3º desta

mesma Lei.

Nº 217/2009

– Nomeia a bela. Patrícia Cunha Barreto de Carvalho para exercer o cargo de Juiz Substituto, aprovado no Concurso Público de

que trata o Edital nº 001/2007 GP, publicado no Diário da Justiça de 19 de dezembro de 2007, retificado pelo Edital nº 002/2008, publicado no

Diário da Justiça de 18 de março de 2008, e homologado em sessão do Tribunal Pleno de 04 de fevereiro de 2009.

Nº 218/2009 –

Nomeia o bel. Carlos Rodrigo de Moraes Lisboa para exercer o cargo de Juiz Substituto, aprovado no Concurso Público de

que trata o Edital nº 001/2007 GP, publicado no Diário da Justiça de 19 de dezembro de 2007, retificado pelo Edital nº 002/2008, publicado no

Diário da Justiça de 18 de março de 2008, e homologado em sessão do Tribunal Pleno de 04 de fevereiro de 2009.

Nº 219/2009

– Nomeia o bel. Alex Caetano de Oliveira para exercer o cargo de Juiz Substituto, aprovado no Concurso Público de que trata o

Edital nº 001/2007 GP, publicado no Diário da Justiça de 19 de dezembro de 2007, retificado pelo Edital nº 002/2008, publicado no Diário da

Justiça de 18 de março de 2008, e homologado em sessão do Tribunal Pleno de 04 de fevereiro de 2009.

Nº 220/2009

– Nomeia a bela. Anna Paula de Freitas Maciel para exercer o cargo de Juiz Substituto, aprovado no Concurso Público de que

trata o Edital nº 001/2007 GP, publicado no Diário da Justiça de 19 de dezembro de 2007, retificado pelo Edital nº 002/2008, publicado no Diário

da Justiça de 18 de março de 2008, e homologado em sessão do Tribunal Pleno de 04 de fevereiro de 2009.

Nº 221/2009

– Nomeia o bel. Raphael Silva Reis para exercer o cargo de Juiz Substituto, aprovado no Concurso Público de que trata o Edital

nº 001/2007 GP, publicado no Diário da Justiça de 19 de dezembro de 2007, retificado pelo Edital nº 002/2008, publicado no Diário da Justiça de

18 de março de 2008, e homologado em sessão do Tribunal Pleno de 04 de fevereiro de 2009.

Nº 222/2009

– Nomeia o

bel. Glauber Dantas Rebouças para exercer o cargo de Juiz Substituto, aprovado no Concurso Público de que

trata o Edital nº 001/2007 GP, publicado no Diário da Justiça de 19 de dezembro de 2007, retificado pelo Edital nº 002/2008, publicado no Diário

da Justiça de 18 de março de 2008, e homologado em sessão do Tribunal Pleno de 04 de fevereiro de 2009.

Nº 223/2009 –

Nomeia o bel. Haroldo Luiz Rigo da Silva para exercer o cargo de Juiz Substituto, aprovado no Concurso Público de que trata o

Edital nº 001/2007 GP, publicado no Diário da Justiça de 19 de dezembro de 2007, retificado pelo Edital nº 002/2008, publicado no Diário da

Justiça de 18 de março de 2008, e homologado em sessão do Tribunal Pleno de 04 de fevereiro de 2009.

Nº 224/2009

– Nomeia a bela. Cláudia do Espírito Santo para exercer o cargo de Juiz Substituto, aprovado no Concurso Público de que trata

o Edital nº 001/2007 GP, publicado no Diário da Justiça de 19 de dezembro de 2007, retificado pelo Edital nº 002/2008, publicado no Diário da

Justiça de 18 de março de 2008, e homologado em sessão do Tribunal Pleno de 04 de fevereiro de 2009.

Nº 225/2009

– Nomeia o bel. Roberto Alcântara de Oliveira Araújo para exercer o cargo de Juiz Substituto, aprovado no Concurso Público de

que trata o Edital nº 001/2007 GP, publicado no Diário da Justiça de 19 de dezembro de 2007, retificado pelo Edital nº 002/2008, publicado no

Diário da Justiça de 18 de março de 2008, e homologado em sessão do Tribunal Pleno de 04 de fevereiro de 2009.

Nº 226/2009

– Nomeia o bel. Otávio Augusto Bastos Abdala para exercer o cargo de Juiz Substituto, aprovado no Concurso Público de que

trata o Edital nº 001/2007 GP, publicado no Diário da Justiça de 19 de dezembro de 2007, retificado pelo Edital nº 002/2008, publicado no Diário

da Justiça de 18 de março de 2008, e homologado em sessão do Tribunal Pleno de 04 de fevereiro de 2009.

Nº 227/2009

– Nomeia o bel. Edilberto Martins de Oliveira para exercer o cargo de Juiz Substituto, aprovado no Concurso Público de que

trata o Edital nº 001/2007 GP, publicado no Diário da Justiça de 19 de dezembro de 2007, retificado pelo Edital nº 002/2008, publicado no Diário

da Justiça de 18 de março de 2008, e homologado em sessão do Tribunal Pleno de 04 de fevereiro de 2009.

Nº 228/2009 –

Nomeia o bel. Luiz Eduardo Araújo Portela para exercer o cargo de Juiz Substituto, aprovado no Concurso Público de que trata

o Edital nº 001/2007 GP, publicado no Diário da Justiça de 19 de dezembro de 2007, retificado pelo Edital nº 002/2008, publicado no Diário da

Justiça de 18 de março de 2008, e homologado em sessão do Tribunal Pleno de 04 de fevereiro de 2009.

Nº 229/2009

– Nomeia a bela. Erica Magri Milani para exercer o cargo de Juiz Substituto, aprovado no Concurso Público de que trata o Edital

nº 001/2007 GP, publicado no Diário da Justiça de 19 de dezembro de 2007, retificado pelo Edital nº 002/2008, publicado no Diário da Justiça de

18 de março de 2008, e homologado em sessão do Tribunal Pleno de 04 de fevereiro de 2009.

Nº 230/2009

– Nomeia a bela. Maria Alice Alves Santos Melo para exercer o cargo de Juiz Substituto, aprovado no Concurso Público de que

trata o Edital nº 001/2007 GP, publicado no Diário da Justiça de 19 de dezembro de 2007, retificado pelo Edital nº 002/2008, publicado no Diário

da Justiça de 18 de março de 2008, e homologado em sessão do Tribunal Pleno de 04 de fevereiro de 2009.

(3)

DESEMBARGADOR ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO,

Presidente.

*Todos os Atos Administrativos acima especificados estão disponíveis, na sua íntegra, no site

www.tj.se.gov.br/

, no menu

Publicações.

PUBLICAÇÃO DA 1A. CÂMARA CÍVEL

AGRAVO DE INSTRUMENTO

NO. ACORDÃO...: 766/2009

ESCRIVANIA...: 1A.

NO. DO PROCESSO....: 2008215074

NO. DO FEITO...: 1703/2008

PROCEDÊNCIA...: 10ª VARA CÍVEL GRUPO...: III - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE MEMBRO...: DES. JOSÉ ALVES NETO

MEMBRO...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) PROCURADOR...: DRA. ANA CHRISTINA SOUZA BRANDI

AGRAVANTE...: IZA CONCEICAO LEO DO PRADO ANDRADE

ADVOGADO...: SÍLVIA FERNANDA CARVALHO MENEZES - OAB: 4726/SE AGRAVANTE...: RITA DE CASSIA HORA ALVES

ADVOGADO...: SÍLVIA FERNANDA CARVALHO MENEZES - OAB: 4726/SE AGRAVANTE...: MARIA DO ROSARIO MARTINS DE ALMEIDA

ADVOGADO...: SÍLVIA FERNANDA CARVALHO MENEZES - OAB: 4726/SE AGRAVANTE...: ANDREA GAMA DA SILVA FIGUEIREDO

ADVOGADO...: SÍLVIA FERNANDA CARVALHO MENEZES - OAB: 4726/SE AGRAVANTE...: MARIA RUTELMA NUNES DE SANTANA

ADVOGADO...: SÍLVIA FERNANDA CARVALHO MENEZES - OAB: 4726/SE AGRAVANTE...: MARCONI DE OLIVEIRA LEAO

ADVOGADO...: SÍLVIA FERNANDA CARVALHO MENEZES - OAB: 4726/SE AGRAVADO...: PREVI CAIXA DE PREV. DOS FUNC. DO BANCO DO BRASIL EMENTA :

AGRAVO DE INSTRUMENTO. DECISÃO DENEGATÓRIA DO PEDIDO DE GRATUIDADE DA JUSTIÇA. REFORMA. (I) POBREZA. COMPROVAÇÃO PRÉVIA. DESNECESSIDADE. PRESUNÇÃO RELATIVA. SIMPLES DECLARAÇÃO. INTELIGÊNCIA DO PARÁGRAFO ÚNICO, DOS ARTS. 2º E 4º, § 1º, DA LEI N. 1.060/1950, PLENAMENTE RECEPCIONADOS PELO ART. 5º, INCISO LXXIV, DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL. PRECEDENTES STF E STJ. (II) INDEFERIMENTO. POSSIBILIDADE. FUNDAMENTAÇÃO. PROVAS DOS AUTOS. PRECEDENTES STJ. I - É DESNECESSÁRIA A COMPROVAÇÃO DO ESTADO DE POBREZA PELO REQUERENTE, A FIM DE LOGRAR A CONCESSÃO DA ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA, SENDO SUFICIENTE A SUA AFIRMAÇÃO DE QUE NÃO ESTÁ EM CONDIÇÕES PARA ARCAR COM AS CUSTAS PROCESSUAIS, PRESUMINDO-SE A CONDIÇÃO DE POBREZA, ATÉ PROVA EM CONTRÁRIO. (...) (AGRG NO AG 908.647/RS, REL. MINISTRA LAURITA VAZ, QUINTA TURMA, JULGADO EM 18/10/2007, DJ 12/11/2007 P. 283).II - O MAGISTRADO PODE INDEFERIR, INCLUSIVE DE PLANO, O BENEFÍCIO DA GRATUIDADE DA JUSTIÇA, DESDE QUE LASTREADO EM FUNDADAS RAZÕES, DEVIDAMENTE COMPROVADAS NOS AUTOS, PORQUANTO A DECLARAÇÃO DE POBREZA FIRMADA PELO REQUERENTE CONSUBSTANCIA PRESUNÇÃO JURIS TANTUM, SUSCETÍVEL DE ELISÃO. III - NA HIPÓTESE DOS AUTOS, O INDEFERIMENTO LIMINAR DECORREU, SIMPLESMENTE, DA AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO PRÉVIA DA HIPOSSUFICIÊNCIA DOS AUTORES, CONTRARIANDO A JURISPRUDÊNCIA FIRMADA NO ÂMBITO DOS TRIBUNAIS SUPERIORES SOBRE A MATÉRIA. RECURSO CONHECIDO E PROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

ACORDA A PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL, POR SEU GRUPO III, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, À UNANIMIDADE, DAR PROVIMENTO AO RECURSO INTERPOSTO, NOS TERMOS DO VOTO PROFERIDO PELA EXCELENTÍSSIMA SENHORA DESEMBARGADORA RELATORA.VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS DE AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1703/2008, EM QUE FIGURAM COMO PARTES AS ACIMA INDICADAS. AGRAVO DE INSTRUMENTO NO. ACORDÃO...: 764/2009 ESCRIVANIA...: 1A. NO. DO PROCESSO....: 2008216740 NO. DO FEITO...: 1903/2008

PROCEDÊNCIA...: 1º VARA CIVEL DE ESTÂNCIA GRUPO...: III - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE MEMBRO...: DES. JOSÉ ALVES NETO

MEMBRO...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) PROCURADOR...: DRA. MARIA LUIZA VIEIRA CRUZ

DIST. VINCULADO AO.: 2005201051

AGRAVANTE...: MUNICIPIO DE ESTANCIA

ADVOGADO...: ALESSANDRA ALVES DE OLIVEIRA - OAB: 3942/SE

AGRAVADO...: ESCRITORIO CENTRAL DE ARRECAD.E DISTRIBUICAO-ECAD ADVOGADO...: ALEXANDRE SANTANA SAMPAIO - OAB: 68-B/SE

EMENTA :

AGRAVO DE INSTRUMENTO. DIREITOS AUTORAIS. LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA. (I) PRELIMINAR. AUSÊNCIA DE DOCUMENTO ESSENCIAL. INSTRUMENTO SUFICIENTEMENTE FORMADO. (II) EXCESSO DE EXECUÇÃO. INCLUSÃO, NO CÁLCULO DA DÍVIDA, DE VALORES NÃO PREVISTOS NO ACÓRDÃO SOB LIQUIDAÇÃO. DECISÃO REFORMADA. I- ESTANDO O INSTRUMENTO DEVIDAMENTE FORMADO, COM TODOS OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS À COMPREENSÃO E SOLUÇÃO DA CONTROVÉRSIA, A PRELIMINAR SUSCITADA PELA AGRAVADA, DE AUSÊNCIA DE DOCUMENTO ESSENCIAL, DEVE SER REJEITADA. II- O ACÓRDÃO Nº 4221/2006 DETERMINOU A UTILIZAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO DOS FESTEJOS JUNINOS DE ESTÂNCIA, CONSTANTE ÀS FLS. 16/20 DOS AUTOS ORIGINÁRIOS, PARA O CÁLCULO DO VALOR DEVIDO PELO MUNICÍPIO AGRAVANTE À RECORRIDA. POR CONTA DISSO, OS VALORES INCLUÍDOS INDEVIDAMENTE NOS CÁLCULOS DA LIQUIDAÇÃO DEVEM SER EXPURGADOS, CABENDO AO JUÍZO MONOCRÁTICO REFAZER AS CONTAS. RECURSO CONHECIDO E PROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

ACORDA A PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL, POR SEU GRUPO III, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, À UNANIMIDADE, EM CONHECER DO RECURSO INTERPOSTO, PARA LHE DAR PROVIMENTO, NOS TERMOS DO VOTO PROFERIDO PELA EXCELENTÍSSIMA SENHORA DESEMBARGADORA RELATORA. VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS DE AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1903/2008, EM QUE FIGURAM

SECRETARIA JUDICIÁRIA

(4)

COMO PARTES AS ACIMA INDICADAS. AGRAVO DE INSTRUMENTO NO. ACORDÃO...: 761/2009 ESCRIVANIA...: 1A. NO. DO PROCESSO....: 2008217465 NO. DO FEITO...: 1986/2008

PROCEDÊNCIA...: 15ª VARA CÍVEL GRUPO...: I - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE

MEMBRO...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO MEMBRO...: DES. JOSÉ ALVES NETO

PROCURADOR...: DR. JOSE LUIZ MELO DIST. VINCULADO AO.: 2006211330

AGRAVANTE...: SEVERINO PEREIRA DA SILVA JUNIOR ADVOGADO...: CARLOS ADLER FONTES MELO - OAB: 4615/SE AGRAVADO...: UNIBANCO - UNIAO DE BANCOS BRASILEIROS S/A

ADVOGADO...: MARIA HORTENSIA AYRES DE BRITTO SANTOS - OAB: 3285/SE EMENTA :

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO DE INSTRUMENTO. (I) DECISÃO ULTRA PETITA. INOCORRÊNCIA. REDUÇÃO DA MULTA DIÁRIA FIXADA. POSSIBILIDADE. ART. 461, § 6º, DO CPC. AUTORIZAÇÃO LEGAL. PRECEDENTES. (II) EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. REJEIÇÃO. PROSSEGUIMENTO DO PROCESSO EXECUTIVO. RECURSO CABÍVEL. AGRAVO DE INSTRUMENTO. PRECEDENTES.I - O § 6º, DO ART. 461, DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL, ENUNCIA QUE O JUIZ PODERÁ, DE OFÍCIO, MODIFICAR O VALOR OU A PERIODICIDADE DA MULTA, CASO VERIFIQUE QUE SE TORNOU INSUFICIENTE OU EXCESSIVA .II - (...). 1. A EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE É DEFESA INTERINAL DO EXECUTADO NO BOJO DE EXECUÇÃO E QUE TEM POR FINALIDADE OBSTAR OS ATOS EXECUTIVOS, POR ISSO QUE QUANDO INDEFERIDA, O ATO QUE A REJEITA TEM NATUREZA INTERLOCUTÓRIA. 2. DEVERAS, A REJEIÇÃO DA EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE COM O PROSSEGUIMENTO DO PROCESSO DE EXECUÇÃO DESAFIA AGRAVO DE INSTRUMENTO, OU RETIDO, QUE, A FORTIORI, SÃO OS MEIOS PROCESSUAIS ADEQUADOS PARA EVITAR A PRECLUSÃO.(...) (RESP 749.184/MG, REL. MINISTRO LUIZ FUX, PRIMEIRA TURMA, JULGADO EM 13/03/2007, DJ 02/04/2007 P. 236).RECURSO CONHECIDO E DESPROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

ACORDA A PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL, POR SEU GRUPO I, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, À UNANIMIDADE, JULGAR IMPROVIDO O RECURSO INTERPOSTO, NOS TERMOS DO VOTO PROFERIDO PELA EXCELENTÍSSIMA SENHORA DESEMBARGADORA RELATORA.VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS DE AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1986/2008, EM QUE FIGURAM COMO PARTES AS ACIMA INDICADAS. AGRAVO DE INSTRUMENTO NO. ACORDÃO...: 756/2009 ESCRIVANIA...: 1A. NO. DO PROCESSO....: 2008218415 NO. DO FEITO...: 2110/2008

PROCEDÊNCIA...: 7ª VARA CÍVEL GRUPO...: II - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) MEMBRO...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO

MEMBRO...: DES. JOSÉ ALVES NETO

AGRAVANTE...: BANCO MERCANTIL DO BRASIL S/A ADVOGADO...: GILVAN DA CONCEIÇÂO - OAB: 1661/SE AGRAVADO...: ALBERTO NOGUEIRA SILVA

ADVOGADO...: JOÃO MARIA RODRIGUES CALDAS - OAB: 1735/SE EMENTA :

E M E N T A AGRAVO DE INSTRUMENTO - CUMPRIMENTO DE SENTENÇA ORIUNDA DA REVISIONAL DE CONTRATO - CADASTRAMENTO DO DEVEDOR EM ÓRGÃOS DE RESTRIÇÃO AO CRÉDITO DO SPC E SERASA - COMINAÇÃO DE MULTA POR DECISÃO JUDICIAL ANTECIPATÓRIA DE TUTELA - EXECUÇÃO DAS ASTREINTES - CABIMENTO - TÍTULO EXECUTIVO JUDICIAL - ALEGAÇÃO DE CUMPRIMENTO PARCIAL DA TUTELA - INCLUSÃO APENAS NO SPC DO NOME DO AGRAVADO - REDUÇÃO DO VALOR DAS ASTREINTES PELA METADE DEFINIDA PELO JUÍZO A QUO - EQUÍVOCO - MULTA E DECISÃO ÚNICAS - REDUÇÃO DAS ASTREINTES DE OFÍCIO PARA R$20.000,00 (VINTE MIL REAIS) - POSSIBILIDADE A QUALQUER TEMPO - INTELIGÊNCIA DO ART.461, §6º, DO CPC VEDADO O ENRIQUECIMENTO SEM CAUSA - OBSERVÂNCIA DO PRINCÍPIO DA RAZOABILIDADE - RECURSO CONHECIDO E PROVIDO PARCIALMENTE. 1- A REDUÇÃO DA MULTA PELO JUÍZO A QUO DO MONTANTE DE 50% DO IMPORTE DE R$86.297.71 AINDA É CONSIDERADA EXCESSIVA. 2- O ART.461, §6º, DO CPC AUTORIZA AO JUIZ, DE OFÍCIO, MODIFICAR O VALOR DA MULTA EM CASO DE INSUFICIÊNCIA OU EXCESSO. 3- CONSIDERANDO VEDADO O ENRIQUECIMENTO SEM CAUSA, REDUZO PARA O MONTANTE RAZOÁVEL DE R$20.000,00 (VINTE MIL REAIS) A MULTA ARBITRADA

CONCLUSÃO:

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS, ACORDAM OS DESEMBARGADORES DO II GRUPO DA 1ª CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESA. CLARA LEITE DE REZENDE, POR UNANIMIDADE, CONHECER DO AGRAVO E DAR-LHE PROVIMENTO PARCIAL, NA CONFORMIDADE DO VOTO DA RELATORA A SEGUIR, QUE FICA FAZENDO PARTE INTEGRANTE DESTE JULGADO.

APELAÇÃO CÍVEL

NO. ACORDÃO...: 775/2009

ESCRIVANIA...: 1A.

NO. DO PROCESSO....: 2008216172

NO. DO FEITO...: 5785/2008

PROCEDÊNCIA...: 3ª VARA CÍVEL GRUPO...: IV - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) REVISOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE

MEMBRO...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO PROCURADOR...: DRA.MARIA JOSELITA ALMEIDA BARBOSA APELANTE...: DJS CONSTRUCOES LTDA

ADVOGADO...: JOSÉ ROBSON ALMEIDA SANTOS - OAB: 2477/SE APELADO...: EMURB - EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZACAO ADVOGADO...: CÁSSIA SOBRAL DE MELO - OAB: 1029/SE

EMENTA :

E M E N T A APELAÇÃO CÍVEL - CONTRATOS ADMINISTRATIVOS - CLÁUSULA REBUS SIC STANTIBUS - INAPLICABILIDADE DA TEORIA DA IMPREVISÃO - INOCORRÊNCIA DE DESEQUILÍBRIO ECONÔMICO FINANCEIRO - OBRAS TOTALMENTE EXECUTADAS - CELEBRAÇÃO DE DIVERSOS ADITIVOS PARA REAJUSTE DO CONTRATO - APLICAÇÃO DO VENIRE CONTRA FACTUM PROPRIUM . APELO CONHECIDO E IMPROVIDO - DECISÃO UNÂNIME. 1 O CUMPRIMENTO TOTAL DOS CONTRATOS, NO MÍNIMO MITIGA A TESE DE DESEQUILÍBRIO NA EQUAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA, POIS UMA VEZ EXECUTADA A OBRA OU O SERVIÇO NÃO HÁ O QUE SE FALAR, LOGICAMENTE, EM IMPOSSIBILIDADE DE EXECUÇÃO DO PACTUADO OU ONEROSIDADE EXCESSIVA QUE ATINJA SOBREMANEIRA UMA DAS PARTES E TORNE INVIÁVEL A CONTINUIDADE DO AJUSTE SEM QUE ANTES SE

(5)

PROCEDA À REVISÃO DAS CLÁUSULAS CONTRATUAIS. 2 DESTA FEITA, O CUMPRIMENTO TOTAL DA AVENÇA APÓS A REALIZAÇÃO DE DIVERSOS ADITIVOS SOLICITADOS PELA APELANTE, DEMONSTRA QUE O EQUILÍBRIO ECONÔMICO-FINANCEIRO FOI PROTEGIDO PELAS PARTES, E A ALEGAÇÃO JUDICIAL DA RECORRENTE DE POSTERIOR QUEBRA DA HARMONIA CONTRATUAL, SEM QUALQUER IRRESIGNAÇÃO ANTERIOR NAS VIAS ADMINISTRATIVAS, CARACTERIZA-SE, NO MÍNIMO, COMO UMA CONDUTA CONTRADITÓRIA DO PARTICULAR CONTRATADO FRENTE À ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, O QUE AUTORIZA A APLICAÇÃO DO VENIRE CONTRA FACTUM PROPRIUM. 3 NÃO HÁ COMO ACREDITAR QUE QUANDO DA CELEBRAÇÃO DE TAIS ADITIVOS A EMPRESA RECORRENTE NÃO LEVOU EM CONSIDERAÇÃO TODOS ESSES ACONTECIMENTOS, QUE ACARRETARAM EXCESSIVA ONEROSIDADE, PARA O CUMPRIMENTO DOS CONTRATOS E, SÓ AGORA APÓS A EXECUÇÃO TOTAL DAS OBRAS E CELEBRAÇÃO DE DIVERSOS ADITIVOS, VEIO A EMPRESA CONTRATADA CONSTATAR O ACRÉSCIMO EXCESSIVO NO CUSTO PARA REALIZAÇÃO DO PACTUADO. ISTO SIM PODERÍAMOS CARACTERIZAR COMO MÁ-FÉ CONTRATUAL. 4 QUANTO A APLICAÇÃO DA TEORIA DA IMPREVISÃO DEFENDIDA COM BASE NO LAUDO TÉCNICO DE FLS. 535, EM SENDO AFASTADA A OCORRÊNCIA DE DESEQUILÍBRIO NA EQUAÇÃO CONTRATUAL PELA APLICAÇÃO DO VENIRE FACTUM PRÓPRIUM NULLI CONCEDITUR, NÃO HÁ RAZÃO PARA SE DISCUTIR A OCORRÊNCIA OU NÃO DE FATOS IMPREVISÍVEIS, OU PREVISÍVEIS, PORÉM DE CONSEQUÊNCIAS INCALCULÁVEIS, RETARDADORES OU IMPEDITIVOS DA EXECUÇÃO DO AJUSTADO. 5 RECURSO CONHECIDO E IMPROVIDO.

CONCLUSÃO:

A C Ó R D Ã O VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS OS PRESENTES AUTOS, ACORDAM OS INTEGRANTES DO GRUPO IV DA 1.ª CÂMARA CÍVEL, DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESA. CLARA LEITE DE REZENDE, POR UNANIMIDADE, CONHECER A APELAÇÃO CÍVEL, MAS PARA NEGAR-LHE PROVIMENTO, EM CONFORMIDADE COM O RELATÓRIO E VOTO CONSTANTES DOS AUTOS, QUE FICAM FAZENDO PARTE INTEGRANTE DO PRESENTE JULGADO.

APELAÇÃO CÍVEL

NO. ACORDÃO...: 779/2009

ESCRIVANIA...: 1A.

NO. DO PROCESSO....: 2008216456

NO. DO FEITO...: 5865/2008

PROCEDÊNCIA...: 2ª VARA CÍVEL GRUPO...: I - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO REVISOR...: DES. JOSÉ ALVES NETO

MEMBRO...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE

PROCURADOR...: DRA. MARIA CREUZA BRITO DE FIGUEIREDO APELANTE...: J.A.B.D.S.

ADVOGADO...: LUCIO SERGIO FONTES LIMA - OAB: 731/SE APELADO...: MARIA SONIA SILVA

ADVOGADO...: VICTOR HUGO MOTTA - OAB: 1502/SE EMENTA :

APELAÇÃO CÍVEL - EMBARGOS À EXECUÇÃO - NÃO COMPROVAÇÃO DE EXCESSO DE EXECUÇÃO - AUSÊNCIA DE CÁLCULOS - DESRESPEITO AO ARTIGO 739, §5º DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL - IMPROVIMENTO DO APELO - MANUTENÇÃO DA SENTENÇA - DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS OS PRESENTES AUTOS, ACORDAM OS INTEGRANTES DO GRUPO II DA 1ª CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, POR UNANIMIDADE, CONHECER DO RECURSO INTERPOSTO, PARA LHE NEGAR PROVIMENTO, EM CONFORMIDADE COM O RELATÓRIO E VOTO CONSTANTES DOS AUTOS, QUE FICAM FAZENDO PARTE INTEGRANTE DO PRESENTE JULGADO. ARACAJU, 03 DE FEVEREIRO DE 2009 DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO RELATOR APELAÇÃO CÍVEL NO. ACORDÃO...: 784/2009 ESCRIVANIA...: 1A. NO. DO PROCESSO....: 2008218293 NO. DO FEITO...: 6588/2008

PROCEDÊNCIA...: 19ª VARA CÍVEL GRUPO...: I - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO REVISOR...: DES. JOSÉ ALVES NETO

MEMBRO...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) PROCURADOR...: DR. RODOMARQUES NASCIMENTO

APELANTE...: MUNICIPIO DE ARACAJU

PROC. MUNICIPIO....: AMILTON NEVES BRITO FILHO - OAB: 26065/BA APELADO...: IMOSEL- IMOBILIARIA SERGIPE LTDA

EMENTA :

APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCAL - IPTU - COMPETÊNCIA PARA COBRANÇA DO IPTU DE IMÓVEL SITUADO NO POVOADO MOSQUEIRO - UNIFORMIZAÇÃO DE JURISPRUDÊNCIA Nº 01/2000 - COMPETÊNCIA DO MUNICÍPIO DE SÃO CRISTÓVÃO - MANUTENÇÃO DA DECISÃO - RECURSO IMPROVIDO - UNÂNIME. - TENDO SIDO RECONHECIDA A INCONSTITUCIONALIDADE DO ART. 37 E SEUS PARÁGRAFOS DO ADCT DA CONSTITUIÇÃO DO ESTADO, QUE ALTEROU OS LIMITES ENTRE OS MUNICÍPIOS DE ARACAJU E SÃO CRISTÓVÃO, NÃO POSSUI AQUELE COMPETÊNCIA PARA COBRAR IPTU EM IMÓVEIS SITUADOS NO MUNICÍPIO VIZINHO.

CONCLUSÃO:

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS OS PRESENTES AUTOS, ACORDAM OS INTEGRANTES DO GRUPO I, DA 1ª CÂMARA CÍVEL, DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, SOB A PRESIDÊNCIA DO EXCELENTÍSSIMO DESEMBARGADOR ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO, POR UNANIMIDADE, CONHECER DO RECURSO E NEGAR PROVIMENTO, MANTENDO A DECISÃO DE 1º GRAU, EM CONFORMIDADE COM O RELATÓRIO E VOTO CONSTANTES DOS AUTOS, QUE FICAM FAZENDO PARTE INTEGRANTE DO PRESENTE JULGADO. ARACAJU, 03 DE FEVEREIRO DE 2009. DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO RELATOR

APELAÇÃO CÍVEL

NO. ACORDÃO...: 760/2009

ESCRIVANIA...: 1A.

NO. DO PROCESSO....: 2008219501

NO. DO FEITO...: 7017/2008

PROCEDÊNCIA...: 21ª VARA CÍVEL GRUPO...: IV - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) REVISOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE

MEMBRO...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO DIST. VINCULADO AO.: 2008211022

APELANTE...: BANCO DO BRASIL S A

ADVOGADO...: FERNANDO ANTONIO DE PAIVA - OAB: 2432/SE APELADO...: OTAVIO AUGUSTO CARVALHO DE OLIVEIRA SANTOS ADVOGADO...: CARLOS PINNA DE ASSIS JUNIOR - OAB: 3914/SE

(6)

EMENTA :

E M E N T A APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA DE DÉBITO C/C INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS - SUBMISSÃO DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR - CONTRATAÇÃO DE CARTÃO DE CRÉDITO - AUSÊNCIA DE DEMONSTRAÇÃO DE QUE AS COMPRAS DE CARTÃO DE CRÉDITO FORAM REALIZADAS PELO AUTOR - COMPRAS EFETUADAS NO EXTERIOR - ÔNUS DO REQUERIDO - INTELIGÊNCIA DO ARTIGO 333, II DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL - EXISTÊNCIA DE INDÍCIO DE FRAUDE COM O CARTÃO DE CRÉDITO - DIVERSAS COMPRAS NO MESMO DIA E COM MINUTOS DE DIFERENÇA - MANUTENÇÃO DA SENTENÇA - RECURSO IMPROVIDO - DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

A C Ó R D Ã O VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS, ACORDAM OS DESEMBARGADORES DO IV GRUPO DA 1ª CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, POR UNANIMIDADE, CONHECER DO APELO E LHE NEGAR PROVIMENTO, NA CONFORMIDADE DO VOTO DA RELATORA A SEGUIR, QUE FICA FAZENDO PARTE INTEGRANTE DESTE JULGADO. APELAÇÃO CÍVEL NO. ACORDÃO...: 780/2009 ESCRIVANIA...: 1A. NO. DO PROCESSO....: 2008219515 NO. DO FEITO...: 7030/2008

PROCEDÊNCIA...: 19ª VARA CÍVEL GRUPO...: II - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) REVISOR...: DES. JOSÉ ALVES NETO

MEMBRO...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO APELANTE...: D D COMERCIO LTDA

ADVOGADO...: GUSTAVO DE ANDRADE SANTOS - OAB: 2959/SE APELADO...: ESTADO DE SERGIPE

PROC. ESTADO...: MICHELINE MARINHO SOARES DANTAS - OAB: 2322/SE EMENTA :

E M E N T A APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO ANULATÓRIA DE DÉBITO FISCAL. ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA. EXEGESE DO ART. 150, §7º DA CF/88. LOCAL DO PAGAMENTO DO TRIBUTO. PRIMEIRA REPARTIÇÃO FAZENDÁRIA DO ESTADO. LEGALIDADE. APLICABILIDADE DO ART. 23, P. ÚNICO DA LEI ESTADUAL 3796/96. OBRIGAÇÃO TRIBUTÁRIA PRINCIPAL. NÃO EXIGÊNCIA DE LEI COMPLEMENTAR. STJ PRECEDENTES. RECURSO CONHECIDO E NÃO PROVIDO.

CONCLUSÃO:

A C Ó R D Ã O VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS, ACORDAM OS DESEMBARGADORES DO III GRUPO DA 1ª CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, POR UNANIMIDADE, CONHECER DO RECURSO, NEGANDO-LHE PROVIMENTO, NA CONFORMIDADE DO VOTO DO RELATOR A SEGUIR, QUE FICA FAZENDO PARTE INTEGRANTE DESTE JULGADO.

APELAÇÃO CÍVEL NO. ACORDÃO...: 799/2009 ESCRIVANIA...: 1A. NO. DO PROCESSO....: 2009200039 NO. DO FEITO...: 0012/2009 PROCEDÊNCIA...: SALGADO GRUPO...: II - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO

REVISOR...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) MEMBRO...: DES. JOSÉ ALVES NETO

APELANTE...: CICERO VEIGA DA ROCHA

ADVOGADO...: FLÁVIA HELENA DOS SANTOS ARGOLO - OAB: 3458/SE APELANTE...: MARIA TEREZINHA CABRAL DA ROCHA

ADVOGADO...: FLÁVIA HELENA DOS SANTOS ARGOLO - OAB: 3458/SE APELADO...: TRANSAL TERRAPLENAGEM E SERVICOS AGROPECUARIOS ADVOGADO...: GILBERTO VIEIRA LEITE NETO - OAB: 2454/SE

ADVOGADO...: ALEXSANDRO MONTEIRO MELO - OAB: 3433/SE EMENTA :

APELAÇÃO CÍVEL - CAUTELAR SATISFATIVA - EXTRAVIO DOS AUTOS - ALTERAÇÃO DO ENDEREÇO - NÃO COMUNICAÇÃO AO JUÍZO - INTELIGÊNCIA DO ART. 39, PARÁGRAFO ÚNICO - EXTINÇÃO DO PROCESSO - MANUTENÇÃO DA SENTENÇA - APELO CONHECIDO E IMPROVIDO - UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS OS PRESENTES AUTOS, ACORDAM OS INTEGRANTES DO GRUPO II DA 1ª CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, SOB A PRESIDÊNCIA DA EXCELENTÍSSIMA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, POR UNANIMIDADE, CONHECER DO RECURSO INTERPOSTO, PARA LHE NEGAR PROVIMENTO, EM CONFORMIDADE COM O RELATÓRIO E VOTO CONSTANTES DOS AUTOS, QUE FICAM FAZENDO PARTE INTEGRANTE DO PRESENTE JULGADO.

APELAÇÃO CÍVEL

NO. ACORDÃO...: 790/2009

ESCRIVANIA...: 1A.

NO. DO PROCESSO....: 2009200414

NO. DO FEITO...: 0153/2009

PROCEDÊNCIA...: 9ª VARA CÍVEL GRUPO...: IV - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) REVISOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE

MEMBRO...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO APELANTE...: COMERCIAL PATIZEIRO LTDA

ADVOGADO...: FABRÍCIO ALMEIDA SOUZA - OAB: 4526/SE APELADO...: ALOIZIO ALVES DOS SANTOS

DEF. PUBLICO...: HERICK BEZERRA TAVARES - OAB: 137-B/SE EMENTA :

EMENTA APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR PERDAS E DANOS - PEDIDO DE DESISTÊNCIA - ANUÊNCIA DA PARTE CONTRÁRIA - HOMOLOGAÇÃO DO PEDIDO E CONDENAÇÃO EM CUSTAS PROCESSUAIS E HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS - PRELIMINAR DE NULIDADE DA SENTENÇA REJEITADA - RELATÓRIO CONCISO - APRESENTAÇÃO DE FATOS IMPORTANTES PARA O DESLINDE DA CAUSA - INTELIGÊNCIA DO ARTIGO 459 DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL - CONDENAÇÃO EM CUSTAS PROCESSUAIS - CABIMENTO - AUSÊNCIA DE PEDIDO DE ISENÇÃO - POSSIBILIDADE DE HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS EM FAVOR DO FUNDO DA DEFENSORIA PÚBLICA - RECURSO IMPROVIDO - SENTENÇA MANTIDA - DECISÃO UNÂNIME. 1. É CEDIÇO QUE O RELATÓRIO É UMA DAS PARTES ESSENCIAIS DA SENTENÇA E SUA AUSÊNCIA GERA NULIDADE. OCORRE QUE, DE UM EXAME CUIDADOSO DOS AUTOS EM APREÇO, DEPREENDE-SE QUE HOUVE UM RELATO SUCINTO DOS FATOS IMPORTANTES PARA O DESLINDE DA CAUSA,

(7)

NÃO HAVENDO QUALQUER NULIDADE A SER DECLARADA; 2. O ARTIGO 26 DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL PRECEITUA QUE CASO O PROCESSO TERMINE POR DESISTÊNCIA, AS DESPESAS E HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS SERÃO PAGOS PELA PARTE QUE DESISTIU, SALVO SE HOUVER PEDIDO DE ISENÇÃO E A PARTE CONTRÁRIA CONCORDAR SEM RESSALVAS, O QUE NÃO OCORREU NO CASO EM APREÇO; 3. É PERFEITAMENTE POSSÍVEL A CONDENAÇÃO DA PARTE AUTORA EM HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS, UMA VEZ QUE ESTES SE DESTINAM AO FUNDO DESTINADO À DEFENSORIA PÚBLICA E NÃO AO DEFENSOR QUE ATUOU NOS AUTOS.

CONCLUSÃO:

ACÓRDÃO VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS OS PRESENTES AUTOS, ACORDAM OS INTEGRANTES DO IV GRUPO, DA 1.ª CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, POR UNANIMIDADE, CONHECER A APELAÇÃO CÍVEL, PARA LHE NEGAR PROVIMENTO, EM CONFORMIDADE COM O RELATÓRIO E VOTO CONSTANTES DOS AUTOS, QUE FICAM FAZENDO PARTE INTEGRANTE DO PRESENTE JULGADO.

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO (C.CIVEL)

NO. ACORDÃO...: 772/2009

ESCRIVANIA...: 1A.

NO. DO PROCESSO....: 2008219279

NO. DO FEITO...: 1710/2008

GRUPO...: IV - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE

MEMBRO...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO

MEMBRO...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) DIST. VINCULADO AO.: 2008216414

EMBARGANTE...: BANCO FINASA S/A

ADVOGADO...: MIGUEL ÂNGELO BARBOSA DE LIMA - OAB: 3348/SE EMBARGADO...: JOSE CICERO BRAZ DOS SANTOS

ADVOGADO...: JOSE MESSIAS MENESES - OAB: 110-B/SE EMENTA :

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. AÇÃO REVISIONAL. DECISÃO EMBARGADA QUE ENFRENTOU OS CAPÍTULOS REFERENTES AOS JUROS MORATÓRIOS, CORREÇÃO MONETÁRIA, COMISSÃO DE PERMANÊNCIA, SUCUMBÊNCIA E PREQUESTIONAMENTO. OMISSÃO OU CONTRADIÇÃO INOCORRENTES NESTES PONTOS. AUSÊNCIA DE QUESTIONAMENTO, EM SEDE DE APELAÇÃO, DA MATÉRIA ATINENTE AOS JUROS REMUNERATÓRIOS. INOVAÇÃO DA MATÉRIA DEVOLVIDA À ANÁLISE DA CÂMARA CÍVEL. IMPOSSIBILIDADE DE EXAME. ACÓRDÃO SILENTE QUANTO À IMPRESCINDIBILIDADE OU NÃO DE PRODUÇÃO DE PROVA PERICIAL. OMISSÃO RECONHECIDA. TODAVIA, POR SE TRATAR DE MATÉRIA UNICAMENTE DE DIREITO, E ANTE O ACERVO DOCUMENTAL ACOSTADO AOS AUTOS, DESNECESSÁRIA A PRODUÇÃO DE PROVA PERICIAL PARA O DESLINDE DAS QUESTÕES CONTROVERTIDAS.EMBARGOS CONHECIDOS E PARCIALMENTE PROVIDOS. DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

ACORDA O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, ATRAVÉS DA PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL, POR SEU GRUPO IV, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, À UNANIMIDADE, CONHECER E DAR PARCIAL PROVIMENTO AOS EMBARGOS OPOSTOS, NOS TERMOS DO VOTO DA EXCELENTÍSSIMA SENHORA RELATORA.VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS DOS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Nº 1710/2008, EM QUE FIGURAM COMO EMBARGANTE E EMBARGADO AS PARTES ACIMA INDICADAS.

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO (C.CIVEL)

NO. ACORDÃO...: 776/2009

ESCRIVANIA...: 1A.

NO. DO PROCESSO....: 2009200505

NO. DO FEITO...: 0084/2009

GRUPO...: IV - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE

MEMBRO...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO

MEMBRO...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) DIST. VINCULADO AO.: 2008217267

EMBARGANTE...: BANCO DO BRASIL S A

ADVOGADO...: FRANCISCO JOSÉ SANTOS AQUINO - OAB: 345-B/SE EMBARGADO...: GENTIL TAVARES FILHO

ADVOGADO...: MAX MATOS H. NASCIMENTO - OAB: 2637/SE EMENTA :

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. ACÓRDÃO PROFERIDO EM SEDE DE APELAÇÃO. ALEGAÇÃO DE OMISSÃO. INTUITO DE REDISCUSSÃO DA MATÉRIA. IMPROCEDÊNCIA DO RECURSO. PRECEDENTES. PRÉ-QUESTIONAMENTO. IMPOSSIBILIDADE. REJEIÇÃO. I - SEGUNDO A JURISPRUDÊNCIA DO STJ, INOCORRENTES AS HIPÓTESES DE OMISSÃO, CONTRADIÇÃO, OBSCURIDADE OU ERRO MATERIAL, NÃO HÁ COMO PROSPERAR O INCONFORMISMO, CUJO REAL OBJETIVO É A PRETENSÃO DE REFORMAR O DECISUM, O QUE É INVIÁVEL DE SER REVISADO EM SEDE DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO, DENTRO DOS ESTREITOS LIMITES PREVISTOS NO ARTIGO 535 DO CPC . (STJ. EDCL NO RESP Nº 698601/DF. ÓRGÃO JULGADOR: PRIMEIRA TURMA. REL.: MIN. LUIZ FUX. JULGADO EM: 16.08.2005). II - DIRIMIDA A CONTROVÉRSIA DE FORMA OBJETIVA E FUNDAMENTADA, NÃO FICA O ÓRGÃO JULGADOR OBRIGADO A APRECIAR UM A UM OS QUESTIONAMENTOS SUSCITADOS PELO EMBARGANTE, COMO SE ÓRGÃO DE CONSULTA FOSSE, MORMENTE SE NOTÓRIO SEU PROPÓSITO DE INFRINGÊNCIA DO JULGADO . (STJ. RESP Nº 573761/GO. ÓRGÃO JULGADOR: TERCEIRA TURMA. REL.: MIN. CASTRO FILHO. JULGADO EM: 02.12.2003). III - INEXISTINDO QUALQUER DOS VÍCIOS PREVISTOS NO ART. 535 DO ESTATUTO PROCESSUAL CIVIL PÁTRIO, INSUBSISTENTE A PRETENSÃO DOS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO DE PRÉ-QUESTIONAR A MATÉRIA. EMBARGOS CONHECIDOS E REJEITADOS. DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

ACORDA O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, ATRAVÉS DA PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL, POR SEU GRUPO IV, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, À UNANIMIDADE, CONHECER E REJEITAR OS EMBARGOS OPOSTOS, NOS TERMOS DO VOTO DA EXCELENTÍSSIMA SENHORA DESEMBARGADORA RELATORA. VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS DOS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Nº 0084/2009, EM QUE FIGURAM COMO EMBARGANTE E EMBARGADA AS PARTES ACIMA INDICADAS.

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO (C.CIVEL)

NO. ACORDÃO...: 774/2009

ESCRIVANIA...: 1A.

NO. DO PROCESSO....: 2009200955

NO. DO FEITO...: 0165/2009

GRUPO...: I - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE

MEMBRO...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO MEMBRO...: DES. JOSÉ ALVES NETO

DIST. VINCULADO AO.: 2008212324

EMBARGANTE...: MARIA STELA PANALVA COSTA ADVOGADO...: STELA PENALVA - OAB: 1138-A/SE EMBARGADO...: FERNANDO GOMES FARIA

(8)

EMENTA :

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. OMISSÃO. INEXISTÊNCIA. DECISÃO QUE CONSIGNA TODOS OS FUNDAMENTOS NECESSÁRIOS A EMBASAR A CONCLUSÃO OBSERVADA. - O ACÓRDÃO DA APELAÇÃO CÍVEL Nº 4794/2007, JÁ TRANSITADO EM JULGADO, ENFRENTOU A MATÉRIA QUE A ORA EMBARGANTE PRETENDEU REDISCUTIR NESTES EMBARGOS E NO AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1346/2008, NÃO HAVENDO QUE SE FALAR EM OMISSÃO DA DECISÃO COLEGIADA DESTE ÚLTIMO RECURSO. RECURSO CONHECIDO E DESPROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

ACORDA A PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, POR SEU GRUPO I, À UNANIMIDADE, EM NEGAR PROVIMENTO AO RECURSO INTERPOSTO, NOS TERMOS DO VOTO PROFERIDO PELA EXCELENTÍSSIMA SENHORA DESEMBARGADORA RELATORA. VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Nº 0165/2009, EM QUE FIGURAM COMO EMBARGANTE E EMBARGADO AS PARTES ACIMA INDICADAS.

AGRAVO DE INSTRUMENTO

NO. ACORDÃO...: 763/2009

ESCRIVANIA...: 2A.

NO. DO PROCESSO....: 2008216908

NO. DO FEITO...: 1916/2008

PROCEDÊNCIA...: 13ª VARA CÍVEL GRUPO...: I - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE

MEMBRO...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO MEMBRO...: DES. JOSÉ ALVES NETO

DIST. VINCULADO AO.: 2005206155 AGRAVANTE...: F.L.F. COMERCIO LTDA

ADVOGADO...: ANDERSON RAMOS SANTOS - OAB: 2818/SE AGRAVADO...: RALSTON PURINO DO BRASIL LTDA ADVOGADO...: CÉLIA PERCEVALLI - OAB: 75914/SP AGRAVADO...: NESTLE BRASIL LTDA

ADVOGADO...: CÉLIA PERCEVALLI - OAB: 75914/SP EMENTA :

AGRAVO DE INSTRUMENTO. AÇÃO DE RESCISÃO CONTRATUAL. DESPACHO DETERMINANDO A PRODUÇÃO DE PROVA PERICIAL. DECISÃO ANTERIOR APLICANDO A SANÇÃO DO ART. 359, I, DO CPC. COISA JULGADA. DECISÃO REFORMADA. - DIANTE DA NEGATIVA DAS EMPRESAS AGRAVADAS DE APRESENTAREM OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A REALIZAÇÃO DA PERÍCIA, O JUÍZO DE PRIMEIRO GRAU APLICOU A SANÇÃO DO ART. 359, I, DO CPC, PRESUMINDO VERDADEIROS OS FATOS QUE SE PRETENDIA PROVAR ATRAVÉS DO ESTUDO TÉCNICO. - HAVENDO A CITADA DECISÃO TRANSITADO EM JULGADO, SEM A INTERPOSIÇÃO DE RECURSO POR QUALQUER DAS PARTES, NÃO É LÍCITO À NOVA MAGISTRADA CHAMAR O FEITO À ORDEM PARA DETERMINAR A PRODUÇÃO DA PROVA TÉCNICA, SOB PENA DE VIOLAR A COISA JULGADA E, CONSEQUENTEMENTE, A SEGURANÇA JURÍDICA. RECURSO CONHECIDO E PROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

ACORDA A PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL, POR SEU GRUPO I, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, À UNANIMIDADE, EM CONHECER DO RECURSO INTERPOSTO, PARA LHE DAR PROVIMENTO, NOS TERMOS DO VOTO PROFERIDO PELA EXCELENTÍSSIMA SENHORA DESEMBARGADORA RELATORA. VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS DE AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1916/2008, EM QUE FIGURAM COMO PARTES AS ACIMA INDICADAS.

AGRAVO DE INSTRUMENTO

NO. ACORDÃO...: 762/2009

ESCRIVANIA...: 2A.

NO. DO PROCESSO....: 2008217096

NO. DO FEITO...: 1940/2008

PROCEDÊNCIA...: 13ª VARA CÍVEL GRUPO...: III - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE MEMBRO...: DES. JOSÉ ALVES NETO

MEMBRO...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) PROCURADOR...: DR. JOSE LUIZ MELO

AGRAVANTE...: EMPRESA ENERGETICA DE SERGIPE S/A - ENERGIPE ADVOGADO...: ALESSANDER SANTOS BARBOSA - OAB: 2912/SE AGRAVADO...: HOSPITAL SAO JOSE

ADVOGADO...: PEDRO DIAS DE ARAUJO JUNIOR - OAB: 80/SE EMENTA :

AGRAVO DE INSTRUMENTO. AÇÃO DE EXECUÇÃO. NOMEAÇÃO DE BENS À PENHORA PELO EXECUTADO. PREVISÃO EXPRESSA DO ART. 652, §3º, DO CPC, INTRODUZIDO PELA LEI Nº 11.382/2006. POSSIBILIDADE DE APLICAÇÃO DAS SANÇÕES PREVISTAS NOS ARTS. 600, IV, E 601, AMBOS DO CPC. DECISÃO REFORMADA. - HAVENDO PREVISÃO EXPRESSA NO ART. 652, §3º, DO CPC, É LÍCITO AO MAGISTRADO, DE OFÍCIO OU A REQUERIMENTO DO EXEQUENTE, DETERMINAR AO EXECUTADO QUE NOMEIE BENS SOBRE OS QUAIS DEVERÃO RECAIR A PENHORA. - À RECUSA INJUSTIFICADA OU DE MÁ-FÉ DO EXECUTADO EM ATENDER À ORDEM DO MAGISTRADO PODE IMPLICAR NA APLICAÇÃO DA MULTA PREVISTA NO ART. 601 DO CPC, CONFORME DISPÕE O ART. 600, V, DO DIPLOMA PROCESSUAL. RECURSO CONHECIDO E PROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

ACORDA A PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL, POR SEU GRUPO III, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, À UNANIMIDADE, EM CONHECER DO RECURSO INTERPOSTO, PARA LHE DAR PROVIMENTO, NOS TERMOS DO VOTO PROFERIDO PELA EXCELENTÍSSIMA SENHORA DESEMBARGADORA RELATORA. VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS DE AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1940/2008, EM QUE FIGURAM COMO PARTES AS ACIMA INDICADAS.

APELAÇÃO CÍVEL NO. ACORDÃO...: 731/2009 ESCRIVANIA...: 2A. NO. DO PROCESSO....: 2008218361 NO. DO FEITO...: 6631/2008 PROCEDÊNCIA...: ARAUA

GRUPO...: I - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE

REVISOR...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO MEMBRO...: DES. JOSÉ ALVES NETO

PROCURADOR...: DRA. MARIA LUIZA VIEIRA CRUZ APELANTE...: BANCO DO BRASIL S/A

ADVOGADO...: ANTONIO ABRAHAO CHALITA - OAB: 1647/SE APELADO...: ERINEU ALVES DA SILVA

(9)

EMENTA :

APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE REPARAÇÃO POR DANOS MORAIS. BEM IMÓVEL LEVADO À PRAÇA. DÍVIDA ANTERIORMENTE PAGA. CARACTERIZAÇÃO DO ABALO MORAL. APLICAÇÃO DO ART. 5º, V E X, DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL, C/C O ART. 14, CAPUT, DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. CRITÉRIOS PARA A FIXAÇÃO DA QUANTIA INDENIZATÓRIA. MANUTENÇÃO DO VALOR DE ALÇADA.I - RESPONSABILIZA-SE O FORNECEDOR PELA PROMOÇÃO DE ATOS EXECUTÓRIOS, QUE CULMINARAM COM A DESIGNAÇÃO DE PRAÇA DE BEM IMÓVEL, APÓS PAGAMENTO DO SALDO RESULTANTE DA DÍVIDA ADIMPLIDA PELO CONSUMIDOR, QUE AUTORIZAVA A BAIXA DO REGISTRO DA HIPOTECA, POR APLICAÇÃO DO ART. 5º, V E X DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL, C/C O ART. 14, CAPUT, DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR.II - DEVE SER REDUZIDO O VALOR DA CONDENAÇÃO, COM BASE EM PRECEDENTES DESTA CORTE DE JUSTIÇA, E NO INTUITO DE PREVENIR O ENRIQUECIMENTO ILÍCITO DO DEMANDANTE.RECURSO CONHECIDO E PARCIALMENTE PROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

ACORDA A PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL, POR SEU GRUPO I, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, À UNANIMIDADE, CONHECER E PARCIALMENTE PROVER O RECURSO INTERPOSTO, NOS TERMOS DO VOTO PROFERIDO PELA DESEMBARGADORA RELATORA.VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS DA APELAÇÃO CÍVEL Nº 6631/2008, EM QUE FIGURAM COMO PARTES AS ACIMA INDICADAS.

APELAÇÃO CÍVEL

NO. ACORDÃO...: 765/2009

ESCRIVANIA...: 2A.

NO. DO PROCESSO....: 2008219423

NO. DO FEITO...: 6986/2008

PROCEDÊNCIA...: TOBIAS BARRETO GRUPO...: IV - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) REVISOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE

MEMBRO...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO APELANTE...: JAIMIM DE SOUZA FREIRE SANTOS

ADVOGADO...: HERON LIMA SANTOS - OAB: 19951/BA APELANTE...: ELAINE SOUZA SANTOS

ADVOGADO...: HERON LIMA SANTOS - OAB: 19951/BA APELANTE...: ELIUDES DE SOUZA SANTOS

ADVOGADO...: HERON LIMA SANTOS - OAB: 19951/BA APELANTE...: ELISÂNGELA SOUZA MORAIS

ADVOGADO...: HERON LIMA SANTOS - OAB: 19951/BA APELADO...: NAO CONSTA

EMENTA :

EMENTA APELAÇÃO CÍVEL - ALVARÁ JUDICIAL - PROCEDIMENTO ESPECIAL DE JURISDIÇÃO VOLUNTÁRIA - PEDIDO PARA LEVANTAMENTO DE SALDO DE PROVENTOS EM NOME DO DE CUJUS JUNTO À SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO - CERTIDÃO DE ÓBITO - INFORMAÇÃO ACERCA DA EXISTÊNCIA DE OUTROS BENS A INVENTARIAR -REQUERENTES SÃO OS SUCESSORES DO FALECIDO - INTELIGÊNCIA DOS ART. 1º DA LEI Nº 6.858/80 C/C O ART. 1º, PARÁGRAFO ÚNICO, INCISO II, DO DECRETO Nº 85.845/81 - PRESCINDIBILIDADE DA ANÁLISE ACERCA DA EXISTÊNCIA DE OUTROS BENS A INVENTARIAR - DESNECESSÁRIA A PROPOSITURA DE AÇÃO DE INVENTÁRIO - IMPERATIVA A EXPEDIÇÃO DE ALVARÁ EM FAVOR DOS SUCESSORES - SENTENÇA REFORMADA - RECURSO CONHECIDO E PROVIDO. 1. O ART. 1º DA LEI DO ALVARÁ REZA QUE OS VALORES DEVIDOS PELOS EMPREGADORES AOS EMPREGADOS E OS MONTANTES DAS CONTAS INDIVIDUAIS DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO E DO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO PIS-PASEP, NÃO RECEBIDOS EM VIDA PELOS RESPECTIVOS TITULARES, SERÃO PAGOS, EM QUOTAS IGUAIS, AOS DEPENDENTES HABILITADOS PERANTE A PREVIDÊNCIA SOCIAL OU NA FORMA DA LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA DOS SERVIDORES CIVIS E MILITARES, E, NA SUA FALTA, AOS SUCESSORES PREVISTOS NA LEI CIVIL, INDICADOS EM ALVARÁ JUDICIAL, INDEPENDENTEMENTE DE INVENTÁRIO OU ARROLAMENTO . 2. DESNECESSÁRIA A PROPOSITURA DE AÇÃO DE INVENTÁRIO, EM DECORRÊNCIA DA NATUREZA DA VERBA; 3. REFORMA DA SENTENÇA QUE EXTINGUIU O FEITO SEM JULGAMENTO DO MÉRITO. RECURSO CONHECIDO E PROVIDO PARA DETERMINAR A EXPEDIÇÃO DO COMPETENTE ALVARÁ EM FAVOR DOS SUCESSORES.

CONCLUSÃO:

ACÓRDÃO VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS OS PRESENTES AUTOS, ACORDAM OS INTEGRANTES DO GRUPO IV DA 1.ª CÂMARA CÍVEL, DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESA. CLARA LEITE DE REZENDE, POR UNANIMIDADE, CONHECER A APELAÇÃO CÍVEL, CONCEDENDO-LHE PROVIMENTO, EM CONFORMIDADE COM O RELATÓRIO E VOTO CONSTANTES DOS AUTOS, QUE FICAM FAZENDO PARTE INTEGRANTE DO PRESENTE JULGADO.

APELAÇÃO CÍVEL

NO. ACORDÃO...: 783/2009

ESCRIVANIA...: 2A.

NO. DO PROCESSO....: 2008219624

NO. DO FEITO...: 7065/2008

PROCEDÊNCIA...: 21ª VARA CÍVEL GRUPO...: II - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) REVISOR...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO

MEMBRO...: DES. JOSÉ ALVES NETO APELANTE...: BANCO FINASA S/A

ADVOGADO...: CARLOS AUGUSTO MONTEIRO NASCIMENTO - OAB: 1600/SE APELADO...: JOSE ISRAEL BARROS

ADVOGADO...: ANA CRISTINA CARLOS SARMENTO MENESES - OAB: 2827/SE EMENTA :

E M E N T A APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE REVISÃO - CONTRATO DE FINANCIAMENTO - RELATIVIZAÇÃO DO PACTA SUNT SERVANDA - IMPOSSIBILIDADE DE EXERCÍCIO DE CAPITALIZAÇÃO MENSAL, AINDA QUE PACTUADA - MULTA MORATÓRIA É LIMITADA A 2% DO VALOR DA DÍVIDA - AFASTAMENTO DA COMISSÃO DE PERMANÊNCIA, ACASO COBRADA - SENTENÇA MANTIDA - RECURSO CONHECIDO E IMPROVIDO. 1. A REVISÃO DE CONTRATOS NÃO FERE O ATO JURÍDICO PERFEITO QUANDO APONTADAS ILEGALIDADES EM SUA CELEBRAÇÃO; 2. A CAPITALIZAÇÃO MENSAL, MESMO QUE PACTUADA, NÃO ENCONTRA CONSONÂNCIA NA LEGISLAÇÃO PÁTRIA VIGENTE E, POR ISSO, DEVE SER AFASTADA; 3. A MULTA MORATÓRIA NÃO PODE SER SUPERIOR A 2% DO VALOR DA DÍVIDA VENCIDA; 4. COBRADOS JUROS DE MORA, A COMISSÃO DE PERMANÊNCIA DEVE SER AFASTADA, ACASO VERIFICADA SUA INCIDÊNCIA; 5. RECURSO CONHECIDO E NÃO PROVIDO.

CONCLUSÃO:

A C Ó R D Ã O VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS, ACORDAM OS DESEMBARGADORES DO II GRUPO DA 1ª CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, POR UNANIMIDADE, CONHECER DO APELO PARA LHE NEGAR PROVIMENTO, NA CONFORMIDADE DO VOTO DA RELATORA A SEGUIR, QUE FICA FAZENDO PARTE INTEGRANTE DESTE JULGADO.

APELAÇÃO CÍVEL

NO. ACORDÃO...: 787/2009

ESCRIVANIA...: 2A.

NO. DO PROCESSO....: 2009200431

(10)

PROCEDÊNCIA...: 12ª VARA CÍVEL GRUPO...: II - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) REVISOR...: DES. JOSÉ ALVES NETO

MEMBRO...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO APELANTE...: ESTADO DE SERGIPE

PROC. ESTADO...: ROBSON NASCIMENTO FILHO - OAB: 2954-A/SE APELADO...: CAFES FINOS ARACAJU LTDA

EMENTA :

E M E N T A APELAÇÃO CÍVEL - EXECUÇÃO FISCAL - OCORRÊNCIA DE PRESCRIÇÃO - DECURSO DE PRAZO SUPERIOR A 05 ANOS ENTRE A DATA DA INSCRIÇÃO DO CRÉDITO E A CITAÇÃO VÁLIDA DO EXECUTADO - APLICAÇÃO DO ART. 174 DO CTN COM REDAÇÃO ANTERIOR A LC 118/2005 - PREVALÊNCIA DO ART. 174 DO CTN EM DETRIMENTO DO QUE DISPÕE O ART. 8º, §2º, DA LEI DE EXECUÇÃO FISCAL - MATÉRIA RESERVADA À LEI COMPLEMENTAR CITAÇÃO EXTEMPORÂNEA - INEXISTÊNCIA DE ELEMENTOS CAPAZES DE AFERIR O TRANSCURSO DO PRAZO PRESCRICIONAL ENTRE A DATA DA CONSTITUIÇÃO DEFINITIVA DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO E A CITAÇÃO VÁLIDA DO EXECUTADO - NECESSIDADE DO PROCESSO ADMINISTRATIVO FISCAL - POSSIBILIDADE DE AFERIÇÃO DA PRESCRIÇÃO PELA DATA DA INSCRIÇÃO NA DÍVIDA ATIVA - SENTENÇA MANTIDA - EXTINÇÃO DA EXECUÇÃO FISCAL - RECURSO CONHECIDO E IMPROVIDO. 1. TENDO O PRESENTE FEITO SE INICIADO EM DATA ANTERIOR A LC 118/2005, DEVE TRAMITAR COM A REDAÇÃO DO CTN ANTES DA REFORMA QUE DETERMINAVA QUE APENAS A CITAÇÃO VÁLIDA INTERROMPIA A PRESCRIÇÃO. PRECEDENTES; 2. DEFINITIVAMENTE CONSTITUÍDO O CRÉDITO TRIBUTÁRIO, INICIA-SE O PRAZO PRESCRICIONAL PARA SUA COBRANÇA, OU SEJA, O FISCO POSSUI O LAPSO TEMPORAL DE CINCO ANOS PARA O AJUIZAMENTO DA EXECUÇÃO FISCAL E, PARA A CITAÇÃO VÁLIDA DO EXECUTADO, CONSOANTE PREVISTO NO ART. 174 DO CTN; 3. NÃO HAVENDO PROVA NOS AUTOS DA DATA DE CONSTITUIÇÃO DO DÉBITO, CONSIDERAR-SE-Á, PARA EFEITO DO CÁLCULO DA PRESCRIÇÃO A DATA DE INSCRIÇÃO QUE OCORRE EM MOMENTO POSTERIOR, NÃO HAVENDO QUALQUER PREJUÍZO PARA O APELANTE; 4. TENDO SIDO INSCRITO O DÉBITO EM 28/08/2001 (FLS. 04) E HAVENDO CITAÇÃO APENAS EM 21/05/2007, INCIDIU A PRESCRIÇÃO TENDO EM VISTA O DECURSO DO PRAZO SUPERIOR A CINCO ANOS; 5. SENTENÇA MANTIDA. RECURSO CONHECIDO E IMPROVIDO.

CONCLUSÃO:

A C Ó R D Ã O VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS, ACORDAM OS MEMBROS DO III GRUPO DA 1ª CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESA. CLARA LEITE DE REZENDE, POR UNANIMIDADE, CONHECER DO RECURSO, PARA NEGAR-LHE PROVIMENTO, NA CONFORMIDADE DO VOTO DO RELATOR, QUE FICA FAZENDO PARTE INTEGRANTE DESTE JULGADO.

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO (C.CIVEL)

NO. ACORDÃO...: 781/2009

ESCRIVANIA...: 2A.

NO. DO PROCESSO....: 2009201184

NO. DO FEITO...: 0177/2009

GRUPO...: II - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO MEMBRO...: DES. JOSÉ ALVES NETO

MEMBRO...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) DIST. VINCULADO AO.: 2008215612

EMBARGANTE...: ESTADO DE SERGIPE

PROC. ESTADO...: MAURO FERNANDO DOS SANTOS - OAB: 2330/SE EMBARGADO...: ESG COMERCIO LTDA

ADVOGADO...: PAULO CALUMBY BARRETO - OAB: 2417/SE EMENTA :

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO - OMISSÃO - RECOLHIMENTO PREPARO - PROTOCOLO DO RECURSO APÓS EXPEDIENTE BANCÁRIO - VÍCIO AFASTADO - AUSÊNCIA DE OMISSÃO NA ANÁLISE DO ARBITRAMENTO DE HONORÁRIOS - MANUTENÇÃO DO ACOLHIMENTO DO PEDIDO DE ANULAÇÃO DE DÉBITO FISCAL - PROVIMENTO PARCIAL DO RECURSO - DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS OS PRESENTES AUTOS, ACORDAM OS INTEGRANTES DO GRUPO II DA 1ª CÂMARA CÍVEL, DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE, SOB A PRESIDÊNCIA DA EXCELENTÍSSIMA DESEMBARGADORA CLARA LEITE REZENDE, POR UNANIMIDADE, CONHECER DO RECURSO, PARA LHE DAR PARCIAL PROVIMENTO EM CONFORMIDADE COM O RELATÓRIO E VOTO CONSTANTES DOS AUTOS, QUE FICAM FAZENDO PARTE INTEGRANTE DO PRESENTE JULGADO. ARACAJU, 03 DE FEVEREIRO DE 2009. DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO RELATOR AGRAVO DE INSTRUMENTO NO. ACORDÃO...: 770/2009 ESCRIVANIA...: 3A. NO. DO PROCESSO....: 2008213030 NO. DO FEITO...: 1443/2008

PROCEDÊNCIA...: 3ª VARA CÍVEL GRUPO...: I - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE

MEMBRO...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO MEMBRO...: DES. JOSÉ ALVES NETO

AGRAVANTE...: MUNICIPIO DE ARACAJU

PROC. MUNICIPIO....: JEFFERSON DE PAULA VIANA FILHO - OAB: 18401/CE AGRAVADO...: MARIA NALTECIA ROCHA

EMENTA :

APELAÇÃO CÍVEL. TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. DÉBITOS RELATIVOS A IPTU. PRESUNÇÃO DE LEGITIMIDADE DA CDA. DESNECESSIDADE DE PROVAR A PROPRIEDADE DO IMÓVEL DESCRITO NO REFERIDO TÍTULO. DECISÃO REFORMADA.I - A CERTIDÃO DE DÍVIDA ATIVA (CDA), TÍTULO QUE INSTRUI A EXECUÇÃO FISCAL, GOZA DE PRESUNÇÃO DE LIQUIDEZ E CERTEZA, SÓ PODENDO SER ILIDIDA POR PROVA INEQUÍVOCA DO EXECUTADO, NOS TERMOS DO ART. 204 DO CTN E 3º DA LEI DE EXECUÇÕES FISCAIS. PRECEDENTES DO STJ.II - A INDICAÇÃO DO SUJEITO PASSIVO E DO IMÓVEL NO REFERIDO TÍTULO PRESUME O VÍNCULO JURÍDICO ENTRE AMBOS SUFICIENTE A LEGITIMAR A COBRANÇA REALIZADA PELO AGRAVANTE, O QUE IMPLICA EM ÔNUS DO AGRAVADO, SUJEITO PASSIVO, DE PROVAR A INOCORRÊNCIA DE SUA CONDIÇÃO.III - EM TAIS CIRCUNSTÂNCIAS, DESNECESSÁRIA A COMPROVAÇÃO PELO AGRAVANTE, CREDOR NA EXECUÇÃO FISCAL RELATIVA AO ITPU, DE PROVAR A PROPRIEDADE DO IMÓVEL DESCRITO NA CDA, RESTANDO INDEVIDA ESTA EXIGÊNCIA IMPOSTA PELA DECISÃO A QUO. RECURSO CONHECIDO E PROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

ACORDA A PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL, POR SEU GRUPO I, À UNANIMIDADE, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, CONHECER DO RECURSO, PARA REFORMAR A DECISÃO ATACADA, NOS TERMOS DO VOTO PROFERIDO PELA RELATORA.VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS DE AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1443/2008, EM QUE FIGURAM COMO PARTES AS ACIMA INDICADAS

AGRAVO DE INSTRUMENTO

NO. ACORDÃO...: 768/2009

(11)

NO. DO PROCESSO....: 2008214999

NO. DO FEITO...: 1694/2008

PROCEDÊNCIA...: 13ª VARA CÍVEL GRUPO...: I - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE

MEMBRO...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO MEMBRO...: DES. JOSÉ ALVES NETO

PROCURADOR...: DR. JOSE LUIZ MELO AGRAVANTE...: BANCO FINASA S.A.

ADVOGADO...: MARCIO MENEZES - OAB: 3586/SE AGRAVADO...: MARIA SUZANA DE SOUZA VIEIRA EMENTA :

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO DE INSTRUMENTO. DECISÃO QUE, CONSTATANDO A AUSÊNCIA DE NOTIFICAÇÃO DA AGRAVADA/DEVEDORA, DENEGOU LIMINAR DE BUSCA E APREENSÃO EM FACE DA NÃO COMPROVAÇÃO DA MORA. INTELIGÊNCIA DO § 2º, DO ART. 2º, DO DECRETO-LEI N. 911/1969. PRESERVAÇÃO DA INTERLOCUTÓRIA. (...). A MORA DO DEVEDOR - IMPRESCINDÍVEL À BUSCA E APREENSÃO DO BEM ALIENADO FIDUCIARIAMENTE - PODE SER CARACTERIZADA PELO PROTESTO DO TÍTULO OU PELA NOTIFICAÇÃO EXTRAJUDICIAL EXPEDIDA POR CARTÓRIO DE TÍTULOS E DOCUMENTOS, ENTREGUE NO ENDEREÇO DO DEVEDOR; SE ISSO NÃO ACONTECEU, A MORA DEIXOU DE SE CONFIGURAR. AGRAVO REGIMENTAL NÃO PROVIDO (AGRG NO AG 963.149/RS, REL. MINISTRO ARI PARGENDLER, TERCEIRA TURMA, JULGADO EM 26/06/2008, DJ 08.08.2008).RECURSO CONHECIDO E DESPROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

ACORDA A PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL, POR SEU GRUPO I, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, À UNANIMIDADE, NEGAR PROVIMENTO AO RECURSO INTERPOSTO, NOS TERMOS DO VOTO PROFERIDO PELA EXCELENTÍSSIMA SENHORA DESEMBARGADORA RELATORA.VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS DE AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1694/2008, EM QUE FIGURAM COMO PARTES AS ACIMA INDICADAS. APELAÇÃO CÍVEL NO. ACORDÃO...: 771/2009 ESCRIVANIA...: 3A. NO. DO PROCESSO....: 2008216135 NO. DO FEITO...: 5752/2008

PROCEDÊNCIA...: 13ª VARA CÍVEL GRUPO...: IV - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DESA. CLARA LEITE DE REZENDE

REVISOR...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO

MEMBRO...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) PROCURADOR...: DR. JOSE CARLOS DE OLIVEIRA FILHO

DIST. VINCULADO AO.: 2008205036

APELANTE...: SILVIA LEA SUELY DE FARIAS CARMELO ADVOGADO...: MARIA LAETE FRAGA - OAB: 353/SE APELANTE...: PAULO ALMICAR FARIAS

ADVOGADO...: MARIA LAETE FRAGA - OAB: 353/SE APELANTE...: SILVIO MUCIO FARIAS

ADVOGADO...: MARIA LAETE FRAGA - OAB: 353/SE APELADO...: BRADESCO VIDA E PREVIDENCIA S A

ADVOGADO...: LUCIO FABIO NASCIMENTO FREITAS - OAB: 3264/SE EMENTA :

APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO. SEGURO DE VIDA EM GRUPO. PRELIMINAR. DECISÃO QUE DETERMINOU A EMENDA DA INICIAL NÃO AGRAVADA. PRECLUSÃO. ART. 471, CAPUT, DO CPC. PRECEDENTES DO STJ. REJEIÇÃO. SENTENÇA QUE ACOLHEU A PRESCRIÇÃO. MÉRITO. TERMO INICIAL. DATA DA RECUSA DO PAGAMENTO DA COBERTURA PELA SEGURADORA. PRECEDENTES DO STJ. ERROR IN JUDICANDO. ACOLHIMENTO. NECESSIDADE DE RETORNO DOS AUTOS À PRIMEIRA INSTÂNCIA DIANTE DO REQUERIMENTO PARA A PRODUÇÃO DAS PROVAS REQUERIDAS. INAPLICABILIDADE DO ART. 515, § 3º, DO CPC.I - A DECISÃO QUE DETERMINOU A EMENDA DA INICIAL, NÃO RECORRIDA ATRAVÉS DE AGRAVO DE INSTRUMENTO, NÃO PODE SER OBJETO DE NOVA DECISÃO JUDICIAL, NOS TERMOS DO ART. 471, CAPUT, DO CPC. PRECEDENTES DO STJ.II - O TERMO INICIAL DA CONTAGEM DO PRAZO PRESCRICIONAL PARA O AJUIZAMENTO DA PRETENSÃO INDENIZATÓRIA DEDUZIDA CONTRA A SEGURADORA COMEÇA COM A RECUSA DO PAGAMENTO DA COBERTURA, PORQUANTO ANTES DESSE FATO, NÃO SE PODE IMPUTAR AOS HERDEIROS DA SEGURADA FALECIDA QUALQUER INÉRCIA RELATIVA À POSTULAÇÃO DE SEU DIREITO. PRECEDENTES DO STJ.III - NECESSÁRIO O RETORNO DOS AUTOS À PRIMEIRA INSTÂNCIA, DIANTE DO REQUERIMENTO PARA A PRODUÇÃO DE PROVAS, NÃO SE ENCONTRANDO A CAUSA MADURA PARA JULGAMENTO, RESTANDO INAPLICÁVEL O § 3º DO ART. 515 DO CPC.RECURSO CONHECIDO E PARCIALMENTE PROVIDO. DECISÃO UNÂNIME.

CONCLUSÃO:

ACORDA A PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL, SOB A PRESIDÊNCIA DA DESEMBARGADORA CLARA LEITE DE REZENDE, POR SEU IV GRUPO, À UNANIMIDADE, CONHECER E PROVER PARCIALMENTE O RECURSO, NOS TERMOS DO VOTO PROFERIDO PELA EXCELENTÍSSIMA DESEMBARGADORA RELATORA.VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS ESTES AUTOS DA APELAÇÃO CÍVEL Nº 5752/2008, EM QUE FIGURAM COMO PARTES AS ACIMA INDICADAS. APELAÇÃO CÍVEL NO. ACORDÃO...: 769/2009 ESCRIVANIA...: 3A. NO. DO PROCESSO....: 2008218162 NO. DO FEITO...: 6513/2008

PROCEDÊNCIA...: 3ª VARA CÍVEL GRUPO...: II - 1A. CÂMARA CÍVEL

RELATOR...: DR(A) MARIA DO CARMO PAES MENDONÇA (CONVOCADO) REVISOR...: DES. ROBERTO EUGENIO DA FONSECA PORTO

MEMBRO...: DES. JOSÉ ALVES NETO APELANTE...: NORD FARMA COMERCIAL LTDA

ADVOGADO...: PAULO SERGIO FERREIRA DE BARROS - OAB: 4490/SE APELADO...: ESTADO DE SERGIPE

PROC. ESTADO...: PAULO DE ALBUQUERQUE PONTES JUNIOR - OAB: 323-A/SE EMENTA :

EMENTA APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DE ANULAÇÃO DE DÉBITO FISCAL - EXTINÇÃO DO PROCESSO SEM RESOLUÇÃO DO MÉRITO - FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL - LEGITIMIDADE PARA FIGURAR NO PÓLO PASSIVO DA DEMANDA - NOME DADO AO ESTADO DE SERGIPE - OBSERVÂNCIA AOS PRINCÍPIOS DA ECONOMIA E CELERIDADE PROCESSUAIS, BEM COMO DA EFETIVIDADE DO PROCESSO - PRECEDENTES - RECURSO CONHECIDO E PROVIDO. 1. A FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL POSSUI LEGITIMIDADE PARA FIGURAR NO PÓLO PASSIVO DA AÇÃO DE ANULAÇÃO DE DÉBITO FISCAL. RESSALTE-SE QUE FAZENDA PÚBLICA ESTADUAL FOI SOMENTE UMA FORMA DE NOMEAR O ESTADO DE SERGIPE, NÃO HAVENDO RAZÃO PARA A EXTINÇÃO DO FEITO SEM ANÁLISE DO MÉRITO; 2. A MANUTENÇÃO DA SENTENÇA VAI DE ENCONTRO AOS PRINCÍPIOS DA ECONOMIA E CELERIDADE PROCESSUAIS. A LEGISLAÇÃO DEVE SER INTERPRETADA DE UMA FORMA QUE VIABILIZE A FINALIDADE PRÁTICA DO PROCESSO, COM A OBSERVÂNCIA DO PRINCÍPIO DA EFETIVIDADE DA TUTELA JURISDICIONAL E SUA INAFASTABILIDADE. NOTE-SE QUE O PROCESSO É APENAS UM INSTRUMENTO PARA ALCANÇAR A ADEQUADA PRESTAÇÃO JURISDICIONAL.

Imagem

Referências

temas relacionados :